ESTUDO DIRIGIDO PATOLOGIA GERAL

1) Quais as técnicas mais utilizadas na patologia D!sc"!#a "!sumidam!nt! cada uma$
R) Técnicas moleculares: sondagens de DNA e RNA entre outras técnicas em nível molecular.
Técnicas microbiológicas: Buscam saber se o tecido está infectado or algum microrganismo.
Técnicas imunológicas: Avalia!"o de antígenos e anticoros
Técnicas morfológicas: Avalia!"o das características físicas do tecido.
#B$: Todas essas técnicas s"o utili%adas ara diagnosticar a atologia &ue aflinge o aciente.
%) D!&ina' Etiologia( Patog!nia( alt!"a)*!s mo"&ol+gicas( signi&icado clinico da do!n)a$
R) 'tiologia: (ausa da doen!a
)atogenia: Desenvolvimento da doen!a *deende da rela!"o agente+,osedeiro).
Altera!-es morfológicas: Altera!-es estruturais na célula ou órg"o.
$ignificado clinico: $"o as conse&u.ncias funcionais do desenvolvimento da atologia.
,) Quais as p"incipais cat!go"ias d! !st-mulos noci#os
R) Trauma físico/ &uímico/ dese&uilíbrio nutricional/ biológico/ genético/ imunológico. *0ual&uer coisa &ue ossa causar
doen!a)
.) D!sc"!#a a l!s/o c!lula" causada po" diminui)/o do ATP( p"!0u-zo na 1om1a d! s+dio ! pot2ssio ! na 1om1a d!
c2lcio
1ió2ia/ les"o &ue leva a altera!"o do mecanismo de gera!"o de energia/ diminui!"o do o2ig.nio leva a fermenta!"o &ue leva
ao acumulo de ácido lático/ o &ue bai2a o , da célula o &ue desnatura as roteínas/ e redu% o metabolismo e or fim leva a
célula a morte.
R) A aus.ncia de AT) leva a arada da bomba de sódio e otássio &ue leva ao edema celular e morte
A aus.ncia de AT) também leva a arada da bomba de cálcio o &ue eleva a &uantidade de cálcio dentro da célula e ativa
en%imas &ue autodestroem a célula.
3) Quais as o"ig!ns dos "adicais li#"!s Qual a sua in&lu!ncia so1"! as células
R) As origens s"o a ,idrolise/ absor!"o de ferro e cobre/ metabolismo de substancias e2ógenas/ metabolismo o2idativo. #
roblema com os radicais livres é &ue eles tem a caacidade de desorgani%ar as membranas intracelulares/ odendo até
destruir os lisossomos e liberar roteínas no interior da célula &ue odem destrui+la ou causar envel,ecimento celular.
4) Qu! m!canismos a célula possui pa"a s! d!&!nd!"!m das a)*!s dos "adicais li#"!s
R) As vitaminas antio2idantes com A e (/ ou en%imas &ue &uebram os radicais livres/ ou roteínas &ue transortam e
deositam ferro.
5) D!&ina ! d!sc"!#a' 6ipot"o&ia( 7ip!"t"o&ia( 7ip!"plasia( 7ipoplasia( citando !8!mplos dos casos &isiol+gicos !
patol+gicos$
6ip!"t"o&ia' 3 um aumento da massa celular or gan,o de volume/ geralmente aliado a aumento de fun!"o. '4 5isiológico:
6usculo estriado es&uelético &ue é e2ercitado constantemente. '4 )atológico: 7nflama!"o nos linfonodos
6ipot"o&ia' 3 uma diminui!"o da massa celular or erda de volume aliada a diminui!"o de fun!"o. '4 5isi: 8tero aós o
arto. '4 )atologico: 1iotrofia de musculo da erna &ue sofreu fratura.
6ip!"plasia' Aumento da massa celular causada ela eleva!"o do numero de células '4 5isi: (rescimento natural dos
tecidos. '4 )at: Tumores
6ipoplasia' Diminui!"o da massa celular or bai2a no numero de células. '4 5isi: 'ndométrio *&ue descama todo m.s
causando a menstrua!"o). '4 )at: Tecido &ue sofre ,ió2ia.
9) Quais as p"incipais di&!"!n)as !nt"! n!oplasias malignas ! 1!nignas
:alignas' 9'RA:6'NT' tem crescimento ráido/ células imortais/ n"o diferenciadas/ sem fun!"o/ se infiltram/ aderem e
causam 6'T;$TA$' *)rincial característica)/ n"o tem casula/ alta vasculari%a!"o.
;!nignos' 9'RA:6'NT' tem crescimento lento/ tem casula/ n"o infiltra/ n"o adere/ n"o tem metástase/ e tem um ouco de
fun!"o e diferencia!"o.
<) O =u! s/o displasias ! m!taplasias E8!mpli&i=u! cada uma >muito p"o#2#!l d! cai" na p"o#a)
R) Displasias' Desordem na organi%a!"o celular do tecido *as células n"o se arecem umas com as outras) o tecido n"o tem
fun!"o. *'sse <Dis= :embra diferente)
:!taplasias' A les"o reetitiva leva a substitui!"o do tecido normal or outro mais resistente a agress"o/ esse novo tecido n"o
tem fun!"o.
#B$: Ambos *metalasias e dislasias) odem evoluir ara neolasias *c>ncer)
1?) D!&ina in&lama)/o c"@nica !n&atizando a &o"ma)/o do g"anuloma$
R) 3 um &uadro inflamatório longo *de mais de ? meses) &ue sucedem a inflama!"o aguda tem desenvolvimento lento/
caracteri%ado or rolifera!"o celular e grande resen!a de :eucócitos e or ve%es gr>nulos &ue se formam &uando os
leucócitos s"o incaa%es de destruir o antígeno eles se unem em volta dos antígenos e formam um granulo/ além da resen!a
de células gigantes.
1%) O =u! é a1c!sso ! !mpi!ma
R) Abcesso: 3 o acumulo de material urulento em uma bolsa &ue n"o e2iste anatomicamente *abai2o da mandíbula/ na
gengiva)
'miema: 3 o acumulo de material urulento em uma bolsa &ue @á e2iste anatomicamente *articula!"o/ eritAnio/ ulm"o)
1,) >I:PORTAATE) Qual a impo"tBncia da =uimiota8ia ! do &!n@m!no da Cin#!"s/o d! &lu8oD pa"a a &o"ma)/o d! um
a1c!ssoB
R) 0uimiota2ia é a atra!"o de leucócitos ara a área infectada or meio de substancias &uímicas.
A invers"o do flu2o romove a margina!"o leucocitária &ue favorece a sua D7A)'D'$' *saída dos leucócitos do vaso
sanguíneo ara o tecido).
1.) D!sc"!#a as mani&!sta)*!s locais( "!gionais ! sistEmicas d! uma in&lama)/o$
R) :ocais: Dor/ calor/ rubor/ inc,a!o
Regionais: Abcesso/ <íngua=
$ist.micas: 5ebre/ seticemia
13) Qu! &ato"!s s/o consid!"ados #asodilatado"!s !m um p"oc!sso in&lamat+"io Qual a in&lu!ncia dos m!smos no
m!canismo d! &o"ma)/o do !d!ma
R) )rostaglandinas/ leucotrienos/ ;cido nítrico/ bradicinina/ citosinas/estaminas/ substancia )/ sua fun!"o é dilatar os vasos no
local infeccionado/ o &ue leva ao aumento dos oros interendoteliais o &ue leva a e2suda!"o o &ue fa% com &ue o li&uido saia
dos vasos e vá ara o tecido causando edema.
CD) Diferencie e2sudato e transudato &uanto a constitui!"o e asecto macroscóico. 0ual dos dois está mais envolvido com o
rocesso infamatórioB
R) '2sudato: 3 o lí&uido &ue e2travasa dos vasos ara o tecido infecionado/ é caracteri%ado ela resen!a de leucócitos/ tem
asecto turvo.
Transudato: 3 o li&uido &ue está resente constantemente nos tecidos roveniente dos e2travasamento de li&uido entre
cailares/ seu asecto é a&uoso e límido.
# e2sudato é o mais imortante @á &ue tra% com ele células de defesa/ e ossibilita uma mel,or resosta imunológica.
15) Quais os p"incipais sinais d! in&lama)/o Quais as &un)*!s das citocinas ! n!u"op!ptid!os >su1stancia P)$
R) Dor/ calor/ rubor e edema. As citosinas causam vasodilata!"o e aumentam a ermeabilidade vascular. A substancia ) está
relacionada com a condu!"o nervosa da dor.
