You are on page 1of 1

Teoria Geral dos Contratos

Aluna: Janana Nelpis Mattos Teixeira


II) Considerando o precedente RE 88.716, de relatoria do Min. MOREIRA ALVES, indicado
em aula, avalie o caso a seguir:
A conheceu B, com quem tinha inteno de concluir contrato. Foram realizadas sucessivas
propostas e contrapropostas, sem que se estabelecesse contrato. Contudo, na expectativa de
satisfazer as condies para a contratao exigidos por B, A assumiu compromissos que o
conduziram a prejuzo substancial, em virtude do fim abrupto das negociaes. A poderia
demandar B objetivando ver-se indenizado desse dano? Explique.

A boa f objetiva um padro de conduta exigido de todos, segundo o qual, todos
devem comportar-se de boa f nas suas relaes recprocas, sendo ela caracterizada como uma
regra de conduta.
A boa-f objetiva constitui um modelo jurdico, na medida em que se reveste de
variadas formas. No possvel elencar, a priori, as hipteses em que ela pode configurar-se,
porque se trata de uma norma cujo contedo no pode ser rigidamente fixado, dependendo
sempre das concretas circunstncias do caso. No entanto, essa impreciso se mostra necessria,
num sistema aberto, para que o intrprete tenha liberdade de estabelecer o seu sentido e o seu
alcance em cada caso.
O art. 422 do Cdigo Civil gera criticas acerca da extensibilidade do principio da boa f,
pois s dispe sobre dois momentos, concluso do contrato e execuo. Mesmo com redao
insuficiente, esto compreendidas no referido artigo as tratativas preliminares, antecedentes do
contrato, como tambm as obrigaes derivadas do contrato, ainda que j executado.
58, 59, 60.
Um dos efeitos do principio da boa f objetiva a vedao de que a parte venha a
observar conduta incoerente com seus prprios atos anteriores.
O ministro Ruy Rosado de Aguiar Junior aponta que, durante as tratativas preliminares,
o principio da boa-f fontes de deveres de esclarecimento, de lealdade, decorrente da simples
aproximao contratual. Depois de criar uma expectativa, em razo de conduta seguramente
indicativa de determinado comportamento futuro, h quebra dos princpios de lealdade e de
confiana se vier a ser praticado ato contrrio ao previsto, com surpresa e prejuzo contraparte.
O venire contra factum proprium protege a parte, contra aquela que pretende exercer
uma posio jurdica em contradio com o comportamento assumido anteriormente.