You are on page 1of 60

Calculo Financeiro e Atuarial

Formador: Gabriel Silva

1

Rendas
Introdução

Gabriel Silva

2

Rendas

– Introdução

Uma renda corresponde a um conjunto de capitais (termos das
rendas) vencíveis em momentos equidistantes, podendo esses
capitais ter valores constantes ou variáveis.
O conceito de renda resulta da aplicação da equação de valor.
As rendas podem ser:




Imediatas/Diferidas;
Normais (Postecipadas ou Ordinarias)/Antecipadas;
Certas/Incertas;
Termos Constantes/Termos variáveis (progr. Geom./Aritm.);
Inteiras/Fraccionadas;
Temporárias/Perpetuas.

Gabriel Silva

3

...Rendas  – Introdução As Rendas podem diferir quanto ao momento de vencimento do primeiro termo: Imediata Valor actual refere-se ao inicio do 1º período de renda 0 r r 1 2 Diferida Valor actual refere-se a período anterior ao do inicio do 1º período de renda Gabriel Silva ................. . n-1 n 4 .. r r n-1 n r .. ... r r t . 0 1 2 ......

Rendas  – Introdução As Rendas podem diferir quanto ao momento....... n-1 n .. 2 .. em que a renda é paga: Termos Normais r r 0 1 2 Termos Antecipados r r Vencimento no inicio do período a que respeitam 0 1 Vencimento no fim do período a que respeitam Gabriel Silva ...... dentro de cada período................. n-1 n 5 .. ...

....... ....Rendas  – Introdução As Rendas podem diferir quanto à existência de contingências aleatórias associadas ao pagamento: Certa Pagamento dos termos da renda independente de factos aleatórios 0 Incerta Pagamento dos termos da renda ligados a factos aleatórios Gabriel Silva 0 r r 1 2 ? ? 1 2 ........... ..... r r n-1 n ? ? n-1 n 6 ...... ....

. r r n-1 n rn-1 n-1 rn n 7 ... . .........................Rendas  – Introdução As Rendas podem diferir quanto à variabilidade dos termos: Constantes Valores dos termos constante ao longo do tempo 0 Variáveis Valores dos termos diferentes ao longo do tempo Gabriel Silva 0 r r 1 2 r1 r2 1 2 .. .....

.............Rendas  – Introdução As Rendas podem diferir quanto à relação entre período da renda e da taxa: Inteira Período da renda e da taxa coincidem 0 Fraccionada Período da renda e da taxa não coincidem Gabriel Silva 0 r r 1 2 r/m r/m r/m r/m 1 2 .. . .... r r n-1 n r/m r/m r/m n-1 n 8 .......... .......

. 1 2 .. r r .......................... n-1 n r n-1 n 9 ...................Rendas  – Introdução As Rendas podem diferir quanto à existência de uma data fim para o pagamento: Temporária Número de termos limitado e conhecido 0 Perpétua Número de termos ilimitado 0 Vitalícia Número de termos Limitado à vida do beneficiário (calculo actuarial) Gabriel Silva 0 r r ................ r 1 2 ........  r r .. 1 2 ....

Rendas Alguns Tipos de Rendas Gabriel Silva 10 .

Rendas Temporárias Imediatas Termos Constantes Gabriel Silva 11 .

conhecidos e constantes.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos Normais Renda cujo valor actual refere-se ao inicio do 1º período de renda. Renda Imediata Temporária de n Termos Normais e Constantes Valor Actual 1 i (n1) 1 i  2 1 i  1 0 1 1 1 2 1 Gabriel Silva 1 n-1 1 i  n2 1 i n1 1 i (n ) 1 i  n 1 Valor Acumulado 12 . e o vencimento de cada termo ocorre no fim do período a que respeitam. com um número de termos limitado (n).

