You are on page 1of 2

Big Bang

Durante muito tempo, os homens se questionaram sobre como o Universo teria surgido. Aos
poucos, foi necessário abandonarmos a ideia de que ocupamos uma posição central no Universo e
adotarmos a concepção de que nossa localização no Universo é insignificante.
A teoria do Big Bang considera que as galáxias estão se afastando umas das outras, conforme
observado por Edwin Hubble, em 1930. Assim, admite-se que, em um passado distante, em torno
de 10 a 15 bilhões de anos atrás, todas as galáxias encontravam-se em um mesmo ponto, a uma
temperatura muito alta, que se expandiu no Big Bang.

Hubble

Portanto, embora o nome "Big Bang" nos remeta à ideia de uma espécie de explosão, na verdade,
o que ocorreu foi uma expansão, a partir de um estado minúsculo (e muito denso) para o que é
hoje. Em outras palavras, a Teoria do Big Bang não tem a finalidade de explicar o que iniciou a
criação do Universo, o que existia antes do Big Bang ou até o que existe fora do Universo e, sim,
como ele se "transformou" no que hoje chamamos de Universo.
O padre, engenheiro civil e cosmólogo belga Georges-Henri Lemaître foi, muito provavelmente, o
primeiro a propor um modelo para o Big Bang, em 1927. Ele imaginou que toda a matéria
estivesse concentrada em um ponto, que ele chamou de átomo primordial, e que este átomo
havia se partido em muitos pedaços, os quais iam se fragmentando mais e mais, até chegarem
aos átomos que conhecemos hoje. A hipótese levantada por Lemaître é a primeira ideia de que
teria ocorrido uma fissão nuclear (processo no qual um átomo pesado se fragmenta em núcleos
mais leves e estáveis).

Lemaître

Apesar de incorreta, uma vez que a hipótese desenvolvida por Lemaître viola as leis da estrutura
da matéria, ela inspirou os modelos modernos de teorias sobre a origem do Universo.
Independemente de Lemaître, o matemático e metereologista russo Alexander Friedmann
descobriu toda uma família de soluções para as equações da Teoria da Relatividade
Geral (trata-se da teoria da gravidade, descrevendo a gravitação como a ação das massas nas
propriedadades do espaço e do tempo, que acaba não só afetando o movimento dos corpos, mas
também de outras propriedades físicas).
Mas, então, como funciona a teoria do Big Bang?
Conforme já dito, embora a expressão remeta à uma situação de explosão, a teoria do Big Bang
busca explicar o desenvolvimento do Universo a partir do instante imediatamente posterior ao seu
surgimento até o que temos conhecimento nos dias atuais.
Assim, a maioria dos estudiosos do assunto concebem o Big Bang como o momento no qual toda a
matéria e toda a energia do Universo estavam concentradas em um único ponto, extremamente
pequeno, semelhante ao que Lemaître havia proposto. Este ponto teria expandido, arremessando
matéria por todo o espaço, fazendo surgir o Universo. Assim, quando falamos em Big Bang, nos
referimos à expansão do espaço em si. A figura abaixo ilustra melhor esta situação.


Ao observarmos o céu à noite, percebemos que as galáxias estão afastadas umas das outras como
se o céu fosse "preenchido" por espaços vazios.
No início do Big Bang, toda a matéria, toda a energia e todo o espaço que hoje observamos
estavam comprimidos em uma área de volume zero e densidade infinita que, para os cosmólogos,
recebe a denominação de singularidade.
Assim, no início do Big Bang, o Universo era muito denso e quente, além de possuir uma energia
extremamente grande. Entretanto, expandiu-se muito rapidamente, tornando-se menos denso e
resfriando-se.
À medida que sofria expansão, a matéria começou a se formar, ao mesmo tempo que a radiação
foi perdendo energia. E, em apenas alguns segundos, o Universo estava formado a partir de uma
singularidade que se estendeu pelo espaço.
Após a formação do Universo, surgiram as quatro forças fundamentais da natureza:
 Força Gravitacional;
 Eletromagnetismo;
 Força Nuclear Forte;
 Força Nuclear Fraca.

Isso significa que, no início do Big Bang, estas quatro teorias eram unificadas. Pouco tempo depois
do início do Universo estas teorias se dividiram e passaram a ser como nós as conhecemos hoje.
No entanto, ainda é um enigma para os cientistas saber como estas forças já estiveram unidas.
Muitos cientistam ainda persistem trabalhando para desenvolver a Teoria da Grande
Unificação (GUT - Grand Unified Theory), que explicaria como isso aconteceu e de que maneira
essas forças se relacionam entre si.