You are on page 1of 1

Acção de Formação: Bibliotecas Escolares – Modelo de Auto-Avaliação

8ª Sessão – O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de


operacionalização (workshop)

2ª Tarefa – distinguir enunciados gerais de específicos


1- Analisar os enunciados 3 e 4, apontando as suas fragilidades e propondo eventuais altera-
ções que os transformem em enunciados específicos e que concretizem hipóteses reais de
acções para a melhoria.

Enunciado geral Fragilidades Enunciado específico


Estabelecer um plano sistemático
Que tipo de trabalho colabo-
de trabalho com os coordenadores
rativo?
dos departamentos e das áreas
Quem são os intervenientes?
3. Reforçar o trabalho cola- Que tipo de reforço será efec- curriculares não disciplinares para
borativo. planificação conjunta de activida-
tuado?
des, desenvolvimento de projectos
Como irá concretizar-se?
conjuntos e apoio aos docentes nas
Com que objectivos?
actividades lectivas e não lectivas.
Reformular materiais para apoio de
Que tipo de instrumentos de professores e alunos nas activida-
apoio? des lectivas — guiões de pesquisa,
Com que objectivos? guião de utilizador de materiais
4. Reforçar a produção de Como irá concretizar-se? electrónicos, grelhas de avaliação
instrumentos de apoio a ser Que tipo de materiais são de sites, manuais de procedimen-
usados por professores e produzidos pela BE? tos, fichas de leitura, listas temáti-
alunos. Qual o seu impacto junto da cas e bibliográficas, etc. — a partir
comunidade escolar? de indicações fornecidas pelos
Em que evidências se baseia? coordenadores de departamento
ao longo do ano lectivo.

Anabela Aguiar e Abílio Santos Página 1

Related Interests