História do hardware

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa O hardware do Computador é um componente essencial no processo de cálculo e armazenamento de dados pois ele é necessário para o processamento e compartilhamento de dados. O primeiro computador que se tem not cia é literalmente duro. Os !en cios armazenavam peças cer"micas representando coisas como estoque e grãos em vasilhames, que não eram usados apenas pelo mercador mas pelos contadores e o#iciais do governo. $ste te%to apresenta os #atos mais signi#icativos no desenvolvimento do hardware do computador.

Índice
&esconder'
• • • • • • • • • • •

( )rimeiros dispositivos para #acilitar o cálculo * )rimeiras calculadoras mec"nicas + ,eitores de cart-es per#urados (./(0(12/ 2 )rimeiros pro3etos de máquinas programáveis (.+40(1//s 4 Outros tipos limitados de computação mec"nica (.//s0(1//s 5 6omputadores anal7gicos, pré0(12/ 8 )rimeira geração dos computadores digitais (12/ . 9egunda geração (1280(15/ 1 :erceira geração e posterior, ap7s0(14. (/ ;er tam<ém (( ,igaç-es e%ternas

[editar] Primeiros dispositivos para facilitar o cálculo

=<aco > ?umanidade tem utilizado dispositivos para au%iliar a computação há mil@nios. Am e%emplo é o dispositivo para esta<elecer a igualdade pelo peso: as clássicas balanças, posteriormente utilizadas para sim<olizar a igualdade na 3ustiça. Am dispositivo mais orientado B aritmética é o ábaco mostrado na #igura ao lado.

[editar] Primeiras calculadoras mecânicas

respectivamente. 6omo nLmeros reais podem ser representados pelas distâncias ou intervalos em uma linha. (52*H e Iott#ried Wilhelm von . $la #oi colocada em uso prático por seu amigo Dohannes Eepler. . Dohn Kapier notou que a multiplicação e a divisão de nLmeros poderia ser #eita pela adição e subtração. mais di# cil de implementar.ei<niz descreveu tam<ém o c7digo <inário. ate a invenção da calculadora de <olso . #oi utilizada como a régua de cálculo por geraç-es de engenheiros e outros pro#issionais de ci@ncias e%atas. que revolucionou a astronomia. >ssim os engenheiros do programa >pollo para enviar o homem B lua #izeram seus cálculos em réguas de cálculo. $ntretanto. [editar] Leitores de cartões perfurados 1 !1"1#$! Doseph M.$ngrenagens $m (5*+ Wilhelm 9chickard construiu a primeira calculadora mec"nica e assim. até (12/. de logaritmos destes nLmeros.ei<niz G(58/H se seguiram. ela #oi tam<ém chamada de Crel7gio calculadorC. um ingrediente central de todos os computadores modernos. 6omo sua máquina utilizava técnicas como engrenagens inicialmente desenvolvidas para rel7gios. tornou0se o pai da era da computação. Dacquard . corretamente marcados com intervalos logaritmos ou lineares. muitos pro3etos Gincluindo a máquina de Fa<<age do século JIJ e mesmo o $KI>6 de (124H #oram <aseados no sistema decimal. > máquina de Flaise )ascal Ga )ascalina. uma simples operação de translação ou movimentação de dois pedaços de madeira.

