P. 1
minasinvest - plano de ação2008

minasinvest - plano de ação2008

Views: 6|Likes:
Published by gilbertociro

More info:

Published by: gilbertociro on Mar 23, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
Visibility:Private
See more
See less

02/01/2013

pdf

text

original

MINASINVEST - PLANO DE AÇÕES MARÇO/2008

(Rúbio de Andrade – março 2008)

I.

APRESENTAÇÃO

O presente plano de ações busca elencar as atividades prioritárias para o ano de 2008, no intuito de viabilizar a operacionalização da MINASINVEST de forma auto-sustentável. Até o momento, a Agência tem atuado através de sua diretoria em ações de prospecção de negócios e busca de um modelo de atuação que dê substância aos seus objetivos e estatuto. Não obstante, ainda não se estruturou profissionalmente e consolidou tal modelo, sem o que a Instituição não logrou firmar-se operacionalmente no mercado que pretende incentivar e animar. II. ANTECEDENTES

A MINASINVEST foi constituída em 13 de junho de 2005, na forma de uma Organização Social de Interesse Público – OSCIP, nos termos da Lei Federal 9.790/99 e Lei Estadual 14.870/2003. Fundada por um grupo de empreendedores mineiros compromissados com o desenvolvimento sustentável de Minas Gerais, a MINASINVEST se propõe a operar como uma IPA – Investment Promotion Agency, promotora/”animadora” de negócios sócio-econômicos em Minas Gerais Os objetivos específicos definidos MINASINVEST são os seguintes: no Planejamento Estratégico da

 Promover Minas como o local estratégico para negócios e investimentos internacionais, divulgando o Estado e negócios a investidores potenciais.  Fortalecer a economia de Minas Gerais através da elaboração de projetos que impulsionem e enriqueçam o ambiente de negócio.

Participar, operacionalmente, em iniciativas privadas e Públicas na construção de um ambiente de desenvolvimento econômico mais dinâmico do Estado.  Aportar capacidade empreendedora, dinamismo, gestão eficiente, celeridade aos processos de investimento sócio econômico.  Vê-se, portanto, que os objetivos da Instituição foram definidos de forma muito genérica, não restando claro o seu modus operandi efetivo e concreto, ainda que a metodologia e estratégias baseadas no conceito de IPA tenham sido abordadas. Definir claramente os serviços a serem prestados é indispensável para que clientes, dirigentes e colaboradores possam direcionar suas energias e atividades na consecução das metas a que se propõe a Agência. Neste sentido, o próprio nome da Instituição (MINASINVEST – Aliança de Desenvolvimento) deveria ser mudado para Agência Empresarial de Desenvolvimento de Minas Gerais, que expressa com mais objetividade a atividade finalística a ser perseguida. Por outro lado, foi definido que a meta-síntese da Instituição é a INOVAÇÃO. Sobre este ponto, é importante notar que o conceito de inovação, para efeito de geração de negócios, deve ser entendido no seu significado mais amplo, não se restringindo ao ineditismo, a novos produtos, processos ou setores, nem a atividades que demandam pesquisa de ponta. A inovação deve ser aqui entendida como modernidade tecnológica, abrangendo qualquer projeto de conteúdo tecnológico atualizado ou de ponta. Neste sentido, mesmo os setores mais tradicionais podem gerar projetos inovadores do ponto de vista da modernidade tecnológica. É de se observar também que a inovação não deveria ser entendida como meta, já que esse conceito implica na capacidade de mensuração. Assim, a inovação deve refletir um valor a ser observado nos negócios incentivados ou desenvolvidos pela Instituição. III. CONCEITOS PARA A ATUAÇÃO DA MINASINVEST

Similarmente às definições genéricas dos objetivos, os documentos constitutivos da MINASINVEST são também generalistas quanto à natureza dos serviços a serem desenvolvidos, estando assim resumidos no planejamento estratégico: Construção de imagem, fomentando a percepção do país e do estado como um local atrativo para o desenvolvimento. Facilitação e prestação de serviços: prestando uma gama de serviços de assessoria ao investidor, na análise das decisões de investimento, na implementação do negócio e na sua continuidade, em padrões eficientes. Geração de investimento: desenvolvendo atividades no rumo de atingir setores e companhias específicas para criar perspectivas de investimento, a

2

partir do cruzamento entre oportunidades locais e reais interesses dos investidores. Formulação de políticas e formulação de diretrizez: Contribuição à formulação de políticas públicas capazes de melhorar a qualidade do ambiente de investimento e identificando as percepções do setor privado neste âmbito, dialogando e agindo sobre eles com o setor público. Com o intuito de focar objetivamente a natureza dos serviços a serem prestados pela MNASINVEST, propõe-se que suas atividades prioritárias sejam as seguintes: • • • • • • • • • consultoria/projetos e estudos técnicos; lobby/facilitação junto ao setor público; banco de dados e informações: sobre Minas Gerais (economia, geografia, demogradia, infra-estrutura, incentivos fiscais e financeiros, links/sites importantes, etc); bolsa de oportunidades de negócios (criar na internet com oferta e demanda de projetos e negócios); realização de eventos empresariais (seminários, palestras, rodadas de negócios, disponibilização de espaço de negócios, premiações, etc; montar agenda de conferências para 2008); cadastro e coordenação/orientação/acompanhamento de consultores associados para projetos; agência de desenvolvimento de projetos e negócios para as entidades patronais de classe de MG; agência de facilitação financeira de projetos e negócios: parcerias com instituições financeiras (BDMG, FAPEMIG, BNDES, BANCO DO BRASIL, CEF, BIRD, BID, outros); constituição de um fundo de desenvolvimento de negócios (médio prazo) e/ou Sociedade de Propósitos Especiais – SPE com empresas e organizações de investimento e participações;

Do ponto de vista do porte dos empreendimentos a serem priorizados, é importante lembrar que as grandes empresas nacionais e internacionais têm experiência e canais próprios para o desenvolvimento de seus negócios e representação de seus interesses. Assim, seu potencial de demanda pelos serviços da MINASINVEST deve ser menos intenso do que das demais empresas, não obstante seu papel fundamental nas relações da MINASINVEST. Não obstante, a atração e fomento de Foreing Direct Investment deve ser prioridade. Por seu turno, as empresas pequenas, médias, novas e em processo de constituição usualmente não detêm experiência, recursos e conhecimentos suficientes para o desenvolvimento de novos negócios, incluindo a elaboração de projetos, viabilização financeira, viabilização de incentivos, etc. Estas devem merecer, portanto, especial atenção da MINASINVEST, podendo representar a parte mais significativa da demanda por seus serviços. Ademais, estes segmentos são, muitas vezes, fornecedores de grandes empresas, representando um interesse destas últimas na MINASINVEST. 3

Enquanto constituída na forma de uma OSCIP, a MINASINVEST não pode se furtar a ter um relacionamento estreito com o setor público, mesmo porque o setor público no Brasil é fundamental para o sucesso de novos negócios relevantes. Não obstante, é da natureza do setor público a “defesa de território de executivos governamentais, lentidão, clima de desconfiança e autofagia” (Plano Estratégico MINASINVEST 2006). Não é prudente, pois, esperar participação ativa, decisiva e colaborativa do setor público, ainda que o peso político dos sócios da MINASINVEST possa resultar em “boa vontade” política. Assim, o foco da atuação da Agência deve ser claramente o setor privado, ainda que buscando colaboração permanente com os entes governamentais. Do ponto de vista setorial, a sugestão é que não haja nenhuma discriminação. Qualquer setor pode gerar bons e modernos projetos de investimento. Cabe à MINASINVEST cuidar para que seus negócios recebam estes adjetivos, que são condizentes a inovação, que resume a essência da Instituição. Como uma OSCIP, é importante que a MINASINVEST tenha consigo o apoio não só financeiro, mas sobretudo institucional e político de instituições representativas das classes empresariais. Tal apoio daria uma dimensão institucional e consistência operacional muito mais sólidas para a Instituição, facilitando grandemente sua sustentabilidade e penetração no meio empresarial e político. Assim, a formalização de parcerias com a FIEMG, FAEMG, AC MINAS, CDL, ETC para sua participação na MINASINVEST parece ser oportuna e pertinente. IV. SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA

O equacionamento da sustentabilidade financeira da MINASINVEST é, certamente, a principal prioridade para sua consolidação operacional. Sem que se tenha o volume de recursos necessário ao seu funcionamento no curto e médio prazos, não se pode esperar uma ação profissional e consistente da Agência. Não haverá sinergia para o início do ciclo virtuoso: ação eficiente gera recursos X recursos podem gerar mais ação eficiente. Sem o equacionamento financeiro para a manutenção da Agência, permanecerá o ciclo vicioso: a MINASINVEST não se consolida porque não tem recursos X a MINASINVEST não tem recursos porque não se consolida. As possibilidades de geração de receitas para a MINASINVEST são as seguintes: • • • • • contribuições dos sócios mantenedores; remuneração por trabalho: consultorias, taxa de sucesso de financiamentos de projetos, taxa de sucesso e “retainer fee” de operação de projetos; receitas de patrocínios (de eventos, missões empresariais, site, etc); fornecimento de dados; doações. 4

No curto prazo, a captação de sócios mantenedores parece ser a melhor forma para viabilizar financeiramente a MINASINVEST. Todas as energias da diretoria devem ser direcionadas, neste momento, para este objetivo. Para isto, deve ser elaborado material informativo objetivo para conhecimento dos potenciais sócios mantenedores e agendadas visitas da diretoria executiva a estes sócios potenciais, já com o convite formal e os valores envolvidos. Sugere-se as seguintes categorias de contribuições, de acordo com o porte da empresa: • mantenedor liderança do desenvolvimento – R$ 50.000,00 anuais; • mantenedor parceiro do desenvolvimento R$ 25.000,00 anuais; • mantenedor colaborador do desenvolvimento –R$ 10.000,00 anuais. Como sugestão para captação destes sócios mantenedores, lista-se as seguintes 50 instituições como “alvos” iniciais e imediatos: • FIEMG • FAEMG • FECOMÉRCIO • ACMINAS • CDL BH • CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRANSPORTES • BDMG • CODEMIG • CEMIG • COPASA • FIAT AUTOMÓVEIS • VALE • USIMINAS • ACELOR-MITTAL • GERDAU-AÇOMINAS • CSN • ALCOA • SAMARCO • FOSFERTIL • CBMM • ANGLOGOLD • MAGNESITA • MMX • GRUPO VOTORANTIM • PETROBRÁS • ALESAT • ELETROBRÁS • CATAGUASES-LEOPOLDINA • FURNAS • CENIBRA • GRUPO ABC ALGAR

5

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • V.

SADIA GOL LINHAS AÉREAS EMBRATEL/CLARO OI TIM TELEMIG CELULAR ANDRADE GUTIERREZ CAMARGO CORRÊA/CAUÊ FIDENS ENGENHARIA COCA COLA BANCO DO BRASIL BNDES CEF BRADESCO ITAÚ UNIBANCO BANCO ALFA BANCO BONSUCESSO BANCO BMG ALIANÇAS ESTRATÉGICAS E PROJETOS

Quadro de sócios A ampliação do quadro de membros do Conselho Consultivo, com o objetivo de dar mais visibilidade e representatividade, à MINASINVEST, facilitando a captação de projetos, negócios e contribuições financeiras deve ser um esforço permanente da diretoria. Em reunião realizada em janeiro/2008 foi aprovada a incorporação de 31 novos membros do Conselho Consultivo a serem imediatamente convidados pelo Presidente, conforme lista em anexo, que se somarão aos membros fundadores, conforme lista também em anexo. É também muito recomendável o desenvolvimento de mecanismos de forte apelo para motivar os novos e os antigos sócios a terem uma participação intensa no processo de operacionalização da MINASINVEST. Parcerias O desenvolvimento de parcerias estratégicas deve estar empresas,entidades, instituições privadas e públicas com sinergia comuns às atividades da MINASINVEST, sobretudo aquelas interesses em Minas Gerais e aquelas que possam aportar financeira ou de conhecimento à Instituição. Destacam-se: • • • Entidades de representação de classe empresariais Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Secretaria de Desenvolvimento Econômico focado em e interesses com claros contribuição

