II GRANDE PRÉMIO TV DA CANÇÃO 1965

“Sol de Inverno”, por Simone de Oliveira
SABE DEUS QUE EU QUIS CONTIGO SER FELIZ VIVER AO SOL DO TEU OLHAR, MAIS TERNO. MORTO O TEU DESEJO VIVO O MEU DESEJO PRIMAVERA EM FLOR AO SOL DE INVERNO SONHOS QUE SONHEI ONDE ESTÃO HORAS QUE VIVI QUEM AS TEM DE QUE SERVE TER CORAÇÃO E NÃO TER O AMOR DE NINGUÉM. BEIJOS QUE TE DEI ONDE ESTÃO A QUEM FOSTE DAR O QUE É MEU VALE MAIS NÃO TER CORAÇÃO DO QUE TER E NÃO TER, COMO EU. EU EM TROCA DE NADA DEI TUDO NA VIDA BANDEIRA VENCIDA RASGADA NO CHÃO, SOU A DATA ESQUECIDA A COISA PERDIDA QUE VAI A LEILÃO. SONHOS QUE SONHEI ONDE ESTÃO HORAS QUE VIVI QUEM AS TEM DE QUE SERVE TER CORAÇÃO E NÃO TER O AMOR DE NINGUÉM. VIVO DE SAUDADES, AMOR A VIDA PERDEU FULGOR, COMO O SOL DE INVERNO NÃO TENHO CALOR. DE QUE SERVE TER CORAÇÃO

E NÃO TER O AMOR DE NINGUÉM. VIVO DE SAUDADES, AMOR A VIDA PERDEU FULGOR, COMO O SOL DE INVERNO NÃO TENHO CALOR.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful