“Absorvendo conhecimento na prática”, Lígia (19

)
randes nomes da literatura brasileira como Machado de Assis, Eça de Queiroz, Castro Alves, Bernardo Guimarães, Almeida Garret, e Inglês de Souza, imortais da literatura brasileira, cujas obras foram encenadas durante a quinta Manhã Literária, ocorrido no último dia 30 de Outubro de

Interpretando
Alunos do colégio Nazaré com figurinos durante a apresentação da peça na manhã literária.

G

Outubro de 2009 no Colégio Marista, aberto ao público das 8 ás 13 horas. O objetivo da manhã literária é possibilitar aos alunos do ensino médio uma forma mais dinâmica e fácil de compreender as leituras obrigatórias para o vestibular2010.
30 de Outubro de 2009-Jornal TodoDia

Foto: Renata Reis

Durante o evento foram apresentadas uma variedade de peças com figurinos, equipamentos e cenários coesos com os tempos históricos dos clássicos da literatura. A manhã literária surgiu com o auxílio do professor de literatura Roberto Fadel, que além de incentivador do projeto, contribui para o amadurecimento da idéia. “A manhã literária veio com uma proposta voltada para as atividades práticas em formas de peças teatrais, como um incentivo para que os alunos do ensino médio pudessem realizar através das leituras obrigatórias uma assimilação mais dinâmica e prática das atividades dos grandes clássicos literários”, disse. Aluna do segundo ano, Clara Simões (16) conta que a manhã literária atualmente serve como evento cultural para alunos de outras instituições, apoio educacional, e também, incentivo a leitura áqueles com dificuldade nas disciplinas que envolvem as leituras obrigatórias do vestibular: “todo ano as leituras são listadas e divididas pelas turmas, c a d a u m a f i c a responsável por uma delas, a partir daí, a

escola disponibiliza horários para os ensaios até o dia das apresentações”, afirma. O ex aluno do convênio 2008, Ian Nunes (19), que também participou desse evento explica que no início era apenas mais um trabalho rotineiro de literatura, mas com os anos, se tornou um evento enorme, contribuindo para o sucesso do alunado e aumento do interesse na área: “as turmas gastam muito dinheiro com infraestrutura, som, figurinos, brindes e agora vale também como nota para todas as matérias”, diz.

Lígia, aluna do colégio Marista

aluna do convênio 2009 e coordenadora do evento.

“A

bsorver conhecimento na prática, é entender mesmo o que são essas obras literárias. O conhecimento posto em prática fica bem mais fácil de compreender, é uma maneira diferente de adaptarmos os alunos á leitura ,


30 de Outubro de 2009-Jornal TodoDia

O diretor da peça Frei Luiz de Souza, cujo o texto é de Almeida Garret, diz que alunos gostam de ler, só que pela importância e a obrigatoriedade dessa leitura, ela acaba se tornando monótona. “Para cada turma é selecionado um texto do vestibular, que eles deverão encenar desde que seja rigorosamente feita de acordo com o tema do livro, não fuja, que a montagem mostre realmente o que os autores q u e r i a m d i z e r. A j u d a principalmente pra quem ta fazendo terceiro ano. ''Nada que é obrigado é prazeroso. ''

Atuando Alunos interpretando Frei Luiz de Souza

O diretor

Alunos recebendo os aplausos da platéia

Ar de missão comprida
Alunos disfilam pelo colégio com os figurinos após as peças.

30 de Outubro de 2009-Jornal

TodoDia

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful