You are on page 1of 9

cristianismo=O Cristianismo é uma religião monoteísta baseada nos ensinamentos de Jesus Cristo (Yeshua ben(bar)-Yoseph), que

teria nascido por volta do ano 6 a.C., na cidade de Belém, na Judéia (Palestina) e tem, por livro sagrado, a Bíblia. História do Cristianismo trata dos mais de 2000 anos de história dessa religião. História=Segundo a religião judaica, o Messias, um descendente do Rei Davi, iria um dia aparecer e restaurar o Reino de Israel. Jesus Cristo, um judeu, começou a pregar uma nova doutrina e atrair seguidores, sendo aclamado como o Messias, mas não foi reconhecido como tal pela unanimidade dos seus concidadãos. Não terá sido o primeiro nem o último a afirmar-se como Messias. A religião judaica conhece uma longa lista de indivíduos que declararam ser o Messias, que chega mesmo até ao século XX. Nenhum deles, todavia, provocou impacto histórico e cultural semelhante ao de Jesus Cristo. Jesus Cristo foi rejeitado, tido por apóstata pelas autoridades judaicas. Ele foi condenado por blasfémia e executado pelos Romanos acusado de ser um líder rebelde. Seus seguidores enfrentaram dura oposição político-religiosa, tendo sido perseguidos e martirizados pelos líderes religiosos judeus e, mais tarde, pelo Estado Romano. Com a morte e ressurreição de Jesus Cristo, os apóstolos, principais testemunhas da sua vida, reúnem-se numa comunidade religiosa composta essencialmente por judeus e centrada na cidade de Jerusalém. Esta comunidade praticava a comunhão dos bens, celebrava a "partilha do pão" em memória da última refeição tomada por Jesus e administrava o baptismo aos novos convertidos. A partir de Jerusalém, os apóstolos partiram para pregar a nova mensagem, anunciando a nova religião aos que eram rejeitados pelo judaísmo oficial. Assim, Filipe prega aos Samaritanos, o eunuco da rainha da Etiópia é baptizado, bem como o centurião romano, Cornélio. Em Antioquia, os discípulos abordam pela primeira vez os pagãos e passam a ser chamados de cristãos. Paulo de Tarso não se contava entre os apóstolos originais, ele era um zeloso judeu que perseguiu inicialmente os primeiros cristãos. No entanto, ele tornou-se depois um cristão e um dos seus maiores, senão o maior missionário (sem contar o próprio Cristo). Boa parte do Novo Testamento foi escrito ou por ele (várias epístolas) ou por seus cooperadores (o evangelho de Lucas e os actos dos apóstolos). Paulo afirmou que Jesus era o Messias profetizado no Antigo Testamento e que a salvação já não dependia das leis descritas na Torá, mas da fé em Cristo. Entre 44 e 58 ele fez três grandes viagens missionárias que levaram a nova doutrina aos gentios e judeus da Ásia Menor e de vários pontos da Europa. Nas primeiras comunidades cristãs a coabitação entre os cristãos oriundos do paganismo e os oriundos do judaísmo gerava por vezes conflitos. Alguns dos últimos permaneciam fiéis às restrições alimentares e recusavam-se a sentar-se à

em 48. no entanto. * os cristãos pregavam a paz incondicional. que. sem dúvida. eram contra as guerras. * a natureza da fé cristã que propõe que a mensagem de Deus destina-se a toda a humanidade e não apenas ao seu povo preferido. e que com essa revolução liderada principalmente por Paulo de Tarso. * um dos símbolos iniciais foi o peixe. Também as regras de alimentação eram incômodas. Outros estudiosos atribuem a rápida expansão do cristianismo a uma conjunção de fatores. elas já eram suficientes para tornar praticamente impossível a disseminação da Religião Hebraica. Mesmo que estas barreiras fossem as únicas. estavam reunidas as condições necessárias para expansão desta nova fé. a qual contradizia a tradição judaica. As certezas que lhe são características tornavam a religião judaica particularmente atractiva naquele tempo de esvaimento da crença religiosa. em parte de judeus convertidos. constituíamse. Principalmente a obrigatoriedade da circuncisão era um factor de detenção para muitos povos gentios[carece de fontes?]. tinham seus cultos ao ar livre. . A este propósito escreve Bertrand Russell em "História da filosofia ocidental": "As comunidades cristãs que Paulo (de Tarso) fundou em vários lugares. Através da influência de Paulo. Na Assembléia de Jerusalém. e posteriormente pelo Estado Romano. o Cristianismo reteve das doutrinas judaicas apenas aquilo que era atraente. em parte de gentios que aspiravam a uma nova religião. tal o apelo da religião judaica e a forte idéia monoteísta.mesa com os primeiros. Consagra-se assim a primeira ruptura com o judaísmo. Muitos estudiosos. a circuncisão. mas para se sentarem à mesa com os cristãos de origem judaica devem abster-se de comer carne com sangue ou carne sacrificada aos ídolos. * os cultos cristãos eram realizados nas catacumbas de Roma. Esse fato. sendo os locais verdadeiros tesouros arqueológicos. sem adoptar as peculiaridades às quais os gentios não conseguiriam se habituar". dificultava a conversão dos homens. decide-se que os cristãos ex-pagãos não serão sujeitos à circuncisão. das "igrejas subterrâneas" acabou por preservar um grande acervo de pinturas do tipo afresco. * a determinação dos seguidores de Jesus de divulgar o que ele havia ensinado a tantas pessoas quantas conseguissem. que simbolizava também os pescadores e as camadas menos favorecidas em geral. em sua maioria. Há até a notícia de povos gentios no território do Império Romano que visitavam as sinagogas judaicas dos seus concidadãos sem no entanto se converterem. dentre eles as seguintes características próprias do cristianismo primitivo: * a fuga da perseguição religiosa empreendida inicialmente por judeus conservadores. entre os quais Edward Gibbon. ou seja. acreditam que o sucesso desta nova religião deve muito à simplificação operada em Jerusalém. o que era diferente para as religiões da época.

Também o espírito missionário dos primeiros cristãos é desconhecido no Judaísmo. Gradualmente. Os judeus voltariam a tentar a revolta por intermédio do suposto Messias Bar Cochba. bem como de organização da hierarquia e da liturgia. (Ver: Revoltas dos Judeus contra a ocupação pelo Império Romano). Nesta grande revolta. tendo conseguido influenciar a legislação que acabou por ser adoptada. e exila-se em Pela. perto de Joppa. era monoteísta. Em 135 todos os judeus foram expulsos de Jerusalém. Se fossem cidadãos romanos eram decapitados. há uma reunião de sobreviventes em Jebneh. Bar Cochba tinha sido nomeado Messias pelo Rabi Aquiva. Embora desde 64. não tendo o propósito de converter a humanidade como o Cristianismo ou o islão. Décio. Em Junho do ano 66 inicia-se a revolta judaica. Não participaram na revolta. os cristãos tinham razões acrescidas para não participar. as principais perseguições foram ordenadas pelos imperadores Marco Aurélio. Os que pensam desse modo reputam a ruptura com os ritos judaicos como uma conseqüência da expansão do cristianismo entre os não-judeus. Para o Cristianismo o período que se abre em 70 e que segue até aproximadamente 135 caracteriza-se pela definição da moral e fé cristã. quando Nero havia mandado supliciar os cristãos de Roma. Os cristãos eram acusados de superstição e de ódio ao género humano. se tivessem verificado perseguições ao Cristianismo. o sucesso do Cristianismo junto das elites romanas fez deste um rival da religião estabelecida. os cristãos adotam as regras e os princípios do Novo Testamento. na Transjordânia. o que representa o segundo momento de ruptura com o judaísmo Após a derrota dos judeus em 70. Os cristãos achavam que o Messias tinha sido Jesus e não Bar Cochba. estas eram irregulares. Esta conferência produziu resultados importantes: a seita dos Fariseus ganhou importância. da dispersão dela decorrente. após a derrota do suposto Messias Bar Cochba. uma cidade nas Planícies de Sharon. estabelece-se o episcopado monárquico: a comunidade é chefiada por um bispo. As perseguições organizadas contra os cristãos surgem a partir do século II: em 112 Trajano fixa o procedimento contra os cristãos. A narrativa da perseguição religiosa. rodeado pelo seu presbitério e assistido por diáconos. se não. Valeriano e Diocleciano. De resto. podiam ser atirados às feras ou enviados para trabalhar nas . com a destruição do Segundo Templo. da expansão do cristianismo entre não-judeus e da abolição da obrigatoriedade dos ritos judaicos pode ser lida no livro de Atos dos Apóstolos. seguindo a advertência dada por Jesus de que quando Jerusalém fosse cercada por exércitos a desolação dela estaria próxima. e não como sua causa[carece de fontes?]. No Oriente. Para além de Trajano. Em Setembro do mesmo ano a comunidade cristã de Jerusalém decide separar-se dos judeus insurrectos. derrotado em 135.* como o judaísmo. O Judaísmo é visto como uma religião baseada num código de conduta requerido aos seus praticantes.

opondo o Deus vingador dos judeus ao Deus bondoso do Novo Testamento. e até por que constantino era pagão e misturou costumes pagãos com cristão. conhecer a origem do cristianismo é importantíssimo. cada imagen era semelhante a um deus pagã da época. por isso os cristão se dividiram e foram perceguidos pelo catolicismo por mais de 1. pois essa doutrina tem influenciado a história da humanidade há 2. Marcião rejeitava o Antigo Testamento. apresentado por Cristo. um cristão de origem síria convertido em Roma. A ascensão do imperador romano Constantino representou um ponto de viragem para o Cristian caro amigo não entendi muito sua pergunta mais se vc que saber quando foi criado? em seguida a morte de jesus por volta do ano 34 depois de cristo. mudaram o dia sagrado que era sábado para o domingo. nos últimos séculos da Idade Antiga. Historicamente.000 anos. os fatos que fundamentaram o cristianismo ocorreram durante oImpério romano.200 anos e eram chamados de hereges que significa escolha. que se estendeu de .minas Durante a segunda metade do século II assiste-se também ao desenvolvimento das primeiras heresias. dia do sol. ele elaborou um Livro Sagrado feito a partir de passagens retiradas do Evangelho de Lucas e das epístolas de Paulo.o domingo era um dia sagrado para o povo pagão era o dia do sol. mais se vc quer saber quando foi montada a primeira igreja cristão com hierarquia e seu credo a igreja católica foi no ano 325 depois de cristo no concilio de nicéia por constantino imperador romano por isso ela se chama igreja católica apostostólica romana. e o últimos mandamento resumiram em apenas um introduziram imagens de escultura nas igrejas em 355 depois de cristo para trazerem os ateus. o latim passa a ser usado como língua sagrada (nas comunidades do Oriente usava-se o grego). Tatiano. o cristianismo sempre existiu após a morte de cristo mais foi dividido com a igreja de roma os romanos mudaram o sentido do cristianismo e torceram as escrituras para seu próprio proveito. As origens medievais das atuais nações europeias são essencialmente cristãs. À medida que o Cristianismo criava raízes mais fortes na parte ocidental do Império Romano. Independentemente de termos ou não uma crença religiosa ou da religião que praticamos.'' sun day. cria uma seita gnóstica que reprova o casamento e que celebrava a eucaristia com água em vez de vinho.

alimentada para além da morte de Jesus e veio a se constituir numa religião. sendo judeus na origem.que depois foram a base para a segunda parte do livro sagrado dos cristãos. a Torá.aproximadamente 3.C. de que falavam seus textos sagrados. A primeira parte. O que difere os judeus dos cristãos é que os primeiros não acreditaram que Jesus fosse o filho de Deus e os segundos. Esses livros tiveram como base os mitos e as lendas sobre o origem do mundo e acontecimentos vividos por esse povo. Jesus foi um judeu que nasceu e morreu na região onde atualmente se situam a Jordânia e Israel. as autoridades judaicas passaram a persegui-lo. Os seguidores de Cristo. Assim. O surgimento da Igreja . em mais de 4. Como a maior parte do mundo ocidental até hoje segue o calendário cristão. Essa crença no messias foi. a Bíblia . até 476 d. O destaque dado a esse personagem histórico. demonstrando seu poder divino. no Oriente Médio. é o mesmo livro sagrado dos judeus.C. que viriam a integrar o Novo Testamento.C. como Pedro e Paulo. Segundo os registros deixados por seus discípulos . nascido em Belém (cidade localizada no Reino da Judeia). portanto. chamada cristã. o enviado de Deus para redimir a humanidade. Outros não. na década de 50 d. o ano 1 de nossa era é justamente marcado pela data aproximada em que Jesus nasceu. O cristianismo surgiu a partir da doutrina dos homens que seguiram Jesus Cristo. Paulo e a Bíblia Alguns judeus acreditaram que Jesus fosse o messias. deve-se ao fato de ele ser considerado por seus seguidores como o filho de Deus. Pedro. ou Velho Testamento. Escreveram textos sobre a nova religião. território sob o domínio dos romanos no século 1. a segunda parte da Bíblia.Jesus foi morto na cruz pelos seus perseguidores e teria ressuscitado. Os fatos ali relatados foram sendo escritos no decorrer da história do povo judeu (hebreu). espalharam os ensinamentos e as histórias sobre Jesus em Roma e na Europa. seus apóstolos (discípulos). ou seja.500 a. abandonaram sua religião e passaram a expandir a fé em Cristo para outros povos. fundando para isso uma nova igreja.000 anos.

