A História da fundação de Portugal remonta ao ano de 1143.

A estabilidade das suas fronteiras continentais, praticamente inalteradas desde o século XIII, fazem de Portugal um dos mais antigos países do mundo e reflectem a sua marcada identidade e unidade interna. A sua localização ao longo de 840 Km de Costa Atlântica, cedo determinou a vocação marítima do seu povo. No início do século XV, os Portugueses iniciaram a maior epopeia de viagens jamais empreendida, que os tornaria célebres pela descoberta dos caminhos marítimos para a Índia, Brasil, China e Japão, rasgando os limites do mundo e permitindo um encontro globalizante de culturas. No terceiro quartel do século XVIII Portugal entrou no caminho da modernização. À luz do dirigismo económico e do iluminismo cultural as estruturas do Estado foram reorganizadas e restruturados os sectores da industria e do comércio. Na transição para o século XIX os ventos revolucionários que sopraram da América e de França acabaram por chegar a Portugal pondo fim em 1820 à monarquia tradicional, conduzindo à independência do Brasil e à implantação da monarquia constitucional no nosso país. A entrada no século XX, marcada pela destabilização da vida política, conduziria à implantação da República em 5 de Outubro de 1910. Portugal participou na primeira Grande Guerra ao lado dos Aliados. Em meados dos anos vinte, a situação económica e financeira do país era grave e neste contexto, surge o "Estado Novo" marcado pelo corporativismo e pelo autoritarismo, com a supressão das liberdades democráticas. Em 25 de Abril de 1974, na sequência de uma acção militar, restabelece-se em Portugal um regime democrático e de plena afirmação do desenvolvimento do país, que passaria em 1986, pela adesão à Comunidade Económica Europeia (CEE). Para mais informação... Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses e-journal of Portuguese History

Símbolos Nacionais (Bandeira e Hino)
A bandeira nacional, da autoria de Columbano, João Chagas e Abel Botelho, foi adoptada pelo regime revolucionário de 5 de Outubro de 1910. De acordo com o decreto-lei de 19 de Junho de 1911, a bandeira tem as cores verde (dois quintos) e vermelha (três quintos), com o escudo de armas na linha divisória.

Significado dos símbolos e cores: • • As 5 quinas simbolizam os 5 reis mouros que D. Afonso Henriques venceu na batalha de Ourique. Os pontos dentro das quinas representam as 5 chagas de Cristo. Diz-se que na batalha de Ourique, Jesus Cristo crucificado apareceu a D. Afonso Henriques, e disse: "Com este sinal, vencerás!". Contando as chagas e duplicando as chagas da quina do meio, perfaz-se a soma de 30, representando os 30 dinheiros que Judas recebeu por ter traído Cristo. Os 7 castelos simbolizam as localidades fortificadas que D. Afonso Henriques conquistou aos Mouros.

• • •

A esfera armilar simboliza o mundo que os navegadores portugueses descobriram nos séculos XV e XVI e os povos com quem trocaram ideias e comércio. O verde simboliza a esperança. O vermelho simboliza a coragem e o sangue dos Portugueses mortos em combate.

Evolução da Bandeira Portuguesa desde a Fundação Nacional

Reinado •
D. Afonso Henriques (11431185)

Reinados • • •
D. Sancho I (1185-1211) D. Afonso II (1211-1223)

Reinados • • • • •
D. Afonso III (1248-1279) D. Diniz (1279-1325) D. Afonso IV (1325-1357) D. Pedro I (1357-1367)

D. Sancho II (1223-1248)

D. Fernando (1367-1383)

Reinados • • •
D. João I (1385-1433) D. Duarte (1433-1438)

Reinado •
D. João II (1481-1495)

Reinados • •
D. Manuel I (1495-1521)

D. João III (1521-1557)

D. Afonso V (1438-1481)

Reinados •
D. Sebastião (1557-1578)

Reinado •
D. João VI (1816-1826)

Reinados •
D. Pedro IV (1826-1828)

• • • • • • • • • •

D. Henrique (1578-1580) D. Filipe I (1580-1598) D. Filipe II (1598-1621) D. Filipe III (1621-1640) D. João IV (1640-1656) D. Afonso VI (1656-1683) D. Pedro II (1683-1706) D. João V (1706-1750) D. José (1750-1777)

• • • • • •

D. Miguel (1828-1834) D. Maria II (1834-1853) D. Pedro V (1853-1861) D. Luis (1861-1889) D. Carlos (1889-1908)

D. Manuel II (1908-1910)

D. Maria I (1777-1816)

O Hino Nacional chama-se "A Portuguesa", foi composto em 1891 e adoptado pela República em 1911. Música de Alfredo Keil e letra de Henrique Lopes de Mendonça. (Clique na pauta, à sua esquerda, para ouvir o Hino Nacional)