CURSO ÍMPAR DIR. ADMINISTRATIVO PROF.

ALEXANDRE MEDEIROS
www.cursoimpar.com.br POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL – 2009.2
DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. ALEXANDRE MEDEIROS
e-mail: alexandreimpar@uol.com.br

1
NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO: PRF
Prof. Alexandre Medeiros
SIMULADO GERAL
FUNRIO

1. (FUNRIO-ADMINISTRADOR-FABRICIANO-
MG-2008) Questão 30 - Os servidores nomeados para
cargo de provimento efetivo em virtude de concurso
público, tornam-se estáveis após:

A) Seis meses de efetivo exercício.
B) Um ano de efetivo exercício.
C) Um ano e seis meses de efetivo exercício.
D) Dois anos de efetivo exercício.
E) Três anos de efetivo exercício.

2. (FUNRIO-ADMINISTRADOR-FABRICIANO-
MG-2008) Questão 31 - De acordo com os preceitos
Constitucionais, a acumulação remunerada de cargos
públicos, respeitadas as normas legais e quando
houver compatibilidade de horários, será permitida
para:

A) Três cargos privativos de profissionais de saúde.
B) Um cargo de professor com dois cargos técnicos.
C) Um cargo de professor com dois cargos privativos
de profissionais de saúde.
D) Dois cargos de professor.
E) Dois cargos privativos de profissionais de saúde
com dois cargos técnicos.

3. (FUNRIO-ADMINISTRADOR-FABRICIANO-
MG-2008) Questão 32 - De acordo com o artigo 37 da
Constituição Federal de 1988, a administração pública
direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos
Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,
obedecerá, dentre outros, aos seguintes princípios:

A) Legalidade, Conformidade e Moralidade.
B) Legalidade, Publicidade e Burocracia.
C) Moralidade, Publicidade e Pluralidade.
D) Legalidade, Moralidade e Eficiência.
E) Impessoalidade, Pluralidade e Conformidade.

4. (FUNRIO-ADVOGADO-FABRICIANO-MG-
2008) Questão 21 - Autarquia Federal, sediada em
Coronel Fabriciano, resolve adquirir, por licitação, 12
veículos para atender a necessidade de serviço, em
especial a de fiscalização. Ocorre, que ao examinar e
apurar fatos, Comissão de Processo Disciplinar conclui
que os aludidos veículos não eram utilizados em
fiscalização, ante a ausência desta competência por
parte da mencionada Autarquia. Desta forma, pode-se
dizer que o ato administrativo relativo a aquisição dos
veículos é.

A) o ato administrativo é legal, por ter sido
devidamente motivado.
B) a aquisição de bens, desde que por licitação, é
possível, não cabendo o seu exame de oportunidade.
C) o ato administrativo é nulo, por inexistir
autorização do Ministério a que se vincula a
Autarquia.
D) o ato administrativo é nulo, por estar caracterizado
o desvio de finalidade.
E) o ato administrativo é nulo, por estar caracterizado
o abuso de poder.

5. (FUNRIO-ADVOGADO-FABRICIANO-MG-
2008) Questão 22 - No que se refere aos princípios da
Administração Pública:

I. O princípio da legalidade implica na subordinação
completa do administrador à lei.
II. O ato de nomeação de servidor público para cargo
de chefia não viola ao princípio da impessoalidade.
III. O princípio da moralidade deve ser entendido com
a conduta do homem ideal, sendo sempre um conceito
programático.
IV. O princípio da publicidade possibilita, ao
administrado, o controle da legalidade dos atos
administrativos.
V. O princípio da eficiência se confunde com os
conceitos de eficácia e de efetividade.

É correto afirmar que:

A) as alternativas I, III e IV estão corretas
B) as alternativas II, III e V estão corretas
C) as alternativas II, IV e V estão corretas
D) as alternativas I, II e IV estão corretas
E) as alternativas III, IV e V estão corretas

CURSO ÍMPAR DIR. ADMINISTRATIVO PROF. ALEXANDRE MEDEIROS
www.cursoimpar.com.br POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL – 2009.2
DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. ALEXANDRE MEDEIROS
e-mail: alexandreimpar@uol.com.br

2
6. (FUNRIO-ADVOGADO-FABRICIANO-MG-
2008) Questão 24 - No que concerne ao servidor
público é correto afirmar.

I. Carreira é o conjunto de quadros e funções públicas
isoladas integrantes de uma mesma pessoa federativa.
II. Cargo público é o lugar dentro da organização
funcional da Administração Pública ocupado por
servidor público.
III. Cargo efetivo é aquele que se reveste de caráter de
permanência, constituindo a maioria absoluta dos
integrantes da Administração Pública.
IV. Cargos em comissão são os de ocupação
transitória, cuja investidura depende de prévia
aprovação em concurso público.
V. Emprego público é aquele utilizado para identificar
o vínculo, com base na Lei nº 8112/90, dos
trabalhadores de Empresas Públicas Federais.

A) as alternativas I e IV estão corretas
B) as alternativas II e V estão corretas
C) as alternativas II e III estão corretas
D) as alternativas I e III estão corretas
E) as alternativas IV e V estão corretas

7. (FUNRIO-ADVOGADO-FABRICIANO-MG-
2008) Questão 25 - No que se refere aos princípios que
norteiam o processo administrativo é correto afirmar:

I. Princípio da oficialidade significa que a iniciativa da
instauração e do desenvolvimento do processo
administrativo compete à própria Administração.
II. Princípio do devido processo legal não é aplicável
ao processo administrativo, ante a sua natureza
inquisitorial e o caráter subsidiário do processo
judicial.
III. Princípio do contraditório não é aplicável ao
processo administrativo, uma vez quer sua natureza é
meramente instrumental, não se prestando a declaração
de direitos.
IV. Princípio da publicidade somente é aplicável nos
processos administrativos que possam impor sanção
mais gravosa que a suspensão do exercício de cargo ou
função pública.
V. Princípio da verdade material é aquele que autoriza
o administrador a perseguir a verdade real, ou seja,
aquela que resulta efetivamente dos fatos que a
constituíram.

A) as alternativas III e IV estão corretas
B) as alternativas I, II e V estão corretas
C) as alternativas II, IV e V estão corretas
D) as alternativas I e V estão corretas
E) as alternativas II e III estão corretas

8. (FUNRIO-ADVOGADO-FABRICIANO-MG-
2008) Questão 27 - Pedro Paulo, servidor público
federal, no exercício do cargo de gestor de Autarquia
Federal, autoriza a contratação, por dispensa de
licitação, de empresa de consultoria. Referida empresa
de consultoria possui como sócio oculto, político local,
que presenteia a Pedro Paulo com um automóvel, pelo
fato de ter viabilizado a referida contratação. O valor
pactuado excede a 50% daquele praticado pelo
mercado e haviam outras sociedades de consultoria
habilitadas a executar o mesmo serviço. Todos estes
fatos ocorreram em 1998 e se tornaram conhecidos em
2000, tendo sido instaurado o processo administrativo
disciplinar em 2001. Ocorre, que até a presente data,
não houve a conclusão do processo administrativo
disciplinar, sendo certo que tramita, perante a Vara
Federal Criminal competente, ação penal pública, em
que Pedro Paulo figura como acusado, em decorrência
dos mesmos fatos. Pedro Paulo apresenta requerimento
administrativo, junto a Autarquia Federal em questão,
requerendo o arquivamento do processo administrativo
disciplinar, em face da extinção da pretensão punitiva,
pela prescrição, calculada esta pela pena mais gravosa.
Com relação a este pedido, é correto afirmar.

A) o pedido é procedente em face do lapso temporal
transcorrido.
B) o pedido é procedente em face da ausência de falta
administrativa cometida.
C) o pedido é improcedente, uma vez que a prescrição
in abstracto não se aplica a servidor público
D) o pedido é improcedente, uma vez que sendo a
conduta tipificada como crime, o prazo prescricional é
o estabelecido pelo Código Penal
E) o pedido é improcedente, sob ponto de vista
processual, uma vez que ao servidor público cabe tão-
somente aguardar a conclusão do processo
administrativo disciplinar, não sendo cabível esta
modalidade de requerimento.

9. (FUNRIO-ADMINISTRAÇÃO-FUNAI-2009)
Questão 34 - Os elementos essenciais para justificar a
existência de um Estado são

A) povo, território e poder político.
B) população, nação e território.
C) povo, política e nação.
D) população, nação e poder político.
E) povo, política e autonomia.

10. (FUNRIO-ADMINISTRAÇÃO-FUNAI-2009)
Questão 36 - As autarquias, como entidades da
administração pública indireta, possuem, dentre outras,
as seguintes características:

A) Personalidade jurídica privada e criação por
decreto.
B) Capacidade de auto-administração e dependência
financeira.
CURSO ÍMPAR DIR. ADMINISTRATIVO PROF. ALEXANDRE MEDEIROS
www.cursoimpar.com.br POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL – 2009.2
DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. ALEXANDRE MEDEIROS
e-mail: alexandreimpar@uol.com.br

3
C) Criação por decreto e sujeição a controle.
D) Dependência financeira e orçamento próprio.
E) Criação por lei e capacidade de auto-administração.

11. (FUNRIO-ADMINISTRAÇÃO-FUNAI-2009)
Questão 58 - Que denominação recebe o poder
administrativo que o Direito concede à Administração,
de modo explícito ou implícito, para a prática de atos
administrativos com liberdade na escolha de sua
conveniência, oportunidade e conteúdo?

