You are on page 1of 34

Esta revista é fruto do trabalho realizado pelos

EDITORIAL alunos do 5º ano e suas morót, pelo segundo ano o


projeto da revista ganha corpo, agora com as
características da turma de 2009.
O processo de criação que englobou planejamento,
organização, pesquisa, produção autoral e trabalho em
grupo vem ao encontro dos objetivos de fechamento do
ciclo Fundamental I.
Os alunos desenvolveram o tema saúde
relacionados ao crescimento humano. O assunto mais
debatido foi, sem dúvida, a adolescência, período
Compreender as mudanças físicas,
próximo a eles, e que suscita muitas curiosidades e
hormonais e psicológicas por que passa
expectativas.
um adolescente, e ter um momento para
refletir sobre algumas vivências trouxe a
oportunidade de os alunos falarem não só
da parte teórica, mas também do
sentimento de cada um em uma
atmosfera de confiança e tranquilidade.
Nos diferentes artigos, os alunos
focaram na importância de se ter saúde
como condição primeira para o
desenvolvimento humano e como um
passo importante para a consciência
ambiental.
Leiam, informem-se e divirtam-se!

ÍNDICE
Mônica Fleury

Infância: Início de Tudo


Um tesouro bem escondido
Entrevista com MICHEL SITNIK
Adolescência
Poems
Demorou mas chegou... FASE ADULTA!
Vivendo e aprendendo com a Terceira Idade
Sacudindo o esqueleto
Cuide bem do seu corpo: exercite-se
A boa forma requer disciplina
Dormir faz bem!
Curva de crescimento masculino e feminino
Higiene é saúde
Teste: Você conhece seu corpo?
Avanços Tecnológicos
Você é o que você come!
Adolescência em HQ
Estatuto da Criança e do Adolescente
Explore seu corpo
Palestra com o profº MARCOS
Jogo dos 7 erros
Participantes: Alunos dos 5os anos - 2009
2
Colaboradores
As crianças aprendem o que
vivem
A infância inicia-se desde o Se as crianças vivem ouvindo
nascimento e termina por volta críticas, aprendem a condenar
dos dez anos de idade. É a Se as crianças convivem com a
etapa mais importante do hostilidade, aprendem a brigar
processo de formação da
personalidade. Durante a Se as crianças vivem com
infância ocorrem grandes medo, aprendem a ser medrosas
transformações físicas e Se as crianças convivem com
motoras, desenvolve-se a pena, aprendem a ter pena de si
intelectualidade e a mesmas
socialização. Se as crianças vivem sendo
Esses processos são ridicularizadas, aprendem a ser
tímidas
contínuos e interligados,
influenciando-se mutuamente e Se as crianças convivem com a
apresentando um ritmo que inveja, aprendem a invejar
difere de indivíduo para Se as crianças vivem com
indivíduo. Essas variações vergonha, aprender a sentir
geralmente são determinadas culpa
por fatores ligados à Se as crianças vivem sendo
hereditariedade e ao ambiente, incentivadas, aprendem a ter
ou seja, dependem da confiança
predisposição genética e da Se as crianças vivenciam a
qualidade e quantidade dos tolerância, aprendem a ser
estímulos que a criança recebe. pacientes
A criança vai crescendo e Se as crianças vivenciam os
aprendendo regras sobre o que elogios, aprendem a apreciar
pode e o que não pode fazer. Se as crianças vivenciam a
Quando vão crescendo, por aceitação, aprendem a amar
volta dos nove e dez anos, são
considerados pré-adolescentes. Se as crianças vivenciam a
aprovação, aprendem a gostar de
si mesmas
Se as crianças vivenciam o
reconhecimento, aprendem a ter
objetivos
Se as crianças vivem
partilhando, aprendem o que é a
generosidade
Se as crianças convivem com a
sinceridade, aprendem a verdade
Se as crianças convivem com
equidade, aprendem o que é
justiça
 
Se as crianças convivem com 3
Jacqueline B. Pchevuzinske, Julia Sznajder, Berta
consideração, V. Efraim,
aprendem Luiz é
o que
Saruê, Daniela A. Duek, Helena T. respeito
Rinaldi
Fonte: Revista recreio
4
Fonte: Revista recreio
5
Tio do aluno Ilan David Shpira – 5º ano C
Realizada no dia 02/09/09

O jornalista Michel participou de uma entrevista com os alunos dos


5 anos e deu algumas orientações de como elaborar uma revista:
os

1.Determinar foco para seu público


2.Tipo de linguagem e abordagem
3.Definir pauta/matéria
4.Incluir entrevista, fotos e gráficos para compor uma matéria.
5.Revisão
6.Diagramação (tamanho da letra)
7.Parte de Impressão (gráfica)

Falou também sobre a importância de apoiar os textos com outras


pesquisas e incluir elementos como entrevista, fotos, que dão
credibilidade as matérias (a revista).

6
A adolescência inicia-se com a puberdade ( entre 11 e 12 anos nas
meninas e 12 e 14 nos meninos) que é a fase entre a infância e a
adolescência e pode durar vários anos de acordo com as
características de cada indivíduo. O meio cultural contribui bastante
para abreviar ou prolongar a adolescência. Essa fase termina por
volta dos 18 anos nas meninas e entre 18 e 20 anos nos meninos. A
partir daí vem
A partir a fase adulta.
da puberdade ocorrem alterações no corpo feminino, os
seios se desenvolvem, o corpo ganha contornos arredondados e
surgem pelos nas axilas e na região pubiana. A pele do rosto fica mais
oleosa e a transpiração aumenta. Entre 12 e 13 anos ocorre a primeira
menstruação chamada também de menarca. “Em algumas meninas a
menarca ocorre com até16 ou 17 anos, como tem aquelas que
menstruam pela primeira vez com 9 ou 10 anos.

Entre 12 e 13 anos as células reprodutoras ( óvulos ) amadurecem


e o corpo fica pronto para reproduzir apesar da adolescente ainda não
estar pronta.
Durante a puberdade ocorrem alterações no corpo masculino, os
testículos e o pênis crescem, surgem pelos no rosto (barba e bigode)
e no corpo e a voz engrossa. Os testículos passam a produzir os
espermatozóides, células reprodutivas masculinas e ocorre a primeira
ejaculação (saída dofísicas
As mudanças sêmenda pela uretra). Nessa ocasião, os
espermatozóides ainda não estão prontos para fecundar um óvulo,
puberdade vêm acompanhadas
isso acontece por volta
por transformações de dois anos depois.
psicológicas
(mudanças de interesse). São
alterações típicas da
adolescência, que podem se
prolongar durante mais ou
menos tempo e com maior e
menor interesse
Esse processo podeemdurarcada
até
indivíduo.
dez anos, mas não é possível
precisar quando a adolescência
chega ao fim. No Brasil, o
Estatuto da criança e do
adolescente define essa fase
como característica dos 13 aos
18 anos.
 
Débora L. Storch, Gabriella De
taranto, Daniel C. Nisenbaum,
Muriel M. Dentes, Julia Kelman,
Paola Cudek

7
Feelings
I gotta feeling
At night, I feel strange.
I don’t know why. I feel happy. I feel confused!
I’m becoming a teenager.
I’m excited.
I’m getting responsible.
I can take better care of myself.
Stéphanie, Julia S. 5o A
 
 New ideas, new feelings
Puberty is the beginning of a new life
We become strange
We grow up
Get hairy
Full of pimples
Full of new ideas
And wonderful feelings
But we get used to it!
Alex, Daniel, Débora Shertzman 5o B
 
Puberty: Bad or good?
Puberty can be bad and good.
I need a lot of food.
I feel I’m growing up!
And my pimples too!
But I’m really happy!
I’m changing
But you’re changing too!
Alexandre, Luiz, Rafael R. 5o B
 
Puberty: Growing up
A process of change
Is it good or bad?
I don’t know that
Pimples, lots of hair
Am I happy or sad?
I don’t know that
Only time can tell me that.
Camila J., Daniela, Rafaela 5o B

A great teen
Puberty is fact
We all go through this
In puberty you have
Happy days, anxious days
Be happy and believe it!
8 We’ll be a great teen!
Camila S., Berta, Muriel 5o B
A different me
If I go to the sea
I will see a different person
With much hair on the leg
I’m growing up, I’m a man
I’m in puberty.
André Ballas, Rafael M. , Gabriel Raca 5º A
 
A new me
I was a child
I was wild
I’m becoming a teenager
I’m now a stranger
My body is changing
That’s really exciting.
Bruno G., Bruno P., Maurício N., Fernando U. 5º A
 
A new start: puberty.
I’m growing up!
I’m don’t know myself.
Adolescence is a mistery!
What a mistery?
I feel weird… So weird!
So many changes.
In my body.
And in my mind.
Is that good?
Only time can tell!
Gabriella T., Júlia M., Danielle G., Débora S. 5o A

I’m in puberty
My legs are longer.
My mind is smarter.
I’m a teenager. I’m growing up.
I was a child and now I’m wild.
I’m so happy because I’m in puberty.
Johnny, Daniel 5o A
 
Butterfly fly away
Before, I saw the tree
Now I see the city
My world is pure magic
My adolescence is pure mistery.
 
In the past I was a caterpillar
Now, I’m a butterfly
I’m free and now I can fly.
Rebecca, Jacqueline, Ana Paula, Tatiana, Débora R. 5º 9
A
Who am I?
My name is Puberty
I can be misterious
I can be confusing
But I’m really exciting
I’m changing, I’m growing.
I’m happy, I’m a teen.
Gal, Ricardo, Marcelo, Ilan 5o C

 
Is that puberty?
What’s puberty?
It’s a flower that blooms
The girl gets pimples on her face
They are in every place
She looks herself at the mirror, all the time.
You can bet a dime!
Puberty is like this
It’s not a disease
It’s a feast!
Julia, Tatiana, Paola, Rachel 5o C

 
Puberty changes
I’m happy, very different. Why?
I’m different because I’m in puberty.
Now, I’m very tall.
I have new interests
I’m more responsible.
I’m new in puberty, but I know I’ll be alright.
Thamy S., Helena, Felipe, Rafael B. 5º C

10
Changes
I’m in puberty
I know that!
I’m changing constantly.
I feel that!
I look like you. Do you know why?
That’s because you’re growing up too!
Pedro,Dara,Rafael D.,Camila D. 5º B
  
Pimples in puberty
I believe... puberty is a disease
Pimples on your face
It’s a difficult phase
What do you think?
I think it’s a bad thing
Everything I do is not enough
The pimples don’t go away!
Rafael S., Oliver, Ezequiel 5o B
 
Puberty is good
Puberty is good.
My legs are long, longer
Puberty is good
My hair on my body is long, longer.
 
Puberty is good.
I’m outside with my friends.
I’m outside alone.
My friends are cool.
 
Puberty is good.
I’m happy
I’m a teenager now
And you are, too.
Daniel, Gabriel, Allan 5o C
 
