Karuna Ki – Mestrado

AGRADECIMENTO Agradeço ao Cosmos por ter conspirado para que eu recebesse tantas dádivas que me permitiram compartilhar com você este momento. Agradeço à minha amada mãe, que além de ter sido o portal, pelo qual cheguei a mais essa existência de aprendizado, esteve sempre ao meu lado, em toda a minha jornada, algumas vezes como mestra, outras, como aprendiz. Agradeço a todos que participaram desta minha jornada, de uma forma ou de outra, contribuindo para que este momento se manifestasse. Agradeço ao meu amado Mestre, Irmão e Amigo, Carlos Alberto de França Rebouças Junior, que tornou possível a manifestação deste mestrado em Karuna Ki e, possibilitou que eu esteja, neste momento, transmitindo a você meu aprendizado. Por fim, agradeço a você, por estar aqui e por permitir que eu compartilhe essa dádiva.

João Eduardo Fialho

2

Karuna Ki – Mestrado

APRESENTAÇÃO Durante grande parte de minha vida ouvi dizer: “Quando o discípulo está pronto o mestre surge”. Talvez o fato de eu acreditar, realmente, nisso e pela minha confiança de que - quando realmente necessitamos de algo e nos dedicamos, persistimos em nossa busca, o Cosmos conspira ao nosso favor - tantas coisas maravilhosas tenham se manifestado em minha vida. Fui colocado, no momento certo, no lugar certo, conhecendo as pessoas que seriam fundamentais para essa minha busca. Foi desta forma que, durante minha participação em um grupo de Reiki na Internet conheci uma pessoa que a partir desse momento passaria a ser canal para a manifestação de diversas bênçãos em minha jornada, entre elas, o mestrado de Karuna Ki. Carlos Alberto de França Rebouças Junior é mais do que um Mestre que possibilitou que hoje eu esteja transmitindo a ti essa maravilhosa dádiva, é um amado e amoroso Irmão e Amigo, sempre disposto a compartilhar tudo o que o Cosmos lhe oferece. Foi pelas mãos dele que tornou-se possível à mim, ser canal para o seu aprendizado. Cada página desta apostila está impregnada de meu amor, o mesmo amor que me impregnou durante toda essa jornada O que está aqui apresentado, poderá ser encontrado na maioria das apostilas de Karuna Ki, procurei apenas acrescentar um pouco de minha energia e amor, nas técnicas que já foram elaboradas impregnadas de energia compassiva. Estamos sendo abençoados com cada vez mais técnicas de harmonização e cura em terapias holísticas. Entre elas, o Karuna Ki que tem como objetivo sintonizar-nos com as mais elevadas energias compassivas do Universo. A partir de agora você pode possibilitar que outras pessoas acessem essa dádiva, servindo de canal, para que mais pessoas recebam e transmitam a energia compassiva de Karuna Ki. Não é por acaso que você está aqui. E sinto-me honrado pelo Cosmos ter escolhido a mim para contribuir com sua jornada. Que o amor acompanhe sua jornada.

João Eduardo Fialho

3

Karuna Ki – Mestrado

SUMÁRIO AGRADECIMENTO APRESENTAÇÃO MESTRA KWAN YIN 1 - KARUNA KI - MESTRADO 2 - NONO SÍMBOLO “KARUNA KI” – OM 2.1 - Traçado 2.2 - Meditação com o OM 3 - DÉCIMO SÍMBOLO “KARUNA KI” – DUMO 3.1 - Traçado 3.2 - Remoção de Energia Dissonante 3.3 - Potencilizar Elixires e Florais 3.4 - Remoção de Vírus 3.5 - Meditação com o Dumo 4 - DÉCIMO-PRIMEIRO SÍMBOLO “KARUNA KI” – NIN-GIZ-ZIDA 4.1 - Traçado 4.2 - Conseguir Equilíbrio e Receptividade 4.3 - Preparação do Sushumna 4.4 - Elevação da Kundalini 4.5 - Meditação com o Nin-Giz-Zida 5 - DÉCIMO-SEGUNDO SÍMBOLO “KARUNA KI” – DAI-KOO-MYO 5.1 - Traçado 5.2 - Tratamentos 5.3 - No Karuna Ki 5.4 - Meditação com o Dai-Koo-Myo 6 - TÉCNICAS COM OS MANTRAS DE KARUNA KI 6.1 - Entoando Mantras Karuna Ki 6.1.1 - Preparação 6.1.2 - Prática 6.2 - Sugestões 7 - Contração do Ponto “Hui Yin” 8 - TÉCNICAS DE RESPIRAÇÃO KARUNA KI 8.1 - Respiração e Sopro Violeta 8.2 - Respiração Serpente de Fogo 8.3 - Sopro de Kwan Yin 9 - Mudra de Recepção 10 - INICIAÇÕES EM KARUNA KI 10.1.1 - Preparação do Ambiente e Esclarecimentos 10.1.2 - Procedimentos Iniciais 10.2.1 - INICIAÇÃO KARUNA KI NÍVEL 1 10.2.2 - Passos Iniciação Karuna Ki nível 1 10.3.1 - INICIAÇÃO KARUNA KI NÍVEL 2 10.3.2 - Passos Iniciação Karuna Ki Nível 2 10.4.1 - INICIAÇÃO KARUNA KI NÍVEL 3 “MESTRADO” 10.4.2 - Passos Iniciação Mestrado Karuna Ki 11 - MEDITAÇÕES KARUNA 11.1.1 - Tonglen 11.1.2 - Prática Tonglen 11.2 - Cascata Energética 11.3 – Meditação com os Mantras Karuna Ki 11.4 - Utilização de outros Mantras 12 - Advertências 13 - REIKI NA INTERNET 13.1 - Circulo_Energia_PPH Yahoo! Grupos 13.2 - Círculo de Energia
João Eduardo Fialho 4

Karuna Ki – Mestrado

13.3 - Caixa de Reiki Virtual 13.4 - Encontro para Reikianos 13.5 - Reiki para o Planeta 13.6 – Iniciação à Distância 13.7 - Possibilidades e Limitações O JARDIM BIBLIOGRAFIA MENSAGEM FINAL FICHA DE CADASTRO CONTATO

João Eduardo Fialho

5

Karuna Ki – Mestrado

MESTRA KWAN YIN

A Salvadora Compassiva Kwan Yin é a Salvadora Compassiva do Leste. Por todo o Oriente altares dedicados a esta Mãe da Misericórdia podem ser achados em templos, casas e grutas nos caminhos. Orações à Presença dela e à sua Chama estão incessantemente nos lábios dos devotos à medida que buscam orientação e socorro em todas as áreas da vida. Muito presente na cultura oriental, Kwan Yin tem despertado interesse em seu caminho e ensinamento entre um número crescente de devotos ocidentais, que reconhecem a poderosa presença da "Deusa da Misericórdia", junto com a da Virgem Maria, como iluminadora e intercessora da Sétima Era de Aquário. A longa história de devoção a Kwan Yin mostra-nos o caráter e o exemplo desta Portadora de Luz que não somente dedicou sua vida a seus amigos, mas sempre assumiu o papel de intercessora e redentora. Durante séculos, Kwan Yin simbolizou o grande ideal do Budismo Mahayana em seu papel de bodhisattva (chinês p'u-sa), literalmente, "um ser de bodhi, ou iluminação", destinado a se tornar um Buda, mas que renunciou ao êxtase do nirvana, como um voto para salvar todas as crianças de Deus. O nome Kwan Shih Yin, como é freqüentemente chamada, significa literalmente "aquela que considera, vigia e ouve as lamentações do mundo". Segundo a lenda, Kwan Yin estava para entrar no céu, porém parou no limiar ao ouvir os gritos do mundo. Existe ainda muito debate acadêmico relativo à origem da devoção à bodhisattva feminina Kwan Yin. Ela é considerada a forma feminina de Avalokitesvara, bodhisattva da misericórdia do Budismo indiano, cuja adoração foi introduzida na China no terceiro século. Estudiosos acreditam que o monge budista e tradutor Kumarajiva foi o primeiro a se referir à forma feminina de Kwan Yin, em sua tradução chinesa do Sutra do Lótus, em 406 A.C.. Dos trinta e três aparecimentos do bodhisattva mencionados em sua tradução, sete são femininos. (Devotos chineses e budistas japoneses desde então associaram o número trinta e três a Kwan Yin.) Embora Kwan Yin tenha sido retratada como um homem até o século X, com a introdução do Budismo Tântrico na China no século oitavo, durante a dinastia T'ang, a imagem da celestial bodhisattva como uma bela deusa vestida de branco era predominante e o culto devocional a ela cresceu em popularidade. No século nono havia uma estátua de Kwan Yin em cada monastério budista da China. Apesar da controvérsia acerca das origens de Kwan Yin como um ser feminino, a representação de um bodhisattva, ora como deus, ora como deusa, não é inconsistente com a doutrina budista. As escrituras explicam que um bodhisattva tem o poder de encarnar em qualquer forma - macho, fêmea, criança e até animal - dependendo da espécie de ser que ele
João Eduardo Fialho 6

Karuna Ki – Mestrado

procura salvar. Como relata o Sutra do Lótus, a bodhisattva Kuan Shih Yin, "pelo recurso de uma variedade de formas, viaja pelo mundo, conclamando os seres à salvação". * Pela lenda do século X2 , do santo budista Miao Shan, a princesa chinesa que viveu em aproximadamente 700 A.C. e que se acredita tenha sido Kwan Yin, reforça a imagem da bodhisattva feminina. Durante o século X2 monges budistas estabeleceram-se em P'u-t'o Shan – a ilha-montanha sagrada no Arquipélago de Chusan, ao largo da costa de Chekiang, onde se acredita tenha Miao Shan vivido por nove anos, curando e salvando marinheiros de naufrágios - e a devoção a Kwan Yin espalhou-se ao longo do norte da China. Essa ilha pitoresca tornou-se o centro principal de adoração à Salvadora misericordiosa; multidões de peregrinos viajavam dos mais remotos cantos da China e até mesmo da Manchúria, Mongólia e Tibet para assistir ali às cerimônias religiosas. Houve época em que havia mais de cem templos na ilha e mais de mil monges. As tradições narram inúmeras aparições e milagres de Kwan Yin na ilha, sendo relatado que ela aparecia aos fiéis em uma certa gruta local. Na seita "Terra Pura" do Budismo, Kwan Yin faz parte de uma tríade governante que é representada freqüentemente em templos e é um tema popular na arte budista. Nessas pinturas o Buda da Luz Ilimitada – Amitabha (chinês A-mi-t'o Fo e japonês Amida) está no centro; à sua direita está o Bodhisattva da força ou poder, Mahasthamaprapta ,e à sua esquerda está Kwan Yin, personificando a misericórdia infinita. Na teologia budista, Kwan Yin é às vezes representada como comandante do "barco da salvação", guiando almas ao paraíso oriental de Amitabha ou Terra Pura - a terra do êxtase onde almas podem renascer para receber instruções contínuas no sentido de alcançar a iluminação e a perfeição. A jornada à Terra Pura é freqüentemente representada em xilogravuras mostrando barcos cheios de seguidores de Amitabha, sob o comando de Kwan Yin.

Amitabha, uma figura muito amada por budistas que desejam renascer em seu paraíso oriental e libertar-se da "roda do renascimento", é tido, num sentido espiritual ou místico, como o pai de Kwan Yin. Lendas da escola Mahayana relatam que Avalokitesvara nasceu de um raio de luz branca emitido pelo olho direito de Amitabha, quando mergulhado em êxtase. Assim, Avalokitesvara, ou Kwan Yin, é considerada como o "reflexo" de Amitabha - uma encarnação posterior de "maha karuna" (grande misericórdia), a qualidade que Amitabha personifica em seu mais elevado sentido. Muitas figuras de Kwan Yin podem ser identificadas pela presença de uma pequena imagem de Amitabha em sua coroa. Acredita-se que a misericordiosa redentora Kwan Yin expressa a compaixão de Amitabha de uma forma mais direta e pessoal, e que as preces a ela dirigidas são atendidas mais rapidamente . A iconografia de Kwan Yin a descreve de muitas formas, cada uma revelando um aspecto único de sua misericordiosa presença. Como a sublime Deusa da Misericórdia, cuja beleza, graça e compaixão vieram a representar o ideal de feminilidade do Oriente, ela é retratada freqüentemente como uma mulher esbelta em um esvoaçante manto branco, carregando em sua mão esquerda um lótus branco, símbolo de pureza. Está enfeitada com ornamentos simbolizando
João Eduardo Fialho 7

Karuna Ki – Mestrado

suas realizações como bodhisattva, ou é mostrada sem ornamentos, como um sinal de sua grande virtude. A figura de Kwan Yin é retratada freqüentemente como "doadora de crianças" que são encontradas em casas e templos. Um grande véu branco cobre sua forma inteira e ela pode estar sentada em um lótus. Freqüentemente ela é representada com uma criança em seus braços, próxima a seus pés, ou sobre seus joelhos, ou, ainda, com várias crianças ao seu redor. Neste papel, a ela se referem como "a honrada de branco vestida". Às vezes estão à sua direita e à sua esquerda dois auxiliares, Shan-ts'ai Tung-tsi, o "homem jovem de capacidades excelentes", e Lung-wang Nu, a "filha do Dragão-rei".

Kwan Yin também é conhecida como a bodhisattva protetora de P'u-t'o Shan , senhora do Mar do Sul e protetora dos pescadores. Como tal, ela é mostrada cruzando o mar sentada ou em pé sobre um lótus ou com seus pés na cabeça de um dragão. Como Avalokitesvara, ela também é descrita com mil braços e números variados de olhos, mãos e cabeças, às vezes com um olho na palma de cada mão, e é chamada "bodhisattva de mil braços, de mil olhos". Nessa forma ela representa a mãe onipresente, olhando simultaneamente em todas as direções, sentindo as aflições da humanidade e estendendo seus muitos braços para as aliviar com expressões infinitas de sua misericórdia. Os símbolos característicos associados a Kwan Yin são um galho de salgueiro, com o qual ela esparge o néctar divino da vida; um vaso precioso, simbolizando o néctar da compaixão e da sabedoria, traços do bodhisattva; uma pomba representando a fecundidade; um livro ou um pergaminho de orações que ela segura em sua mão, simbolizando o dharma (ensinamentos) do Buda ou o sutra (texto budista) o qual Miao Shan, dizia-se, recitava constantemente; e um rosário adornando seu pescoço, através do qual ela clamava aos Budas por socorro. Imagens de Avalokitesvara freqüentemente mostram-na segurando um rosário; descrições de seu nascimento afirmam ter ela nascido com um rosário cristalino branco em sua mão direita e uma flor branca de lótus na esquerda. É ensinado que as contas do rosário representam todos os seres vivos e o manuseio delas simboliza que Avalokitesvara os está conduzindo para fora de seu estado de miséria e da roda de repetidos renascimentos para o nirvana. Atualmente Kwan Yin é reverenciada por taoístas e também pelos budistas Mahayana especialmente em Taiwan, Japão e Coréia, e novamente em sua pátria, a China, onde a prática do Budismo havia sido suprimida durante a Revolução Cultural comunista (1966-69). Ela é a protetora das mulheres, dos marinheiros, dos comerciantes, dos artesãos e daqueles que se encontram sob perseguição criminal, e é invocada particularmente por aqueles que desejam progênie. Amada como a figura da Mãe e mediadora divina que está muito próxima dos negócios diários de seu devotos, o papel de Kwan Yin como madona budista tem sido comparado ao de Maria, a mãe de Jesus, no Ocidente. Há uma confiança implícita na graça salvadora e poderes curadores de Kwan Yin. Muitos acreditam que até mesmo a mera invocação de seu nome a traz imediatamente ao lugar do
João Eduardo Fialho 8

Karuna Ki – Mestrado

chamado. Um dos mais famosos textos associados à bodhisattva, o antigo Sutra do Lótus, cujo vigésimo quinto capítulo, dedicado a Kwan Yin, e conhecido como o "Sutra de Kwan Yin" descreve treze casos de desastres iminentes - de naufrágios a incêndios, prisões, ladrões, demônios, venenos fatais e aflições cármicas - nas quais o devoto é salvo quando se entrega ao poder de Kwan Yin. O texto é recitado muitas vezes, diariamente, por aqueles que desejam receber os benefícios prometidos. Os devotos invocam o poder e a misericordiosa intercessão da Bodhisattva com o mantra OM MANI PADME HUM - "salve a jóia no lótus", ou, como também tem sido traduzido, "salve Avalokitesvara, que é a jóia no coração do lótus no coração dos devotos". Através do Tibete e Ladakh, budistas têm inscrito OM MANI PADME HUM em pedras lisas de oração, chamadas "pedras mani", como ofertas votivas a Avalokitesvara. Milhares dessas pedras têm sido usadas para construir muretas-mani que ladeiam as estradas que dão ingresso a aldeias e monastérios. Acredita-se que Kwan Yin freqüentemente aparece no céu ou nas ondas para salvar aqueles que a invocam quando em perigo. Histórias pessoais podem ser ouvidas em Taiwan, por exemplo, de pessoas que a viram durante a Segunda Guerra Mundial aparecendo no céu como uma jovem, agarrando as bombas e cobrindo-as com as suas vestes brancas para que não explodissem. Assim , altares dedicados à Deusa da Misericórdia são encontrados em todos os lugares lojas, restaurantes, até mesmo em para-lamas ou painéis de carros. Nas casas ela é venerada com o tradicional "pai pai", um ritual de oração que usa incenso, e também com o uso de quadros de oração – folhas de papel com fotos de Kwan Yin, flores de lótus ou pagodes e guarnecidas com centenas de pequenos círculos. Com cada série de orações recitadas ou sutras lidos, em uma novena para um parente, amigo, ou em causa própria, outro círculo é completado. O quadro tem sido descrito como um "Navio de Salvação" por meio do qual almas que partiram são salvas dos perigos do inferno e aquelas sinceras são transportadas com segurança ao céu de Amitabha. Juntamente com os cultos elaborados com litanias e orações, a devoção a Kwan Yin está expressa na literatura popular em poemas e hinos de louvor. Os seguidores devotos de Kwan Yin podem freqüentar templos locais e podem fazer peregrinações a templos maiores em ocasiões importantes ou quando sofrem com um problema especial. Os três festivais anuais realizados em sua honra acontecem no dia dezenove do segundo mês (celebrado como o seu aniversário), do sexto mês, e do nono mês do calendário lunar chinês. Na tradição da Grande Fraternidade Branca Kwan Yin é conhecida como a Mestra Ascensionada que carrega a função e o título de "Deusa da Misericórdia" porque ela personifica as qualidades divinas da lei da misericórdia, compaixão e perdão. Ela passou por numerosas encarnações antes de sua ascensão há milhares de anos e aceitou o voto de bodhisattva para ensinar aos filhos de Deus não ascensionados como equilibrar seus carmas e cumprir seus planos divinos com serviço amoroso à vida e a aplicação da chama violeta pela ciência da Palavra falada. Kwan Yin é originária do planeta Vênus e chegou à Terra juntamente com a comitiva de Sanat Kumara há 16 milhões de anos, quando este tomava posse como Senhor do Mundo, na regência da Terra. Como Mestra de Saint Germain , ela o acompanhou e inspirou em suas inúmeras missões na Terra, com a intenção de ajudar a humanidade em sua elevação. Kwan Yin precedeu o Mestre Ascensionado Saint Germain como Chohan (Senhor) do Sétimo Raio de Liberdade, Transmutação, Misericórdia e Justiça e ela é uma de sete Mestres Ascensionados que atuam no Conselho Cármico, um conselho de justiça que é o mediador do karma das evoluções de Terra - dispensando oportunidade, misericórdia e os verdadeiros íntegros julgamentos de Deus a cada corrente de vida na Terra. Ela é a hierarca do Templo etérico da Misericórdia situado sobre Pequim, na China onde ela mantém o foco de luz da Mãe Divina em favor dos filhos da antiga terra da China, as almas da humanidade, e os filhos e filhas de Deus. Para quem deseja cohecer mais sobre a história da Bem-Amada Kwan Yin, sugerimos o livro "A DEUSA DA COMPAIXÃO E DO AMOR - O culto místico de Kwan Yin" de John Blofeld

João Eduardo Fialho

9

Karuna Ki – Mestrado

1 - KARUNA KI - MESTRADO A partir do Karuna Ki 3, começa-se a entender e a experienciar duma forma mais clara o objetivo máximo deste sistema: não só estar ligado ao Universo e à Fonte da Karuna, mas Ser essa Luz e Viver nessa Luz. No nível 1 Construímos o Jardim para a Alma. No nível 2, realizamos um Tratamento Amoroso e Compassivo do Jardim da Alma, a partir do nível 3, passamos a Viver no Jardim da Alma, colher as Flores desse Jardim e oferecer essas Flores. Os praticantes do mestrado em Karuna Ki, começam assim a ver o mundo, as relações sociais e humanas duma forma mais transparente, com um maior entendimento e aceitação de tudo o que acontece. O Mestre de Karuna Ki tem consciência plena de que cada pessoa é uma célula perfeita dum Todo perfeito em constante evolução, designado Universo.

João Eduardo Fialho

10

Karuna Ki – Mestrado

2 - NONO SÍMBOLO “KARUNA KI” – OM

2.1 - Traçado: Desenhe um “3”, a seguir, desenhe a “cauda”, após o “semicírculo” e finalmente o “ponto”. Entoe o mantra três vezes. O Om é um símbolo sânscrito utilizado em muitas práticas espirituais orientais. O Om é o som sagrado com o qual Deus criou e sustenta o Cosmos e ao longo dos séculos foi adquirindo simbolismos múltiplos. OM assemelha-se a abrir os braços para abraçar tudo que vive, é como uma flor que abre suas pétalas à luz do Sol. OM é a ascensão à universalidade. É um símbolo em sânscrito utilizado em muitas práticas espirituais no Oriente. OM representa o Universo funcionando como uma unidade. Traz Luz, purificação e conexão com Deus. Simboliza a unidade indiferenciada, o que somos, nos conectando a ela. Purifica, protege, sela e estabiliza a Aura. O Om é usado principalmente nas Iniciações para selar outros símbolos ou para qualquer parte da Iniciação, para meditação e para os tratamentos com a vibração dos símbolos, conforme ensinado no Karuna 2. Auxilia a abertura do chacra em que for utilizado; Abre o receptor para receber uma cura profunda; Purifica, protege e estabiliza a cura; Traz a conexão com o Universo, noção da totalidade; • Auxilia a expansão do campo áurico e da consciência. • • • • Para sentir um pouco da energia do Om, focalize-se no início da "cauda" do lado direito do símbolo, durante alguns segundos enquanto entoa o mantra (ver descrição abaixo). Depois feche os seus olhos, respire fundo e mantenha os olhos cerrados por alguns momentos enquanto continua a entoar o mantra. A entoação do Mantra Om (Omkara), limpa, estabiliza e purifica os corpos energéticos, preenchendo-os com luz divina, protegendo-os e permitindo uma ligação mais estreita à Fonte de toda a criação. O Om pronuncia-se "AUM" [aum] e cada um das 3 matras (letras) que o compõem entoam-se num local específico.

João Eduardo Fialho

11

Karuna Ki – Mestrado

Respire fundo e comece a entoar os 3 sons da seguinte forma:
• A: Começa a entoar-se na garganta. • U: Entoa-se na boca aumentando ligeiramente de volume. • M: Entoa-se com os lábios e com o auxílio de uma ligeira nasalação, enquanto

decresce o volume.

Enquanto entoa o Om focalize-se mentalmente na Fonte de tudo o que existe. Medite sobre a sua Grandiosidade, sobre o seu Poder, sobre a sua Sabedoria. Medite sobre o que é a Verdade. Medite sobre o que é o Amor, o que é a Compaixão. Entenda que você É essa grandiosidade, esse poder, essa sabedoria, essa verdade, esse amor, essa compaixão. Sinta no seu coração, essa união grandiosa. Entoe então o Om interior e inaudivelmente a cada expiração o tempo que desejar. 2.2 - Meditação com o OM • aquiete a mente com a meditação Gassho • invoque a assistência dos Seres Compassivos e Hierarquia Karuna • por alguns minutos focalize sua respiração, sem modificá-la, apenas permaneça consciente dela • trace o símbolo Karuna Ki OM na altura de seu Chacra Frontal (3º olho) • por alguns segundos focalize no início da "cauda" do lado direito do símbolo • faça um movimento como se o apanhasse e o inserisse no Chacra Frontal • respire profundamente e permita que o símbolo impregne o seu ser • permaneça aberto e perceptivo às sensações (por aproximadamente 3 minutos) sinta como o símbolo OM se apresenta à você, como você o percebe, relacione-se com ele • faça 3 respirações profundas • Agradeça sua integração com o símbolo Karuna Ki OM • abra os olhos O símbolo OM pode ser adicionado a qualquer momento entre os símbolos Zonar e Rama.

