1. UMA IGREJA DE VENCEDORES Adaptado do Livro: Manual da visão de células – Pr. Aluízio A.

Silva Nosso encargo é edificar uma igreja de vencedores, onde cada membro é um ministro e cada casa uma extensão da igreja, conquistando, assim, a nossa geração para Cristo, através de células que se multiplicam uma vez ao ano. A partir desta visão, desta declaração de propósito, vemos que nosso encargo é edificar uma igreja de vencedores. O que é ser uma igreja de vencedores? É ser uma igreja que cumpre o propósito de Deus. E qual é esse propósito? Ter um grupo de pessoas à Sua imagem e semelhança. Deus deseja encher o homem com Ele mesmo, com Sua vida, a fim de expressá-LO. Para que assim o homem tenha o Seu domínio e O represente na Terra. Uma vez que o homem recebe a Pessoa de Deus como vida dentro de si mesmo, ele se torna um instrumento nas mãos dEle. Para que o homem fosse usado como instrumento, Deus deu a ele a seguinte ordem: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra. (Gn 1.28) Crescer e multiplicar A primeira ordem dada ao homem, na velha criação, foi para crescer e multiplicar-se. A mesma ordem nos é dada, hoje, na nova criação. Todos nós recebemos a ordem de crescer e multiplicar (Mt 28.20; Mc 16.15). A diferença é que Adão se multiplicava como alma vivente. Hoje, porém, nós nos multiplicamos pelo espírito de vida (1 Co 15). Uma igreja de vencedores, portanto, é aquela que cumpre o propósito original de Deus: crescimento e multiplicação. Não há como cumprir o propósito de Deus sem fecundidade e multiplicação. Por isso, nossa visão preve a multiplicação de cada célula pelo menos uma vez por ano. Um líder vencedor é aquele que assim se multiplica. Sujeitar e dominar Deus também disse para o homem dominar, ou seja, deu-lhe autoridade para exercer o domínio como se fosse o próprio Deus. Qualquer um que visse Adão saberia que ele representava Deus, pois, em tudo, era semelhante ao Criador. Conserve em sua mente estas duas palavras: imagem e domínio. Porque temos a imagem, exercemos o domínio. Imagem é para expressar (o próprio Deus) e domínio é para exercer autoridade (de Deus). Todos nós precisamos lidar com o inimigo sujeitando-o em todas as esferas de nossas vidas (Mt 16.19; 18.18; Rm 16.20). Sujeitar o inimigo significa vencê-lo em todas as circunstâncias e não deixá-lo levar vantagem em nenhum momento. Quando sujeitamos e exercemos domínio, dizemos que estamos cumprindo a visão de que cada crente é um ministro. O ministro sujeita e domina através da oração e da autoridade no nome de Jesus. Assim, uma igreja de vencedores é aquela que cresce e se multiplica. Porém, ela também exerce domínio, porque possui a imagem de Deus em seu caráter. Guarde o propósito duplo de Deus. Primeiro, Ele quer ter o homem à Sua imagem para exercer domínio, ou seja: ser um ministro. Em segundo lugar, Deus deseja que esse homem se multiplique. Uma igreja de vencedores tem a visão de conquistar a sua geração para Cristo. Não apenas salvos, mas vencedores O entendimento comum no meio evangélico é de que todo crente é um vencedor. De fato, isso é parcialmente verdadeiro. Em Romanos 8.37 diz: “Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou”. Na verdade, todo crente é legalmente um vencedor, por causa da vitória de Cristo. Mas, experimentalmente, muitos vivem como derrotados. Os crentes vencedores cumprem o propósito de Deus, enquanto os derrotados ignoram e desprezam o encargo de Deus para esta geração. Há uma diferença entre posição legal e posição experimental. Posição legal é aquilo que, por direito, é nosso. Legalmente, já somos mais que vencedores - Cristo já nos garantiu a vitória. Ele já pagou o preço da nossa redenção, na cruz, e subjugou todos os principados e potestades. Ele venceu, e assim, porque estamos nEle, nós também somos vencedores. A posição dEle é a nossa posição também. Entretanto, posição experimental é algo bem diferente. Tomar algo dessa forma significa praticar algo que já é uma verdade legal. Há muitos crentes que legalmente são herdeiros de uma grande fortuna, mas não experimentam disso, vivem numa miséria absoluta. Sendo filhos do Rei, vivem como se fossem escravos. Vencedores são aqueles crentes que já experimentam, na prática, aquilo que lhes pertence legalmente. Uma coisa é ser salvo, outra coisa é ser vencedor. Apesar de todo crente nascido de novo ser um vencedor legalmente, sabemos que essa não é a experiência de todos. Na verdade, existem muitos crentes que são derrotados. Entenda isto: a condição para alguém obter a salvação é uma, enquanto a condição para o salvo tornar-se vencedor é outra. A salvação tem a ver com a vida eterna, que é um presente de Deus a todo aquele que crê. Agora, tornar-se um vencedor é algo relacionado com o galardão. A recompensa é apenas para os vencedores. Você pode ter a vida eterna, ser salvo, e, ainda assim, viver como um derrotado. Essa é uma questão muito séria. Poucos se importam com a questão da recompensa ou do galardão que receberemos diante de Deus.

Ninguém se engane pensando que receberemos galardão porque aceitamos a Jesus. Galardão tem a ver com trabalho feito para Deus. Numa igreja de vencedores, cada membro é um ministro e todos se dispõem a liderar uma célula multiplicando-a uma vez por ano. Pergunta: Como eu posso contribuir para sermos uma igreja de vencedores através do meu envolvimento com a célula?