You are on page 1of 2

Introducao ao LATEX

J
ulio Hoffimann Mendes
17 de agosto de 2015

Resumo

Fundamentos Teoricos de M
etodos Geod
esicos

Esta seca
o introduz a noca
o de variedade de Riemann que e uma definica
o
unificadora para todos os problemas considerados neste artigo de revis
ao
. Esta noca
o requer apenas o desenho de uma metrica de local, que e
ent
ao integrada ao longo de todo o domnio para obter uma dist
ancia
entre pares de pontos . A principal propriedade desta dist
ancia e que ele
satisfaz uma equaca
o diferencial parcial n
ao-linear , o que est
a no coraca
o
dos esquemas numericos r
apidos considerados no Captulo 2.

1.1

Dois exemplos de Variedades Riemanianas

Para dar um sabor de variedades de Riemann e caminhos geodesicos ,


damos dois exemplos importantes na vis
ao computacional e gr
aficos.

1.1.1

Acompanhando Estradas em Imagem de Sat


elite

Um problema importante e seminal em vis


ao computacional consiste em
detectar curvas salientes em imagens, veja por exemplo [55] . Eles podem
ser utilizado para realizar a segmentaca
o da imagem , ou a faixa caractersticas . Um exemplo representativo deste problema e a detecc
ao de
estradas em imagens de satelite.
Figura 1.1 , superior esquerdo , mostra um exemplo de imagem de satelite
f , que e modelada como uma funca
o 2D f : R em que o dimnio da
imagem e geralmente = [0, 1]2 . Um modelo simples de estrada e que ele
deve ser de aproximadamente de valor de cinza constante c R. Pode-se
assim construir uma saliencia mapa W ( x ) que e menor na a
rea onde h
a
uma alta confianca de que alguma estrada que passa, tal como sugerido ,
por exemplo, em [ 68 ] . como exemplo , pode-se definir:
W (x) = |f (x) c| +

(1)

Onde e um valor pequeno que impede W(x) a partir de fulga. Usando


este mapa de saliencia , define o comprimento de uma curva suave na
imagem : [01] como um comprimento ponderado