19) D!sc"!#a !8sudato &i1"inoso( pu"ul!nto ! s!"oso$
R) 5ibrinoso: (aracteri%ado ela resen!a de fibras causadas ela ativa!"o do fibrinog.nio tem um asecto esbran&ui!ado.
)urulento: (aracteri%ado ela resen!a do us *leucócitos mortos) tem um asecto amarelado turvo/ or ve%es com resen!a
de sangue/ e com a resen!a de células e bactérias vivas e mortas.
$erosa: (araterística ela forma!"o de bol,as com um li&uido menos viscoso &ue o us/ c,eio de células e bactérias vivas e
mortas.
1<) Quais as &un)*!s dos mac"+&agos( lin&+citos ! !osin+&ilos na in&lama)/o O =u! é in&ilt"ado l!ucocit2"io
R) (ombater antígenos/ infiltrado leucocitário é a resen!a de um elevado numero de leucócitos em um tecido.
%?) O =u! s/o ! =uais as &un)*!s dos constituint!s 7isossomicos
R) $"o en%imas resentes no interior dos lisossomos/ sua fun!"o é destruirroteínas de antígenos *roteases)
1) Quais os 7o"m@nios s!c"!tados p!la ad!noF7ip+&is! ! n!u"oF7ip+&is! ! =uais suas p"incipais &un)*!s
R: Adeno+,iófise:
A(T1: 'stimula a secre!"o nas gl>ndulas surarrenais de glicocorticoides
5$1: 'stimula o desenvolvimento do sistema rerodutor
91 ou $T1: 'stimula o crescimento dos tecidos e o metabolismo de :iídeos e carboidratos
:1: 'stimula a secre!"o de ,ormAnios se2uais
)rolactina *)R:): 'stimula a rodu!"o de leite e a secre!"o de rogesteronas
T$1: 'stimula a Tireóide a secretar os seus ,ormAnios
Neuro+,iófise:
#ccitocina: 7ndu% contra!-es musculares no Etero e a libera!"o do rimeiro leite
AD1: 1ormAnio &ue age nos rins fa%endo com &ue este reabsorva água e sódio no tEbulo distal/ também c,amada de
vasoressina @á &ue causa vaso constri!"o ara evitar a erda de água.
%) Gomo s! d2 o p"oc!sso d! "!gula)/o po" pa"t! do 6ipot2lamo so1"! a 7ip+&is! ! d!sta pa"a com as out"as
glBndulas
R: A ,iófise libera ,ormAnios &ue estimulam ou inibem o ,iotálamo &ue or sua ve% estimula as demais gl>ndulas como no
caso dos ,ormAnios ,iotal>micos:
(R1
)71
:1R1
91R1
9171
TR5
AD1
Fá a ,iófise or sua ve% libera os seus ,ormAnios ara agir sobre outras gl>ndulas:
Tireotróicos: atuam sobre a tireóide.
Adrenocorticotróicos: atuam sobre o córte2 da gl>ndula adrenal *sura+renal).
9onadotróficos: atuam sobre as gAnadas masculinas e femininas.
$omatotróficos: atuam no crescimento/ romovendo o alongamento dos ossos e estimulando a síntese de roteínas e o
desenvolvimento da massa muscular. Também eleva o consumo de gorduras e inibe a síntese de insulina do >ncreas/
aumentando a concentra!"o de glicose no sangue.
,) Quais s/o as p"incipais do!n)as ligadas ao 7o"m@nio do c"!scim!nto ! =uais s/o os m!canismos patogEnicos
!n#ol#idos
R: Acromegalia: (ausada ela suerrodu!"o de 91 em adultos o &ue leva ao crescimento aenas das artes moles do
organismo.
9igantismo: (ausada ela suerrodu!"o de 91 em cian!as ou adolescentes.
'm ambos os casos ocorre uma libera!"o e2cessiva do 91 ou do seu estimulador ,iotal>mico o &ue eleva sua concentra!"o
sanguínea e o seu efeito/
Defici.ncias na libera!"o de 91 o &ue causa redu!"o no desenvolvimento da maioria dos tecidos odendo levar o individuo ao
nanismo ou má forma!-es ósseas rincialmente das m"os/ és e cabe!a.
.) D!sc"!#a ! !8pli=u! as ca"act!"-sticas do 7ip!"aldost!"onimismo ! do &!oc"omocitoma
R: 1ieraldesteronimismo: Doen!a causada elo e2cesso de rodu!"o de aldosterona o &ue eleva muito as suas fun!-es
como a reabsor!"o e2cessiva de água o &ue leva a 1iertens"o Arterial e a bai2os níveis de otássio no organismo
5eocromocitoma: Doen!a causada geralmente or um tumor na adrenal o &ue eleva a libra!"o das catecolaminas *adrenalina)/
aldosterona/ cortisol/ tudo isso leva a um aumento das suas fun!-es levando o aciente a aresentar irritabilidade/ dores de
cabe!a/ ress"o alta/ eleva!"o da fre&u.ncia cardíaca e ,ierglicemia.
3) D!&ina ! ca"act!"iz! as p"incipais ca"act!"-sticas do 6ip!" ! do 6ipoti"!oidismo
R) 1iertireoidismo: # indivíduo tem altas ta2as de ,ormAnios tireoidianos o &ue ode causar: nervosismo/ ,ieratividade/
irritabilidade aumentada/ a gl>ndula ode estar aumentada e ser alável/ ta&uicardia/ deress"o/ sudorese/ intoler>ncia ao
calor e diarreia.
1iotireoidismo: # indivíduo tem bai2as ta2as de ,ormAnios tireoidianos o &ue ode causar: 'ssa condi!"o rovoca fadiga/
sonol.ncia/ lentid"o muscular/ aumento do eso cororal/ diminui!"o da fre&u.ncia cardíaca e mi2edema/ desenvolvimento de
asecto edematoso em todo o coro/ em crian!as causa bai2a no crescimento e no desenvolvimento mental/ e icterícia
rolongada.
4) Di&!"!nci! d! &o"ma "!sumida as ca"act!"-sticas da Dia1!t!s tipo I ! II$
R) Diabetes tio 7: 3 uma disfun!"o metabólica e uma das formas de diabetes mellitus. 3 uma doen!a auto+imune &ue resulta
em destrui!"o das células beta do >ncreas/ as &uais rodu%em insulina o &ue ocorre geralmente na inf>ncia e adolesc.ncia e
torna o indivíduo a deender de insulina elo resto da vida.
Diabetes tio 77: 3 um distErbio metabólico caracteri%ado or &ual&uer tio de resist.ncia G insulina &ue acontece no
metabolismo da essoa. $eguido or uma bai2a na sua rodu!"o ocorre de maneira insidiosa tendo sintomas geralmente na
vida adulta e atinge rincialmente em essoas acima do eso.
5) D!sc"!#a o =u! signi&ica t!tania 7ipopa"ati"!oidiana ! =uais s/o as ca"act!"-sticas p"incipais d!ssa do!n)a$
R) 'ssa doen!a é causada ela bai2a rodu!"o do ,ormAnio aratireoidiano *)T1) &ue é o rincial resonsável ela
absor!"o de cálcio no organismo de modo &ue a sua bai2a redu% os níveis de cálcio e eleva os de fosfato no sangue o &ue
ode levar o individuo a tremores e contra!-es musculares involuntárias.
9) Quais s/o as p"incipais ca"act!"-sticas do #-"us 6IH ! d! =u! &o"ma o m!smo cons!gu! in&!cta" os lin&+citos TGD.
R) # 17H é um retrovírus &ue ataca o sistema imunológico causando eventualmente a síndrome da imunodefici.ncia ad&uirida
em casos n"o tratados.
# vírus é recon,ecido elo :T(DI e se liga a este ela roteína 9CJK e ela constitui!"o da sua membrana &ue é igual a do
:T(DI/ &uando o linfócito o fagocita o vírus dei2a a vesícula fagocitária e se liberta no seu interior.
<) Qual o p"!0u-zo !m t!"mos imunoimcomp!t!ncia d!co""!nt! da p"og"!ssi#a d!st"ui)/o dos lin&+citos
R) (om um numero redu%ido de linfócitos o nosso organismo torna+se incaa% de reali%ar uma resosta imune ade&uada o &ue
ossibilita o surgimento e rogress"o de doen!as oortunistas
1?) Gomo oco""! o p"oc!sso d! int!"naliza)/o #i"al( multiplica)/o int"ac!lula" ! sa-da d! célula in&!ctada
R) A internali%a!"o viral ocorre &uando o vírus interage com o linfócito sendo recon,ecido or este &ue com o au2ilio da sua
membrana células igual a do linfócito e da 9 CJK &ue se liga ao recetor (DI &ue o vírus se liga e vai ara o interior da célula
A multilica!"o intracelular ocorre &uando o vírus se liberta da vesícula e libera o seu RNA @unto a uma roteína c,amada
transcritase reversa &ue o converte em DNA e o ane2a ao DNA da célula &ue assa a rodu%ir as roteínas virais @unto as
suas.
