You are on page 1of 1

A raposa e o lenhador

Em algum lugar existiu um lenhador vivo, que acordava todos os dias s 6 da manh e t
rabalhava o dia inteiro cortando lenha, e s parava j tarde da noite.
Esse lenhador tinha um filho lindo, de poucos meses; e uma raposa, sua amiga, qu
e ele tratava como bicho de estimao e era de sua total confiana. Todos os dias o le
nhador ia trabalhar e deixava a raposa a tomar conta do seu filho. Todas as noit
es ao retornar do trabalho, a raposa ficava feliz com sua chegada. Os vizinhos d
o lenhador alertavam que a raposa, era um animal selvagem, portanto, no era confiv
el. Quando um dia sentisse fome, ela iria comer a criana. O lenhador, sempre retr
ucando com os vizinhos, falava que isso era um grande disparate. A raposa era su
a amiga e jamais faria isso.
Os vizinhos insistiam: - lenhador abra os olhos! A raposa vai comer seu filho!
Um dia, o lenhador muito exausto do trabalho e muito cansado desses comentrios, a
o chegar em casa, viu a raposa sorrindo como de sempre e sua boca totalmente ens
anguentada...
O lenhador suou frio e, sem pensar duas vezes, acertou com o machado na cabea da
raposa...
Ao entrar no quarto, desesperado, encontrou seu filho no bero, dormindo tranquila
mente, e ao lado do bero uma cobra morta...
O lenhador enterrou o machado e a raposa juntos. Neste lugar nasceu uma linda ar
vore que jamais seria cortada...
"Se voc confia em algum, no importa que os outros pensem a respeito... Siga sempre
seu caminho e o que seu corao lhe diz, no se deixe influenciar... No vale a pena".