2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

OAB 1ª Fase
Direito Civil
Contratos em Espécie
Duarte Júnior



Direito Civil
Prof. Duarte Júnior 2

CONTRATOS EM ESPÉCIE

COMPRA E VENDA Arts. 481 a 532
l NECESSIDADE DE PAGAMENTO EM DINHEIRO OU SUA EXPRESSÃO (TÍTULO DE
CRÉDITO), CASO CONTRÁRIO SERÁ TROCA OU PERMUTA;
l ART. 496 VENDA DE ASCENDENTE A DESCENDENTE; (Súm. 494 STF, Arts. 179 cc
2028 CC)
l ART. 497 VEDAÇÃO DA AQUISIÇÃO PELO ENCARREGADO DE ZELAR PELOS
INTERESSES DO VENDEDOR;
l ART. 499 VENDA ENTRE CÔNJUGES;
l ART. 484 VENDA À VISTA DE AMOSTRA;
l ART. 500 VENDA AD MENSURAM ou AD CORPUS;
l ART. 505 RETROVENDA;
l PREEMPÇÃO OU PREFERÊNCIA LEGAL (ART 504 – ART. 8º, c/c 27 e 33 Lei nº.
8.245/91) OU CONVENCIONAL 513 A 516;
l VENDA A CONTENTO (Art. 509) ou VENDA SUJEITA A PROVA (Art. 510);
l ART. 524 VENDA COM RESERVA DE DOMÍNIO;
l ART. 529 VENDA SOBRE DOCUMENTOS;

TROCA OU PERMUTA Art. 533

l NA COMPRA E VENDA, AS DESPESAS COM A ESCRITURA E REGISTRO CORREM
POR CONTA DO COMPRADOR E AS DESPESAS DA TRADIÇÃO DA COISA
CORREM POR CONTA DO VENDEDOR (ART.490).
l JÁ NA TROCA, AS DESPESAS SERÃO DIVIDIDAS ENTRE AS PARTES.
l A COMPRA E VENDA É, NA VERDADE, UMA OPERAÇÃO DE TROCA DE BENS
NA QUAL UM DELES É O DINHEIRO.
l OS PRINCÍPIOS DA COMPRA E VENDA SÃO APLICADOS SUPLETIVAMENTE AO
CONTRATO DE TROCA.









Direito Civil
Prof. Duarte Júnior 3



CONTRATO ESTIMATÓRIO
Arts. 534 a 537
l O CONSIGNATÁRIO RECEBE DO CONSIGNANTE DETERMINADA COISA PARA
VENDER, AUFERINDO DETERMINADO LUCRO NO PRODUTO DA VENDA;
l SE A COISA FOR VENDIDA E NÃO FOR RESTITUÍDA, SERÁ DE INTEIRA
RESPONSABILIDADE DO CONSIGNATÁRIO PAGAR AO CONSIGNANTE O
PREÇO DA COISA;
l DIFERE DA CORRETAGEM, POIS HÁ A TRANSFERÊNCIA DA POSSE DA COISA;
l CONSIGNATÁRIO POSSUI RESPONSABILIDADE INDEPENDENTEMENTE DE CASO
FORTUITO OU FORÇA MAIOR (ART. 535).

DOAÇÃO Arts. 538 a 554


l UMA PESSOA TRANSFERE, DE SEU PATRIMÔNIO, BENS OU VANTAGENS
(DIREITOS) AO PATRIMÔNIO DE OUTREM;
l O DOADOR NÃO É SUJEITO AO PAGAMENTO DE JUROS MORATÓRIOS, NEM
ÀS COSEQUÊNCIAS DA EVICÇÃO OU VÍCIO REDIBITÓRIO, EXCETO DOAÇÃO
ONEROSA OU REMUNERATÓRIA;
l PRINCIPAIS ESPÉCIES:
- PURA E SIMPLES: MERA LIBERALIDADE;
- ONEROSA: DOAÇÃO COM ENCARGO;
- REMUNERATÓRIA: FEITA EM PAGAMENTO DE DÍVIDA INEXIGÍVEL;
- MISTA: ORIGINA-SE DE UM CONTRATO ONEROSO;
- CONTEMPLATIVA: O DOADOR INDICA OS MOTIVOS PARA A DOAÇÃO;

l RESTRIÇÕES À DOAÇÃO:
– FEITA PELO DOADOR INSOLVENTE (ART.158);
– FEITA SOBRE TODOS OS BENS DO DOADOR (ART.548);
– DE PARTE INOFICIOSA (ART.549);
– FEITA PELO CÔNJUGE ADÚLTERO AO SEU CÚMPLICE (ART.550);


l REVOGAÇÃO DA DOAÇÃO:
– INGRATIDÃO DO DONATÁRIO (ART.557);
– INEXECUÇÃO DO ENCARGO (ART.562);
Direito Civil
Prof. Duarte Júnior 4
l OBS: O prazo para revogar doação por ingratidão é
decadencial de 1 ano, contado do conhecimento do fato pelo
próprio doador. (ART. 559)
l CLÁUSULA DE REVERSÃO (ART.547);
l SUBVENÇÃO PERIÓDICA: EM REGRA SE EXTINGUE COM A MORTE DO
DOADOR (ART. 545)

LOCAÇÃO DE COISAS
Arts. 565 a 578


l LOCADOR TRANSFERE AO LOCATÁRIO, POR DETERMINADO TEMPO, COISA
INFUNGÍVEL, PARA SEU USO E GOZO, MEDIANTE PAGAMENTO DE ALUGUEL.
l SE NÃO HOUVER REMUNERAÇÃO SERÁ COMODATO;
l EXIGÊNCIA DE PAGAMENTO ANTECIPADO CONSTITUI CONTRAVENÇÃO
PENAL, SALVO NA LOCAÇÃO PARA TEMPORADA;
l QUANTO À GARANTIA, PODE-SE TER: FIANÇA, CAUÇÃO OU SEGURO-FIANÇA
(ART.38, § 2º LEI nº 8245/91).
l AÇÃO RENOVATÓRIA (ART.71 A 74 LEI nº 8.245/91): 5 ANOS ININTERRUPTOS OU
3 ANOS ININTERRUPTOS (EXPLORAÇÃO NO MESMO RAMO); #DuDica § 5º, Art.
51 LEI nº 8.245/91.
l VENDA IMÓVEL LOCADO ART. 576, § 2º (Registro);


DO EMPRÉSTIMO Arts. 579 a 592

l COMODATO
– COMODANTE E COMODATÁRIO;
– EMPRÉSTIMO PARA USO, AO FINAL DA RELAÇÃO DEVE SER DEVOLVIDA
A MESMA COISA EMPRESTADA E NÃO OUTRA (INFUNGÍVEL);
DIFERE DA LOCAÇÃO, POIS É GRATUITO;
– NÃO SENDO A COISA ENTREGUE AO COMODANTE NO PRAZO
PREVISTO, É LÍCITO QUE SE ESTIPULE ALUGUEL;
– EXEMPLO: EMPRÉSTIMO DE DVD;
– RESPONSABILIDADE DO COMODATÁRIO
l ART. 238 CC – ART. 583 CC
l MÚTUO (Art.586)
– MUTUANTE E MUTUÁRIO;
– EMPRÉSTIMO PARA CONSUMO;
Direito Civil
Prof. Duarte Júnior 5
– NÃO ESTARÁ O MUTUÁRIO OBRIGADO A RESTITUIR A MESMA COISA
QUE FOI EMPRESTADA, MAS SIM OUTRA DA MESMA ESPÉCIE (FUNGÍVEL);
– MÚTUO FENERATÍCIO – MÚTUO EM QUE SE CONVENCIONA
PAGAMENTO DE JUROS;
– EXEMPLO: DINHEIRO, 12 LATAS DE KUAT...;
– MÚTUO FEITO A PESSOA MENOR - ART. 588.
MÚTUO COMODATO
O MÚTUO É EMPRÉSTIMO DE CONSUMO
(“PRÊT À CONSOMMATION”)
COMODATO É EMPRÉSTIMO É DE USO
(“PRÊT A USAGE”);
O MUTUO TEM POR OBJETO BENS
FUNGÍVEIS (PODEM SER SUBSTITUÍDOS
POR OUTROS DE MESMO GÊNERO,
QUALIDADE E QUANTIDADE)
NO COMODATO OS OBJETO SÃO BENS
INFUNGÍVEIS (SÃO ENCARADOS DE
ACORDO COM AS SUAS QUALIDADES
INDIVIDUAIS, EM ESPÉCIE)
TRANSFERÊNCIA DE
DOMÍNIO (PROPRIEDADE)
TRANSFERÊNCIA DA POSSE
(PROPRIEDADE)
O MUTUÁRIO DESOBRIGA-SE
RESTITUINDO COISA DA MESMA ESPÉCIE,
QUALIDADE E QUANTIDADE
O COMODATÁRIO SÓ SE EXONERA
RESTITUINDO A PRÓPRIA COISA
EMPRESTADA

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO
Arts. 593 a 609

l PRESTADOR E TOMADOR;
l LOCADOR DE SERVIÇOS;
l PACTUA-SE TODA E QUALQUER PRESTAÇÃO DE SERVIÇO LÍCITA;
l EXCETUA-SE AS REGRAS DO DIREITO DO TRABALHO E LEGISLAÇÃO ESPECIAL ;
l PRAZO MÁXIMO DE 4 ANOS (Art. 598);
l PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, ATIVIDADE COMO PRESTAÇÃO IMEDIATA;
l Súmula 331, IV TST - O inadimplemento das obrigações trabalhistas, por parte
do empregador, implica a responsabilidade subsidiária do tomador dos
Direito Civil
Prof. Duarte Júnior 6
serviços quanto àquelas obrigações, desde que haja participado da
relação processual e conste também do título executivo judicial.





EMPREITADA
Arts. 610 a 626

l EMPREITEIRO E DONO DA OBRA
– UMA DAS PARTES OBRIGA-SE A REALIZAR DETERMINADA OBRA,
PESSOALMENTE OU POR MEIO DE 3º, MEDIANTE REMUNERAÇÃO A SER
PAGA PELA OUTRA;
– DIREITO DE RETENÇÃO
– EMPREITADA DE LAVOR (ART. 610) X EMPREITADA DE MATERIAIS (ART.
610, § 1º) Vide 618 e 625 CC
– EMPREITADA, A OBRIGAÇÃO É DE RESULTADO;
– OJ 191 SDI-1. Diante da inexistência de previsão legal específica, o
contrato de empreitada de construção civil entre o dono da obra e o
empreiteiro não enseja responsabilidade solidária ou subsidiária nas
obrigações trabalhistas contraídas pelo empreiteiro, salvo sendo o
dono da obra uma empresa construtora ou incorporadora.
DEPÓSITO Arts. 627 a 652


l CONTRATO PELO QUAL O DEPOSITANTE DEIXA SOB A GUARDA DO
DEPOSITÁRIO DETERMINADA COISA;
l OBJETIVO: GUARDA DO BEM;
l ART. 640 USO;
l ART. 628 GRATUITO OU ONEROSO;
l RESPONSABILIDADE DO DEPOSITÁRIO SOMENTE EM CASO FORTUITO. (ART.642)
l ESPÉCIES DE DEPÓSITO:
l ART. 646 – DEPÓSITO VOLUNTÁRIO;
l ART. 647 – DEPÓSITO NECESSÁRIO;
- Art. 647, I – DEPÓSITO LEGAL;
- ART. 647, II – DEPÓSITO MISERÁVEL (CASO DE CALAMIDADE PÚBLICA);
- ART. 649 – DEPÓSITO HOSPEDEIRO;
l DEPÓSITO REGULAR – COISAS INFUNGÍVEIS;
l DEPÓSITO IRREGULAR – COISAS FUNGÍVEIS (EX: DEPÓSITO BANCÁRIO);

Direito Civil
Prof. Duarte Júnior 7
MANDATO Arts. 653 a 692

l MANDANTE E MANDATÁRIO;
l CONTRATO PELO QUAL ALGUÉM RECEBE, DE OUTREM, PODERES PARA, EM SEU
NOME, PRATICAR ATOS OU ADMINISTRAR INTERESSES;
l ACEITAÇÃO EXPRESSA OU TÁCITA;
l ART. 658 PRESUME-SE GRATUITO;
l PODE SER PLURAL;
l ART. 682 EXTINÇÃO;
l ART. 685 MANDATO IN REM SUAM (EM CAUSA PRÓPRIA);
COMISSÃO Arts. 693 a 709
l COMITENTE E COMISSÁRIO;
l O COMISSÁRIO OBRIGA-SE A REALIZAR NEGÓCIOS EM FAVOR DO OUTRO
(COMITENTE), SEGUNDO INSTRUÇÕES DESTE, PORÉM EM NOME DO PRIMEIRO;
l ART. 698 CLÁUSULA DEL CREDERE – INDEPENDENTEMENTE DE CULPA O
COMISSÁRIO SERÁ RESPONSÁVEL SOLIDÁRIO, EM RAZÃO DE
INADIMPLEMENTO CONTRATUAL.

DIFERENÇA ENTRE MANDATO E COMISSÃO

l MANDATO: O MANDATÁRIO AGE EM NOME DO MANDANTE,
REPRESENTANDO-O NO NEGÓCIO,

l COMISSÃO: O COMISSÁRIO AGE EM NOME PRÓPRIO, SEGUNDO INSTRUÇÕES
DO COMITENTE;
AGÊNCIA E DISTRIBUIÇÃO
Arts. 710 a 721


l AGÊNCIA
– DÁ-SE QUANDO UMA PESSOA ASSUME, EM CARÁTER NÃO EVENTUAL E
SEM VÍNCULOS DE DEPENDÊNCIA, A OBRIGAÇÃO DE PROMOVER, À
CONTA DE OUTRA, A REALIZAÇÃO DE DETERMINADOS NEGÓCIOS EM
DETERMINADA ZONA;





Direito Civil
Prof. Duarte Júnior 8
AGÊNCIA E DISTRIBUIÇÃO
Arts. 710 a 721 (Lei nº4.886/65)


l DISTRIBUIÇÃO
– DÁ-SE QUANDO O AGENTE TIVER À SUA DISPOSIÇÃO A COISA A SER
NEGOCIADA;
l DISTINÇÃO:
– AGÊNCIA: O AGENTE APRESENTA O PRODUTO, MAS NÃO EXPOE À
VENDA. EX: MOSTRUÁRIO, AGÊNCIA PUBLICITÁRIA, AGÊNCIA DE
MODELOS/VIAGENS...
– DISTRIBUIÇÃO: SE O PRODUTO EXPOSTO TEM DESTINAÇÃO À VENDA.

CORRETAGEM Arts. 722 a 729

l COMITENTE E CORRETOR;
l NÃO HÁ VINCULO;
l O CORRETOR DISPÕE-SE A, MEDIANTE DETERMINADAS INSTRUÇÕES, OBTER UM
OU MAIS NEGÓCIOS PARA O COMITENTE;
l FARÁ JUS, A UMA RETRIBUIÇÃO UMA VEZ QUE TENHA CONSEGUIDO O
RESULTADO PREVISTO NO CONTRATO DE MEDIAÇÃO, MESMO QUE O
NEGÓCIO NÃO SE VENHA A REALIZAR, EM RAZÃO DO ARREPENDIMENTO DAS
PARTES; Vide Art. 725
l ART. 724 RESPONSABILIDADE PELO PAGAMENTO DA COMISSÃO AO
CORRETOR;
l CORRETOR DE IMÓVEIS DEVE SER HABILITADO NO CRECI;
l O FATO DE NÃO ESTAR HABILITADO NÃO INIBE O COMITENTE DE LHE
REMUNERAR (ENRIQUECIMENTO INDEVIDO);
DIFERENÇA ENTRE CORRETAGEM, COMISSÃO E MANDATO

l CORRETAGEM: DIFERE DO MANDATO, POIS O CORRETOR NÃO REPRESENTA O
COMITENTE.
l CORRETAGEM: DIFERE DA COMISSÃO, POIS O CORRETOR TEM COMO
OBRIGAÇÃO APENAS APROXIMAR AS PARTES ENQUANTO O COMISSÁRIO
CONTRATA EM SEU PRÓPRIO NOME, E SÓ TERÁ DIREITO À COMISSÃO SE
CONCRETIZAR O NEGÓCIO.
l PARA A CARACTERIZAÇÃO DA CORRETAGEM, É NECESSÁRIO TER A
INTERMEDIAÇÃO COMO SEU ELEMENTO PRIMORDIAL.


Direito Civil
Prof. Duarte Júnior 9
TRANSPORTE Arts 730 a 756

l A OBRIGAÇÃO ASSUMIDA POR UM TRANSPORTADOR, DE TRANSPORTAR
PESSOAS E/OU COISAS DE UM LUGAR PARA OUTRO;
l OBRIGAÇÃO DE RESULTADO;
l ART. 736 NECESSÁRIAMENTE ONEROSO; (Súm. 145 STJ).
l ART. 739 RECUSA DE PASSAGEIROS;
l ART. 746 RECUSA DE COISAS;
l ART. 750 TRANSPORTE DE COISAS - RESPONSABILIDADE
l Art. 734. O transportador responde pelos danos causados às pessoas
transportadas e suas bagagens, salvo motivo de força maior, sendo nula
qualquer cláusula excludente da responsabilidade.
l Art. 735. A responsabilidade contratual do transportador por acidente com o
passageiro não é elidida por culpa de terceiro, contra o qual tem ação
regressiva. (Súm. 187 STF).
l Súmula de n.º 187 do STF, segundo a qual: "A responsabilidade contratual do
transportador, pelo acidente com passageiro, não é elidida por culpa de
terceiro, contra o qual tem ação regressiva".
CONTRATO DE SEGURO
Arts 757 a 802

l SEGURADOR, OBRIGA-SE A GARANTIR INTERESSE LEGÍTIMO DA OUTRA,
INTITULADA SEGURADA;
l SEGUROS SOCIAIS
– SÃO DE CUNHO OBRIGATÓRIO, TUTELAM DETERMINADA CLASSE DE
PESSOAS;
l SEGUROS PRIVADOS
– MARÍTIMOS, AÉREOS OU TERRESTRES;
Súmula de n.º 188 do STF “O segurador tem ação regressiva contra o causador do
dano, pelo que efetivamente pagou, até o limite previsto no contrato de seguro“.
Súmula de n.º 257 do STF “São cabíveis honorários de advogado na ação
regressiva do segurador contra o causador do dano".
Vide Art. 781, 789 e 794.

Direito Civil
Prof. Duarte Júnior 10
CONSTITUIÇÃO DE RENDA
Arts 803 a 813


l INSTITUIDOR E RENDEIRO;
l O INSTITUIDOR ENTREGA O CAPITAL (BENS MÓVEIS OU IMÓVEIS) E QUEM O
RECEBE SE OBRIGA A PAGAR, PERIODICAMENTE, AS PRESTAÇÕES
AVENÇADAS;
l Se a estipulação foi feita sem qualquer retribuição, o negócio é gratuito,
equiparando-se a uma doação.


JOGO E APOSTA Arts. 814 a 817

l JOGO – HÁ PARTICIPAÇÃO DOS CONTRATANTES;
l APOSTA – NÃO HÁ PARTICIPAÇÃO DOS CONTRATANTES PARA QUE SE
OCORRA O RESULTADO;
l ART. 814 – DÍVIDAS NÃO OBRIGAM O PAGAMENTO
l ART. 815 – EMPRÉSTIMO
l ART. 817 – DIFERENÇA PARA TRANSAÇÃO
FIANÇA Arts. 818 a 839

l O FIADOR (3ª PESSOA) GARANTE QUE NA EVENTUALIDADE DO AFIANÇADO
NÃO ADIMPLIR SEU DÉBITO, ARCARÁ COM A DÍVIDA;
l ART. 823 – LIMITE PARA FIANÇA;
l ART. 827 – BENEFÍCIO DE ORDEM;
l ART. 1647, III – DIREITO DE FAMÍLIA;
TRANSAÇÃO E COMPROMISSO Arts. 840 a 853
l TRANSAÇÃO
– “negócio jurídico pelo qual interessados previnem ou terminam litígio
entre eles mediante concessões mútuas” (Miguel Maria de Serpa
Lopes, Curso de direito civil, v. II, p. 268);
– EXEMPLO: A COBRA R$1.000,00 DE B, MAS B PAGA R$500,00 DIANTE O
ACEITE DE A;
– ART. 842
l COMPROMISSO
– “compromisso é acordo bilateral em que partes que podem contratar
submetem seus litígios ou controvérsias à decisão de árbitros,
obrigando-se, naturalmente, a acatá-la” (Carlos Fernando Mathias,
op. cit., p. 82);
– ART. 851
– ART. 852 – CARÁTER ESTRITAMENTE PATRIMONIAL
Direito Civil
Prof. Duarte Júnior 11















MUITO OBRIGADO!


@DuarteJr_
Duarte Junior
duartejr@duartejr.com
www.duartejr.com

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful