You are on page 1of 36

Arquidiocese da Paraíba

Cantos para o
Tríduo Pascal 2012








"E, humilhou-se, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz.
Por isso Deus o exaltou soberanamente e lhe deu o nome
que está acima de todo os nomes" (Flp 2,8-9).










Formação: Cantar a Semana Santa e o Tríduo Pascal

A Semana Santa é o período mais próximo da Páscoa do Senhor. É uma semana de intensas
celebrações e espiritualidade. É fundamental lembrar que a Vigília Pascal constitui o núcleo central de
toda a Semana Santa. Vale ainda lembrar que o Tempo da Quaresma só termina na manhã de
Quinta-feira Santa, quando é celebrada a Missa do Crisma.
A Semana Santa começa com o Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor e termina na tarde
do Domingo da Ressurreição. É um período curto, porém denso. Na vespertina da quinta-feira santa dá-
se início ao Tríduo Pascal com a Missa da Ceia do Senhor. Na Sexta-feira Santa a Igreja celebra o
Mistério da Morte de J esus. Neste dia não há celebração eucarística. No Sábado Santo, celebramos a
permanência do Senhor no Sepulcro. Neste dia apenas é permitido a Liturgia das Horas.
A Igreja está em luto. Na noite de sábado celebra-se a Vigília Pascal. Ela é o ponto máximo
de todo o Ano Litúrgico. É a mãe de todas as vigílias. Nesta noite celebramos não somente a Páscoa do
Senhor, mas também a páscoa dos cristãos. Fundamentalmente, celebramos a vida renovada em Cristo
Ressuscitado. Os diversos ritos desta celebração fazem a vida divina penetrar na vida da comunidade
celebrante.

Cantar o Domingo de Ramos e da Paixão: Neste dia temos a Procissão de Ramos. Aconselha-se que
durante a procissão, o povo e cantores cantem os cantos propostos pelo Missal Romano. Escolher
cantos apropriados para este dia é de suma importância, pois será através dos cantos que
experimentaremos o sabor indiscutível do Mistério que celebramos. Canta-se a alegria da entrada do
Messias em J erusalém. Mas também canta o Mistério da sua Paixão. Quanto aos instrumentos vale a
mesma orientação para toda a Quaresma: suavidade.

Cantar a Ceia do Senhor – Quinta-feira Santa: Na Quinta-feira Santa a Igreja celebra o Mandamento
Novo do Amor simbolizado pelo lava-pés. Também são celebradas a instituição da Eucaristia e do
Sacerdócio Ministerial. Os cantos agora se revestem da suavidade do Amor. Porém deve-se cuidar para
que os cantos e os instrumentos musicais não extrapolem. Convém lembrar que é na Vigília Pascal que
o canto de Aleluia e Glória é entoado com toda vibração e entusiasmo.
No final da celebração temos a transladação do Santíssimo Sacramento. Terminada a
oração após a comunhão, começa a procissão de transladação do Santíssimo. Enquanto isto acontece,
os fiéis entoam cantos eucarísticos, e quando a procissão chegar ao local onde ficará guardado o
Santíssimo, encerra-se com o canto do Tão sublime Sacramento. Temos o costume de realizar a vigília
eucarística enquanto o Santíssimo estiver guardado. Cuide-se para que seja feita com sobriedade,
mesmo nos cantos.

Cantar a Paixão do Senhor – Sexta-feira Santa: A celebração desdobra-se em três partes:
proclamação da Paixão do Senhor, preces universais, adoração à Cruz e comunhão. Os cantos devem
corresponder ao espírito da liturgia deste dia. É um canto de pranto, de perda, canto de dor e tristeza.
Mas é também um canto de confiança, a confiança do Servo Sofredor, que se entrega por todos nós,
sem reservas. Nesta confiança, o canto deve nos inspirar a nos abandonar com Cristo nas mãos do Pai,
para que se realize, assim como em Cristo, a sua vontade. Mas é também um canto de vitória, pois
“Cristo, por nós, se fez obediente até a morte e morte de cruz. Por isso Deus o exaltou...” (cf. Fl 2,8-9).
Os cantos devem ajudar a deixarmos nos envolver pelo dinamismo da liturgia da Paixão do
Senhor, na atitude de quem dá a vida por seus amigos.
Não convém, neste dia, utilizar muitos instrumentos musicais, como é de costume. Pode-se,
porém, usar um instrumento sóbrio, apenas para dar sustentação ao canto. Mas lembre-se, de forma
bem discreta.

Cantar a Páscoa do Senhor: Páscoa é tempo de alegria e júbilo, para entoar cantos de festa em honra
de Cristo Ressuscitado. O Tempo Pascal começa na Vigília Pascal e termina com a solenidade de
Pentecostes. Os cantos e instrumentos terão participação fundamental. Sejam cantados e tocados com
alegria, com entusiasmo, vibrantes. Valorizar os cantos do ordinário da missa principalmente o canto do
aleluia. Os cantos devem nos ajudar a fazer uma experiência profunda do Mistério Pascal. O canto
neste tempo é um canto de alegria, canto de tantos aleluias! Canto de vitória!


Quinta-feira Santa






02.































03.


















04 - O Cálice por nós abençoado - (Salmo 115) (José Acácio Santana)
A E7 A7 D E7 A E7 A
O cálice por nós abençoado/ É a nossa comunhão com o sangue do Senhor.

F#m E D E7
1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus/ Por tudo aquilo que fez em meu favor/
F#m E D E7
Elevo o cálice da minha salvação/ Invocando o nome santo do Senhor.

2. É sentida por demais pelo Senhor/ A morte de seus santos, seus amigos
Eis que sou o vosso servo, ó Senhor/ Vós me quebrastes os grilhões da escravidão.
3. Por isso oferto um sacrifício de louvor/ Invocando o santo nome do Senhor
Vou cumprir minha promessa ao Senhor/ Na presença de seu povo reunido.


05 - Novo Mandamento – ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Pe. Ney Brasil)
C G7 C F Am G C
Eu vos dou um novo mandamen......to:
C F C F C G C G C F G7 C
Que vos ameis uns aos outros assim como Eu vos amei/ Disse o Senhor/
C F C F C G C G C F G7 C
Que vos ameis uns aos outros assim como eu vos amei/ Disse o Senhor.

































06.



07 – Eu quis comer esta Ceia – COMUNHÃO / Lc 22, 14-20 (Dom Carlos A. Navarro / Waldeci Farias)
F Dm C7 F Dm C7
1. Eu quis comer esta ceia agora,(Lc 22,15)/ Pois vou Morrer, já chegou Minha hora: (Mt 26,26)
F F7 Bb Fm
Tomai, comei, é Meu corpo e Meu sangue que dou;/ vi vei no amor!
Dm C Bb C7 F
Eu vou preparar / a ceia na casa do Pai. (bis)
2. Comei o pão: é o Meu Corpo imolado/ por vós, perdão para todo pecado.
3. E vai nascer do Meu Sangue a esperança, o amor, a paz: uma nova aliança.
4. Eu Vou partir; deixo o Meu testamento: (J o 15,12)/ vivei no amor! Eis o Meu mandamento.
5. Irei ao Pai: sinto a vossa tristeza;/ Porém, no céu, vos preparo outra mesa.
6. De Deus virá o Espírito Santo/ que vou mandar para enxugar vosso pranto (J o 16,6-7).
7. Eu vou, mas vós me vereis novamente;(J o 16,16)/ estais em mim e eu em vós estou presente. (J o 14,20)
8. Crerá em mim e estará na verdade, (J o 13,35)/ quem vir cristãos, na perfeita unidade. (J o 17,21)

08.


TRANSLADAÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

09 - Tradicional (melodia: Tão sublime Sacramento)
D A7 D G D Em A7 D
1. Canta, Igreja, o Rei do mundo,/ que se esconde sob os véus;
A7 D G D Em A7 D
Canta o sangue tão fecundo,/ derramado pelos seus,
A7 D A A#º Am G D A7 D
E o mistério tão profundo,/ de uma Virgem, Mãe de Deus.

********** (Segue a mesma melodia e harmonização para todas as estrofes) **********

2. Um menino nos foi dado,/ veio aos servos o Senhor./ Foi na terra semeado/ o seu Verbo Salvador.
Ao partir nos foi deixado,/ pão de vida, pão de amor.
3. Celebrando a despedida,/ com os doze Ele ceou./ Toda a Páscoa foi cumprida,/ novo rito inaugurou./
E, seu corpo, pão da vida,/ aos irmãos Ele entregou.
4. Cristo, Verbo onipotente,/ deu-nos nova refeição:/ faz-se carne realmente/ o que deixa de ser pão.
Eis que o vinho é sangue ardente:/ vence a fé, gosto e visão.

**** (Chegando ao local preparado, canta-se o Tão Sublime Sacramento) ****

A7 D G D Em A7 D
Tão Sublime Sacramento,/ adoremos neste Altar.
A7 D G D Em A7 D
Pois o Antigo Testamento/ deu ao Novo seu lugar.
A7 D A A#º Bm G D A7 D
Venha a fé por suplemento/ os sentidos completar.

A7 D G D Em A7 D
Ao Eterno Pai cantemos/ e a J esus, o Salvador.
A7 D G D Em A7 D
Ao Espírito, exaltemos,/ Na Trindade, eterno Amor.
A7 D A A#º Bm G D A7 D
Ao Deus Uno e Trino demos/ a alegria do Louvor!
A#º Bm A D
Amém, amém!

LAVA-PÉS

10 - Jesus erguendo-se da Ceia (Waldeci Farias)
C C F C F G7 C
1. J esus erguendo-se da Ceia, jarro e bacia tomou,/
A7 Dm G C
Lavou os pés dos discípulos./ Este exemplo nos deixou./
Am Em F G7 C
Aos pés de Pedro inclinou-se./ Ó Mestre, não, por quem és?/
A7 Dm G C
“ Não terás parte comigo se não lavar os teus pés” . (bis)

2. És o Senhor, tu és o Mestre, os meus pés não lavarás./ O que ora faço não sabes, mas
depois compreenderás./ Se eu, vosso Mestre e Senhor, vossos pés hoje lavei,/ Lavai os pés
uns dos outros, eis a lição que vos dei. (bis)

3. Eis como irão reconhecer-vos como discípulos meus./ Se vos amais uns aos outros, disse
J esus para os seus./ Dou-vos novo mandamento, deixo ao partir nova lei./ Que vos ameis uns
aos outros, assim como eu vos amei. (bis)

Sexta-feira Santa

11 - Pai, em tuas mãos (Salmo 30) (José Acácio Santana / José Alberto Fontanella)
C F G7 C
Pai em tuas mãos entrego o meu espírito/
C F G7 C
Pai em tuas mãos entrego o meu espírito.

C C7 F Am Dm G
1- Senhor eu ponho em vós minha esperança/ Que eu não fique envergonhado eternamente/
C7 F Am Dm G
Em vossas mãos Senhor, entrego o meu espírito/ Porque vós me salvareis, ó Deus fiel.

2. Tornei-me o opróbrio do inimigo/ O desprezo e zombaria dos vizinhos
E objeto de pavor para os amigos/ Fogem de mim os que me vêem pela rua.

3. A vós, porém, ó meu Senhor, eu me confio/ E afirmo que só vós sois o meu Deus
Eu entrego em vossas mão o meu destino/ Libertai-me do inimigo e do opressor!

4. Mostrai serena a vossa face ao vosso servo/ E salvai-me pela vossa compaixão
Fortalecei os corações, tende coragem/ Todos vós que ao Senhor vos confiais!

12- Salve, ó Cristo Obediente! – ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Reginaldo Veloso / Silvio Milanez)
Am E Am E7 Am
Salve, ó Cristo Obediente!/ Salve, Amor onipotente,
Am E Am E7 Am
Que Te entregou à Cruz, / e Te recebeu na Luz!
C G C E7 Am
1. O Cristo obedeceu até a morte,/ humilhou-se e obedeceu o Bom J esus,
E7 Am E7 Am
Humilhou-se e obedeceu, sereno e forte/ humilhou-se e obedeceu até a cruz.

2. Por isso o Pai do céu o exaltou,/ exaltou-o e lhe deu um grande nome,
exaltou-o e lhe deu poder e glória,/ diante Dele céus e terra se ajoelhem!

14- Apresentação e Adoração da Santa Cruz
Eb G# Eb Bb Eb
Solo: Eis o lenho da Cruz / do qual pendeu a salvação do mundo.
Eb G# Bb Eb
Todos: Vinde, adore........mos!

*** (A cada aclamação, aumenta-se meio tom, nesta seqüência: 1º Tom: Eb; 2º Tom: E; 3º Tom: F) ***
































14 – Fiel Madeiro da Santa Cruz – ADORAÇÃO E BEIJO DA CRUZ (D.R.)
E A E B7 E
Fiel madeiro da Santa Cruz/ ó árvore sem rival.
E A E B7 E
Que selva outro lenho produz,/ que traga em si fruto igual?
E A B7 E A B7 E
Quão doce peso conduz,/ ó lenho celestial!
E A E B7 E
Fiel madeiro da Santa Cruz/ Ó árvore sem rival !


E C#m G#m B7 E G#m C#m
1. Cantem meus lábios a luta/ que sobre a cruz se travou;
E C#m G#m B7 E G#m C#m
Cantem o nobre triunfo/ que no madeiro alcançou
E C#m G#m C#m E B C#
O Redentor do universo,/ quando por nós se imolou.

2. O Criador teve pena/ do primitivo casal,/
que foi ferido de morte,/ comendo o fruto fatal,
e marcou logo outra árvore/ para curar-nos do mal.

3. Tal ordem foi exigida/ na obra da salvação:/
cai o inimigo no laço/ de sua própria invenção.
Do próprio lenho da morte/ Deus fez nascer redenção.

4. Na plenitude dos tempos,/ a hora santa chegou/
e, pelo Pai enviado,/ nasceu do mundo o autor;
e duma Virgem no seio/ a nossa carne tomou.

5. Seis lustros tendo passado,/ cumpriu a sua missão./
Só para ela nascido,/ livre se entrega à Paixão./
Na cruz se eleva o Cordeiro,/ como perfeita oblação.

6. Glória e poder à Trindade./ Ao Pai e ao Filho, louvor./
Honra ao Espírito Santo./ Eterna glória ao Senhor,
que nos salvou pela graça/ e nos remiu pelo amor.




















15.






16 - Vitória! tu reinarás - ADORAÇÃO E BEIJO DA CRUZ (Letra: David Julien / Música: Melodia Eslava)
D D7 G A G D
Vitória! Tu reinarás! / Ó Cruz, tu nos Salvarás!
D G A D G A D
1. Brilhante sobre o mundo, que vive sem Tua Luz,/ Tu és um sol fecundo de amor e de paz, ó Cruz!
2. Aumenta a confiança/ do pobre e do pecador,/ confirma nossa esperança/ na marcha para o Senhor.
3. À sombra dos Teus braços/ a Igreja viverá./ Por Ti no eterno abraço/ o Pai nos acolherá.
4. Nós vamos à cidade/ e lá Eu irei sofrer./ Serei crucificado/ mais hei de reviver!

17- Bendita e louvada seja - ADORAÇÃO E BEIJO DA CRUZ (Popular Brasileiro)
D G D G D Bm G A D
1. Bendita e louvada seja no céu a divina luz./ E nós, também na terra, louvemos a Santa Cruz!
2. Os céus cantam a vitória de nosso Senhor J esus./ Cantemos nós igualmente, louvores a Santa Cruz!
3. Humildes e confiantes, levemos a nossa cruz./ Seguindo sublime exemplo de nosso Senhor Jesus!
4. Cordeiro Imaculado por todos morreu J esus./ Pagando as nossas culpas é Rei pela sua Cruz!
5. É arma em qualquer perigo, é raio de eterna luz./ Bandeira vitoriosa, o Santo sinal de Cruz!
6. Ao povo, aqui reunido, daí graça, perdão e luz!/ Salvai-nos ó Deus clemente em nome da Santa Cruz!

18 - Senhor, pela Tua Paixão - ADORAÇÃO E BEIJO DA CRUZ
Em7 D C B4
Senhor, pela Tua paixão, no abandono da Cruz,/ Tem piedade de nós!
Em D C B4
J esus, pelo sangue jorrado do Teu coração,/ Pelo Teu sacrifício, misericórdia!

Em C D4 D Em
Deus Santo, Deus Forte, / Deus Imortal e de Poder!
Am7 D4 D Em Am7 Bm
Nós te adoramos, Te bendizemos,/ Te glorificamos, ó Senhor!

C D C D
Deus Pai, Vos ofertamos / O Corpo e o Sangue de Cristo,
Em D C B4
Sua Alma e sua Divindade / Em expiação dos nossos pecados.


19- Prova de amor (Comunhão) (L: Pe. José Weber/ Dom Carlos A. Navarro/ M: Pe. José Weber)
Em C Am F#m7-5 B7 Em
Prova de amor maior não há / que doar a vi da pelo irmão. (bis)
Am D B7 Em Am D G B7
1. Eis que Eu vos dou o Meu novo mandamento: “Amai-vos uns aos outros como Eu vos tenho amado”.
2. Vós sereis os Meus amigos se seguirdes Meus preceitos: “Amai-vos...”
3. Como o Pai sempre Me ama, assim também Eu vos amei: “Amai-vos...”
4. Permanecei em Meu amor e segui Meu mandamento: “Amai-vos...”
5. E chegando a Minha Páscoa, vos amei até o fim: “Amai-vos...”
6. Nisto todos saberão que vós sois os Meus discípulos: “Amai-vos...”














Sábado Santo – Vigília Pascal

20 – Acendendo o Círio Pascal – A luz de Cristo (D.R.)
(Repetir três vezes, aumentando, simultaneamente, o tom)


























21.






22 – Procissão com o Círio Pascal (D.R.)
D F#m G D Bm Em G D
- Ó luz do Senhor, que vem sobre a terra,/ inunda meu ser, permanece em nós.

23 - Proclamação da Páscoa (Reginaldo Veloso)
Gm Dm Cm F Cm Dm Cm D7
Exulte de alegria/ dos anjos a multidão/ exultemos, também, nós por tão grande salvação!
Gm Dm Cm F Cm Dm G# D7
Do grande Rei a vitória cantemos o resplendor:/ das trevas surgiu a glória da morte o libertador.

Gm Dm Cm D7
Solo: O Senhor esteja convosco! / Todos: Ele está no meio de nós!
Gm Dm D# Cm D7
Solo: Os corações para o alto! / Todos: A Deus ressoe nossa voz.

Gm Dm Gm Dm
1. No esplendor desta noite / que viu os hebreus libertos
Gm Cm9 Dm D# Gm/D D
Nós os cristãos bem despertos / brademos: morreu a mor..te!
F Bb Cm D# F D7
Bendito seja o Cristo, Senhor, / que é do Pai imortal, esplendor! (bis)

2. No esplendor desta noite/ que viu vencer
o Cordeiro,/ por Cristo salvos, cantemos:/ a
Seu sangue justiceiro!

3. No esplendor desta noite/ que viu
ressurgir J esus/ do sepulcro exultemos:/
pela vitória da cruz!

4. Noite mil vezes feliz/ Deus por nós seu
Filho deu/ o Filho salva os escravos/ quem
tanto amor mereceu?

5. Noite mil vezes feliz/ Ó feliz culpa de
Adão/ que mereceu tanto amor, / que
recebeu tal perdão!

6. Noite mil vezes feliz/ aniquilou-se a
maldade/ as algemas se quebraram /
despontou a liberdade!

7. Noite mil vezes feliz/ o opressor foi
despojado/ os pobres, enriquecidos / o céu
à terra irmanado!

8. Noite mil vezes feliz / em Círio de virgem
cera/ nova esperança se acende / no ceio
de Tua Igreja!

9. Noite mil vezes feliz / noite clara como o
dia/ na luz de Cristo glorioso / exultemos de
alegria!



















SALMOS PARA A VIGÍLIA PASCAL


24 - 1º Salmo 103(104): Enviai o vosso Espírito, Senhor



Refrão: Enviai o vosso Espírito Senhor/ Enviai o vosso Espírito Senhor/
E da terra toda a face renovai/ E da terra toda a face renovai !

1. Bendize, ó minha alma, ao Senhor/ Ó meu Deus e meu Senhor, como sois grande/
De majestade e esplendor vos revestis/ E de luz vos envolveis como num manto.
2. Quão numerosas, ó Senhor, são vossas obras/ E que sabedoria em todas elas/
Enche-se a terra com as vossas criaturas/ Bendize, ó minha alma, ao Senhor!
3. Todos eles, ó Senhor, de vós esperam/ Que a seu tempo vós lhes deis o alimento/
Vós lhes dais o que comer e eles recolhem/ Vós abris a vossa mão e eles se fartam.
4. Se tirais o seu respiro, eles perecem/ E voltam para o pó de onde vieram/
Enviais o vosso Espírito e renascem/ E da terra toda a face renovai.









25 - 2º Salmo 15(16): Guardai-me, ó Deus



Refrão: Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio!

1. Ó Senhor, sois minha herança e minha taça, / meu destino está seguro em vossas mãos!
Tenho sempre o Senhor ante meus olhos, / pois se o tenho a meu lado não vacilo.
2. Eis porque meu coração está em festa, +minha alma rejubila de alegria, /
E até meu corpo no repouso está tranqüilo;
Pois não haveis de me deixar entregue à morte, / nem vosso amigo conhecer a corrupção.
3.Vós me ensinais vosso caminho para a vida;/ junto a vós, felicidade sem limites,
Delícia eterna e alegria ao vosso lado!/ Delícia eterna e alegria ao vosso lado!


26 – 3º Salmo (Ex 15): Cantemos ao Senhor


Refrão: Cantemos ao Senhor, cantemos ao Senhor,
cantemos ao Senhor que fez brilhar a sua glória!

1. Ao Senhor quero cantar, pois fez brilhar a sua
glória:/ Precipitou no mar Vermelho o cavalo e o
cavaleiro!/ O Senhor é a minha força, é a razão
do meu cantar,/ Pois foi ele neste dia para mim
libertação!
2. Ele é meu Deus e o louvarei, Deus de meu
pai, e o honrarei./ O Senhor é um guerreiro, o
seu nome é “Onipotente”:/ Os soldados e os
carros do Faraó jogou no mar,
Seus melhores capitães afogou no mar
Vermelho.
3. Afundaram como pedras e as ondas os
cobriram./ Ó Senhor, o vosso braço é duma
força insuperável!/ Ó Senhor, o vosso braço
esmigalhou os inimigos! / Ó Senhor, o vosso
braço esmigalhou os inimigos!
4. Vosso povo levareis e o plantareis em vosso
Monte, / No lugar que preparastes para a vossa
habitação,/ No Santuário construído pelas
vossas próprias mãos.
O Senhor há de reinar eternamente, pelos
séculos!
27 – 4º Salmo 29(30): Eu vos exalto, ó Senhor

F Bb Bº Am D7 Gm C7 F
Refrão: Eu vos exalto, ó Senhor, porque vós me livrastes!

F A7 Dm Gm C
1. Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes, / e não deixastes rir de mim meus inimigos!
Gm C C7 F
Vós tirastes minha alma dos abismos / e me salvastes, quando estava já morrendo!

2. Cantai salmos ao Senhor, povo fiel,/ dai-lhes graças e invocai seu santo nome!
Pois sua ira dura apenas um momento, / mas sua bondade permanece a vida inteira;
Se à tarde vem o pranto visitar-nos,/ de manhã vem saudar-nos a alegria.

3. Escutai-me, Senhor Deus, tende piedade!/ Sede, Senhor, o meu abrigo protetor!
Transformastes o meu pranto em uma festa, Senhor meu Deus, eternamente hei de louvar-vos!


28 – 5º Salmo (Is 12): Com alegria bebereis

Refrão: Com alegria bebereis do manancial da salvação.

1. Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo;
O Senhor é minha força, meu louvor e salvação.
Com alegria bebereis do manancial da salvação.
Com alegria bebereis do manancial da salvação.

2. E direis naquele dia: “Dai louvores ao Senhor,
Invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas,
Entre os povos proclamai que seu nome é mais sublime,
Entre os povos proclamai que seu nome é mais sublime”.

3. Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos,
Publicai em toda a terra suas grandes maravilhas!
Exultai cantando alegres, habitantes de Sião,
Porque é grande em vosso meio o Deus santo de Israel!







29 – 6º Salmo 18B(19): Senhor, tens palavras de vida eterna.


Refrão: Senhor tens palavras de vida eterna.

1. A lei do Senhor Deus é perfeita,/ conforto para a alma!
O testemunho do Senhor é fiel, / sabedoria dos humildes.
2. Os preceitos do Senhor são precisos./ alegria ao coração.
O mandamento do Senhor é brilhante, / para os olhos é uma luz.
3. É puro o temor do Senhor,/ imutável para sempre.
Os julgamentos do Senhor são corretos/ e justos igualmente.
4. Mais desejáveis do que o ouro são eles,/ do que o ouro refinado.
Suas palavras são mais doces que o mel,/ que o mel que sai dos favos.

30 – 7º Salmo 41(42): A minha alma tem sede de Deus.
F F7 Bb Bbm F C7 F
Refrão: A minh’alma tem sede de Deus./ A minh’alma tem sede de Deus.

C7 F D7 Gm
1. A minh’alma tem sede de Deus,/ e deseja o Deus vivo.
Bbm F G7 C7
Quando terei a alegria de ver/ a face de Deus?

2. Peregrino e feliz caminhando/ para a casa de Deus,
Entre gritos, louvor e alegria/ da multidão jubilosa.
3.Enviai vossa luz, vossa verdade,/ elas serão o meu guia;
Que me levem ao vosso Monte Santo,/ até a vossa montanha!
4.Então irei aos altares do Senhor,/ Deus da minha alegria.
Vosso louvor cantarei, ao som da harpa, / meu Senhor e meu Deus!


31- Salmo após Epístola - Redei graças (Reginaldo Veloso/ Jocy Rodrigues)
D# Fm Bb D# (B7) E F#m B7 E (C7) F Gm C7 F
Al ê...ê, ê, lu, u, u, u, uia! (bis) / Alê...ê, ê, lu, u, u, u, uia! (bis) / Alê...ê, ê, lu, u, u, u, uia! (bis)
F C F F7 Bb C7 F
Al eluia, aleluia, aleluia, alelu.....ia! (bis)

F Bb C F Gm C Bb F F Bb C F Gm C Bb F
1. Redei graças ao Senhor!/ Que seu amor é sem fim!/ Diga o povo de Israel:/ Que seu amor é sem fim!
C Am Bb F Bb Dm G C F C Am Bb F Bb Dm G C
Digam os seus sacerdotes: Que seu amor é sem fim! / Digam todos que o temem: Que seu amor é sem fim!
2. Eis o dia do Senhor!/ Alegres nele exultemos!/ Que nos salve, imploremos,/ Alegres nele exultemos!/
Bem-vindos à sua casa,/ Alegres nele exultemos!/ Nós todos os seus amados!/ Alegres nele exultemos!

32 - Ladainha de todos os Santos
F#m Bm C#m F#m F#m Bm E A
Solo: Senhor tende piedade de nós! (bis) / Solo: J esus Cristo tende piedade de nós! (bis)
F#m Bm E A
1. Maria Mãe de Deus, ROGAI A DEUS POR NÓS!
F#m Bm E A
Ó Virgem Imaculada, ROGAI A DEUS POR NÓS!
F#m Bm E A
Senhora Aparecida, ROGAI A DEUS POR NÓS!
F#m Bm E A
Das Dores, Mãe amada, ROGAI A DEUS POR NÓS!

Bm E Bm F#m
ROGAI POR NÓS! / ROGAI POR NÓS! (bis)
F#m C#m F#m E A
Ó Senhor, sede nossa proteção, OUVI-NOS SENHOR!
F#m C#m F#m E A
Para que nos livreis de todo o mal, OUVI-NOS SENHOR!
F#m Bm E A
Jesus Cristo ouvi-nos, Jesus Cristo atendei-nos! (bis)

(Letra completa) Senhor, tende piedade de nós! (bis) / Jesus Cristo, tende piedade de nós! (bis)

1. Maria, Mãe de Deus, ROGAI POR NÓS!/ Ó Virgem imaculada, ROGAI POR NÓS!
Senhora Aparecida, ROGAI POR NÓS!/ Das dores, Mãe amada, ROGAI POR NÓS!
ROGAI POR NÓS! ROGAI POR NÓS! (bis)

2. Ó anjos do Senhor, ROGAI POR NÓS!/ Miguel e Rafael, ROGAI POR NÓS!
De Deus os mensageiros, ROGAI POR NÓS!/ Arcanjo Gabriel, ROGAI POR NÓS!

3. Sant´Ana e São J oaquim, ROGAI POR NÓS!/ Isabel e Zacarias, ROGAI POR NÓS!
J oão, o precursor, ROGAI POR NÓS!/ Esposo de Maria, ROGAI POR NÓS!

4. São Pedo e São Paulo, ROGAI POR NÓS!/ São J oão e São Mateus, ROGAI POR NÓS!
São Marcos e São Lucas, ROGAI POR NÓS!/ São J udas Tadeu, ROGAI POR NÓS!
5. Estêvão e Loureno, ROGAI POR NÓS!/ São Cosme e Damião, ROGAI POR NÓS!
Inácio de Antioqua, ROGAI POR NÓS!/ Mártir Sebastião, ROGAI POR NÓS!

6. Maria Madalena, ROGAI POR NÓS!/ Inês e Luzia, ROGAI POR NÓS!
Santa Felicidade, ROGAI POR NÓS!/ Perpétua e Cecília, ROGAI POR NÓS!

7. Gregório e Atanásio, ROGAI POR NÓS!/ Basílio e Agostinho, ROGAI POR NÓS!
São Bento e Santo Amaro, ROGAI POR NÓS!/ Ambrósio e São Martinho, ROGAI POR NÓS!

8. Francisco e Domingos, ROGAI POR NÓS!/ Antônio e Gonçalo, ROGAI POR NÓS!
Vianney e Benedito, ROGAI POR NÓS!/ São Raimundo Nonato, ROGAI POR NÓS!

9. Teresa e Teresinha, ROGAI POR NÓS!/ Santa Rosa de Lima, ROGAI POR NÓS!
Margarida Maria, ROGAI POR NÓS!/ De Sena Catarina, ROGAI POR NÓS!

Ó Senhor, sede nossa proteção, OUVI-NOS SENHOR! / Para que nos livreis de todo mal, OUVI-NOS...
Para que nos livreis da morte eterna, OUVI-NOS SENHOR! / Vos pedimos, por vossa encarnação...

Pela vossa paixão e ascensão, OUVI-NOS SENHOR! / Pelo envio do Espírito de amor, OUVI-NOS...
Apesar de nós sermos pecadores, OUVI-NOS SENHOR!
(Se houver batismo) Vida nova dai a estes batismandos, OUVI-NOS SENHOR!
(Se não houver batismo) Tornai santa esta água batismal, OUVI-NOS SENHOR!

Jesus Cristo, ouvi-nos! (bis) / Jesus Cristo atendei-nos! (bis)

33 – Bênção da água – Fontes do Senhor
D G A D Bm Em A7 D
Fontes do Senhor, bendizei o Senhor! / Louvai-o e exultai-o para sempre. Amém!

34 – No princípio Teu Espírito – Benção da água (Josenildo Pajeú)
C#m F#m G#7 C#m
1. No princípio, Teu Espírito/ sobre as águas a pairar.
C#7 F#m G#7 C#m
/:O chão seco, eis a terra!/ águas juntas, eis o mar!;/
Pelas águas do Dilúvio/ vem a nova criação;
se levanta um arco-íris/ no esplendor da imensidão. (bis)

C#m F#m G#7 C#m C#m F#m G#7 C#m
Bendito, bendito,/ bendito sejas, Senhor!/ Bendito, bendito,/ pela água e pelo amor! (bis)

2. E do Mar Vermelho as águas/ o Senhor as dividiu;/
o Seu povo do Egito/ com Sua mão Deus conduziu. (bis)
E Moisés, tocando a rocha,/ faz da rocha água brotar;
Israel, matando a cede,/ ao Senhor põe-se a louvar. (bis)

3. Sai do templo um rio d’água,/ vai correndo pro Oriente.
Toda vida se renova,/ onde alaga a torrente. (bis)
J esus Cristo batizado/ com as águas do J ordão:
“Eis Meu Filho muito Amado,/ Dele vem a Redenção!” (bis)

4. Do Seu peito transpassado,/ uma fonte a jorrar.
Vem, Senhor, com esta água/ nossas culpas apagar. (bis)
Vinde, fontes de água viva,/ a esta fonte bendizer.
Quando a chuva molha a terra,/ o chão há de florescer. (bis)

35- Banhados em Cristo – CANTO PARA ASPERSÃO II (Música: D.R. / Versão: Ione Buyst)
D G D Bm A7 D
Banhados em Cristo/ somos uma nova criatura.
Bm F#m G A7 D A7 Bm A7 D
As coisas antigas já se passaram,/ somos nascidos de novo.
D G D G Bm A7 D
Aleluia, aleluia, aleluia!

36- Bendito sejas, ó Rei da glória! - OFERTÓRIO (Pe. José Cândido)
Em B7 Em C B7 G Am D7 G
1. Bendito sejas, ó Rei da glória/ Ressuscitado, Senhor da Igreja/
Em Am A#º Em/B B7 Em
Aqui trazemos as nossas ofer...tas.
E A E F#7 B7 E A E B7 E
Vê com bons olhos nossas humildes ofertas/ Tudo o que temos, seja pra Ti, ó Senhor.

2. Vidas se encontram no altar de Deus,/ gente se doa, Dom que se imola.
3. Irmãos da terra, irmãos do céu,/ juntos cantemos glória ao Senhor.

37- Cristo, nossa Páscoa foi imolado! - COMUNHÃO (M.H. Tolgo – Ivaldo Roque)
G Em C G Em A7 D G Em C G Em C D G
Cristo, nossa Páscoa, foi imolado, alelu....ia!/ Glória a Cristo, Rei ressuscitado, alelu....ia!
G C D G Em Bm F# Bm D7
1. Páscoa sagrada! Ó festa de luz! / Precisas despertar: Cristo vai te iluminar!
2. Páscoa sagrada! Ó festa universal!/ No mundo renovado é J esus glorificado!
3. Páscoa sagrada! Vitória sem igual!/ A cruz foi exaltada, foi a morte derrotada!
4. Páscoa sagrada! Ó noite batismal!/ De tuas águas puras nascem novas criaturas!
5. Páscoa sagrada! Banquete do Senhor!/ Feliz a quem é dado ser às núpcias convidado!
38.







CANTOS OPCIONAIS

39 - Silêncio – REFRÃO MEDITATIVO
(Am) Am Em Am F Em F Am Em F C
Silêncio, ó, ó, silêncio! Deus nos fa...la / ao coração.

40 - Deus de Amor, Nós Te Adoramos
Am Em Dm Am
Deus de amor, nós te adoramos neste sacramento,
Am G Am Dm Em Am
Corpo e sangue que fizeste nosso ali...mento

C G Am F Em Am
És o Deus escondido, vivo e vencedor,
C Am Dm Em Dm Am
A teus pés depositamos todo nosso amor

Meus pecados redimistes sobre a tua cruz,
Com teu corpo e com teu sangue, ó Senhor J esus !
Sobre os nossos altares, vítima sem par,
Teu divino sacrifício queres renovar.

No calvário se escondia tua divindade,
Mas aqui também se esconde tua humanidade;
Creio em ambas e peço, como bom ladrão,
No teu reino, eternamente, tua salvação.

Creio em ti Ressuscitado, mais que são Tomé,
Mas aumenta na minh'alma o poder da fé.
Guarda a minha esperança, cresce o meu amor,
Creio em ti Ressuscitado, meu Deus e Senhor !

Ó J esus que nesta vida pela fé eu vejo,
Realiza, eu te suplico, este meu desejo:
Ver-te, enfim, face a face, meu divino amigo,
Lá no céu, eternamente, ser feliz contigo.

41 - CANTEMOS A JESUS SACRAMENTADO – Obs.: No CD o tom é D#.
D A7 D G A D B7 Em
Cantemos a J esus sacramentado / cantemos ao Senhor / Deus está aqui
D A F#m C#7 F#m E7 A7
Dos anjos adorado,/ adoremos a Cristo Redentor

D B7 Em A7 Bm F#m7 Em7 A7
Glória a Cristo Jesus céus e terra, bendizei ao Senhor!
Bm F#7 Bm G A D A7 D
louvor e glória a ti, ó Rei da glória / amor prá sempre a ti, ó Deus de amor.








42 - Eu me entrego, Senhor - Sl 30(31) (Pe. Silvio Milanez/ Reginaldo Veloso)
F Bb F Dm Gm C7 F
Eu me entrego, Senhor em tuas mãos/ E espero pela tua salvação (bis).

Dm C7 F Am F7 Bb F Am
1- J unto de ti, ó Senhor, eu me abrigo,/ não tenha eu de que me envergonhar;/
Dm C7 F F7 Bb Dm C7
Por tua justiça me salva e teu ouvido,/ ouça meu grito: “vem logo libertar!”

2. Sê para mim um rochedo firme e forte,/ uma muralha que sempre me projeta;/ por tua honra, Senhor,
vem conduzir-me,/ vem desatar-me, és minha fortaleza!
3. Em tuas mãos eu entrego o meu espírito,/ Ó Senhor Deus, és tu quem me vai salvar;/ Tu não suporta
quem serve a falsos deuses,/ somente em ti, ó Senhor, vou confiar!
4. De minha parte, Senhor, em ti confio,/ tu és meu Deus, meu destino, em tuas mãos!/ vem libertar-me
de quantos me perseguem,/ por teu amor faz brilhar tua salvação!


43 - ESTAVA A MÃE DOLOROSA
Dm D7 Gm Dm
Estava a mãe dolorosa, J unto à cruz lacrimosa, enquanto o filho pendia. (bis)
E7 A7
Enquanto o filho pendia. (bis)

Dm Gm Dm Gm Dm D7
Mãe de Jesus transpassada / de dores aos pés da cruz,
Gm C7 F Bb7M Em5-/7 A7 Dm D7
/: Rogai por nós, Rogai por nós,/ rogai por nós a Jesus!
Gm C7 F Bb7M Em5-/7 A7 Dm
/: Rogai por nós, Rogai por nós,/ rogai por nós a Jesus!

2. Pra que essas chagas sagradas/ sejam bem fundo cravadas,
Senhora, em meu coração... (bis)


44 - Ó MÃE DOLOROSA
D A7 Em A7 D
Ó mãe dolorosa, que aflita chorais, repleta de angústias, bendita sejais!
D Bm D A4 A7 Em7 A7 D
Bendita sejais, Senhora das Dores! / Ouvi nossos rogos mãe dos pecadores.

2. Voz de Simeão, no Templo escutais, / cruéis profecias, bendita sejais!
3. O céu manda um anjo dizer que fuljais/ da fúria de Herodes, bendita sejais!
4. Voltando do Templo, J esus não achais,/ que susto sofrestes! Bendita sejais!
5. Que dor tão cruel quando o encontrais,/ com a cruz às costas, bendita sejais!
6. A dor ainda cresce quando contemplais,/ J esus expirando, bendita sejais!
7. No vosso regaço seu corpo abrigais,/ com ele abraçada, Bendita sejais!











45 - Com amor eterno eu te amei
Dm A Dm A
Com amor eterno eu te amei, / dei a minha vida por amor!
D7 Gm C F Gm Dm A Dm
Agora, vai também, ama o teu irmão. / Agora, vai também, ama o teu irmão. /
C F
1. J á não somos servos, mas os Teus amigos,
Gm Dm Bb A Dm
a Tua mesa nos sentamos pra comermos deste pão.

2. Que nossa amizade se estenda a todos;/ pois o Cristo nos ensina que o amor é dom total.
3. Terá recompensa até um copo d’água,/ o amor que é verdadeiro, se traduz em gesto e vida.
4. Cristo, partilhando sua graça e vida,/ quer que unidos a vivamos também entre os irmãos.
5. Se permanecermos no amor de Cristo,/ viveremos Sua mensagem de esperança e alegria.

46- Eu vim para que todos tenham vida - COMUNHÃO (José Weber)
Em Am B7 Em
“ Eu vim para que todos tenham vida,/ que todos tenham vida plenamente.”
Em C Am F#º
1. Reconstrói a tua vida em comunhão com teu Senhor;
B7 Em
Reconstrói a tua vida em comunhão com teu irmão.
E7 Am D7 G B7
Onde está o teu irmão, Eu estou presente nele.

2. Quem comer o pão da vida viverá eternamente./ Tenho pena deste povo que não tem o que comer.
Onde está um ir-mão com fome, Eu estou com fome nele.
3. Eu passei fazendo o bem, Eu Curei todos os males./ Hoje és minha presença junto a todo sofredor.
Onde sofre o teu irmão, Eu estou sofrendo nele.
4. Entreguei a minha vida pela salvação de todos./ Reconstrói, protege a vida de indefesos e inocentes.
Onde morre o teu irmão, Eu estou morrendo nele.
5. Vim buscar e vim salvar o que estava já perdido./ Busca, salva e reconduze a quem perdeu toda esperança.
Onde salvas teu irmão, Tu me estás salvando nele.

46- Perdão meu Jesus
C G/B Am F D G
Perdão meu Jesus! / perdão Deus de amor!
Dm Am F G C
Perdão Deus clemente! / Perdoai, Senhor! (bis)

C G/B Am F C Dm Am F G C
1. Eis-me aos vossos pés, grande pecador! / Meus enormes crimes, perdoai, Senhor!
2. J á os pecados, lamento com dor./ Estou arrependido, perdoai, Senhor!















CANTOS TRADICIONAIS – Não estão no CD 2012

Para a Sexta-feira Santa


47 - Canto da Paixão do Senhor I – PRIMEIRA MELODIA (Música e Letra: Reginaldo Veloso)
Dm G7 Dm G7 Dm F Dm G7 Dm
Anúncio da Paixão e Morte do Senhor,/: que padeceu por nós, morreu por nosso amor!:/

Dm Am7 Dm F G Am Dm
Na quinta-feira, J esus com seus discípulos,/ foi de Betânia para J erusalém,
G Dm F Dm C G F
Fazer a Páscoa, J esus com seus amigos,/ e padecer a favor do nosso bem.

********** (Segue a mesma melodia e harmonização para todas as estrofes) **********

Refrão:
Dm Am7 G7 F Am Dm Am7 G7 F G Dm
Ó vós, ó vós,/ vós que por aqui passais! / Olhai, dizei: quem neste mundo sofreu mais?


48 - Canto da Paixão do Senhor II – SEGUNDA MELODIA (Joel Postma/ Reginaldo Veloso)
Em Bm Am Em Am Em B G (2x Em)
Anúncio da Paixão e Morte do Senhor,/: que padeceu por nós, morreu por nosso amor!:/

Bm Em Bm D G D
Na quinta-feira, J esus com seus discípulos,/ foi de Betânia para J erusalém,
Am Em Bm Em C Am Bm Em
Fazer a Páscoa, J esus com seus amigos,/ e padecer a favor do nosso bem.
Em Am D B Em
Antes da ceia, J esus a seus discípulos/ lavou os pés com grande contentamento;
Bm C Am Bm D Am Bm Em
Durante a ceia J esus anunciou/ com grande gosto seu novo mandamento.

********** (Segue a mesma melodia e harmonização para todas as estrofes) **********

Refrão:
Am D G Am7 D G Am Bm C G Bm D7 Em
Ó vós, ó vós,/ vós que por aqui passais! / Olhai, dizei: quem neste mundo sofreu mais?


LETRA COMPLETA DO CANTO DA PAIXÃO DO SENHOR (Evangelho) - Sexta-feira Santa

Solo: Anúncio da paixão e morte do Senhor
Que padeceu por nós, morreu por nosso amor!
Ass.: Que padeceu por nós, morreu por nosso amor!

1º parte: Traição, prisão, negação e condenação
1. Na Quinta-feira, J esus com seus discípulos/ foi de Betânia para J erusalém,
fazer a Páscoa, J esus com seus amigos/ e padecer a favor do nosso bem.

2. Antes da ceia, J esus a seus discípulos/ lavou os pés com grande contentamento:
durante a ceia J esus anunciou/ com grande gosto o seu novo mandamento.

3. Foi pão e vinho que J esus deus aos discípulos:/ "Comei o pão, é meu corpo" diz J esus,
"Tomai, bebei, este vinho é meu sangue;/ é minha vida, que por vós darei na cruz!"

4. Depois da ceia, J esus subiu ao horto/ e foi fazer três horas de oração,
suando sangue, de tristeza e agonia,/ bebendo o cálice do Pai com decisão.

5. Chegando J udas, à frente de uma tropa,/ com falsidade beija seu divino Mestre,
J esus lhe diz: "Eu conheço a falsidade,/ Por este beijo, que agora tu me deste".

6. Então, a turma dirige-se a J esus,/ para prendê-lo - a maldade é demais -
e assim conduz a J esus, de mãos atadas,/ até a casa de Anás e de Caifás.

7. Pedro discípulo, valente, corajoso,/ Tinha jurado a J esus fidelidade;
J esus dissera: "Antes que o galo cante,/ Tu negarás ser discípulo da verdade" .

8. Pedro, de longe, seguia a J esus,/ Quando no pátio do palácio se aquentava,
Antes que o galo cantasse um vez,/ Três vezes Pedro a seu este já negara.

9. J esus passava perto de onde Pedro estava,/ Olhou pra ele com verdade e compaixão,
Reconheceu Pedro sua grande falta/ E chorou pranto de imensa contrição.

10. Perante o grande conselho da nação/ As testemunhas entre si não concordaram;
Caifás pergunta e, então, J esus responde:/ "Por que perguntas? Sempre eu falei ás claras!"

11. Ouvindo um guarda a resposta de J esus,/ Bateu-lhe a face e lhe fez reclamação;
J esus protesta: "Se errei por que não provas:/ Se falei bem, por que me bates sem razão?"

12. Caifás insiste em interrogar J esus:/ "Dize a verdade, és tu o filho de Deus?"
J esus responde: "Em verdade eu o sou/ E me vereis vindo nas nuvens do céu!"

13. Então, por falta de outro crime e testemunha,/ Caifás exclama: "Vós ouviste a blasfêmia!"
"Merece a morte!" responderam os presentes;/ "Merece a morte!" sentencia assembléia.

14. E ao saber que J esus foi condenado,/ J udas tomado de remorso e pesar,
Lança no templo o dinheiro do pecado,/ Desesperado, sem perdão, vai se enforcar.

15. Considerai, ó meu povo, que ´inda hoje/ De J esus Cristo continua a paixão
Em todo aquele que é traído e negado/ E condenado pela humana corrupção.

Coro: Ó vós, ó vós, vós que por aqui passais,
Olhai, dizei, quem nesse mundo sofreu mais? ... (bis)
2º parte: Diante de Pilatos, coroação, entrega para ser crucificado, flagelação

16. Mandam J esus ao governador romano;/ De ter querido ser rei é acusado;
J esus responde a Pilatos: "Em verdade,/ Não é daqui, deste mundo, o meu reinado!"

17. Reconhecendo Pilatos a inocência,/ Manda J esus a Herodes na cidade,
Ao curioso e cruel rei que graceja/ J esus responde com o silêncio da verdade.

18. Levem J esus de Herodes a Pilatos,/ Que pra salvar o inocente tudo faz;
Propõe à turma soltar um prisioneiro,/ A turma escolhe o assassino Barrabás.

19. A soldadesca caçoa de J esus,/ Do rei da vida fazem grande mangação
E de espinhos coroam-lhe a cabeça,/ Cospem-lhe a face, com tamanha humilhação.

20. Fala Pilatos à turba. "Eis o homem!/ O vosso rei, em quem não vejo pecado!"
turma insiste: "Nós queremos Barrabás,/ Quanto a J esus, que seja crucificado!"

21. Vendo os judeus que Pilatos o defende/ e não entrega J esus à perversão,
o ameaçam dizendo: "És contra César!"/ Pilatos cede temeroso lava as mãos.

22. Entregue aos brutos, J esus é açoitado/ E o seu sangue derramou-se pelo chão;
J esus sentia em seu corpo imensa dor/ E sua Mãe sentia lá, no coração.

23. J esus levou um sem número de açoites/ E se ouvia um gemido tão penoso:
"Misericórdia, meu Deus de piedade,/ misericórdia, ó meu Deus, Pai piedoso!"

24. Considerai, ó meu povo, que ´inda hoje/ De J esus Cristo continua a paixão
Em todo homem perseguido e torturado,/ Por ter falado em favor de seus irmãos.

Coro: Ó vós, ó vós, vós que por aqui passais,
Olhai, dizei, quem nesse mundo sofreu mais: (bis)

3º parte: A caminho do Calvário
25. E conduziram J esus para o Calvário/ E os judeus entregaram sua cruz,
Por ser a mesma um madeiro tão pesado,/ Logo ficaram os olhos seus mortos, sem luz.

26. J esus passando, encontrou Cirineu/ E suplicante fitou-o: "Vem, Simão,
Levar comigo madeiro tão pesado/ Que já me faz desmaiar o coração!"

27. O Cirineu entendeu, mas hesitou,/ Vendo os soldados que J esus não mais podia,
Mandam Simão carregar duro lenho;/ O Cirineu obedece e alivia.

28. Fazem J esus passar pela rua estreita,/ Meu bom J esus, pela rua da amargura,
Quando encontrou-se com a Virgem Maria,/ A sua mãe, que chorava com ternura.

29. "Vós que passais, vede como minha Mãe chora/ E juntamente com Maria Madalena,
Quando imagino que e as vêm em meu socorro,/ Cada vez mais, vem dobrar a minha pena!"

30. Outras mulheres seguiam pela estrada/ Chorando pranto de dor e compaixão;
J esus lhes diz: " Filha, não choreis por mim:/ Chorai por vós e pelos dias que virão!"

31. Pelo caminho seguiam J esus/ Dois malfeitores, ao suplício destinados,
Deles J esus foi em tudo companheiro,/ Em vida e morte, só não em crime e pecado.
32. Vem a Verônica ao encontro de J esus,/ Que, comovida, sua face enxugou,
Ó caridade, que J esus agradeceu,/ Pois seu retrato na toalha lhe deixou.

33. Todo seu sangue das veias se esvaia,/ Cor de bonina, sua face ensangüentada,
Seu santo rosto ficou desfalecido,/ De receber repetidas bofetadas.

34. Considerai, ó meu povo, que ´inda hoje/ De J esus Cristo continua a paixão
Em todo homem pisado e esmagado/ Pela injustiça, pela fome e opressão.

Coro: Ó vós, ó vós, vós que por aqui passais,
Olhai, dizei, quem nesse mundo sofreu mais: (bis)

4º parte: Crucificação e Morte
35. Chegou J esus lá, no alto do Calvário / E foi seu corpo estendido pelo chão.
Pra ser cravado, seu corpo, em um madeiro/ E transpassada sua Mãe no coração.

36. De sua vestes J esus foi despojado;/ Entre os soldados foi tudo repartido;
Sobre o seu manto os carrascos lançam sorte,/ Sagrado manto! ...não pode ser dividido!

37. E suspenderam J esus no alto da cruz,/ Meu bom J esus, suspendido em um madeiro!
E os judeus que passavam escarneciam,/ Desconhecendo seu rei, Deus verdadeiro!

38. Maria Virgem ali fiel estava,/ Ao pé da cruz sua Mãe chorava tanto,
Vendo o estrago que faziam em seu Filho,/ A confortava o Divino Espírito Santo.

39. J esus três horas orou na santa cruz/ e reclamou com vigor e piedade,
ao Pai eterno entregou o seu espírito,/ deu sua vida pela nossa liberdade.

40. Considerai, ó meu povo, que ´inda hoje/ De J esus Cristo continua a paixão,
Em todo aquele que é do reino da verdade/ E dá a vida em favor de seus irmãos.

Coro: Ó vós, ó vós, vós que por aqui passais,
Olhai, dizei, quem nesse mundo sofreu mais: (bis)

49 - CANTO DAS LAMENTAÇÕES (Reginaldo Veloso)
E B E A E
1. Meu povo preste atenção / ao canto que eu entoar
F#m C#m E F#m E
No tempo de J eremias / tamanho foi meu penar
F#m C#m E A E
Que estas lamentações / de “A” a “Z” vou cantar:

C#m F#m C#m E A E C#m F#m C#m
Diz um “ A.....um A....um A” , / diz um “ A..um A..um A” , / diz um “ A..... um A....um A”
E B E A E
2. Ah! Como está tão deserta/ quem era tão povoada;
F#m C#m E F#m E
Parece pobre viúva/ quem antes se orgulhava;
F#m C#m E F#m E
Rainha entre as nações,/ hoje ao imposto obrigada!

G#m C#m G#m C#m
Jerusalém, Jerusalém,
E F# G#m C#m G#m C#m
/: volta para teu Senhor, / volta para teu Senhor! :/
E F# G#m C#m G#m C#m
/: volta para teu Senhor, / volta para teu Senhor! :/ (bis)
CANTO DAS LAMENTAÇÕES (Letra completa) - Sexta-feira Santa

1. Meu povo preste atenção/ Ao canto que eu entoar
No tempo de J eremias/ Tamanho foi o meu penar
Que estas lamentações/ De "A" a "Z" vou cantar:

Diz um " A" , diz um " A" , diz um " A" :
Ah! Como está tão deserta/ Quem era tão povoada;
Parece pobre viúva/ Quem antes se orgulhava;
Rainha entre as nações,/ Hoje ao imposto obrigada!

Diz um " BÊ" , diz um " BÊ" , diz um " BÊ" :
Banhadas ´stão suas faces,/ Corre o pranto a noite toda,
Daqueles que a amavam,/ J á ninguém mais a consola;
Dos seus amigos traída,/ São inimigos agora.

Diz um " CÊ" , diz um " CÊ" , diz um " CÊ" :
Cercou J udá a vergonha,/ Escrava foi desterrada,
Em terra estranha hoje mora/ Sem paz, sem lar, sem pousadas;
Aqueles que a perseguem/ Agarram-na sufocada.

Jerusalém, Jerusalém,/ Volta para teu Senhor,/ Volta para teu Senhor! (bis)

Volta para teu Senhor,/ Volta para teu Senhor! (bis)

Diz um " DÊ" , diz um " DÊ" , diz um " DÊ" :
De luto estão as estradas/ Que rumam para Sião,
A sua festas, quem vem?.../ Suas portas, que solidão!
Seus sacerdotes, suas jovens,/ Toda a cidade, aflição!

Diz um " E" , diz um " E" , diz um " E" :
Ei-los felizes, tranqüilos,/ Os que de Sião se apossaram,
Pois o Senhor a castiga,/ Seus crimes o provocaram,
Cativos, todos os seus filhos/ Os opressores levaram.

Diz um " FÊ" , diz um " FÊ" , diz um " FÊ" :
Fenece toda a beleza,/ Sião, tão desfigurada,
Seus chefes são cães sem dono,/ Parecem rês enxotada,
Caminham cambaleantes,/ Tocados qual vil manada.

Diz um " GUÊ" , diz um " GUÊ" , diz um " GUÊ" :
Gravados em sua lembrança,/ Dias de grande aflição,
Quando seu povo aí/ Dos inimigos nas mãos,
E ninguém socorria/ E grande era a gozação.

Diz um " HAGÁ" , diz um " HAGÁ" , iz um " HAGÁ" :
Havia graves pecados,/ J erusalém, quem os fez!
Quem antes muito gabava,/ Cospe-lhe agora a nudez;
Gemendo, o rosto entre as mãos,/ Tenta esconder sua tez.

Diz um " I" , diz um " I" , diz um " I" :
Impuras são suas vestes,/ Não quis pensar no depois;
Hoje enterra na lama,/ Quem consolava se foi...
"Senhor, vê meu sofrimento,/ quanto o inimigo me dói!"

Diz um " JI" , diz um "JI" , diz um " JI":
J azem seus ricos tesouros/ Nas mãos dos seus adversários;
Pasmada viu os pagãos/ Entrar em seu Santuário,
Gente por ti proibida/ De orar no encontro sagrado.

Jerusalém, Jerusalém,/ Volta para teu Senhor, Volta para teu Senhor! (bis)

Volta para teu Senhor,/ Volta para teu Senhor! (bis)

Diz um " LÊ" , diz um " LÊ" , diz um " LÊ" :
Lamenta o povo e geme/ Por um pedaço de pão;
Entrega todas suas jóias/ Por sua sustentação...
"Senhor, vê até que ponto/ chegou minha humilhação!"

Diz um " MÊ" , diz um " MÊ" , diz um " MÊ" :
Meditem vocês que passam/ Pelo caminho que eu vou,
Me digam, vocês me digam/ Se há dor como minha dor...
E vejam como maltratam/ Quem o Senhor castigou!

Diz um " NÊ" , diz um " NÊ" , diz um " NÊ" :
Nestes meus ossos um fogo/ Do alto ele ateou,
Armou-me uma esparrela/ E para trás me passou,
E qual cidade arrasada,/ Na solidão me deixou.

Diz um " O" , diz um " O" , diz um " O" :
Oh! Como pesa em meu dorso/ Das minhas culpas o fardo,
Que o Senhor amarrou,/ Nos ombros meus pendurado;
Entregue aos inimigos,/ Um pobre traste encurvado.

Diz um " PÊ" , diz um " PÊ" , diz um " PÊ" :
Pegou meus caros valentes,/ Para bem longe os mandou;
Para matar meus soldados/ U´a multidão convocou;
E a capital de J udá,/ Bela donzela esmagou.

Diz um " QUÊ" , diz um " QUÊ" , diz um " QUÊ" :
Que grande pranto que eu choro,/ Meus olhos são água só;
Quem me conforta está longe,/ Quem de mim sentia dó;
Meus filhos estão perdidos,/ Venceu o forte, o maior...

Jerusalém, Jerusalém, Volta para teu Senhor, Volta para teu Senhor! (bis)

Volta para teu Senhor, Volta para teu Senhor! (bis)

Diz um " RÊ" , diz um " RÊ" , diz um " RÊ" :
Reza de mãos estendidas/ Sião, sem consolação;
Mando o Senhor inimigos/ Acurralar a nação;
J erusalém para eles/ É lixo e podridão!

Diz um " SI" , diz um "SI" , diz um " SI" :
Sim, justo é o Senhor,/ Pois lhe desobedeci;
Vejam vocês, povos todos,/ A dor que mereci:
Ver minhas filhas, meus filhos/ No cativeiro, eu vi!

Diz um " TÊ" , diz um " TÊ" , diz um " TÊ" :
Tentei chamar meus amantes,/ Mas foram só falsidades,
Meus anciãos, sacerdotes,/ Morreram foi na cidade,
Quando buscavam comida,/ Passando necessidade.

Diz um " VÊ" , diz um " VÊ" , diz um " VÊ" :
Vê, Senhor, minha tristeza,/ Minhas entranhas remoem,
Meu coração se pertuba,/ Pois não cumpri tua ordem;
Na rua matam meus filhos,/ Em casa todos já morrem.

Diz um " XIS" , diz um " XIS" , diz um " XIS":
"XIS" é o mistério da dor,/ gemer sem consolação;
meus inimigos me escutam,/ fazem de mim gozação;
meu dia já consumaste,/ o deles logo verão!...

Diz um " ZÊ" , diz um " ZÊ" , diz um " ZÊ" :
Zela tão bem no castigo/ Que a eles vais aplicar,
Como soubeste punir-me/ Por todo este pecar;
Sem conta são meus gemidos,/ Meu coração a parar...

Jerusalém, Jerusalém,
Volta para teu Senhor, Volta para teu Senhor! (bis)
Volta para teu Senhor, Volta para teu Senhor! (bis)

Para o Sábado Santo – Vigília Pascal

50 - (Opcional) Procissão com o Círio Pascal (Joaquim Fonseca)
D A7 Em A7 A/C# D
1. Tu anseias, eu bem sei, por salvação, / tens desejo de banir a escuridão.
D7 G Gm D Bm Em A7 D
Abre, pois, de par em par teu coração / e deixa a luz do céu entrar.
D A7 Em A7 D
Deixa a luz do céu entrar! / Deixa a luz do céu entrar!
D7 G Gm D Bm Em A7 D
Abre bem as portas do teu coração / e deixa a luz do céu entrar.

2. Cristo, a luz do céu, em ti quer habitar, para as trevas do pecado dissipar,
teu caminho e coração iluminar / e deixa a luz do céu entrar.
3. Que alegria andar ao brilho dessa luz. / Vida eterna e paz no coração produz.
Ó Aceita agora o Salvador J esus / e deixa a luz do céu entrar.

51 - LADAINHA DE TODOS OS SANTOS II
D A D D A D D A D
Kyrie eleison (bis) / Christe eleison / Kyrie eleison (bis)
D Bm A Em A D
- Santa Maria Mãe de Deus, Rogai Por nós! / São Miguel, Rogai Por nós!
D7 G A7 Em A7 D
Santos Anjos de Deus, Rogai Por nós! / São J oão Batista, intercedei por nós!

D Bm A Em A A7 D
- Sede-nos propício, ouvi-nos Senhor! / Para que nos livreis de todo o mal, ouvi-nos Senhor!
D D7 G A7 D
Para que nos livreis de todo o pecado, ouvi-nos Senhor!./ Para que nos livreis da morte eterna,...
D A D D A D
Cristo, ouvi-nos! (bis) / Cristo, atendei-nos! (bis)

LADAINHA DE TODOS OS SANTOS II (Letra completa)

Solo: Kyrie eleison. / Todos: Kyri e el eison.
Solo: Christe eleison. / Todos: Christe elei son.
Solo: Kyrie eleison. / Todos: Kyri e el eison.

1. Santa Maria Mãe de Deus, Rogai por nós!/ São Miguel, Rogai por nós!
Santos Anjos de Deus, Rogai por nós!/ São J oão Batista, Intercedei por nós!

2. São J osé, Rogai por nós!/ São Pedro e São Paulo, Rogai por nós!
Santo André, Rogai por nós!/ São J oão, Intercedei por nós!

3. Santa Maria Madalena, Rogai por nós!/ Santo Estevão, Rogai por nós!
Santo Inácio de Antioquia, Rogai por nós!/ São Lourenço, Intercedei por nós!

4. Santas Perpétua e Felicidade, Rogai por nós!/ Santa Inês, Rogai por nós!
São Gregório, Rogai por nós!/ Santo Agostinho, Intercedei por nós!

5. Santo Atanásio, Rogai por nós!/ São Basílio, Rogai por nós!
São Martinho, Rogai por nós!/ São Bento, Intercedei por nós!

6. São Francisco e São Domingos, Rogai por nós!/ São Francisco Xavier, Rogai por nós!
São J oão Maria Vianney, Rogai por nós!/ Santa Catarina de Sena, Intercedei por nós!

7. Santa Tereza de J esus, Rogai por nós!/ Santa Tereza de Ávila, Rogai por nós!
Santos Mártires dos nossos tempos, Rogai por nós!/ Todos os Santos e Santas de Deus, Intercedei por nós!

8. Sede-nos propício, Ouvi -nos Senhor.
Para que nos livreis de todo o mal, Ouvi-nos Senhor.
Para que nos livreis de todo o pecado, Ouvi-nos Senhor.
Para que nos livreis da morte eterna, Ouvi-nos Senhor.

9. Pela vossa encarnação, Ouvi-nos Senhor.
Pela vossa ressurreição, Ouvi-nos Senhor.
Pela efusão do Espírito Santo, Ouvi-nos Senhor.
Apesar de nossos pecados, Ouvi-nos Senhor.

(se houver Batismo)

Para que santifiqueis com a vossa graça
esta água onde renascerão os vossos filhos, Ouvi-nos Senhor.
J esus Filho de Deus Vivo, Ouvi-nos Senhor.

Solo: Cristo, ouvi-nos! / Todos: Cristo, ouvi-nos!
Solo: Cristo, atendei-nos! / Todos: Cristo, atendei-nos!
































ALGUMAS DICAS PARA CELEBRAR MELHOR

ESCALA DE NOTAS RELATIVAS:
Esta escala ajudará na hora de baixar ou aumentar as notas de alguma música,
a fim de alcançar um tom que seja confortável às vozes. Neste caso, tratamos de
acordes, por isso, temos duas tabelas: uma com os Acordes Maiores e outra com os
Menores.
RELATIVAS MAIORES
Tônica 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª
C Dm Em F G Am Bm7-5
D Em F#m G A Bm C#m7-5
E F#m G#m A B C#m D#m7-5
F Gm Am Bb C Dm Em7-5
G Am Bm C D Em F#m7-5
A Bm C#m D E F#m G#m7-5
B C#m D#m E F# G#m A#m7-5

RELATIVAS MENORES
Tônica 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª
Cm Dm Eb Fm G Ab Bb
Dm Em F Gm A Bb C
Em F#m G# Am B C D
Fm Gm A# Bbm C C# Eb
Gm Am Bb Cm D D# F
Am Bm C Dm E F G
Bm C#m D Em F# G A




Feliz Páscoa! Aleluia, aleluia!

Arquidiocese da Paraíba
Pça. Dom Adauto, s/n , Centro - J oão Pessoa/PB, 58010-670 Tel.: (83) 3133-1000
Este subsídio de cantos foi elaborado pela Coordenação de Pastoral.
Coordenador: Pe. Geraldo Magela
Pesquisa: Pe. Rui Braga, Pe. Geraldo Magela, Pe. Woshington e Adriel Sales
Diagramação: Adriel Sales.
site: www.arquidiocesepb.org.br
Dê a sua sugestão e nos ajude neste projeto.
Envie um e-mail para: cpastoral@arquidiocesepb.org.br