6

• • • • • • • • • •

Instituto de Desenvolvimento Industrial – INDI CODEMIG Instituto de Governança Social Fundação Dom Cabral Bancos públicos de fomento: BDMG, BNDES, Banco do Nordeste, Banco do Brasil, BIRD, BID Bancos privados de investimento Câmaras de comércio em Minas Gerais Instituições de ensino superior em Minas Gerais Empresas de consultoria de projetos Grandes empresas instaladas em Minas Gerais

Projetos A MINASINVEST tem envidado esforços para o desenvolvimento de projetos, propostas de projetos, termos de referência e linhas de atuação no seu âmbito de atuação. Os principais são: • CIA MINAS, articular a criação de parcerias (spin-offs) entre a universidade e o mercado para comercializar os resultados da pesquisa das universidades e centros de pesquisa do Estado de Minas Gerais, com vistas a trazer retorno econômico para os sócios do novo empreendimento. REDE DIGITAL, objetivando participar, operacionalmente, criando capacidade instalada para a execução das metas de eficiência da gestão Pública na consecução dos objetivos do PMDI 2007-2023, em aderência a uma “ gestão marcada pela incansável busca de justiça social , pela perseguição à máxima eficiência da máquina pública , e pela eliminação sistemática de entraves burocráticos e obstáculos estruturais. “ CENTRO DE ECONOMIA DIGITAL APLICADA, cuja missão é ser uma fonte de liderança em inovação, criação de conhecimento, disseminação e utilização, em teoria e prática de gestão para empreendimentos digitais. A meta principal da pesquisa é estimular essas estruturas experimentais naturais para modelar e medir mais consistentemente como essas novas tecnologias impactam a organização das empresas, o fluxo do trabalho e da produtividade e o desempenho de seus empregados. PAINEL DA INOVAÇÃO, para criar um Painel com indicadores de medição da inovação em Minas Gerais no contexto da economia global, ajudando os tomadores de decisão com referenciais (benchmarks) e monitorando o desempenho da inovação, estabelecendo novos parâmetros para a gestão Pública e as estratégias empresariais. CENTRO DE REFERÊNCIA DA PRODUÇÃO MAIS LIMPA E POLOS DE RESÍDUOS, empreendimento de um pólo constituído por diferentes empresas de tratamento deresíduos industriais (processadores), cuja gestão será financiada, controlada e administrada por empresas geradoras dos resíduos, sob a supervisão técnica e administrativa de um centro de referência especializado em resíduos.Este pólo terá como 7

principal objetivo a definição da melhor rota de tratamento,considerando as tecnologias mais adequadas e que representem um menor custo (econômico, financeiro e ambiental) de tratamento e destinação final. COMÉRCIO JUSTO E SOLIDÁRIO/FAIR TRADE, Prestação de serviços visando a preparação e a capacitação dos pequenos e médios produtores/ proprietários rurais pobres da região semi-árida dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri em Minas Gerais, para a comercialização de sua produção em mercados alternativos nacional e internacional; prestação de serviços visando a organização do comércio de forma associativa, a otimização dos custos, bem como reduzir a participação dos intervenientes do comércio convencional, pelo desenvolvimento de canais diretos de comercialização e distribuição; CENTRO DE INTELIGÊNCIA EM LOGÍSTICA APLICADA SUPPLY CHAIN MANAGEMENT, com objetivo de criar a nova geração do conhecimento em logística no Brasil, aplicada às demandas reais de mercado por meio de práticas empresariais/acadêmicas; gerar indicadores de custos logísticos e de desempenho nas cadeias de suprimento; antecipar tendências. OBSERVATÓRIO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, objetivando dotar Minas Gerais de um portal para investidores (Bolsa Eletrônica de projetos) e criar um observatório inovador para os tomadores de decisão, gerando cenários de longo prazo para a economia mineira. CAIXA DE FERRAMENTAS DE GESTÃO PARA PME’S, buscando alavancar o crescimento e inserção internacional das pequenas e médias empresas brasileiras disponibilizando, por meio da Internet, um conjunto robusto de ferramentas de gestão. PORTAL DE GESTÃO AGRÍCOLA, com o objetivo de criar uma plataforma de gestão agrícola que promova a cultura de planejamento e aprendizado contínuo, aumentando a competitividade das fazendasempresas brasileiras e posicionando o país como centro de conhecimento e modelo de qualidade no setor; aplicar práticas de gestão agrícola e implantar certificações de qualidade; difundir conhecimento e melhores práticas agrícolas através de uma plataforma de automação alinhada e orientada a processos. ENCÁDIA PORTAL DE GESTÃO ADVOCATÍCIA, para criar um serviço completo de gestão advocatícia que integre o fluxo de negócios e de conhecimento entre empresas e escritórios e destes entre si, maximizando o potencial de negócios e melhorando o desempenho geral da indústria. BIOVALE: CLUSTER DE COMPETÊNCIAS EM PROJETOS DE BIOCOMBUSTÍVEL, cujo objetivo é formar um pool das melhores competências na elaboração e implementação de projetos “turn-key” na cadeia produtiva do biodiesel (from soil to oil) e promover o desenvolvimento sócio-econômico includente e sustentável , criando a oportunidade e modelo para o uso intensivo e extensivo do potencial de biomassa energética no Brasil. TEIAS – TEIA DE EMPREEDEDORES & EXECUTIVOS COM IMPACTO AMBIENTAL E SOCIAL OBJETIVOS, visa organizar, coordenar, inspirar e divulgar as capacitações de uma rede inovadora e 8

impactante de MBAs, estudantes graduados, profissionais e empreendedores socialmente responsáveis. CARBONONEUTRO SOCIAL, programa inovador que torna viável e fácil para pessoas, empresas e comunidades medirem e compensarem suas emissões de carbono com ação conjunta de impacto social – simplesmente plantando arvores perenes produtivas. O programa visa assessorar as organizações e empresas a mensurar e a reduzir o CO2 de suas operações, e então compensar emissões inevitáveis. Quando as emissões são reduzidas a zero na forma de compensação, a organização, produto ou serviço é elegível a estampar o selo de qualidade CarbonoNeutro Social, marca registrada reconhecida e validada por entidades de renome do setor ambiental e social.

Destaca-se que estes projetos, majoritariamente, não estão focados na capacidade de gerar retornos econômicos para a própria MINASINVEST, mas no apoio ao setor público estadual na melhoria de seus resultados, em proposições genéricas de difícil interesse privado e de escassos resultados potenciais no curto prazo. No momento atual, de consolidação operacional da Instituição, as prioridades devem ser as iniciativas com potencial de geração de recursos, preferencialmente centradas em empreendimentos privados. Neste sentido, sugere-se que novos projetos sejam propostos e captados, tendo por característica sua capacidade de gerar retorno para a MINASINVEST no curto e médio prazos. Alguns já estão em andamento, como os seguintes: • PROVESCTEL, para a produção de reguladores de tensão elétrica atmosférica e outros, com patentes registradas e proposta de financiamento submetida À FEPAMIG. A remuneração da MINASINVEST por taxa de sucesso é de 4% a 5% da receita de financiamento e projeto. PROJETO TEIAS, submetido à aprovação da FDC; remuneração da MINASINVEST por percentual de 8% de participação nos recursos captados; PROJETO CYBER COPY , objetivando montar estrutura de prestação de serviços informatizado de cópias para alunos da Faculdade Estácio.de Sá, com remuneração da MINASINVET de 5% do faturamento.

• •

Deve-se ter sempre em mente que qualquer projeto/negócio pode ser de interesse da MINASINVEST, abrangendo setores e portes diferenciados, públicos e privados. O importante é que a Instituição tenha resultados econômicos ou de consolidação de marca, mas sempre sem que haja ônus sem cobertura. VI. ESTRUTURA ADMINISTRATIVA E OPERACIONAL MÍNIMA

Para dar continuidade às suas atividades operacionais de maneira mais consistente, é imprescindível que a MINASINVEST implante uma estrutura 9

operacional e administrativa mínima, imediatamente. Sugere-se que esta estrutura, de curto prazo - pois deverá ser ampliada na medida em que as atividades forem sendo consolidadas – tenha a seguinte conformação: • Diretoria executiva, na forma estatutária: sem remuneração num primeiro momento e até que a Instituição disponha de receita firme para remunerar esta diretoria, o que poderá ser feito por taxa de sucesso; • Superintendência Operacional, composta por um Superintendente, um gerente de captação de recursos, uma secretária e um auxiliar administrativo. Remunerações: Superintendente: R$ 5.000,00/mês para uma dedicação de 4 horas/dia (inicialmente), mais remuneração variável por taxa de sucesso; Gerente comercial: comissão por captação Secretária: Auxiliar administrativo: • Contador: remunerado conforme mercado (R$ 500,00 ) • Consultores Seniores/Gerentes de Projetos: todos os projetos e negócios a serem desenvolvidos pela MINASINVEST deverão ser gerenciados por um consultor específico, remunerado com recursos dos próprios projetos, podendo os consultores serem contratados por prestação de serviços pela própria MINASINVEST ou por parceiros. Neste último caso, o Superintendente deverá acompanhar a evolução dos trabalhos. • Sede: a título de autorização para uso sem ônus, a MINASINVEST ocupa hoje sala nos Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães. Em que pese a qualidade das instalações, trata-se de um arranjo precário que deverá ser equacionado no médio prazo. • Informática: para iniciar suas operações, deve ser montada uma pequena estrutura de informática, com três computadores ligados à internet, bem como reformulado o site da Instituição. Certamente, esta estrutura é bastante acanhada em face dos conceitos e objetivos que fundamentam a MINASINVEST, devendo ser ampliada com a consolidação da Instituição. Mas é indispensável para o seu começo. VII. • • • • • • • • AÇÕES DE CURTO PRAZO Captação de sócios mantenedores Montagem da estruturas de pessoal Desenvolvimento e operação do site da MINASINVEST Elaboração de folder Contatos para o desenvolvimento de parcerias estratégicas Elaboração e realização de eventos (palestras, seminários, etc) Dar prosseguimento às propostas de projetos já em andamento, mediante reavaliação e estabelecimento de prioridades, detalhamento e elaboração dos termos comerciais; Captação de novos projetos

10

VII.

ORÇAMENTO R$ 8.500,00 R$ 1.500,00 R$ 1.200,00 R$ 300,00 R$ 500,00 R$ 200,00 R$ 90,00 R$ 400,00 R$ 300,00 R$ 500,00 R$ 200,00 R$ 500,00 R$ 14.190,00 R$ 127.710,00 R$ 8.000,00 R$ 1.500,00 R$ 300,00 R$ 600,00 R$ 10.100,00 R$ 137.810,00

DESPESAS MENSAIS: • Superintendente • Secretária • Auxiliar administrativo • Vale Transporte • Telefone • Luz • Internet • Limpeza • Material de consumo • Contador • Viagens • Diversos Total Mês TOTAL DO ANO DESPESAS DE INVESTIMENO • Computadores • Móveis • Aparelhos de telefonia • Instalações de informática TOTAL INVESTIMENTOS TOTAL ANO 2008

RECEITAS • Contribuições de sócios mantenedores (1 cota de mantenedor liderança do desenvolvimento, 2 cotas de mantenedor parceiro do desenvolvimento e 3 cotas de mantenedor colaborador do desenvolvimento) R$ 130.000,00 • Remuneração por trabalho Indefinido • Receitas de eventos Indefinido TOTAL ANO 2008-03-05 R$ 130.000,00

11

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->