You are on page 1of 3

9 ANO

Anlise da msica "Homem-Aranha" - Jorge Vercilo

Homem-Aranha (Jorge Vercilo)


Eu adoro andar no abismo
Numa noite viril de perseguio
Saltando entre os edifcios
Vi voc
Em poder de um fugitivo
Que cercado pela polcia
Te fez refm l nos precipcios
Foi paixo primeira vista
Me joguei de onde o cu arranha
Te salvando com a minha teia
Prazer, me chamam de Homem-Aranha
Seu heri
Hoje o heri aguenta o peso
Das compras do ms
No telhado, ajeitando a antena da tev
Acordado a noite inteira pra ninar beb
Chega de bandido pra prender
De bala perdida pra deter
Eu tenho uma ideia:
Voc na minha teia

Chega de assalto pra impedir,


Seja em Braslia ou aqui
Eu tive a grande ideia:
Voc na minha teia
Hoje eu estou nas suas mos
Nessa sua ingnua seduo
Que me pegou na veia
Eu t na tua teia.

ATIVIDADES
1-Quem so os dois super heris citados na msica?

2-Na frase "Eu t na tua teia", o que significa o termo "t"? Qual a
que classe gramatical dessa palavra?
3-A cano de Jorge Vercilo fala de um personagem tradicional de
histria em quadrinhos: o Homem-Aranha. Como o personagem
visto na cano?
4-No verso "saltando entre os edifcios". O sentido da expresso
grifada de lugar. Copie do texto outro verso que apresenta o
mesmo sentido (advrbio de lugar):
5-No final da cano, a "voz" do heri apaixonado declara que teve
"uma ideia": "Voc na minha teia". Os dois pontos usados aps a
palavra ideia, na construo do texto, servem para:
( ) estabelecer condio
( ) indicar uma dvida
( ) despistar a ateno
( ) apresentar um fato.
6-O que um heri para voc? Explique:
7-Qual a inteno do autor ao citar Braslia na ltima estrofe?

8- O texto se constri com base em comparaes.O que est sendo


comparado?
9-Qual o tempo verbal predominante no texto em estudo?
Justifique:
10) Transcreva duas ocorrncias do uso da linguagem coloquial, e
depois passe-as para a linguagem culta:

(Autores: Andreia Dequinha, Cris Happy, Helaine Soares, Sonia


Henriques, Lourdes Galhardo, Simone Marstica, Maria Regina,
Sinara Soares, Nalva Kssia)