Órtese: conceitos e fundamentos

Dispositivo aplicado externamente ao corpo humano para modificar as características funcionais e estruturais do sistema musculoesquelético.

ÓRTESE Introdução

Termo derivado do grego (orthosis) – corrigir ou alinhar.
(RODRIGUES, CAVALCANTI, GALVÃO, 2007)

A ortótica compreende prescrição, seleção, modelo, fabricação, testes e treinamento no uso de aparelhos especiais.
(DESHAIES, 2005)

2007) ÓRTESE Introdução . CAVALCANTI. GALVÃO.Objetivo principal .possibilitar a função por meio da: 1) Aplicação ou diminuição de forças sobre o corpo proteção da cicatrização 2) Manutenção ou aumento de ADM das articulações – prevenção ou correção de deformidades 3) Substituição ou aumento de uma função 4) Utilização como base para acessórios de autoajuda (RODRIGUES.

GALVÃO. as órteses era usadas somente no tratamento de fraturas visando IMOBILIZAÇÃO  Década de 50 – pós II Guerra Mundial: ÓRTESEBreve histórico  Crianças e adultos com sequela de poliomielite  Criação de serviços de mão em alguns hospitais das Forças Armadas nos EUA  Comercialização das órteses  Preocupação com o adequado posicionamento desses dispositivos e recomendações para o uso (RODRIGUES. Antigamente. 2007) . CAVALCANTI.

2005) .Apresenta os parâmetros dos problemas referentes a funcionalidade. TO ÓRTESETrabalho em equipe Ortotista Soluções técnicas Eng. Reab (DESHAIES.

 Avaliação anatomia funcional e condição de saúde  Indicação e confecção da órtese: Fatores essenciais na reabilitação ortótica  Considerar as informações colhidas na avaliação  Classificação  Objetivo/necessidade  Princípios do design  Princípios de construção  Princípios mecânicos .

sensibilidade?  Tipo e tempo de lesão  Tratamento já realizados  Aspectos psicossociais . Decisão sobre o tipo de dispositivo e do material a ser utilizado  Aspectos funcionais e das habilidades de desempenho  Como está a função do membro? Órtese – Avaliação  Como é sua aparência e posicionamento?  Como estão as articulações. estrutura óssea. ADM.

 Qual é o problema clínico ou funcional principal?  Quais são as indicações e os objetivos?  Como a órtese afetará o problema e a função global do cliente?  Quais são os benefícios?  Quais as limitações decorrentes da órtese? Órtese – Avaliação (DESHAIES. 2005) . Abordagem de solução de problemas conduz o TO a responder questões-chaves para o processo ortótico.

 DESAFIO: ausência de terminologia única e Órtese – Classificação padronizada na literature científica que gera dificuldade para a comparação e contraste das características e resultados quando uma única órtese é conhecida por vários nomes. 2005) . (DESHAIES.

 Antes da década de 70 não havia classificação padrão  Localização anatômica  MMSS Órtese – Classificação  MMII  espinhais  Design  Estática progressiva  Estática seriada  Dinâmica  Articulada (RODRIGUES. 2005) . CAVALCANTI. 2007) (DESHAIES. GALVÃO.

Órteses estáticas: progressivas e seriadas .

Órteses dinâmicas http://www.com/watch?v=SIja1nur21Y .youtube.

Órteses articuladas .

CAVALCANTI. 2007) (DESHAIES. 2005) . GALVÃO.American Society of Hand Therapists (1992) 1) Localização anatômica 2) Direcão cinemática 3) O objetivo primário Órtese – Classificação 4) Inclusão de articulações secundárias Ex: imobilizador da extensão de punho tipo 0 Também chamada de cock up (RODRIGUES.

couro. tecidos. gesso sintético. . fibra de vidro. entre outros. termoplástico de alta e baixa temperatura.Órtese – Materiais Neoprene. metal.

br .org.Órteses para MMSS http://www.hospitalsiriolibanes.

GALVÃO.2 e 2. durabilidade e espessuras (3. 2007) . Órtese Materiais  Classificação dos materiais termomoldáveis de baixa temperatura:  Plástico (policaprolactona)  Borracha  Elástico  Misto (plástico/borracha) (RODRIGUES.4mm). CAVALCANTI. O TO pode escolher o material de acordo com características de moldabilidade.

contextos. situação financeira. papéis. perfurações. durabilidade. A variedade crescente de produtos comerciais levou a um número maior de escolhas. aparência estética. peso.  Órtese fabricada sob medida ou pré-fabricada?  Qual material mais apropriado? (caimento. compreensão e envolvimento. facilidade na colocação e remoção. custo. modelo. adaptação.  FATORES RELACIONADOS AO CLIENTE:  Estado clínico e funcional. efeito sobre as articulações e função. finalidade. cor. . estilo de vida. preferências. etc) Seleção ortótica  FATORES CHAVES PARA SELEÇÃO DA ÓRTESE:  Tipo. comportamento. conforto. facilidade para cuidar. rigidez.

Considerações anatômicas e biomecânicas .

 Posição funcional da mão  Dupla obliquidade  Posturas naturais da mão Considerações anatômicas e biomecânicas  Punho em supinação?  Punho em pronação?  O que acontece quando os dedos são flexionados? Como se posicionam?  E o polegar? Qual é o seu posicionamento funcional? .

2007) . Princípios mecânicos do modelo da órtese  Aumento da área de aplicação de força para dispersão da pressão  Aumento da vantagem mecânica  Garantir 3 pontos de pressão  Acrescente força através do contorno  Tração perpendicular – órtese dinâmica  Pressão aceitavél para uso da órtese dinâmica  Sistema de forquilhas (perfil alto e baixo) Considerações anatômicas e biomecânicas (CALLINAN. CAVALCANTI. GALVÃO. 2005) (RODRIGUES.

caso seja para cicatrização haverá um período determinado (4 a 6 semanas) sendo retirada posteriormente.  Uso do dispositivo deve ser intercalado com programa de atividades  Há também indicação da utilização diurna por 2h intercalando com períodos de repouso ou atividades de pelo menos 1h.  Higiene da órtese – sabão neutro ou detergente líquido (RODRIGUES. Diante da variação existente alguns aspectos norteam as orientações:  Qual o objetivo? Se for para melhorar a função geralmente será usada durante o dia. Órtese para ganho de extensão de cotovelo. CAVALCANTI. deverá ser utilizada durante à noite. GALVÃO. 2007) Frequência de uso da órtese .

br  www.com.com.politecsaude.Lojas de produtos ortóticos  www.handshop.br/ .mnsuprimentos.br  www.com.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful