You are on page 1of 15

TESTE DE TRANSFORMADORES

1 – Nos transformadores normais que devem ser instalados em postes e em subestações onde não é necessário ter cuidados especiais, o tipo de óleo utilizado é: (a) cru (b) mineral (c) ascarel (d) vegetal 2 – O tipo de núcleo de um transformador, em que os enrolamentos envolvem o circuito magnético sem serem envolvidos por aquele, chama-se: (a) envolvido (b) envolvente (c) em colunas (d) encouraçado

3 – Chamamos parte ativa do transformador: (a) O conjunto formado pelos enrolamentos primário e secundário, e pelo núcleo. (b) O conjunto formado pelos enrolamentos primário e secundário, apenas. (c) O conjunto formado pelos enrolamentos primário e secundário e buchas. (d) O conjunto formado pelos enrolamentos primário e secundário, núcleo e buchas. 4 – O óleo ascarel era indicado em locais onde: (a) Não precisava ter cuidados especiais, tais como em postes e em subestações. (b) O princípio de incêndio poderia ter conseqüências catastróficas em perdas humanas e materiais, como no caso de cinemas, grandes casas comerciais, metrôs. (c) Não havia necessidade do transformador em apresentar uma vida útil mais longa. (d) Apresentava o inconveniente de acúmulo de umidade. Entretanto, o ascarel sofria oxidações e perdia as suas características dielétricas. 5 - No resfriamento dos transformadores, o líquido mais conveniente e universalmente empregado é o óleo mineral, pois apresenta: a) Uma baixa capacidade térmica, excelente coeficiente de transmissão de calor e é ótimo isolante. b) Uma baixa capacidade térmica, um baixo coeficiente de transmissão de calor e é ótimo condutor. c) Uma elevada capacidade térmica, excelente coeficiente de transmissão de calor e é ótimo isolante. d) Uma elevada capacidade térmica, um baixo coeficiente de transmissão de calor e é ótimo condutor.

1

(d) Baixa permeabilidade. é mostrado um circuito magnético com eixo de simetria. (d) Baixa resistência ao calor e boa condutibilidade. (c) Pequena relutância. seja a mais perfeita possível. 7 – Os condutores empregados nos transformadores são de cobre. A área da seção transversal do trecho central é o dobro da área da seção transversal de qualquer um dos trechos laterais. 9 – A relutância magnética em um núcleo de um transformador é igual a: (a) N ⋅φ l (b) fmm ⋅ I φ (c) N ⋅I φ (d) fmm µA 2 . (b) a densidade de fluxo na perna central é duas vezes a dos outros trechos. (a) a força magnetomotriz aplicada ao circuito é igual à força magnetomotriz de qualquer um dos trechos laterais. (d) a densidade de fluxo tem o mesmo valor em qualquer um dos trechos. (b) Resistência ao calor e boa condutibilidade. (b) Alta resistividade.6 – Para que a ligação magnética entre o enrolamento AT e BT. é necessário que o transformador apresente um núcleo com qual característica? (a) Alta condutância. isolados com esmalte ou algodão. As características básicas do esmalte são: (a) Resistência ao calor e elasticidade. (c) Baixa resistência ao calor e elasticidade. 8 – Na figura a seguir. (c) a força magnetomotriz aplicada ao circuito é igual à soma das forças magnetomotrizes de todos os trechos. Nesse circuito magnético.

(b) Está com reduzida rigidez dielétrica. a bobina primária é enrolada no mesmo sentido que a bobina secundária. (b) Detectar a formação de gases. (d) Depende fundamentalmente de como são enroladas as espiras do enrolamento primário e secundário. 11 – A cor roxeada dos grãos de silicagel em um transformador indica que o seu óleo isolante: (a) Contem umidade. 13 – A classe de isolamento é definida pelo material isolante empregado no transformador e determina: (a) A tensão máxima de operação. (c) Filtrar os gases. EXCETO: (a) Tensões secundárias iguais. (d) Eliminar os gases. (b) Se for aditiva. (d) Deslocamento angular igual. é para indicar quais são os positivos e negativos em um determinado instante. 3 . (c) A potência nominal. 14 – São condições de paralelismo de transformadores. (c) Contêm borras. (d) A temperatura máxima que pode ser alcançada. que podem ter sentidos concordantes ou discordantes. 12 – A função do relé Buchholz é: (a) Impedir a formação de gases. (c) Coeficiente de encurtamento dos enrolamentos igual. (b) Impedâncias percentuais nominalmente iguais. (b) A corrente de excitação. induzindo a “fem” E1 e E2 no mesmo sentido.10 – Indique a resposta errada sobre polaridade de um transformador monofásico com bobinas enroladas de forma concêntrica: (a) A marcação da polaridade dos terminais dos enrolamentos. (c) É a relação entre os sentidos momentâneos das “fem” nos enrolamentos primário e secundário. (d) Está com elevado índice de acidez.

(d) Custo elevado e perdas no cobre são em torno de 80 % menores. (b) para minimizar as perdas no transformador é preciso projetá-lo de modo que as perdas em vazio sejam iguais às perdas ôhmicas nos enrolamentos primário e secundário. eles devem ser idênticos nos seguintes parâmetros. independentemente da carga ligada ao secundário. (d) tensão secundária. 17– O transformador é um equipamento fundamental para as instalações elétricas. (e) a tensão no primário do transformador é sempre constante. (c) tensão primária. é correto afirmar que: (a) a tensão do secundário em vazio e em carga é sempre igual. (c) Perdas no cobre reduzidas. (b) um transformador elétrico trifásico ligado em triângulo-estrela. 18 – Os transformadores com núcleo de material amorfo quando comparados com os dos tipos com núcleo convencional. (d) um contactor eletromagnético para ligação de motor. 4 .15 – Para que dois ou mais transformadores sejam ligados em paralelo em uma subestação abaixadora de 13. A respeito de um transformador. EXCETO (a) impedância percentual. O símbolo abaixo representa: (a) um acoplamento mecânico entre um motor e uma bomba. porém as perdas do ferro são maiores. 16 . (b) Custo reduzido e perdas do ferro são em torno de 80 % menores. (c) o valor das perdas em vazio pode ser obtido por meio do ensaio em curto-circuito. (d) o rendimento do transformador independe da carga ligada ao secundário.8kV/380V/220V.Nos diagramas e circuitos elétricos são adotados símbolos internacionais para a comunicação entre os profissionais. apresentam: (a) Custo elevado e perdas do ferro são em torno de 80 % menores. (b) potência nominal. (c) um transformador elétrico monofásico de dois enrolamentos ligado em triângulo-estrela.

(d) a queda de tensão na impedância de dispersão do primário é considerada desprezível. (c) A regulação de tensão de um transformador independe do fator de potência da carga a ele conectada. no ensaio em vazio. (b) as perdas no circuito magnético. laminando-se o núcleo e isolando as lâminas com verniz isolante ou óxido. “perdas no cobre”. (c) o lado do secundário é mantido em aberto. corrente e potência. (b) A partir das leituras de tensão. (c) as perdas no transformador devido ao efeito Joule. portanto. (d) as perdas por correntes parasitas no núcleo podem ser reduzidas. podem-se determinar os parâmetros equivalentes do núcleo ferromagnético do transformador. 5 . dependem da carga que está sendo alimentada. 22 – Com relação aos transformadores. EXCETO: (a) corrente de excitação na faixa de 2 a 6 por cento da corrente nominal. 21 – É característica do ensaio a vazio de um transformador. (e) O ensaio em vazio deve ser realizado com tensão e corrente nominais do transformador. (e) uma das principais utilizações de um transformador de potência é a compatibilização dos vários níveis de tensão e corrente de um sistema elétrico.19 – Observe os seguintes parâmetros de um transformador: 1 – resistência dos enrolamentos 2 – reatância de dispersão 3 – resistência de magnetização 4 – reatância de magnetização Aqueles que limitam a corrente de curto-circuito são os expressos pelos números: (a) 1 e 2 (b) 1 e 3 (c) 1 e 4 (d) 2 e 4 (e) 3 e 4 20 – Com relação a transformadores de potência com núcleos de material ferromagnéticos. é correto afirmar que: (a) As perdas no núcleo são diretamente proporcionais ao quadrado da corrente de carga do transformador. é INCORRETO afirmar que: (a) as perdas por histerese independem da tensão de operação. (d) As perdas no núcleo independem da tensão aplicada ao primário. surgem sempre que um transformador é energizado e praticamente independem da carga que está sendo alimentada. (b) ensaio utilizado para o levantamento das perdas no cobre dos enrolamentos. “perdas no ferro”. são diretamente proporcionais ao quadrado das correntes elétricas que circulam pelos enrolamentos e.