Jerusalém. era comum se queimarem os cristãos vivos ou fazê-los serem devorados por feras. os cristãos sofreram uma série de torturas. Em 391. "Igreja" vem da palavra grega "eclésia". como uma instituição poderosa. Perseguidos pelos romanos durante séculos. Dessa forma. representando. De maneira geral. A partir do momento em que o Império resolveu tornar a religião cristã oficial para os romanos e todos os povos por eles dominados no século 4. a partir de então. o próprio imperador Constantino converteu-se ao cristianismo e permitiu o culto dessa religião em todo o Império. Segundo ordenou o imperador em 455. as comunidades constituídas pelos apóstolos foram se perpetuando mesmo após a morte deles. Constantinopla e Roma. em 313. que começaram a espalhar o cristianismo pelo mundo. Os patriarcas ou bispos do cristianismo estavam espalhados pelo Império Romano em várias cidades: Alexandria. Assim. nas arenas dos circos romanos. essa religião de apelo popular foi conseguindo cada vez mais adeptos. Religião oficial de Roma Assim. Oitenta anos mais tarde. à vista de todos. a história inverteu-se completamente. a Igreja cristã começou ganhar força. Essa repressão tinha o propósito de evitar que o cristianismo continuasse a se expandir pelo Império. que significa assembleia. eram chamados de patriarcas. no decorrer dos séculos. Foram acusados de incendiar Roma na época do imperador Nero (54 a 68). Os romanos. a autoridade máxima de Igreja. o cristianismo não só se tornou a religião oficial de Roma. sob a denominação de papa. a reunião de homens que compartilham as mesmas ideias e práticas. Antioquia. acharam mais conveniente se aproximarem dela do que continuarem a persegui-la.Os descendente dos apóstolos. o patriarca de Roma passou a ser. portanto. fazendo o cristianismo se fortalecer como igreja. As ideias dos primeiros cristãos assustavam Roma porque eles não concordavam com a adoração ao imperador como deus vivo e pregavam igualdade entre os homens. . como todas as outras religiões pagãs passaram a ser perseguidas. então.

um homem que afirmava ser enviado pelo criador do mundo. Essa seita surgiu no século 1 da nossa era. Assim. que se inicia no século 5. No entanto. contando os fatos de sua vida. Deus. ficou definido que essa instituição representa uma assembleia (igreja).Católica. para falar à humanidade. cresceu e expandiu-se de maneira colossal. O Império Carolíngeo (séculos 8 a 9) e o feudalismo (principalmente séculos 8 a 11) proporcionariam espaço econômico e poder político para a Igreja Católica se constituir na principal instituição medieval. os cristãos foram barbaramente perseguidos durante 300 anos. Conquistando cada vez mais adeptos à sua crença. começaram a ser definidos os ritos cristãos pelos líderes dessa igreja. Os contemporâneos de Jesus Cristo. O calendário oficial de todo o mundo ocidental até os nossos dias é o calendário cristão. a partir da Idade Média. o imperador Constantino havia promovido um encontro em Nicéa com autoridades eclesiásticas para definir as principais crenças e normas que deveriam nortear a conduta dos cristãos. Esses patriarcas diziam-se . que deveria espalhar a fé para todo o universo (católica significa universal). Havia cinco patriarcas ou bispos espalhados nas principais cidades do Império Romano. sendo o calendário cristão definido pelo ano que se supõe ser o nascimento de Jesus. a consolidação definitiva do poder dessa Igreja iria se dar nos séculos seguintes. Esse acordo foi chamado de Concílio de Nicéa e foi uma marco na constituição da religião católica. com o Imperador Constantino. que acreditaram nas suas palavras. juntamente com a fé cristã. a Igreja católica foi consolidando o nome que resume os seus objetivos: Igreja católica apostólica romana. até então seu maior inimigo. seguidora dos apóstolos de Cristo (apostólica). Ainda em 325. foram aceitos peloImpério Romano. Foi durante os 10 séculos que se costuma chamar de "Idade Média" que o poder dessa instituição religiosa. passaram a espalhar essas ideias. No entanto. cujo número foi crescendo ao longo dos séculos seguintes. Eles angariaram seguidores. Para podermos compreender bem o que foi a Idade Média (476 a 1453) é necessário conhecer como a Igreja católica se desenvolveu nesse período. proibindo outras crenças e rituais de serem praticados. com sede em Roma (romana). apostólica e romana Depois desse processo. a crença em Jesus Cristo. Igreja católica apostólica romana A partir do século 4. Já nas últimas décadas antes do seu fim. este Império tornou o cristianismo a religião oficial dos romanos. A Igreja católica se baseia no cristianismo. a uma certa altura.

assim. durante o Império Carolíngeo (séculos 8 e 9). pai de todos os cristãos. como dinheiro. Poder e riqueza da Igreja Católica A partir do século 10. apostólica e romana. conquistou terras na Península Itálica e doou-as para o Papa. a Igreja católica foi privilegiada com a concessão de um amplo território. O Império Carolíngeo iniciou-se com o domínio do norte da Europa pelos francos. Os nobres. a Igreja instruía os fiéis a não pecarem. por sua vez. Mais do que acreditar nelas. também estavam diretamente relacionadas à doação de bens para a Igreja Católica. passou a se afirmar essa Igreja como católica (que significa universal. obedecendo aos mandamentos divinos e fazendo caridade. em 476. ainda que tenha sido fortalecida pelos últimos imperadores de Roma. ao lado de Deus. além da ajuda ao próximo. deveriam doar à Igreja bens materiais. a partir do século seguinte. então. sem um poder centralizador no continente europeu que comandasse os diversos povos que nele viviam. Pepino. chamado de Papa. como forma de se livrarem do que a religião considerava seus pecados terrenos. o Breve. Esse poder continuou ganhando força ao longo dos séculos e alguns fatores ajudam a explicá-lo. derrotando a dinastia anterior (Merovíngia séculos 6 a 8). acreditar em Cristo pressupunha uma série de regras que todo indivíduo deveria seguir para merecer um lugar após a sua morte no Paraíso celeste. numa política expansionista em direção a todo o continente europeu. os fiéis deveriam temer a ira divina e o risco de queimarem no fogo do Inferno após a morte. a fim de ajudá-la a prosseguir em sua missão. o crescimento do poder dessa instituição e o tamanho de sua fortuna estão diretamente relacionados com a capacidade que a Igreja tinha de fazer com que os fiéis acreditassem nas verdades que ela pregava. a Igreja Católica obteve espaço para ir expandindo cada vez seu "império da fé". com o estabelecimento das normas da religião cristã. Portanto. Mas como a Igreja fazia os povos acreditarem nisso e a obedecerem? Em primeiro . Primeiramente. devendo ser expandida para todos). os Estados papais. Assim. o vigário de Deus na Terra. constituindo-se. Objetivando fazer os povos merecerem esse lugar no Paraíso. com a desagregação política que caracterizou a Idade Média. Mas. É interessante constatarmos que a Igreja católica se constituiu como uma instituição no Império Romano. Essa caridade. que iniciou a dinastia Carolíngea.herdeiros dos apóstolos de Cristo e. Assim. definiu-se que o bispo de Roma seria o mais importante deles. sobreviveu à sua queda. e foi adquirindo cada vez mais poder e prestígio durante a Idade Média. terras e riquezas.

Foi isso que motivou o Cisma do Oriente em 1054. as discordâncias entre o clero estavam longe de ter fim. Separação e perseguição: A Igreja Ortodoxa Contudo. Desde o século 4. como templos de Deus.lugar. A tentativa de controlar as mentes das populações sob seu domínio. Os dogmas são as verdades inquestionáveis que norteiam os católicos. Um desses meios foi a própria doutrinação religiosa. começaram a definir-se os dogmas. a Igreja romana passou a perseguir os que não compartilhavam dessa postura. a separação entre a Igreja católica de Roma e a Igreja católica do Oriente. não foi fácil o processo de definição sobre quais práticas cristãs eram certas ou erradas. ainda no século 11. nesse processo. que abrangia Constantinopla. ao irem se definindo as crenças e práticas que os cristãos deveriam obedecer. a ala oriental da Igreja Católica fundou uma nova prática cristã com a Igreja católica ortodoxa grega. outros negados. alguns foram reafirmados. Essa é uma religião existente até hoje. . aumentando seu poder de influência e sua riqueza. sob o Imperador romano Constantino. fez com que a Igreja Católica usasse de todos os meios para se impor. Grécia e Ásia Menor. realizado em 325. No decorrer dos séculos. com algumas crenças e rituais diferentes da Igreja católica romana. Assim. funcionavam como um meio das pessoas serem instruídas na fé e temerem a ira divina sobre aqueles que pecavam. com o Concílio de Nicéa. ou seja. frequentar os cultos nas igrejas e praticar os ritos católicos eram as únicas manifestações culturais permitidas. Discordando da adoração de imagens de santos e figuras divinas. outros dogmas foram sendo criados. Como as pessoas eram proibidas de terem outras religiões que não a católica. As igrejas.