UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL – UNISC

DIREITO DAS SUCESSÕES – Profa. Ms. Maitê Damé Teixeira Lemos
Atividade para compensar aula de 16/10/2014 (palestra). Deverá ser entregue, impresso,
impreterivelmente, até dia 23/10/2014. Cópias da internet não serão aceitas, bem como não
serão admitidos trabalhos iguais (nota zero).
Nome: VANESSA DA SILVA BRAUN

Nota: _____________

I – Analise as seguintes disposições testamentárias. Após a análise, responda se a
cláusula testamentária é permitida ou proibida pela legislação civil, apontando o
dispositivo legal correspondente e a justificativa para a resposta. Explique e justifique
todas as suas respostas, tendo como base as regras quanto às disposições
testamentárias.
1. João elaborou um testamento dispondo apenas sobre o reconhecimento de um filho
fora do casamento.
É plenamente válida a disposição testamentária de reconhecimento de filho
(arts. 1857, §2º e 1609, II, do CC). O art. 1610 do CC dispõe que o reconhecimento
não poderá ser revogado, mesmo que feito por testamento, assim, mesmo se o
testamento for considerado nulo, a cláusula que contenha o reconhecimento de
filho permanecerá válida.
2. Carlos testa 5% de sua herança para Joaquim, que receberá a herança após o
transcurso de um prazo de 5 anos de sua morte.
Não é possível estabelecer, em cláusula testamentária, designação de tempo em
que deva começar ou cessar o direito do herdeiro. Assim, no caso em comento,
se considera o prazo de cinco anos como não escrito, consoante art. 1.898, do
CC.
3. Fernanda elabora testamento com a seguinte disposição: “Faço este meu testamento,
no qual instituo como meu herdeiro Paulo José, já qualificado, deixando para ele o
mesmo valor que ele tiver me deixado em seu testamento”.
Consoante o art. 1900 do CC, é nula a disposição que institua herdeiro ou
legatário sob condição captatória de que este disponha, também por testamento,
em benefício do testador ou de terceiro.

900. inciso III. Pedro realiza testamento nos seguintes termos: “Por não possuir herdeiros necessários. beneficiando-o com 10% de seu patrimônio. deixando para eles todo o meu patrimônio”. podem ser chamados a suceder os filhos. será feita a divisão em partes iguais dos bens destinados por testamento. ou a um corpo coletivo. na sucessão testamentária. 8. Pedro. §4º. . 900. Consoante o art. 5. é nula a disposição que favoreça pessoa incerta. ainda não concebidos. cada um com a proporção que João decidir. 7. ou cuja identificação não se possa averiguar. cometendo a definição de sua identidade a terceiro. visto que a amizade é uma situação que depende das circunstâncias.4. No caso em questão. Consoante dispõe o art. I e 1800. inciso I. que terá a função de definir quem será seu herdeiro. conforme artigo 1904 do CC. é nula a disposição que deixe a arbítrio do herdeiro ou de outrem. ou a um estabelecimento designado pelo próprio testador. João e Maria são casados. do CC. visto que os artigos 1799. salvo disposição em contrário do testador. Entretanto. fixar valor do legado. de pessoas identificadas pelo testador desde que vivas estas ao abrir-se a sucessão. Paulo e José são meus herdeiros. 6. Não é possível que o testador favoreça pessoa incerta. inciso IV. nomeio como meus herdeiros testamentários os meus melhores amigos. dentre duas ou mais pessoas mencionadas pelo testador. é difícil determinar quem são os melhores amigos do testador. É válida essa disposição testamentário. do CC dispõem que. é válida a disposição em favor de pessoa incerta que deva ser determinada por terceiro. que nascer após a minha morte”. e que os filhos (herdeiros) sejam concebidos até dois anos da abertura da sucessão. João mantém um relacionamento “não eventual” com Mariana. ou pertencentes a uma família. 1900. Se o testador não determinar a quota parte de cada herdeiro testamentário. filha de José Carlos. consoante dispõe o art. do CC. conforme dispõe o art. II. Testamento de Carolina: “Deixo 15% dos meus bens para a primeira filha da minha irmã Paula. Flávia nomeia Joana sua representante. 1901. João nomeia José Carlos como seu herdeiro testamentário. Em seu testamento. do CC.

mas eles não formam um casal. para certo fim ou modo. João. com o intuito de favorece-las. com uma antiga namorada. Maria e Márcia são irmãs. vem a óbito. salvo se. Assim. . 12. com minha morte. em razão da emoção de ter deixado herdeiro. cuide dos meus cavalos. como é o caso em comento. Reconhece voluntariamente o rapaz e. que não o conhecia quando testou. Instituo Deise minha herdeira. alimentando-os devidamente. João e Paulo são irmãos. Igualmente. ou por certo motivo. conforme dispõe o art. 1801 do CC determina que não podem ser nomeados herdeiros ou legatários a concubina do testador casado. João era viúvo. Elabora testamento deixando 100% de seu patrimônio para Carlos. a disposição do testador gera dúvida. dias antes de falecer. 1897 do CC. por outros documentos. sobrevindo descendente sucessível ao testador. 9.973 do CC. ainda que feitas mediante interposta pessoa.O art. 10. O que acontece com o testamento que João deixou beneficiando Carlos? Consoante disciplina o artigo 1. seu amigo e vizinho. É possível a existência de legado de alimentos? No que consiste? Crie uma disposição testamentária que reflita esta situação. É válida a nomeação de herdeiro sob condição. é válida. João é casado com Maria. Assim. Paulo é casado com Márcia. a nomeação de Deise como herdeira. No caso em comento. que deverá receber 25% da minha herança. o art. II – Responda as seguintes questões sobre sucessão testamentária: 11. Patrícia elabora testamento no qual estabelece que deixa 2% de seu patrimônio para o casal João e Márcia. visto que deixou 2% do seu patrimônio para o casal João e Márcia. nem descendentes. sem ascendentes. nos termos dos artigos 1903 e 1909 do CC. rompe-se o testamento em todas as suas disposições. 1802 do CC prega que são nulas as disposições testamentárias em favor de pessoa não legitimada a suceder. o erro na designação do herdeiro anula a disposição. descobre que possuía um filho. se esse descendente sobreviver ao testador. sob a condição de que cuide dos cavalos do testador. pelo contexto do testamento. ou por fatos inequívocos se puder identificar a pessoa que o testador queria referir-se. com a condição de que. tendo pares distintos.

em sua vida. vestuário. Consoante Maria Helena Diniz (Curso de Direito Civil Brasileiro. Há ainda quem entenda que o testador poderá. cuja prestação deverá ser realizada em determinados períodos. o testador modificar a coisa legada. enumera as hipóteses em que caducará o legado. Quais as formas de caducidade dos legados 20.815. estar o alimentário na dependência do de cujus. Ante a sua finalidade. situada no distrito de Passo Real. 13. o legado de alimentos é inalienável e impenhorável. . 356357). Direito das Sucessões. extinguindose com a morte do legatário. bem como custear as despesas com funerais”. nesse caso. nos termos do art. depois do testamento. o legado de alimentos abrange o indispensável à vida: alimentos.se o testador. a minha melhor amiga Helena Braun. as necessidades do alimentário e a circunstância de. sendo arbitrado pelo juiz de conformidade com as forças da herança. sem culpa do herdeiro ou legatário incumbido do seu cumprimento. caducará até onde ela deixou de pertencer ao testador. se quiser. dentro de suas possibilidades. se o legatário for menor. habitação.se o legatário for excluído da sucessão. .É possível a existência de legado de alimentos. enquanto este vivo for. interior do município de Salto do Jacuí – RS. exceto se o disponente legou quantia certa em prestações periódicas. educação (art. ao ponto de já não ter a forma nem lhe caber a denominação que possuía. determinado o autor da herança que se forneça ao legatário hospedagem. com a condição de que proporcione ao meu filho Vinicius Bonatto as condições indispensáveis à sua vida. p. .000. por qualquer título. 6. vivo ou morto o testador. bem como alcançando-lhe alimentação. . Esses alimentos podem ser in natura.se a coisa perecer ou for evicta. e. fornecendo a ele hospedagem e os cuidados especiais de que necessita. vestuário. 1920 do CC). medicamentos. medicamentos e educação. ? O artigo 1939 do CC. 1. em virtude da sua total incapacidade devido ao seu desenvolvimento mental incompleto. ou em dinheiro.00m²). 26ª edição. Disposição testamentária: “Deixo a área de terras de culturas e campos. ou que lhe sejam entregues gêneros necessários à sua subsistência. legar alimentos por prazo determinado. são elas: .se. alienar no todo ou em parte a coisa legada. com a área superficial de trezentos e sessenta mil metros quadrados (360.

por sua vez.se o legatário falecer antes do testador.. O artigo 1940 do CC. o legado. subsistirá quanto às restantes. e algumas delas perecerem. menciona que se o legado for de duas ou mais coisas alternativamente. valerá. . quanto ao seu remanescente. perecendo parte de uma.