You are on page 1of 1

Com Lrio nos Olhos

jurada de morte, eu hei de fazer-te um arranjo de flores bem desidratadas! jurada de morte, a rasga-mortalha anuncia tua sorte arrisco minha vida fazendo injrias, ataques, calnias, chantagens que o dia me obriga a fazer jurada de morte respiro o alvio daquela batalha bem mal sucedida que alma to forte! arrisco minha vida...

letra: keila monteiro

Refro: [quem disse que o grande barato das coisas v-las viver rodeadas de flores?] jurada de morte, eu trago a notcia da tua desgraa num doce sorriso que tarda e no passa morte merecida! h cravos e rosas arranjos de lrios... arrisco minha vida fazendo injrias... l vai o cortejo bem desanimado com prantos de lentes e rosto corado a fingir despedida... que falta de sorte! (Refro) arrisco minha vida fazendo injrias... jurada de morte, eu trago crisntemos bem coloridos morte merecida! que alma to forte! arrisco minha vida... (Refro)