Teenager
Childhood is really good!
Puberty is good, too.
Now I’m in puberty
Lots of changes in my body
My hair grows and my breast too!
I’m becoming a teenager.
A real teenager.
Gabriela, Laura, Daniela, Tammy B. 5º C
11
A fase adulta se inicia logo
após a adolescência.
É o momento da vida em que
o ser humano reúne as condições
para atingir a maturidade .
A fase adulta é a fase da
manutenção da saúde e das
condições físicas, sendo também
muito importante ter uma
alimentação adequada. Por isso, a
prática de atividades físicas é
essencial: é preciso fortalecer os
músculos para suportar o peso
da estrutura óssea , alongar o
corpo para relaxar melhor, e
cuidar da resistência cardíaca e
pulmonar, para aumentar o
fôlego.
É nessa fase que a mulher
passa por um processo muito
importante: a menopausa. É
quando ela para de menstruar e
quando para também a
produção de hormônios. Isso
acontece por volta dos 50 anos,
Algumas
variando de dicas
pessoadepara
saúde :
pessoa.
UM BEBÊ TEM MAIS OU    Para quem não pode fazer
MENOS OSSOS QUE UM uma atividade física
ADULTO? POR QUÊ? regularmente, comece se
O bebê tem 300 ossos, espreguiçando na cama,
alguns deles unidos por depois troque o elevador pela
cartilagens. Já em um escada, deixe o carro na
adulto esse número garagem e ande até a
diminui para 206, pois padaria. Saia para passear
alguns dos primeiros ossos com o cachorro, limpe a casa,
se unem formando outros jogue bola, caminhe no
mais fortes. O osso do parque, dê uma volta no
quadril de um adulto, por quarteirão. No começo
exemplo, é a união de três parecerá difícil e cansativo,
outros: o ílio, o ísquio mas com o tempo ficará
e o pube. prazeroso e agradável.
Chegará a hora em que o
próprio corpo pedirá por mais
12 e mais atividade física.
 
Considera-se que o início dos sessenta anos indica a
chegada de um novo momento de vida, a terceira idade.
Costuma-se dizer que este momento é a chegada da velhice.
A terceira idade é um processo pessoal, natural,
indiscutível e inevitável, para qualquer ser humano, na
evolução da vida. Nessa fase sempre ocorrem mudanças
biológicas, fisiológicas, psicossociais, econômicas e políticas
que compõe o cotidiano das pessoas.
Os sinais característicos dessas mudanças são nítidos por
conta da ação do tempo.

 
Mudanças físicas: aparecimento de rugas e progressiva
perda da elasticidade e viço da pele, diminuição da força
muscular, da agilidade e da mobilidade das articulações,
aparecimento de cabelos brancos e perda de cabelos e outras.
Mudanças psicossociais: consciência da aproximação do fim
da vida, suspensão da atividade profissional por
aposentadoria, sensação de inutilidade, solidão, segregação
familiar, dificuldade econômica e outras.
Mudanças funcionais: necessidade cotidiana de ajuda para
desempenhar as atividades básicas.
Mudanças socioeconômicas: acontecem quando a pessoa se
aposenta.
  Uma geração só vai se preocupar com o envelhecer quando
sente que esta nova fase da vida está se aproximando,
produzindo sensações de desconforto, ansiedade, temores e
medos fantasiosos. Várias comunidades e instituições
oferecem atividades sociais, esportivas e culturais para
incentivarem os idosos a continuarem produtivos para si, para
a família e para a comunidade.
13
Viver esta fase de maneira positiva é questão existencial que
se propõe a um número crescente de pessoas em todo o
mundo, uma vez que o envelhecimento populacional está se
Você perde 100 fios de cabelo diariamente.

As pupilas gustativas na língua


detectam os sabores doce,
14 salgado, azedo, amargo e umami.
A pele mais espessa está localizada
na planta dos pés.

