You are on page 1of 10

Org. Prof.

Marco Aurélio Gondim


www.mgondim.blogspot.com

- RENASCIMENTO CULTURAL

 
RESUMO E QUESTÕES DE VESTIBULARES 

1. Renascimento, conceituação:
. O que foi: Foi a efervescência artística e cultural vivida nos séculos XV e XVI na
Europa Ocidental que marca o início da Era Moderna e o nascimento do universo
burguês, especificamente em sua face cultural. No Renascimento, fica claro o
rompimento com a Idade Média em grande parte de seus elementos. É, sobretudo, a
exposição do universo e dos valores da nova classe emergente, a burguesia.

. Quando e onde: O Renascimento foi um movimento restrito à Europa Ocidental


católica. Seu epicentro foi certamente a Itália e de modo mais específico, a cidade de
Florença. Desde o meio da Baixa Idade Média já se via um florescimento das artes e da
cultura, mas isso tomou uma forma ampla mesmo apenas no século XV. A partir deste
momento ela sairá da Itália e ganhará todo o espaço da Europa Ocidental.

2. Elementos do Renascimento:
. Estudo dos clássicos greco-romanos: Um dos elementos que sublinham o afastamento
com a Idade Média é a visitação dos textos e livros clássicos da Antiga Grécia e do
Império Romano. Reliam-se os textos políticos, admirava-se a arte daqueles povos e os
seus conhecimentos sobre a natureza e o mundo. Inclusive a religião pagã desses povos
antigos traz interesse, mas o catolicismo não chega a perder força diante disto.

. Humanismo: Ao contrário do extremo peso que tinha a Igreja e Deus na cultura


medieval, agora a atenção é voltada para o homem. Este, agora, constrói o seu mundo, o
homem pode construir o seu conhecimento, conhecimento que pode modificar o mundo.
O próprio conhecimento e as ações do homem na Terra não se justificam mais
unicamente por Deus. Fala-se de um antropocentrismo – o homem no centro de tudo –
moderno ante um teocentrismo medieval.

. O indivíduo e a razão: A noção individual do mundo passa a ser valorizada contra uma
visão mais comunal ou religiosa, característica da Idade Média. E esse indivíduo usa a
razão para compreender o mundo. A razão, durante a Idade Média, era menos
importante do que a fé, era submissa a esta.

. Avanço do conhecimento e da técnica: Surge nesse período a origem do que depois


será chamado de ciência. A razão agora será valorizada, mas ainda não será mais
importante do que a fé. O conhecimento racional das coisas começa a ganhar corpo para
depois triunfar no Iluminismo no XVIII. Durante o Renascimento e os séculos
seguintes, constata-se um grande avanço de todos os campos do conhecimento e da
técnica.

. As artes: De forma bem ampla, as artes vão ser renovadas. Novas técnicas, novas
formas de se fazer arte e também novos elementos artísticos serão introduzidos
enriquecendo e diversificando bastante o campo das artes na Europa. As artes vão ser
financiadas pelos mecenas, homens ricos – burgueses ou nobres – que patrocinavam os
artistas para que estes fizessem as suas obras de arte. Com esse financiamento, surgem

1
Org. Prof. Marco Aurélio Gondim
www.mgondim.blogspot.com

alguns artistas profissionais, o que antes não existia. Essa arte, porém, não é voltada
para as massas, mas para uma pequena elite apenas.

. A imprensa, as línguas e as grandes obras literárias: Um grande avanço técnico do


período é a invenção da imprensa. Com ela, as obras literárias serão difundidas mais
rapidamente, haverá um pequeno impulso para a redução do analfabetismo, mas a
maioria da população européia ainda continuará analfabeta. Nesse momento surgirão as
línguas nacionais, principalmente a partir de grandes obras literárias nacionais. Cada
país que se unifica e ganha a sua língua própria, tendo também a sua própria obra-mãe.
Assim, Os Lusíadas de Luís de Camões é tido como a certidão de nascimento da língua
portuguesa, junto com outros escritos portugueses do mesmo período. O Dom Quixote
de Miguel de Cervantes é a principal obra espanhola do período e é um marco para a
fundação do idioma castelhano. A Utopia de Thomas Morus e as obras de Shakespeare
são marcos fundantes da língua inglesa e assim por diante.

. O elitismo do Renascimento: Vale lembrar que nessa época poucos eram os que
sabiam ler e também eram poucos os que tinham acesso à arte. Essa arte que surge no
Renascimento era fortemente elitista, poucos tinham acesso a esta arte e poucos também
podiam entendê-la.

EXERCÍCIOS

(UNEMAT/MT) Questão 1: Leia atentamente o texto abaixo.


“O homem que segue o curso da natureza é aquele que se orienta pela razão nos seus
apetites e desprezos. Ora, a razão inspira, em primeiro lugar, ao homem, o amor e a
veneração pela majestade divina, a cuja bondade devemos o ser e a possibilidade de
atingir a felicidade. E, em segundo lugar, ensina-nos e incita-nos a viver alegremente e
sem tristezas, levando-nos a auxiliar e a desenvolver nos outros o respeito pela natureza,
que nos leva obter tal felicidade”
(MORE, Thomas. A utopia. São Paulo: MartinClaret, 2005. pp. 76).
A obra A Utopia de Thomas More, publicada no ano de 1516, é considerada uma das
referências do pensamento renascentista. O trecho acima refere-se a uma das
características deste movimento artístico e cultural.
Assinale a alternativa correta.
A - O Renascimento valorizava a cultura gótica, por considerá-la genuinamente
europeia.
B - A literatura renascentista se caracterizava pela busca e valorização da fé, pois se
acreditava que nela estava a salvação da humanidade.
C - O pensamento renascentista surgiu na Europa a partir da divulgação das obras do
filósofo escolástico São Tomás de Aquino.
D - Os pensadores e escritores do Renascimento eram conhecidos como idealistas em
contraposição ao racionalismo, que predominava no período medieval.
E - O Renascimento colocava o homem como o centro do universo, valorizando a razão
e a natureza, o que acarretou uma mudança de valores em relação à vida.

(FRB/BA) Questão 2: O conceito da Cartografia, hoje aceito, sem maiores contestações,


foi estabelecido em 1966 pela Associação Cartográfica Internacional (ACI), e,
posteriormente, ratificado pela UNESCO, no mesmo ano: “A Cartografia apresenta-se
como o conjunto de estudos e operações científicas,técnicas e artísticas que, tendo por
base os resultados de observações diretas ou da análise de documentação, se voltam

2
Org. Prof. Marco Aurélio Gondim
www.mgondim.blogspot.com

para a elaboração de mapas, cartas e outras formas de expressão ou representação de


objetos, elementos, fenômenos e ambientes físicos e socioeconômicos, bem como a sua
utilização.” (NOÇÕES básicas de Cartografia.
Disponível em: <htpp://WWW.ibge.gov.br/home/geociências/cartografia/manual-
nocoes/introdução.html>. Acesso em: 16/09/2007.
A partir da análise do texto e dos conhecimentos sobre Cartografia, pode-se afirmar:
A - A inexistência do comércio marítimo, na Antiguidade Clássica, impediu o
desenvolvimento de conhecimentos náuticos e da cartografia.
conhecido pelos europeus através de uma perspectiva europocêntrica.
B - A produção agrícola de base escravocrata, nas sociedades clássicas, dificultou o
conhecimento, pelos europeus, de terras fora do ocidente.
C - O pensamento teocêntrico medieval se tornou um obstáculo para a elaboração de
mapas, cartas e outras formas de expressão ou representação de objetos.
D - A religiosidade do mundo muçulmano, durante a Idade Média, coibiu o
desenvolvimento científico e a expansão comercial do mundo muçulmano.
E - O Renascimento desenvolveu o pensamento racionalista e representou o mundo
conhecido pelos europeus através de uma perspectiva europocêntrica.

(UESC/BA) Questão 3:
Ó mar salgado, quanto do teu sal / São lágrimas de Portugal! / Por te cruzarmos, quantas
mães choraram, / Quantos filhos em vão rezaram! / Quantas noivas ficaram por casar /
Para que fosses nosso, ó mar! / Valeu a pena? Tudo vale a pena / Se a alma não é
pequena. / Quem quer passar além do Bojador / Tem que passar além da dor. / Deus ao
mar o perigo e o abismo deu, / Mas nele é que espelhou o céu.
(PESSOA, Fernando. Mar Português. Disponível em:
<http://www.insiste.com.br/art/pessoa/mensage2.html>. Acesso em: 04 dez. 2007).
O poema reflete o apogeu econômico português e a sua hegemonia mundial na época
A - medieval.
B - da dominação muçulmana na península ibérica.
C - renascentista.
D - salazarista.
E - da adesão do país à União Europeia.

(PUC-RIO) Questão 4: Sobre o conjunto de ideias que marcou o Renascimento é


correto afirmar que:
A - a Renascença contribuiu para o reforço de valores humanistas em toda a Europa. A
valorização do Homem como “medida para todas as coisas” se tornou uma ideia
importante para os pensadores renascentistas.
B - as ideias dos pensadores renascentistas tornaram-se populares, influenciando
movimentos revolucionários. Esses ideais seriam retomados no século XIX pelos
socialistas.
C - os pensadores do Renascimento recuperaram ideias da Antiguidade clássica,
estando de acordo com as orientações religiosas da Igreja Romana.
D - a Igreja Católica, como principal compradora de obras de arte, se tornou uma
defensora das ideias renascentistas.
E - como movimento intelectual, o Renascimento provocou uma ruptura na Igreja,
dividida a partir de então em Igreja Ortodoxa e Igreja Romana.

3
Org. Prof. Marco Aurélio Gondim
www.mgondim.blogspot.com

(UEPA) Questão 5:

A famosa tela de Leonardo Da Vinci, em exposição no Museu do Louvre, em Paris, e,


colocada acima como documento de uma época, traz algumas pistas acerca do contexto
no qual ela foi produzida. Este testemunho, segundo os estudos dos renascimentos
europeus, nos informa que a pintura renascentista expressava uma visão diferente
daquela que lhe antecedeu. Ora, considerando estas informações e o período histórico
em que esta tela foi produzida, conclui-se que:
A - as obras produzidas por Leonardo Da Vinci, especialmente Monalisa, servem na
atualidade para decifrar códigos e linguagens do passado, revelando os mistérios
escondidos pela Igreja Católica nos anos que se seguiram à Reforma.
B - Leonardo Da Vinci, ao inventar a técnica do “sfumato”, presente na obra em tela,
inovou as técnicas da pintura renascentista, a qual serviu a Burguesia ascendente em
Florença, que fez da arte sua principal forma de se expor em lugares públicos como o
Museu do Louvre.
C - o apoio dos mecenas foi fundamental para que pintores como Leonardo Da Vinci
conseguissem romper com a Igreja, onde as obras de arte se limitavam aos temas
sagrados, inaugurando deste modo a renascença que, no campo das artes plásticas,
abandonou os temas religiosos.

4
Org. Prof. Marco Aurélio Gondim
www.mgondim.blogspot.com

D - a dinâmica do comércio nas cidades italianas, a herança de uma cultura material


clássica, e presença de mecenas interessados em investir nas produções artísticas
favoreceram a arte renascentista, que se caracterizou pela visão humanista revelada na
obra em tela.
E - na Renascença, a figura da mulher assumiu papel central nos temas das artes
plásticas, como se percebe no conjunto das obras de Leonardo Da Vinci, no entanto, a
representação feminina permaneceu ligada ao imaginário quatrocentista, isto é, ao da
maternidade e da santidade.

(UFPE) Questão 6: O Renascimento trouxe mudanças nas concepções de mundo dos


tempos modernos, embora mantivesse um diálogo histórico com a cultura clássica e
seus valores. A sua forma de ver o mundo está presente em obras literárias, como as de
Rabelais, Cervantes, Camões e tantos outros. Com efeito, a literatura renascentista:
A - manteve a estrutura narrativa dos tempos medievais, apesar de seu acentuado
antropocentrismo.
B - consagrou princípios éticos do cristianismo medieval, criticando valores da
sociedade burguesa que se formava.
C - foi importante para a formação da língua nacional na Europa, afirmando uma
renovação na forma de se escrever e contar as histórias.
D - baseou-se na literatura romana, ao afirmar a importância dos mitos para o
imaginário social de cada época.
E - consolidou a admiração da sociedade moderna pela tragédia, desprezando outras
formas literárias importantes.

(UPE) Questão 7: O Renascimento conseguiu renovar as concepções estéticas nos


vários campos da produção cultural. Na pintura:
A - o uso da perspectiva trouxe novas possibilidades para o artista construir suas
representações sobre mundo.
B - deu continuidade aos princípios das artes oriental e clássica, em que houve destaque
para as manifestações nas artes plásticas.
C - teve nas obras de Brunelleschi e Leonardo da Vinci sua grande expressão pelo uso
de cores claras e temas religiosos.
D - consagrou a mitologia grega com seus quadros sombrios, reveladores dos limites da
vida humana e das angústias existenciais.
E - houve grande autonomia estética e profissional dos artistas com a formação de um
mercado para venda das suas obras na Europa.

(UERGS) Questão 8: “É melhor ser mais amado que temido, ou mais temido que
amado? Idealmente, é preciso ser temido e amado, mas é difícil reunir os dois
sentimentos. Se um dos dois precisa ser sacrificado, é mais seguro ser temido que
amado. Geralmente, os homens são ingratos, desonestos, covardes e gananciosos.
Enquanto são ajudados, obedecerão às ordens. Oferecerão a você seu sangue, seus bens,
suas vidas e seus filhos quando parece que você não tem necessidade de aceitá-los. Mas
quando você tenta cobrar, freqüentemente voltam atrás. Se um príncipe apoiou-se
apenas na boa fé de outros, estará arruinado. Os homens têm menos medo de ofender
um príncipe que amam, que um que temem. Sentem-se livres para romper as obrigações
que devem, por amor, sempre que lhes seja útil fazê-lo. Mas farão seu dever se temem,
pois a ameaça de castigo nunca deixa de fazê-los submeter-se.”
Na obra O Príncipe, Maquiavel defende a forma de governo denominada Monarquia.
A - Constitucional.
B - Liberal.

5
Org. Prof. Marco Aurélio Gondim
www.mgondim.blogspot.com

C - Parlamentar.
D - Absolutista.
E - Federativa.

(PUC-RIO) Questão 9: À EXCEÇÃO DE UMA, as alternativas abaixo apresentam de


modo correto características do Renascimento. Assinale-a.
A - o retorno aos valores do mundo clássico, na literatura, nas artes, nas ciências e na
filosofia;
B - a valorização da experimentação como um dos caminhos para a investigação dos
fenômenos da natureza;
C - a possibilidade de uma estreita relação entre os diferentes campos do conhecimento;
D - o fato de ter corrido com exclusividade nas cidades italianas;
E - o uso da linguagem matemática e da experimentação nos estudos dos fenômenos da
natureza;

(UNAMA/PA) Questão 10: “Humanismo é uma palavra inventada no século XIX para
descrever o programa de estudos, e seu condicionamento de pensamento e expressão,
que era conhecido desde o final do século XV”. HALE, John. Dicionário do
renascimento italiano. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1988. p. 187.
De acordo com o trecho anterior, e por meio de seus estudos históricos, é correto
afirmar que o programa humanista:
A - Era encabeçado por reis e papas (os mecenas), os quais auxiliavam,
humanitariamente, os artistas do século XIX a compreender as formas artísticas do
Renascimento.
B - Atrelava-se ao modo de pensar renascentista, no qual o homem e a natureza
passavam a ser valorizados na construção do conhecimento mundano.
C - Era marcado por uma valorização de temas naturalistas, opondo-se aos temas
religiosos e sua ligação e proximidade com a Igreja católica e a protestante do século
XIX.
D - Constituía-se por uma aproximação com o mundo grego e romano, valorizando o
equilíbrio das formas e proporções, num exemplo de arte barroca (humanista) do século
XV.

(UEMS) Questão 11: A terra se move! Devido a sua descoberta, é perseguido pela
Igreja e, já septuagenário, retrata-se, afirmando que não acreditava na possibilidade de a
Terra girar em torno do Sol. O texto refere-se a:
A - Galileu Galilei;
B - Ludwig van Beethoven;
C - Adam Smith;
D - Isaac Newton;
E - Immanuel Kant.

6
Org. Prof. Marco Aurélio Gondim
www.mgondim.blogspot.com

(UFES) Questão 12:

A imagem do “Homem Vitruviano” é uma representação elaborada no final do século


XV por Leonardo da Vinci e exprime o antropocentrismo e a harmonia das formas que
caracterizaram as obras artísticas do período renascentista.

Sobre o renascimento, não é correto afirmar que:


A - um dos seus principais fundamentos intelectuais foi o Humanismo, concepção
segundo a qual o homem deveria ser valorizado como o epicentro do mundo e da
história, como havia ocorrido na Antiguidade Clássica.
B - o estudo do homem e da natureza, nesse período, fundamentava-se no espírito
crítico, o que possibilitou o desenvolvimento do pensamento científico, como se
comprova na defesa da teoria heliocêntrica por Nicolau de Cusa e Nicolau Copérnico.
C - os homens da época tenderam a valorizar a produção artística e intelectual das
civilizações do Oriente Médio, especialmente a egípcia e a mesopotâmica, pela conexão
que estas guardavam com a história hebraica descrita na Bíblia.
D - um dos seus maiores expoentes foi Leonardo da Vinci, um modelo do intelectual
renascentista, pelo fato de se ter dedicado a múltiplas áreas do conhecimento, como, por
exemplo, à Anatomia, à Física e à Botânica, além de à Pintura.
E - o termo “Renascimento” designa uma modalidade de expressão intelectual urbana e
burguesa originária da Península Itálica, que se constituiu a partir do sincretismo entre a
Cultura Clássica e a tradição judaico-critã.

(UDESC) Questão 13: Sobre o Renascimento, assinale a alternativa correta:


A - As chamadas grandes navegações não mantinham relação com o mundo
renascentista.
B - Foi um movimento que coincidiu com a falência do Estado Absolutista.
C - Houve o envolvimento de todas as camadas, principalmente dos segmentos mais
populares.
D - A fé era a medida de todas as coisas.
E - Inspirados nos valores greco-romanos, os artistas criaram uma arte inovadora.

(UNEMAT/MT) Questão 14: A última grande novidade do mercado editorial é o


polêmico livro do escritor Dan Brown chamado Código Da Vinci. No centro dessa obra,
encontra-se a vida de Jesus Cristo e a obra do pintor italiano Leonardo da Vinci. Quem
estuda história sabe muito bem a importância deste pintor para o desenvolvimento da
arte e da ciência, pois ele é o expoente máximo de um período histórico bem definido.

7
Org. Prof. Marco Aurélio Gondim
www.mgondim.blogspot.com

Assinale a alternativa que descreve esse período:


A - O iluminismo, movimento intelectual e cultural que pregava o racionalismo e a
ciência como alavanca do progresso da humanidade.
B - O Renascimento, movimento intelectual e cultural que desejava recuperar a cultura
greco-romana.
C - O Racionalismo, movimento intelectual e cultural que pregava o fim dos dogmas
religiosos e o avanço científico.
D - A Reforma Protestante, movimento intelectual e religioso que desejava reviver o
cristianismo primitivo dos tempos de Jesus e dos apóstolos.
E - A Contra-Reforma, movimento intelectual e religioso que pregava a defesa do
cristianismo sem as determinações e interferências papais.

(UFPE) Questão 15: O renascimento contrariou diversas concepções medievais. Nessa


perspectiva crítica se destaca a obra de Erasmo de Roterdã, que:
A - aderia aos princípios de Calvino, favorecendo a burguesia;
B - negava a tendência natural do ser humano para a bondade;
C - abominava o catolicismo, aderindo às críticas do reformismo luterano;
D - se colocava contra a intolerância católica com relação aos pagãos;
E - simpatizava com as idéias de Lutero, consideradas liberais e positivas.

(UFPR) Questão 16: A seguinte passagem do Discurso sobre a dignidade do homem, de


Picco della Mirandola (1463-1494), expressa o credo humanista disseminado pelos
principais centros culturais da Europa nos séculos XIV e XV:
“Eu te coloquei [diz o Criador a Adão] no meio do mundo para que possas mais
facilmente ver e contemplar tudo o que nele existe. Criei-te como um ser nem terreno,
nem celestial, nem mortal, nem imortal, para que possas ser livre, dar-te forma e superar
a ti mesmo. (...) Só a ti é dado o poder de crescer e se desenvolver dependendo da tua
própria vontade. Em ti levas os germes da vida universal.”
Picco della Mirandola, apud BURCKHARDT, Jacob. A cultura do Renascimento na
Itália. Brasília: Editora UnB, 1991. p. 215.
Sobre os valores e as idéias do movimento humanista, é correto afirmar:
A - Trata-se de uma reação cultural originada nas universidades e estimulada pela
Igreja, com o objetivo de resgatar os primeiros textos produzidos pela tradição
patrística.
B - Profundamente religiosos, os humanistas condenavam a vida desregrada e as formas
de expressão popular como o carnaval, defendendo um estilo de vida ascético.
C - Apesar de uma atitude crescentemente empírica na investigação da Natureza, os
humanistas não negavam seu caráter divino, procurando conciliar o conhecimento com
a fé cristã.
D - As idéias religiosas dos humanistas foram expressas através da arquitetura gótica,
celebração do poder divino pelas mãos dos arquitetos.
E - Apesar de defenderem a dignidade humana, os humanistas foram detratores do sexo
feminino, por julgarem que as mulheres eram licenciosas e corruptoras dos bons
costumes.

(UFF/RJ) Questão 17: O Renascimento europeu dos séculos XV e XVI anunciava um


novo homem, liberto do véu da teologia, envolvido com a natureza que se torna a
medida de todas as coisas, capaz de inovar em todos os ramos do conhecimento e
suficientemente curioso para ultrapassar as fronteiras da Europa. A inquietação desse
homem renascentista deu-lhe a condição de descobridor do Novo Mundo. (Adaptado de

8
Org. Prof. Marco Aurélio Gondim
www.mgondim.blogspot.com

RODRIGUES, Antonio E.M. e FALCON, Francisco J.C. Tempos Modernos. RJ:


Civilização Brasileira, 2000.)
O texto citado apresenta a grande novidade dos Tempos Modernos: o novo homem. A
partir dessa conclusão, assinale a opção que indica melhor o potencial de visão desse
novo homem:
A - O homem renascentista construiu um novo mundo – a Ásia –, uma nova filosofia –
o Iluminismo – e uma nova forma de religião – o Politeísmo – todos eles resultantes do
contato com a América.
B - O homem moderno ocupou-se, principalmente, em construir uma nova religião,
amparada no conceito de natureza, povoadas de mitos antigos e baseada no sistema
politeísta persa.
C - O homem renascentista, preocupado com seu corpo, desenvolveu as artes como
primeiro e absoluto instrumento de realização de sua beleza, levando-o a um processo
de alienação que o fez voltar à religiosidade medieval.
D - O caráter universal é a marca que recebe esse homem renascentista, pois a
universalidade era a virtude que o colocava no mesmo nível de Deus; por isso, tantas
representações literárias e artísticas voltadas para o universo religioso no período.
E - O homem renascentista, apegado à natureza, construiu um novo mundo, que se
compunha de uma nova economia – o mercantilismo –, de uma nova política – os
Estados modernos – e de um novo lugar de onde ele olhava todas essas coisas: a cidade
moderna.

