You are on page 1of 1

UNIDOS NA ALEGRIA E NA DOR Texto: Rute 1-4 No tempo em que Israel era governado por juízes, não havia rei

em Israel, e cada um fazia o que bem queria (Jz. 21.25). Esse era um tempo de idolatria, prostituição, imoralidade e crueldade. Aliado a isso, houve, em Belém (que significa casa do pão), uma grande escassez de comida, obrigando várias famílias, entre elas a família de Noemi, a deixarem sua terra natal em busca de melhores condições de vida no meio de outros povos. É nesse contexto que nasce a história encontrada no livro de Rute, que trás lições importantes que nos ajuda a refletir na importância de estarmos unidos na alegria e na dor diante das adversidades da vida. 1. As tragédias fazem parte da vida (1.1-5). O livro de Rute começa com uma sucessão de tragédias na família de Noemi, apesar deles pertencerem ao povo da promessa. Morre Elimeleque, marido de Noemi e patriarca da família, restando a viúva Noemi e seus dois filhos, Malon e Quilion que se casam com mulheres moabitas. No entanto, os dois filhos morrem, deixando Noemi sozinha com suas noras. Reflita: O fato de sermos cristãos e servirmos ao Senhor não nos livra de passarmos por tragédias e dificuldades na vida. Na hora da dor e das adversidades nada melhor que poder contar com a ajuda e apoio de nossos amigos de verdade (1.16a). Diante das adversidades, Órfã abandonou Noemi, voltando para sua terra e o seu povo. Porém, Rute se apegou a ela mostrando que amigo verdadeiro é aquele que está conosco em todos os momentos, sejam bons ou ruins. Rute não abandonou sua sogra. A atitude de Rute aponta para Jesus, que se apresenta nos Evangelhos como nosso bom amigo, que enfrentou até a morte para defender a vida dos seus amigos. Jesus é o melhor amigo que podemos ter, pois jamais ele nos abandona. É no compromisso com os outros que expressamos nosso compromisso com Deus. Rute assume um compromisso com Deus à partir do compromisso com Noemi “onde quer que tu fores irei eu, o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus” ( 1.16b). A prova do amor é vista no serviço e na ação, e não apenas nas palavras. Fé em Deus e comunhão com os irmãos: ingredientes fundamentais na reconstrução da vida. Diante das dificuldades, reestruturar a vida só pensando em si mesma foi a resposta de Órfa; a amargura foi a resposta de Noemi (me chamem de Mara), porém, reestruturar a vida com fé em Deus, compromisso e comunhão com sua semelhante foi a resposta de Rute. Ela se comprometeu a ficar com Noemi, providenciar alimentos, sustento e proteger sua reputação. Para vencermos as tragédias, dificuldades que a vida nos impõe é necessário assumirmos um compromisso de fé com Deus entregando a nossa vida nas mãos dele e vivermos em comunhão na igreja, contando com a amizade, apoio, incentivo e oração de uns pelos outros.

2.

3.

4.

Conclusão: a história de Rute nos lembra que amigo de verdade não nos abandona nas horas difíceis, mas são justamente presentes de Deus para nos dá suporte na caminhada, partilhando das tristezas e alegrias da vida. Também nos ensina que a fé e o compromisso com nossos irmãos é o atestado que servimos a Deus e que longe de Deus não há reconstrução de vida. Rute nos aponta para Jesus (Mt. 1.5) que é o nosso amigo por excelência. Reflita: “Fora da vontade de Deus não existe sucesso, dentro da vontade de Deus não existe fracasso”. Pr. Marinho