 1 i  1 Gabriel Silva 2 n n n v  1  v n v  1  (1º termo) v 1 v 1 13 .....1º termo: 1 i  .  1 i n Estamos perante uma progressão geométrica de: 1 i   v n ...Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos Normais Valor Actual (também designadas de rendas de actualização) C0  r  r  ..razão: .  1 i 1 1 i 2 r 1 i n Com r=1: C  0 1 i 1 1 i 2 1 1 i n  1 i 1  1 i 2  ....Nº termos: n C 0  a n|i  1 i   1 i   ...  1  1  ...

mas sim de valor r.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos Normais v n  1  1 i n 1 i   1 1 1 i  v 1 1 i  1  i n n a n|i  v n a  1 1 i n n|i i Caso os termos da renda não sejam unitários.a n|i n 1  1 i  r i 14 .a n|i  r .v n v n 1 1 1 i n r v 1 i A n|i Gabriel Silva  r . teremos: r .

considerando uma taxa de juro de 10%? Exemplo A n|i A  r . Qual o valor actual destes recebimentos.1) 3  r.a n 1  1 i  r i 5.3.1 r Gabriel Silva n|i A3|10%  r .000€  1.  1.35€ 3.9€ i 0.a 3|10% n|i Admita que entrega 5000€ a uma seguradora como contrapartida de uma renda imediata de termos normais durante 4 anos.486.000€  2.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos Normais Exemplo Admita que irá receber 1000€ por ano durante três anos.1) 4 5. Qual o valor da renda considerando uma taxa de juro de 10%?  r .1 n 1  1 i  r i 1 (1.169 0.169 15 .577.000€  r  r .a n|i 1 (1 i ) n 1 (1.

.1º termo: 1 .  r ....Nº termos: n C n  s n|i  1 i  n 1 Gabriel Silva  1 i  n 2 n n v  1  1. v  1  .1 i n2  ...razão: 1 i   v ...1 i n1  r .  1 i 1  1 Estamos perante uma progressão geométrica de: ...  1 i   1  1ºTermo  v 1 v 1 1 16 ..1 i 1  r Com r=1: C n  1 i n1  1 i n2  .Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos Normais Valor Acumulado (também designadas de rendas de acumulação) C n  r .

Rendas –
s
n|i

Renda Imediata Temporária de Termos Normais

n
n
n
 1. v  1  1 i   1 1 i   1
v 1
1 i  1 
i


1 i n  1

s
n|i

i

Caso os termos da renda não sejam unitários, mas sim de valor r, teremos:

r .s n|i

v n 1

1 i n  1
r
r
v 1
i
S n|i  r .s n|i

Gabriel Silva


1 i n  1
r
i

17

Rendas –

Renda Imediata Temporária de Termos Normais

Exemplo
Admita que irá receber
1000€ por ano durante três
anos. Qual o valor
acumulado destes
recebimentos, considerando
uma taxa de juro de 10%?

Exemplo
Admita que irá receber
5000€ daqui a 4 anos. Se
em alternativa receber
uma renda imediata de
termos normais, qual
será o valor da renda
considerando uma taxa
de juro de 10%?

 r .s

S
n|i

n|i

S n|i  r .s n|i

S

n|
i

 r .s

n|i

i

(1 i ) n  1
(1,1) 3  1
r
 1.000€
 3.310€
i
0,1
n

1
i

1
r

i


1,14  1
5.000€  r
 r .4,641
0,1

r 
Gabriel Silva


1 i n  1
r

5.000€
 1.077,35€
4,641
18

Rendas –

Renda Imediata Temporária de Termos Antecipados

Renda Imediata
Temporária de n
Termos Antecipados
e Constantes

Valor
Actual

Renda cujo valor actual refere-se ao inicio do 1º
período de renda, com um número de termos
limitado (n), conhecidos e constantes, e o
vencimento de cada termo ocorre no principio do
período a que respeitam.

1 i (n1)

1 i 

2

1

1 i 

1

0

1

1

1

2

1

1

n-1

1 i 

n

1 i 

n2

1 i n
Gabriel Silva

1 i n1

Valor
Acumulado
19

.Nº termos: n C 0  a n|i  1 1 i   1 i   .razão: .  1 i  1 Gabriel Silva 2 (n1) n n v  1  v (n1) v  1  (1º termo) v 1 v 1 20 .Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos Antecipados Valor Actual C0  r  r r  1 i 1 1 i 2  .  1 i  1 2 (n1) Estamos perante uma progressão geométrica de: 1 i   v ........1º termo: 1 i (n1) .  r 1 i n1 Com r=1: C 0  1 1 1  1 i 1 1 i 2  ..  1 1 i n1  1 1 i   1 i   ......

