You are on page 1of 22

10 - ELETRÔNICA

PROVA TEÓRICA

PROVA TEÓRICA
MODALIDADE:
ELETRÔNICA

ALUNO:_______________________________________CFP/CT:_______Data ___/___/2007
1. Em um circuito de controle, deve-se definir qual é a tensão necessária de um sensor para
ligar a saída do circuito. Após consulta em um Data Book, o estagiário responsável pelo
circuito obteve os valores de Ganho (hFE = 100) e de tensão para o transistor usado (VBE
= 0,8V). Como o estagiário não possui o sensor, irá aplicar uma tensão na entrada para
testar o circuito. Com base nessas informações, ele deve aplicar uma tensão de entrada de:
a) -33,33V
b) -3,33V
c)

3,33V

d) -0,333V
e) 0,333V

2. No circuito abaixo, R1 = 4kΩ, R2 =1,2kΩ, R3 = 2kΩ, R4 = 2kΩ, R5 = 3kΩ, V1 =12V e V2 =
5V, o valor da corrente que percorre o resistor R5 será:
a) 480μA
b) 1,69mA
c) 1,08mA
d) 748μA
e) 1,27mA

Página 2 de 22

PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 3. 2-F. um voltímetro e um amperímetro ideais. a quantidade de carga que a atravessa em 10 s é igual a 22. 4-V e) 1-F. A força eletromotriz da bateria é igual a 3.00 2. em que “V” e “A” representam.00 A. As indicações do voltímetro e do amperímetro são: Voltímetro (V) Amperímetro (A) 3. 3-V.25 0. 4-V c) 1-V. 3-F.5 C.50 1. 2-V. 3-F.2mA ƒ Gráfico Página 3 de 22 . 3. 2-V. A resistência interna da bateria é igual a 1. 2-V. 4-F b) 1-F.50Ω. 4. 4-V 4.75 1.00 2. podemos dizer que: 1.00 Nessas condições. 3-V.00 0. Determine o ponto quiescente para um transistor bipolar.50 1. 3-F. 4-F d) 1-F. Para investigar o desempenho de uma bateria B. A resistência RL é variável e os fios de ligação têm resistências desprezíveis. 2. Quando a diferença de potencial sobre R for igual a 2. a potência dissipada na resistência R é igual a 3. a) 1-V.25 V. Para a corrente de 1. respectivamente.50 0.00 W.00 0. 2-F.00 V. tendo-se: ƒ Transistor: BC 547B ƒ Vcc: 40V ƒ Rc: 571Ω ƒ IB: 0. foi montado o circuito abaixo.

PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA Página 4 de 22 .

IC= 30mA e) VCE= 7. IC= 35mA c) VCE= 7. R4 deve ser ajustado para seu valor mínimo. b) O circuito oscilador de relaxação com SCR (V1) permite uma faixa de atuação de 0 a 90o da rede elétrica.5V . e) Quando o SCR (V1) conduz. IC= 60mA d) VCE= 20V . c) Para que a lâmpada (RL) acenda com luminosidade máxima. IC= 55mA b) VCE= 20V . d) O tempo de carga do capacitor (C) depende do valor da tensão do diodo zener (V3). Analise o circuito oscilador de relaxação abaixo e marque a alternativa correta a) Para que a lâmpada (RL) acenda com luminosidade máxima. Página 5 de 22 .PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA a) VCE= 7.5V . a tensão da rede cai toda sobre ele.5V . R4 deve ser ajustado para seu valor máximo. IC= 50mA 5.

C2 se carrega mais rapidamente. e) O DIAC tem a função de impedir o disparo do TRIAC quando a chave S1 está aberta. o LDR tem sua resistência diminuída. Analise o circuito tiristorizado de controle automático de iluminação abaixo. Página 6 de 22 . o TRIAC fica acionado por mais tempo e a iluminação fica mais forte. o circuito funciona simplesmente como um dimmer. e indique a alternativa correta a) R4 ajusta o circuito para acionar a iluminação em diversos níveis de luminosidade do sol. b) Se a chave S1 permanecer fechada. c) Quando o nível de iluminação do sol está baixo.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 6. d) O tempo de carga de C1 por meio de R1 determina a luminosidade da iluminação.