(UFJF/MG) Questão 18: Sobre o Renascimento, assinale a alternativa incorreta:


A - As grandes transformações artísticas do Renascimento começaram na Península
Itálica, mas o maior centro de difusão da pintura foi a Inglaterra.
B - Os humanistas desenvolveram novas leituras do cristianismo e propuseram o livre
exame das Escrituras sagradas.
C - A teoria de Copérnico derrubou o geocentrismo, ao demonstrar que os planetas
giravam em torno do Sol.
D - A expansão ultramarina européia, desde o século XV, contribuiu para as
transformações do período, em relação à maneira como os homens viam e pensavam o
mundo.
E - As artes passaram por um profundo processo de transformação, especialmente em
virtude da utilização da perspectiva.

(UFMT) Questão 19: No século XIV, na Europa Ocidental, uma crise generalizada em
meio às transformações que já estavam ocorrendo abalou o sistema feudal. Esse
contexto alterou a forma de pensar especialmente da burguesia, refletindo na literatura,
nas artes e na ciência, caracterizando, entre os séculos XV e XVI, o movimento cultural
denominado Renascimento. Caracteriza esse movimento a:
A - retomada dos valores humanistas da Antiguidade Clássica que privilegiava o
homem, por exemplo, os deuses, construídos por ele à sua imagem, tinham forma,
personalidade e sentimentos humanos e não eram vistos como seres perfeitos;
B - Crítica à visão antropocêntrica de mundo imposta pelos reis que, ao unificarem seus
reinos formando os Estados Modernos, passaram também a impor uma visão de mundo
que os colocava como divinos e passíveis de serem adorados;
C - abrangência de uma nova mentalidade que passou a integrar todas as camadas
sociais em contraposição ao sistema feudal que, até seu apogeu, dividia a sociedade em
estamentos isolados uns dos outros em todos os sentidos;
D - transição do antropocentrismo para o teocentrismo, demonstrada em obras de arte, a
exemplo de pinturas, que passaram a ter como tema o homem no seu cotidiano;

9
Org. Prof. Marco Aurélio Gondim
www.mgondim.blogspot.com

E - origem rural, com financiamento pelos senhores feudais, que percebiam no


Renascimento uma estratégia de enfrentamento para deter a burguesia que, naquele
momento histórico, aliada aos reis, pretendia tirar-lhes o poder político.

(FUVEST/SP) Questão 20: "No campo científico e matemático, o processo da


investigação racional percorreu um longo caminho. Os Elementos de Euclides, a
descoberta de Arquimedes sobre a gravidade, o cálculo por Eratóstenes do diâmetro da
Terra com um erro de apenas algumas centenas de quilômetros do número exato, todos
esses feitos não seriam igualados na Europa durante 1500 anos".
(Moses I. Finley. Os gregos antigos.)
O período a que se refere o historiador Finley, para a retomada do desenvolvimento
científico, corresponde:
A - ao Helenismo, que facilitou a incorporação das ciências persa e hindu às de origem
grega;
B - à criação das universidades nas cidades da Idade Média, onde se desenvolveram as
teorias escolásticas;
C - ao apogeu do Império Bizantino, quando se incentivou a condensação da produção
dos autores gregos;
D - à expansão marítimo-comercial e ao Renascimento, quando se lançaram as bases da
ciência moderna;
E - ao desenvolvimento da Revolução Industrial na Inglaterra, que conseguiu separar a
técnica da ciência.

GABARITO: questão 1: E - questão 2: E - questão 3: C - questão 4: A - questão 5:


D - questão 6: C - questão 7: A - questão 8: D - questão 9: D - questão 10: B -
questão 11: A - questão 12: C - questão 13: E - questão 14: B - questão 15: D -
questão 16: C - questão 17: E - questão 18: A - questão 19: A - questão 20: D

10