Você possui 100 km de vasos


sanguíneos no corpo.
15
O exercício físico,
como todo mundo sabe,
faz muito bem à saúde.
Traz muitos benefícios
ao sistema respiratório e
.
cardiovascular, fortalece
os músculos, é bom para
regularizar o intestino,
baixar o colesterol,
perder peso e muitas
outras coisas.
Em qualquer idade,
portanto, os benefícios
para a pessoa são
evidentes.
Na infância, por
exemplo, a atividade
física é um
comportamento que,
somando-se à
alimentação sadia,
Criança que à atividade física tem uma melhor
pratica
genética e ao meio
qualidade de vida, um bom desenvolvimento e, dessa
favorável,
forma, umpermite que ade saúde. Ela controla seu peso,
bom nível
criança atinja seu
melhora a sua capacidade cardiorrespiratória, dorme
potencial
melhor, melhora o seude humor, sentindo-se mais feliz.
crescimento.
A prática de atividades físicas na adolescência aparece
como um dos determinantes de um estilo de vida ativo na
idade adulta.
Além de todos os benefícios já falados, um ponto
interessante sobre a prática de exercícios é a força que traz
às pessoas com depressão ou como ânimo lá embaixo. Isto
porque quando um indivíduo está praticando atividades
físicas, o corpo libera uma substância chamada endorfina
que é responsável pelo bem estar e auto-estima, assim esta
pessoa pode sentir-se melhor.
Como se pode ver a atividade física é também uma
condição importante para que as pessoas possam ter uma
velhice saudável, pois a prática desportiva - como as
caminhadas, por exemplo - além de colocarem o corpo em
funcionamento, evitando o sedentarismo, possibilitam o
convívio com outras pessoas, minimizando efeitos da
16 solidão, da sensação de inutilidade, entre outros.
 Gabriel Racca, Daniel Hochman, Alexandre Abuab, Débora
Shertzman, Rachel L. Argelazi, Tatiana Segal G. De Souza
17
O sono é muito
importante, pois é essencial
para o nosso bem-estar e
saúde. Nosso desempenho
físico depende de termos
uma boa noite de sono.
Quem sofre de insônia
não dorme bem, ou às vezes
nem dorme. Médicos e
cientistas acreditam que
quem sofre de insônia tem
um corpo “treinado” para
dormir menos, permitindo o
ampliamento de “horas
úteis” do dia, e mantendo,
assim, o mesmo
desempenho.
Em uma Universidade de
Chicago, 11 pessoas com
idades entre 18 e 27 anos
foram impedidas de dormir
mais de 4 horas durante seis
dias. O efeito foi assustador:  Durma somente o
no final do período, o necessário. Prolongar o
funcionamento de seus sono hoje pode prejudicar o
organismos era comparado sono da noite seguinte;
ao de uma pessoa de 60
anos de idade. Estabeleça horários
Quando você está regulares para dormir e
dormindo cerca de 90% dos acordar;
hormônios de crescimento Pratique exercícios físicos
são liberados (na criança).
de manha ou à tarde, mas
Os cientistas vêm não à noite;
estudando o sono para
tentar desvendar seus Mantenha a temperatura
mistérios. Mas ainda estão
Charada do quarto amena. Frio ou
longe
O quedeé determinar
o que é? De o que é calor demais prejudicam o
manhã anda não.
normal ou com 4 apoios, sono;
de tarde com 2 apoios e de
Coma pouco à noite,
bengala.
noite com 3 apoios?
velhice com 3 apoios, as 2 pés e a

porque durante o sono o


adulto com 2 pés ( 2 apoios) e na
criança engatinha com 4 apoios. Quando
Resposta: O ser humano. Quando
funcionamento do corpo é
mais lento.
18 André G. Ballas, Bruno S. R. Piccioto,
   Camila M. Sayeg, Rafael K.
Rappaport, Bianca Ejzenmesser, Felipe Sadaka, Laura Gurevich
19
20
Higiene é um conjunto
de conhecimentos e
técnicas para evitar
doenças baseadas em
procedimentos de
desinfecção, esterilização
e outros métodos de
limpeza, com o objetivo
de conservar e fortificar a
saúde.
Podemos dizer que a
higiene compreende
todos os hábitos e
 Tomar banho é essencial
condutas que auxiliam a
para nos manter saudáveis. prevenir doenças e
manter a saúde e o nosso
 A sensação de conforto que
um bom banho nos traz não
bem-estar pessoal e,
tem preço. inclusive, o coletivo.
 Nós, brasileiros, vivemos em Muitas das doenças
um clima tropical. Muito sol, infecto-contagiosas
muita praia, muito vento. Isso existentes podem ser
tudo tem efeito negativo contraídas em locais com
sobre o nosso corpo. Assim,
tomar banho várias vezes por
baixo nível de higiene.
dia nunca fez e nem fará mal a Por isso é necessário
ninguém. Aproveite nosso informar a população em
clima favorável. A água e o geral e oferecer
sabonete são nossos aliados orientação sobre como
contra as bactérias, que nos manter os diferentes
cercam o tempo todo.
espaços em boas
condições de
Rafael Markovits, Stephanie higienização, seja esse
Marchetein, Alex G. Ribak, espaço privado ou
Dara B. Efromovich, Daniel público.
Erdman, Tammy B.
Berenchtein Ter higiene, portanto é
também condição de
saúde.
Além disso, é importante
ter hábitos que 21
fortaleçam o corpo e a
mente. Para fortalecer o
22
Fonte: Revista recreio
23
Fonte: Revista recreio
Para manter-se saudável,
não é necessário apenas
comer bem e ter o corpo em
forma: às vezes, você precisa
da ajuda de profissionais.
Pensando nos dias atuais,
um bom exemplo de avanço
no combate às doenças são
as novas vacinas que
existem.
A vacina é uma maneira
simples e eficiente de se
prevenir u,a doença.
Ela tem um modo
interessante de nos defender
dos vírus e bactérias
perigosos: alguns invasores,
já enfraquecidos, são
introduzidos no nosso
sangue. Na verdade, este é
um modo de estimular a
produção dos nossos próprios
anticorpos contra uma
doença específica.
Cada vírus pode causar uma
doença diferente: existe o
vírus do sarampo, o da gripe,
a bactéria que causa a raiva
nos bichos e que pode passar
para a gente. Produzimos
anticorpos diferentes para
cada invasor.
Vamos ver, por exemplo,
como funciona a vacina
contra o sarampo. Injeta-se –
nas pessoas – o vírus que
causa essa doença, mas já
fraquinho. Os glóbulos
brancos do nosso corpo, ao
notarem esse elemento
estranho no sangue, vão
produzir anticorpos, que
destruirão o vírus; dessa
forma, ficarão sempre
24 preparados para quando ele
aparecer de novo. Às vezes,
pelo resto da vida.
Alimentação é tudo aquilo que nós ingerimos, como líquido
e comida. Ela é muito importante para o nosso corpo porque
oferece todos os nutrientes necessários para o bom
desenvolvimento do corpo, tornando-o forte e protegido, e
menos vulnerável às bactérias e vírus, responsáveis pelas
doenças.
Mas, nem tudo que se come é bom para o organismo. Além
disso, alimentar-se exageradamente também pode nos trazer
problemas. O segredo é saber escolher e equilibrar tanto
essas escolhas, como as quantidades do que se come.
Uma boa referência para nos orientarmos sobre a
alimentação, é a pirâmide alimentar. Ela classifica os
alimentos nos seguintes grupos: energéticos extras,
construtores, regulares e energéticos.
O ideal é comer de tudo um pouco, de maneira moderada e
equilibrada.
Conhecer as características básicas de cada fase da vida e
suas necessidades, é fundamental para a boa alimentação.
Na adolescência, por exemplo, ter uma dieta balanceada é
fundamental, pois as necessidades nutricionais nessa fase são
maiores. Muitas vezes os adolescentes desejam ter um corpo
magro e fazem qualquer coisa para consegui-lo. Isso pode ter
conseqüências muito ruins, como o desenvolvimento de
doenças alimentares como anorexia e bulimia.
A fase adulta é a fase da manutenção, sendo também muito
importante ter uma alimentação adequada. Talvez essa seja a
fase mais difícil, pois depende dos hábitos alimentares
adquiridos nos momentos anteriores da vida, os quais podem
derivar de fatores culturais, financeiros, entre outros.
O idoso também tem que se alimentar bem, em especial
para evitar, determinadas doenças típicas da idade – como a
perda de cálcio, que gera a osteoporose -,quanto para
proteger o organismo. Conforme a pessoa vai envelhecendo,
as suas reservas de energia vão diminuindo, e, assim, a
necessidade de certos nutrientes vai aumentando. Por isso,
deve-se priorizar alimentos que possam repor os nutrientes
que se perde nessa fase.
Infelizmente milhões de pessoas sofrem de desnutrição
causada por falta de alimento ou por alimentação precária, e
por outro lado, outros milhões sofrem de obesidade por causa
de alimentação inadequada. As conseqüências são graves,
principalmente quando se trata de crianças de até 3 anos.
25
Rebecca Gompertz, Tatina A. Strul, Rafael Derdyk, Camila
Jarolavsky, Thamy Szterenzys, Ricardo Gondor Neto.
Para descobrir algumas mudanças que acontecem durante a adolescência,
acompanhe um trecho de Bianca e Tomás.

26

Fonte: Liilana Iacocca e Michelle Iacocca. O planeta Eu. São Paulo: Ática,2
O Estatuto é um conjunto de regras que são leis que
foram criadas para defender os direitos da criança e do
adolescente. Está previsto na constituição de 1988, no
artigo 227.
O Estatuto garante todas as condições para que as
crianças e os adolescentes possam crescer com liberdade e
respeito, tendo um nascimento e desenvolvimento sadios.
Procura garantir, à futura mãe o atendimento médico
necessário, apoio alimentar, condições para alimentar o
recém-nascido e orientação por um médico pediatra.
Além disso, determina que toda criança ou adolescente
deve ser sempre o primeiro a receber socorro; deve receber
atenção odontológica, de modo a prevenir-se contra cáries;
e ser vacinada gratuitamente contra tétano, coqueluche,
paralisia infantil e outras doenças.

 
vida
saúde
educação
Respeito, dignidade, liberdade, convivência familiar e
comunitária , ao esporte, cultura, lazer, alimentação,
profissionalização e à proteção no trabalho.
27
 
Johnny Soihet, Fernando Ubryck, Camila Dziegiecki, Rafael t.
28
Fonte: Revista recreio
Fonte: Revista recreio 29
Falar sobre adolescência e sobre todos os outros assuntos ligados
para uma turma de 9 e 10 anos, é sem dúvida um desafio sem igual.
Além das curiosidades, há também a questão do compreender o que
esta fase causa.
Para dar conta deste “temporal” de dúvidas e curiosidades, a turma
dos 5ºs anos contou com a palestra do moré Marcos.
A troca foi dinâmica e intensa. Os alunos participaram com total
desprendimento, levantando questões relacionadas ao
desenvolvimento humano.
O sucesso
Professor foi tãoMuhlpointner 
Marcos David grande que a equipe já está organizando outros
Realizada no dia 02/09/09 esse.
momentos de troca como
“As turmas do 5º ano/2009 são muito interessadas em saber
o que ocorre no corpo humano. Foram várias perguntas sobre
reprodução de maneira geral. Além das perguntas formuladas
na aula, muitas outras escritas nem puderam ser respondidas.
Pessoal, continuem assim, com essa curiosidade em aprender
cada vez mais. Parabéns pra vocês!!!!”

30
Sete perguntas que toda criança
gostaria de saber a resposta
Crianças são curiosas. Esteja preparado para
responder a estas (e outras) perguntas que,
na maioria das vezes, deixam os pais
malucos…
1. Por que os cabelos ficam cinza?
A primeira resposta, a mais simples, é dizer
que as pessoas envelhecem. Naturalmente
não irá satisfazer a curiosidade, então é
importante saber que a coloração cinza é
devido a ausência de uma substância que
deixa de ser produzida pelo corpo ao passar
dos anos, e que é responsável pela
pigmentação dos fios de cabelos.  Esta
substância, quando produzida, se instala
entre as células do cabelo. Quando não a
produzimos mais, o espaço entre as células é
preenchido por ar.
2. Por que as mãos ficam enrugadas
quando tomamos banho?
A resposta mais simples, e direta, é dizer que
a palma das mãos e a sola dos pés não são à
prova d’água.  Tudo se explica porque nesta
parte do corpo não possuímos pelos, que
possuem em suas bases o sebo, que são
produzidas pelas glândulas sebáceas. O sebo
forma uma camada que protege a pele e
repele a água. Temos pelos por todo o corpo,
exceto nas bases das mãos e dos pés.
3. Por que ficamos ruborizados?
Tudo a ver com emoções. É incontrolável. O
sistema nervoso quando identifica que
estamos em uma situação de embaraço,
vergonha ou modéstia, causa um grande
fluxo de sangue para o rosto.  Como o sangue
é vermelho, entende-se porque ficamos
“vermelhos” (e pegando fogo).
4. Por que sentimos “choque” quando
batemos o cotovelo?
A sensação de “choque” muito intensa é
devido à um nervo que passa por todo o
braço. Este nervo pode ser confundido por
algumas pessoas como um osso.  A função
deste nervo é transmitir todas as sensações
que temos em nossas mãos.
Por que xixi é amarelo?
Tudo é culpa dos urobilinogênios. Eles são
amarelos e a sua concentração define a cor
da urina. E’ um produto do fígado, que
durante o processo de filtragem do sangue
manda as impurezas para os rins, para que
sejam eliminados do corpo.  A quantidade de
água em excesso no corpo define a
intensidade do amarelo na urina.
7. Qual a velocidade mais rápida que
podemos correr? 31
Muito rápido!!! Cerca de 43 km/h. Isso, claro,
em curtas distancias e por um tempo
Alunos dos 5os anos
2009
Alex Grinberg Ribak
Alexandre Abuhab
Allan Davi Catach
Ana Paula Roth
Andre Gotlieb Ballas
Berta Vieira Efraim
Bianca Ejzenmesser
Bruno Abramowicz Goldstein

Bruno Sasson Rocha Picciotto


Debora A. Romera
Camila Dziegiecki
Débora L. Storch
Camila Jarolavsky
Debora Shertzman
Camila Melo Sayeg
Ezequiel Ilan Schajnovetz
Daniel Canatto Nisenbaum
Felipe Seion Sadaka
Daniel Erdman
Fernando Ulrych
Daniel Hochman
Gabriel Cebukin Gomberg
Daniela Alegra Duek
Daniela Halperin
Gabriel Raca
Gabriela Robinson
Danielle Ficher Gammal
Gabriella de Taranto
Dara Beatriz Efromovich
Gal Kahan
Helena Turkie Rinaldi

Ilan David Schapira


Jacqueline Berezin Pchevuzinske
Joshua S. de Lacerda Johnny Soihet
Julia Kelman
Julia R. Morgensztern
Julia Sznajder
Laura Gurevich
Luiz Sarue Rafael Brunstein
Marcelo Werner Cyon Rafael Derdyk
Maurício Nissim Nigri Rafael Klar Rappaport
Muriel Mizrahi Dentes Rafael Markovits
Oliver Epstejn Rafael Tenenbaum Szajubok
Paola Cudek Rafaela Grimberg Hamer
Pedro B. e Borges Perla Rebecca Gompertz
Ricardo Gondor Neto
Rachel L. Argelazi Sérgio Henrique Stawski
Stéphanie Marchtein

Tammy Bergamini Berenchtein


Thamy Szterenzys
Tatiana Akselrad Strul
Tatiana S. Galvão de Souza

32
COORDENADORAS
Bette Roselli
Denise Krasilchik
Kátia Lomba Bräkling
Mônica Fleury

PROFESSORAS
Ana Paula Gontow Zalcman
Daniela Cyrulyn
Mônica da Costa Souza
Renata Andrade Laluna
Sílvia Regina Barletta
Vera Lúcia Belotto

APOIO
Ana Laura Pereira de Araujo
Maria Carolina Carneiro dos Santos
Marcio de Paiva Duarte 
Marcio Alexandrowitsch
Simone Getz
Eliane K. K. Dentes
Luciana de Toledo Grisanti
33
“Sonho que se sonha só, é só
um sonho.”

A realização de um projeto se dá
com a união de várias mãos,
cada uma a seu modo, com sua
habilidade e dedicação.
Hoje aparecem frutos de um
sonho construído, regado por
estudo, motivação, criação e
desejo.

Equipe 5os ano