e assinale a alternativa que as apresenta corretamente. 1C-2C-3B. 1B-2B-3B. S= 2C. A B S A B S A B S A B S 0 0 1 0 0 1 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 1 0 0 1 1 0 1 0 1 0 0 1 0 0 1 0 1 1 0 0 1 1 0 1 1 1 1 1 0 1 1 1 2B. 1C-2D-3A. Identifique as seguintes características do CI 74LS00. para mudança de nível alto para nível baixo.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 7. 1D. 3A. 1D-2A-3D d) 1A-2C-3D. 1B-2C-3D. 1D-2B-3A 8. 1B. S= A+B A⊕B a) 1A-2A-3A. para mudança de nível baixo para nível alto. na mesma ordem. 1D-2A-3B c) 1A-2D-3A. 1D-2D-3D b) 1A-2B-3C. 1C-2B-3C. constates na folha de dados da figura a seguir. Marque a alternativa que contém as correspondências corretas entre as três formas de representação abaixo: 2A. 1C-2D-3B. 1B-2C-3B. 3D. 3C. com CL=50pF Página 7 de 22 . 1C-2C-3C. 1C. 3B. 1D-2A-3A e) 1A-2D-3D. S= AB 1A. 1B-2B-3C. 1B-2A-3C. S= A⊕B 2D. ƒ tensões mínima e máxima de alimentação ƒ tensão mínima de entrada para nível alto ƒ tensão máxima de entrada para nível baixo ƒ corrente máxima de saída para nível alto ƒ corrente máxima de saída para nível baixo ƒ tempo máximo de propagação. com CL=50pF ƒ tempo máximo de propagação.

PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA Página 8 de 22 .

10ns 9. -0. O diagrama esquemático em blocos abaixo é um tipo comum de conversor Analógico / Digital. 5 .memórias com F/F tipo J/K. 2V. -0.75 e 5.25V. 2V. 8mA. 4 – conversor D/A. 0.4mA. 0. 2 – contador binário. 4 . 4 .contador binário. 15ns. -0. 0. -0. 3 . 10ns e) 4. 2 . 0.memória com F/F tipo D: 5 – comparador diferencial d) 1 – comparador diferencial. 10ns.75 e 5. é: Relógio 1 2 4 3 S a í d a s 5 Entrada a) 1 . 5 – circuito E b) 1 – circuito OU.memória com F/F tipo D. 15ns d) 4. 10ns. 2V. 2 .5 e 5.25V.75 e 5.7V.conversor D/A.25V. 5 – circuito OU e) 1 – circuito OU – Exclusivo.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA a) 4. segundo a sua função. 2 .8V.4mA. que usa um conversor Digital / Analógico e outros circuitos associados. 2V. 3 – multiplexador. 4mA.conversor D/A Página 9 de 22 .8V.7V. 4mA.4mA. A numeração correta dos blocos.8V.5V.memórias com F/F tipo J/K. 4. 4 . 10ns b) 4. 2 .memórias com F/F tipo J/K.memória com F/F tipo D. 0.F/F tipo R/S.5V. 3 . 2V. 15ns.4mA. 5 – somador c) 1 .conversor D/A. 15ns c) 4. 8mA.4mA.circuito E. 10ns. 3 .contador binário. -0. 3 – conversor D/A.5 e 5.contador binário. 4mA.

e) o circuito não irá funcionar porque a ponte de resistências que contém o NTC estará sempre equilibrada. Um Peltier é um dispositivo que diminui a sua temperatura quando a corrente que passa por ele aumenta. d) o circuito não irá funcionar como o esperado porque. o amplificador diferencial do operacional está em modo comum e a corrente no Peltier será constante. quando a temperatura aumentar. b) o circuito irá funcionar como o esperado porque. diminuindo a temperatura do emissor de luz. diminuirá a resistência do termistor. quando a temperatura aumentar. quando a temperatura aumentar. aumentando a temperatura da junção do emissor de luz. aumentará a resistência do termistor e também aumentará a corrente no Peltier. para resfriamento das junções. e é usado em encapsulamentos de dispositivos emissores de luz (LED e LASER). No circuito abaixo. Com base na análise do circuito. c) o circuito irá funcionar porque. a corrente no Peltier diminuirá. Queremos analisar a topologia do circuito somente quanto à sua funcionalidade.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 10. Página 10 de 22 . NTC é um termistor e P é um Peltier. pode-se concluir que: a) o circuito não irá funcionar como o esperado porque. Um termistor NTC é um resistor que varia a sua resistência dependendo da temperatura. aumentando a temperatura da junção do emissor de luz. quando a temperatura aumentar. aumentando a corrente no Peltier e diminuindo a temperatura do emissor de luz. a resistência do termistor irá diminuir e a corrente no Peltier diminuirá. supondo que o operacional e os transistores estão corretamente polarizados.

entre outros componentes. um capacitor que se comportasse como um curto-circuito para as altas freqüências de áudio. a) O circuito utiliza. Com relação a esse circuito. provavelmente. Página 11 de 22 . um transistor NPN. b) O circuito mostrado deverá ser usado sempre que for requerido um amplificador com ganho de corrente e ganho de tensão. O circuito abaixo mostra um amplificador que pode ser usado em um estágio para amplificação de sinais na freqüência de áudio. d) Caso o circuito esteja funcionando corretamente.3KΩ. o ganho do circuito aumentaria. em paralelo com o resistor de 3. deverão ser do tipo eletrolítico. c) Se fosse inserido. e) Na prática.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 11. os capacitores usados no circuito. assinale a opção incorreta. o componente DC da tensão no coletor do transistor seja igual a 4V e se tirarmos o capacitor da saída. Nesse circuito. β = 100. teremos um sinal AC amplificado na saída.

a energia na entrada é retificada e filtrada. “chopped”) por uma chave eletrônica em alta freqüência. conhecido por fonte chaveada d) aumentar o rendimento do sistema de potência. resultando numa tensão contínua que é retalhada (fatiada. conhecido por fonte linear de potência c) aumentar o rendimento do sistema de potência. A forma de onda retalhada é aplicada ao primário de um transformador e. alguma mudança ocorrida na tensão de saída. compensando. na saída do secundário. ou recortada. é retificada e filtrada. O propósito desse esquema de circuito e seu nome são. fornecendo a CC necessária na saída.Rede elétrica em CA. Retificação e filtros conversor Saída (tensão em CC) a) diminuir o rendimento do sistema de potência. no qual o tempo ON-OFF da forma de onda de um transistor de chaveamento irá variar. Nessa configuração. conhecido como filtro ativo b) aumentar o rendimento do sistema de potência.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 12. conhecido por atenuador de passagem Página 12 de 22 . O diagrama em blocos mostrado na figura a seguir representa um circuito fundamental para sistemas eletrônicos de potência e energia. conhecido por circuito excitador (“drive” de potência) e) diminuir o rendimento do sistema de potência. respectivamente: Circuito de excitação (“drive”) Circuito de controle Entrada . A tensão na saída é monitorada por um circuito de controle que fornece um sinal de correção para o circuito de excitação (“drive”). do inglês. dessa forma.

C.D + B.D + ADC b) B.C. Dada a tabela verdade abaixo. A B C D Saída 0 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 1 0 1 0 0 1 1 0 0 1 0 0 0 0 1 0 1 1 0 1 1 0 0 0 1 1 1 0 1 0 0 0 0 1 0 0 1 1 1 0 1 0 1 1 0 1 1 1 1 1 0 0 0 1 1 0 1 0 1 1 1 0 1 1 1 1 1 1 a) B.D + A.D + B.D + B.D. assinale qual é a alternativa que corresponde à sua expressão lógica.D + B.C + A.C.C.D + ABC c) B.C D + A.D + AC Página 13 de 22 .D + AC d) B.C.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 13.D + B.C.B.D + AC e) B.C D + A.C.C.D + A.

#98H. ƒ MAIN: MOV A.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 14.#00H MOV PSW.#0000H ƒ INIT: MOV R0.P1 MOV 90H. #98H. #028H. #90H. Banco 1 Página 14 de 22 . Banco 0 c) #0BEH. #070H.#00H MOV R0. no final do programa.#80H CPL A END a) #0EBH. Banco 1 e) #0EBH. O R0 utilizado é de qual banco de memória.#48H MOV P1. qual é o valor do Acumulador (Acc). #070H. #028H.SENAI ADD A.#48H CJNE A.18H.#0E4H ADD A. No programa abaixo. Banco 1 b) #70H . Banco 0 d) #0BH . escrito para um 8051. #98H. #98H.#18H MOV DPTR. e valor PSW em Hexadecimal. o valor da Porta P1. #028H. em assembler.A LJMP INIT ƒ SENAI: XRL A.#28H MOV PSW.

Dados: R1=4kΩ Vin1= 2V Vin 1 R2=5kΩ R3 = 2kΩ Vin2= 1V Vin3= 2V R4=10kΩ R1 R5 =10kΩ R5 -15V 4 1 5 741 R2 Vin 3 2 6 R3 Vout 3 R4 7 Vin 2 +15V a) Vo = -3V b) Vo = 3V c) Vo = 2V d) Vo = -2V e) Vo = 4V Página 15 de 22 . Considerando o circuito a seguir.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 15. determine o valor de VO em Volts.

Pode-se utilizar. aumenta. aumenta. De acordo com a figura a seguir. até que se desligue uma chave oculta no interior do automóvel. aumenta. a) aumenta. aumenta. c) um oscilador de relaxação com UJT. aumenta. diminui. É necessário desenvolver um circuito de alarme para um automóvel. aumenta. b) um transistor trabalhando como chave eletrônica. diminui. diminui ou permanece a mesma para cada um dos seguintes defeitos”? Dado: R1 = 330K R2 = 820 ƒ O resistor R1 está em curto-circuito ƒ O resistor R1 está aberto ƒ O resistor de R2 está curto ƒ O resistor de R2 está aberto ƒ Sem tensão de alimentação na base ƒ Sem tensão de alimentação no coletor R2 R1 Q1 V1 V2 Assinale a alternativa que corresponde à resposta da pergunta feita. Esse alarme deve ser acionado quando a porta for aberta e permanecer acionado mesmo que a porta seja fechada. a) um flip-flop RS. Página 16 de 22 . diminui c) aumenta. diminui. aumenta. diminui. aumenta. não altera d) diminui. aumenta. aumenta.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 16. aumenta. diminui. diminui. e) um flip-flop tipo D. d) um multiplexador de 2 canais. diminui b) diminui. pergunta-se: “A tensão coletor-emissor aumenta. diminui 17. diminui. aumenta. aumenta. para esse caso. aumenta e) aumenta.

T1 é a base. podemos dizer que: a) O transistor é do tipo PNP. T1 é o coletor. Página 17 de 22 . b) O transistor é do tipo PNP.654 T2 T1 OL T1 T3 OL T3 T1 OL T2 T3 OL T3 T2 0.655 Diante disso. T2 é a base e T3 é o coletor. T1 é a base. um técnico se deparou com um transistor importado danificado. T1 é o emissor.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 18. não encontrou nenhuma referência. T2 é a base e T3 é o emissor. Ao pesquisar na internet sobre esse transistor. e) O transistor é do tipo NPN. cujo código era EWZ 6780. T2 é a base e T3 é o emissor. T2 é a base e T3 é o emissor. d) O transistor é do tipo PNP. T1 é o coletor. c) O transistor é do tipo NPN. Ao analisar o defeito apresentado em um circuito eletrônico. T2 é o coletor e T3 é o emissor. Retirou outro transistor da placa. com o mesmo código e fez as seguintes medições com o multímetro digital: Ponta (+) Ponta (-) Medição T1 T2 0.

e) Nesse circuito. b) A função do disparador é permitir que pequenas variações de luz provoquem o abrir e fechar necessário dos contatos. ou seja. a resistência do LDR é baixa. Isso faz com que a saída da porta assuma nível alto e polarize a base de V2. Nesse circuito a seguir. podemos afirmar que: a) Na presença de luz. o que leva a entrada a nível lógico zero. o resistor R1 e o LDR formam um divisor de tensão que varia provoca uma variação na tensão de entrada do Schmitt Trigger. Isso permite que RL1 feche seus contatos.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 19. d) Na ausência de luz. c) Na presença de luz. o transistor V2 é cortado e o circuito desligado. o transistor V2 é cortado e o circuito desligado. a resistência do LDR é baixa o que leva a entrada a nível lógico um. a resistência do LDR é muito alta. acendendo a lâmpada. a resistência do LDR é alta demais para permitir o chaveamento do Schmitt Trigger. saturando-o. Sendo assim. Quando não há luz. Isso se reflete na saída. a função do disparador é evitar que pequenas variações de luz causem um curto-circuito. Isso se reflete na saída. Página 18 de 22 .

Mesmo assim.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 20. A última fatura de consumo mostra os seguintes dados: ƒ Faturamento de consumo = 75132kWh ƒ Faturamento de excedente reativo indutivo = 3528kVArh Solicita-se determinar o FP atual. Uma empresa do setor metalúrgico tem pago. sua fatura de consumo de energia elétrica com multas. ocasionado pela utilização de motores trifásicos controlados por inversores de freqüência. A empresa solicitou um levantamento e foi constatado que ela utiliza-se de bancos de capacitores para correção do fator de potência (FP). a) 0. este está abaixo do valor permitido pela concessionária de energia (0. constantemente.92).82 Página 19 de 22 . indicando-o na alternativa correta.86 d) 0.99 c) 0.90 e) 0.89 b) 0. devido ao baixo fator de potência.

O técnico responsável mediu a tensão no ponto de teste PT4 e verificou que não era o valor correto.3V c) Junção BE de Q2 aberta e PT4 = -6.7V d) Zener aberto e PT4 = –6. pois o voltímetro indicava 10V em relação ao terra.7V e) Junção BC de Q4 em curto e PT4 = 0V Página 20 de 22 . Considere que a tensão de saída na ausência de sinal de entrada seja de 0V em relação ao terra.3V b) Junção BE de Q3 aberta e PT4 = 3.PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 21. Qual desses defeitos nos componentes poderiam provocar essa anomalia de funcionamento e qual o valor correto da medida em PT4 em relação ao terra? 10V R3 33k R8 47 R4 33k Q4 PT1 R7 220k Q1 Q2 Vin R1 10k RV1 500 PT2 Q3 Vout R6 10k 10V R5 5k6 R9 2k2 PT4 PT3 R2 18k ZENER 3V3 -10V a) Junção BE de Q1 aberta e PT4 = -3. A fonte de alimentação de um televisor apresenta o seguinte amplificador DC.

a tensão de carga deveria ser aproximadamente 11. b) O zener está montado de forma errada. a tensão de carga deveria ser aproximadamente 8. Um aluno montou uma fonte com circuito regulador de tensão série. O circuito não funcionou adequadamente. uma vez que o circuito apresenta proteção contra sobrecorrente? Q1 1R R5 500R Q3 2200uF R2 1k + 24V R6 150R Carga Q2 Dz=5. d) O zener está montado de forma errada. apresentando uma tensão na carga de aproximadamente 2.6V e a corrente máxima protegida por Q3 é de aproximadamente 700mA. a tensão de carga deveria ser aproximadamente 8. a tensão de carga deveria ser aproximadamente 24V e a corrente máxima protegida por Q3 é de aproximadamente 700mA.6V e a corrente máxima protegida por Q1 é de aproximadamente 100mA.8V. Qual seria o defeito do circuito.1V R3 1k a) O transistor Q2 está montado de forma errada. a tensão de carga deveria ser aproximadamente 11.8V e a corrente máxima protegida por Q3 é de aproximadamente 700mA. Página 21 de 22 .PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA 22. a tensão correta na carga e sua corrente máxima. e) O zener está montado de forma errada. c) O transistor Q3 está montado de forma errada.8V e a corrente máxima protegida por Q2 é de aproximadamente 700mA.

PROVA TEÓRICA MODALIDADE: ELETRÔNICA FOLHA DE RESPOSTAS ALUNO:_______________________________________CFP/CT:_______Data ___/___/2007 QUESTÃO A B C D E 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 Nº. Acertos Nota Página 22 de 22 .