You are on page 1of 2

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares

:
Metodologias de Operacionalização (Conclusão) - 2ªparte

TAREFA 6 - 2ª PARTE

Tendo por base a amostra dos Relatórios de avaliação externa, especificamente os
Relatórios de avaliação externa do ano lectivo 2006/2007 do Agrupamento de
Escolas de Monte da Ola (Viana do Castelo) e da Escola Secundária c/ 3º Ciclo Dr.
Manuel Gomes de Almeida – Espinho, verificamos que a respeito da Biblioteca se
referem muito pouco de uma forma patente, no entanto de uma forma latente está
presente em todos os Cinco Domínios do Quadro de Referência para a avaliação de
Escolas e Agrupamentos. Os Cinco Domínios dos relatórios de avaliação externa da
IGE estão estritamente ligados com os 4 Domínios do relatório de Autoavaliação
da BE, assim:

• O Domínio 1- Resultados - tem uma relação directa com os domínios A e B
das BE;

• O Domínio 2-Prestação do serviço educativo - tem uma relação directa com
os domínios A e B das BE;

• O Domínio 3- Organização e Gestão Escolar - tem uma relação directa com
os domínios A e B das BE;

• O Domínio 4-Liderança- tem uma relação directa com os domínios A, B, C e
D das BE;

• O Domínio 5-Capacidade de auto-regulação e melhoria da escola -tem uma
relação directa com os domínios A, B, C e D das BE;

Logo no início do relatório do Agrupamento de Escolas de Monte da Ola (Viana do
Castelo) refere a existência de três Bibliotecas pertencentes à RBE, uma na Escola
sede e duas no 1º Ciclo. Na Valorização e Impacto das Aprendizagens refere a
existência das Bibliotecas como um contributo efectivo para a ampliação e
valorização do conhecimento e para a melhoria das aprendizagens e do sucesso
educativo. Na abrangência do Currículo e na Valorização dos Saberes e da
aprendizagem refere o trabalho da Biblioteca quer no encontro com escritores,
organização de dossiês temáticos, duas feiras do livro e a utilização das TIC em
contexto Educativo

Logo no início do relatório do Escola Secundária c/ 3º Ciclo Dr. Manuel Gomes de
Almeida – Espinho refere a existência de uma Biblioteca pertencente à RBE como
espaço educativo especifico. Na abrangência do Currículo e na Valorização dos
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares:
Metodologias de Operacionalização (Conclusão) - 2ªparte

Saberes e da aprendizagem refere que as actividades ligadas à Biblioteca são
muito participadas.

Pensámos que, como já afirmamos anteriormente, as referências das BE estarem
sempre latentes, falta uma referência de forma explícita às BE no relatório da
IGE. Se a Biblioteca é esse organismo vivo, centro aglutinador de toda a Escola,
deveria ser um Campo de Análise, devendo ser o 7º ponto do Campo de Análise
Biblioteca Escolar. Há necessidade de, nestes relatórios de avaliação externa, da
IGE, de haver uma maior informação e sensibilidade do contributo da Biblioteca
para todos os Domínios que são avaliadas. Evidentemente que” não há bela sem
senão” e teríamos a avaliação externa muito focada na Biblioteca, mas isso seria um
grande contributo para a nossa prestação educativa, cultural, pedagógica… e deste
modo possuiríamos mais um elemento claro da avaliação das BE.

Cândida Batista