A) Discricionário
B) Vinculado
C) Hierárquico
D) Disciplinar
E) Regulamentar

12. (FUNRIO-ADMINISTRAÇÃO-FUNAI-2009)
Questão 59 - O princípio básico da administração
pública que determina que o administrador público
está, em toda a sua atividade funcional, sujeito aos
mandamentos da lei e às exigências do bem comum, e
deles não pode se afastar ou desviar, sob pena de
praticar ato inválido e expor-se a responsabilidade
disciplinar, civil e criminal, conforme o caso,
denomina-se:

A) Legalidade
B) Moralidade
C) Impessoalidade ou finalidade
D) Eficiência
E) Segurança jurídica

13. (FUNRIO-ANALISTA-DIREITO-IDENE-MG-
2008) Leia atentamente o enunciado abaixo para
responder as questões

O Presidente da República, através de Decreto, cria
nova Autarquia, para atuar na regulação de medidas
econômicas, em conjunto com as Agências
Reguladoras, criando 300 vagas de empregados
públicos, determinando que o seu pessoal seja
contratado, com concurso público, e regido de acordo
com as normas da Consolidação das Leis do Trabalho.
Estabelece por fim regime especial para a aquisição de
bens e serviços, sendo dispensável a realização de
procedimento licitatório. Com relação à criação da
autarquia é correto afirmar que sua criação:

A) é cabível, desde que previamente autorizado pelo
Congresso Nacional.
B) é cabível, por se incluir nas competências do
Presidente da República.
C) não é cabível, pois esta depende de lei específica,
nos termos da Constituição Federal.
D) não é cabível, por se tratar de competência
exclusiva do Poder Legislativo a sua propositura.
E) deveria ter sido feita através de Decreto Legislativo.

14. (FUNRIO-ANALISTA-DIREITO-IDENE-MG-
2008) Questão 22 - De acordo com o enunciado
anterior, com relação ao pessoal da autarquia pode-se
afirmar que é irregular, pois

A) o regime jurídico único encontra-se mantido na
Constituição por força de decisão liminar do Supremo
Tribunal Federal.
B) foi estabelecido por Decreto.
C) não cabe falar em empregados públicos no âmbito
das autarquias.
D) deveria ter sido aprovada previamente, pelo
Congresso Nacional.
E) é incompatível o sistema de concurso público com
o regime da Consolidação das Leis do Trabalho.

15. (FUNRIO-ANALISTA-DIREITO-IDENE-MG-
2008) Questão 27 - Na Administração Pública, é
correto afirmar que:

A) Não é permitido ao servidor público civil o direito
à livre associação sindical, nem o direito a greve, sob
pena de cometer falta grave.
B) A administração fazendária e seus servidores fiscais
terão, dentro de suas áreas de competência e
jurisdição, precedência sobre os demais setores
administrativos, na forma da lei.
C) É dispensado dispositivo legal para os casos de
contratação por tempo determinado para atender
necessidade temporária de excepcional interesse
público.
D) O prazo de validade do concurso público é de dois
anos podendo ser prorrogável por mais duas vezes, por
igual período, a critério da administração.
E) Os acréscimos pecuniários percebidos por servidor
público serão computados e acumulados para fins de
concessão de acréscimos ulteriores.

16. (FUNRIO-ANALISTA-DIREITO-IDENE-MG-
2008) Questão 30 - Aos servidores públicos,
considerando-se as normas constitucionais vigentes, é
correto afirmar que:

A) Podem ser aposentados voluntariamente, desde que
cumprido o tempo mínimo de cinco anos de efetivo
exercício no serviço público e de dois anos no cargo
efetivo em que se dará a aposentadoria.
B) Havendo compatibilidade de horários, é permitida a
acumulação remunerada de três cargos públicos de
natureza técnica ou científica.
C) Não é permitido o exercício de mandato eletivo
estadual ou distrital, ao servidor público da
administração direta, autárquica e fundacional.
D) Os proventos de aposentadoria, por ocasião de sua
concessão, não poderão exceder a remuneração do
CURSO ÍMPAR DIR. ADMINISTRATIVO PROF. ALEXANDRE MEDEIROS
www.cursoimpar.com.br POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL – 2009.2
DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. ALEXANDRE MEDEIROS
e-mail: alexandreimpar@uol.com.br

4
respectivo servidor, no cargo efetivo em que se deu a
aposentadoria.
E) Serão aposentados por invalidez permanente, com
proventos proporcionais ao tempo de contribuição, no
caso de acidente em serviço, na forma da lei.

17. (FUNRIO-ANALISTA-DIREITO-IDENE-MG-
2008) Questão 42 - A Constituição da República
Federativa do Brasil de 1988 trouxe para o nosso
ordenamento jurídico, dentre outros direitos, ações e
garantias, os denominados "Remédios
Constitucionais", como hábeas corpus, hábeas data,
mandado de segurança, mandado de injunção, dentre
outros. Em relação a esses remédios constitucionais
referidos acima, é INCORRETO afirmar que:

A) Conceder-se-á mandado de injunção sempre que a
falta de norma regulamentadora torne inviável o
exercício dos direitos e liberdades constitucionais e
das prerrogativas inerentes à nacionalidade, à
soberania e à cidadania.
B) O mandado de segurança coletivo poderá ser
impetrado por partido político com representação no
Congresso Nacional e organização sindical, entidade
de classe ou associação legalmente constituída e em
funcionamento há pelo menos um ano, em defesa dos
interesses de seus membros ou associados.
C) Conceder-se-á “habeas-corpus” sempre que alguém
sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou
coação em sua liberdade de locomoção, por
ilegalidade ou abuso de poder.
D) Conceder-se-á mandado de segurança para proteger
direito líquido e certo, não amparado por "habeas
corpus" ou "habeas-data", quando o responsável pela
ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pública
ou agente de pessoa jurídica no exercício de
atribuições do Poder Público.
E) Conceder-se-á "habeas-data" para assegurar o
conhecimento de informações relativas a qualquer
pessoa independente da pessoa do impetrante,
constantes de registros ou bancos de dados de
entidades governamentais ou de caráter público para a
retificação de dados, quando não se prefira fazê-lo por
processo sigiloso, judicial ou administrativo.

