You are on page 1of 2

7ª Sessão

O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE


OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO).

7ªsessão (03 a 08 de Dezembro)

TAREFA: Tendo por base a amostra de Relatórios de Avaliação


Externa das Escolas, foi feita uma análise e comentário crítico à
presença de referências a respeito das BE, nesses Relatórios.

Análise e comentário crítico

A avaliação externa das escolas públicas oferece, numa perspectiva


reflexiva, participada e de aperfeiçoamento contínuo, um conjunto
organizacional para a melhoria da qualidade das aprendizagens e dos
resultados escolares dos alunos. Possibilita uma abordagem aos
cinco domínios; uma análise de considerações finais, pontos fortes e
pontos fracos, oportunidades e constrangimentos que se colocam à
sua acção. Deste modo, a avaliação das escolas é fundamental e útil
no sentido de cada escola ter um melhor conhecimento do serviço
educativo que presta; promover uma ética profissional marcada pela
responsabilidade e pelo fomento da participação social na vida
escolar e contribuir para que as crianças e os jovens encontrem nas
escolas espaços de ensino e de aprendizagem que os sirvam cada
vez mais (maior qualidade das suas práticas educativas).
Deste modo, depois de ter sido feita uma leitura e levantamento de
toda a informação disponibilizada nos relatórios de Avaliação
Externa, de três escolas, que escolhi aleatoriamente (Agrupamento
de Escolas de Soure – Soure; E S com 3º ciclo do E B Dr. Mário
Sacramento – Aveiro; e Agrupamento de Escolas Drª Alice Gouveia –
Coimbra), verifiquei, existir, uma reduzida referência à BE. Esta é
apenas referida no domínio 3 “Organização e Gestão Escolar” -
Gestão dos Recursos Humanos (Agrupamento de Escolas de Soure
-Soure- e E. S. com 3º Ciclo do E B Dr. Mário Sacramento – Aveiro) e
no domínio 4 ”Liderança” - Abertura à Inovação - referindo-se aos
recursos informáticas da escola. (E S com 3º ciclo do E B Dr. Mário
Sacramento – Aveiro).
Da análise realizada constato que a BE não tem conseguido assumir
um papel relevante, tendo sido muito poucas vezes referenciada, ao
longo dos relatórios. Tal facto, acontece porque ainda não se
reconhece o seu estatuto enquanto importante papel ao nível do
desenvolvimento curricular e do sucesso educativo das escolas. É por
isso, urgente fazer provar o impacto das suas actividades nas
aprendizagens, havendo um enorme caminho a percorrer, para a

______________________________________________________________________
O Modelo de Autoavaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias
de Operacionalização (conclusão)
Formanda: Matilde Vale Antunes
7ª Sessão
maioria das BE serem devidamente reconhecidas.
Em conclusão, podemos referir a importância da aplicação do
MAABE. Este irá alterar a forma como a IGE olha para as BE, não as
valorizando. A partir de agora as BE serão olhadas como uma mais
valia para a melhoria dos resultados dos alunos e para a sua
preparação enquanto cidadãos activos. Desta forma, será impossível
não reconhecer o verdadeiro valor da BE ao serviço da educação.

______________________________________________________________________
O Modelo de Autoavaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias
de Operacionalização (conclusão)
Formanda: Matilde Vale Antunes