a n|i  r .1 i . 1 i 1 (1 i ) n   v 1 i An|i  r . teremos: r .a n|i Caso os termos da renda não sejam unitários.1 i .Rendas – a n|i v (n1) Renda Imediata Temporária de Termos Antecipados v n  1  1 i (n1) 1 i n  1 1 i  1 i 1n  1 1 i n  1 i   v 1 i i 1 i  1 1 1 i   1 i .a n|i  r .v  n1 v n  1  r . i n a n|i  1 i . mas sim de valor r. i 21 .a n|i Gabriel Silva 1 (1 i ) n  r .

Qual o valor da renda considerando uma taxa de juro de 10%? Gabriel Silva  r .1 3  2.(1.a n|i i 1 (1 i ) n  r .1 i .Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos Antecipados 1 1 i n  i Exemplo a n|i Admita que irá receber 1000€ por ano durante três anos.1)  1.  r .1) 0.1)3.3.433.735.1 r 5.(1.1)  r .(1.1) 4 5.a3|10% 1 (1 i )  r . considerando uma taxa de juro de 10%? Exemplo Admita que entrega 5000€ a uma seguradora como contrapartida de uma renda imediata de termos antecipados durante 4 anos.5€ 1 (1 i ) n  r .169  r .a n| i An|i  r .000€  r .(1 i ) i An|  r .000€.a n|i i n 1 (1.a n|i  r .96€ 3.4868 22 .1 i .000€  1. i 1 (1.1 i .4868 0.1 i . Qual o valor actual destes recebimentos (feitos no A3|10% inicio de cada período).

 1 i   1ºTermo  1 v n 1 v 1  (1 i ) v 1 v 1 n 23 ...1º termo: 1 i  .  1 i 1 Estamos perante uma progressão geométrica de: 1 i   v .1 i n1  ....  r .1 i n  r .razão: .....Nº termos: n C n  s n|i  1 i   1 i  n Gabriel Silva n1  .1 i 1 Com r=1: C n  1 i n  1 i n  ...Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos Antecipados Valor Acumulado C n  r .

1 i . teremos: r . mas sim de valor r.1 i . 1 i   1  1 i .1 i s n|i  r .s n|i i v 1 1 i  1 n s n|i s n|  1 i s n|i i Caso os termos da renda não sejam unitários. 1 i   1  1 i .s n|i v n 1 1 i n  1   r .s n|i   r .  r . v  1  1 i .1 i  v 1 i S n|i  r .1 i  1 i n  1   r .s n|i i Gabriel Silva 24 .Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos Antecipados n n  1 i .

641€ i 0.1 i   r . Se em alternativa receber uma renda imediata de termos antecipados.1 i .1051 0.  1 i n  1  r .000€(1.1 r  5.000€  r ..641  r .1)  r .1051 25 . Qual o valor acumulado destes recebimentos.s n|i i i  1.1) 3.5.41€ 5.1)  1   r (1 i )  1.1 i . qual será o valor da renda considerando uma taxa de juro de 10%? Gabriel Silva  1 i n  1  s n|i .s n|i i r (1 i )s 3|10% n 3 (1 i )  1 (1.s n|i  r .000€  979. considerando uma taxa de juro de 10%? Exemplo Admita que irá receber 5000€ daqui a 4 anos.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos Antecipados Exemplo Admita que irá receber 1000€ no inicio de cada ano durante três anos..4.1).(1.s n| i . S n|i  r .(1.1 S n|  r .14  1 5.

Rendas – Renda Imediata (Termos Normais versus Antecipados) Valor Actual Renda Imediata Temporária de n Termos Normais e Constantes Renda Imediata Temporária de n Termos Antecipados e Constantes Gabriel Silva a  n|i 1  1 i n i an|  1 i .a n!i i Valor Acumulado  1 i n  1  s n|i i s n|  1 i s n!i i 26 .

Rendas Temporárias Diferidas Termos Constantes Gabriel Silva 27 .

