You are on page 1of 2

A educação espiritual antes do nascimento, por meio da formação do Paraíso dentro do próprio coração Tal educação começa durante

o período de gestação. A educação realizada durante o processo de desenvolvimento do feto é tão importante que se acredita que ela influencia grande parte da vida de uma pessoa. O Johrei nos foi concedido e, por meio dele, conseguimos transmitir de forma direta a luz e o amor de Deus. Meishu-Sama nos ensina que “o método para evitar a delinquência infantil é fazer com que o espírito da criança não adquira máculas” (Alicerce do Paraíso, “O Mau Comportamento dos Filhos”). Sendo assim, junto com a constante ministração De Johrei no bebé, os próprios pais também devem recebê-lo. Além disso, “é necessário que eles (os pais) pensem constantemente no bem e tenham um comportamento correcto, preocupando-se sempre em elevar o próprio carácter. Este é o único método eficiente; não existe outro” – é, pois, muito importante obedecer a este Ensinamento. Sabemos que a medicina contemporânea se aproxima cada vez mais da comprovação da capacidade do feto de guardar recordações intra-uterinas. O feto compartilha com a mãe todas as experiências vividas por ela. Com base neste fato, compreendemos que o sentimento da mãe e do feto são um só. Ouvi o seguinte relato de uma parteira muito experiente: “Quando o casal vive brigando, o bebê, que ainda está na barriga da mãe, se suicida enrolando o cordão umbilical no próprio pescoço”. Explicando melhor, o feto, dentro do útero, sente tudo o que se passa no mundo exterior com uma intensidade muito maior do que imaginamos. Para não fazermos com , tanta desesperança, é necessário que lhe ensinemos, por meio da formação do paraíso em nosso próprio coração, o seguinte: “O mundo em que você vai nascer é maravilhoso”. Para isso, a mãe, juntamente com o esposo, deve deleitar-se com a beleza da natureza e com obras de arte,

Sendo assim.ministrar Johrei na criança que está no ventre. acredito que a felicidade da mãe dá felicidade e esperança à criança que está por nascer. há uma passagem em que as crianças. a união da família para o nascimento dessa nova vida e o estabelecimento de um ambiente paradisíaco é o primeiro passo para a formação do paraíso no lar. já comentado por mim em outra ocasião. No “Pássaro Azul” de Maeterlinck. muito longe uma canção de felicidade e esperança como que surgida do fundo de um abismo”. ouviam as canções cantadas por suas mães e diziam que “ouviam de muito. antes de nascerem. Assim. dirigir-lhe palavras belas. . cantar-lhe canções e transmitir-lhe constantemente sua própria felicidade.