You are on page 1of 2

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares

Modelo de Auto-Avaliação das


Bibliotecas Escolares

Metodologias de
operacionalização (Parte II)

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização


(Parte II)
Dezembro/2009
Dina Menezes
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
Tarefa 5 – 2.ª parte

ACÇÕES FUTURAS

Subdomínio D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços

1) Procedimentos a evitar:

 Equipa com muitos elementos, alguns com uma carga horária que não excede os 45’ , o que
dificulta a sua integração na equipa e o seu envolvimento na dinâmica da BE por um lado e,
por outro lado, dificulta a distribuição de tarefas e respectiva responsabilização.

 Integração na equipa de um(a) funcionário (a) auxiliar, de modo a libertar os professores de


tarefas administrativas de rotina.

2) Procedimentos a continuar

 A participação activa do professor bibliotecário no Conselho Pedagógico, na medida em que


contribui para uma melhor integração da BE na vida da escola, nomeadamente pelo
estabelecimento de um diálogo mais próximo com os coordenadores de departamentos, de
projectos, de DT’s e dos alunos com NES.

 A colaboração da BE nos projectos da escola, porquanto permite uma maior valorização do


trabalho e da missão da BE.

3) Aspectos a melhorar

 Estimular a Direcção da escola, a conhecer e participar mais do trabalho e das necessidades


da BE, com vista à procura de soluções conjuntas para as melhorar.

 Motivar os professores para uma utilização cada vez maior da biblioteca no desenvolvimento
da sua prática lectiva, concretizada no acompanhamento dos alunos quer na realização de
trabalhos e desenvolvimento de projectos, quer em actividades de desenvolvimento das diferentes
literacias

4) Acções a implementar

 A formação (formal) de utilizadores, de modo a tornar mais objectivo o trabalho que tem vindo a
ser informalmente realizado nessa área.

 A participação nas reuniões de planificação de âmbito disciplinar, por forma a responder de


forma cada vez mais adequada ao desenvolvimento das aprendizagens dos alunos.

Dezembro/2009
Dina Menezes