. e o vencimento de cada termo ocorre no fim do período a que respeitam. 1 i n1 1 k+n-1 1 i  k+n 1 Valor Acumulado 28 . Valor Actual 1 i 1 1 0 2 … Prazo k de diferimento Gabriel Silva k 1 i (k n1) 1 k+1 1 i (k n ) 1 . conhecidos e constantes.Rendas – Renda Diferida Temporária de Termos Normais Renda Diferida Temporária de n Termos Normais e Constantes Renda cujo valor actual é anterior ao inicio do 1º período de renda.. com um número de termos limitado (n).

a n|i . actualizada em k períodos para o momento zero. 1 1 i   i n k| a n|i 1 i k  a n|i .1 i  k 29 . o valor actual corresponde ao valor actual de uma renda imediata. k| a. teremos: 1  1 i  r i n k| A n|i  r .Rendas – Renda Diferida Temporária de Termos Normais Valor Actual Quando a renda de n termos é diferida em k períodos.n|i Gabriel Silva 1 i k  r .1 i  k Caso os termos da renda não sejam unitários. mas sim de valor r.

Rendas – Renda Diferida Temporária de Termos Normais Exemplo Admita que irá receber.1 3  r . 2| a.k| a. daqui a 2 anos.12  2.1 i k 1.a n|i .n|i 1 i k 1 1.000€ 0.25€ 30 . considerando uma taxa de juro de 10% e assumindo que os 2| A 3|10% recebimentos ocorrem no final de cada período? Gabriel Silva 1 1 i  r i n  r .1  1.3|10%  r . 1000€ por k| A n|i ano durante três anos.055. Qual o valor actual destes recebimentos.

s n|i n  1 i  1 r i 31 . mas sim de valor r. o valor acumulado no final do prazo da renda corresponde ao valor acumulado de uma renda imediata.Rendas – Renda Diferida Temporária de Termos Normais Valor Acumulado Quando a renda de n termos é diferida em k períodos. teremos: k| Gabriel Silva S n|i  r . k| s n|i  r . k| s n|i  s n|i  1 i n  1  i Caso os termos da renda não sejam unitários.

o valor acumulado dessa renda ao fim de n+z períodos será dado por: z k s n|i s n|i n  1 i  1  (1 i ) z i Caso os termos da renda não sejam unitários.Rendas – Renda Diferida Temporária de Termos Normais Refira-se que no caso da renda ser diferida em k períodos e o levantamento do valor acumulado da renda de n termos é “diferida” em z períodos.s n|i n  1 i   1 1 i z r i 32 . teremos: z k Gabriel Silva S n|i  r . mas sim de valor r. k s n|i  r .

Rendas – Renda Diferida Temporária de Termos Antecipados Renda Diferida Temporária de n Termos Antecipados e Constantes Renda cujo valor actual é anterior ao inicio do 1º período de renda.. e o vencimento de cada termo ocorre no inicio do período a que respeitam. Valor Actual 1 i (k n1) 1 i  1 1 0 2 … 1 1 1 k k+1 . com um número de termos limitado (n). conhecidos e constantes. 1 i  1 k+n-1 k+n 1 i  n1 Prazo k de diferimento 1 i n Gabriel Silva Valor Acumulado 33 ..

mas sim de valor r.(1 i ) i n .1 i  k Caso os termos da renda não sejam unitários.(1 i ). actualizada em k períodos para o momento zero.a n|i . a n|i . o valor actual corresponde ao valor actual de uma renda imediata de termos antecipados. k| A n|i  r . 1 1 i   (1 i ) i n k| a n|i 1 i k  (1 i ).Rendas – Renda Diferida Temporária de Termos Antecipados Valor Actual Quando a renda de n termos antecipados é diferida em k períodos.1 i  k 34 . k| a n|i Gabriel Silva 1 i k  r . teremos: 1  1 i   r .

(1.75 35 . 2| a 3|10% 1. n|i 1 i k  r .260.1 i  k 1 1. a n|i .Rendas – Renda Diferida Temporária de Termos Antecipados Exemplo 1  1 i   r .1 3 2| A 3|10%  r .1)) 0.(1 i ).000€. daqui a 2 anos. considerando uma taxa de juro de 10% e assumindo que os recebimentos ocorrem no inicio de cada período? Gabriel Silva k| A n|i  r . 1000€ por ano durante três anos. k| a.12  2.1  1. Qual o valor actual destes recebimentos.(1 i ) i n Admita que irá receber.

o valor acumulado no final do prazo da renda corresponde ao valor acumulado de uma renda imediata. k s n|i  r . mas sim de valor r. teremos: k Gabriel Silva S n|i  r .s n|i  1 i n  1  (1 i ) i Caso os termos da renda não sejam unitários.(1 i ). k s n|i  (1 i ).(1 i ) i 36 .s n|i  1 i n  1  r .Rendas – Renda Diferida Temporária de Termos Antecipados Valor Acumulado Quando a renda de n termos é diferida em k períodos.

Rendas – Renda Diferida (Termos Normais versus Antecipados) Valor Acumulado Valor Actual Renda Diferida Temporária de n Termos Normais e Constantes Renda Diferida Temporária de n Termos Antecipados e Constantes Gabriel Silva k| k| a n|i  a n|i .1 i k an|i  (1 i ).a n|i .1 i k k k s n|i  s n|i  s n|i  (1 i ).s n|i 1 i n  1 i  1 i n  1  (1 i ) i 37 .

Rendas Perpétuas Termos Constantes Gabriel Silva Miguel Coelho 3 39 8 .

1  39 .Rendas – Renda Imediata Perpétua de Termos Normais Renda cujo valor actual refere-se ao inicio do 1º período de renda (momento 0). e o vencimento de cada termo ocorre no fim do período a que respeitam. conhecidos e constantes. Renda Imediata Perpétua de Termos Normais e Constantes Valor Actual 1 i 3 1 i  2 1 i  1 0 Gabriel Silva 1 i ( ) 1 1 1 1 2 3 …………. com um número de termos Ilimitado.

mas sim de valor r.Rendas – Renda Imediata Perpétua de Termos Normais Valor Actual  1 1 i   1 i   1 v 1  1 i  v 1 1 i  1  i  a |i  v  a | i   1 i 1 i Caso os termos da renda não sejam unitários.a |i  r .a |i  r Gabriel Silva  r1 i 1 i 40 .1 i  v 1 i 1 i  1  r .v  A|i  r . teremos: 1 1 i  v  1  1 i   1 r  r .

a |i  r A|10%  r . considerando uma taxa de juro de 10% e assumindo que os recebimentos ocorrem no final de cada período? Gabriel Silva A|i  r .1 41 .Rendas – Renda Imediata Perpétua de Termos Normais Exemplo Considere uma renda perpétua de 1000€ por ano.000€ 1 i 1  10.a |10%  1. Qual o valor actual destes recebimentos.000€ 0.

Valor Actual 1 i 1 1 0 2 … k 1 i (k n1) 1 k+1 1 i ( ) 1 ..Rendas – Renda Diferida Perpétua de Termos Normais Renda Diferida Perpetua de Termos Normais e Constantes Renda cujo valor actual é anterior ao inicio do 1º período de renda.. k+n-1 1  Prazo k de diferimento Gabriel Silva 42 . com um número de termos e o ilimitado. vencimento de cada termo ocorre no fim do período a que respeitam. conhecidos e constantes.

mas sim de valor r. k| a. |i 1 i k k|  a |i .1 i k  a. teremos: 1 1 i  r i  k| A.Rendas – Renda Diferida Perpétua de Termos Normais Valor Actual 1 1 i   i  k| a.1 i  k r 1 i 1 i k 43 . |i  r . |i Gabriel Silva 1 i k  r .|  i 1 1 i k i 1 1 i k i Caso os termos da renda não sejam unitários.a |i .

Rendas – Renda Imediata Perpétua de Termos Normais Exemplo Considere uma renda perpétua de 1000€ por ano que se inicia daqui a 3 anos.a |10%  1. Qual o valor actual destes recebimentos.(1.1 44 .1) 3  7.1) 3  10. |  r .15€ 0. |  r i A|10%  r .513.000€ i 1 1 i k i 1 (1. k| a. considerando uma taxa de juro de 10% e assumindo que os recebimentos que ocorrem no final de cada período? Gabriel Silva k| A.000€.

Rendas – Renda Perpétua (Imediata versus Diferida) Valor Actual Renda Imediata Perpétua Termos Normais e Constantes Renda Diferida Perpétua Termos Normais e Constantes Gabriel Silva a k| | i a |  i  1 i 1 1 i k i 45 .

Rendas Temporárias Imediatas Termos Variáveis Gabriel Silva 46 .

e o vencimento de cada termo ocorre no fim do período a que respeitam. conhecidos variando em progressão aritmética.1 i  1 0 Razão da progressão aritmética = d t t d t  (n  1)d 1 2 n-1 t  n  1d 1 i  t  d 1 i  t  nd n t  nd n2 t. Renda Imediata Temporária de n Termos Normais Variando em Progressão Aritmética Renda cujo valor actual refere-se ao inicio do 1º período de renda (momento 0).1 i  n1 Gabriel Silva 1 nd 1 i n Valor Acumulado 47 .Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos em Prog. com um número de termos limitado (n). Valor Actual t  d 1 i  1 n  1d 1 i (n1) 2 t. Aritm.

..d  d  t   n...d 1 i n t t t d n.    1 i n 1 i 1 1 i 2 1 i n 1 i 2 1 i n a ....d   .Razão da progressão aritmética = d (a ) . Valor Actual C0  C0  t t d  1 i 1 1 i 2 t  t d 1 i 1 1 i 2  . Aritm..1º termo da progressão aritmética = t (a ) An| i Gabriel Silva n|i T  d  n......  t  n.d An|  a n|i  t   n.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos em Prog.   .d t  n...   ..d   i i   i  1 1 i n   i  n.d    i i   48 .

70€ 49 .02 0.d    i i   A5|6%  5. Gabriel Silva (a ) An| i A5|6%  1 1 i n   i   1 1. Exemplo Admita que irá receber.d  d  t   n. com um primeiro termo de 1000€.432.02    (a ) A5|2%  1.000€  200€  5(200€)  5(200€)  0. uma renda composta por 5 termos normais anuais variando em progressão aritmética de razão igual a (a ) 200€. 200€. Exemplo (a ) Admita que tem uma divida que se liquida em 5 prestações a vencer nos próximos 5 meses (500€. 400€. qual o valor actual da dívida.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos em Prog.06 0.06 5    0. 300€.27€  1 1. 100€). Aritm. Sabendo que taxa de juro é de 2% ao mês.06   (a ) A5|2% n.06  1. Qual o valor actual desta renda considerando uma taxa de juro de 6%.02 5   100€ 5(100€) 500€   5(100€)    0.799.02  0.

.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos em Prog.. 1 i (n1)  1 i (n2)  .d S  S  (a ) n|i n|i i i   (a ) Gabriel Silva S n|i  1 i n  1   t  d   n.. Valor Acumulado C n  1 i (n1)  t  d 1 i (n2)  .....  1  d 1 i (n2)  ..d    C n  t..  t  n.. Aritm.  n.d    i i  i   50 .d T S n|i  t  d   n..

Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos em Prog.06  0.06 5  1  1. Qual o seu valor acumulado considerando uma taxa de juro de 6%. Aritm. (a ) S n| i (a ) S 5|6%  1 i n  1  d n.06  0.513.d  t       i i  i    1.45€ 51 . Exemplo Considere uma renda composta por 5 termos anuais normais com um primeiro termo de 1000€ e cujos termos seguintes decrescem a uma taxa anual de 200€.06  (a ) Gabriel Silva S 5|6%  3.000€   200€   5(200€)    0.

d   1 i  n n1 t.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos em Prog. Geom. conhecidos variando em progressão geométrica. e o vencimento de cada termo ocorre no fim do período a que respeitam.1 i  1 0 (n1) t t.1 i  n1 Gabriel Silva t. com um número de termos limitado (n).d   1 i  n2 t.d n 1 Valor Acumulado 52 .d t.d   1 i  n2 Razão da progressão geométrica = d t.d n2 1 2 n-1 t. Valor Actual t.d n1 n t. Renda Imediata Temporária de n Termos Normais Variando em Geométrica Renda cujo valor actual refere-se ao inicio do 1º período de renda.d 1 i n2 t.d 1 i  2 t.

 t....d 1 i  1 i  1 2  .  ... d  1 i  d  1 i  53 . Valor Actual C0  t  t.d n 1 1 i n  1 d n 2  d n 1  d C 0  t...    n 1  1 2 n  1 i   1 i   1 i   1 i    (g) Gabriel Silva  A n|i t 1 i n n n .d n 2  1 i  n 1  t. Geo.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos em Prog..

09  3  1. d n  1 i  n 1 i n d  1 i  1. Exemplo Considere uma renda composta por 5 termos anuais normais variando em progressão geométrica de razão 1.017. t (g ) A n|  . Sabendo que o 1º termo é igual a 1000€ determine o valor actual considerando uma taxa de juro de 8%.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos em Prog.  4.000€ 1. Geo.09  3.08 1.05 5  1. 1.3€ 54 .05  1.09 3 .25 3  1.05.08  i (g ) A5|8% Exemplo Considere uma renda composta por 3 termos anuais normais variando em progressão geométrica de razão 1.25.379.08 5  . Gabriel Silva (g ) A3|9%  950€ 1.25  1.5€ 5 1. Sabendo que o 1º termo é igual a 950€ determine o valor actual considerando uma taxa de juro de 9%.

d n1 S n|i d n  1 i n  d  1 i  t 55 .Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos em Prog...d  .d n2   t... Valor Acumulado C 0  1 i  (n1) t  1 i  (n2) (g ) Gabriel Silva t.  1 i t. Geo.

000€.08  6. Gabriel Silva (g ) (g ) S 5|8% S n|i d n  1 i n  d  1 i  t  1. 1.08 5  1. Sabendo que o 1º termo é igual a 1000€ determine o valor acumulado considerando uma taxa de juro de 8%.434. Geo. Exemplo Considere uma renda composta por 5 termos anuais normais variando em progressão geométrica de razão 1.05.88€ 56 .05  1.Rendas – Renda Imediata Temporária de Termos em Prog.05 5  1.

Rendas Fraccionamento Gabriel Silva 57 .

a (m )  r . i S n|i n|i n|i i (m ) Gabriel Silva 58 .a .s . i An|i n|i n|i i (m) Valor Acumulado (m ) s n|i  s n|i . mas sim de valor r. fraccionada de termos constantes normais. Term. teremos: (m )  r . i n|i i (m ) (m ) an|i = Valor actual de uma renda certa temporária. teremos: (m )  r . com período inteiro de 1 e sub-período de 1/m Caso os termos da renda não sejam unitários. i = taxa de juro efectiva do período inteiro i (m ) = taxa de juro nominal do período inteiro (com m capitalizações nos m sub-periodos) i i (m ) Caso os termos da renda não sejam unitários.Rendas – Fraccionamento Renda Imediata Temp. mas sim de valor r. Normais Valor Actual a (m ) n|i a .s (m )  r .

6€  0.Rendas – Fraccionamento Renda Imediata Temp.025€. calcule o valor actual dessa renda.09 3  800€  2.09 An|(m )  r .a n|(m )  r . Assumindo que a taxa de juro efectiva anual é de 9%. A r .   2.a n 1  1 i  r i n|i 1 1. Calcule o valor actual dessa renda.a .09  (2) A3|9%  2.04403 iS  i i (m ) i (m ) m  i (2) 2 i (2)  0.069.088  0.025€ 0. n|i i 1 i S 2  1 i  i i S  0. Term. n|i  r .088  Gabriel Silva 59 .a 3|9% Exemplo Considere a hipótese da renda ser fraccionada semestralmente. Normais Exemplo Considere uma renda temporária (3 anos) termos normais inteiros e constantes de 800€.

n|i i (m) i i i . n|i n|i i s n|(m )  s .1 i  (m ) 1 m s (m ) n|i  s n|i .Rendas – Sintese Valor Acumulado Valor Actual Renda Imediata Termos Normais Renda Imediata Termos Antecipados Gabriel Silva an|(m )  a . i i (m ) i i (m 1 i  1 m ) 60 . n|i i a (m )  a .