SCI ON

MUTANTES & MALFEI TORES
E o próximo tema da Iniciativa é ‘Adaptações de Storyteller’. Resolvi trapacear um pouquino
nisso. ! esperado seriam adaptações de t"tulos do #undo das $revas% mas resolvi &a'er a
adaptaç(o de um sistema derivado de Storyteller% que n(o &a' parte do #undo das $revas
)novo ou anti*o+ e que a ,ite ,ol& tam-ém é dona. a lina Scion.
Eu *osto muito da am-ientaç(o de Scion e ela permite /o*os muito interessantes% pois tenta
criar istórias com persona*ens que remetem aos persona*ens lend0rios de diversas culturas
num am-iente moderno. ! principal descendente de $or% por exemplo% em ve' de utili'ar um
martelo como seu pai possui um revólver cu/o poder é aumentado por uma lasca do martelo
#/olnir.
1ara as pessoas que /0 conecem Scion% perce-am que.
a+ 2(o estou tentando &a'er convers(o direta de re*ras. 1or convers(o de re*ras diretas%
si*ni&ica que n(o estou tentando criar mec3nicas i*uais para os dois sistemas. 4omo exemplo%
n(o irei criar uma re*ra para introdu'ir o conceito de ‘5enda’. Em ve' disso vou usar 21% que é
mais simples e tem um resultado similar. $am-ém n(o vou usar o conceito de 6ate-ound. Isso
é o tipo de coisa que pode ser simulado com complicações e deixado para o #estre decidir.
$am-ém n(o vou tentar mostrar como simular cada poder dos livros de Scion em #7#. 8ale
mais a pena deixar eles como inspiraç(o para quem tiver acesso aos livros e só su*erir como
utili'ar os poderes /0 existentes de #7# para simular as a-ilidades divinas9
-+ Estou simpli&icando o cen0rio. Estou tentando simpli&icar as coisas para que mesmo quem
só vena a ler essa adaptaç(o se/a capa' de /o*ar. Isso si*ni&ica que n(o vou entrar em
detales so-re muitos aspectos do cen0rio. Scion possui um cen0rio muito rico e -em
desenvolvido% valendo a pena ler.
Scion é uma lina separada da ,, e que n(o &a' parte do #undo das $revas )novo ou anti*o
+. ! mundo de Scion é i*ual ao nosso mundo atual% com uma di&erença importante. os deuses
de todos os *randes panteões realmente existem e intera*em com os mortais.
NO PR NCI PI O Í
2o in"cio existiam os tit(s% seres primordiais capa'es de moldar os di&erentes mundos : sua
vontade. Eles lutavam entre si pelo controle de tudo que existia e suas disputas mantinam os
di&erentes mundos em constante caos. As coisas se mantiveram assim até que seus &ilos )os
deuses+ se re-elaram e começaram a com-ater seus pais% -uscando o controle dos diversos
mundos. !s deuses venceram e aprisionaram os tit(s% tomando o controle so-re os mundos.
!s panteões dividiram o controle so-re o nosso mundo e se mantiveram aqui durante muito
tempo. Assim como seus pais% os deuses disputavam continuamente% criando atritos entre os
diversos panteões e até entre os mem-ros de um mesmo pante(o. Essas disputas *eravam
*uerras e destruiç(o% com povos sendo assimilados por outros e tendo seus deuses mortos ou
assimilados aos panteões dos deuses vitoriosos. As coisas se mantiveram assim durante muito
tempo% até que os deuses começaram a perce-er que sua in&lu;ncia cont"nua so-re o mundo
aca-ava por *erar uma conex(o entre eles e aquelas pessoas ou lu*ares que manipulavam.
Essa conex(o podia ser usada contra os deuses% ameaçando a se*urança dos seres divinos%
ou contra o mundo% re&letindo nas civili'ações que prote*iam quaisquer acontecimentos que
estivessem acontecendo com os deuses.
1ara *arantir a so-reviv;ncia do mundo e a se*urança deles próprios% os deuses escoleram
diminuir sua in&lu;ncia e se retirar do mundo. Eles passaram a viver no !ver<orld% um mundo
separado onde cada pante(o tem seu território.
Apesar de terem concordado em se a&astar do mundo e permitir que a umanidade
continuasse so'ina% isso n(o si*ni&ica que essa partida &oi permanente. !s deuses ainda
continuavam a visitar nosso mundo% evitando tomar quaisquer atitudes que pudessem *erar
*randes alterações. Isso acontece até o/e.
!casionalmente um deus tem um &ilo)a+ com um mortal. Esses s(o os Scions )persona*ens=
/o*adores+. #ortais nascidos com a capacidade de desenvolver poderes divinos% eles s(o os
eróis lend0rios dos contos das diversas culturas )como >ércules% ?as(o% etc.+.
