1) EXEMPLOS DE REDAÇÃO NOTA 10: http://www.enem.inep.go .!"/in#e$.php% option&'om('ontent)t*+,& iew)i#&-.

)/temi#&11Ler para compreender

0i emo+ n* e"* em 12e p*"* no+ in+e"i" no m2n#o p"o3i++ion*4 #e emo+ po"t*" #e !o* 3o"m*56o e in3o"m*56o. N*#* me4ho" p*"* o!t784*+ #o 12e +en#o 4eito" *++9#2o: 12em p"*ti'* * 4eit2"* e+t; 3*<en#o o me+mo 'om * 'on+'i7n'i*: o "*'io'9nio e * i+6o '"9ti'*. A 4eit2"* tem * '*p*'i#*#e #e in342en'i*" no++o mo#o #e *gi": pen+*" e 3*4*". =om * +2* p";ti'* 3"e1>ente: t2#o i++o ? e$p"e++o #e 3o"m* '4*"* e o!@eti *. Pe++o*+ 12e n6o po++2em e++e h;!ito 3i'*m p"e+*+ * ge+to+ e 3o"m*+ "2#iment*"e+ #e 'om2ni'*56o. /++o t2#o ? 'omp"o *#o po" meio #e pe+12i+*" *+ 12*i+ "e e4*m 12e: n* m*io"i* #o+ '*+o+: pe++o*+ 'om *ti * p*"ti'ip*56o no m2n#o #*+ p*4* "*+ po++2em 2m !om *'e" o 4?$i'o e: po" i++o: ent"*m m*i+ 3;'i4 no me"'*#o #e t"*!*4ho o'2p*n#o '*"go+ #e #i"eto"i*. Po"?m: 'onte" 2m !om o'*!24;"io n6o to"n*8+e A+i') o Bni'o meio #e C en'e" n* i#*D. E p"e'i+o 4e" e 'omp"een#e" p*"* po#e" opin*": '"iti'*" e mo#i3i'*" +it2*5Fe+. Di*nte #e t2#o i++o: +*!e8+e 12e o m2n#o #* 4eit2"* po#e t"*n+3o"m*": en"i12e'e" '24t2"*4mente e +o'i*4mente o +e" h2m*no. N6o po#emo+ 'omp"een#e" e +e"mo+ 'omp"een#i#o+ +em +*!e"mo+ 2ti4i<*" * 'om2ni'*56o #e 3o"m* 'o""et* e: po"t*nto: to"n*8+e in#i+pen+; e4 * intimi#*#e 'om * 4eit2"*.
Quadro Negro

Se p*"* Montei"o Lo!*to 2m p*9+ +e 3*< #e homen+ e 4i "o+: p*"* o+ go e"n*nte+ #i3e"ente n6o po#e"i* +e". O p*pe4 #* 4eit2"* n* 3o"m*56o #e 2m in#i 9#2o ? #e notG"i* impo"tHn'i*. I*+t*8no+ o!+e" *" * "e4e Hn'i* #* e+'"it* *t? me+mo n* m*"'*56o hi+tG"i'* #o homem: 12e #e+t*'*: po" t*4 moti o: * p"?8hi+tG"i*. Em 2m* e+3e"* m*i+ p";ti'*: po#e8+e pe"'e!e" 12e nenh2m g"*n#e pen+*#o" 3e<8+e 2m* e$'e56o e n6o #ei$o2 +e2 4eg*#o *t"* ?+ #* e+'"it*: #o+ +e2+ 4i "o+: #*+ *not*5Fe+. E$emp4o+ n6o +6o e+'*++o+: #e A"i+tGte4e+ * Niet<+'he: #e Newton * Ohm: +e@*m pe"g*minho+ 3o++i4i<*#o+ o2 p"o#25Fe+ #* imp"en+* #e J2ten!e"g: m2ito #e emo+ * e++e+ e+'"ito+. De+t* 3o"m*: ini'i*"mo+ o no++o p"o'e++o #e t"*n+3o"m*56o *#12i"in#o t*m*nh* p"o#256o inte4e't2*4 12e no+ ? #i+poni!i4i<*#*. A *12i+i56o #e i#?i*+ pe4o +e" h2m*no *p"e+ent* 2m g"*n#e e3eito 'o4*te"*4: * "e34e$6o. A 4eit2"* ? '*p*< #e no+ o3e"e'e" o po#e" #e 12e+tion*": +en#o * me+m* 3"e1>ente em no++*+ i#*+. O2t"o++im: ? impo++9 e4 12e * no++* i+6o #o m2n#o *o "e#o" n6o +e mo#i3i12e 'om e++* '*p*'i#*#e *#12i"i#*. Em!o"* * 12e+t6o e * #B i#* +e@*m #e e$t"em* impo"tHn'i* * 2m +e" pen+*nte: p"e'i+*m te" 2m '2"to p"*<o #e *4i#*#e. A ne'e++i#*#e #e "e+po+t* no+ ? int"9n+e'* e ge"* no *+ i#?i*+: 3e'h*n#o: *++im: 2m '9"'24o i'io+o: o 12*4 no+ integ"* e n2n'* te"min*mo+ #e t"*n+3o"m*" e +e"mo+ t"*n+3o"m*#o+. A 4eit2"* ? * !*+e p*"* o #e+en o4 imento e * integ"*56o n* +o'ie#*#e e n* i#*:

2m* !i!4iote'*: !*+t* 12e tenh*mo+ inte"e++e em #e+ en#*" to#o o mi+t?"io 'onti#o ne4*. Em 12*412e" 'i#*#e: po" meno" 12e +e@*: h. Ao 4e": no+ to"n*mo+ m*i+ '24to+: m*i+ +eg2"o+ #e no++*+ 'on i'5Fe+: no+ e$p"e++*mo+ e e+'"e emo+ me4ho". O n9 e4 #e +*!e" 12e po#emo+ e$t"*i" #e 2m 4i "o po++2i o me+mo 4imite #e no++* ont*#e #e 3*<784o."io #*+ in3o"m*5Fe+ Cp"ont*+D #* te4e i+6o: temo+ * tot*4 4i!e"#*#e #e inte"p"et*56o: o 12e 'on3e"e o *pe"3ei5o*mento #e no++o +en+o '"9ti'o e o me4ho"*mento #e 'omo no+ po+i'ion*mo+ #i*nte #o m2n#o. Quando o sol da cultura está baixo. Sim: poi+ 4e" ? *mp4i*" ho"i<onte+ e #ei$*" 12e * im*gin*56o #e+enhe +it2*5Fe+ e 42g*"e+ #e+'onhe'i#o+ e i+to ? 2m #i"eito #e to#o+. O+ !ene39'io+ #* 4eit2"* +6o 'ienti3i'*mente 'omp"o *#o+. Te" opini6o ? 'i#*#*ni* e e++* p*"te po#e +e" * g"*n#e t"*n+3o"m*56o +o'i*4 #o I"*+i4. Se De+'*"te+ e+ti e" 'e"to: ? p"e'i+o pen+*".po"12*nto i e" n6o ? *pen*+ "e+pi"*".!ito #* 4eit2"* in'enti *#o #2"*nte to#* * i#* e+'o4*" #e+en o4 em +e2 +en+o '"9ti'o e m*nt?m +e2 "en#imento e+'o4*" em 2m n9 e4 *4to. At"* ?+ #o 'onhe'imento #* 49ng2*: to#o+ tem A+i') *'e++o K in3o"m*56o e +6o '*p*<e+ #e emiti" 2m* opini6o +o!"e o+ *'onte'imento+. O h. E+t*" em 'ont*to 'om o 2ni e"+o #*+ p*4* "*+ e ne4e en'ont"*" 2m* *ti i#*#e p"*<e"o+*: *o me+mo tempo 12e no+ 4e * * *!+o" e" to#o o 'onhe'imento e$te"io": t*m!?m no+ 'on#2< * 2m* !2+'* #e t2#o 12e "ep"e+ent* *4go #e nG+ me+mo+ ne++e 'onhe'imento 12e 'heg* *t? nG+. E: *o 'ont". O 12e P"o2+t e i#en'i* ne++* 3"*+e #ei$* em *!e"to 2m* +?"ie #e inte"p"et*5Fe+ 12e po#em +e" "e*4i<*#*+ * p*"ti" #o h. *++o'i*#o *o po#e" *12i+iti o. até os mais ínfimos seres emitem luz M*"'e4 P"o2+t: g"*n#e e+'"ito" e e$emp4o m.+ti'o e n6o i+to 'omo 2m* o!"ig*56o: pe4* 4eit2"*.$imo #e 2m* i#* #e#i'*#* 2ni'*mente K 4eit2"* e K 4ite"*t2"*: #i++e em +e2+ e+'"ito+ C'*#* 4eito": 12*n#o 47: ? 2m 4eito" #e +i me+moD.te" e4iti+t* e nem e+t.!ito #* 4eit2"* n6o po++2i '*". Pe+12i+*+ in#i'*m 12e '"i*n5*+ 12e tem A+i') o h. Em '*#* no * 4eit2"*: o'o""e *4go +eme4h*nte * 2m* 4*pi#*56o #e no++o+ #e+e@o+ e p"e#i4e5Fe+.!ito ent2+i. Pen+*n#o: po#e"emo+ m2#*" o 12*#"o neg"o #o p*9+ e 'on+t"2i" o I"*+i4 #e Montei"o Lo!*to: 12*#"o neg"o *pen*+ n* +*4* #e *24*: "ep4eto #e i#?i*+: pen+*mento+: *2to"e+: "ep4eto #e t"*n+3o"m*56o e #e i#*. Em "epo"t*gem "e'ente: 2m* g"*n#e "e i+t* #e 'i"'24*56o n*'ion*4 *t"i!2i2 K 4eit2"*: * impo"tHn'i* #e *gente 32n#*ment*4 p*"* * t"*n+3o"m*56o +o'i*4 #o no++o p*9+. Benefícios da leitura =omo * 4eit2"* po#e t"*n+3o"m*56o no++* "e*4i#*#e% A 4eit2"* ? e$t"em*mente impo"t*nte: n6o *pen*+ po" +e" 32n#*ment*4 em no++* 3o"m*56o inte4e't2*4: m*+ t*m!?m po" pe"miti" * to#o+ 2m *'e++o * 2m m2n#o #e in3o"m*5Fe+: i#?i*+ e +onho+. O+ 4i "o+ 'on+tit2em 2m tipo #e t"*n+po"te #e 'onhe'imento #i3e"ente #* te4e i+6o po" e$emp4o: on#e *+ in3o"m*5Fe+ +6o t"*n+miti#*+ * to#o o momento: e p*"* t*4: +G p"e'i+* #e no++* pe"mi++6o p*"* * p*++*gem #e +2*+ im*gen+ *t"* ?+ #e no++o 'G"te$. Me#i#*+ pB!4i'*+ #e em +e" "e*4i<*#*+ p*"* g*"*nti" e++* *'e++i!i4i#*#e e *++im: +e2+ "e+pe'ti o+ p*9+e+ po++*m !"i4h*": i42min*#o+ pe4o +o4 #* '24t2"*. A 4eit2"* pe"mite *o homem +e 'om2ni'*": *p"en#e" e *t? me+mo #e+en o4 e": t"*!*4h*" +2*+ #i3i'24#*#e+. O .

'24o+ #* e#2'*56o no I"*+i4 e+t. L) Li "o +o!"e Re#*56o: Técnicas Básicas de Redação .  texto com at# $ !sete" linhas escritas ser% considerado texto em &ranco. organize e relacione argumentos.Branca Granatic (8526224964) Faixa de preço: R$ 61. procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação.65 a R$ 67. sem ferir os direitos humanos.90 3) REDAÇÃO DE TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO Procure treinar sua redação já dentro do ue se !ede no "#"$% “Ao desenvolver o tema proposto. Po"t*nto: g*"*nti" * to#o+ o *'e++o K 4eit2"* #e e +e" 2m* po49ti'* #e E+t*#o: m*+ '*!e * nG+ #e#i'*"mo+ 2m tempo #o no++o #i* * 2m !om 4i "o: in'enti *" no++o+ *migo+: 3i4ho+ o2 i"m6o+ * +e *peg*"em K 4eit2"* e *'im* #e t2#o 2ti4i<*" no++o 'onhe'imento p*"* 3*<e" #e no++* 'i#*#e: e+t*#o o2 p*9+: 2m 42g*" me4ho" p*"* +e i e". A redação deve ser passada a limpo na folha pr)pria e escrita a tinta.* L00M Veja os temas das últimas ! "#o$as do ENEM% O #e+*3io #e +e 'on i e" 'om * #i3e"en5* . Seu texto deve ser escrito na modalidade padrão da língua portuguesa. Selecione. Le" *mp4i* no++o 'onhe'imento: #e+en o4 e * no++* '"i*ti i#*#e e no+ #e+pe"t* p*"* 2m m2n#o #e p*4* "*+ e 'om e4*+ 'on+t"29mo+ o 12e go+t*mo+: o 12e 12e"emo+ e o 12e +onh*mo+. fatos e opiniões para defender seu ponto de vista e suas propostas.  texto não deve ser escrito em forma de poema !versos" ou narração. *3*+t*n#o no++*+ '"i*n5*+ #o+ 4i "o+. +en#o 'om!*ti#o 'om * e#2'*56o #e @o en+ e *#24to+: m*+ * te'no4ogi* e+t.  rascunho pode ser feito na 'ltima p%gina deste (aderno.*n*43*!eti+mo: 2m #o+ g"*n#e+ o!+t. Pe"miti" * 2m* '"i*n5* +onh*" 'om 2m* * ent2"* pe4* +e4 * o2 im*gin*" 2m* in'"9 e4 i*gem e+p*'i*4 +6o *4g2m*+ #*+ m.gi'*+ #* 4eit2"*.

"ue # o registro ade"uado para um te$to formal como a dissertação. Demonstrar domínio da língua culta: você deve usar a norma!padrão da língua portuguesa."io+: *t"*i". R*'i4ite * i#* #o e$*min*#o" e e4e "et"i!2i". ortografia e pontuação.. Le e em 'ont* 12e o e$*min*#o" ? 2m e#2'*#o".1) As competências na redação Na redação. =omo g*"*nti" * 4i!e"#*#e #e in3o"m*56o e e it*" *!2+o+ no+ meio+ #e 'om2ni'*56o% L00. o participante deve demonstrar domínio das mesmas competências apresentadas para a prova objetiva. =APR/=SE NA LETRA. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos de várias áreas do conhecimento para desenvolver um tema dentro dos limites estruturais do te!to dissertativo"argumentativo: para construir seu te$to. * 'o""e56o #e mi4h*"e+ #e "e#*5Fe+. RESTM/NDO: *) 12e +e 24t"*p*++e 'om 3o4g* *+ +ete 4inh*+ e$igi#*+U !) *'"e#it*mo+ 12e o nBme"o i#e*4 +e@* em to"no #e L0 4inh*+ An6o 24t"*p*++e . você pode buscar informaç'es em todas as (reas do con)ecimento. A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo? L00L O #i"eito #e ot*": 'omo 3*<e" #e++* 'on12i+t* 2m meio p*"* p"omo e" *+ t"*n+3o"m*5Fe+ +o'i*i+ #e 12e o I"*+i4 ne'e++it*% L001 De+en o4 imento e p"e+e" *56o *m!ient*4: 'omo 'on'i4i*" o+ inte"e++e+ em 'on34ito% L000 Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional? 1PPP =i#*#*ni* e p*"ti'ip*56o +o'i*4. 3e4i< +e * +o4256o *pont*#* "e'omen#*" * e#2'*56o 'omo e+t"*t?gi*."e* e#2'*'ion*4: me4ho"*n#o * e#2'*56o no I"*+i4.0 4inh*+)U ') 12e * 4et"* e *+ i#?i*+ +e@*m !em '4*"*+: 'oe+*+ e 'oe"ente+: 3*'i4it*n#o * 4eit2"* #o e$*min*#o"U #) *"g2mente #ent"o #o Cpo4iti'*mente 'o""etoDU e) e"i3i12e +e * e#2'*56o ? 2m* +o4256o p*"* o p"o!4em* *pont*#o. =omp"een#* t*m!?m 12e e4e 3*". pe++o*+ 'ompetente+ p*"* * . O t"*!*4ho in3*nti4 n* "e*4i#*#e !"*+i4ei"*. Ri'*". 'om !o*+ not*+. as elas são propostas de uma forma especial. m*i+ 3e4i< *in#* +e 3o++e #i++e" 12e * *4o"i<*56o #o e#2'*#o": po" meio #e !on+ +*4. 3) T9t24o '2"to: '4*"o e o!@eti o A e" item . %erão e$aminadas concord&ncia das palavras. desde "ue não fuja . 1PPQ 0i e" e Ap"en#e" O e$*min*#o" #o ENEM 12e" +*!e" * +2* opini6o: +2* '*p*'i#*#e #e *"g2ment*" e *pont*" 2m* +*9#* po4iti'*mente 'o""et* p*"* o p"o!4em* *p"e+ent*#o no tem*. Po"t*nto: 3i'*". regência. A++im: +e@* +2'into AL0 4inh*+): '4*"o: o!@eti o: #i"eto: "*'ion*4 e 'oe"ente.O)U 3.L00L00N L00O O po#e" #e t"*n+3o"m*56o #* 4eit2"*. fle$ão. pontuação.

o relatório. além de explicar.!"/"e#*'*o/te$to8#i++e"t*ti o8*"g2ment*ti o. # )ora de construir relaç'es entre os conceitos. o texto dissertativo não está preocupado com a persuasão e sim.inep.!"/in#e$. também persuade o interlocutor e modifica seu comportamento. Assim. montar sua dissertação. +ocê deve buscar informaç'es em seu repert. ao contrário. portanto.htm4 3(3 . foco principal # o respeito aos valores )umanos.A Disse#ta*+o A#. o texto didático. um texto informativo. Ronte: http://www.da proposta.*4go+o!"e.rio de con)ecimento e s. o texto dissertativo pertence ao grupo dos textos expositivos.ra*a-i+ ) . usar o "ue # interessante para abordar o tema. assim.php% option&'om('ontent)t*+. baseado em argumentos fortes e consistentes. #uando o texto. #elecionar relacionar organi$ar e interpretar in%ormaç&es %atos opini&es e argumentos em de%esa de um ponto de vista: o "ue conta não # a "uantidade de informaç'es. 3. discorrer sobre ele.enem. o artigo enciclopédico. .-me'tati$a No ENEM L00Q: o 12e +e pe#e ? 2m* #i++e"t*56o on#e h*@* * #e3e+* #e 2m* i#?i* po" meio #o+ *"g2mento+: +emp"e 'om 2m* i+6o '"9ti'*. t"m por finalidade principal persuadir o leitor sobre o ponto de vista do autor a respeito do assunto. *eita a seleção de dados. &o'te% http://www.defesa do seu ponto de vista de forma articulada.& iew)i#&1Q)/temi#&LQ 3() . temos um texto dissertativo$argumentativo. (la)orar proposta de intervenção para o pro)lema a)ordado demonstrando respeito aos direitos humanos: você deve pensar em propostas inteligentes para lidar com o tema abordado e apresent(!las de forma clara e convincente.4) A DISSERTA !": DIFERE# A E#TRE TE$A E T%T&'" ()ra*+a .-me'ta*+o( Dissertar é o mesmo que desenvolver ou explicar um assunto.'om. m princípio. Demonstrar conhecimento dos mecanismos ling'ísticos necessários para a construção da argumentação: esta competência se relaciona . juntamente com o texto de apresentação científica. mas a "ualidade. interpret(!los e. sendo.Disse#ta*+o e A#. com a transmissão de conhecimento. !s textos argumentativos.go .

/e'as* não !erce.re as crianças.ica Te2a: "ntende'os ue a co'unidade internaciona/ de)a !reocu!ar-se co' os aconteci'entos ue en)o/)a' a Pen4nsu/a =rá./e'as.ica* já ue 1rande !arte do !etr:/eo ue o 'undo conso'e sai desta re1ião.jeti)o de con)encer ue' /0* ou seja* o /eitor.o'e' conte'!or?neo está cada )e& 'ais s:.re e/e* !or isso con)é' de/i'itá-/o.o8 e/e é u'a )a1a re+er0ncia ao assunto (te'a).era' ainda o !eri1o da te/e)isão !ara as suas criançasA.ç/o Produ&ir u' te(to dissertati)o* ou dissertação* consiste e' de+ender u'a idéia. .!ro!osição ue se a!resenta co' o o.jeti)o* a or1ani&ação da dissertação é +unda'enta/.ordá-/o* )oc0 !oderá se !erder e' sua e(tensão. "(iste'* !ortanto* a/1u'as instruç2es* as uais +a)orece' o ato da escrituração* ue )oc0 !oderá )eri+icar a1ora. Para o t4tu/o A= criança e a te/e)isãoA* !or e(e'!/o* !ode'os de+inir u' outro te'a* co'o A= criança se encanta co' os no)os !ro1ra'as de T< criados es!ecia/'ente !ara e/asA* ou ainda A3s !ais* en)o/tos co' seus !ro. 9á o t4tu/o é u'a e(!ressão* ou até u'a s: !a/a)ra* centrada no in4cio do tra.I*-rod.1o: = i'!ort?ncia da Pen4nsu/a =rá. .1o: = criança e a te/e)isão Te2a: Psic:/o1os do 'undo todo t0' se !reocu!ado co' a in+/u0ncia ue deter'inados !ro1ra'as de te/e)isão e(erce' so. T0-.ordado8 a idéia ue será !or )oc0 de+endida e ue de)erá a!arecer /o1o no !ri'eiro !ará1ra+o. <eja a di+erença entre os dois nos e(e'!/os a.re-se u' /e ue de te'as a sere' desen)o/)idos.té'-se o te'a. T0-. Ca 'es'a +or'a* uando os t4tu/os são 1enera/i&ados* a.a/.á inE'eros te'as. Pe1ue'os o assunto AensinoA co'o e(e'!/o. 3 te'a é o assunto* já de/i'itado* a ser a. Cesse 'odo* o. #ote ue o te'a* na )erdade* co'o já 'enciona'os aci'a* é a de/i'itação de deter'inado assunto.e' di+erentes./e'as Te2a: = cidade de >ão Pau/o en+renta atua/'ente 1randes !ro. Bá 'uito o ue escre)er so. Para se a/cançar ta/ o.a de+esa de u'a tese -. Do1o* !ara cada assunto* .1o% = cidade e seus !ro.1o: =s contradiç2es na era da co'unicação Te2a: <i)endo a era da co'unicação* o .ai(o% T0-. @sso é necessário* !ois u' assunto !ode ser 'uito e(tenso e* nesse caso* ao a. 7ontudo* a!esar de sere' !artes de u' 'es'o ti!o de co'!osição* são e/e'entos . 3 te'a e o t4tu/o são* co' 'uita +re 50ncia* e'!re1ados co'o sin6ni'os. T0-.

é' é a)a/iado e' ua/ uer teste.e a )oc0 e/a.orar. 3 as!ecto estético ta'. http://www. #ada 'ais de)e ser acrescentado* !rinci!a/'ente a/1o ue seja :.á a/1u'as re1ras i'!ortantes% o t4tu/o de)e ser co/ocado no centro da +o/. 7o' re/ação ao t4tu/o e ao te'a .a* /o1o no in4cio de sua dissertação* co' inicia/ 'aiEscu/a8 u'a /in.!"/p#t4L/+2!. $uitas )e&es* já )e' e(!/icitado o te'a ou t4tu/o8 Hs )e&es* é su1erido a!enas o assunto.php%op&"e#*'*o/teo"i*/#o'+/tem*etit24o .a é su+iciente !ara se!arar o t4tu/o do cor!o de sua redação. Edi-ora S+ipio*e.3 i'!ortante é )oc0 usar a criati)idade até 'es'o no t4tu/o de sua redação. 3 ite' ue +a/tar* ca.ida !or )oc0 !ara dar no'e a sua redação)* con+or'e orientaç2es aci'a In T5+*i+a6 )76i+a6 de Redaç/o. =ssi'* o estudante não se torna escra)o do t4tu/o. Pense no t4tu/o a!:s o rascun.o estar !onto* +ica 'ais +áci/.po"t"*+#*+4et"*+.)io* do ti!o AT4tu/o%A8 co'ece direta'ente !e/o t4tu/o (e(!ressão esco/.'om.ser)e a !ro!osta eGou instruç2es. ")SER3A 4ES: Fuando )oc0 !artici!ar de a/1u' concurso ou teste e ti)er de +a&er u'a dissertação* o.

EST!" DE .oração de es ue'as.es desen)o/)er o te(to co' se 50ncia /:1ica* de acordo co' os critérios e(i1idos no co'ando da uestão (nE'ero de /in. Tex-o deBi*i-iCo (hegando ao terceiro mil+nio."R >&@A Oar1.g"*3o De+en o4 imento #o *"g2mento . = !ro+essora Branca Granatic (Técnicas Básicas de Redação) o+erece-nos a se1uinte su1estão de es ue'a% S&.V p*".es !areça* a redação e/a.g"*3o De+en o4 imento #o *"g2mento 1 DESEN0OL0/MENTO . al#m .g"*3o TEMA W *"g2mento 1 W *"g2mento L W /NTRODTÇÃO *"g2mento .Es/-ema de Disse#ta*+o A#. . Oar1..+i'*+ #e Re#*56o X I"*n'* J"*n*ti'.3(.e' 'ais tran 5i/o) desen)o/)er u' te(to dissertati)o a !artir da e/a. NV p*". "N"$PD3% TE$A: (hegando ao terceiro mil+nio.R"D& !" DE TE<T" ="$ )ASE E$ ES>&E$AS ES>&E$A )?SI=" DA DISSERTA !" IJ !ará1ra+o% T"$= K ar1u'ento I K ar1u'ento 2 K ar1u'ento L 2M !ará1ra+o %desen)o/)i'ento do ar1u'ento I LM !ará1ra+o% desen)o/)i'ento do ar1u'ento 2 4M !ará1ra+o% desen)o/)i'ento do ar1u'ento L 5M !ará1ra+o% e(!ressão inicia/ K rea+ir'ação do te'a K o.orada a !artir de es ue'a !er'ite/. Por 'ais si'!/es ue /.-me'tati$a T0TU1O DA REDAÇÃO 1V p*".o de a)a/iação.g"*3o E$p"e++6o ini'i*4 W "e*3i"m*56o #o TEMA W =ON=LTSÃO o!+e" *56o 3in*4 Ronte: T?'ni'*+ I. o homem ainda não conseguiu resolver graves pro&lemas que preocupam a todos. pois existem populações imersas em completa miséria.se ameaçado por s#rio desequilí&rio ecol)gico.xistem populações imersas em completa mis#ria. I% .g"*3o De+en o4 imento #o *"g2mento L OV p*".as* !or e(e'!/o)* atendendo aos as!ectos 'encionados no es!e/. a paz # interrompida freq-entemente por conflitos internacionais e.R"D& !" DE TE<T" ="$ )ASE E$ ES>&E$AS 7ar4ssi'os* é !oss4)e/ ( e . 58 ar-i9o : di+a . Oar1. 2% A paz # interrompida freq-entemente por conflitos internacionais. L% meio am&iente encontra. LV p*". . o homem ainda não conseguiu resolver os graves problemas que preocupam a todos.ser)ação +ina/.

testemunhamos conflitos na antiga 5ugosl%via. quer entre indivíduos / encontramos legiões de famintos em pontos específicos da 0erra.á co'o se !erder na redação* ne' +a&er a introdução 'aior ue o desen)o/)i'ento* já ue a introdução a!resenta* de +or'a e'.co'. o meio ambiente encontra. 0ais atitudes contri&uem para que o meio am&iente. #oe/Q Dandarin 7ontato% noe/Q/andarinRQa. com certa preocupação. a fal+ncia da solidariedade humana e dacola&oração entre as nações.re-se de ue a conc/usão se'!re reto'a a idéia a!resentada na introdução* rea+ir'ando-a* a!resentando !ro!ostas* so/uç2es !ara o caso a!resentado. .p#3 .!"/*"12i o+/#own4o*#+/o2t"o+/p"o#2'*o(#e(te$to( 'om(!*+e(em(e+12em*+. P' 1rande a. vemos com tristeza.se ameaçado por sério desequilíbrio ecol gico. " /e'.é' é !oss4)e/ 'e/. Al#m disso. por ser 8usto e pacífico. temos assistido.o nas !ro)as de co'!reensão e inter!retação de te(tos.orar o seu dese'!en. so&retudo em certasregiões da 3frica. utra preocupação constante # o desequilíbrio ecol gico. 7 dese8o de todos n)s que algo se8a feito no sentido de conter essas forças ameaçadoras. em virtude de tantas agressões. somos levados a acreditar que o homem est% muito longe de solucionar os graves pro&lemas que afligem diretamente uma grande parcela da humanidade e indiretamente a qualquer pessoa consciente e solid%ria.oo.m virtude dos fatos mencionados. 7o' essa noção c/ara* de estrutura de te(to* ta'.. que promovem desmatamentos desordenados e poluem as %guas dos rios.m&ora o planeta disponha de riquezas incalcul%veis / estas. .stados. as quais provocaram grande extermínio.'2"+op*"*'on'2"+o+. >e )oc0s se1uire' a orientação dada !e/o es ue'a* desde o IJ !ará1ra+o* )erão ue não .stados 5ndependentes. que tantaapreensão nos causou.rionária* o ue será desen)o/)ido no cor!o do te(to.aos conflitos internacionais que se sucedem.m nossos dias. provocado pelaam&ição desmedida de alguns.r Ronte: http://www. 2uitos trazem na mem)ria a triste lem&rança das guerras do 4ietnã e da (or#ia. para podermos suportar as adversidades e construir um mundo que. aca&e por se transformar em local ina&it%vel. .raço a todos. sem falar da 6uerra do 6olfo. nestas 'ltimas d#cadas.do mais. ser% mais facilmente ha&itado pelas gerações vindouras.'om. 1os países do 0erceiro 2undo. em alguns mem&ros da (omunidade dos . mal distri&uídas.quer entre .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful