You are on page 1of 10

Avaliando

espiritualidad
Mateus 6.1-18
e

A motivao uma fora


interior que direciona e
intensifica os objetivos
de um indivduo.
Ter motivao significa ter
um desejo por trs de suas
aes. Ela responsvel pela
persistncia de uma pessoa
para atingir uma meta.

As disciplinas crists no
devem ser algo eventual na
vida do discpulo de Cristo.
Quando, pois, deres
esmola...v2
Quando vocs orarem... v5
Quando vocs jejuarem...
v16

A verdadeira piedade
aquela direcionada
a Deus.

...e teu Pai, que v em


secreto, te
recompensar. v4,6,18

A falsa espiritualidade
est alicerada sobre
dois pirares errados.
Auto-promoo
Quando voc der alguma coisa a
uma pessoa necessitada, no fique
contando o que fez, como os
hipcritas fazem nas sinagogas e nas
ruas. Eles fazem isso para serem
elogiados pelos outros. v2NTLH

A falsa espiritualidade
est alicerada sobre
dois pirares errados.
Auto-projeo
Quando vocs orarem, no sejam
como os hipcritas. Eles gostam de
orar de p nas sinagogas e nas
esquinas das ruas para serem vistos
pelos outros.v5NTLH

A verdadeira
espiritualidade tem 3
propsito:
Que o nome de Deus seja
santificado
...Pai nosso, que ests nos
cus, santificado seja o teu
nome...

A verdadeira
espiritualidade tem 3
propsito:
Que o governo de Deus
seja estendido

...venha o teu
reino...

A verdadeira
espiritualidade tem 3
propsito:
Que sua vontade alcance
domnio em todo lugar

...venha o teu
reino...

Jesus em Mateus 6.1-18 chama nossa


ateno para algo que muitos de ns
esquecemos: vida crist autenticidade,
motivos sadios, e no fachada, atos
exibidos por motivos esprios.
Jesus nos desafia a uma f que se
evidencia em atos prticos que brotem de
um corao sincero, que tem Deus como
foco, e no nosso prestgio pessoal. Fica
uma pergunta que devemos responder no
ntimo: nossos atos religiosos so mesmo
para Deus ou para obter aplausos dos
homens?