?erman ?ollerith $m (.. [editar] Primeiros pro%etos de má&uinas pro'ramáveis 1 ()"1#!!s > caracter stica que de#ine um O6omputador AniversalO é a Oprograma<ilidadeO que permite ao computador emular qualquer outra máquina de calcular alterando a sequ@ncia de instruç-es armazenadas. Os cálculos astronNmicos representaram o estado da arte na computação. Fa<<age #alhou porque seus desenhos eram muito am<iciosos. empregando cart-es per#urados para entrada e uma máquina de vapor para #ornecer energia. >lguns reivindicam que ela é a primeira programadora de computadores do mundo. $m (12/. $m (. $nquanto os pro3etos estavam provavelmente corretos. entretanto essa reivindicação e a validade de suas outras contri<uiç-es são disputadas por muitos. Watson >stronomical 6omputing Fureau da Aniversidade de 6olum<ia pu<licou o artigo Método dos cartões perfurados na computação científica que era su#icientemente avançado para resolver equaç-es di#erenciais. $m (. !. ela tra<alha como Fa<<age pro3etou e mostra que ele estava certo na teoria e permite a produção de partes da precisão requerida. e era politicamente inapto.ondres. <aseado unicamente em cart-es per#urados e mesas de cone%ão similares Bs utilizadas por operadores de tele#onia. con#litos com o artesão que constru a as partes. Doseph0Marie Dacquard desenvolveu uma máquina t@%til em que o padrão de sa da era controlado por cart-es per#urados. $la se tornou uma parceira <em pr7%ima de Fa<<age. Mana<rea. > reconstrução da Máquina Qi#erencial está em operação desde (11( no Museu de 6i@ncias de . .ovelace.D. $sta máquina tratava0se de um pro3eto de um computador programável de prop7sito geral. traduziu e adicionou anotaç-es ao Qesenho da Máquina >nal tica de . W. $ste #oi um marco na programação. multiplicar e dividir nLmeros de ponto #lutuante. O con3unto de cart-es poderia ser alterado sem alterar a estrutura da máquina t@%til. >da .ord FPron.+4 6harles Fa<<age descreve sua Máquina >nal tica. > companhia de ?ollerith tornou0se posteriormente o nLcleo da IFM. #ilha de . a eletricidade #oi utilizada pela primeira vez em máquinas de calcular e ordenar. e o #im do #inanciamento do governo. ele teve pro<lemas com relaç-es de tra<alho. tornaram imposs vel a sua construção.1/ o censo dos $stados Anidos utilizou cart-es per#urados e máquinas de ordenação desenhadas por ?erman ?ollerith para controlar os dados do censo da década con#orme previsto na constituição./(. Ko século JJ. $ckert do :homas D.

como voltagem e corrente. no. [editar] Primeira 'era+.[editar] *utros tipos limitados de computa+.o dos computadores di'itais 1#$! .o mecânica 1 !!s"1#!!s Ko in cio do século JJ as primeiras calculadoras mec"nicas. Qurante a 9egunda guerra mundial. e precisavam ser recon#igurados GreprogramadosH manualmente para trocar o pro<lema em que iriam tra<alhar. Mesmo o renomado 9tanislaS Marcin Alam #oi encarregado de tra<alhar na tradução da matemática em um modelo computacional apro%imado da <om<a de hidrog@nio. Qesde que os programas de computador não eram ainda muito populares nesta época Gapesar do tra<alho pioneiro de Fa<<ageH. 6omputadores anal7gicos tinham uma vantagem #rente aos primeiros computadores digitais pois eram capazes de resolver pro<lemas mais comple%os. >o contrário dos computadores digitais modernos. pp. 6omputadores anal7gicos utilizam variaç-es cont nuas de variáveis # sicas. e muitos pensavam que eles eram o #uturo da computação. depois da guerra. Os planos de 6urt ?erzstark para uma calculadora mec"nica de <olso literalmente salvaram sua vida. por e%emplo. R>M ou armazenamento internoH. Mas B medida que os computadores digitais se tornavam mais rápidos e com mais mem7ria Ge. )essoas eram empregadas com o cargo de OcomputadorO. computadores mec"nicos e elétricos computadores anal7gicos #oram considerados o Cestado da arteC. 1*T11. que entendiam as equaç-es di#erenciais que estavam sendo solucionadas para a guerra.e3a: 6li## 9toll. GDaneiro *//2H [editar] Computadores analó'icos. eles praticamente su<stitu ram inteiramente os computadores anal7gicos. computadores anal7gicos não são muito #le% veis. para representar as quantidades sendo processadas. >s soluç-es eram #reqUentemente hard-coded na #orma de grá#icos e nomogramas. e a pro#issão de programador surgiu. com a posição das engrenagens representando o estado de uma variável.. que podiam representar. Qurante o )ro3eto Manhattan. pr/"1#$! >ntes da segunda guerra. (. Am e%emplo ing@nuo de tal máquina é o Integrator aquático constru do em (1+5. muitos deles mulheres. . e utilizavam calculadoras para avaliar e%press-es. cai%as registradoras e máquinas de cálculo em geral #oram redesenhadas para utilizar motores elétricos. o #uturo pr@mio Ko<el Richard !ePnman #oi o supervisor de uma sala cheia de computadores humanos. Scientific American -#!. ou a velocidade de rotação de um dispositivo. uma analogia da solução de pro<lemas como a distri<uição de pressão e temperatura em um sistema de aquecimento.g.

. > calculadora de Vuse totalmente mec"nica. .. mem7rias de nLcleo magnético rapidamente su<stitu ram outras #ormas de armazenamento temporário. Os computadores pro3etados e constru dos nesta época #oram chamados computadores de Cprimeira geraçãoC. era #ornecida por linhas de retardo acLsticas Gque utilizam a propagação do som no tempo como um meio para armazenar dadosH ou por tu<os de Williams Gque utilizam a ha<ilidade dos tu<os de raios cat7dicos da televisão para armazenar dadosH. $m (1+5 Eonrad Vuse iniciou a construção das primeiras calculadoras CV0seriesC. calculadoras com mem7ria e programáveis Ginicialmente de #orma limitadaH. com circuitos eletrNnicos. e dominaram até a metade da década de (18/. nunca #uncionou com con#ia<ilidade por pro<lemas de precisão em suas peças. > mem7ria temporária ou mem7ria de tra<alho. e #reqUentemente utilizavam cart-es per#urados para a entrada e como a mem7ria de armazenamento principal Gnão volátilH. mas ainda utilizando o sistema <inário #oi #inalizada em (1+. Intitulada ma análise simb!lica de relés e circuitos de comutação. $m (1+8.álvula termiNnica de uso geral utilizada nos primeiros computadores > era da computação moderna começou com uma corrida de desenvolvimento antes e durante a 9egunda guerra mundial. > tese de 9hannon #orneceu as <ases para o desenho prático de circuitos digitais. $m (142. entretanto. relés. 6laude 9hannon #inalizou sua tese de mestrado no MI: que implementava =lge<ra <ooleana utilizando relés e chaves pela primeira vez na hist7ria. capacitores e válvulas su<stituindo seus equivalentes mec"nicos e o cálculo digital su<stituindo o cálculo anal7gico. $stes computadores eram normalmente constru dos manualmente usando circuitos contendo relés e válvulas.

> troca do sistema decimal. e nLmeros de ponto #lutuante. Os )rogramas eram armazenados no V+ em #ilmes per#urados. $m duas patentes de (1+8. depois que outras técnicas não tiveram sucesso. O 6olossus Mk I #oi #eito em um curto per odo de tempo por :ommP !loSers no centro de pesquisa dos correios em Qollis ?ill. $m (1+. no entanto pelo menos a IFM estava a par do seu tra<alho e #inanciou sua companhia ap7s a guerra (125 em troca de permiss-es em suas patentes. #oi implementada pela primeira vez em */// pela universidade de FerlinWcinco anos ap7s a morte de Vuse. FerrP da universidade do estado de IoSa desenvolveram o >tanaso## FerrP 6omputer G>F6H. $la era <aseada em relés tele#Nnicos e #uncionou satis#atoriamente.on Keumann e que seria implementada no $Q9>6 <rit"nico G(121H. Eonrad Vuse antecipou que as instruç-es da máquina poderiam ser armazenadas no mesmo espaço de armazenamento utilizado para os dados 0 > primeira idéia do que viria a ser conhecida como a arquitetura de . os ingleses #izeram es#orços signi#icativos em FletchleP )ark para que<rar a comunicação militar alemã.ondres e então enviado para FletchleP )ark. > máquina >F6 não era programável. o pro#essor Ma% KeSman e seus colegas Gincluindo >lan :uringH a3udaram a pro3etar o 6olossus. como o uso de aritmética <inária. muitas das máquinas de ho3e continuam a ter instruç-es de a3uste decimal. #oi constru da. e que empregava capacitores para sua mem7ria. 6omo parte do ataque contra este ci#radores. . apesar desta não ser #ormalmente pu<licada até (18(. a aritmética decimal é ainda essencial para aplicaç-es comerciais e #inanceiras e hardSare para cálculos de ponto0#lutuante decimais vem sendo adicionado em muitas novas máquinas GO sistema <inário continua sendo utilizado em praticamente todas as máquinasH. sendo pioneiro em vários avanços. Os alemães tam<ém desenvolveram uma série de sistemas ci#radores Gchamados ci#radores "ish pelos ingleses e ci#radores de .orenz pelos alemãesH que eram um pouco di#erentes do $nigma. $le utilizava apenas válvulas e não possu a relés. Qurante a 9egunda Iuerra Mundial. Qesvios condicionais não e%istiam. $m vários aspectos ele era muito semelhante Bs máquinas modernas. em (124.incent >tanaso## e 6li##ord $. O principal sistema de criptogra#ia germ"nico era #eito através de uma máquina codi#icadora Go $nigma com vária variantesH #oi atacado com <om<as especialmente pro3etadas que a3udaram a encontrar poss veis chaves para o $nigma. Dohn . o G)lankalkUlH. com a tecnologia dispon vel naquele tempo. O 6olossus #oi o primeiro dispositivo de computação totalmente eletr#nico. #oi #inalizado em (12(. mas na década de (11/ te7ricos demonstraram que o V+ ainda era um computador universal Gignorando sua limitação no seu espaço de armazenamento # sicoH. ela #oi a primeira máquina a ser acessada remotamente via uma linha tele#Nnica. Vuse so#reu dramáticas derrotas e perdeu muitos anos durante a 9egunda Iuerra Mundial quando os <om<ardeamentos ingleses e americanos destru ram as suas primeiras máquinas. mas era um computador em outros aspectos. mais di# cil de implementar Gutilizado no pro3eto de 6harles Fa<<ageH pelo simples sistema <inário tornou a máquina de Vuse mais #ácil de construir e potencialmente mais con#iável. >parentemente seu tra<alho permaneceu em grande parte desconhecida para os engenheiros americanos e <rit"nicos por muito tempo.> máquina seguinte de Vuse. Vuse ainda pro3etou a primeira linguagem de alto n vel. $m (12/. $sta é algumas vezes vista como a principal razão do sucesso de Vuse onde Fa<<age #alhou. a calculadora de nLmero comple%os. para aritmética de nLmeros comple%os <aseada em relés. O V+ passou a ser o primeiro computador programável. um computador com um prop7sito especial: resolver sistemas de equaç-es lineares. $le tinha uma #ita de papel como entrada e . o V+. entretanto.

/// vezes mais rápido que seus contempor"neos. Isto #oi crucial para o desenvolvimento da computação moderna. $le era uma máquina decimal que utilizava rodas de armazenamento em chaves rotativas 3untamente com relés. )resper $ckert. O ?arvard Mark I Go#icialmente. Qizem que Winston 6hurchill ordenou pessoalmente a destruição dos computadores em peças não maiores que uma mão humana. Kove 6olossus Mk II #oram constru dos GO Mk I #oi convertido para Mk II totalizando dez máquinasH.era capaz de #azer desvios condicionais. 9eu artigo de (1+5 inclu a uma re#ormulação dos resultados de (1+( de Eurt IXdel além de uma descrição do que agora é chamado de máquina de :uring. O desenvolvimento e construção do $KI>6 iniciou em (12( e entrou em operação . e continha várias calculadoras tra<alhando em paralelo. ele era (.a<oratorP na Aniversidade de Manchester. 6onstru do so< a direção de Dohn MauchlP e D. $le era programado por cart-es per#urados. Qetalhes de sua e%ist@ncia. #reqUentemente chamado o primeiro computador eletrNnico de prop7sito0geral. O $KI>6 G$lectronic %umerical &ntegrator and 'omputerH. um dispositivo puramente te7rico inventado para #ormalizar a noção da e%ecução de algoritmos. o 6alculador 6ontrolado por 9equ@nciaH #oi um computador de prop7sito geral eletro0mec"nico constru do com o #inanciamento da IFM e com a assist@ncia de alguns #uncionários da IFM so< a direção de um matemático de ?arvard ?oSard >iken. e ap7s a Iuerra ele pro3etou. $sta limitação na mem7ria é algumas vezes vista como uma #ronteira que separa computadores de prop7sito geral dos computadores de prop7sito especial anteriores. O tra<alho de :uring antes da Iuerra teve uma grande in#lu@ncia na teoria da computação. construiu e programou alguns dos primeiros computadores no Kational )hPsical . 9eu pro3eto #oi in#luenciado pela máquina anal tica. validou pu<licamente o uso da eletrNnica para a computação em larga escala. Ieorge 9ti<itz e cola<oradores no . O Qesenvolvimento começou em (1+1 no la<orat7rio $ndicott da IFMY o Mark I #oi trans#erido para a Aniversidade de ?arvard e começou a operar em maio de (122.a<orat7rio Fell em Kova Iorque produziram vários computadores <aseados em relés no #inal da década de (1+/ e in cio da década de (12/. 6omputadores modernos t@m a capacidade de e%ecução equivalente a uma máquina de :uring universalH. e%ceto por sua mem7ria #inita. 9eus es#orços #oram um antecedente de outra máquina eletromec"nica americana. mas #oram conce<idos principalmente para o controle do sistema de tele#onia. Ama c7pia reconstru da de uma das máquinas 6olossus e%iste ho3e em e%posição em FletchleP )ark. su<stituindo a complicada linguagem universal de IXdel <aseada em aritmética. pro3eto e uso #oram mantidos em segredo até a década de (18/. O $KI>6 #ez cálculos de tra3et7ria <al stica consumindo (5/kW. Modelos posteriores continham vários leitores de #ita de papel e a máquina podia trocar de leitor dependendo de uma condição. inicialmente devido B enorme vantagem em velocidade e depois pelo potencial de miniaturização. Qevido a este segredo estes computadores não #oram inclu dos em muitas hist7rias da computação.

$le tinha cerca de 5. > empresa D.e<edev do Instituto de $letrotecnologia de Eiev./// operaç-es por segundo. $le #oi. pro3etado e constru do na Aniversidade de 6am<ridge.ários anos depois.completa (124./// válvulas e consumia *4 kW de pot@ncia. > máquina da Aniversidade de Manchester tornou0se o prot7tipo do !erranti Mark I. ele se tornou capaz de e%ecutar programas armazenados em uma ta<ela de #unç-es na mem7ria. muitos pesquisadores acreditavam que milhares de delicadas válvulas iriam queimar com uma #reqU@ncia tal que o $KI>6 estaria #reqUentemente desligado para reparos e não teria uso prático. $m 3unho de (14(.>6 I G niversal Automatic 'omputerH #oi entregue para o departamento de censo dos $stados Anidos da >mérica.>6 utilizava uma Lnica unidade de processamento. +e. constru da na Aniversidade de Manchester em (12.>6 os pais dos quais derivaram a arquitetura de todos os computadores correntes. capaz de #azer (//. Operacional menos de um ano depois do Manchester OFa<PO. entretanto. $m Kovem<ro de (14(.>6. Muitos consideram o Manchester Mark I \ $Q9>6 \ $Q.>6O. O outro candidato ao t tulo de Oprimeiro computador com programas armazenados de #orma digitalO #oi o $Q9>6. entretanto. que utilizava processamento paralelo. >o contrário das máquinas anteriores ele não utilizava cart-es per#urados para entrada e sim uma #ita de metal. O primeiro !erranti Mark I #oi entregue B Aniversidade em #evereiro de (14(.>6 #oi o primeiro computador Cproduzido em massaCY todos os predecessores #oram #eitos em pequena escala. Zuando seu pro3eto #oi proposto. O $Q9>6 #oi inspirado nos planos do $Q. . [)rogramarC o $KI>6. e no m nimo nove outros #oram vendidos entre (14( e (148. O primeiro computador universal programável na $uropa #oi criado por um time de cientistas so< a direção de 9egreP >lekseevich . de outro modo qualquer tipo de reconstrução de algum computador limitado pode ser visto como programação. o sucessor do $KI>6Y estes planos e%istiam na época que o $KI>6 #icou operacional.Y ela #oi seguida pelo Manchester Mark I em (121 que #uncionava como um sistema completo utilizando o tu<o de Williams para a mem7ria e introduziu o uso de registradores de ndice. a máquina é #reqUentemente chamada indevidamente de OIFM AKI. . $le utilizava 4. O $Q.Pons começou uma operação semanal de conta<ilidade de uma padaria com o . e aumento de con#ia<ilidade. :odas as máquinas daquela data ainda dei%avam de possuir o que passou a ser conhecido como a arquitetura de von Keumann: seus programas não eram armazenados no mesmo CespaçoC de mem7ria que os dados e assim os programas não podiam ser manipulados como os dados.$O G-./// cálculos simples por segundo por horas entre as #alhas nas válvulas. Remington Rand vendeu 25 máquinas por mais de A9]( milhão cada. 9eu desenho era simples e #oi o primeiro a ser implementado em cada nova onda de miniaturização.uena má. o AKI. >o contrário do $KI>6.uina eletr#nica de cálculoH tornou0se operacional em (14/.*// válvulas e consumia (*4 kW de pot@ncia. signi#icava modi#icar a sua #iação interna 0 podemos dizer que isto nem se quali#ica como programação. $sta #oi a primeira aplicação comercial em um computador programável. $le podia #azer apro%imadamente +. ele era capaz de resolver pro<lemas reais.ons $lectronic /fficeH. Atilizava uma linha de retardo de mercLrio capaz de armazenar (. . Mesmo tendo sido #a<ricado por Remington Rand./// palavras de (( d gitos decimais mais o sinal Gpalavras de 8* <itsH. entretanto. > primeira máquina com a arquitetura von Keumann #oi o Manchester OFa<PO ou Máquina $%perimental em pequena escala. O AKI. Anião 9oviética Gho3e Acr"niaH. O computador M$9M G()*(.

e3a em 0o1a. além de serem menos con#iáveis. em (14*. ho3e utilizada universalmente na implementação dos pro3etos de 6)A. 6omputadores transistorizados são normalmente re#eridos como computadores da Csegunda geraçãoC e dominaram o mercado nos anos entre (14/ e in cio de (15/./// #oram vendidos.>inda em (14( GDulhoH. que utilizava cart-es per#urados. $m (15/ a IFM vendeu o main#rame IFM (5*/ <aseado em transistores. >inda em (15/.. $ste tipo de limitação dominou a programação por décadas. que ainda eram maiores e gastavam mais energia. Maurice Wilkes inventou a microprogramação. uma calculadora programável com cart-es per#urados e plugues. não estava implementado ainda. #oi tam<ém desenvolvida na IFM naquela época. 7rgãos pL<licos e grandes empresas./// d gitos decimais.ton 2istorical Societ. tornando0se a mais <em sucedida máquina na hist7ria dos computadores. $le su<stituiu as #rágeis válvulas. com um con3unto estendido de instruç-es pro3etado para processar muitos tipos de dados. R>M>6 40andom Access Method of Accounting and 'ontrol5. O 2/1 evoluiu para se tornar o Anivac 5/ e (*/ em (14+. O con3unto de instruç-es da 6)A é de#inido por uma programação especial. O . > IFM vendeu seu primeiro disco magnético. Remington Rand demonstrou o primeiro prot7tipo do 2/1. que #oi a primeira #am lia de computadores que podia e%ecutar o mesmo programa em di#erentes com<inaç-es de velocidade. $le podia armazenar 4 mega<Ptes de dados a um custo de A9](/. que anteriormente inclu a uma linha OcomercialO e uma linha Ocient #icaO separadas.4// por m@s.3s timeline maiores detalhes. >lém disto. $le ainda #oi pioneiro no uso comercial de microprogramas. $m (152 a IFM anunciou o 9Pstem5/. $le provou ser um computador cient #ico popular e cerca de *. $le #oi instalado inicialmente. $m (145. mas #oi logo atualizado para cart-es per#urados. não apenas aritméticos. $le se tornou um computador de prop7sito geral popular e (*. $le utilizava uma mem7ria de nLcleo magnético de até 5/.///H. no serviço de receita interna de Faltimore. com (// trilhas por lado. para o<ter resultados. originalmente utilizava somente #ita de papel per#urado. a #onte de alimentação pesava cerca de ( +4/ kg e am<os eram mantidos em ga<inetes separados de (. $m (144.H $m (141 a IFM construiu um main#rame <aseado em transistores.o 1#$1"1#2! O grande passo seguinte na hist7ria da computação #oi a invenção do trans stor em (12. [editar] 0e'unda 'era+.1 metros por (. $la utilizou 4/ discos de metal de *2 polegadas.4 metros por /. uma limitação que #orçava uma programação di# cil. )lankalkUl. O IFM 54/ <aseado em válvulas de (142 pesava 1// kg./// ou podia ser alugado por A9]+. > primeira linguagem de programação de alto n vel criada. $le custava A9]4//. metros. >pesar de utilizar transistores e placas de circuito impresso estes computadores ainda eram grandes e utilizados principalmente em universidades.. o !OR:R>K. $ntretanto a mem7ria tinha originalmente apenas */// palavras de (/ d gitos./// por mega<Pte. o IFM (2/(. $le utilizava uma mem7ria principal magnética de 2/// caracteres Gmais tarde e%pandida para (5. . GO pro3eto de Eonrad Vuse de (124 de uma linguagem de alto n vel. ele uni#icou a linha de produtos da IFM. Muitos aspectos de seu pro3eto #oram <aseados no dese3o de su<stituir as máquinas de cart-es per#urados da década de (1*/ que estavam em uso. capacidade e preço./// #oram vendidos. a Q$6 lançou o )Q)0( sua primeira máquina destinada ao uso por pessoal técnico em la<orat7rios e para pesquisa.

inventor o# #irst Sorking programma<le digital computer 6he stor. com um poder de computação e%cedendo qualquer um dos computadores mencionados anteriormente. >inda em (152. assim surge uma outra #orma de codi#icação ou programação. pesquisadores como Ieorge IamoS notaram que longas seqU@ncias de nucleot deos no QK> #ormavam um c7digo genético. após"1#) > e%plosão no uso dos computadores começou com a C:erceira IeraçãoC de computadores.Q06OM)A:$R9. [editar] 3erceira 'era+. 4/th >nniversarP Se< site at the AniversitP o# Manchester 6he Moore School -ectures and the 8ritish -ead in Stored +rogram 'omputer 9evelopment 4:. of the Manchester Mar7 &. a 6omputação qu"ntica. desta vez com e%press-es genéticas. uma máquina muito pequena.<= -:. $stes se <aseiam na invenção independente do circuito integrado Gou chipH por Dack 9t. a Q$6 criou o )Q)0. Ka virada do mil@nio. incluindo multiprogramação. novas linguagens de programação e independ@ncia dos programas dos dispositivos de entrada e sa da. #oi identi#icado análogos para a instrução de parada halt. que posteriormente levou B invenção do microprocessador por :ed ?o## da Intel. [editar] 4er tam5/m • $volução dos computadores 9tephen WhiteCs e%cellent computer historP site ^_ahoo 6omputers and ?istorP )aul )ierceCs computer collection I$$$ computer historP timeline Eonrad Vuse.irtual :ravelog .ogarithmic timeline o# greatest <reakthroughs since start o# computing era in (5*+ RoSaPton ?istorical 9ocietPCs Firthplace o# the WorldCs !irst Fusiness 6omputer O.o e posterior. pesquisadores notaram que o modelo descrito pela mec"nica qu"ntica poderia ser visto como elementos computacionais pro<a<il sticos.programa #ornecido com o 9Pstem5/ ainda inclu a outros avanços. Ka década de (15/. 6laire Eil<P e Ro<ert KoPce. por e%emplo. novamente destinada a técnicos e la<orat7rios de pesquisa.6OM. e%tensive collection o# in#ormation and pictures a<out old computers [editar] Li'a+ões e6ternas • • • • • • • • • .>?5. Mais de (2 /// 9Pstem5/ #oram vendidos até (15. article #rom . Ko #inal da década de (14/..