P. 1
A Escola do Futuro nas Amarras do Passado - Dissertação de Mestrado

A Escola do Futuro nas Amarras do Passado - Dissertação de Mestrado

5.0

|Views: 1,381|Likes:
Published by Melissa Elias Viana
A ESCOLA DO FUTURO NAS AMARRAS DO PASSADO:um olhar sobre as percepções dos professores quanto ao uso
das tecnologias integradas à educação

Ano: 2004

Dissertação submetida ao Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Educação, da Universidade Católica de Santos, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Educação.

O presente estudo tem como objetivo refletir sobre a inserção crítica do professor na Sociedade da Informação e a responsabilidade da escola na concretização desse processo, o que vem demonstrar uma preocupação com a busca de uma formação permanente, capaz de romper as barreiras com os antigos modelos, com vistas a enfrentar os novos desafios que a dinâmica dessa sociedade traz. A pesquisa, de cunho qualitativo, partiu do pressuposto de que as tecnologias da informação e comunicação integradas à educação possibilitam a transformação da sala de aula em um espaço diferenciado na construção do conhecimento. O olhar deste estudo se deu através de observações sobre a prática docente em uma instituição particular de ensino da Baixada Santista, onde foi possível vivenciar situações que levaram ao questionamento sobre o papel da escola nos dias de hoje e as respectivas mudanças na interrelação professor / aluno / conhecimento, centrando-se em aspectos referentes ao uso das tecnologias e como essas são apreendidas por todos aqueles, que, de certa forma, estão envolvidos no processo educacional. O referencial teórico abrange os conceitos do pensador francês Pierre Lévy e também de autores brasileiros como: Maria Luiza Belloni, Nelson De Lucca Pretto, Marco Silva, Vani Kenski, autores esses que atuam na área de tecnologia educacional e que vêm contribuindo, sobremaneira, para os debates na educação contemporânea. Os fundamentos teóricos de Paulo Freire e Pedro Demo, por sua vez, também colaboram para compor o quadro teórico deste trabalho. Os resultados da pesquisa realizada com docentes do Ensino Fundamental e Médio que atuam na referida instituição particular de ensino mostram suas percepções sobre as tecnologias integradas ao processo educativo. Com os resultados e experiências partilhadas neste estudo, espera-se contribuir para o pensamento educacional, no que tange às tecnologias inseridas no contexto educacional, visto que não haverá escola do futuro sem o investimento no “recurso” principal: o professor.
A ESCOLA DO FUTURO NAS AMARRAS DO PASSADO:um olhar sobre as percepções dos professores quanto ao uso
das tecnologias integradas à educação

Ano: 2004

Dissertação submetida ao Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Educação, da Universidade Católica de Santos, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Educação.

O presente estudo tem como objetivo refletir sobre a inserção crítica do professor na Sociedade da Informação e a responsabilidade da escola na concretização desse processo, o que vem demonstrar uma preocupação com a busca de uma formação permanente, capaz de romper as barreiras com os antigos modelos, com vistas a enfrentar os novos desafios que a dinâmica dessa sociedade traz. A pesquisa, de cunho qualitativo, partiu do pressuposto de que as tecnologias da informação e comunicação integradas à educação possibilitam a transformação da sala de aula em um espaço diferenciado na construção do conhecimento. O olhar deste estudo se deu através de observações sobre a prática docente em uma instituição particular de ensino da Baixada Santista, onde foi possível vivenciar situações que levaram ao questionamento sobre o papel da escola nos dias de hoje e as respectivas mudanças na interrelação professor / aluno / conhecimento, centrando-se em aspectos referentes ao uso das tecnologias e como essas são apreendidas por todos aqueles, que, de certa forma, estão envolvidos no processo educacional. O referencial teórico abrange os conceitos do pensador francês Pierre Lévy e também de autores brasileiros como: Maria Luiza Belloni, Nelson De Lucca Pretto, Marco Silva, Vani Kenski, autores esses que atuam na área de tecnologia educacional e que vêm contribuindo, sobremaneira, para os debates na educação contemporânea. Os fundamentos teóricos de Paulo Freire e Pedro Demo, por sua vez, também colaboram para compor o quadro teórico deste trabalho. Os resultados da pesquisa realizada com docentes do Ensino Fundamental e Médio que atuam na referida instituição particular de ensino mostram suas percepções sobre as tecnologias integradas ao processo educativo. Com os resultados e experiências partilhadas neste estudo, espera-se contribuir para o pensamento educacional, no que tange às tecnologias inseridas no contexto educacional, visto que não haverá escola do futuro sem o investimento no “recurso” principal: o professor.

More info:

Published by: Melissa Elias Viana on Dec 03, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/16/2013

pdf

text

original

Neste capítulo são apresentados os resultados obtidos com as entrevistas

realizadas com professores de uma instituição particular de ensino da Baixada

Santista, cujo intuito foi o aprofundamento de questões apresentadas nos

questionários aplicados anteriormente.

As entrevistas semi-estruturadas foram realizadas com 4 docentes da

instituição, escolhidos através da análise criteriosa dos questionários anteriormente

aplicados. Procurou-se obedecer a um roteiro previamente elaborado, mas de forma

a permitir também flexibilidade na alteração da seqüência das perguntas e ainda, a

criação de novas perguntas pertinentes ao objeto da pesquisa, visando ampliar /

aprofundar algumas percepções. A transcrição integral dos relatos encontra-se em

anexo (ANEXO 2).

As análises dos conteúdos das entrevistas foram agrupadas de acordo com

os seguintes assuntos, interligados, como num hipertexto: dados gerais dos sujeitos

entrevistados; aspectos sobre as novas tecnologias e mudanças nas relações

pedagógicas; percepções quanto ao uso das tecnologias em sala de aula; relatos

sobre os recursos tecnológicos já utilizados na prática docente; investigação sobre a

resistência do docente em relação ao uso das tecnologias; questionamentos sobre

se a resistência ao uso das tecnologias estaria relacionada ao processo formativo;

perguntas sobre a forma como o docente ministra suas aulas (de forma expositiva,

87

interativa e se há interação) e, percepções sobre o papel do professor na Sociedade

da Informação. Ressalta-se ainda que muitos desses depoimentos suscitam novos

objetos de estudo.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->