You are on page 1of 1

Aquarium Absynth.

Ouço suavemente sua respiração silente


Exalando as fragrâncias do pecado
Queimo no fogo místico dos amantes
Belo e eterno, amor imaculado.
Teu aroma circula pelas atmosferas
transmórficas
Anárquica, em liquefeita forma/órbita
Toco o réquiem do amor oculto
Beatificado por teus olhares desnudos.
Da fumaça trescala o absinto da anarquia
A sensualidade metódica de olhares vulgares
Lirial ornado de vida desprendida
É o sangue de meu coração desvelado.
Blue Turmalin, Urano oberônico
Dança comigo, nobre caos amado
Dai-me um sinal, um beijo forte
Cicatriza com ácido minhas feridas
Embriagado pelo viscoso vinho da morte
É tu meu segredo, minha essência,
Minha rebeldia...

Emerson Ehing, Íkhthys & A Láctea Escarlate