b) A tensão nominal do enrolamento de tensão superior do transformador. EXCETO: (a) Z CC = VCC / I CC 2 (b) RCC = PCC / I CC 2 2 (c) X CC = (Z CC − RCC )2 1 (d) I CC = PCC . presente no núcleo ferromagnético. etc. 24 – A classe de tensão de isolamento do transformador é: a) O valor eficaz da tensão que caracteriza a capacidade do transformador suportar ensaios de tensão especificados na norma.23 – Assinale o tipo de transformador mais usual para se interligarem três ou mais circuitos. II e III 26 – Durante o ensaio de curto circuito de transformadores. São perdas presentes no transformador real: Perda Joule. são elas: Perdas por histerese e Perdas Foucault. d) A temperatura máxima que pode ser alcançada. c) A tensão máxima de operação do transformador. II. Perdas no Ferro e Perdas Adicionais. perdas dielétricas no óleo refrigerante. dá origem a dois tipos de perdas no núcleo. X CC 6 . (d) transformador de corrente. 25 – De acordo com cada item a seguir: I. III. Nas Perdas no Ferro. todas as relações abaixo se verificam. Essas perdas são de difícil determinação. que podem ter diferentes tensões: (a) transformador de pulso. Perdas Adicionais são perdas devido à circulação de correntes elétricas induzidas no tanque do transformador. (b) transformador de isolamento. Está(ão) correto(s) apenas o(s) item(s): (a) I (b) I e II (c) I e III (d) II e III (e) I. o fluxo magnético variável no tempo. (c) transformador de múltiplos enrolamentos.

ele é do tipo. e que determina o valor da corrente nominal que circula.27 – Assinale a resposta errada. utilizado no resfriamento de transformadores. 7 . e da tensão nominal do enrolamento considerado. o transformador é: a) Seco com ventilação forçada. b) Em líquido isolante com circulação forçada de óleo. (a) isolador (b) divisor de tensão (c) trifásico (d) bifásico constante 29 – Para que o óleo. deve ser isento de umidade e penetrar facilmente entre as bobinas. papel. prespam. b) Borracha e derivados. quais são os materiais mais utilizados na confecção dos separadores. apresentam a tensão nominal. c) Baquelite e ebonite. (d) A potência nominal de um transformador é o valor convencional de potência aparente que serve de base ao projeto. (a) Corrente de excitação é a corrente de linha que surge quando em um dos enrolamentos do transformador. Ela é determinada em função da potência nominal do transformador. (b) A corrente nominal é a corrente para qual o enrolamento foi dimensionado. enquanto que os terminais do outro enrolamento em circuito aberto. não possuem conservador de líquido. 30 – Um transformador apresenta tipo de resfriamento LN . Então. d) Seco com resfriamento natural. sob tensão nominal. nos transformadores a óleo? a) Algodão. for ligada a tensão e a freqüência nominal. (c) Os transformadores que têm o tanque totalmente cheio de líquido. 28 – Quando um autotransformador possui um determinado número de bornes intermediários. aos ensaios e às garantias do fabricante. em kVA. c) Em líquido isolante com circulação natural do óleo e ventilação forçada sobre o tanque e radiadores. possa cumprir sua tarefa isolante e de arrefecimento. nas condições especificadas na respectiva norma.VF. d) Ligas de cobre com alumínio. Portanto.

