You are on page 1of 3

MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES:

METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÂO

C1: Apoio a actividades livres extra-curriculares e de


enriquecimento curricular
28 de Novembro de 2009

Escola EB 2,3 Aristides de Sousa Mendes


Hilária Jorge

A escolha deste subdomínio não resultou de uma opção pessoal mas devido ao facto dos
outros subdomínios já estarem seleccionados pelos outros formandos.

Após leitura e reflexão dos documentos conclui que neste subdomínio era mais difícil
distinguir indicadores de processo de indicadores de impacto. Enquanto nos outros
subdomínios a terminologia utilizada é mais clara, neste subdomínio é muito idêntica e
centrada nos alunos.

Mas como tinha que decidir considerei o C.1.2,de processo, baseando-me no facto de serem
serviços e actividades disponibilizadas pela BE e o C.1.4, de impacto, porque penso que quando
os alunos são capazes de organizar e dinamizar por sua iniciativa actividades e projectos é
porque a biblioteca já interagiu com eles e cumpriu parte da sua missão.
Plano de Avaliação

C.1.2 Dinamização de actividades livres de carácter lúdico e cultural na escola

Averiguar o nível de eficácia das actividades livres de carácter


Problema/Diagnóstico lúdico e cultural dinamizadas pela BE
1ª Fase Intervenientes Equipa da BE
1º período
Preparação Objecto de Avaliação
Actividades desenvolvidas na BE
do - Observação dos trabalhos dos alunos C
Plano A
- Recolha de informação junto dos utilizadores
Tipo de avaliação e metodologia a utilizar L
- Observação de outros documentos
- Inquéritos aos alunos (QA3) - 1 em cada período E
N
- Questionários elaborados tendo em conta a - Em simultâneo com o D
especificidade da actividade decorrer da actividade A
Instrumentos a utilizar - Análise aos trabalhos dos alunos R
2ª Fase I
- Inquéritos aos Encarregados Educação (QEE1) - 3º período Z
Recolha - Plano de actividades da BE A
de - Planificações das actividades Ç
Evidências - Estatísticas Ã
- Professor bibliotecário O
Intervenientes - Professor responsável pelos clubes / projectos
- Alunos
- Encarregados de Educação
- Análise dos dados recolhidos
3ª Fase Tratamentos de Dados - Comparação com os factores críticos de sucesso
- Indicar em que nível de desempenho se situa a Final do 3º período
Conclusão BE nesse domínio
do - Proposta de melhorias
Plano - Registar os resultados no relatório anual da Biblioteca
Comunicação dos resultados - Apresentação à Directora e no conselho Pedagógico Junho
- Integração na avaliação da Escola
Plano de Avaliação

C.1.4 Disponibilização de espaços, tempos e recursos para a iniciativa e intervenção livre dos alunos

Avaliar o nível de iniciativa dos alunos para desenvolverem


Problema/Diagnóstico projectos e actividades
1ª Fase
- Equipa da BE 1º período
Intervenientes
Preparação - Alunos responsáveis pelos projectos e actividades
do
Plano - Actividades desenvolvidas na BE
Objecto de Avaliação
- Recolha de informação junto dos utilizadores
Tipo de avaliação e metodologia a utilizar - Observação de outros documentos C
A
- Plano de actividades da BE L
- Registos das reuniões Ao longo do ano E
- Planificações das actividades e projectos desenvolvidos pelos N
2ª Fase Instrumentos a utilizar alunos D
- Relatórios intermédios e finais de Auto-Avaliação efectuados A
Recolha pelos dinamizadores - 3ºperíodo R
de - Inquéritos aos alunos (QA3) adaptado I
Evidências Z
- Professor bibliotecário
A
- Alunos responsáveis pelos clubes / projectos
Intervenientes Ç
- Alunos participantes
Ã
- Análise dos dados recolhidos
O
3ª Fase - Comparação com os factores críticos de sucesso
Tratamentos de Dados - Indicar em que nível de desempenho se situa a Final do 3º período
Conclusão BE nesse domínio
do - Proposta de melhorias
Plano
- Registar os resultados no relatório anual da Biblioteca
- Apresentação à Directora e no conselho Pedagógico Junho
Comunicação dos resultados - Integração na avaliação da Escola