RESPOSTAS DO CURSO COMPETENCIAS BÁSICAS. UNIDADE I 1 2 3 4 5 6 7 8 9 C. A. D UNIDADE II LETRA C – B,C,F – LETRA E – A, D, E LETRA C- C, D, F. – LETRA E- A,B,E. LETRA C. UNIDADE III LETRA D.

LETRA A. C – LETRA A – E- LETRA B,C,D,E. UNIDADE IV 1O -LETRA B 11 -LETRA B 12 - D. 13 - LETRA C. UNIDADE V 14 LETRA – B 15 C – LETRA - A, E – E- LETRA - B,C,D. 16 C- LETRA – B,C,D – E – LETRA- A,E. ATIVIDADE FINAL ATIVIDADE FINAL DO FORMAÇÃ0 PELA ESCOLA Módulo Competências básicas PROGRAMA NACIONAL DO TRANSPORTE ESCOLAR – PNATE: CAMINHO DA ESCOLA

1 INTRODUÇÃO O trabalho trata de uma pesquisa sobre o Programa Nacional do Transporte Escolar-PNAT: Caminho , o qual foi criado em 2007, com o objetivo de renovar a frota de veículos escolares, garantir a segurança e qualidade ao transporte dos estudantes e contribuir para a redução da evasão escolar no âmbitos dos entes Federativos.O referido programa é destinado para os educandos matriculados na educação básica, da zona rural das redes públicas de ensino. É um programa do governo Federal, com veículos padronizados, e adequados às condições de trafegabilidade das vias rurais e urbanas.

sendo este insuficiente para a trafegabilidade. Portanto. uns 155 estudantes.No município investigado. que necessitam de deslocamento para a zona urbana. Nesse sentido. que é ter um número de alunos igual ou superior a 200 estudantes da zona rural. penaliza alguns municípios. para que possa estar habilitado a contemplação de mais um veículo.RN. verificou-se que no município de Olho D’água do Borges. Para a realização dessa pesquisa. mas devido a enorme burocracia. 2 ANÁLISE DOS DADOS A partir dos dados coletados. pois a maioria dos estudantes está sendo atendidos por meio de outros tipos de veículos. porém o do município supracitado. devido o contingente de estudantes da educação da educação básica. é insuficiente para o atendimento da demanda dos estudantes. ser o órgão que acompanha e fiscaliza esse programa no âmbito do município. por não atender um dos critérios absurdos do programa. ainda é bem menor o seu veículo.Caminho da Escola. 3 PROPOSTA DE SOLUÇÃO A pesquisa constatou como problema no Programa Nacional do Transporte Escolar – PNAT.que é um número de matrículas de estudantes da zona rural. superior ou igual a 200 alunos. Portanto. necessitando deste atendimento. No entanto o município tem recorrido ao FNDE. isto é. sabemos da relevância. e o município possui um número inferior a 200. e temos na verdade. matriculados na educação básica. consultou-se a secretária de educação do município. o veículo adquirido pelo o programa. apenas um ônibus com 23 ou 44 lugares. possui 23 lugares. para que possam. mas devido os critérios estabelecidos pela a autarquia. e a presidente do CACS.pelo o referido programa. comporta apenas 23 lugares. por este conselho. percebe-se pelo o exposto que o município apresenta um grande problema. o Programa Nacional do Transporte Escolar – Caminho da Escola. a burocracia para aquisição dos veículos. constata que existe o programa. terá direito. Dessa forma. com total segurança. adquirir mais um veículo. com aquisição de um veículo. para que essa população possam exercer as atividades de ensino . este encontra-se penalizado. o município pesquisado. não adequado às condições para a trafegabilidade. desse programa para melhoria e qualidade da educação desse município. para o atendimento de toda população escolar que precisam de deslocamento da zona rural para a zona.

com parte dos 40% do FUNDEB. para a trafegabilidade dos seus discentes. Para tanto. seria mudança nos documentos. sendo transportadas com segurança.aprendizagem. .fnde. contribuindo assim. Igualmente. como horizontes possíveis. a aquisição quantitativamente suficiente. tem o direito de aprender. para a melhoria e qualidade da educação municipal.br. para o atendimento de sua demanda.gov. que normatiza o programa (resoluções). e aprender com qualidade e dignidade. REFERÊNCIAS WWW. abrindo para os municípios. pois toda criança/adolescente/jovens e adultos. financiar um veículo adequado. em transportes adequados e padronizados para essa finalidade.