18. (FUNRIO-ANALISTA-DIREITO-IDENE-MG-
2008) Questão 57 - De acordo com o artigo 37 da
Constituição da República Federativa do Brasil a
administração pública direta e indireta de qualquer dos
Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios obedecerá aos seguintes princípios
explícitos:

A) Legalidade, impessoalidade, moralidade,
publicidade e eficiência.
B) Prevalência dos direitos humanos, não-intervenção,
igualdade entre os Estados.
C) Impessoalidade, legalidade, não-intervenção,
igualdade entre os Estados.
D) Prevalência dos direitos humanos, moralidade,
publicidade e eficiência.
E) Legalidade, impessoalidade, moralidade, igualdade
entre os Estados.

19. (FUNRIO-ANALISTA-INSS-2009) Questão 22 -
O Instituto Nacional de Meio Ambiente Florestal,
autarquia federal vinculada ao Ministério do Meio
Ambiente, em obediência à Portaria Ministerial,
realiza concurso interno (ascensão funcional), restrito
aos seus servidores de nível médio, com vista ao
preenchimento de vagas de nível superior de seu
quadro funcional. O concurso interno constará de
provas e do exame de títulos, sendo a banca
examinadora constituída por servidores do Ministério
da Fazenda, de forma a garantir a impessoalidade do
certame. O edital do concurso interno foi publicado no
Boletim Interno da Autarquia, sendo aberto um prazo
de 15 (quinze) dias para as inscrições, mediante a
comprovação do término de graduação de nível
superior, recolhimento de taxa, fixada em R$ 150,00
(cento e cinqüenta reais) e a assinatura de termo de
compromisso de que o candidato, caso logre êxito, irá
tomar posse no novo cargo. Com relação ao
procedimento em questão, é correto afirmar que

A) o concurso a ser realizado é irregular, somente pelo
fato de não ter havido a publicação do edital no Diário
Oficial da União e pelo fato de o prazo de inscrição ser
inferior a 30 (trinta) dias.
B) o concurso a ser realizado é regular, uma vez que
autorizado pela Autoridade Ministerial, sendo
dispensável, em face de sua natureza, a publicação no
Diário Oficial.
C) o concurso a ser realizado é irregular, uma vez que
o Supremo Tribunal Federal, em Ação Direta de
Inconstitucionalidade, considerou inconstitucional a
ascensão funcional, através de concurso interno.
D) o concurso a ser realizado somente será regular, se
o ato da Autoridade Ministerial for homologado pela
Presidência da República, por se tratar de ato
administrativo complexo.
E) o concurso é irregular, uma vez que em certames
dessa natureza, não tem cabimento a realização da
verificação de títulos.

20. (FUNRIO-ANALISTA-INSS-2009) Questão 23 -
No que se refere aos requisitos para a concessão de
auxílio-moradia ao servidor público federal, na forma
da Lei nº 8112/90, é correto afirmar o que segue:

A) o cônjuge ou companheiro do servidor ocupe
imóvel funcional.
B) o servidor tenha se mudado do local de residência
para ocupar cargo em comissão ou função de
CURSO ÍMPAR DIR. ADMINISTRATIVO PROF. ALEXANDRE MEDEIROS
www.cursoimpar.com.br POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL – 2009.2
DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. ALEXANDRE MEDEIROS
e-mail: alexandreimpar@uol.com.br

5
confiança do Grupo-Direção e Assessoramento
Superiores - DAS, níveis 3, 4, 5 e 6, de Natureza
Especial, de Ministro de Estado ou equivalentes.
C) exista imóvel funcional disponível para uso pelo
servidor.
D) o deslocamento tenha sido por força de alteração de
lotação ou nomeação para cargo efetivo.
E) o servidor não domiciliado ou residindo no
Município, nos últimos doze meses, onde for exercer o
cargo em comissão ou função de confiança,
desconsiderando-se prazo inferior a sessenta dias
dentro desse período.

21. (FUNRIO-ANALISTA-INSS-2009) Questão 26 -
Em relação a que condutas, nos termos da Lei nº
8112/90, é aplicável a pena de demissão ao servidor
público federal?

A) À ofensa física, em serviço, a servidor ou a
particular, mesmo que em legítima defesa;
improbidade administrativa.
B) À incontinência pública e conduta escandalosa, na
repartição; revelação de segredo do qual se apropriou
em razão do cargo.
C) À acumulação ilegal de cargos públicos, excetuado
em fundações e sociedades de economia mista;
corrupção ativa ou passiva.
D) À atuação, como procurador ou intermediário,
junto a repartições públicas, salvo quando se tratar de
benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes
até o terceiro grau, e de cônjuge ou companheiro;
procedimento de forma desidiosa.
E) À participação de gerência ou administração de
sociedade privada, personificada ou não-personificada,
exercício do comércio na qualidade de acionista,
cotista ou comanditário; recebimento de propina, em
razão de suas atribuições.

22. (FUNRIO-DIREITO-MJ-2008) Questão 42 - O
controle interno, para que cumpra com sua finalidade
principal, é essencial que atue com ampla liberdade e
independência, não ficando restrito ao controle
orçamentário e legal, mas também opinando sobre a
conveniência e a oportunidade da consumação dos atos
administrativos. Constitui finalidade do controle
interno

A) avaliar o cumprimento das metas previstas no plano
plurianual, a execução dos programas de governo e
dos orçamentos da União.
B) omitir-se na denúncia de atos de improbidades ou
não comunicá-los à administração para as
providências.
C) apoiar as ações que não observam a detecção de
conluio de servidores nas fraudes e irregularidades.
D) abster-se em controlar as operações de crédito,
avais e garantias, bem como os direitos e haveres da
União.
E) deixar de apoiar o controle externo no exercício de
sua missão institucional.

23. (FUNRIO-ADMINISTRAÇÃO-MJ-2008) Questão
62 – No tocante a acumulação de cargos remunerados
na Administração Pública, é correto afirmar que

A) a regra de acumulação de cargos não se estende às
sociedades de economia mista e suas subsidiárias
B) é possível a acumulação de um cargo de professor e
de outro técnico, desde que haja compatibilidade de
horários
C) é possível qualquer acumulação de cargos, em
nome da livre iniciativa estabelecida pela Constituição
Federal
D) é vedada a acumulação de cargos, apesar da
compatibilidade de horários, de dois cargos de
professor
E) é vedada a acumulação de dois cargos ou empregos
privativos de profissionais de saúde

24. (FUNRIO-AGENTE PENITENCIÁRIO FED.-MJ-
2009) Questão 31- Constitui ato de improbidade
administrativa.

A) aceitar emprego, comissão ou exercer atividade de
consultoria ou assessoramento para pessoa física ou
jurídica, mesmo que não tenha interesse suscetível de
ser atingido ou amparado por ação ou omissão
decorrente das atribuições do agente público, durante a
atividade
B) permitir ou concorrer para que pessoa física ou
jurídica privada utilize bens, rendas, verbas ou valores
integrantes do acervo patrimonial das entidades da
administração direta, indireta ou fundacional de
qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do
Distrito Federal, dos Municípios, mesmo com a
observância das formalidades legais ou regulamentares
aplicáveis à espécie
C) doar à pessoa física ou jurídica, excetuados aos
entes despersonalizados, com fins educativos ou
assistências, de bens, rendas, verbas ou valores do
patrimônio de qualquer das entidades da administração
direta, indireta ou fundacional de qualquer dos Poderes
da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos
Municípios, sem observância das formalidades legais e
regulamentares aplicáveis à espécie
D) receber vantagem de natureza exclusivamente
pecuniária, direta ou indiretamente, para omitir ato de
ofício, providência ou declaração a que esteja
obrigado;
E) utilizar, em obra ou serviço particular, veículos,
máquinas, equipamentos ou material de qualquer
natureza, de propriedade ou à disposição de qualquer
CURSO ÍMPAR DIR. ADMINISTRATIVO PROF. ALEXANDRE MEDEIROS
www.cursoimpar.com.br POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL – 2009.2
DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. ALEXANDRE MEDEIROS
e-mail: alexandreimpar@uol.com.br

6
das entidades da administração direta, indireta ou
fundacional de qualquer dos Poderes da União, dos
Estados, do Distrito Federal, dos Municípios, bem
como o trabalho de servidores públicos, empregados
ou terceiros contratados por essas entidades.

25. (FUNRIO-AGENTE PENITENCIÁRIO FED.-MJ-
2009) Questão 33 - Com relação a prescrição da ação
disciplinar, na forma como determina a Lei nº
8112/90, a que responde o servidor público federal é
correto afirmar.

A) ocorrerá em 120 (cento e vinte) dias, quanto á
advertência.
B) ocorrerá em 4 (anos) anos, quanto às infrações
puníveis com demissão e cassação de aposentadoria.
C) os prazos de prescrição previstos na lei penal não se
aplicam às infrações disciplinares capituladas também
como crime.
D) ocorrerá em 2 (dois) anos, quanto à suspensão.
E) ocorrerá em 3 (três) anos, quanto às infrações
puníveis com disponibilidade ou destituição de cargo
em comissão.

26. (FUNRIO-AGENTE PENITENCIÁRIO FED.-MJ-
2009) Questão 34 - Com relação ao provimento de
cargo público é correto afirmar:

A) A ascensão de nível médio para superior dar-se-á
preferencialmente por processo seletivo interno.
B) A investidura em cargo público dependerá de
prévia aprovação em concurso público de prova ou
títulos.
C) A posse para os cargos de livre nomeação e
exoneração dependerá de aprovação em procedimento
simplificado público.
D) O concurso público, para investidura em cargo
público, terá validade de até 2 (dois ) anos, podendo
ser prorrogado uma única vez, por igual período.
E) A investidura de servidores públicos autárquicos
não se sujeita a aprovação por concurso público.

27. (FUNRIO-AGENTE PENITENCIÁRIO FED.-MJ-
2009) Questão 36 - No tocante a improbidade
administrativa é correto afirmar:

A) A perda da função pública e a suspensão dos
direitos políticos se efetivam liminarmente, quando do
julgamento perante o Juízo de Primeiro-Grau,
independentemente do seu trânsito em julgado.
B) É possível a transação, acordo ou conciliação nas
ações judiciais que versem sobre improbidade
administrativa, cabendo ao Ministério Público o
controle da execução do pactuado, sob pena de
responsabilidade civil e penal de seu membro.
C) Estando a petição inicial da ação de improbidade
em devida forma, o juiz mandará autuá-la e ordenará a
notificação do requerido, para oferecer manifestação
por escrito, que poderá ser instruída com documentos e
justificações, dentro do prazo de quinze dias.
D) Havendo fundados indícios de responsabilidade, a
comissão representará ao Ministério Público para que
requeira ao juízo competente a decretação do seqüestro
dos bens do agente ou terceiro, mesmo que não tenha
enriquecido ilicitamente ou causado dano ao
patrimônio público.
E) As ações destinadas a levar a efeito as sanções
previstas na Lei de Improbidade Administrativa,
podem ser propostas até seis anos após o término do
exercício de mandato, de cargo em comissão ou de
função de confiança.

28. (FUNRIO-AGENTE PENITENCIÁRIO FED.-MJ-
2009) Questão 39 - As normas definidoras dos direitos
e garantias fundamentais têm aplicação imediata, e os
direitos e garantias expressos na Constituição da
República Federativa do Brasil não excluem outros
decorrentes do regime e dos princípios por ela
adotados, ou dos tratados internacionais de que a
República Federativa do Brasil seja parte. São
garantias constitucionais os chamados remédios
constitucionais, isto é, medidas utilizadas para tornar
efetivo o exercício dos direitos constitucionais. Sobre
estes institutos, é correto afirmar que

A) conceder-se-á mandado de segurança para proteger
direito líquido e certo, não amparado por "habeas-
corpus" ou "habeas-data", quando o responsável pela
ilegalidade ou abuso de poder for autoridade ou agente
de pessoa jurídica.
B) conceder-se-á "habeas-corpus" sempre que alguém
sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou
coação em seu direito a vida, por ilegalidade ou abuso
de poder.
C) conceder-se-á "habeas-data" para assegurar o
conhecimento de informações relativas à pessoa do
impetrante, constantes de registros ou bancos de dados
de quaisquer entidades e para a retificação de dados,
quando não se prefira fazê-lo por processo sigiloso,
judicial ou administrativo.
D) o mandado de segurança coletivo pode ser
impetrado por partido político com representação no
Congresso Nacional; organização sindical, entidade de
classe ou associação legalmente constituída e em
funcionamento há pelo menos um ano, em defesa dos
interesses de seus membros ou associados.
E) conceder-se-á mandado de injunção sempre que a
falta de norma regulamentadora torne viável o
exercício dos direitos e liberdades constitucionais e
das prerrogativas inerentes à nacionalidade, à
soberania e à cidadania.

29. (FUNRIO-AGENTE PENITENCIÁRIO FED.-MJ-
2009) Questão 43 - Os atos de improbidade praticados
CURSO ÍMPAR DIR. ADMINISTRATIVO PROF. ALEXANDRE MEDEIROS
www.cursoimpar.com.br POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL – 2009.2
DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. ALEXANDRE MEDEIROS
e-mail: alexandreimpar@uol.com.br

7
por qualquer agente público, servidor ou não, contra a
administração direta, indireta ou fundacional de
qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do
Distrito Federal, dos Municípios, de Território, de
empresa incorporada ao patrimônio público ou de
entidade para cuja criação ou custeio o erário haja
concorrido ou concorra com mais de cinqüenta por
cento do patrimônio ou da receita anual, serão punidos
na forma da lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992.
Constitui ato de improbidade administrativa
importando enriquecimento ilícito auferir qualquer
tipo de vantagem patrimonial indevida em razão do
exercício de cargo, mandato, função, emprego ou
atividade nas entidades mencionadas no art. 1° desta
lei, e. notadamente.

A) perceber vantagem econômica, direta ou indireta,
para facilitar a aquisição, permuta ou locação de bem
móvel ou imóvel, ou a contratação de serviços pelas
entidades referidas no art. 1° da lei 8429/91 por preço
inferior ao valor de mercado.
B) receber, para si ou para outrem, dinheiro, bem
móvel ou imóvel, ou qualquer outra vantagem
econômica, direta ou indireta, a título de comissão,
percentagem, gratificação ou presente de quem tenha
interesse, direto ou indireto, que possa ser atingido ou
amparado por ação ou omissão decorrente das
atribuições do agente público.
C) perceber vantagem econômica, direta ou indireta,
para facilitar a alienação, permuta ou locação de bem
público ou o fornecimento de serviço por ente estatal
por preço superior ao valor de mercado.
D) utilizar, em obra ou serviço público, veículos,
máquinas, equipamentos ou material de qualquer
natureza, de propriedade ou à disposição de qualquer
das entidades mencionadas no art. 1° da lei 8429/91,
bem como o trabalho de servidores públicos,
empregados ou terceiros contratados por essas
entidades.
E) deixar de receber vantagem econômica de qualquer
natureza, direta ou indireta, para tolerar a exploração
ou a prática de jogos de azar, de lenocínio, de
narcotráfico, de contrabando, de usura ou de qualquer
outra atividade ilícita, ou aceitar promessa de tal
vantagem.

30. (FUNRIO-AGENTE PENITENCIÁRIO FED.-MJ-
2009) Questão 44 - A administração pública direta e
indireta de qualquer dos Poderes da União, dos
Estados, do Distrito Federal e dos Municípios
obedecerá aos princípios de legalidade,
impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência
e, também, ao que segue:

A) a investidura em cargo ou emprego público
depende de aprovação prévia em concurso público de
provas ou de provas e títulos, de acordo com a
natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na
forma prevista em lei, ressalvadas as nomeações para
cargo em comissão declarado em lei de livre
nomeação e exoneração.
B) o prazo de validade do concurso público será de até
dois anos, prorrogável duas vezes, por igual período.
C) as funções de confiança, que alternativamente, a
critério da administração, serão exercidas por
servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em
comissão, a serem preenchidos por servidores de
carreira nos casos, condições e percentuais mínimos
previstos em lei, destinam-se apenas às atribuições de
direção, chefia e assessoramento.
D) os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e
do Poder Executivo não poderão ser superiores aos
pagos pelo Poder Judiciário.
E) é permitida a vinculação ou equiparação de
quaisquer espécies remuneratórias para o efeito de
remuneração de pessoal do serviço público.

31. (FUNRIO-ASSIST. PENIT. FED.-CLÍNICA-MJ-
2009) Questão 30 - O Título III da lei 8112 de 11 de
dezembro de 1990, trata dos Direitos e Vantagens dos
servidores que para os efeitos desta Lei, servidor é a
pessoa legalmente investida em cargo público. Assim,
vencimento é a retribuição pecuniária pelo exercício
de cargo público, com valor fixado em lei, e
remuneração é o vencimento do cargo efetivo,
acrescido das vantagens pecuniárias permanentes
estabelecidas em lei. Com relação a estes dois
institutos é correto afirmar que:

A) O vencimento do cargo efetivo, acrescido das
vantagens de caráter permanente, é irredutível.
B) Nenhum servidor poderá perceber, anualmente, a
título de remuneração, importância superior à soma
dos valores percebidos como remuneração, em
espécie, a qualquer título, no âmbito dos respectivos
Poderes, pelos Ministros de Estado, por membros do
Congresso Nacional e Ministros do Supremo Tribunal
Federal.
C) Nenhum desconto incidirá sobre a remuneração ou
provento.
D) Mediante autorização do servidor, poderá haver
consignação em folha de pagamento a favor de
terceiros, a critério do servidor e com reposição de
custos, na forma definida em regulamento.
E) O vencimento, a remuneração e o provento não
serão objeto de arresto, seqüestro ou penhora, mesmo
nos casos de prestação de alimentos resultante de
decisão judicial.

32. (FUNRIO-ASSIST_PENIT_FED_-CLÍNICA-MJ-
2009) Questão 31- A lei 8.429 de 2 de junho de 1992,
dispõe sobre as sanções aplicáveis aos agentes
públicos nos casos de enriquecimento ilícito no
exercício de mandato, cargo, emprego ou função na
CURSO ÍMPAR DIR. ADMINISTRATIVO PROF. ALEXANDRE MEDEIROS
www.cursoimpar.com.br POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL – 2009.2
DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. ALEXANDRE MEDEIROS
e-mail: alexandreimpar@uol.com.br

8
administração pública direta, indireta ou fundacional e
dá outras providências. O Capítulo V da referida lei
trata do Procedimento Administrativo e do Processo
Judicial nos demonstra que qualquer pessoa poderá
representar à autoridade administrativa competente
para que seja instaurada investigação destinada a
apurar a prática de ato de improbidade. Em relação ao
procedimento administrativo e ao processo judicial
nestes casos, pode-se afirmar que:

A) A autoridade administrativa rejeitará a
representação, em despacho fundamentado, se esta não
contiver as formalidades estabelecidas no § 1º do
artigo 14 da referida lei. A rejeição, entretanto impede
a representação ao Ministério Público.
B) Atendidos os requisitos da representação, a
autoridade determinará conforme a conveniência e a
oportunidade da administração, a apuração dos fatos
que, em se tratando de servidores federais, será
processada na forma prevista nos arts. 148 a 182 da
Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990 e, em se
tratando de servidor militar, de acordo com os
respectivos regulamentos disciplinares.
C) A comissão processante dará conhecimento ao
Ministério Público, ao Tribunal ou Conselho de
Contas e ao Juiz de direito da existência de
procedimento administrativo para apurar a prática de
ato de improbidade.
D) A representação, que será escrita ou reduzida a
termo e assinada, conterá a qualificação do
representante, as informações sobre o fato e sua
autoria e a indicação das provas de que tenha
conhecimento.
E) O Ministério Público ou Tribunal ou Conselho de
Contas e o Juiz de direito poderá, a requerimento,
designar representante com procuração para
acompanhar o procedimento administrativo.

33. (FUNRIO-ASSIST_PENIT_FED_-CLÍNICA-MJ-
2009) Questão 35 - Pedro Leonel Gonçalo, servidor
público do Departamento Nacional de Controle de
Chuvas, autarquia federal localizada em Brasília,
vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Agrário,
ocupante do cargo de engenheiro civil, constitui com
seus irmãos José Leonel Gonçalo, Maria do Carmo
Gonçalo e Vera Gomes da Silva de Gonçalo,
sociedade empresária com a denominação
“Previtempo Ltda”, com sede no Distrito Federal, cujo
principal ramo de atividade é a análise de relatórios
meteorológicos e a emissão de relatórios, contendo os
riscos de precipitações acima dos padrões de
normalidade. A Sociedade Empresária (Previtempo
Ltda) tem o seu capital social dividido em cotas, sendo
que, nos termos do contrato social, Maria do Carmo
Gonçalo é que exerce o cargo de gerente da pessoa
jurídica. Em face de seu cargo, atua, na qualidade de
procurador, Pedro Leonel Gonçalo, junto às instâncias
administrativas, para a obtenção, em favor de
Previtempo Ltda., de certificado exarado pelo
Departamento Nacional de Controle de Chuvas,
atestando a capacitação técnica da referida empresa,
muito embora não tivessem sido preenchidos todos os
requisitos legais.

Com relação à conduta de Pedro Leonel Gonçalo, é
correto afirmar que ela

A) não constitui infração administrativa por permitir a
Lei nº 8112/90 que Pedro Leonel Gonçalves atue como
procurador, junto ao Departamento Nacional de
Controle de Chuvas, de parentes até o segundo grau.
B) constitui infração administrativa por ter Pedro
Leonel Gonçalo atuado junto ao Departamento
Nacional de Controle de Chuvas, em conduta
tipificada como advocacia administrativa.
C) constitui infração administrativa por não ter Pedro
Leonel Gonçalo solicitado a autorização para a
Autoridade Máxima do Departamento Nacional de
Controle de Chuvas
D) não constitui infração administrativa por inexistir o
pagamento, a favor de Pedro Leonel Gonçalo, de
montante em dinheiro.
E) constitui infração de natureza administrativa por
vedar a Lei nº 8112/90 que Pedro Leonel Gonçalo
integre o quadro societário de empresa privada.

34. (FUNRIO-PROCURADOR-MARICÁ-RJ-2007)
Questão 22 - Em relação aos princípios da
Administração Pública, qual deles possibilita ao
Ministério Público, com base em sua função
constitucional, zelar pelo efetivo respeito dos Poderes
Públicos e dos servidores de relevância pública aos
direitos assegurados na Constituição Federal,
promovendo as medidas necessárias, judicial e
extrajudicial, a sua garantia:

A) legalidade
B) publicidade
C) impessoalidade
D) eficiência
E) moralidade

35. (FUNRIO-PROCURADOR-MARICÁ-RJ-2007)
Questão 26 - São princípios básicos da administração,
EXCETO o princípio da:

A) legalidade
B) moralidade, da publicidade
C) eficiência
D) proporcionalidade
E) impessoalidade

____________________xxx_____________________

CURSO ÍMPAR – POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL – 2009.2
MATÉRIA: DIREITO ADMINISTRATIVO
SIMULADO FUNRIO
PROF.: ALEXANDRE MEDEIROS

SIMULADO FUNRIO – PRF 2009.2
- GABARITO OFICIAL -


1 a b c d X
2 a b c X e
3 a b c X e
4 a b c X e
5 a b c X e
6 a b X d e
7 a b c X e
8 a b c X e
9 X b c d e
10 a b c d X
11 X b c d e
12 X b c d e
13 a b X d e
14 NULA
15 a X c d e
16 a b c X e
17 a b c d X
18 X b c d e
19 a b X d e
20 a b c d X
21 a X c d e
22 X b c d e
23 a X c d e
24 a b c d X
25 a b c X e
26 a b c X e
27 a b X d e
28 a b c X e
29 a X c d e
30 X b c d e
31 X b c d e
32 a b c X e
33 a X c d e
34 NULA
35 a b c X e