João Eduardo Fialho

12

Karuna Ki – Mestrado

3 - DÉCIMO SÍMBOLO “KARUNA KI” – DUMO

3.1 - Traçado: Desenhe o”6” aberto, a seguir, desenhe o “ ( “ inclinado, após o “traço horizontal” e finalmente o “raio”. Entoe o mantra três vezes. O Dumo é um símbolo oriundo das práticas tibetanas. Representa o calor da energia kundalini, pois é a esse calor que sobe pela espinha como resultado do despertar da Kundalini, que os Tibetanos chamam precisamente Dumo ou Fogo Dumo. Kathleen Milner chama-lhe Motor-Zanon e Willian Rand chama-lhe Dai-Koo-Myo Tibetano (Símbolo Tibetano de Mestre); ambos o utilizam nas iniciações. Para sentir um pouco da energia do Dumo, focalize-se na ponta inferior do raio, durante alguns segundos (não se desconcentre se sentir a energia do símbolo a fluir). Depois feche os seus olhos, respire fundo e mantenha os olhos cerrados por alguns segundos. Em termos de aplicações específicas, o Dumo pode-se utilizar, por exemplo, nas seguintes situações: 3.2 - Remoção de Energia Dissonante O Dumo unifica a mente e o corpo ao trabalhar com o fogo do Chacra Básico. Viaja rapidamente desde as mãos, ou cérebro (no caso de estar a ser aplicado em conjunto com a respiração violeta), do terapeuta para a área do corpo do paciente onde for mais necessário, retirando-lhe energias desarmonizadoras; pode também limpar energias dissonantes de uma sala ou situação. O Dumo também pode ser usado na purificação de cristais, pedindo às pedras que se auto-purifiquem, assim como em qualquer ocasião onde seja necessária uma purificação energética. Kathleen Milner conta que conhece um Monge Tibetano que o usa para exorcismos. 3.3 - Potencializar Elixires e Florais Existe também quem use a vibração do Dumo para quando faz florais ou elixires de cristais tendo em vista potenciar os seus efeitos de cura.

João Eduardo Fialho

13

Karuna Ki – Mestrado

3.4 - Remoção de Vírus Kathleen Milner designa também este símbolo por Motor-Zanon porque segundo a mesma, ambos os nomes trabalham em conjunto para a extração de vírus de um corpo. No método que criou, Kathleen faz uso da energia do Dumo e do Kriya para este fim. • Desenhar primeiro o símbolo Karuna Ki Kriya • Em seguida os traços 1 e 2 do símbolo Dumo e entoar Zanon por três vezes (o símbolo entra no corpo e abre a espiral); • Desenhar os traços 3 e 4 e entoar Motor por três vezes (ele entra e captura o vírus); • Entoar Motor Zanon por três vezes (o símbolo fecha a espiral com o vírus capturado); • Fechar com Kriya que retira para fora do corpo. 3.5 - Meditação com o Dumo • aquiete a mente com a meditação Gassho • invoque a assistência dos Seres Compassivos e Hierarquia Karuna • por alguns minutos focalize sua respiração, sem modificá-la, apenas permaneça consciente dela • trace o símbolo Karuna Ki Dumo na altura de seu Chacra Frontal (3º olho) • por alguns segundos focalize na ponta inferior do raio, durante alguns segundos • faça um movimento como se o apanhasse e o inserisse no Chacra Frontal • respire profundamente e permita que o símbolo impregne o seu ser • permaneça aberto e perceptivo às sensações (por aproximadamente 3 minutos) sinta como o símbolo Dumo se apresenta à você, como você o percebe, relacione-se com ele • faça 3 respirações profundas • Agradeça sua integração com o símbolo Karuna Ki Dumo • abra os olhos O símbolo Dumo pode ser adicionado a qualquer momento entre os símbolos Zonar e Rama.

João Eduardo Fialho

14

Karuna Ki – Mestrado

4 - DÉCIMO-PRIMEIRO SÍMBOLO “KARUNA KI” – NIN-GIZ-ZIDA

4.1 - Traçado: Desenhe o “traço horizontal curvo”, a seguir, desenhe o “corpo sinuoso da serpente” e finalmente a “espiral”. Entoe o mantra três vezes. O Nin-Giz-Zida é um símbolo oriundo de práticas do Tibete. Representa a "serpente adormecida" enrolada na base da espinha - a Energia Kundalini - e a cada uma das seis curvas do corpo da serpente, correspondem os seis chacras principais superiores, relacionando-se o primeiro chacra (muladhara chacra raiz ou base) com a parte enrolada do símbolo, perfazendo assim, um total de sete vórtices energéticos principais. Kathleen Milner chama-lhe Fire Dragon (Dragão de Fogo). O Nin-Giz-Zida é também conhecido por Serpente de Fogo. Para sentir um pouco da energia do Nin-Giz-Zida, siga lentamente com o olhar o "corpo da serpente" até ao final da espiral e focalize-se no centro da espiral durante alguns segundos. Depois feche os seus olhos, respire fundo e mantenha os olhos cerrados por alguns segundos. Em termos de aplicações específicas, o Dumo pode-se utilizar, por exemplo, nas seguintes situações: O Serpente de Fogo tem muitas aplicações. Para além de trabalhar na remoção de bloqueios e alinhamento dos chacras, ajuda por exemplo também, na eliminação de dores nas costas, mas não só... 4.2 - Conseguir Equilíbrio e Receptividade Também pode ser usada na cura ou em meditação para um maior equilíbrio e receptividade. Desenha-se ou visualiza-se a Serpente de Fogo, com a linha horizontal sobre a cabeça, a linha ondulada a descer e alinhar os seis chacras superiores e a espiral a enrolar no chacra da raiz.

João Eduardo Fialho

15

Karuna Ki – Mestrado

4.3 - Preparação do Sushumna A serpente de fogo alinha todos os chacras ao mesmo tempo que prepara o canal central - sushumna - para o fluir do fogo da Kundalini. 4.4 - Elevação da Kundalini Se se utilizar uma técnica de respiração específica para este fim, juntamente com a energia deste símbolo, o fogo da base da coluna pode desencadear o seu processo de subida. Algo que pode ser extremamente doloroso, ou mesmo levar à loucura ou à morte, se existirem muitos bloqueios nos chacras por onde o fogo da Kundalini tem de passar. É, portanto, desaconselhável utilizar esse símbolo com esse objetivo a menos que estejas preparado para isso, através de um intenso trabalho interno. 4.5 - Meditação com o Nin-Giz-Zida • aquiete a mente com a meditação Gassho • invoque a assistência dos Seres Compassivos e Hierarquia Karuna • por alguns minutos focalize sua respiração, sem modificá-la, apenas permaneça consciente dela • trace o símbolo Karuna Ki Nin-Giz-Zida na altura de seu Chacra Frontal (3º olho) • por alguns segundos focalize no centro da espiral durante alguns segundos • faça um movimento como se o apanhasse e o inserisse no Chacra Frontal • respire profundamente e permita que o símbolo impregne o seu ser • permaneça aberto e perceptivo às sensações (por aproximadamente 3 minutos) sinta como o símbolo Nin-Giz-Zida se apresenta à você, como você o percebe, relacione-se com ele • faça 3 respirações profundas • Agradeça sua integração com o símbolo Karuna Ki Nin-Giz-Zida • abra os olhos Quando utilizado em tratamentos o símbolo Nin-Giz-Zida pode ser adicionado a qualquer momento entre os símbolos Zonar e Rama.

João Eduardo Fialho

16

Karuna Ki – Mestrado

5 - DÉCIMO-SEGUNDO SÍMBOLO “KARUNA KI” – DAI-KOO-MYO

5.1 - Traçado: Desenhe o “traço horizontal”, um “Y” invertido, outro “traço horizontal”, “tronco, braços e pernas”, um “A” quadrado, feche o “A”, outro “A” quadrado com uma perna longa e curva, um segundo “traço para o ‘A’”. Entoe o mantra três vezes. O Dai-Koo-Myo é o símbolo de Mestre de Mikao Usui sendo um dos que intuiu integrar no seu sistema, Usui Reiki Ryoho, e é o único Símbolo do Reiki que é simultaneamente kanji e símbolo e possibilita aos mestres de Reiki, sintonizarem novos mestres de Reiki. No sistema Karuna Ki tem uma representação específica. O nome do símbolo pode significar: "Grande Ser do Universo brilha em mim" ou literalmente: "Grande Luz Brilhante". Para sentir um pouco da energia do Dai-Koo-Myo, focalize-se no centro do símbolo durante alguns segundos. Depois feche os seus olhos, respire fundo e mantenha os olhos cerrados por alguns segundos. O Dai-Koo-Myo é principalmente usado nas iniciações, mas pode ser usado também nos... 5.2 - Tratamentos É usado para curar o corpo espiritual, onde têm origem a maioria das doenças. É no corpo espiritual que está o modelo a partir do qual o corpo físico se cria e se transforma. Assim, a maioria das doenças advém de desarmonias que se formam no corpo espiritual e que se reflete m no corpo físico. O Dai-Koo-Myo purifica, harmoniza e cura esse corpo subtil. 5.3 - No Karuna Ki No Karuna Ki, para além de ser também utilizado nas Iniciações e na cura... Quando utilizado com a energia Karuna, este símbolo flui através do receptor para limpar e harmonizar todos os chacras. A energia de transmutação e purificação flui através do Chacra Coronário até o Chacra dos pés, comectando o aluno com o Ki Celeste
João Eduardo Fialho 17

Karuna Ki – Mestrado

e o Ki Terrestre. Isso o auxilia a conectar-se e manter-se centrado na Terra em seus propósitos espirituais. Representa a ligação total à Fonte da Compaixão Uma ligação que se reflete nos mais pequenos pormenores da vida diária, seja no nosso contato com os amigos, familiares, conhecidos, desconhecidos, animais, plantas, com todos os seres vivos. Quase sem dar conta, o Mestre de Karuna, começa a verificar as profundas transformações que ocorrem a todos os níveis do seu ser. Verifica que está mais amoroso, mais compreensível, mais sábio, mais intuitivo, mais compassivo, mais humilde, mais honesto, menos preocupado, mais perto da sua verdadeira essência, mais perto duma consciência universal, mais feliz. 5.4 - Meditação com o Dai-Koo-Myo • aquiete a mente com a meditação Gassho • invoque a assistência dos Seres Compassivos e Hierarquia Karuna • por alguns minutos focalize sua respiração, sem modificá-la, apenas permaneça consciente dela • trace o símbolo Karuna Ki Dai-Koo-Myo na altura de seu Chacra Frontal (3º olho) • por alguns segundos focalize no centro do símbolo durante alguns segundos • faça um movimento como se o apanhasse e o inserisse no Chacra Frontal • respire profundamente e permita que o símbolo impregne o seu ser • permaneça aberto e perceptivo às sensações (por aproximadamente 3 minutos) sinta como o símbolo Dai-Koo-Myo se apresenta à você, como você o percebe, relacione-se com ele • faça 3 respirações profundas • Agradeça sua integração com o símbolo Karuna Ki Dai-Koo-Myo • abra os olhos Quando utilizado em tratamentos o símbolo Dai-Koo-Myo pode ser adicionado a qualquer momento entre os símbolos Zonar e Rama.

João Eduardo Fialho

18

Karuna Ki – Mestrado

6 - TÉCNICAS COM OS MANTRAS DE KARUNA KI Cantar ou entoar os mantras dos símbolos Karuna durante as sessões de Karuna Ki possibilitam mudanças freqüência vibracional profundas desta energia compassiva de cura, amplificando sua atuação. Cantar significa verbalizar o nome de um ou mais símbolo, harmoniosamente, para realçar as qualidades dos símbolos do Karuna Ki. Entoar significa verbalizar o nome de um ou mais símbolos com a poderosa voz Karuna Ki. Nesta prática, o energia compassiva de Karuna Ki é perceptivelmente amplificada. Cantar ou entoar os mantras dos símbolos Karuna Ki possibilita que acessemos níveis superiores de consciência, amplificando nossa capacidade de cura1 e facilitando nossa conexão com a Hierarquia Karuna (Seres de Luz compassivos que, constantemente, enviam energia Karuna à todos que estiverem abertos à ela). 6.1 - Entoando Mantras Karuna Ki Para entoar os mantras de Karuna Ki é necessário potencializar nossa voz, desta forma, entoaremos com a poderosa voz Karuna Ki. 6.1.1 - Preparação • Faça uma oração ao Deus de sua devoção e/ou à Hierarquia Karuna invocando a proteção, assistência e presença durante toda a prática e conexão com a energia Karuna • faça sete respirações profundas focalizando cada etapa de sua respiração (inspira, retém, exala, retém) • posicione uma de suas mãos no Chacra Cardíaco e outra no Chacra Laríngeo, permaneça alguns minutos aplicando energia Karuna • posicione, então, as duas mãos na garganta, mentalize um ou mais símbolos Karuna Ki e entoe, silenciosamente, seus mantras • enquanto permanece entoando, tenha consciência de que você está se preparando para canalizar energia Karuna Ki com a voz, liberte-se de qualquer ansiedade, ou insegurança 6.1.2 - Prática • Realize a análise do campo energético para detectar os pontos que necessitam de tratamento. Em alguns casos o receptor sente tensão no local • permaneça receptivo para receber orientação de que símbolo(s) é(são) apropriado(s) para o tratamento (caso não recebas nenhuma orientação, o ideal será utilizar todos mentalizando a intenção de que sejam ativados conforme a necessidade) • ative os símbolos em suas mãos • faça uma oração para que a cura1 se manifeste conforme a necessidade e merecimento do receptor • trace o símbolo que será utilizado, no local em que foi detectado a causa do bloqueio • posicione suas mãos próximo ao local e permaneça irradiando Karuna Ki enquanto necessário • respire profundamente e entoe em voz alta e harmoniosa o símbolo escolhido (a entoação deverá ser realizada com um som longo e contínuo, ressoando cada sílaba). Focalize sua atenção na energia que flui de suas mãos para a área tratada com a interação de liberação do bloqueio. Nesta técnica a energia flui através de suas mãos e voz • caso sinta necessidade, repita a entoação ou entoe um novo símbolo ou uma nova seqüência de símbolos
João Eduardo Fialho 19

Karuna Ki – Mestrado

• quando sentir que a área foi preenchida com energia Karuna Ki, pergunte ao receptor como se sente e realize uma nova análise do campo energético para constatar outras áreas que possam necessitar de tratamento (muitas vezes, quando eliminamos o bloqueio em uma determinada área, encontramos outras relacionadas à esse mesmo bloqueio), neste caso, repita todo o procedimento nesta área • utilize sua intuição para saber como prosseguir com o tratamento, você poderá utilizar os símbolos do Reiki Usui em conjunto com os Karuna Ki • sugerimos que a última posição seja realizada nos pés e que seja utilizado o símbolo Rama Ao utilizarmos os símbolos de Reiki Usui em conjunto com os Karuna Ki, esses devem ser inseridos após os símbolos Karuna Ki. Exemplo: (símbolos Karuna Ki) – Hon Sha Ze Sho Nen – Sei He Ki – Choku Rei Ou (símbolos Karuna Ki) – Hon Sha Ze Sho Nen – Choku Rei 6.2 - Sugestões 1. No início do tratamento coloque suas mãos nos dois lados da cabeça do receptor, entoando o símbolo OM sete vezes. Dê uma pausa de pelo menos três minutos para permitir que a energia flua. Este procedimento vai intensificar o fluxo de energia através dos chacras superiores e criar um envoltório protetor ao redor de todos os campos energéticos, retendo as energias curativas e permitindo que elas penetrem mais profundamente no receptor. Após, dê o tratamento normal de Karuna Ki de acordo com sua intuição. 2. Após dar o tratamento de Karuna Ki, o agente poderá repetir a técnica anterior, exceto que, ao invés de entoar o símbolo OM, deverá entoar Rama sete vezes. Este procedimento auxiliará na liberação das energias negativas e equilibrará as energias dos chacras superiores e inferiores. Em seguida deverá entoar (três vezes) a seguinte seqüência de símbolos: Om – Harth - OM Posteriormente, deverá entoar (três vezes) a seqüência: OM – Shanti – Shanti - OM OM, Harth e Shanti são entoados como um sussurro ou mentalmente, nesta aplicação. Isto vai completar o processo de limpeza, preenchendo os campos áuricos do receptor com uma energia de compaixão e selar a sessão com energias resplandecentes de paz e amor incondicional. Este exercício poderá ser executado com as mãos sobre os pés do receptor em vez de nos dois lados da cabeça. 3. O agente deverá colocar suas mãos nos lados da cabeça do receptor e cantar OM (três vezes) fazendo uma pausa de pelo menos três minutos, para permitir que a energia flua. Depois, deverá cantar Kriya (três vezes) e, finalmente, OM (três vezes).

João Eduardo Fialho

20

Karuna Ki – Mestrado

Esta prática vai permitir que uma poderosa energia Karuna, de alta freqüência, penetre através do Chacra Coronário do receptor, percorra todo o seu sistema energético e saia através dos pés. É um ótimo processo para limpar bloqueios energéticos, e ancorar o receptor à Terra. Também permite que o mesmo vislumbre o real propósito de suas experiências neste plano de existência. Durante a execução dessa prática, os clarividentes relatam que percebem uma coluna de luz branca brilhante ao redor do corpo físico do receptor, envolvendo todo o seu corpo energético. 4. No caso de dores e tensões em determinada área do corpo do receptor, o agente deverá colocar suas mãos na área dolorida ou tensionada e cantar (três vezes), os nomes dos seguintes símbolos: OM – Shanti – Shanti - OM Após a entoação, o agente deverá manter as mãos em posição de Reiki, no local do problema, por pelo menos três minutos. O ideal é ficar o tempo que a intuição mandar ou, então, durante o tempo em que estiver sentindo a energia fluir. A seqüência acima poderá ser entoada mais vezes durante a aplicação. Esta técnica alivia dores, tensão e espasmos musculares. 5. Durante esta prática o receptor fica sentado e deve manter seus pés firmes no chão. As mãos ficam sobre as coxas, palmas para baixo. O agente deve posicionar-se atrás do receptor, colocando suas mãos em posição de Reiki na nuca do mesmo, de modo que os polegares fiquem postos na base do crânio (occiptal). Nesta posição, o agente inicia a entoação (três vezes) do nome do símbolo Iava. Iava (eee – aaa – vaaa) Esta técnica preenche o Chacra Coronário com uma luz negra aveludada, e a sensação de uma coroa sendo colocada sobre a cabeça do paciente e então muda para uma luz azul índigo profunda e brilhante, luz que depois flui para o corpo inteiro. Isso promove claridade visual, aumenta a freqüência de luz ao redor do receptor e do praticante. Ajuda o receptor a tomar consciência da realidade e a permanecer centrado em seu propósito superior. Sequências adicionais que promovem maravilhosos resultados: Zonar – Iava – OM; Shanti – Shanti – OM; Halu – Halu – Harth; Gnosa – Harth – Shanti; Gnosa – Kriya – OM; Halu – Harth - Shanti Estes são alguns exemplos. Mantenha-se em abertura e permita que a energia Karuna o guie e crie novas seqüências.

João Eduardo Fialho

21

Karuna Ki – Mestrado

7 - Contração do Ponto “Hui Yin”

O Ki “energia vital” circula em nosso corpo através de canais conhecidos como meridianos”, determinados bloqueios que se formam nestes canais originam o que chamamos de “doença”. Nesses meridianos existem milhares de pontos energéticos que são, geralmente, utilizados por determinadas técnicas para restituir a harmonia e equilíbrio (acupuntura, moxabustão, do-in, etc...). Um desses pontos é o “Hui Yin” que está localizado entre o ânus e os genitais. Nesta técnica, contraímos o ponto “Hui Yin” e posicionamos nossa língua contra o palato (no céu da boca, atrás dos dentes) Durante a Iniciação, um tipo especial de Ki de alta freqüência entra em seu sistema e passa pelo ponto “Hui Yin” como parte do processo. Esse ponto deve ser seguro durante todo o processo de Iniciação, a fim de impedir que o Ki escape por esse ponto. Portanto, é importante praticar para desenvolver coordenação e força muscular nessa área. Você poderá praticá-lo durante suas atividades diárias. Com a prática será possível mantê-lo contraído durante todo o processo. A partir do ponto Hui Yin o Ki sobe pela Linha Central do Hara. O Ki Celeste entra pelo chacra da coroa, no corpo do Mestre e o Ki Terrestre, pelos chacras dos pés. O Ki Terrestre se dirige para cima, ao Hara ou chacra do Tan Tien (três dedos abaixo do umbigo). O canal de movimento ascendente (Vaso Governador, pelas costas) se fecha quando se coloca a língua no céu da boca, de tal forma que a energia não sai do corpo pelo chacra da coroa. O Ki Celeste, movimentando-se para baixo (pelo Vaso de Concepção, pela frente), da mesma forma estaciona no Hara, sem poder mover-se através do Hui Yin (que é mantido contraído por este motivo) e sair pelos pés. Sem ter para onde ir, a energia Ki se concentra, e é liberada pelas mãos, "impulsionando" os símbolos através dos canais energéticos do receptor durante a Iniciação ou sendo projetada de forma a auxiliar o processo de cura durante um tratamento. Obs: Sensei Usui e Srª Takata não utilizavam a Contração Hui Yin. Portanto, esta técnica não é considerado dentro do Reiki, eu mesmo, não a utilizo para Iniciações em nenhum dos sistemas que ensino.

João Eduardo Fialho

22

Karuna Ki – Mestrado

8 - TÉCNICAS DE RESPIRAÇÃO KARUNA KI 8.1 - Respiração e Sopro Violeta
• Contraia o ponto Hui Yin e coloque sua língua apontando e pressionando o céu da boca, logo atrás dos dentes da frente • Imagine um fluxo de luz violeta descendo do Cosmos, passando pela parte da frente do corpo (Vaso da Concepção), através do Ponto Hui Yin e subindo pela coluna (Vaso Governador) até o centro da cabeça. Imagine a luz violeta enchendo sua cabeça • Dentro da Luz Violeta, na cabeça, imagine a formação do símbolo Dumo • Expire o símbolo Dumo, através da boca, que sairá como se fosse uma esfera luminosa violeta. Conduza o mesmo símbolo com sua mão dominante repetindo o mantra Dumo três vezes, enquanto toca o topo da cabeça, a têmpora e a base do cérebro do receptor Obs: Muito se especula sobre a eficácia deste processo. Se não conseguir manter a contração, o que posso lhe dizer é que Sensei Usui não usava este processo. 8.2 - Respiração Serpente de Fogo • Visualize o simbolo Serpente de Fogo entrando pelo topo de sua cabeça ao isnpirar • Retenha-o em seu Hara • Expire-o por sua boca e suas mãos 8.3 - Sopro de Kwan Yin • Sopre, suavemente em direção ao receptor • Invoque à Kwan Yin “Deusa da Misericórdia” para que envolva o Iniciado em seu manto de seda - Ele poderá sentir como se estivesse recebendo uma nova camada de pele. 9 - Mudra de Recepção O Mudra de Recepção é utilizado durante as Iniciações de Karuna Ki. Une-se as mãos em posição de oração, com os polegares juntos, tocando o Chacra Cardíaco. Cada um de nossos dedos é relacionado com um chacra e um elemento:
Polegar Éter Plexo-solar Indicador Médio Anelar Ar Fogo Água Cardíaco Frontal Básico *Conforme o Budismo Esotérico Japonês Mínimo Terra Umbilical

João Eduardo Fialho

23

Karuna Ki – Mestrado

10 - INICIAÇÕES EM KARUNA KI 10.1.1 - Preparação do Ambiente e Esclarecimentos A Iniciação é uma cerimônia sagrada. Desta forma é recomendável que utilizemos alguns procedimentos preparatórios. • Prepare o ambiente com a representação dos 4 elementos (fogo, água, ar e terra), luz suave, música, etc... • Em Iniciações coletivas, arrume as cadeiras em fileiras em uma ordem previamente estabelecida, em cada cadeira coloque um papel com o nome completo do aluno (será necessário em um determinado momento) • Certifique-se que pode andar tranqüilamente entre os alunos • Esclareça que suas mãos deverão permanecer na altura do Chacra Cardíaco na posição de Mudra de Recepção, em determinado momento ambas serão levadas ao topo da cabeça (em oração), após serão abertas, como um livro, ao terceiro olho (em oração) e finalmente retornará ao Chacra Cardíaco em Mudra de Recepção. Demonstre para que todos compreendam • Avise aos alunos que você irá avisá-lo quando a Iniciação estiver terminada (eles podem pensar que está concluída ao você dizer seus nomes) • Solicite que fiquem descalços, podendo, porém, permanecer com as meias • Certifique-se que, pelo menos, nas últimas 24 horas, os alunos não tenham consumido carne vermelha, nem bebida alcoólica, isto poderia gerar um mal estar muito grande, durante ou logo após o processo de sintonização energética. O Mestre deverá tomar as mesmas precauções, para melhorar seu nível e padrão vibracional. (Os animais, no momento em que são sacrificados, liberam uma grande quantidade de adrenalina no sangue. Este poderoso hormônio de fuga reduz o nosso padrão energético. O mesmo ocorre com a energia do álcool, que tem ressonância eqüitativa com energias consideradas prejudiciais). 10.1.2 - Procedimentos Iniciais • Manifeste um escudo no ambiente. Isso pode ser feito através da invocação, atitude e intenção com uma afirmação: “Que se feche uma corrente de Luz em torno deste espaço e que a partir deste momento somente Seres de Luz possam estar aqui. Todos aqueles que para aqui se dirigirem serão acolhidos com muito amor, porém aqui só a Luz deve ser mantida. Paz em todos os quadrantes, paz em nossos corações” • Auto-aplicação (15 minutos) • Trace nas palmas da mão os símbolos Dumo, Nin Giz Zida e OM • Faça a Proteção dos Chacras • Trace o símbolo OM no centro da sala. Faça o mesmo com os demais símbolos Karuna Ki. • Trace o símbolo Choku Rei em todos os cantos da sala, no chão e no teto. Esse procedimento tem o objetivo de elevar o padrão vibratório e impregnar o ambiente com e freqüência Karuna Ki. • Faça as invocações que desejares solicitando proteção e permissão para atuar de canal neste processo de Iniciação. • Indique claramente que Iniciação será essa “Karuna Ki nível (...)” O receptor deverá estar sentado, com os pés descalços, apoiados no chão e com as mãos em Mudra de Recepção (na altura do coração) Obs: Se for participar de iniciações coletivas, isto é, você e outros reikianos vão sintonizar várias pessoas, estabeleça um código para que saibam quem já foi Iniciado e quem não. Por exemplo, quem já foi Iniciado coloca as mãos no colo, quem ainda não foi permanece com as mãos em prece.
João Eduardo Fialho 24

Karuna Ki – Mestrado

10.2.1 - INICIAÇÃO KARUNA KI NÍVEL 1 • Invoque o Deus de sua devoção, Hierarquias Cósmicas, Hierarquias do Reiki, Seres Compassivos e Nossa Amada Kwan Yin para que protejam, auxiliem e assista, essa Iniciação de Reiki, sistema Karuna Ki, nível 1. Costas • Respiração Serpente de Fogo • Trace o Nin-Giz-Zida, começando na Coroa até a base da coluna • Trace o DKM (Tradicional) • Traga as mãos do receptor até o alto da cabeça (Chacra Coronário). Usando o Sopro Violeta sopre o símbolo Dumo na coroa do receptor (entoando seu mantra). Conduza-o até a base do crânio. • Trace o Dai Koo Myo Tradicional sobre a cabeça do receptor (entoando seu mantra). Conduza-o até a base do crânio. • Trace o símbolo OM sobre a cabeça do receptor (entoando seu mantra). Conduzao até a base do crânio. • Faça o mesmo com os símbolos Zonar, Halu, Harth e Rama. Frente • Abra as mãos do receptor como um livro e trace os símbolos Zonar, Halu, Harth e Rama (entoando seus mantras três vezes) conduzindo a energia para dentro de suas mãos. • Sopre as mãos, levando ao Chacra Coronário, baixando ao Chacra Básico e terminando novamente nas mãos (o sopro deve ser contínuo) • Leve as mãos em prece ao terceiro olho (de forma que os polegares toquem-no) • Trace, novamente, os símbolos Zonar, Halu, Harth e Rama (sobre os dedos) conduzindo a energia para a ponta dos dedos entoando seus mantras,. toque a ponta dos dedos três vezes. • Retorne as mãos ao Chacra Cardíaco em Mudra de Recepção • Trace o símbolo OM sobre a Coroa, entoe seu mantra três vezes enquanto o conduz a energia para dentro da Coroa, tocando a cabeça do receptor três vezes. • Faça o mesmo com os símbolos Zonar, Halu, Harth e Rama. Costas • Coloque as mãos sobre os ombros do receptor. • Mentalize o fluxo de energia dourada da coroa até o Chacra Cardíaco do receptor. • Afirme: “ ‘Fulano de Tal’ você é um poderoso praticante de Karuna Ki, de confiança e sucesso, o Amor Divino, a Sabedoria e Compaixão conduzam seus passos no uso de Karuna Ki, nível 1. • Mãos na cabeça, polegares na base do crânio, visualize uma porta abrindo-se e trace o símbolo do poder Choku Rei (entoando seu mantra três vezes) afirme “Diante da Luz e proteção dos Seres Compassivos aqui presentes, selo perfeita e inteiramente esse processo de Iniciação na Ação Compassiva de Karuna Ki nível 1, que foi realizada por mim ‘Fulano de Tal’ Mestre Karuna Ki, com muito amor”. • Visualize a porta fechando-se e selando indefinidamente o Choku Rei e a Iniciação.
João Eduardo Fialho 25

Karuna Ki – Mestrado

Frente • Realize o Sopro de Kwan Yin • Sopre, suavemente em direção ao receptor. Invocando à Kwan Yin “Deusa da Misericórdia” para que envolva o Iniciado em seu manto de seda (ele poderá sentir como se estivesse recebendo uma nova camada de pele. • Agradeça. • Solicite que o Iniciado dê-se energia Karuna Ki, meditando sobre os símbolos e a responsabilidade desta bênção. • Solicite que respire profundamente e abra os olhos 10.2.2 - Passos Iniciação Karuna Ki nível 1 Costas • • • • • Respiração Serpente de Fogo Trace o Nin-Giz-Zida, Trace o DKM (Tradicional) Mãos na cabeça. Sopro Violeta Trace o Dai Koo Myo, OM, Zonar, Halu, Harth e Rama.

Frente • • • vezes. • • Mão como livro, trace o Zonar, Halu, Harth e Rama Sopre as mãos: Coronário, Básico, Coronário Mãos 3º Olho, trace o Zonar, Halu, Harth e Rama (sobre os dedos) , toque-os 3 Mãos Cardíaco em Mudra de Recepção Trace OM, Zonar, Halu, Harth e Rama na Coroa, toque a cabeça 3 vezes.

Costas • Mãos nos ombros. • Fluxo de energia dourada da Coroa ao Cardíaco • Afirme: “ ‘Fulano de Tal’ você é um poderoso praticante de Karuna Ki, de confiança e sucesso, o Amor Divino, a Sabedoria e Compaixão conduzam seus passos no uso de Karuna Ki, nível 1. • Polegares no crânio Choku Rei, afirme “Diante da Luz e proteção dos Seres Compassivos aqui presentes, selo perfeita e inteiramente esse processo de Iniciação na Ação Compassiva de Karuna Ki nível 1, que foi realizada por mim ‘Fulano de Tal’ Mestre Karuna Ki, com muito amor”. • Porta fecha-se selando indefinidamente o Choku Rei e a Iniciação. Frente • Sopro de Kwan Yin • Agradecimento.

João Eduardo Fialho

26

Karuna Ki – Mestrado

10.3.1 - INICIAÇÃO KARUNA KI NÍVEL 2 • Invoque o Deus de sua devoção, Hierarquias Cósmicas, Hierarquias do Reiki, Seres Compassivos e Nossa Amada Kwan Yin para que protejam, auxiliem e assista, essa Iniciação de Reiki, sistema Karuna Ki, nível 2. Costas • Respiração Serpente de Fogo • Trace o Nin-Giz-Zida, começando na Coroa até a base da coluna • Trace o DKM (Tradicional) • Traga as mãos do receptor até o alto da cabeça (Chacra Coronário). Usando o Sopro Violeta sopre o símbolo Dumo na coroa do receptor (entoando seu mantra). Conduza-o até a base do crânio. • Trace o Dai Koo Myo Tradicional sobre a cabeça do receptor (entoando seu mantra). Conduza-o até a base do crânio. • Trace o símbolo OM sobre a cabeça do receptor (entoando seu mantra). Conduzao até a base do crânio. • Faça o mesmo com os símbolos Gnosa, Kriya, Iava e Shanti. Frente • Abra as mãos do receptor como um livro e trace os símbolos Gnosa, Kriya, Iava e Shanti (entoando seus mantras três vezes) conduzindo a energia para dentro de suas mãos. • Sopre as mãos, levando ao Chacra Coronário, baixando ao Chacra Básico e terminando novamente nas mãos (o sopro deve ser contínuo) • Leve as mãos em prece ao terceiro olho (de forma que os polegares toquem-no) • Trace, novamente, os símbolos Gnosa, Kriya, Iava e Shanti (sobre os dedos) conduzindo a energia para a ponta dos dedos entoando seus mantras,. toque a ponta dos dedos três vezes. • Retorne as mãos ao Chacra Cardíaco em Mudra de Recepção • Trace o símbolo OM sobre a Coroa, entoe seu mantra três vezes enquanto o conduz a energia para dentro da Coroa, tocando a cabeça do receptor três vezes. • Faça o mesmo com os símbolos Gnosa, Kriya, Iava e Shanti. Costas • Coloque as mãos sobre os ombros do receptor. • Mentalize o fluxo de energia dourada da coroa até o Chacra Cardíaco do receptor. • Afirme: “ ‘Fulano de Tal’ você é um poderoso praticante de Karuna Ki, de confiança e sucesso, o Amor Divino, a Sabedoria e Compaixão conduzam seus passos no uso de Karuna Ki, nível 2. • Mãos na cabeça, polegares na base do crânio, visualize uma porta abrindo-se e trace o símbolo do poder Choku Rei (entoando seu mantra três vezes) afirme “Diante da Luz e proteção dos Seres Compassivos aqui presentes, selo perfeita e inteiramente esse processo de Iniciação na Ação Compassiva de Karuna Ki nível 2, que foi realizada por mim ‘Fulano de Tal’ Mestre Karuna Ki, com muito amor”. • Visualize a porta fechando-se e selando indefinidamente o Choku Rei e a Iniciação.
João Eduardo Fialho 27

Karuna Ki – Mestrado

Frente • Realize o Sopro de Kwan Yin • Sopre, suavemente em direção ao receptor. Invocando à Kwan Yin “Deusa da Misericórdia” para que envolva o Iniciado em seu manto de seda (ele poderá sentir como se estivesse recebendo uma nova camada de pele. • Agradeça. • Solicite que o Iniciado dê-se energia Karuna Ki, meditando sobre os símbolos e a responsabilidade desta bênção. • Solicite que respire profundamente e abra os olhos 10.3.2 - Passos Iniciação Karuna Ki Nível 2 Costas • • • • • Respiração Serpente de Fogo Trace o Nin-Giz-Zida, Trace o DKM (Tradicional) Mãos na cabeça. Sopro Violeta Trace o Dai Koo Myo, OM, Gnosa, Kriya, Iava e Shanti.

Frente • • • vezes. • • Mão como livro, trace o Gnosa, Kriya, Iava e Shanti Sopre as mãos: Coronário, Básico, Coronário Mãos 3º Olho, trace o Gnosa, Kriya, Iava e Shanti (sobre os dedos) , toque-os 3 Mãos Cardíaco em Mudra de Recepção Trace OM, Gnosa, Kriya, Iava e Shanti na Coroa, toque a cabeça 3 vezes.

Costas • Mãos nos ombros. • Fluxo de energia dourada da Coroa ao Cardíaco • Afirme: “ ‘Fulano de Tal’ você é um poderoso praticante de Karuna Ki, de confiança e sucesso, o Amor Divino, a Sabedoria e Compaixão conduzam seus passos no uso de Karuna Ki, nível 2. • Polegares no crânio Choku Rei, afirme “Diante da Luz e proteção dos Seres Compassivos aqui presentes, selo perfeita e inteiramente esse processo de Iniciação na Ação Compassiva de Karuna Ki nível 2, que foi realizada por mim ‘Fulano de Tal’ Mestre Karuna Ki, com muito amor”. • Porta fecha-se selando indefinidamente o Choku Rei e a Iniciação. Frente • Sopro de Kwan Yin • Agradecimento.

