Primeiros Passos para uma Prática Segura e Bem Sucedida da Radiestesia

Bill Cox

A boa prática da radiestesia depende da continuidade de pelo menos cinco procedimentos que estão interligados:
1. A preparação pr!ia"
#. $m in%cio correto"
&. ' processo intermdio"
(. A in)ormação )iá!el pro!eniente da intuição e
*. A análise correta das descobertas.
A sequ+ncia da pesquisa opera,se como elos de uma cadeia. Se um elo )or omitido ou esti!er )ora de ordem todo o
sistema pode )al-ar.
' processo começa com o pensamento l.gico cerebral" depois atua a mente intuiti!a para )inalmente se regressar
/s )aculdades do racioc%nio l.gico na análise dos resultados.
Para proteger a cadeia de incerte0as:
1. 1stabeleça de antemão os c.digos seguros da prática com o instrumento.
#. 2aça uma pergunta de cada !e03 de )orma clara. Pondere cada pergunta subsequente exatamente da mesma
maneira.
&. Se l-e )orem solicitadas prediç4es acerca de acontecimentos ou coisas5 pense que o 6progn.stico6
corresponde mais a uma combinação de respostas poss%!eis do que a uma predição 7nica e absoluta.
(. 8eixe o processo )luir naturalmente. Submeta o pensamento intelectual / intuição. 9anten-a,se relaxado. 1!ite
dese:os e expectati!as.
*. A!alie o que descobriu somente ap.s ter recebido toda a in)ormação codi)icada.
Se suspeitar que existem erros ou incerte0as3 regresse mentalmente aos elos da cadeia. 8epois prossiga3 um elo
de cada !e0. ;a!egue por todo o camin-o atra!s de conclus4es seguras.
Atra!s dos poderes3 temporais e intemporais3 da mente estas tcnicas podem restabelecer qualquer
esquecimento3 ligando os elos da sua cadeia de pesquisa.
<abitualmente a in)ormação intuiti!a surge,nos )ragmentada. <á que ser paciente. 8+ tempo para que os dados
recebidos )ormem um mosaico completo e signi)icati!o.
A mente 6noetica63 superconsciente3 permite ao radiestesista reali0ar coisas extraordinárias5

CAR=A A R'B>;
?alter ?oods
Pre)ácio
Porqu+@: Robin esta!a com os mesmos problemas que muitos radiestesistas t+m no in%cio tais como a precisão e
a repetição. 1la escre!eu / AS8 AAmerican SocietB o) 8oCsersD a pedir a:uda. A Sociedade en!iou,l-e então os
nomes e moradas de de0 radiestesistas e eu )ui um dos pri!ilegiados. Robin en!iou uma carta a cada um de n.s e
de todos recebeu in)ormação. <á muito que eu sentia a necessidade de escre!er uma broc-ura sobre o tema mas )oi
essa carta que me inspirou a )a0+,lo. 8e!ido ao empen-o de )a0er um trabal-o tão claro quanto poss%!el :á !ai na
sua dcima !ersão.
2ontes de in)ormação: 8esde 1EFG e durante de0 anos3 desen!ol!i uma 62ol-a de Radiestesia6 e uma broc-ura
que a acompan-a!a. 1ste sistema começou com uma página e aumentou para oito3 em !inte e seis re!is4es. 1sta
broc-ura inclui instruç4es para uso do p+ndulo3 programas3 estabelece parHmetros e condiç4es para a prática da
radiestesia3 ensinando ainda como )a0er corretamente as perguntas. Carta a Robin baseia,se na min-a percepção
dos princ%pios e de con-ecimentos bem como no contributo de muitos radiestesistas.
A quem se dirige@: 1ste curso )oi pro:ectado como uma )erramenta de aprendi0agem para principiantes mas
tambm contm in)ormação que pode ser 7til a radiestesistas mais quali)icados.
Como se usa@: 1m trinta minutos qualquer pessoa se )amiliari0a com este trabal-o. Cada passo explicado de
)orma simples. Com ele irão !eri)icar como se aprende radiestesia )acilmente.
;ota: =rabal-e lentamente e pratique para se tornar umAaD radiestesista reali0adoAaD3 7til a si e aos outros.
;a sua carta3 Robin pergunta!a coisas muito interessantes. 1is a min-a resposta:
1m primeiro lugar obrigado pela sua carta. Ioc+ le!antou quest4es muito importantes. Iou tentar responder o
mel-or que sei.
8i0 que o seu trabal-o de radiestesia não está a correr muito bem e não sabe se pode con)iar nele.
Juer saber se um instrumento mel-or que outro. Pergunta se eu posso dar,l-e algumas idias para mel-orar o
seu desempen-o. Re)ere tambm que3 ou!iu di0er que3 a )raseologia das perguntas muito importante em
radiestesia. Por tudo isto !ou sugerir,l-e algumas ideias.
' que a radiestesia@ Radiestesia a antiga arte de procurar água subterrHnea3 minerais e outros ob:etos que
parecem ter um magnetismo natural3 um electromagnetismo ou tal!e0 outro tipo de energia descon-ecida. 1ssas
energias são detectadas pelo corpo atra!s de sensores que não são mais misteriosos do que a capacidade de !er3
ou!ir ou sentir3 e que natural em todos n.s.
=al como na m7sica3 com a prática3 muitas pessoas desen!ol!em um bom grau de sensibilidade radiestsica.
A !isão de um determinado acontecimento pode causar um sentimento3 uma reação no estKmago3 ou
pro!a!elmente outras3 de caráter desapercebido3 subconsciente. Pode acontecer que outras reaç4es
subconscientes3 subtis3 se:am elas água ou de outras origens3 d+em uma resposta subconsciente controlada pelos
!ários tipos de instrumentos radiestsicos que existem A!aras3 p+ndulos3 bobber3 etc.D.
' ob:ecti!o das associaç4es e sociedades de radiestesia partil-ar experi+ncias3 sucessos ou )racassos3 e reunir
in)ormaç4es sobre estes )enKmenos. L uma ati!idade excitante que re7ne pessoas de mentes abertas e
pesquisadoras. 1stas in!estigaç4es condu0iram / descoberta de que somos sens%!eis e respondemos a muitas
energias subtis. ' instrumento radiestsico ser!e simplesmente de ligação entre a sensibilidade e a mente
consciente de cada pessoa. ' mundo em que !i!emos )ascinanteM
As 2erramentas
$m instrumento radiestsico um inter)ace ou dispositi!o de comunicação. Parece ser controlado pelo
subconsciente embora eu este:a con!encido que -á outros )actores en!ol!idos.
=en-o obser!ado que a maioria dos radiestesistas experientes ou pro)issionais usam as )erramentas básicas.
1stas são as !aras em NOP3 a !ara NQP3 o p+ndulo e o bobber3 dependendo de qual t+m / mão no momento ou que
rapidamente constroem cortando um cabide metálico ou pendurando um ob:ecto num )io. ;ormalmente escol-em a
mais con!eniente para um trabal-o espec%)ico. <á dispositi!os de todos os taman-os3 )ormas e materiais. 9as isso
não a principal preocupação dos radiestesistas experientes.
Começar
1mbora muitos radiestesistas ten-am os seus instrumentos )a!oritos e outros assegurem que um3 em particular3
trabal-a especialmente bem3 todas os instrumentos são bons e trabal-am e)ica0mente para o radiestesista
experiente. L o instrumento a que se acostumou ou o que gosta mais que de!e determinar a sua escol-a.
Aprender Radiestesia
Rostaria de sugerir que aprender radiestesia como aprender a tocar um instrumento musical ou a digitar um
teclado. Requer instruç4es3 cuidadosamente controladas3 e prática. Como com um instrumento musical3 as
recompensas podem ser muito agradá!eis e 7teis.
8e0 Passos
Se quiser podemos começar a )a0er uma sessão simples de treino3 passo a passo3 no mundo da radiestesia. =ente
)a0er os 8e0 Passos seguintes. Siga metodicamente as instruç4es e d+ um passo de cada !e0. Cada um deles
)ácil de executar e não requer muito tempo.
=empo e Ougar
Como sugestão3 agora e no )uturo3 tente encontrar um lugar calmo3 um lugar onde possa estar s. e onde se sinta
con)ortá!el3 um local que normalmente este:a dispon%!el durante os minutos de prática. >sto constitui uma espcie de
encontro diário com o seu subconsciente. 1sse lugar poderá ser a mesa da co0in-a3 de man-ã cedo3 ou em cima da
cama3 / noite3 ou em qualquer outro lugar ou -orário. >sto muito 7til se !oc+ esti!er a aprender radiestesia -á
pouco tempo. Se3 no entanto3 esti!er com outro radiestesista ou se :á desen!ol!eu alguma -abilidade3 não se torna
tão importante estar no lugar escol-ido a uma -ora predeterminada.

Preparação
Agora leia com atenção os seis passos seguintes s. para ter uma ideia do que está a )a0er. ;ão preciso estudá,
los3 basta )amiliari0ar,se. 8+ um passo de cada !e0. =udo a postos@ 1ntão !amos começarM
Passo 1. Relaxe e tranquilamente deixe,se condu0ir para um estado introspecti!o3 meditati!o Aestado al)aD.
Passo #. Pegue no p+ndulo Aqualquer um ser!eD e segure o )io3 entre o polegar e o indicador3 com um comprimento
de ( a F cent%metros. ' comprimento do )io determina a !elocidade do mo!imento Aquanto mais curto mais rápido o
mo!imento3 quanto mais comprido mais lento o mo!imentoD. A seguir posicione o p+ndulo sobre a parte central do
quadro.
Passo &. Agora3 manualmente Amo!endo a mão e os dedosD pro!oque o mo!imento do p+ndulo em direção ao S>9
pedindo e esperando que continue a mo!er,se3 por si pr.prio3 sem a sua inter!enção. 2aço,o em !o0 alta com o
mesmo tom como se esti!esse a )alar com uma pessoa. Se o p+ndulo parar comece tudo de no!o. 'bser!e s. a
parte dianteira do mo!imento do p+ndulo e ignore a outra metade Ado centro para siD. Repita at que o p+ndulo se
mo!a por si pr.prio.
Ioluntariamente pro!oque o mo!imento do p+ndulo e depois peça para ele continuar sem qualquer inter!enção da
sua parte.
Passo (. 2aça o mesmo para o ;S'. 's dedos continuam sobre o centro do quadro e !oc+ ignora a outra metade
do mo!imento Aa pro!ocada !oluntariamenteD.
Passo *. $ma !e0 que o p+ndulo este:a a balancear por si pr.prio sobre o ;S'3 com o p+ndulo ainda em
mo!imento3 peça para3 no sentido -orário3 !oltar ao S>9 e a seguir para o PR';=' PARA A P1RR$;=A.
Passo T. Agora peça ao p+ndulo para ir3 no sentido anti,-orário3 desde o PR';=' PARA A P1RR$;=A para o S>9
e a seguir para o ;S' e seguidamente3 no sentido -orário3 !oltar para o S>9. Pratique os passos &3 (3 * e T !árias
!e0es em dias di)erentes.
A 9eio Camin-o
;os seis passos acima estão descritos os controlos básicos do p+ndulo necessários nesta )ase. 's outros serão
programados automaticamente nos pr.ximos passos. Se conseguiu reali0ar os seis passos anteriores !oc+ está no
bom camin-o. ;ote que estes procedimentos podem ser )eitos so0in-os embora /s !e0es se:a 7til3 quando se
começa3 ter a colaboração e a:uda de um radiestesista experiente.
Se não conseguir reali0ar os seis passos em aproximadamente 1* minutos tente no!amente meia -ora mais tarde
ou então no dia seguinte. ;esta )ase poss%!el que experimente alguma inter)er+ncia temporária. ;ão desista e
tente no!amente.
Antes de continuar com os passos U a 1G !oc+ precisa compreender o sistema de programação radiestsica e os
seus ob:eti!os.
Programando
$m programa um plano ou sistema sobre o qual tomada uma ação para atingir um ob:ecti!o.
1stabelecer um acordo sobre as condiç4es com seu Sistema de Radiestesia uma )orma de programação.
Programando , $m Passo C-a!e
' prop.sito da programação alcançar a máxima precisão. >sto )eito estabelecendo3 com o seu Sistema de
Radiestesia3 alguns acordos pr,estabelecidos3 mutuamente aceitá!eis sobre pala!ras3 )rases3 condiç4es e o que
signi)icam os di)erentes mo!imentos do p+ndulo.
Se te!e sucesso conseguindo que o p+ndulo se mo!a para o S>9 e para o ;S' e de um lado para o outro entre
estes dois pontos3 se praticou um pouco3 então !oc+ capa0 de programar o seu Sistema de Radiestesia. 9as antes
de o )a0er leia atentamente esta e as páginas seguintes para ter uma idia global.
A instalação do Programa muito )ácil e s. tem tr+s passos simples:
AAD 'bter Permissão. Com o p+ndulo a balançar no sentido do Pronto para a Pergunta )aça em !o0 alta as
seguintes perguntas: Posso3 Sei3 8e!o 1S=AB1O1C1R3 9'8>2>CAR ou ACR1SC1;=AR Condiç4es Radiestsicas3
Acordos ou Programas que terão e)eito cont%nuo at serem mudados por mim@
V Se o p+ndulo responder S>9 !á para o passo ABD.
V Se o p+ndulo responder ;S' então tente no!amente mais tarde.
ABD >ntrodu0ir ou 1stabelecer o Programa. Com o p+ndulo ainda a balançar para o S>9 leia o PR'RRA9A3 a
9$8A;WA ou a AO=1RAWS' e termine di0endo:
V 2im das condiç4es pr,estabelecidas e acordadas3 obrigado ou diga simplesmente:
V 2im do programa3 obrigado.
ACD Con)irmação 2inal. Pergunte: As Condiç4es ou 9odi)icaç4es apresentadas são aceitá!eis3 claras3 não
contradit.rias e suscept%!eis de serem modi)icadas a meu pedido@
V Se a resposta )or S>9 então !oc+ acabou.
V Se a resposta )or ;S' use o p+ndulo para perguntar e saber quais as ra04es.
;ota: uma !e0 programado o Sistema de Radiestesia não preciso !oltar a repeti,lo. 1le permanece automática e
continuamente em e)eito at ser mudado por si.
Agora !amos continuar com os outros passos.
Programar o Sistema de Radiestesia
Passo U. Se o AAD acima )or S>9 então com o p+ndulo balançando no S>9 leia em !o0 alta o seguinte Programa
Principal. ;o )uturo !oc+ pode )a0er mudanças neste e noutros programas.
' programa principal continuamente !álido at eu )a0er alteraç4es.
' programa cobre a totalidade dos principais controlos3 limites3 con!enç4es e respostas radiestsicas.
' ob:eti!o determinar quantidades3 e)eitos3 condiç4es3 circunstHncias3 in)lu+ncias3 per%odos de tempo3 medidas3
distHncias3 n7meros3 percentagens e outras in)ormaç4es solicitadas.
As comunicaç4es radiestsicas são inter,cooperati!as e restritas: / totalidade da >ntelig+ncia C.smica Apode
substituir por: 8eus" A 2orça" 1u Sou" ' Rrande 1sp%rito" etc.D3 ao meu superconsciente3 ao meu 1u superior e seus
esp%ritos guiasXan:os da guarda e outros por eles escol-idos3 aos meus sistemas mentais3 ao meu subconsciente e
sistemas relacionados. >sto para que eu não so)ra nen-um mal3 descon)orto ou perda de energia3 tanto )%sica como
espiritualmente.
>n)luencias3 tais como pensamentos dispersos3 de!aneios imaginati!os3 dese:os ego%stas ou quaisquer outras
condiç4es de qualquer origem3 )%sica ou não )%sica3 incluindo as min-as pr.prias ou as de outras pessoas3 entidades
ou sistemas mentais de qualquer g+nero3 não me perturbam nem originam respostas radiestsicas erradas.
' tempo relacionado com a radiestesia o presente a menos que outro se:a solicitado.
As respostas são selecionadas de todas as )ontes de con-ecimento e de in)ormação dispon%!eis.
' mtodo de resposta com o p+ndulo neste sistema :
A1D ' mo!imento do p+ndulo3 na parte superior do quadro entre o centro do c%rculo e o ponto de interrogação A@D3
indica: PR';=' PARA A P1RR$;=A.
A#D 's mo!imentos do p+ndulo3 na parte superior do quadro3 entre o centro do c%rculo e o S>9 ou o ;S' indicam a
resposta mais apropriada / pergunta )eita.
A&D ' mo!imento do p+ndulo sobre os sinais e letras assinalados no quadro constituem respostas complementares
ou alternati!as /s perguntas )eitas e t+m o seguinte signi)icado:
AYD Ben)ico ou lado positi!o.
A,D ;ão ben)ico ou lado negati!o.
A?D >;=1R21RZ;C>A.
A;D >;2'R9AWS' ;S' 8>SP';[I1O de momento.
ACD 9$81 81 ASS$;='. Posso@ Sei@ 8e!o@
AAD '$=RA >;2'R9AWS' 8>SP';[I1O. 2aça mais perguntas sobre o assunto.
A>D P1RR$;=A >;C'9PO1=A. L preciso mais in)ormação para uma boa resposta.
ARD C$>8A8'3 perigo.
9odi)icaç4es do Programa tais como acrescentos3 eliminaç4es ou alteraç4es podem ser )eitas por mim usando
sempre o sistema dos tr+s passos. 2im de programa. 'brigado.
Iolte aos tr+s passos de instalação e acrescente o seguinte programa:
' programa: Posso@ Sei@ 8e!o@ uma parte global de todo o meu trabal-o3 estando continuamente em uso at
eu )a0er alteraç4es. Juando usado em relação /s perguntas radiestsicas o Posso@ Sei@ 8e!o@ tem o seguinte
signi)icado:
Posso@ signi)ica: ten-o permissão@
Sei@ signi)ica: ten-o capacidade para3 com sucesso3 pesquisar este assunto3 e estou preparado@
8e!o@ signi)ica: considerando todos os aspectos relacionados com este assunto3 con!eniente3 correto e oportuno
pesquisá,lo@ 2im de programa. 'brigado.
Passo F. Iolte atrás e )aça o passo ACD. Se a resposta S>9 instalou con!enientemente os tr+s programas. Se a
resposta )or ;S' questione porqu+.
Sobre a sua Programação
$ma !e0 instalado o Sistema de Radiestesia terá in)ormaç4es tão rigorosas como as de um radiestesista
experiente. ' mel-or de tudo que não precisa de se lembrar de todos os detal-es dos programas. ' subconsciente
)a0 isso por si. ' que precisa de saber que a in)ormação está programada3 no subconsciente3 e produ0irá e)eito
automático quando e enquanto trabal-ar. L similar ao uso da mente para mo!er um dedo. ' subconsciente tem um
programa para mo!er os dedos. A 7nica coisa a )a0er dese:ar3 mentalmente3 que o dedo se mo!a e tal acontece. '
subconsciente3 baseado na sua !ontade3 ati!a o programa pr.prio para que o dedo se mo!a.
Com o p+ndulo perguntou ao Sistema de Radiestesia se instalou os programas e ele )+,lo. Assim3 não preciso
saber como se mo!e o dedo ou como os programas de radiestesia )uncionam. $se,os simplesmenteM
Ioc+ está agora pronto para os 7ltimos mas extremamente importantes passos E e 1G.
Passo E. 8e pre)er+ncia no seu local )a!orito3 no tempo dedicado a esse compromisso e com o p+ndulo a trabal-ar
bem3 !oc+ precisa )a0er algumas perguntas práticas. Perguntas para as quais não ten-a nen-uma ligação
emocional. Por exemplo: Jual o n%!el de !itamina C no meu corpo@
1mocionalmente !oc+ não se preocupa se alto ou baixo. ;ão a mesma coisa que perguntar sobre o seu gato
que está perdido e que por isso está muito ansiosa e preocupada. =ente perguntar utili0ando o ;%!el de 1)eitos e de
que )orma isso pode a)ectar o seu organismo. $se a parte do quadro que contm as secç4es 1quil%brio3 Sua!e3
Se!ero ... Por exemplo3 se o seu n%!el de !itamina C indicar ,& Asecção negati!aD então pode perguntar: que e)eito
teria se tomasse *GG mg. de !itamina C@ Pro!a!elmente iria para Y& ou Y( Asecção positi!aD. <á muitos temas sobre
os quais que pode treinar. 1scol-a assuntos com os quais não este:a emocionalmente en!ol!ido ou de que con-ece
pre!iamente as respostas. ' Sistema de Radiestesia responderá /s perguntas usando os programas pre!iamente
instalados.
Como Con)iar no =rabal-o Radiestsico
8iariamente3 como sugerido no Passo E3 )aça algumas perguntas durante * a 1G minutos e então termine a sessão
com uma con)irmação )inal. Para )a0er isto3 peça ao p+ndulo para trabal-ar no sentido dos ponteiros do rel.gio na
parte mais baixa do c%rculo. Aqui encontra,se uma escala numrica que !ai de G a 1GG. Pergunte ao p+ndulo: que
percentagem das respostas in)luenciada por sentimentos pessoais ou pela !ontade@ A'bser!e s. a parte indicada
pelo balanço do p+ndulo. Ioc+ está a usar a parte mais baixa do c%rculo e o p+ndulo indica nessa direçãoD .
1mbora no Programa Primário ten-a pedido ao subconsciente para não inter)erir3 -á um programa ainda mel-or
que pre!ine o subconsciente de inter)erir com a sua !ontade. Se !oc+ ti!er uma mente )orte ou esti!er super ansiosa3
poderá anular o programa de radiestesia. ;ão )ique surpreendida se o p+ndulo indicar que está a in)luenciar as
respostas em #G\ ou &G\. ;ão -á qualquer problema nisso porque cada dia3 quando pratica os exerc%cios3 ao não
querer deliberadamente in)luenciar as respostas3 a percentagem será cada !e0 menor. Ap.s algum tempo a
percentagem !ai para os G\ e !oc+ experimentará uma desligamento que tornará di)%cil a in)lu+ncia das respostas.
;essa altura con)iará muito mais na radiestesia.
Passo 1G. Juando se sentir mais segura e con)iante no seu Sistema de Radiestesia pergunte ao p+ndulo se de!e
repetir o Programa Primário. Se a resposta )or S>9 )aça,o. Se a resposta )or ;S' então porque está corretamente
programado e !oc+ poderá )a0er outros programas3 in!entar no!os ou proceder a mudanças. Agora pode ir at onde
dese:ar. ' cu o limiteM
;ota: sempre que muda de assunto3 muito importante perguntar ao Sistema de Radiestesia:
Posso@ Sei@ 8e!o@ Apor exemplo: Posso@ Sei@ 8e!o@ perguntar radiestesicamente ]indique o assunto^@D Se a
resposta )or S>9 prossiga3 se )or ;S' con)ie no :ulgamento. 'rientação o que estamos / procura com sabedoria. L
poss%!el perguntar porqu+ não se obte!e resposta a uma determinada pergunta3 usando o pr.prio Sistema de
Radiestesia.
Prática
8i!irta,se e pratique alguns minutos todos os dias. L como tocar um instrumento musical. Se seguir as instruç4es
cuidadosamente e praticar um pouco todos os dias a sua -abilidade e precisão tornam,se muito boas. 1 não )ique
desencora:ado se não esti!er certo o tempo todo. At mesmo os mel-ores radiestesistas /s !e0es t+m inter)er+ncias
ou maus dias.
>nstrumentos 8i)erentes
L bom desen!ol!er a per%cia usando a )erramenta )a!orita. 2aça isto numa área que se:a de especial interesse
para si. Ieri)icará depois que muito mais )ácil usar outras )erramentas radiestsicas. A maioria das pessoas3 com
capacidade para a radiestesia3 t+m os seus instrumentos )a!oritos mas tambm podem usar o p+ndulo3 a !ara em Q3
as !aras em O e o Bobber.
As Perguntas em Radiestesia
Robin3 !oc+ tem ra0ão ao )icar preocupada sobre o teor da pergunta. Iou dar,l-e alguns exemplos e sugest4es.
;a re!ista trimestral da American SocietB o) 8oCsers AAS8D )oi re)erido o exemplo de um instrutor de radiestesia3
muito experiente3 que pediu que as !aras em O apontassem o ;orte. 1m !e0 de apontarem o ;orte3 apontaram para
a audi+ncia. =al era muito estran-o pois era um exerc%cio que tin-a sempre )uncionado. =entou no!amente mas o
resultado )oi o mesmo. 1nquanto ele debatia com a audi+ncia alguma causa poss%!el para o )acto uma mão
le!antou,se e um -omem disse: ' meu nome ;orte. A resposta a)inal tin-a sido 1GG\ correcta. 1u sugeri ao
radiestesista que mudasse a pergunta pedindo /s !aras que apontassem o ;orte 9agntico da =erra ao que obte!e
resposta certa. >sto demonstrou um ponto muito importante sobre como necessário ser preciso na pergunta. 'utro
exemplo poderia ser: o meu carro precisa de gás@ A resposta seria S>93 at mesmo se o dep.sito do carro esti!esse
c-eio A1D. $m carro com motor a gasolina s. pode trabal-ar se usar para a combustão o ar3 que tambm um gás.
Assim claro que o carro precisa de gás. ' Sistema de Radiestesia parece interpretar literalmente cada pala!ra da
pergunta. Se a pergunta tem uma ou mais pala!ras que possam ter signi)icados contradit.rios e !oc+ e o seu
Sistema de Radiestesia não concordaram com o signi)icado3 então a resposta pode ser completamente aleat.ria.
A1D duplo signi)icado da pala!ra gas nos 1stados $nidos: gás e gasolina.
Regra _1 L preciso ser muito espec%)ico sobre o que se pretende saber. >sto inclui: o qu+" onde" quando e por
!e0es outras instruç4es de in)ormação complementar relati!as / pergunta.
Regra _# $se somente pala!ras3 )rases e condiç4es que tanto !oc+ como o Sistema de Radiestesia concordem no
seu signi)icado3 e para o qual -a:a um mtodo de acordo de resposta radiestsica.
Regra _& 2aça da pergunta um pedido de)inido3 para uma in)ormação que existe algures. ;ão peça um palpite3
uma opinião. Se a pergunta en!ol!e uma opinião do passado3 do presente ou do )uturo3 ela de!e ser comparada com
um acordo de re)er+ncias ou de condiç4es.
Iou dar um exemplo )a0endo a seguinte pergunta: !oc+ )orte@ A resposta será baseada naquilo que !oc+ pensa
que eu quis di0er com a pala!ra N)orteP. 2orte )isicamente3 mentalmente3 emocionalmente3 etc. Agora aplique as
regras 13 #3 e & Ao qu+3 quando e uma re)er+ncia a algoD.