(c) a potência consumida na carga é de 12 watts. Se a corrente do primário for de 0. A esse respeito.Um autotransformador contendo 200 espiras é ligado a uma linha de 120 V. o número de espiras do secundário deve ser de: (a) trinta. (c) aproximadamente 480 VA. 33 . O valor eficaz da tensão V1 aplicada é de 120 volts e a resistência da carga R2 é de 4 Ω. pode-se afirmar que: (a) o valor eficaz da tensão V2 é de 1200 volts. a potência de entrada em VA vale: (a) aproximadamente 49 VA. (e) mil 34 – Uma carga de 1200 watts é conectada à fonte através de um transformador monofásico de potência.8A. (b) a potência consumida na carga é de 36 watts. A potência solicitada da fonte é: (a) 4800 W (b) 2400 W (c) 1500 W (d) 1250 W (e) 1152 W 8 . em que a relação de transformação é N1/N2 =10. (b) aproximadamente 1440 VA. (d) vinte.31 – Seja o transformador ideal mostrado abaixo. 32 . (b) quarenta. (c) oitenta. (d) a corrente I1 é igual a 30 A. (d) aproximadamente 720 VA.Um transformador fornece 550 V em 80 mA com uma eficiência de 90 por cento. O rendimento do transformador é de 96%. Para se obter uma saída de 24 V.

Sabendo-se que o coeficiente de acoplamento entre os dois enrolamentos é 0. e o secundário alimenta uma carga de 10 kVA.35 – Um transformador de 200MVA apresenta eficiência máxima de 99%.29Ω (b) 13. 50 espiras com indutância de 200mH. será: (a) 90 (b) 240 (c) 500 (d) 600 (e) 3000 9 . deve-se aplicar no lado de alta uma tensão que provoque uma corrente na rede igual a: (a) 200A (b) 100A (c) 50A (d) 10A (e) 1A.0MW 36 – Um transformador de dois enrolamentos tem 200 espiras no primário e 520 espiras no secundário. 38 – Um transformador tem. a indutância mútua. em mH. O módulo da impedância da carga vista pelo terminal primário (230 V) é de aproximadamente: (a) 5.Para ensaiar em curto-circuito um transformador monofásico de 44kVA e 440/220 V.5MW (e) 3.75Ω (c) 35. O enrolamento primário é conectado a uma fonte senoidal de 230 Vrms. O transformador pode ser considerado ideal.0MW (b) 1.5MW (c) 2. e no enrolamento secundário. no enrolamento primário. Operando em vazio. esse transformador consome da rede elétrica uma potência igual a: (a) 1.0MW (d) 2.74Ω 37 .27Ω (e) 241.76Ω (d) 81. 100 espiras com indutância de 800mH.6.

O valor da resistência equivalente Re referida ao lado de alta tensão do transformador é de 28Ω. Re e Xe do transformador. julgue os itens abaixo. A corrente de carga nominal do secundário do transformador é igual a 68A.39 – A figura I abaixo ilustra as ligações típicas de ensaios de curto-circuito de um transformador em que são utilizados um wattímetro (W). em que Ze = Re + j Xe. com o lado de baixa tensão curto-circuitado. sob ensaio. Estão certos apenas os itens (a) I e II (b) I e III (c) II e IV (d) III e V (e) IV e V 10 . Para um transformador abaixador de 20 kVA. Nesse transformador. ligado conforme a figura I. relativos ao ensaio e ao transformador acima mencionados. 2300V/230V. foram obtidas as seguintes leituras.05Ω. no lado de alta tensão: figura I Figura II leitura do wattímetro leitura do voltímetro leitura do amperímetro 224W 40V 8A Com base nessas informações. A potência de curto-circuito do transformador é a potência lida pelo wattímetro do esquema I e é igual a 224W. um voltímetro (V) e um amperímetro (A).1Ω. a impedância equivalente referida ao lado de baixa tensão é de 0. A figura II abaixo ilustra o diagrama simplificado do enrolamento primário do transformador. I II III IV V A impedância equivalente Ze do lado de alta tensão do transformador é igual a 7. para a determinação dos parâmetros Ze.

Sua regulação de tensão é. Considerando que num ensaio de laboratório foi aplicada entre os terminais primários de uma fase do transformador em vazio uma corrente contínua de 2 ampères.Um transformador apresenta em vazio uma relação de transformação igual a 440/220V. apresenta perda no núcleo de 3880 W quando opera em condições nominais de tensão e freqüência. mesmo com a tensão na entrada mantendo-se constante.O circuito abaixo representa o circuito elétrico equivalente de uma fase de transformador construído para a potência nominal de 150 kVA em 138 kV. 60 Hz.0% (e) 2. Operando em condições nominais e fator de potência unitário. Ao alimentar uma carga no lado de baixa.40 .4% (c) 90. na freqüência de 60 Hz. o rendimento aproximado deste transformador será de: (a) 88.5% (b) 4. a potência dissipada em calor seria de: (a) zero watts (b) 0. aproximadamente.1% (d) 92. sua tensão caiu para 210V.2% (b) 89. 13800/2300 V.0% (c) 3. A resistência do enrolamento do lado de alta tensão é de 6 ohms e a do lado de baixa tensão é de 0. igual a: (a) 4.2 ohms.040 watts (c) 80 mW (d) 40 quilowatts (e) 40000.0% (e) 95.5% (d) 3.5% 42 – Um transformador monofásico de potência nominal de 552 kVA.6% 11 .04 W 41 .

terá o valor aproximado de: Rc (a) 41.Um transformador monofásico com parâmetros nominais de 10 kVA. apresentou uma perda total de 120W.2W (d) 2880W (e) 1620W 12 . (c) 960 Ω referidos ao lado de alta tensão.43 . quando ensaiado em condições nominais. (e) 384000 Ω referidos ao lado de alta tensão.5% (b) 10. 100MVA. 60 Hz. foi ensaiado em curto-circuito com corrente nominal. apresenta os seguintes resultados: Ensaio Tensão Corrente Potência Vazio Curto-circuito 240 V 180 V 1. quando ensaiado em curto-circuito e em vazio.6 Ω referidos ao lado de alta tensão. (d) 540 Ω referidos ao lado de baixa tensão.6 Ω referidos ao lado de baixa tensão.0% (e) 2. A potência solicitada da fonte é de. 44 . (b) 41. Este transformador operando em condições nominais apresenta um rendimento de 96%.9kV. aproximadamente: (a) 3120W (b) 3000W (c) 2995.8kV/138kV.0% (c) 7.5% 45 – Um transformador monofásico. A tensão aplicada no lado de alta foi 6.Um transformador monofásico de 13.2 A 2. 60Hz. 4800:240 volts. O valor percentual da impedância do transformador é: (a) 12.5% (d) 5.08 A 60 W 180 W A resistência RC do circuito equivalente abaixo. referente às perdas no núcleo.

(d) o rendimento do transformador é maior que 95%. é CORRETO afirmar que (a) as perdas no cobre são maiores que as perdas no ferro. em ampères. para que se obtenha a máxima transferência de potência para o resistor de 3Ω no secundário. aproximadamente: (a) 2 (b) 3 (c) 4 (d) 5 (e) 6 47 – A relação de espiras n (n = N1/N2) do transformador abaixo. é.46 – Observe a figura abaixo: A figura apresenta um circuito contendo um transformador ideal. Sabendo que o sinal de entrada é v (t ) = 69 cos (2t ) . • leitura do Wattímetro no teste a vazio − 400 W. deve ser de: (a) 16 (b) 10 (c) 4 (d) 0. Com base nos resultados obtidos.50 (e) 0.25 48 – Um transformador de 10 kVA foi submetido aos testes de curto-circuito e de circuito aberto nos quais se obtiveram os seguintes resultados: • leitura do Wattímetro no teste de curto-circuito – 600 W. em volts. (b) as perdas no ferro são maiores que as perdas no cobre. a amplitude máxima em regime permanente da corrente I2. 13 . (c) as perdas totais são 200 W.

0)Ω/fase conecta o secundário de um transformador trifásico 500 kVA.01) Ω/fase 14 . ligado em delta no lado de alta tensão. é de: (a) (20 + j 100) Ω/fase (b) (2 + j 10) Ω/fase (c) (0. em volts. um alimentador de impedância ZAL = (0. A impedância do alimentador.2 + j 1. quando referida ao lado onde está o gerador.49 – Um transformador ideal monofásico de 220 / 110 V.2 + j 1. O enrolamento do lado da carga tem 100 espiras.8 indutivo com tensão nominal em baixa tensão. e em estrela aterrado no lado baixa tensão. 60 Hz. 13.000 volts e a relação de espiras entre os enrolamentos primários e secundários é 25.8kV / 380-220 V. é: (a) 520 (b) 520 3 (c) 520 2 (d) 520 3 (e) 520 2 52 – Em um sistema trifásico 60 Hz. A corrente na carga em regime permanente é de: (a) 10A (b) 20A (c) 5A (d) 2A (e) 0A 50 . alimenta uma carga trifásica de 400 kW com fator de potência de 0.94A (e) 62. A tensão de linha no secundário desse transformador.02 + j 0.Um transformador trifásico de distribuição de 500 kVA. O transformador está operando como abaixador.002 + j 0.0) Ω/fase (d) (0.75A 51 – A tensão no primário de um transformador abaixador do tipo delta–estrela é de 13.8kV (L-L) ligado em Y ∆ a uma carga de impedância ZC. é alimentado no lado do enrolamento de tensão superior através de uma bateria de 110 V.23A (b) 28.1) Ω/fase (e) (0. no outro enrolamento tem 200 espiras e a carga ligada é de 5. aproximadamente: (a) 36.98A (c) 26. 138kV/13. A corrente de linha no lado de alta tensão é.5 Ω puramente resistiva.17A (d) 20.

julgue os itens a seguir. ao secundário (baixa tensão).0% (d) 80. cos ϕ = 0.9% (b) 99. O rendimento do transformador para carga nominal com fator de potência 0. cuja tensão de linha é igual a 200 3 V . III .4 3V 54 .A corrente elétrica que circula pelo enrolamento de alta tensão é igual a 10 A. Os dados do ramo magnetizante (em derivação).6 (c) 444 3V 3V (d) 444.5 Ω.Caso a carga trifásica seja equilibrada e absorva 6.8kV (em ∆)/440V(em Y) alimentará uma carga trifásica de 440V.000 VA. R2 = 0. II . (d) I e III estão corretas.4% 15 .8% (e) 79. pelos ensaios de curto-circuito e circuito aberto. 55 – Através do levantamento dos parâmetros de um transformador de distribuição de 100 kVA. a perda ativa nos enrolamentos do transformador será igual a 60 W. Considere que a relação de espiras do transformador seja 10:1 e que os dados do seu modelo equivalente obtidos de ensaios. Sabendo-se que a sua regulação de tensão para essa condição de carga é igual a 1%. referidos ao lado primário. a tensão fase-neutro no lado de alta tensão necessária para atender a carga será igual a 2. pode-se afirmar que a tensão fase-neutro do transformador em vazio é: (a) 435.Caso a carga seja indutiva.8 indutivo. com ligação estrela-estrela. Nos dados. são: Rm = 10 kΩ e Xm = 50 kΩ. determinaram-se suas perdas totais em 800 W para a condição de carregamento nominal.2% (c) 99. I . (b) apenas II está correta. X1 = 100 Ω. Essa é também a tensão nominal do enrolamento.8 indutivo é de: (a) 99.Um transformador trifásico de dois enrolamentos. 150kVA.53 – Um transformador trifásico de 150kVA e 13. II e III estão erradas. ligação ∆. atende uma carga trifásica ligada ao enrolamento de baixa tensão.6V (b) 435. para o ramo série sejam: R1 = 40 Ω. (e) I.000 V. o subscrito 1 refere-se ao primário (alta tensão) e o subscrito 2. (a) apenas I está correta.4 V (e) 444. X2 = 2 Ω. (c) apenas III está correta. Com base nessas informações.