João Eduardo Fialho

28

Karuna Ki – Mestrado

10.4.1 - INICIAÇÃO KARUNA KI NÍVEL 3 “MESTRADO” • Invoque o Deus de sua devoção, Hierarquias Cósmicas, Hierarquias do Reiki, Seres Compassivos e Nossa Amada Kwan Yin para que protejam, auxiliem e assista, essa Iniciação de Mestrado em Reiki, sistema Karuna Ki, nível 3. Costas • Respiração Serpente de Fogo • Trace o Nin-Giz-Zida, começando na Coroa até a base da coluna • Trace o DKM (Tradicional) • Traga as mãos do receptor até o alto da cabeça (Chacra Coronário). Usando o Sopro Violeta sopre o símbolo Dumo na coroa do receptor (entoando seu mantra). Conduza-o até a base do crânio. • Trace o Dai Koo Myo Tradicional sobre a cabeça do receptor (entoando seu mantra). Conduza-o até a base do crânio. • Trace o símbolo OM sobre a cabeça do receptor (entoando seu mantra). Conduzao até a base do crânio. • Faça o mesmo com os símbolos Zonar, Halu, Hart, Rama, Gnosa, Kriya, Iava e Shanti. Frente • Abra as mãos do receptor como um livro e trace os símbolos Dumo, Nin Giz Zida, OM, Zonar, Halu, Hart, Rama, Gnosa, Kriya, Iava e Shanti (entoando seus mantras três vezes) conduzindo a energia para dentro de suas mãos. • Sopre as mãos, levando ao Chacra Coronário, baixando ao Chacra Básico e terminando novamente nas mãos (o sopro deve ser contínuo) • Leve as mãos em prece ao terceiro olho (de forma que os polegares toquem-no) • Trace, novamente, os símbolos Dumo, Nin Giz Zida, OM, Zonar, Halu, Hart, Rama, Gnosa, Kriya, Iava e Shanti (sobre os dedos) conduzindo a energia para a ponta dos dedos entoando seus mantras,. toque a ponta dos dedos três vezes. • Retorne as mãos ao Chacra Cardíaco em Mudra de Recepção • Trace o símbolo OM sobre a Coroa, entoe seu mantra três vezes enquanto o conduz a energia para dentro da Coroa, tocando a cabeça do receptor três vezes. • Faça o mesmo com os símbolos Zonar, Halu, Hart, Rama, Gnosa, Kriya, Iava e Shanti. Costas • Coloque as mãos sobre os ombros do receptor. • Mentalize o fluxo de energia dourada da coroa até o Chacra Cardíaco do receptor. • Afirme: “ ‘Fulano de Tal’ você é um poderoso Mestre de Karuna Ki, de confiança e sucesso, o Amor Divino, a Sabedoria e Compaixão guiem e reforcem seus passos perante a nova missão assumida com a humanidade e toda a eternidade. • Mãos na cabeça, polegares na base do crânio, visualize uma porta abrindo-se e trace o símbolo do poder Choku Rei (entoando seu mantra três vezes) afirme “Diante da Luz e proteção dos Seres Compassivos aqui presentes, selo perfeita e inteiramente esse processo de Iniciação Mestrado na Ação Compassiva de Karuna Ki, que foi realizada por mim ‘Fulano de Tal’ Mestre Karuna Ki, com muito amor”. • Visualize a porta fechando-se e selando indefinidamente o Choku Rei e a Iniciação.
João Eduardo Fialho 29

Karuna Ki – Mestrado

Frente • Realize o Sopro de Kwan Yin • Sopre, suavemente em direção ao receptor. Invocando à Kwan Yin “Deusa da Misericórdia” para que envolva o Iniciado em seu manto de seda (ele poderá sentir como se estivesse recebendo uma nova camada de pele. • Agradeça. • Solicite que o Iniciado dê-se energia Karuna Ki, meditando sobre os símbolos e a responsabilidade desta bênção. • Solicite que respire profundamente e abra os olhos 10.4.2 - Passos Iniciação Mestrado Karuna Ki Costas • • • • • Shanti Respiração Serpente de Fogo Trace o Nin-Giz-Zida, Trace o DKM (Tradicional) Mãos na cabeça. Sopro Violeta Trace o Dai Koo Myo, OM, Zonar, Halu, Hart, Rama, Gnosa, Kriya, Iava e Frente • Mão como livro, trace o Dumo, Nin Giz Zida, OM, Zonar, Halu, Hart, Rama, Gnosa, Kriya, Iava e Shanti • Sopre as mãos: Coronário, Básico, Coronário • Mãos 3º Olho, trace o Dumo, Nin Giz Zida, OM, Zonar, Halu, Hart, Rama, Gnosa, Kriya, Iava e Shanti (sobre os dedos) , toque-os 3 vezes. • Mãos Cardíaco em Mudra de Recepção • Trace OM, Zonar, Halu, Hart, Rama, Gnosa, Kriya, Iava e Shanti na Coroa, toque a cabeça 3 vezes. Costas • Mãos nos ombros. • Fluxo de energia dourada da Coroa ao Cardíaco • Afirme: “ ‘Fulano de Tal’ você é um poderoso Mestre de Karuna Ki, de confiança e sucesso, o Amor Divino, a Sabedoria e Compaixão guiem e reforcem seus passos perante a nova missão assumida com a humanidade e toda a eternidade. • Polegares no crânio Choku Rei, afirme “Diante da Luz e proteção dos Seres Compassivos aqui presentes, selo perfeita e inteiramente esse processo de Iniciação Mestrado na Ação Compassiva de Karuna Ki, que foi realizada por mim ‘Fulano de Tal’ Mestre Karuna Ki, com muito amor”. • Porta fecha-se selando indefinidamente o Choku Rei e a Iniciação. Frente • Sopro de Kwan Yin • Agradecimento.

João Eduardo Fialho

30

Karuna Ki – Mestrado

11 - MEDITAÇÕES KARUNA 11.1.1 - Tonglen Tonglen é uma palavra tibetana que significa "dar e receber". Todos conhecemos a frustração de não conseguirmos encontrar nos nossos corações, amor e compaixão suficientes pelas pessoas que sofrem à nossa volta. Um fato que nos impede de reunir as forças necessárias para as auxiliarmos. A prática Tibetana Tonglen é uma das práticas da tradição budista que ajuda nas situações referidas, alimentando e enchendo o praticante com recursos que permitem purificar a mente e desbloquear o coração, de forma a que as energias curativas da sabedoria e da compaixão possam ser aplicadas. No Tibete, um dos grandes mestres do tonglen foi Geshe Chekhawa (séc. XI). Geshe era um homem extremamente conhecedor e perito em muitas formas de meditação que um dia, quando se encontrava no quarto do seu professor, se deparou com as seguintes linhas de um livro aberto: "Entrega todos os lucros e ganhos aos outros. Recebe para ti todos os prejuízos e derrotas." A vasta e quase inimaginável compaixão destas linhas deixou-o espantado e durante doze anos estudou e tentou absorver no seu coração a prática do tonglen. Apesar de ser um período repleto de dificuldades, críticas e abusos, conseguiu erradicar todo o seu auto-apego através da prática do tonglen, transformando-se num verdadeiro Mestre da Compaixão. Posta em termos simples, a prática do tonglen de dar e receber resume-se em aceitar o sofrimento e a dor dos outros e em transmitir-lhes felicidade, bem-estar e paz de espírito. Geshe Chekhawa recomendava que sempre que alguém inicie a prática do tonglen com o fim de aliviar a dor dos outros, comece por o praticar em si mesmo, pois antes de enviar o amor e compaixão aos outros, é preciso descobri-los, aprofundá-los, e fortalecêlos curando em si mesmo quaisquer resistências, preocupações, iras ou medos que possam constituir obstáculos a uma prática convicta. Extraído de: RINPOCHE, Sogyal, O Livro Tibetano da Vida e da Morte, Lisboa, Difusão Cultural, 1992 11.1.2 - Prática Tonglen Tonglen pode ser praticado como uma meditação formal, ou em qualquer lugar e a qualquer e a qualquer momento. Estamos passando e vemos alguém em sofrimento — ali mesmo, começamos a inspirar essa dor e a exalar alívio. Ou então, ao ver alguém sofrendo, podemos desviar o olhar. Esse sofrimento desperta nosso medo ou raiva, nossa resistência e confusão. Portanto, naquele exato momento, podemos praticar tonglen por todas as pessoas que, assim como nós, desejam ser corajosas, mas são covardes. Em vez de nos punirmos, podermos usar nossos próprios entraves como o primeiro degrau para compreender o que outras pessoas, no mundo inteiro, estão enfrentando. Inspirar por todos nós e expirar por todos nós. Usar o que parece veneno como remédio. Podemos usar nosso sofrimento pessoal como um caminho em direção à compaixão por todos os seres. Quando praticamos tonglen no momento em que nos deparamos com o sofrimento, apenas inspiramos e expiramos — inspiramos a dor, exalamos a amplidão a alívio.
31

João Eduardo Fialho

Karuna Ki – Mestrado

Quando praticamos tonglen como uma meditação formal, devemos seguir quatro passos: • Em primeiro lugar, descanse sua mente por alguns segundos em um estado de abertura ou quietude. Esse estágio é tradicionalmente chamado de lampejo do bodhichitta absoluto, ou de súbita abertura à amplidão e clareza fundamentais. • Em seguida, trabalhe com a textura. Inspire o calor, a escuridão e o peso — a sensação de claustrofobia — e expire serenidade, claridade e leveza — a sensação de frescor. Inspire profundamente, por todos os poros, e expire, irradie completamente, usando todos os poros de seu corpo. Faça isso até que essas sensações estejam sincronizadas com sua inspiração e expiração. • No passo seguinte, trabalhe uma situação pessoal — qualquer situação dolorosa que seja real para você. Tradicionalmente, começa-se praticando tonglen por alguém com quem nos preocupamos e que queremos ajudar. Entretanto, como já mencionei, quando seus próprios problemas o impedem de prosseguir, você pode realizar a prática pela dor que está sentindo e, simultaneamente, por todos aqueles que, como você, passam pelo mesmo tipo de sofrimento. Por exemplo, se está se sentindo incapaz, inspire essa sensação, por si mesmo e pelos outros que estão no mesmo barco, e exale confiança, sentimento de ser capaz ou de alívio, da forma que desejar. • Finalmente, torne esse processo mais abrangente. Se você está praticando tonglen por alguém que ama, estenda a prática a todos aqueles por quem nutre o mesmo sentimento. Se está praticando por alguém que viu na televisão ou na rua, faça o mesmo por todos os que estão em situação semelhante. Não se limite a uma única pessoa. Talvez já seja suficiente praticar por todos aqueles que, como você, estão dominados pela raiva, medo, ou por qualquer outro sentimento que também o aprisione. Entretanto, em todos esses casos, você pode ir além. Você pode praticar tonglen por aqueles que considera inimigos — aqueles que o ferem ou ferem alguém. Faça tonglen por eles, pense neles como dominados pela mesma confusão e impotência que vê em si mesmo e naqueles que ama. Inspire a dor deles, expire alívio. A prática de tonglen pode ser infinitamente ampliada. À medida que pratica, gradualmente e ao longo do tempo, verá que sua compaixão naturalmente se expande e o mesmo acontece, com a percepção de que as coisas não são tão sólidas quanto você pensava. À medida que pratica, gradualmente e em seu próprio ritmo, ficará surpreso ao perceber-se cada vez mais capaz de ajudar os outros, mesmo em situações que pareciam insolúveis. Chödrön, Pema. Quando tudo se desfaz: instruções para tempos difíceis. Traduzido por Helenice Gouvêa. Rio de Janeiro: Gryphus, 19913. Págs. 137-147.

João Eduardo Fialho

32

Karuna Ki – Mestrado

11.2 - Cascata Energética Uma forma maravilhosa de nos beneficiarmos com a energia cósmica é a unirmos com a visualização. Nesta técnica, não utilizamos nenhuma posição, apenas nos entregamos à energia e auxiliamos o processo com a visualização.

Dumo, Nin Giz Zida e OM em ambas as mãos

• Potencialize a energia ativando os símbolos

OM, Halu, Hart, Gnosa, Kriya, Iava e Shanti, Rama.

• Realize a Proteção dos Chacras • Sente-se confortavelmente • Posicione suas mãos sobre as coxas, palmas para cima • Durante o procedimento, a respiração deverá ser abdominal (ao inspirar você expande o seu abdômen, ao exalar o contrai) • Ative os símbolos Zonar, Dumo, Nin Giz Zida, (com seus respectivos mantras), mentalize a intenção de que “as qualidades e características deles possam beneficiá-lo de forma a possibilitar todas as transformações necessárias para seu crescimento e evolução, assim como, expandir seu potencial energético e elevar seu padrão vibratório”

• Ao inspirar, visualize (ou imagine) que um forte fluxo de energia derrama-se sobre sua cabeça impregnando todo o seu ser (poderás imaginar que estás debaixo de uma cascata de energia) • Ao exalar, visualize e sinta, que essa energia expande-se e espalha-se por todo o seu ser (ela está em todo lugar, em todos os níveis, dentro, fora e através) • A medida que essa energia expande-se, você sente que você é energia (você e a energia estão integrados) • Permaneça, ao menos, 15 minutos entregue à essa bênção • Respire profundamente • Agradeça as bênçãos recebidas • Sinta-se inteiramente harmonizado • Lave as mãos (preferencialmente até os cotovelos) O objetivo desta técnica é desenvolver nossa integração com a energia Reiki, assim como, nossa consciência de que após sermos Iniciados nesta maravilhosa arte de amor, transformação e cura, passamos a ser beneficiados por ela, constantemente, independente do que façamos. À medida que desenvolvemos nossa percepção, isso se torna mais consciente. Notamos que em determinados momentos ela se manifesta, mostrando que estamos necessitando de harmonia. Nestes momentos, basta que permaneçamos alguns instantes entregues à ela para que a harmonia se estabeleça. Termos sentido os benefícios desta técnica será de grande auxílio nestes momentos (mesmo que não tenhamos possibilidade e/ou tempo de realizá-la), basta que nos harmonizemos com ela (imaginado que a estamos realizando) para acessarmos os benefícios. 11.3 – Meditação com os Mantras Karuna Ki A meditação com os mantras dos símbolos do Karuna Ki, acrescenta os aspectos do som e dos cânticos à prática das outras meditações do Karuna Ki. Para fundir esta prática com uma das outras meditações do Karuna Ki (ou a outra do seu agrado), o praticante de Karuna Ki, decide quais os símbolos, ou os aspectos
João Eduardo Fialho 33

Karuna Ki – Mestrado

específicos de cada um deles, que pretende ver manifestados, ou que pretende que atuem. As combinações possíveis para a meditação com a vibração dos mantras dos símbolos do Karuna Ki, são imensas. A criatividade do praticante de Karuna Ki é importante e a energia dos símbolos também o ajuda neste processo. 11.4 - Utilização de outros Mantras Embora os Símbolos do Karuna Ki sejam suficientes para fazer múltiplas combinações, o praticante de Karuna Ki também medita com outros mantras, com a intenção de estreitar a sua ligação com a Fonte de toda a Karuna Ki. Determinados seres que existiram na Terra, contribuíram para a formação e expansão da Energia Karuna; são eles, por exemplo, Jesus de Nazaré, Maria, Tara (ou Kwan Yin), Mahatma Ghandi ou mesmo Madre Teresa de Calcutá. Hoje, por exemplo, para além dos milhares de praticantes de Karuna Ki e mesmo das pessoas que praticam a Karuna Ki duma forma inata, temos também o Avatar Indiano Sri Sathya Sai Baba a contribuir para a expansão da energia Karuna Ki. A entoação de determinados mantras dedicados a alguns destes seres iluminados, podem ajudar estreitar a ligação com a Fonte de toda a Compaixão. Um dos mantras mais conhecidos, e que se diz ser uma benção para a humanidade, é o dedicado a Tara, a Deusa da Compaixão. Om Mani Padme Hum Tara é normalmente revelada como tendo muitos braços, com os quais abraça o mundo. Na China é conhecida como Kwan Shure Yin e no Japão como Kannon. Tara é "aquela que ouve o contentamento e o lacrimejar do mundo". Meditar com os mantra de Tara, é espalhar a compaixão pelo mundo. "Om Mani Padme Hum" é um mantra muito belo que tanto pode ser usado para meditação e ligação à energia de Tara como num tratamento para ajudar a ligação à Fonte da Energia Compassiva. Mesmo nas rotinas diárias, a focalização em Jesus, Maria ou Tara e a mentalização do mantra "Om Mani Padme Hum" ajuda na concentração e na ligação à Energia Compassiva, ajuda a viver no Amor e na Paz Divinas. Uma das traduções mais bonitas que encontrámos deste mantra é: Eu sou a pureza do meu coração Outro mantra dedicado a Tara é Om Tara Tutare Ture Soha Que, entre outras possíveis traduções, pode significar: Peço a Tara que acorde a Compaixão, no meu Coração Por fim, um dos mantras mais poderosos existentes hoje na Terra é o "Gayatri Mantra", a oração escrita mais antiga do mundo. Este mantra era de tal forma considerado sagrado, que só as castas nobres o podiam entoar. Ainda hoje se mantêm alguns cuidados na forma como se entoa o Gayatri Om Bhur Buhva Svaha Tat Savitur Varenyam Bhargo Devasya Dhymahi Dhiyo Yo Nah Prachodayat
34

João Eduardo Fialho

Karuna Ki – Mestrado

Traduzido, resulta em algo como Medito na Fonte e no seu fulgor Criadora do Universo Digna de todo o louvor Que ilumina a mente de todos os seres Com a centelha da sabedoria Oferecendo paz e amor infinitos (Tradução de Maria Hermínia). Ou então, segundo outra tradução possível Oh Gloriosa Luz, de Pai e Mãe Tu que iluminas os três mundos, físico, astral e causal Rogamos-te que ilumines o nosso intelecto Com o teu esplendor e a tua graça (Tradução de devotos de Sai Baba)

João Eduardo Fialho

35

Karuna Ki – Mestrado

12 - Advertências Karuna Ki é um sistema de tratamento energético que tem como objetivo possibilitar que o agente e/ou receptor acessem sua cura e/ou transformação interior, porém, não substitui os tratamentos médicos convencionais, em casos em que o agente e/ou receptor estejam tendo um acompanhamento médico convencional, o tratamento com Karuna Ki será um complemento de valor inestimável. Os agentes Karuna Ki não emitem diagnósticos devendo estes aconselhar o contato com um médico licenciado, sempre que necessário. Conforme exposto anteriormente, A informação contida nesta apostila é sagrada e deve ser respeitada. A prática das técnicas aqui contidas necessitam da devida sintonização energética com os símbolos Karuna Ki, portanto, não deve-se fazer experiências com as mesmas sem ser Iniciado por um mestre habilitado. A intenção em disponibilizar esse material é possibilitar que todos aqueles que o desejarem tenham acesso às mesmas e possam fazer uma escolha consciente. O Karuna Ki é um sistema de terapia energética e, sempre que encontrarmos referências à cura1, esta será no sentido holístico (harmonia e equilíbrio em níveis físico, emocional, mental e espiritual). Jamais devemos incentivar um receptor à interromper um tratamento convencional e, sempre que necessário, devemos sugerir que busque o auxílio de profissionais da área da saúde.

João Eduardo Fialho

36

Karuna Ki – Mestrado

13 - REIKI NA INTERNET 13.1 - Circulo_Energia_PPH Yahoo! Grupos http://br.groups.yahoo.com/group/Circulo_Energia_PPH/ Nosso objetivo Através do AMOR, da DEVOÇÃO e do SERVIÇO, temos o objetivo de contribuir para elevar o padrão vibratório do maior número de pessoas, para assim, afetarmos positivamente o Planeta. Servir de canal para a re-conexão delas com o poder curativo interior, que irá possibilitá-las o reencontro da harmonia e equilíbrio em todos os níveis: físico, emocional, mental e espiritual. Possibilitar a todos que nos procurem, o resgate da consciência. "Quando estamos conscientes em todos os momentos de nossa vida, passamos a ter uma visão diferente das situações pelas quais passamos. Essa consciência promove a transformação interior, necessária para que a verdadeira cura seja obtida". Neste grupo, além de participar de debates sobre essa maravilhosa arte de cura e transformação, você poderá se beneficiar de diversas outras atividades: 13.2 - Círculo de Energia http://geocities.yahoo.com.br/portalparaharmoniath/index_circ_energ.htm O Círculo de Energia é uma forma que encontramos de compartilhar essa dádiva com nossos semelhantes, é um serviço gratuito e não acarreta dívida de qualquer espécie, também não implica em vínculo com o PORTAL PARA HARMONIA. Ele é ativado, diariamente, em quatro horários: às 7:00h às 13:00h às 20:00h às 23:00h Você deverá, no horário escolhido, recolher-se por ao menos 10min com o propósito de integrar-se à Energia Cósmica e permitir que ela atue mais intensamente em seu benefício. Se você desejar participar mais ativamente de seu tratamento, poderá seguir as instruções do seguinte link: http://geocities.yahoo.com.br/portalparaharmoniath/index_c_se_b.htm 13.3 - Caixa de Reiki Virtual http://tinyurl.com/4798y Solicite, diária ou semanalmente, a energia cósmica, acessando nossa Caixa de Reiki Virtual, que é ativada e energizada, diariamente por diversos terapeutas, de diversas partes do Brasil e do Exterior. Você poderá, também, colocar-se virtualmente dentro da “CRV”, visualizando-se sendo banhado por essa maravilhosa energia, permaneça alguns minutos desfrutando dessa dádiva. 13.4 - Encontro para Reikianos Conforme exposto no “Círculo da Prática”, a troca de energia entre terapeutas é de importância fundamental para que vivenciemos plenamente os benefícios do Reiki. Desta forma, você poderá beneficiar-se com essa prática todos os sábados das 15:30 ás 19:00h Como sabemos, em nível energético, tempo/espaço são inexistentes, estando em qualquer parte do mundo, você poderá participar de nosso encontro. Para isso, basta que você dedique 20 minutos de seu tempo neste horário (entre 15:30 e 19:30h de sábado). 10 minutos para enviar e 10 minutos para receber energia.

João Eduardo Fialho

37

Karuna Ki – Mestrado

SUGESTÃO: Para enviar • Sente-se confortavelmente, faça respirações abdominais (ao inspirar expanda o seu abdômen e ao exalar o contraia). • Repouse suas mãos sobre suas coxas, com as palmas para cima. • Focalize apenas esse momento. • Ative a energia através do símbolo ou apenas mentalize a intenção de canalizá-la. • Mentalize uma luz dourada impregnando todo o ambiente. • Mentalize a intenção de integrar-se ao encontro de reikianos do PORTAL PARA HARMONIA. • Ao inspirar, você absorve essa energia pelo seu coronário, ela impregna todo seu ser, e todos os níveis. • Ao exalar ela é projetada através de seu cardíaco e suas mãos para todos os colegas que participam deste encontro. • Permaneça 10 minutos compartilhando essa dádiva. Para Receber • Deite-se confortavelmente, faça respirações abdominais (ao inspirar expanda o seu abdômen e ao exalar o contraia). • Relaxe inteiramente. • Focalize apenas esse momento. • Mentalize uma luz dourada impregnando todo o ambiente. • Mentalize a intenção de integrar-se ao encontro de reikianos do PORTAL PARA HARMONIA. • Mentalize raios de energia dourada, vindos de todas as direções. • Ao inspirar, você absorve essa energia pelo seu coronário, ela impregna todo seu ser, e todos os níveis. • Ao exalar toda energia estagnada, todo estresse acumulado é eliminado. • Permaneça aberto(a), receptivo(a) e permita que a energia atue conforme sua necessidade e merecimento. • Permaneça 10 minutos recebendo esta dádiva. 13.5 - Reiki para o Planeta CONTRIBUIÇÃO PARA A ELEVAÇÃO DO PADRÃO VIBRATÓRIO DO PLANETA Reikianos do mundo todo contribuem para a elevação do padrão vibratório do Planeta, todo domingo às 18h, o PORTAL PARA HARMONIA também participa deste serviço. Se você deseja contribuir, serás bem vindo(a). Se você é sintonizado(a) em algum sistema de canalização de energia cósmica, poderá contribuir como canal da mesma. Se você não é sintonizado(a), mas mesmo assim, deseja contribuir, poderá fazê-lo integrando-se ao grupo e projetando seu amor. SUGESTÃO: • Harmonize o seu ambiente com as técnicas que costumas utilizar. • Dedique cinco minutos a você... utilize sua técnica de centramento habitual.

João Eduardo Fialho

38

Karuna Ki – Mestrado

• Com sua consciência expandida e inteiramente centrado(a) integre-se ao ambiente, mentalize a intenção de integrar-se à energia de pessoas e grupos que estejam, neste momento, participando deste encontro . • Unimos nossas energias, formando um só corpo, para que a vibração do trabalho possa expandir-se e atingir os objetivos almejados. • Visualizamos ou imaginamos, uma esfera de energia dourada manifestando-se no centro da sala (ou ambiente em que é realizada esta técnica). • Procuramos sentir ao máximo nossos corações unidos e a energia do ambiente nos envolvendo... O fluxo de energia se intensifica cada vez mais (1) • Estamos todos em volta da esfera formando um grande círculo. - Ativamos a Energia Cósmica através do símbolo que utilizamos, ou simplesmente, mentalizamos que a energia que canalizamos, ou nosso amor, sejam enviados para abastecer a esfera... • Projetamos a energia em direção ao Cosmos para que se forme uma chuva de energia que irá impregnar nosso amado planeta TERRA e todo os reinos e dimensões que a necessitarem, elevado assim, seu padrão vibratório. • Permanecemos contribuindo, amorosamente, em devoção e entrega, por aproximadamente 10min. • Permanecemos abertos para que, também, possamos receber as dádivas que merecermos e para recebermos as instruções que forem necessárias... • Quando sentirmos que é hora de retornar, agradecemos a oportunidade de participar do "serviço", fazemos uma respiração profunda e... lentamente... retornamos à nossa consciência objetiva. • Esfregue as mãos e lave-as, preferencialmente até os cotovelos. você desejar, você poderá invocar o auxílio e orientação das Hierarquias Planetária e Cósmica e a conexão com os Centros Energéticos Planetários e Galácticos ou dos Seres de Luz em que acredita ou Deus de sua devoção... 13.6 – Iniciação à Distância A Iniciação à Distância é mais uma ferramenta descoberta para tornar o Reiki disponível à um maior número de pessoas. Muitas pessoas encontram dificuldade em tornar-se um canal da energia cósmica (Reiki) por estarem distantes de um mestre habilitado ou pela carência de tempo. Esta prática elimina a maioria das limitações, pois a distância não é mais um obstáculo e o seminário será realizado conforme a disponibilidade de tempo do receptor. Receberá uma apostila com todas informações pertinentes ao nível, e terá um mestre à sua disposição indefinidamente para sanar todas as suas dúvidas “on line”. Estudará a apostila e ela será discutida até que não restem dúvidas, para então, ser efetuada a Iniciação. As Iniciações à Distância são cerimônias onde são realizados procedimentos energéticos que habilitam o iniciado a canalizar a energia Reiki. Essas cerimônias são semelhantes às presenciais, diferenciando-se apenas pela distância física entre mestre/iniciado. A distância não interfere no processo, visto que a energia não reconhece tempo/espaço. Se nós sabemos que com a intenção, entregamos o processo à Fonte do Reiki, então devemos confiar que essa mesma Fonte, assegurará que tudo se passe exatamente como deve ser, seja nos tratamentos à distância, seja nas sintonizações à distância - e os fatos não deixam lugar à dúvidas: milhares de praticantes de Reiki têm sido sintonizados à distância, com eficácia. A intenção do Mestre em dar e a intenção do Iniciado em receber, são suficientes para que a sintonização à distância funcione eficazmente. Além disso, dizermos que é possível enviarmos tratamentos à distância e não Iniciações, seria limitarmos a ação do Reiki.
(1)Se

João Eduardo Fialho

39

Karuna Ki – Mestrado

As pessoas que recebem essa Iniciação, confirmam tratar-se de uma maravilhosa experiência e a maioria (conforme sua sensibilidade) a sente como se o mestre estivesse presente. É especialmente gratificante para aquelas pessoas que, embora abertas à tornarem-se um canal Reiki, não dispõem de um mestre próximo de si ou possuem dificuldade de deslocação. 13.7 - Possibilidades e Limitações "Voar? Isso é para os pássaros!!!" Então alguém resolveu provar que era possível, e hoje existem aviões que rompem a barreira do som e, cada vez mais, e mais, e mais... Há algumas décadas atrás, quem falasse em -o homem ir a Lua- seria chamado de louco. No entanto isso já não é mais uma barreira. Isso aconteceu com diversas coisas, com diversos conceitos.... "A Terra é redonda" "Falar com pessoas à longa distância por -um aparelhinho com fio- e após ele -um sem fio- é comum." "Nos comunicamos com pessoas de diversos lugares do mundo por uma telinha -às vezes ouvindo-as e vendo-as-." E muitas coisas mais que não cabe a mim enumerá-las... A única coisa que sei é que tudo o que imaginarmos ser possível, poderá ser. Estamos em eterna evolução e isso vale a tudo e todos, esse é o fluxo. Porque não temos conhecimento de determinadas possibilidades para uma técnica ou mesmo para a utilização de uma ferramenta, isso não significa que elas não sejam possíveis. Isso seria acharmos que temos todas as respostas (acredito que essa não seja a verdade, ao menos, para mim. O que tenho, é uma incansável busca de aprendizado), ou limitarmos a manifestação. Nenhuma técnica está morta (se estivesse, não teria sentido a utilizarmos), e se ela está viva, ela continua evoluindo. Quando fiz o seminário de nível I de Reiki, meu mestre disse ao se despedir. "Hoje eu os ensinei, a partir de hoje aprenderei com vocês". O que ele quis dizer é que cada reikiano, que praticar com amor e abertura, encontrará novas formas de utilizar essa maravilhosa dádiva amorosa, curativa e transformadora. Os potenciais dela são ilimitados, se há alguma limitação somos nós que a determinamos, nós que a criamos. Tudo está evoluindo e, nós também estamos. Algumas coisas que valiam para, anos, décadas, séculos atrás, já não valem mais para hoje. Devemos estar abertos a essas mudanças. Antigamente, para se desenvolver a capacidade de canalizar a energia cósmica era necessário anos de prática, dedicação e devoção. Hoje, participamos de um seminário de um dia e somos sintonizados com técnicas que possibilitam isso. Estas dádivas estão, cada vez mais, disponíveis a um maior número de pessoas e, isso é possível porque as Hierarquias responsáveis por elas o possibilitam, inspirando as pessoas que estão abertas a esse serviço para que tomem conhecimento das novas possibilidades. Mas essas possibilidades só são reveladas quando há pessoas abertas a elas. A distância já não é mais, obstáculo. O Reiki não pertence a nós, pertence à humanidade e cada vez mais ele está aproximando-se de seu objetivo. Pessoas que moram em lugares onde não há um mestre habilitado e estão impossibilitadas de participarem de um seminário presencial estão
João Eduardo Fialho 40

Karuna Ki – Mestrado

sendo beneficiadas com as "Iniciações à Distância". E os seminários "on line" não deixam nada a desejar aos seminários presenciais. Todas as informações são passadas, amorosamente, e os mestres, dedicados, estão sempre disponíveis a qualquer dúvida, o aluno poderá sempre contatá-lo. Você pode estar pensando: "Mas Mikao Usui não falou na possibilidade de Iniciações à distância!". Porém, ele também não falou que elas não são possíveis. Apenas, na época de Mikao Usui não havia necessidade delas, pois todo o ensinamento era passado oralmente, pois ele estava divulgando esta técnica, e os meios de comunicação não eram tão avançados como os de hoje. O aprendizado de Reiki não se limita à Iniciação. Hoje, podemos dar um seminário "on line" onde, em tempo real, todas as dúvidas podem ser esclarecidas, ficando, assim, o aluno, pronto a fazer uso desta energia e obter todos os benefícios que ela possibilita. "Mas é necessária a presença de um mestre durante a Iniciação!". Sim, e na "Iniciação à Distância" ele está presente. Há o mestre e o iniciado, que estão conectados energeticamente, tempo/espaço são inexistentes, é assim na "cura à distância", como também na "Iniciação à Distância". Sem contar que o Mestre Reiki que irá transmitir a Iniciação é apenas o canal para que ela se manifeste, pois a maior parte desta dádiva é transmitida pelas Hierarquias. "Era uma vez uma ondazinha que saltitava no oceano divertindo-se a valer, estava apreciando o vento e o ar fresco, até que dá com outras ondas na frente, arrebentandose na praia. - Meu Deus, que coisa horrível- diz a ondazinha, - é isso que vai acontecer comigo. Ai chega outra onda, vê a primeira que está triste e pergunta - Porque está triste? - Você não está entendendo - diz a ondazinha.- vamos todas rebentar! Nós todas vamos acabar em nada! Não é horrível? E a segunda onda responde - Não, você é que não está entendendo. Você não é uma onda, você é parte do oceano." Mitch Albom. A Última Grande Lição Sim, estamos interligados, como ondas em um oceano de energia. "Mas será que em um seminário "on line" serão passadas todas as informações necessárias? Como terei certeza que o mestre que escolhi me dará suporte após o seminário?" Você correrá o mesmo risco que corre em um seminário presencial com um mestre de outra cidade, tudo vai depender da escolha que fará do mestre. Você é responsável por suas escolhas. Isso para mim não são reflexões, eu acredito nas "Iniciações à Distância" e sei da possibilidade delas pois já estive nos "dois lados do balcão". Eu experienciei a Iniciação à Distância como receptor e como agente (canal, mestre). Por isso eu lhes afirmo, ela é uma realidade e uma maravilhosa ferramenta para que essa maravilhosa dádiva alcance o maior número de pessoas que estejam abertas à recebê-la. - Não acreditem em mim, reflitam, permitam que a energia mostre-lhes o fluxo, experienciem, tenho certeza que a Hierarquia do Reiki não achará um desrespeito tentarmos descobrir novas utilidades para ela, eles saberão que essa é uma forma de reverenciarmos seu ensinamento. E lembre-se, a limitação está em nossa mente. "Devemos resgatar a inocência de uma criança para a qual o simples gesto de erguer um dedo irá tocar a mais distante estrela".
João Eduardo Fialho 41

Karuna Ki – Mestrado

O JARDIM Se o Jardim da Alma, É preparado com Amor e Compaixão, As Flores crescem harmoniosamente, Sem qualquer perturbação, Ainda que o vento lhes sopre, A chuva lhes pese. Serenamente, Sem qualquer distração, Contemplando a beleza da existência, As flores crescem, E o seu perfume fica no ar. Bodhianand

João Eduardo Fialho

42

Karuna Ki – Mestrado

BIBLIOGRAFIA AMADOR, Vincent Paul , Karuna Ki, Levels I, II and III, s.l., s.e., s.d. GOLDMAN, Jonathan, Healing Sounds, Rockport, Element Books, 1996 MILNER, Kathleen, Reiki and other Rays of Touch Healing, Healing Arts Series,19913. NAOR, Rosy, Karuna, Levels I, II and III, s.l., s.e., s.d. PATRA, Padma, O Poder do Som - Mantra Yoga, São Paulo, Ibrasa, 1995. RAMM-BONWITT, Ingrid, Mudras - As mãos como Símbolo do Cosmos, São Paulo, Pensamento, 1988. RINPOCHE, Sogyal, O Livro Tibetano da Vida e da Morte, Lisboa, Difusão Cultural, 1992. RINPOCHE, Sogyal, O Pequeno Livro da Meditação, São Paulo, Best Seller, 1994 STONE, Joshua David, Manual Completo de Ascensão, São Paulo, Pensamento, 1994 STONE, Joshua David, Psicologia da Alma, São Paulo, Pensamento, 1994. YAP, Victor, Glossary of Sanskrit Words Gleaned from Sai Literature, Singapore, Entraco Printing, 19913. Apostilas, textos e material encontrado em sites, sobre esta maravilhosa técnica.

João Eduardo Fialho

43

Karuna Ki – Mestrado

MENSAGEM FINAL Amado aluno, o nível de Mestrado em Karuna Ki é o último nível deste sistema, porém, não é o fim, e sim, o início de uma jornada de aprendizado e serviço. A cada seminário, novos aprendizados se somarão ao que adquiriste até esse momento. E ao transmitir teu aprendizado, estarás prestando um serviço à teus Irmãos, à Humanidade e ao Universo, contribuindo para que a Energia da Compaixão se expanda. A energia Karuna sintoniza-nos com a freqüência de Seres Compassivos como: Jesus – o Cristo, Buda, Kwan Yin, etc... Permita-se beneficiar-se desta sintonia invocando-os em suas práticas. As dádivas que recebemos tornam-se mais valiosas quando as compartilhamos, portanto, compartilhe-o com o maior número de pessoas que for possível, compartilhe-o, também, com a natureza, com todos os reinos. Experimente novas formas de utilização. As Hierarquias, com certeza, abençoarão todo o buscador. E sempre que possível, compartilhe suas experiências com outros reikianos. “Mentalmente, podemos compartilhar conhecimento e habilidades com pessoas que estão prontas e desejosas de aprender. É interessante notar que nossa compreensão de certos assuntos se torna mais profunda quando fazemos isso. Se desejar dominar um determinado assunto, ensine-o. Dê e receberá. Essa é a lei”. Manifestação do Amor Divino pela generosidade através da Lei do Karma SUI, Choa Kok. Meditações para o Desenvolvimento da Alma. Ground. Eu agradeço a você a oportunidade de compartilhar meu aprendizado e espero que ele lhe seja útil. Estarei sempre à disposição para qualquer dúvida, se eu não conhecer a resposta, a buscaremos juntos. Se você esteve comigo deste o início desta jornada, agradeço essa confiança e se estás chegando agora, sejas bem-vindo(a). Que sua jornada como Mestre em Karuna Ki seja abençoada e o Amor, a Compaixão e a Luz estejam presentes em cada prática. Que o Manto Cósmico abençoe tua jornada. João Eduardo Fialho Mestre Karuna Ki International Reiki Federation Member No. 005/10051

João Eduardo Fialho

44

Karuna Ki – Mestrado

Mestrado KARUNA KI
João Eduardo Fialho – Mestre Reiki

FICHA DE CADASTRO Nome Endereço Cidade/Estado Nascimento E-mail Home-Page REGISTRO (não preencher) Nº Registro Local OBSERVAÇÕES E COMENTÁRIOS

CEP Telefones Data

Nível Data

João Eduardo Fialho

45

Karuna Ki – Mestrado

Esta apostila foi, amorosamente, elaborada por João Eduardo Fialho habilitado Mestre em Reiki no Karuna Ki pelo Mestre em Reiki Carlos Alberto de França Rebouças Junior.

Santiago, 07 de fevereiro de 2006 CONTATO Rua Frankilin Frota 2211 – Centro Santiago/RS - BRASIL Fones: 55 32514557 e 84014993
E-mail: jeifialho@gmail.com.br Home page: http://br.geocities.com/portalparaharmoniath/ Projeto PORTAL PARA HARMONIA: http://br.geocities.com/proj_pph/

João Eduardo Fialho

46