A saída do vírus ocorre e2ocitose &uando este está ronto se ligando a membrana celular e saindo levando @unto com ele uma
arte dessa membrana o &ue facilitará uma nova infec!"o futura.
11) Qual o pap!l da glicop"ot!-na 1%? no p"oc!sso d! in&!c)/o
R) A glicoroteína CJK ossibilita o recon,ecimento e ades"o ao se ligar ao recetor (DI dos linfócitos e ermite &ue estes se
liguem as células (DI e consigam infectá+las.
1%) Quais os sinais ! sintomas dos . !st2gios da in&!c)/o po" 6IHI o =u! é sa"coma d! Japosi ! !m =u! !st2gio o
m!smo s! !ncont"a
R) CL estágio: # indivíduo @á tem o vírus mas n"o demonstra nen,um sintoma e se reali%ar e2ame o resultado será negativo.
JL estágio: # indivíduo arece saudável mas @á ode transmitir a doen!a aos outros e o e2ame @á acusará ositivo
?L estágio # indivíduo tem sintomas como febre constante/ cansa!o/ eru!-es cut>neas/ erca ráida de eso. Nesse estágio
se n"o ,ouver controle o indivíduo @á é considerado Aidético
IL estágio: # indivíduo tem uma grave imunoderess"o o &ue sem tratamento o dei2a semre e2osto a doen!as oortunistas
e agrava os seus sintomas como tuberculose/ candidíase/ canceres como o sarcoma de Maosi.
1,) Qual a &un)/o do AKT no t"atam!nto da AIDS
R) 'le inibe a transcritase reversa o &ue imede &ue o vírus introdu%a o seu RNA como DNA no DNA da célula e assim evita
&ue a carga viral se eleve e redu% consideravelmente a carga viral e os sintomas.
1.) E8pli=u! como oco""! a 6ip!"s!nsi1ilidad! tipo I( !n&atizando duas &as!s =u! &az!m pa"t! do p"oc!sso$
R) 1iersensibilidade tio 7 é a rea!"o imediata *alergia)/ ocorre &uando o organismo reage e2ageradamente em ouco temo/
é comosta or duas fases:
7mediata da resosta imediata: As células tem o seu contato com o alérgeno e rodu%em moléculas de defesa/ &uando os
mastócitos se desgranulam/ é ráida.
Tardia da resosta imediata: As células @á rodu%iram a resosta e os mastócitos @á est"o rontos e desgranulam liberando as
suas citocinas/ demora mais ara ocorrer/ *DK minutos)/ o rincial fator é a libera!"o de leucotrienos/ &ue elevam o edema/ a
desgranula!"o/ e a vasodilata!"o.
13) D!sc"!#a as a)*!s da 7istamina( l!ucot"i!nos( t"om1o8ano ! p"ostaglandina no p"oc!sso alé"gico$
R) 1istamina: Hasodilatador resente nos mastócitos e basófilos/ e também causa constri!"o nos mEsculos/ o &ue causa
edema e bai2a na ress"o/ além de bai2a na caacidade resiratória/ ela broncoconstri!"o e edema de glote.
:eucotrienos: $"o otentes constritores da musculatura lisa dos ulm-es
Trombo2ano: Hasoconstritores sist.micos &ue agem na agrega!"o la&uetária e na forma!"o de trombos
)rostaglandinas tem imortante fun!"o como um dos mais otentes vasodilatadores e &uimiotá2icos.
14) Quais as &un)*!s das int!"l!ucinas ,( . ! 3
R) 7:+?: 'stimula a rolifera!"o das células da lin,agem mielóide *(élulas de defesa n"o linfócitos)
7:+I: 'stimula a rolifera!"o das células B e conse&uentemente a libera!"o de 7g' imortante ara a resosta alérgica
7:+N: $uas fun!-es s"o estimular a rodu!"o de células B e aumentar a secre!"o de imunoglobina. Também desemen,a um
ael essencial na ativa!"o de eosinófilos.