You are on page 1of 1

COMO FUNCIONA A CONTABILIDADE DE UMA COOPERATIVA?

Uma cooperativa é uma associação de pessoas que têm interesses em comum e unem-se de forma democrática e
organizada, tendo como principal função a prestação de serviços. Mesmo diferenciando-se das empresas de
forma geral, uma cooperativa também precisa ter a sua escrituração contábil. Isso é lei e serve para qualquer tipo
de cooperativa, mesmo as pequenas. É importante, então, conhecer e estar atento às peculiaridades da gestão
dessas instituições. Vamos conhecer algumas delas?

1. Tipo de atividade
A contabilidade das cooperativas tem relação direta com o tipo de atividade, que pode ser tanto atividade
cooperativas (ou atos cooperados) quanto não cooperativas (ou atos não cooperados). A primeira é a praticada
entre a cooperativa e seus associados. A outra são as atividades que são realizadas fora do seu objetivo e,
dependendo do caso, as entradas e saídas podem ser passíveis de tributação.

2. Nomenclatura contábil
O item anterior interfere na própria nomenclatura contábil – os atos cooperados terão sobras ou perdas
enquanto os não cooperados terão lucros ou prejuízos.

3. Assessoria contábil
A cooperativa é formada por cotas partes (o seu capital social) e a qualquer momento pode ser admitido um novo
sócio. Há ainda as ocasiões da saída de algum associado. Assim, é realmente necessária uma assessoria contábil
bem próxima, para acompanhar essas alterações.

4. Fundos de reserva
A escrituração contábil de uma sociedade cooperativa prevê a criação obrigatória de Fundos de Reserva, com a
finalidade de cobrir possíveis perdas em um exercício, em se tratando dos atos cooperados.

5. Rateios
Havendo perdas nos resultados de atos não cooperados e não havendo reserva legal suficiente para cobrir essas
perdas, o saldo será rateado entre os associados.
Essas são apenas algumas das particularidades de uma associação cooperativa. Portanto, essas instituições não
são tão livres de burocracia quanto se possa imaginar. É aí que a assessoria contábil entra: para fazer com que a
cooperativa esteja totalmente legalizada e dentro das regras de sua especificidade.
Um outro papel da contabilidade é agir como a gestora de informações, contribuindo com indicadores para que
se chegue a uma boa gestão, indicando formas de reduzir impostos ou melhorar os resultados da cooperativa. E
mesmo para fornecer periodicamente os resultados da cooperativa dentro do seu setor de atuação.