Ioc+ su)icientemente )orte3 neste momento3 para le!antar do c-ão esta caixa de papelão com o peso de um
galão Aunidade de capacidade correspondente a &3UF litros nos 1stados $nidosD de leite@ Será que agora poderá
dar,me uma resposta correta a essa pergunta@ 9ais um exemplo para a seguir )a0er alguns comentários animadores
e indicar,l-e ideias 7teis. Se eu perguntar: quantos ps Aunidade de comprimento correspondente a &G3* cmD -á no
c-ão do ponto AAD ao ponto ABD da )ila dianteira da audi+ncia@ A resposta poderia ser do0e3 porque -á seis pessoas
que se sentam naquele espaço3 cada uma delas com dois ps Aextremidades das pernasD.
8esen!ol!endo uma Pergunta
;este momento3 !oc+ poderia di0er: como posso eu saber se estou a )a0er uma boa pergunta@
A1D 2ormulando a Pergunta: Juando dese:ar explorar um no!o tema para o qual não tem perguntas pre!iamente
)ormuladas3 tente o seguinte. 2aça !árias perguntas di)erentes procurando a sua concordHncia ou que d+em
respostas contradit.rias. São pistas que escondem a in)ormação que realmente pretendemos e que in)luenciam as
respostas. Alguns exemplos de perguntas enganosas: A!e:a o signi)icado literalD <á água em ]designe o local^@ A
resposta S>93 ou se:a -á água no local designado. <á uma )onte de água a menos de &GG ps de pro)undidade
que pro!idencie * RP9 Agalão por minutoD@ A resposta S>9 Aespecialmente na poca das c-u!asD. A pr.xima
pergunta pode dar uma pista de que algo está errado. Pode essa )onte de água permitir abrir um poço que
pro!idencie * RP9 de água potá!el durante todo o ano@ Se a resposta )or ;S' então !oc+ sabe que algo esta!a
errado nas duas primeiras perguntas. Ao )a0er perguntas m7ltiplas sobre o mesmo assunto pode )requentemente
encontrar problemas e aprender o que necessário para desen!ol!er a boa compreensão das perguntas.
A#D Pr,programação: Com o programa !oc+ cobriu muitos dos poss%!eis enganos que ocorrem.
1ssa uma das ra04es importantes para estabelecer programas ou acordos com seu Sistema de Radiestesia. $m
bom exemplo está no programa que de)ine o signi)icado do Posso@ Sei@ 8e!o@
A&D Perguntas importantes: 'utro mtodo que )unciona bem quando !oc+ tem uma pergunta muito importante e a
)a0 em con:unto com outro experiente radiestesista. Se cada um )i0er a pergunta do seu pr.prio modo e obti!erem a
mesma resposta3 isso tranquili0ador3 mas se ti!erem respostas di)erentes ambos de!eriam examinar as perguntas.
A maioria dos radiestesistas experientes concorda que a pergunta o )ator c-a!e para a precisão.
' =este da Pergunta
Robin3 a resposta para a sua preocupação sobre como usar perguntas )ormais simples e direta.
$se sempre perguntas que )uncionaram bem anteriormente e !á testando algumas no!as. =este,as tal como o
sugerido acima na 2ormulação da Pergunta3 )a0endo a pergunta de maneira di)erente para !eri)icar se obtm
sempre respostas apropriadas a cada situação. >sto )ará com que pense cuidadosamente nas pala!ras que emprega3
o seu signi)icado e se negligenciou alguma coisa na pergunta ou no Sistema de Radiestesia. 1m todas as l%nguas
usamos muitas express4es idiomáticas Anão literaisD que preciso ter em atenção. Se encontrar uma resposta
incorreta necessário )a0er um exame cuidadoso. ;ormalmente eu )aço a mesma pergunta de duas )ormas
di)erentes.
Para 9el-ores Resultados
Robin3 não )aça es)orços desnecessários nem le!e as coisas demasiado a srio. 8eixe que tudo corra
naturalmente. Relaxe e use a intuição. Permita que a in)ormação )lua. 1m radiestesia trabal-e sempre com o
coração pleno de amor3 para o seu bem e para o bem dos outros.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful