Do original em Inglês

Now that you are saved
Copyright CfaN USA, 2009
ISBN 978-0-975878-93-4
2.ª Edição – 1.ª Impressão
200.000 cópias
72.100.000 cópias impressas em 53 idiomas
Todos os direitos reservados.
Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida ou transmitida
de qualquer forma ou por quaisquer meios, eletrônicos ou mecânicos,
inclusive fotocópia, gravação ou qualquer registro informático, sem a
autorização escrita do autor e do editor.
Todas as referências bíblicas contidas neste livreto foram retiradas da
Edição Revista e Atualizada, de João Ferreira de Almeida.
Tradução: Illa Karina Rocha
Revisão: Marta Mendes R. dos Anjos
Capa: Isabelle Brasche
Fotografia: Rob Birkbeck, Joe Pilamp & Peter van den Berg
Publicado por:
E-R Productions América Latina
Caixa Postal 10360
CEP: 80730-970
Curitiba – Paraná
Brasil
www.bonnke.com.br
Impresso no Brasil
O QUE EU FAÇO AGORA?
Agora que você recebeu a Jesus Cristo como o seu Salvador,
saiba que este livreto foi escrito para você com dois objeti-
vos: introduzi-lo à idéia de ir à igreja e mostrar-lhe como
você pode ter certeza absoluta de que Deus lhe aceitou.
O passo mais importante a ser tomado agora que você se
tornou um cristão é encontrar uma igreja onde você possa
sentir-se à vontade. Entretanto, você pode estar se pergun-
tando: Por que ir à igreja?
Pense nisso da seguinte forma: as velas fcam em pé nos
castiçais; as lâmpadas se encaixam nos soquetes de luz e as
árvores nascem e crescem no solo. Sem os castiçais, as velas
tombariam; sem serem conectadas, as lâmpadas jamais
se acenderiam; e sem o solo, as árvores simplesmente
morreriam.
Para o cristão, a igreja é um castiçal, uma fonte de poder e
um lugar onde se cria raízes, a fm de que você possa per-
manecer em pé, brilhar e crescer. Juntamente com a Bíblia
e a oração, a igreja é uma das ricas fontes que Deus proveu
para nossa vida como cristãos.
UMA FÉ “CONJUNTA”
Ser cristão signifca seguir a Jesus e andar em Seus passos.
Então, o que Jesus fez – Ele foi à igreja?
No tempo de Jesus ainda não existiam as igrejas como
as temos hoje; porém, Ele ia regularmente a um local de
adoração. Os primeiros seguidores de Jesus também o
faziam. Adorar a Deus, juntamente com outros crentes, é
4
uma parte essencial do ser cristão.
A Bíblia não faz qualquer menção a
crentes solitários.
Dizer: “Eu quero ser um cristão, mas
não quero pertencer a uma igreja”, é
o mesmo que dizer: “Eu quero me
casar, mas permanecer solteiro!” Você simplesmente não
pode se tornar um cristão por si só. Através do novo nas-
cimento, você entrou para a família de Deus e pertence à
família da fé (Gálatas 6.10). Essa é uma boa notícia, pois
signifca que você pertence a um grupo de pessoas, ao invés
de pertencer a uma instituição.
Da mesma maneira como o Senhor cercou-se de doze
discípulos, nós também precisamos estar com outros segui-
dores de Jesus. A igreja nos mostra que a fé cristã é uma fé
“conjunta”. Quando você tornou-se um cristão, você não
foi simplesmente trazido a um relacionamento com Deus,
mas também a um relacionamento com outras pessoas.
Você tornou-se parte do povo de Deus vivendo na terra:
a igreja!
A IGREJA E VOCÊ
Pelo fato de que a igreja é o povo de Deus, é nela que você
pode, juntamente com outras pessoas, encontrar a Deus.
Certo líder cristão colocou isso de modo bem simples; ele
disse: “Uma igreja é onde o Espírito Santo está”. Quando
estamos com o povo de Deus, podemos ser levados a estar
face a face com o amor, o poder e a majestade de Deus.
E quando você se torna parte da igreja, você pode:
Através do novo
nascimento,
você entrou para
a família de Deus
e pertence à
família da fé.
5
• Conhecer outros cristãos e fazer novos amigos que
poderão encorajar-lhe em sua nova fé.
• Ouvir ensinamentos bíblicos que lhe ajudarão a enten-
der melhor a sua fé e lhe capacitarão a crescer.
• Encontrar-se com Jesus juntamente com outros – como
o próprio Senhor disse: “Porque, onde estiverem dois
ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles”
(Mateus 18.20).
A igreja é um lugar onde você pode sentir-se à vontade e
onde você pode criar raízes, “como árvore plantada junto a
corrente de águas” (Salmo 1.3).
ENCONTRANDO A IGREJA CERTA
Após o recebimento deste livreto, em breve você será con-
tactado com a informação do nome, endereço e talvez o
telefone de uma boa igreja próxima à sua casa. Você, obvia-
mente, não tem nenhuma obrigação de ir a essa igreja em
particular; todavia, pode ser que você também ache que ela
seja uma boa opção para começar.
Você pode ir a um de seus cultos (os horários dos cultos
geralmente estão afxados em um quadro de avisos do lado
de fora da igreja), ou contatar o ministro (ou pastor) para
ter uma conversa sobre a sua nova fé.
Não fque constrangido de contar a ele que você, recente-
mente, aceitou a Jesus Cristo como seu Salvador em uma
campanha evangelística – ele fcará muito feliz de ouvir
sobre isso!
Procure encontrar uma igreja da qual você possa realmente
fazer parte. Existem diversos tipos de igrejas. Em seu
6
próprio bairro você provavelmente encontrará uma grande
variedade delas: igrejas tradicionais ou modernas, quietas
ou barulhentas, pequenas ou grandes. Sinta-se à vontade
em gastar tempo procurando por uma igreja com a qual
você se identifque. Participe de alguns cultos antes de
tomar uma decisão fnal de estabelecer-se nessa igreja.
Os pontos mais importantes a serem observados na igreja
de sua escolha são que ela deverá ter:
• Um bom ensinamento bíblico.
• Uma adoração que lhe capacite a encontrar-se com
Deus.
• Pessoas amigas e que vão lhe encorajar a crescer como
cristão.
A IGREJA É PARA
AS OUTRAS PESSOAS TAMBÉM
Você precisa dos outros e os outros precisam de você. A
igreja existe não apenas por causa dos que estão dentro
dela, mas também para o mundo ao seu redor.
As outras pessoas também precisam
encontrar o que você encontrou.
As igrejas espalhadas pelo mundo
trabalham para levar as boas novas
de Jesus a pessoas necessitadas, e
todo aquele que deseja ajudar é bem-
vindo. A sua igreja irá ajudá-lo a
estender a mão para ajudar a outros.
Sê cheio do Espírito Santo e participe do maior mover de
Deus jamais conhecido: levar a nova vida de Jesus a todos
na face da terra.
A igreja existe
não apenas por
causa dos que
estão dentro dela,
mas também
para o mundo ao
seu redor.
7
O QUE ACONTECEU COMIGO?
Algumas vezes o noticiário da televisão mostra o momento
exato em que alguém recebe a notícia de que ganhou um
grande prêmio em dinheiro em uma competição.
Primeiro, as pessoas se recusam a acreditar, pois acham que
deve ser um engano ou alguma pegadinha. Entretanto,
após alguns instantes, fnalmente chega a hora quando eles
acreditam na notícia.
Todavia, mesmo pulando de tanta alegria, eles não con-
seguem digerir o que tudo isso signifca, pois ainda não
podem compreender totalmente o que acaba de acontecer.
De modo semelhante, é exatamente isso o que acontece
com alguém que teve o seu primeiro encontro com Cristo
e começou a seguir a Jesus. A pessoa sabe que acaba de dar
um passo importante, mas ainda tem muitas perguntas a
fazer. O que isso tudo signifca? O que aconteceu comigo?
Como isso vai afetar a minha vida?
A Bíblia usa inúmeras maneiras para descrever o que acon-
tece conosco quando entregamos nossa vida a Deus. Aqui
estão apenas algumas delas:
Você:
• Foi declarado “inocente” por Deus – na cruz, Jesus
pagou a pena por todas as coisas que fazemos de errado
em nossa vida, nos libertando para sermos totalmente
perdoados por Deus.
“Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que
estão em Cristo Jesus” (Romanos 8.1).
8
• Foi salvo das trevas – seja qual for o tipo de trevas em
que você se encontrava: medo, desespero, culpa, vício,
luto ou amargura, Jesus já lhe salvou e está lhe trazendo
para a luz.
Deus “vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”
(1 Pedro 2.9).
• Nasceu de novo – o que aconteceu com você é tão
importante que a Bíblia descreve como “nascer de novo”
(João 3.3). A sua vida mudou para sempre porque Deus
agora vive em você através do seu Espírito Santo.
“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura;
as coisas antigas já passaram; eis que se fzeram novas”
(2 Coríntios 5.17).
• Tornou-se flho de Deus – como flho ou flha de Deus,
você pode começar a conversar pessoalmente com Ele,
como seu Pai.
“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de
serem feitos flhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu
nome” (João 1.12).
• Retorna para Deus – como o flho pródigo, na parábola
que Jesus ensinou, você voltou para casa após fcar longe
de Deus, e Ele o recebeu de braços abertos.
“Porque este meu flho estava morto e reviveu, estava per-
dido e foi achado” (Lucas 15.24).
• Reconciliou-se com Deus – tornar-se um cristão marca
o início de um novo relacionamento com Deus. Você
reconciliou-se com Deus e encontrará uma nova vida de
paz com Ele. Jesus disse:
Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundân-
cia” (João 10.10).
• Uniu-se ao povo de Deus – assim como você ganhou
um novo relacionamento com Deus, também se tornou
parte do povo d‘Ele. Você precisa de outros cristãos e
eles precisam de você.
9
“Vós, sim, que, antes, não éreis
povo, mas, agora, sois povo de
Deus” (1 Pedro 2.10).
Como veremos a seguir, a Bíblia é a
maior fonte para cada crente usar em
seu relacionamento com Deus. Se
você tem uma Bíblia, gaste alguns
minutos para ler a história que Jesus
conta do flho pródigo, registrada
em Lucas 15.11-32. Jesus contou essa história para retratar
a clara realidade de como Deus recebe aqueles que se con-
vertem a Ele.
Procurar descobrir o que aconteceu com você é o primeiro
passo importante a ser dado como cristão. É claro que isso
é apenas o começo! Deus é tão maravilhoso e imensurável
que continuaremos descobrindo coisas a Seu respeito até o
fm de nossa existência.
Na verdade, alguns já disseram que quanto mais conhe-
cemos a Deus, mais nos damos conta de que ainda tem
muito a ser conhecido!
COMO NOS ACERTAMOS COM DEUS?
A Bíblia usa várias ilustrações para descrever como éramos
antes de Deus agir e nos resgatar. Ela diz que estávamos
longe de Deus (Efésios 2.13), que havíamos nos distanciado
daquilo que Ele nos criou para sermos (Romanos 3.23),
e que estávamos mortos para Deus por causa do nosso
pecado (Efésios 2.1).
Deus é tão
maravilhoso e
imensurável que
continuaremos
descobrindo
coisas a Seu
respeito até o
fim de nossa
existência.
10
Longe de Deus … separados de Deus … culpados por
nossos pecados – a nossa situação era desesperadora. Então,
como foi possível para Deus nos salvar?
LEVADOS A JULGAMENTO
O Novo Testamento usa a linguagem de um tribunal para
explicar o que Jesus conquistou por nós. Paulo diz: “Sendo
justifcados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção
que há em Cristo Jesus” (Romanos 3.24). O que isso signifca?
Vamos visualizar isso:
Imagine uma sala de audiências cheia
do olhar sério dos ofciais, de um
promotor de justiça, do juiz e dois
acusados: um homem e uma mulher,
em pé no banco dos réus. O júri
volta com o veredicto: culpados. Os
réus foram condenados; eles têm que
sofrer a penalidade, e pagar o preço.
Se pedissem para serem libertados, os
presentes iriam cair na gargalhada,
incrédulos.
Agora, imagine uma cena diferente. Os réus estão de pé,
diante do Juiz de todos os juízes: Deus. Contra eles está
o “acusador”, Satanás, que requer o veredicto de culpa.
Todavia, a seu favor está o seu advogado: Jesus. Como
João escreveu: “Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado
junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2.1).
Longe de Deus
… separados
de Deus …
culpados por
nossos pecados
– a nossa
situação era
desesperadora.
Então, como foi
possível para
Deus nos salvar?
11
A EVIDÊNCIA QUE FALTAVA
O problema é que os réus sabem que são culpados e o Juiz
de toda a Terra tem de fazer o que e certo. Parece não haver
nada a ser feito a não ser anunciar a sentença. Mas, então,
Jesus dá um passo à frente, e desafa o acusador: “Onde
estão as suas provas?”
A sua pergunta causa um verdadeiro tumulto! O acusador
fca envergonhado, começa a mexer nos papéis do caso e
não consegue fornecer quaisquer provas. Nenhuma evidên-
cia, nenhuma declaração feita por testemunhas, nenhuma
representação de qualquer natureza. Nem mesmo um
único pedaço de papel como prova. Nenhum sinal do
delito desse homem e dessa mulher pôde ser encontrado
em todo o universo. O que terá acontecido?
Foi isso o que aconteceu: as evidências do nosso pecado
foram destruídas! Jesus reuniu-as todas e levou-¬as para
o fogo do julgamento divino, o qual varreu todo o lugar
onde Ele foi crucifcado. Durante as terríveis horas da
morte de Jesus, o registro fora consumido, sem deixar
qualquer rastro.
Paulo descreve esse fato da seguinte maneira:
“E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões
e pela incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente
com ele, perdoando todos os nossos delitos; tendo cancelado o
escrito de dívida, que era contra nós e que constava de orde-
nanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente,
encravando-o na cruz” (Colossenses 2.13,14).
12
NENHUMA CONDENAÇÃO
Jesus, o Advogado, acrescenta a sua sensacional defesa
diante de toda a corte: “Não há nenhuma prova contra este
homem e esta mulher”. Satanás, o acusador, retira-se frus-
trado e furioso, e o Juiz declara os réus “inocentes”. Então
eles são libertados, justifcados pela graça de Deus.
Esta é uma maneira simples e gráfca para começarmos a
entender o que Jesus fez por nós. Ele nos justifca diante
de Deus e declara que somos inocentes. Como diz Paulo:
“Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão
em Cristo Jesus” (Romanos 8.1). Devido ao que Jesus rea-
lizou por nós na cruz, Deus perdoou e esqueceu os nossos
pecados.
Por este motivo, os cristãos nunca precisam temer o jul-
gamento fnal de Deus. Jesus fez a seguinte promessa:
“Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para
que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo
por ele. Quem nele crê não é julgado” (João 3.17,18). Jesus
veio para nos libertar do medo – medo do julgamento, do
pecado e da morte.
A palavra usada no Novo Testamento
para “condenação” é a palavra grega
krisis, da qual se derivou a palavra
portuguesa “crise”. Daí, podemos
afrmar que qualquer cristão nascido
de novo jamais conhecerá uma hora
de “crise“, perante um juiz, espe-
rando para saber se está salvo ou condenado. O assunto já
está resolvido.
Devido ao que
Jesus realizou
por nós na cruz,
Deus perdoou
e esqueceu os
nossos pecados.
13
COMO POSSO TER CERTEZA?
Se você acabou de ler as duas últimas sessões deste livreto,
deve estar pensando: Como vou saber se tudo isso é ver-
dade? Como posso ter certeza de que isso realmente acon-
teceu comigo? Isso tudo parece ser bom demais para ser
verdade!
Se você estiver sentindo-se assim, saiba que você não está
sozinho. Algumas das perguntas mais importantes que as
pessoas fazem quando se tornam cristãos são: Como posso
saber que Deus me ama? Como posso ter certeza de que
fui perdoado? Como posso saber que tenho a vida eterna?
CERTIFICANDO-SE
A boa notícia é que Deus deseja que você tenha certeza da
sua nova fé. Você não precisa fcar se perguntando se Deus
realmente ama você ou não – isso é algo que você pode
descobrir por si mesmo.
Em uma das maravilhosas histórias bíblicas, Paulo leva
as boas novas de Jesus à cidade de Filipos, na Grécia. Ele
e seus amigos são açoitados e jogados na prisão. Porém,
durante a noite, acontece um terremoto que abre as portas
da prisão. O carcereiro, temendo por sua vida, clama em
alta voz: “que devo fazer para que seja salvo?” (Atos 16.30).
E a resposta de Paulo é cheia de convicção: Crê no Senhor
Jesus e serás salvo, tu e tua casa” (v. 31).
Os cristãos primitivos tinham certeza de sua fé. Aqui estão
apenas três exemplos do que Deus fez por nós …
14
• João, um dos doze discípulos de Jesus, escreveu sobre
isso em uma de suas cartas:
“Estas coisas vos escrevi, para que saibais que tendes a vida
eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus”
(1 João 5.13).
• Paulo escreveu a alguns dos cristãos primitivos:
“nós não temos recebido o espírito do mundo e sim o
Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por
Deus nos foi dado gratuitamente” (1 Coríntios 2.12).
• Paulo também escreveu esta maravilhosa oração:
“iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é
a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória
da sua herança nos santos e qual a suprema grandeza do
seu poder para com os que cremos, segundo a efcácia da
força do seu poder” (Efésios 1.18,19).
Como podemos obter esta certeza em Deus por nós
mesmos? Como podemos obter “toda a riqueza da forte
convicção do entendimento” (Colossenses 2.2 – Sociedade
Bíblica Britânica), como Paulo coloca?
Deus nos deu duas “testemunhas” para nos assegurar do
Seu amor e aceitação. Essas testemunhas são a Palavra de
Deus (a Bíblia) e o Espírito de Deus.
15
TESTEMUNHA NÚMERO 1:
A BÍBLIA
Muitas pessoas tendem a pensar que podem apoiar a sua
fé em seus sentimentos. O problema é que quando os seus
sentimentos despencam, a sua fé vai junto!
A fé cristã está frmada em algo muito mais sólido do que
os nossos sentimentos; está fundamentada naquilo que
Jesus realizou por nós através de Sua vida, Sua morte na
cruz e em Sua ressurreição. A Bíblia é testemunha desses
fatos históricos e é por meio dela que você pode ter certeza
de sua nova fé.
Mas, o que é a Bíblia, afnal? A Bíblia não nos fala sobre
o que pensamos a respeito de Deus; mas, sim, o que Deus
pensa de nós! Ela é a mensagem inspirada de Deus para a
humanidade, e esta é a razão pela qual os cristãos podem
chamá-la de “a palavra de Deus”. Você pode confar total-
mente na Bíblia para contar-lhe a verdade acerca de Deus e
acerca de você mesmo.
Como o próprio Senhor Jesus disse: “Passará o céu e a terra,
porém as minhas palavras não passarão” (Mateus 24.35). Os
nossos sentimentos podem sofrer constantes alterações,
mas também podemos crer que somos salvos e aceitos por
Deus, porque é isso que a Bíblia diz.
PROMESSAS NAS QUAIS
PODEMOS NOS APOIAR
Aqui estão algumas das promessas dadas por Deus na
Bíblia, a todos aqueles que se convertem a Ele. Caso você
16
já tenha pedido para Deus perdoar os seus pecados, dando-
lhe uma nova vida, tenha certeza de que estas promessas
foram feitas diretamente para você!
• Como posso saber que Deus me ouve?
“Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos
ouvirei. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes
de todo o vosso coração” (Jeremias 29.12,13).
• Como posso ter certeza de que Deus me ama?
“Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a
vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do
presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura,
nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá
separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus,
nosso Senhor” (Romanos 8.38,39).
• Como posso saber que Deus está comigo? Jesus disse:
“… o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora”
(João 6.37). “… porque ele [o próprio Deus] tem dito:
De maneira alguma, te deixarei, nunca jamais te abando-
narei” (Hebreus 13.5).
• Como posso ter certeza de que fui perdoado?
“Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos
nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessar-
mos os nossos pecados, ele é fel e justo para nos perdoar os
pecados e nos purifcar de toda injustiça” (1 João 1.8,9).
• Como posso saber que tenho a vida eterna?
“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha
palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna,
não entra em juízo, mas passou da morte para a vida”
(João 5.24).
Certa ocasião, um entrevistador perguntou a um professor
de teologia como ele resumiria a fé cristã. Aquele entre-
vistador esperava ouvir uma resposta longa e complexa;
17
todavia, após pensar por uns instantes, o professor res-
pondeu simplesmente citando uma canção infantil muito
conhecida: “Jesus tem amor por mim, com certeza creio,
sim; Jesus tem amor por mim, a Bíblia assim o diz”.
E esse é, verdadeiramente, o centro da fé cristã. Sabemos
que somos amados e aceitos por Deus por causa do que a
Bíblia, a Palavra de Deus, nos diz.
SUA CERTIDÃO DE NASCIMENTO
Jesus disse que quando alguém entra no Reino de Deus, ou
se torna um cristão, eles nascem de novo. “Em verdade, em
verdade [eu, Jesus] te digo que, se alguém não nascer de novo,
não pode ver o reino de Deus” (João 3.3).
Quando você nasceu, os seus pais
tiraram a sua certidão de nasci-
mento, a qual você ainda hoje utiliza
para provar quem é. Independente
dos seus sentimentos, você é quem
você é. Ainda que você viesse a sofrer
a perda de sua memória, a sua iden-
tidade permaneceria a mesma. A sua
certidão de nascimento afrma quem
você é, e ponto fnal.
Também é assim com a Palavra
de Deus. Se você já aceitou a Jesus
Cristo como seu Salvador pessoal,
então já entrou para a família de
Deus. A Bíblia é a sua certidão de
nascimento. Ela diz quem você é,
mesmo que às vezes você não se sinta
A Bíblia é a sua
certidão de
nascimento. Ela
diz quem você é,
mesmo que às
vezes você não se
sinta cristão – ou
se esqueça disso!
Podemos confiar
na Bíblia para
nos assegurar
do nosso novo
nascimento,
assim como
podemos confiar
na nossa certidão
de nascimento
original.
18
cristão – ou se esqueça disso! Podemos confar na Bíblia
para nos assegurar do nosso novo nascimento, assim como
podemos confar na nossa certidão de nascimento original.
O Apostolo João afrmou com ousadia: “Amados, agora,
somos flhos de Deus” (1 João 3.2). E já vimos também que
Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve
a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida
eterna, não entra em juízo, mas passou
da morte para a vida” (João 5.24).
Que palavras poderosas! Elas dizem
que se você se arrependeu e aceitou
a Jesus com o seu Salvador pessoal,
então você tem a vida eterna, e
passou da morte para a vida. Essa é
uma declaração pela qual você pode
colocar a sua mão no fogo!
A CORDA DE SALVAMENTO
Deus nos deu a Sua Palavra, a Bíblia, para que possamos
compreendê-Lo melhor e fortalecer a nossa fé. Se você
começar a lê-la regularmente, rapidamente irá perceber
que ela é a corda de salvamento para você.
Talvez você ainda continue temeroso acerca de sua nova
fé: será que isso tudo é mesmo verdade? Será que Deus
realmente me resgatou do pecado? A Bíblia nos alerta que
Satanás é o pai da mentira (João 8.44) – ele é mestre nesse
negócio. Talvez você se sinta seguro sobre sua fé em um
dia, e inseguro no outro. A sua fé pode estar debaixo de
forte ataque.
O Espírito Santo é
a pessoa que nos
coloca em contato
com Deus.
Ele traz
a presença
de Deus,
Seu amor e poder
em nossa vida.
19
O que você deve fazer? A resposta é simples: Pegue a
Palavra de Deus, procure um texto como João 5.24 e leia-o
várias vezes! Em oração, mostre este texto para Deus, e
peça que Ele escreva-o em seu coração. Lembre-se de que
a Bíblia é a sua certidão de nascimento. Deus diz que você
é seu flho e que você tem a vida eterna – e a Palavra d’Ele
é verdadeira. E nessas promessas você pode empenhar toda
a sua vida!
E à medida que você for lendo a Bíblia, irá descobrir mais e
mais promessas de Deus para a sua vida. Elas lhe ajudarão
a estabelecer-se em sua fé.
20
TESTEMUNHA NÚMERO 2:
O ESPÍRITO DE DEUS
A segunda maneira pela qual você pode certifcar-se do que
Deus fez por você é por meio da obra do Espírito Santo
em sua vida. Quando alguém se converte, Deus se torna
presente na vida dessa pessoa, através do Espírito Santo.
Mas, quem é este Espírito Santo? Os cristãos crêem que
Deus é tão imensamente maior que os homens que consi-
deram que ele está num outro nível de ser. É por isso que
costumam falar a respeito da existência de três pessoas em
um só Deus – o Pai, o Filho e o Espírito Santo.
E essa crença na Trindade vai muito além de uma teoria
velha e enferrujada. Ela nos diz que o Deus da Bíblia é
muito maior e mais glorioso do que jamais poderíamos
pensar ou imaginar: “Assim, ao Rei eterno, imortal,
invisível, Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos.
Amém” (1 Timóteo 1.17).
FILHOS DE DEUS
O Espírito Santo é a pessoa que nos coloca em contato com
Deus. Ele traz a presença de Deus, Seu amor e poder em
nossa vida. Ele nos dá a força para vivermos como Cristo
viveu e nos dá a certeza interior de que precisamos acerca
de nossa fé.
A Bíblia nos diz que: “O próprio Espírito testifca com o nosso
espírito que somos flhos de Deus” (Romanos 8.16). Observe
que a Bíblia emprega a palavra “espírito’ duas vezes. Uma
escrita com letra inicial maiúscula e que signifca o Espírito
21
de Deus, e outra, com inicial minúscula, que se refere ao
nosso espírito humano. O Espírito de Deus nos dá a cer-
teza, bem lá dentro do nosso coração, de que verdadeira-
mente somos flhos de Deus.
Como flhos de Deus, começamos a nos relacionar com
Deus como Pai. Hoje em dia existem muitas pessoas que
tiveram experiências negativas com seus pais humanos.
Porém, Deus é o Pai que mantém suas especifcações ori-
ginais – amoroso e paciente, pronto para ouvir e conversar
conosco, assim como também é frme quando precisamos.
Novamente, é o Espírito que nos capacita a nos relacionar-
mos com Deus, como nosso Pai: “Porque não recebestes o
espírito de escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados,
mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clama-
mos: Aba, Pai” (Romanos 8.15). E quando o Espírito de
Deus opera em nós, a nossa vida – maneira de se compor-
tar, pensar e sentir – também muda.
E nos próximos meses, quando você começar a crescer
como cristão, e a aprender a relacionar-se com Deus em
oração, a sua própria experiência n’Ele começará a mani-
festar as promessas da Bíblia.
O SECRETÁRIO DA TRINDADE
Uma vez ouvi alguém dizer que o Espírito Santo é o
“Secretário da Trindade”. Uma das funções de um secre-
tário de qualquer companhia é comunicar as decisões da
diretoria às pessoas interessadas, e isso se assemelha ao que
o Espírito Santo faz.
22
Depois que recebemos a Jesus como o nosso Salvador, o
Espírito Santo entra imediatamente em ação. Ele envia à
porta do nosso coração uma carta registrada contendo a
seguinte mensagem:
Prezado(a) …………………………………………*
Fui encarregado pelo Pai e pelo Filho a informar-lhe que
os seus pecados foram perdoados e completamente apagados, e
que você agora é um verdadeiro flho de Deus.
Alem disso, fui instruído a comunicar-lhe que o seu nome
foi escrito no Livro da Vida do Cordeiro, no Céu.
Devo encorajar-lhe a ser fel a Jesus até o fm, porque uma
coroa incorruptível e uma herança lhe aguardam no Céu.
Finalmente, admoesto-lhe a ser forte no Senhor e na força do
Seu poder!
Sempre com você.
Em Nome da Trindade.
O Espírito Santo
* Prezado(a) leitor(a), se você já aceitou a Jesus Cristo como
o seu Salvador, então escreva o seu nome na linha ponti-
lhada acima. Esta carta é dirigida a você!
23
QUE DIFERENÇA FAZ?
Tornar-se um cristão é fruto de um momento. Aconteceu
quando você entregou a sua vida a Deus e Ele o resgatou do
pecado e da morte. No entanto, ser um cristão é fruto de
uma vida inteira, pois leva tempo para Deus transformar-
nos nas pessoas que Ele deseja que sejamos!
Você está no início de uma incrível jornada seguindo a
Jesus. Já vimos como você pode ter certeza da sua nova fé,
que é por meio do testemunho da Bíblia, e do testemunho
do Espírito Santo em sua vida.
Então, que diferença faz vivermos ou não como cristãos?
SOB NOVA DIREÇÃO
Quando você se converte, sua vida passa a ser de outra
pessoa. Antigamente, você era quem dava as ordens,
fazendo as coisas como lhe parecia melhor. Para a maioria
das pessoas, acima de qualquer outra coisa, isso signifcava
cuidar de si mesmo.
Entretanto, agora você tem um novo
chefe. Você entregou a sua vida a
Jesus Cristo. É isto o que signifca
ser cristão – agora é Jesus quem está
no comando, como o Senhor de sua
vida. O apóstolo Paulo colocou essa
nova situação da seguinte forma:
“Se, com a tua boca, confessares Jesus
como Senhor e, em teu coração, creres
que Deus o ressuscitou dentre os
mortos, serás salvo” (Romanos 10.9).
Quando você se
converte, sua
vida passa a ser
de outra pessoa.
Antigamente,
você era quem
dava as ordens,
fazendo as coisas
como lhe parecia
melhor.
24
O que isso quer dizer na prática? Isso signifca um novo
modo de vida. Ao submetermos nossa vida a Deus e tor-
narmo-nos Seus servos, encontramos uma incrível e nova
liberdade. Não somos mais escravos do pecado – em vez
disso, somos livres para fazer o bem. Como Jesus disse:
“eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”
(João 10.10).
Então começamos a viver a vida que Jesus chamou de “o
Reino de Deus”. Simplifcando, isso signifca que aceita-
mos que Deus governe a nossa vida como Rei. Jesus falou
acerca dessa maneira de viver em Seu famoso “Sermão do
Monte”, o qual você pode encontrar em Mateus capítulos
de 5 a 7.
Isso também signifca guardar os Dez Mandamentos de
Êxodos 20.1-17. Infelizmente esses Mandamentos não são
muito populares nos dias de hoje – a nossa sociedade os
transformou em “Dez Sugestões”! Entretanto, essas regras
dadas por Deus nunca tiveram a intenção de restringir
ou estragar a nossa vida, como muitos pensam hoje. Pelo
contrário, elas agem como uma advertência, assim como
aquelas colocadas pelo Governo nas embalagens de cigarro:
“fazer isso prejudica a sua vida”.
CONECTANDO-SE COM
O PODER DE DEUS
Talvez você ache aterrorizante a ideia de viver a sua vida
debaixo do governo de Deus. A Bíblia é realista a esse
respeito e sabe o quanto é fácil sermos tentados a cairmos
em pecado. Ela também nos conta que o mundo é um
local hostil para os cristãos e que possuímos um inimigo:
“Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda
25
em derredor, como leão que ruge
procurando alguém para devorar”
(1 Pedro 5.8).
No entanto, não estamos sozinhos
em nossa luta contra o pecado. O
Espírito Santo vive em nós, dando-
nos o poder para resistir ao diabo e
para vencer o mal. A única coisa que
precisamos fazer é pedir a Sua ajuda.
Pense nisso desta maneira: Você tem eletricidade em
sua casa, a qual está equipada com cabos e conectada ao
gerador de energia. Se você chegar em casa em uma noite
escura, provavelmente não a encontrará iluminada e nem
tampouco aquecida; entretanto, você sabe bem o que fazer:
você liga o interruptor e o poder (a energia) vem. E logo
você tem luz e calor.
Viver no poder do Espírito é como ligar um interruptor.
Todo o resto está pronto. A mensagem do Evangelho é
como os fos e cabos que estão conectados ao gerador de
energia – a cruz de Cristo. Os fos da verdade já foram ins-
talados. O poder está lá, esperando. Quando você confa
a sua vida a Jesus e pede a Deus a Sua força, o Seu poder
salvador fui até você, trazendo-lhe a luz.
O essencial é pedir. Mesmo sabendo tudo sobre um gera-
dor de energia, você ainda pode fcar no frio e no escuro.
Você pode chegar tão perto de uma usina nuclear a ponto
de tocar em suas paredes, mais ainda assim continuar con-
gelando. Quando pedimos a ajuda de Deus para vencer-
mos a tentação e vivermos nossa vida em vitória, estamos
utilizando os recursos de Deus, os quais são inesgotáveis.
Entretanto,
agora você tem
um novo chefe.
Agora é Jesus
quem está no
comando, como
o Senhor de
sua vida.
COMO SER UM CRISTÃO SAUDÁVEL
Finalmente, há várias maneiras simples de fortalecer a sua
fé. Separe um tempo para pensar em toda esta lista. Tente
decidir agora como você irá colocar cada um destes itens
em prática.
• Alimente-se de boa comida – lendo a Bíblia, a qual é a
mensagem de Deus para nós.
• Beba em abundância – orando a Deus e permitindo que
o Seu Espírito lhe transforme.
• Exercite-se – vivendo para Deus como um cristão no
mundo de hoje.
• Respire ar puro – desfrutando da atmosfera de adoração
na igreja.
• Relaxe com outras pessoas – em companhia da família
de Deus.
Tudo isso nos leva de volta ao início deste livreto – encon-
trar uma igreja, a qual o receberá com amor e o encorajará
como cristão. A igreja é o único lugar onde você pode
começar a receber tudo aquilo que Deus deseja lhe dar.
Que Deus lhe abençoe ricamente em sua caminhada com
Jesus.
E nas palavras do apóstolo Paulo:
“… me ponho de joelhos diante do Pai … para que, segundo
a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com
poder, mediante o seu Espírito no homem interior; e, assim,
habite Cristo no vosso coração, pela fé, estando vós arraigados
e alicerçados em amor, a fm de poderdes compreender, com
todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura,
e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo
entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de
Deus” (Efésios 3.14,16-19).
27
Prezado(a) recém-convertido(a),
Queremos parabenizá-lo, em nome de Jesus.
Estamos felizes em saber de sua decisão de aceitar ao
Senhor Jesus como o seu Salvador pessoal, em uma
Campanha Evangelística de Cristo para todas as Nações.
Conscientes da necessidade que agora tem de se alimentar
espiritualmente e crescer na sua vida cristã, gostaríamos de
compartilhar com você alguns fatos importantes.
A igreja para a qual você será conduzido(a) irá realizar um
trabalho de acompanhamento para novos convertidos, e
este trabalho começará na segunda-feira logo após a cam-
panha. Este trabalho de acompanhamento será essencial
para a sua formação espiritual pois lhe dará um entendi-
mento claro da sua nova caminhada com Cristo. O nome
e o endereço da igreja mais perto e conveniente para você
que lhe será indicado em breve. Queremos encorajá-lo(a) a
participar regularmente dos cultos. Obviamente que você é
livre para escolher qualquer uma das igrejas que lhe serão
recomendadas para frequentar. Para uma lista completa de
igrejas recomendadas, favor acessar www.bonnke.com.br.
Sem dúvidas você terá muitas perguntas acerca do que lhe
aconteceu. Um conselheiro estará à sua disposição na igreja
para responder às suas perguntas, bem como para encorajá-
lo e orar por você. Se tiver mais dúvidas, ou precisar que
orem por você sobre um assunto específco, por favor,
contate o pastor da sua igreja ou escreva para o endereço
abaixo.
Que o Senhor o(a) abençoe ricamente!
A equipe do Cristo para todas as Nações
(Ministério do Evangelista Reinhard Bonnke)
E-R Productions América Latina
Caixa Postal 10360
CEP: 80730-970
Curitiba – Paraná
Brasil
www.bonnke.com.br