CIÊNCIA APLICADA AO DESIGN

Aula 11 — Modelização

Paulo Tribolet Abreu IADE, Licenciatura em Design 2009/10, 1º semestre

HOMOGENEIDADE
A=B A<B A>B A ··· B

[A] = [B]

Numa equação, as expressões nos dois lados do sinal têm que ter a mesma unidade.
(Só assim se podem comparar.)

2

HOMOGENEIDADE
A+B A-B [A] = [B]

Numa adição ou subtracção, as parcelas têm que ter a mesma unidade. O resultado exprime-se também nessa unidade. Isso não acontece numa multiplicação ou divisão.
3

EXEMPLO
A·B + C/D = E - F [A·B] = [C/D] = [E] = [F]
"t = "t' 1# u2 c2 % ' ' "t' $ [ "t] = ' u2 ' ' 1# c 2 & ( * * [ "t'] s + s= + s= s * + [ "t] = % 2 2( * u * m / s) ( ' 1# 1# * 2 * 2 ' ) c ) (m / s) &

% ( ' u + v' * u + v' m /s + m /s ' *+ m /s = v= $ [ v] = + m /s = m /s u , v' (m / s) - (m / s) ' 1 + u , v' * 1+ 2 1+ 2 * ' & c c ) (m / s) 2
4

MAIS EXEMPLOS

Salto de pulga. Força de uma formiga. Período de um pêndulo. Potência de uma turbina.

5

POTÊNCIA DE UMA TURBINA
P(r,v,d) " rA . vB . dC [P] = [r]A . [v]B . [d]C kg.m2.s-3 = mA . (m.s-1)B .(kg.m-3)C kg.m2.s-3 = mA . mB . s-B . kgC . m-3C kg.m2.s-3 = mA+B-3C . s-B . kgC P " r2 . v3 . d
6

C=1 -B = -3 ! B = 3 A+B-3C = 2 ! A = 2

EXEMPLO
Quanto aumenta a potência de uma turbina se o raio aumentar 5x?
2 3 2

P ! r v d (modelo) P' ! r ' v ' d ' (real = 5 ! modelo) r ' " 5r
2 3 3

v' " v
2

d' " d
3 2 3

P' ! r ' v ' d ' " ( 5r ) v d " 25 r v d " 25 P

7

PERÍODO DE UM PÊNDULO
T(l,m,g) " lA . mB . gC [T] = [l]A . [m]B . [g]C s = mA . kgB . (m.s-2)C s = mA . kgB . mC . s-2C s = mA+C . kgB . s-2C T " !(l/g)
8

-2C = 1 ! C = -1/2 B=0 A+C = 0 ! A = 1/2

EXEMPLO
A aceleração da gravidade na Lua é 1/6 que na Terra. Quanto varia o período de um relógio de pêndulo na Lua comparado com um na Terra?
!T TT ! gT gL ! gT 6 !L TL ! gL ! L ! !T !T !T ! 6 ! 6TT ! 2 ,4TT gT gT 6
9

!L TL ! ! gL

Master your semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Cancel anytime.