SCI ON
1ara se tornar um Scion% além de ser &ilo de um deus com um mortal% o persona*em precisa
rece-er uma visita do deus )ou de um representante+. !s deuses incapa'es de ter &ilos )como
!s"ris+ costumam adotar os &ilos de outros deuses que n(o tenam sido visitados por seus
pais% se tornando ‘pais@m(es adotivos’ desses Scions.
$odos os Scions começam com poderes que permitem que eles reali'em &açanas &ant0sticas
nas a-ilidades relacionadas ao seu pai )m(e+.
Am Scion de Atena pode ser um atirador capa' de acertar moscas a de'enas de metros de
dist3ncia. !u talve' ele desenvolva a a-ilidade militar da m(e e se torne um estrate*ista
capa' de vencer -atalas mesmo em condições extremamente desi*uais.
Além das a-ilidades &"sicas acima dos outros seres umanos% v0rios Scions desenvolvem a
capacidade de manipular o-/etos e mani&estações relacionadas aos seus pais. Am Scion de
$or seria capa' de manipular a eletricidade% /0 um Scion de >epaestus seria capa' de
manipular o &o*o. Essa manipulaç(o é &eita através de o-/etos rece-idos de seus pais )como
um dos arcos de Atena+ ou coletados de monstros lend0rios )como a ca-eça da #edusa+. !s
persona*ens s(o os reais detentores do poder% mas eles precisam desses o-/etos para
conse*uir utili'ar dele.
!s Scions nesse n"vel de poder s(o descritos no livro Scion. >ero. Seus oponentes s(o as
crias e servos menores dos $it(s. !s anti*os inimi*os dos deuses conse*uiram escapar al*uns
anos atr0s da pris(o onde estavam e iniciaram um nova *uerra com os deuses. Enquanto essa
*uerra divina acontece no !ver<orld% no nosso mundo seus servos tentam encontrar maneiras
de aumentar o poder de seus senores. !s Scions s(o encarre*ados por seus pais de
tentarem impedir isso% pois as próprias divindidades est(o ocupadas demais com a *uerra para
cuidar desse pro-lema.
4om o tempo e experi;ncia% o poder dos Scions cresce e eles se tornam cada ve' mais
próximos de seus pais. Al*uns conse*uem alcançar poder su&iciente para se tornarem semi=
deuses% mais resistentes e poderosos. Esses Scion s(o descritos no livro Scion. Bemi=Cod.
Aqui% os persona*ens começam a &a'er suas primeiras via*ens para os outros mundos )ainda
n(o sendo capa'es de via/ar até o !ver<orld+ e lutar contra os servos maiores dos $it(s.
Bra*ões e outras criaturas lend0rias de mesmo porte se tornam os advers0rios dos
persona*ens.
1or Dltimo% al*uns raros Scions alcançam poder su&iciente para se tornarem deuses
verdadeiros. Esses Scion s(o descritos no livro Scion. Cod. 6inalmente eles podem entrar no
!ver<orld e lutar com os próprios $it(s na *uerra divina.
#ecanicamente% eu &aria persona*ens eróicos de Scion em 21 E=FG. Semi=deuses em 21 FG=
FH e Beuses em 21 FH=FI.
4omo re*ra *eral% os persona*ens eróicos s(o capa'es de qualquer coisa esperada num
&ilme de aç(o dos mais irrealistas. Eles s(o capa'es de desviar de -alas% diri*ir enquanto
atiram com a outra m(o% so-reviver a muito mais puniç(o &"sica do que outros seres umanos
ou outros &eitos i*ualmente eróicos.
Essas a-ilidades so-reumanas &"sicas s(o conse*uidas com investimento em atri-utos%
per"cias% uso das re*ras de desa&ios )callen*es+ e poderes como &eitos do #anual do #al&eitor
)veri&ico a traduç(o de callen*es quando ce*ar em casa+.
2o n"vel eróico% os persona*ens s(o dependentes dos itens divinos que rece-eram de seus
patronos para acessar qualquer a-ilidade que se/a claramente so-renatural% como voar ou
respirar dentro dJ0*ua. !s poderes s(o comprados normalmente% mas todos possuem a
limitaç(o. 1recisam do item ‘K’% sendo K um item espec"&ico ao que o poder est0 relacionado.
!s persona*ens podem ter todos os poderes relacionados a um Dnico item ou um *rupo de
itens. Eles somente s(o capa'es de utili'ar esses poderes quando utili'ando o item em
quest(o. Se um determinado persona*em tem sua capacidade de voar li*ado a uma espada
que possui% ele somente é capa' de utili'ar dele quando em posse dessa espada espec"&ica.
Ao alcançar o status de semi=deus% os persona*ens /0 s(o capa'es de usar poderes
so-renaturais sem tanta depend;ncia de seus itens. 2esse patamar% os persona*ens poderiam
comprar seus poderes adicionando a &ala de limitaç(o a somente parte de suas *raduações
)al*o entre metade a todas as *raduações+. Bessa &orma os persona*ens /0 começam a
mostrar seu dom"nio so-re os poderes divinos% mas ainda sendo dependentes de o-/etos para
utili'ar toda sua capacidade. 1oderes so-renaturais menores )como n(o envelecer+ poderiam
ser comprados sem a depend;ncia de um item.
2o caso de persona*ens eróicos que se tornem semi=deuses% o mestre poderia permitir que
eles reconstruam suas &icas ou comprem poderes alternativos dos poderes ori*inais%
limitando somente parte das *raduações do poder alternativo.
Ao alcançar o status divino% os persona*ens /0 s(o capa'es de utili'ar seus poderes divinos
sem utili'ar de quaisquer o-/etos. 2esse caso a &ala de limitaç(o só precisa ser escolida
pelo /o*ador do persona*em se ele dese/ar.
80rios Scions tam-ém possuem o-/etos m0*icos que possuem capacidades próprias e
independentes dos persona*ens% como a pele do 5e(o da 2eméia morto por >ércules e que
servia de armadura para este Scion )e o/e deus+. Eles s(o comprados como Bispositivos
usando as re*ras normais. Se o /o*ador dese/ar% pode usar estes dispositivos com a limitaç(o
de depend;ncia de itens espec"&icos dos outros poderes )como um Scion do deus >ércules%
cu/a Imunidade ao &o*o possuia a 5imitaç(o. 1recisa do item ‘pele do 5e(o da 2eméia’% que
rece-eu como presente de seu pai+.
E a*ora uma -reve descriç(o so-re o Bestino seu &uncionamento no mundo de Scion.
2essa am-ientaç(o% o Bestino é uma &orça real e presente. Ele a&eta com mais &requ;ncia
seres tocados pelos poderes divinos% *erando coincid;ncias estranas e tornando situações
improv0veis em realidade. 2in*uém pode a&irmar se o Bestino possui inteli*;ncia verdadeira
ou é um &;nomeno natural sur*ido da interaç(o dos poderes divinos com nosso mundo.
Luanto mais poderoso o indiv"duo% mais o Bestino a&eta sua vida. !s Beuses se a&astaram do
mundo por muito tempo para evitarem que seus destinos se entrelaçassem com os de seus
adoradores. 4om seu retorno e o aumento do nDmero de Scions% o Bestino voltou a a*ir no
mundo.
Luando um ser com poderes so-renaturais )Scions% $it(s% &ilos de tit(s% semi=deuses% deuses%
etc.+ usam de seus poderes repetidas ve'es num certo local% o-/eto ou pessoa% existe a
possi-ilidade que se/a esta-elecida uma li*aç(o entre eles.
Am Scion que usa seu poder constantemente para prote*er um indiv"duo% por exemplo% pode
&a'er com que essa pessoa se torne sua melor ami*a% maior aliada% verdadeira amante ou
maior opositora. A pessoa pode ser destinada a ser uma das respons0veis pela maior vitória ou
derrota do Scion.
Am o-/eto comum no qual o Scion usa constantemente seus poderes% como uma pistola onde
ele usa as -alas m0*icas que cria% pode se tornar um s"m-olo associado com o persona*em
ou ser destinada a &alar contra o ser destinado a matar o Scion.
Am local onde o Scion utili'a seus poderes de &orma rotineira% como o sot(o da casa onde ele
costuma usar sua #a*ia pode se tornar o local onde um dia ele ir0 alcançar o status divino ou
seu corpo cair0 morto.
! Bestino possui mec3nicas mais espec"&icas no sistema ori*inal% mas em #7# ele pode ser
usado &acilmente como uma &orma de complicaç(o. Luanto mais os Scions usarem seus
poderes% com mais &acilidade o #estre pode esta-elecer o-/etos% pessoas e locais aos quais
os persona*ens s(o li*ados. Essas li*ações com o destino s(o &erramentas de trama a serem
utili'adas de acordo com o interesse do #estre e o que &or melor pra campana.
Ele serve para /usti&icar aquele 214 recorrente que parece sempre aparecer quando os
persona*ens precisam% aquele oponente que sempre conse*ue escapar de situações de morte
certa e explicar as situações di&"ceis de acreditar )como a &acilidade com que Scions e crias de
$it(s se es-arram no nosso mundo de &orma acidental+.

Related Interests