GUIA CANSAT BRASIL

Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
0


GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade
ENSINO SUPERIOR
Projeto piloto 2013

GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
1
SUMÁRIO
1. Introdução ........................................................................................................................................... 2
2. Objetivos ............................................................................................................................................. 4
3. Definições ............................................................................................................................................ 5
4. Atividades ........................................................................................................................................... 6
5. Composição das Equipes .................................................................................................................... 9
6. Equipamentos ................................................................................................................................... 10
7. Fases da modalidade ........................................................................................................................ 11
8. Direitos Autorais ............................................................................................................................... 16




GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
2
1. INTRODUÇÃO
As competições do CanSat Brasil, resultam em eventos que estimulam o
interesse e aumentam o conhecimento sobre as atividades e disciplinas relacionadas
aos projetos espaciais e sua indústria, tanto pelos jovens que participam das
competições como pelo público em geral.
As competições simulam todas as fases - e têm as principais características - de
um projeto espacial real, o que permite aos jovens melhor compreensão e o
desenvolvimento de suas próprias habilidades teóricas e práticas, em especial as
relacionadas à pesquisa científica, desenho técnico, análise de dados e sua
representação, trabalho em equipe, gestão de projetos, projeto e construção de
circuitos eletrônicos, projeto e desenvolvimento de programas de computador
(software) e rotinas de testes.
As competições constituem-se, assim, em complemento às atividades docentes
usuais, adicionando valor aos processos educacionais regulares, eis que:
 Dá sentido prático a disciplinas como a Física, Matemática, Eletrônica, Gestão
de Projetos, Administração, Comunicações, entre outras;
 O trabalho em uma simulação do lançamento de um modelo reduzido, com
semelhança funcional com um satélite real inspira e gera entusiasmo junto a
gerações de futuros cientistas, engenheiros, administradores e astronautas;
 Divulga junto ao público referências sobre as atividades espaciais de forma
direcionada a estimular a manifestação de interesse por disciplinas científicas e
carreiras àquelas relacionadas;
 Os jovens encontram satisfação e sentem-se realizados ao cumprir um ciclo
completo de um projeto de engenharia relativamente complexo e que abrange o
desenvolvimento de um CanSat desde o seu desenho, integração de
GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
3
componentes, testes e lançamento e, por último, análise e apresentação dos
resultados;
 Os participantes, durante todo o período da competição, compreendem a
importância e praticam os conceitos de planejamento de um projeto e do
trabalho em equipe, destacando-se entre eles a relevância de se estabelecer uma
organização, o respeito aos papéis de cada integrante da uma equipe de
trabalho, o significado de bem determinar e perseguir objetivos, em especial a
premência de cumprir metas relacionadas a prazos e custos.

GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
4
2. OBJETIVOS
O CanSat Brasil tem como objetivo principal criar oportunidades para promover
vínculos entre os jovens e instituições de ensino e associativas, mediante competições
que simulem o ciclo completo de um projeto de atividade espacial, para:
 Promover o uso de conhecimentos teóricos, técnicos e práticos de
disciplinas relacionadas às atividades espaciais;
 Promover o intercâmbio cultural e internacional entre as equipes;
 Identificar vocações profissionais e promover sua inserção e permanência
em atividades do contexto espacial;
 Motivar os jovens para ingressarem nas carreiras profissionais pertinentes e,
desta forma;
 Incentivar a formação de força de trabalho melhor qualificada para a
indústria espacial brasileira.

GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
5
3. DEFINIÇÕES
3.1 CanSat
É o conjunto de componentes articulados e destinados ao cumprimento das
missões definidas na competição e que atendem a limites específicos, relacionados
nas regras da competição.
3.2 Estação de solo
Conjunto de dispositivos, concebido, projetado, construído e disponibilizado
pelas equipes concorrentes destinados a receber, em tempo real, os dados
telemétricos transmitidos pelo CanSat da equipe durante o período de descenso.
3.3 Kit de telemetria
Conjunto composto por um microcontrolador, sensores e transmissor de rádio,
que envia, em tempo real, informações sobre altitude e atitude do CanSat.
3.4 Veículos lançadores
Dispositivos que levam uma carga útil do solo até uma altura definida e, nesta, a
lançam. Nesta competição, são utilizados:
 Foguete (alcance de 600m de altura)
Obs.: A construção do veículo lançador, nessa modalidade, não faz parte das
atividades da equipe.

GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
6
4. ATIVIDADES
4.1 Divulgação das regras e procedimentos
Trata-se da publicação das normas e procedimentos que serão adotados para as
competições.
4.2 Inscrição, concepção e projeto
As equipes elaborarão os projetos básicos com os quais competirão e
submeterão os projetos para apreciação da Comissão de Julgamento.
4.3 Avaliação do projeto
A Comissão de Julgamento avaliará o projeto das equipes, assim como o
desempenho na Primeira Fase da competição. As melhores equipes participarão
da Segunda Fase.
4.4 Seminários de formação dos coordenadores das equipes
(Workshop)
A Comissão Organizadora da Competição organizará um workshop para
formação dos coordenadores das equipes a partir da Segunda Fase da
competição. Durante esse workshop serão realizadas palestras para orientar os
coordenadores com relação às especificidades do projeto de um CanSat, bem como
disseminar todo o conhecimento disponível para que tenham bom desempenho na
condução dos projetos e na liderança das equipes. É aconselhável também que os
coordenadores exponham suas dúvidas e questionamentos durante esse encontro.
4.5 Execução do projeto da Segunda Fase
As equipes executam os projetos. Podem ser introduzidas modificações no
projeto original, desde que devidamente documentadas e divulgadas em seus blogs.
Nessa fase as equipes:
 Finalizarão o desenho definitivo do CanSat;
GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
7
 Construirão o CanSat;
 Integrarão componentes e sensores;
 Realizarão a programação (software) dos sistemas;
 Documentarão todas as etapas do projeto em seus blogs.
4.6 Testes presenciais
As equipes, no dia do lançamento, realizarão os testes necessários para aferir a
consistência do produto gerado e as especificações da competição e do projeto
apresentado. A Comissão de Julgamento avaliará os resultados dos testes.
4.7 Documentação do projeto (Blog)
As equipes devem criar um blog para postar suas atividades. Todos os blogs
devem ser criados na plataforma gratuita Blogger (www.blogger.com) e o endereço
eletrônico (url) deve ser enviado no ato da inscrição da equipe. É importante que
todas as atividades da equipe sejam devidamente documentadas, visto que a
Comissão de Julgamento estará constantemente avaliando o conteúdo postado nos
blogs. Vale lembrar que as postagens devem começar no momento em que a equipe
iniciar as atividades propostas para a primeira fase da competição, antes mesmo de
enviar o endereço do blog para a Comissão de Julgamento.
4.8 Lançamento
Compreende a realização do lançamento dos CanSats produzidos pelas equipes
e a aferição dos resultados face às regras e ao projeto apresentado. O lançamento e
avaliação do projeto desenvolvido durante a segunda fase da competição serão
feitos nos dias 2 e 3 de outubro. O lançamento será realizado no Campo de
Instrução de Formosa, Goiás.

GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
8
4.9 Relatório final
As equipes apresentarão relatório final sobre os seus projetos, o cumprimento
da missão e as lições aprendidas. Este relatório final compõe o Relatório Pós Voo
(RPV).
4.10 Julgamento, divulgação, premiação e encerramento
Os organizadores avaliam os resultados dos projetos, classificam as equipes e
divulgam os resultados no site do Programa AEB Escola (aebescola.aeb.gov.br).
Premiação e Cerimônia de Encerramento.

GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
9
5. COMPOSIÇÃO DAS EQUIPES
As equipes terão um mínimo de 5 (cinco) e o máximo de 10 (dez) componentes,
sendo obrigatórios:
Coordenador
Integrante do corpo docente da instituição de ensino a que pertençam os demais
integrantes da equipe. É responsável pela equipe e pelo relacionamento com os
organizadores da competição. Representa, também, perante os organizadores das
competições, a instituição de ensino.
Integrantes técnicos
No mínimo 3 (três) e no máximo 6 (seis) integrantes, regularmente
matriculados em uma mesma instituição.
Responsável pelas atividades de documentação e divulgação
Integrante da equipe, regularmente matriculado na mesma instituição dos
demais integrantes, que terá a responsabilidade de documentar (relatórios, fotos,
vídeo) os trabalhos da equipe. Os trabalhos devem ser divulgados no blog da equipe.
Todos os “Integrantes técnicos” e o “Responsável pelas atividades de
documentação e divulgação” devem cursar em instituições públicas ou privadas de
nível superior.
Todos os integrantes da equipe devem ser de nacionalidade brasileira. Não é
permitida a participação de uma mesma pessoa em mais de uma equipe.

GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
10
6. EQUIPAMENTOS
6.1 Veículo Lançador
O CanSat será lançado a partir de um foguete há 600m do solo. A
construção do veículo lançador, nessa modalidade, não faz parte das atividades da
equipe.
6.2 Carga Útil
Os componentes do CanSat serão instalados em um receptáculo cilíndrico de
122 mm de altura por 66 mm de diâmetro. O CanSat deve ter massa máxima de
350 gramas. Tais componentes, após o lançamento e durante a trajetória até o solo,
cumprirão as missões obrigatória e livre. O CanSat deverá ser recuperado em
condições de reutilização.
6.3 Estação de solo
A estação de solo é realizada em hardware e software. O desenvolvimento do
hardware e software para a estação de solo faz parte das atividades da equipe.

GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
11
7. FASES DA MODALIDADE
A Modalidade Ensino Superior, do CanSat é realizada em duas fases.
Na primeira fase, realizada integralmente nas instituições de ensino, as
equipes terão que definir e projetar uma missão livre para o CanSat e projetar uma
Estação de solo, respeitando as especificações aqui publicadas. A equipe deverá
escrever um documento, conhecido como Revisão Preliminar do Projeto (RPP),
que detalha o projeto da equipe, levando em consideração tanto a missão livre quanto
a missão obrigatória.
As equipes devem documentar suas atividades em seus blogs. Todas as equipes
devem postar sua versão final da Revisão Preliminar do Projeto (RPP) no dia 28 de
março. A postagem deve estar destacada com o nome “Revisão Preliminar do
Projeto (Versão Final para avaliação)”. Assim, a Comissão de Julgamento irá
considerar essa versão para julgar a equipe de acordo com os quesitos Revisão
Preliminar do Projeto e Qualidade Formal dos Produtos. As demais
postagens da equipe serão avaliadas e consideradas para a nota geral do Blog.
A Comissão de Julgamento avaliará o projeto das equipes, assim como o
desempenho na primeira fase da competição. As melhores equipes serão selecionadas
para participar da segunda fase.
Na segunda fase, as equipes terão que montar o CanSat. Vale lembrar que
nessa modalidade o Kit de telemetria e a Estação de solo devem ser
completamente desenvolvidos e montados pelas equipes. É de inteira
responsabilidade da equipe garantir o funcionamento do sistema na data do
lançamento do CanSat.
As equipes terão que realizar a missão obrigatória e a missão livre. Até o
dia 30 de setembro deverão postar em seus blogs uma Revisão Crítica do
Projeto (RCP). A postagem deve estar destacada com o nome “Revisão Crítica do
GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
12
Projeto (Versão Final para avaliação)”. É importante que as equipes destaquem
as diferenças no projeto entre a RPP, entregue na primeira fase, e a RCP, entregue na
segunda fase. Além disso, todas as equipes devem ter 3 versões impressas do RCP,
que devem ser disponibilizadas para a Comissão de Julgamento nos dias 1 e 2 de
outubro. A organização da competição convocará as equipes para os testes
presenciais e o lançamento do CanSat, a ser realizado nos dias 2 e 3 de outubro, no
Campo de Instrução de Formosa, Goiás.
7.1 Missão obrigatória
A missão obrigatória consiste em projetar e construir um CanSat, usar um
foguete para levá-lo a uma altura definida, lançá-lo e trazê-lo de volta à superfície de
forma previsível e monitorada, conforme detalhada nos seguintes itens:
 Durante a trajetória de retorno à superfície, transmitir em tempo real para a
estação no solo os dados obtidos pelos sensores e demais componentes
instalados no CanSat;
 Não se admite o envio de mensagens da estação no solo ao CanSat durante a
fase de voo;
 O registro das informações obtidas durante a trajetória de retorno a superfície
será cotejado com aquelas indicadas no projeto final;
 O CanSat será recuperado em condições de reutilização.
7.2 Missão livre
A missão livre pode ser definida e executada pelas equipes concorrentes. Citam-
se como exemplos de missões livres:
 Imagens da descida, gravada em câmera ou filmadora na carga útil;
 Medição da trajetória com equipamento no solo.
A criatividade da equipe no desenho da missão livre fará parte da pontuação.
GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
13
7.3 Entregáveis
7.3.1 Primeira fase
1. Revisão Preliminar do Projeto (RPP);
2. Endereço online do Blog da equipe.
7.3.2 Segunda fase
1. Revisão Crítica do Projeto (RCP);
2. Relatório Pós Voo;
3. Lições Aprendidas;
7.4 Pontuação
7.4.1 Primeira fase
7.4.2 Segunda fase
Entregável Peso
Revisão Preliminar do Projeto 45
Qualidade Formal dos Produtos 35
Blog 20
Entregável Peso
Resultados da Missão Livre 12
Resultados dos Testes Presenciais 15
Qualidade Formal dos Produtos 15
Relatório Pós Voo 15
Lições Aprendidas 8
Blog 15
Cumprimento do orçamento inicial 8
Custo final abaixo de US$ 1.000,00 12
GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
14
7.5 Cronograma
Atividade
Data de
Início
Data de Término Ações Local
Primeira Fase
Abertura do
CanSat Brasil
28 de março
Realizar as
atividades descritas
no item 7.1.1
Instituições de Ensino
Inscrições
Abertura do
CanSat Brasil
28 de março
Entregar o que é
solicitado no item
7.3.1
Site da AEB Escola
Workshop 18 de abril 19 de abril
Acompanhe o site
da AEB Escola
AEB
Segunda Fase 18 de abril 1o de outubro
Realizar as
atividades descritas
no item 7.1.2
Instituições de Ensino
Lançamento 2 de outubro 3 de outubro
Lançamento e testes
presenciais do
CanSat. Entregar o
que é solicitado no
item 7.3.2
Campo de Instrução
de Formosa, GO

Atividade/ Mês
F
e
v
e
r
e
i
r
o

M
a
r
ç
o

A
b
r
i
l

M
a
i
o

J
u
n
h
o

J
u
l
h
o

A
g
o
s
t
o

S
e
t
e
m
b
r
o

O
u
t
u
b
r
o

Desenvolvimento da
Primeira Fase

Inscrições
Workshop
Desenvolvimento da
Segunda Fase

Lançamento
Documentação no Blog
Avaliação da Comissão de
Julgamento



GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
15
7.6 Inscrições
As inscrições das equipes serão realizadas no site específico da competição.
Acompanhe o site do Programa AEB Escola (aebescola.aeb.gov.br) para mais
informações.
7.7 Orçamento e gestão das finanças do projeto
Um dos integrantes da equipe terá sob sua responsabilidade a gestão financeira
do projeto. Essa responsabilidade pode ser cumulativa com outras, de natureza
técnica, exceto a de geração de documentação e mídias. A capacidade da equipe de
obter os meios para realizar seu projeto bem como o registro sistemático das
operações de receita e despesas será considerada no julgamento. O CanSat – a carga
útil, sem considerar o custo da estação de solo – deverá ter um custo aproximado do
equivalente em Reais de US$ 1.000,00 (mil dólares americanos), utilizando a taxa
do dólar vigente na data de encerramento das inscrições. A fidelidade dos custos
finais com o orçamento inicial e a folga até o limite estabelecido fazem parte da
pontuação do projeto.

GUIA CANSAT BRASIL
Modalidade Ensino Superior
AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA – Programa AEB Escola
0**61 3411-5678 | aebescola.aeb.gov.br
16
8. DIREITOS AUTORAIS
Os documentos que as equipes fornecerem aos organizadores das competições
passa a pertencer a estes e serão utilizados a seu critério. Os projetos das equipes
serão incorporados à base de projetos do Programa AEB Escola. Quaisquer
informações contidas nos projetos, que devam ser objetos de reserva quanto ao uso
pelos organizadores das competições, devem ser objetos de solicitação em que,
explicitamente, se qualifiquem quais as informações e quais as reservas devem ser
aplicadas. As imagens e demais elementos de informação que constituírem o registro
do trabalho das equipes e que sejam transmitidas aos organizadores para análise e
divulgação passam a pertencer à Agência Espacial Brasileira (AEB) e poderão ser
editadas, publicadas e divulgadas sem prévia anuência das equipes e das instituições
a que pertençam. Quaisquer reservas que afetem essa regra deverão ser objeto de
solicitação explícita, cabendo a AEB julgar a validade ou não da solicitação.



















AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA
Programa AEB Escola
SPO - Área 5 - Quadra 3 - Bloco Q - Salas 2 a 9
CEP: 70610-200 - Brasília, DF
Fone: (61) 3411.5678 - Site: aebescola.aeb.gov.br