You are on page 1of 20

MACROECONOMIA

28 de Março de 2014

UniFoa 2014

MACROECONOMIA
Trabalho apresentado na disciplina ___ sob
a orientação da professora ___
Eng de Produção 5° Perido 2014
Alunos: Frederico Belló Amante - 201210257
Thiago Matuz Luiz Fernando Rosa

...................................... O SISTEMAS MONETARIO....................... 3........Sumário 1....... MEDINDO CUSTO DE VIDA................................. 7.... 5. INTRODUÇÃO .... 11............................................ 1..................................................... MODELOS ECONOMICOS E POLITIAS ECONOMICAS............1 OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA................... DESIGUALDADE DE RENDA E RIQUEZA.................. EMPREGO E DESEMPREGO : MEDIÇOES E TIPOS................. 4................. A FLUTUAÇOES ECONIMICAS NO CURTO PRAZO............. O CRESCIMENTO ECONOMICO.............. MEDIDAS ECONOMICAS AGREGADAS ........ 9.......... 8............. 3 ........................................... A ECONIMIA ABERTA........ 2..... 10................ O CRESCIMENTO DA OFERTA DE MOEDA E A INFLAÇÃO................... 6..................

  Agregados econômicos são áreas da economia que juntam dados de um país inteiro. . aquilo que agrega dados de todo país.   A macroeconomia difere da microeconomia. ou seja. nível de emprego (do país inteiro). etc. porque esta estuda mercados. Antes desse período. de seus comportamentos. etc. em termos econômicos era a microeconomia e a economia liberal.   A evolução nos estudos da macroeconomia se iniciou em 1930. do juro e da moeda”.. “A teoria geral do emprego. São exemplos de agregados econômicos: Produto Interno Bruto (PIB = a produção do país inteiro). taxa de inflação (do país). firmas. e das relações que guardam entre si. o que vigorava.INTRODUÇÃO Macroeconomia é o estudo dos agregados econômicos. de 1936. enquanto a macroeconomia só estuda os grandes agregados econômicos. A macroeconomia recebeu grande impulso com a publicação da obra de John Maynard Keynes.

Os principais instrumentos que os governos possuem para esta ação são: política fiscal.A macroeconomia possui três níveis de análise: explicação. Explicação: baseado em dados estatísticos e na econometria. Metas da Macroeconomia: Quando o governo atua. busca explicar o comportamento dos agentes econômicos. analisando a determinação e o comportamento de grandes agregados. a atuação do governo na arrecadação de impostos e seus gastos. política comercial e política de rendas Características da Macroeconomia: • Estuda a economia como um todo. . a macroeconomia possui cinco objetivos. crescimento da produção (PIB). principalmente as três primeiras: • Crescimento econômico: crescimento do PIB per capita • Alto nível de emprego: busca do pleno emprego • Estabilidade de preços: inflação baixa e previsível • Eficiência: obter o resultado máximo do esforço produtivo • Distribuição de renda socialmente mais justa: tirar renda dos ricos e dar aos pobres Como se vê acima. sexo. etc. etc. redução da inflação. Neste caso. o governo atua sobre o sistema tributário de forma alterar as despesas do setor privado. • O estudos dos agregados possibilita analisar as interações entre eles. previsão e ação política. política fiscal. negligencia o comportamento das unidades individuais.  Ação política: o governo apóia-se na explicação e na previsão para agir sobre a economia. e os governos atuam no sentido de atingí-los através do uso dos instrumentos de política econômica. facilitando a política econômica efetuada pelos governos (ação dos governos sobre a economia). age sobre a economia ele geralmente está buscando uma das seguintes metas. • Ao estudar os agregados.  Previsão: usa da econometria para simular o comportamento dos agregados. política monetária. Tal ação se relaciona a: aumento do nível de emprego. • A Teoria Macroeconômica preocupa-se mais com o curto prazo. No mercado de trabalho agregado. por exemplo. diferenças na qualificação. a macroeconomia não faz distinção entre idade. política cambial. cujo estudo fica a cargo da microeconomia.

estabelecendo o controle direto sobre a remuneração dos fatores diretos de produção na economia. especificamente. dividendos e preços dos produtos intermediários e finais. Política Monetária É o conjunto de medidas adotadas pelo governo para adequar a quantidade de moeda em circulação às necessidades da Economia. para tentar prevenir o aumento de preços.A arrecadação de impostos afeta o nível da demanda ao influir na renda disponível que os indivíduos poderão destinar para o consumo e poupança. cortando impostos e/ou elevando gastos. que afetam as transações comerciais de um país com o resto do mundo. como salários. portanto o consumo. Política de Renda A política de renda é a que o Governo exerce. Dado um nível de renda. maior a demanda e maior o produto. menor será a renda disponível e. dessa forma. quanto maiores os impostos. Resultado da Balança Comercial: Superávit = Exportação superior a Importação Déficit = Exportação inferior a Importação Política Comercial A política comercial é um dos quatro pilares da política macroeconômica. se a economia apresenta tendência para a queda no nível de atividade. quanto maior o gasto público. Pode ocorrer o inverso. cambial e monetária. O gestor da política cambial é o BACEN que atua nas transações entre o Brasil e o exterior. caso o objeto seja diminuir o nível de atividade. . somente poderá entrar em vigor no ano seguinte à sua promulgação. Assim. Os gastos são diretamente um elementos da demanda. Política Cambial É a administração da taxa de câmbio para garantir o funcionamento regular do mercado. o governo pode estimulá-la. depreciações. constitui-se num conjunto de medidas e ações. lucros. que inclui ainda as políticas fiscal. Qualquer aumento de imposto ou a criação de um novo. A política comercial. em geral públicas. As políticas de rendas são normalmente usadas durante períodos de aumento da procura.

analisar como são determinados os preços e as quantidades dos bens produzidos e dos fatores de produção existentes na economia. determinando a taxa de salários e o nível de emprego. • Mercado Monetário: Analisa a demanda da moeda e a oferta da mesma pelo Banco Central que determina a taxa de juros. permita ao financeiro. • Mercado de Divisas: Depende das exportações e de entradas de capitais O PRINCIPAL OBJETIVOpelo DA volume TEORIAde MACROECONÔMICA: é uma financeiros determinada importações e saída deobter capital visão simplificada do funcionamento da economia que. . Resumindo. • Mercado de Títulos: Analisa os agentes econômicos superavitários que possuem um nível de gastos inferior a sua renda e dificitários que possuem gastos superiores ao seu nível de renda. • Mercado de Trabalho: Admite a existência de um tipo de mão-de-obra independente de características. determinar os fatores que influenciam o nível da renda e do produto do sistema econômico. porém. Ou seja.• Mercado de Bens e Serviços: Determina o nível de produção agregada bem como o nível de preços. mesmo tempo conhecer e atuar sobre o nível da atividade econômica de um determinado país ou de um conjunto de países.

das finanças públicas. A macroeconomia. também conhecida como teoria da renda. políticas alternativas para promover a elevação do padrão de vida da população. trata a economia como um todo. Em outras palavras. Os objetivos de políticas macroeconômicas são: alto nível de emprego.A macroeconomia. distribuição de renda socialmente justa e desenvolvimento econômico . estuda as teorias da moeda. estabilidade de preços. Um macroeconomista. Preocupa-se com a obtenção ou criação das riquezas econômicas (rendas) e suas respectivas repartição ou distribuição. que por sua vez. das relações internacionais e do desenvolvimento. como o estudo dos fenômenos que englobam toda a economia. as mudanças da taxa de desemprego ao longo do tempo. estuda: a teoria dos agregados e a teoria geral do equilíbrio e desenvolvimento. pode estudar: os efeitos dos empréstimos feito pelo governo federal. poderíamos definir macroeconomia.

hedge mercados futuros etc. balanço comercial. movimento de capitais. poupança externa. . crescimento.1. planos de estabilização. PNB. desemprego estrutural. OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA O objetivo do curso de Macroeconomia ora proposto. o papel do Banco Central.. vulnerabilidade externa etc. • Preços Ex: Inflação. moeda única. moeda bancária.INTRODUÇÃO 1. investimentos estrangeiros. inflação inercial.. a equação de Phillips. números-índices. saldo em transaçõescorrentes. o FMI. distribuição de ren da estática. Para fundamentar esta atividade. Os conceitos podem ser subdivididos em quatro grandes áreas: • Produção e renda Ex: PIB. para futuros profissionaisque não são diretamente ligados à área. distribuição de renda dinâmica etc. passthrough cambial etc. serão formulados inicialmente concei tos e termos macroeconômicos importantes. expansão. o mercado interbancário. • Balanço de PagamentoS Ex: Regimes cambiais. recessão. • Setor Financeiro Ex: Moeda. desemprego conjuntural. é explica r modelos econômicos básicos decrescimento e conjuntura. o papel dos bancos. dinheiro. contração.

A Macroeconomia é a parte da economia especializada na análise das variáveis agregadas: produção nacional total. aluguéis. depende da quantidade de fatores da produção disponível — trabalho e capital — e da tecnologia. PRODUTO: é a soma dos valores monetários de todos os bens e serviços finais produzidos por um país num determinado período de tempo. ou seja. RENDA: é a soma das remunerações feitas aos fatores da produção empregados no processo produtivo durante um certo período de tempo. juros e lucros. é o total dos salários. A diferença principal comde a microeconomia que esta estuda a composição da produção e os determinantes da oferta e da procura de bens e serviços.CONCEITOS DE MACROECONOMIA MACROECONOMIA: é a parte da teoria econômica que estuda os agentes econômicos em seu conjunto. O PNB potencial. como se inter-relacionam nos mercados e como são determinados seus preços relativos O Produto Nacional Bruto (PNB) mede em termos monetários o que se produz em um país. em determinado momento. renda. a produção final. balança pagamentos eétaxa de inflação. que corresponde. à demanda final. desemprego. Tem como objetivo determinar os fatores que interferem no nível total da renda e do produto de uma economia. por definição. .

Política de rendas : Conjunto de medidas visando a redistribuição de renda e justiça social. por exemplo. proteger determinados setores e desenvolver relações comerciais externas. pelo fato de a economia da maioria dos países encontrar-se globalizada. hiperinflação ou escassez de produtos.Modelos econômicos e política econômica: Dada a complexidade da realidade econômica. Política externa : Conjunto de medidas que tem por finalidade manter o equilíbrio do Balanço de Pagamentos. inter-relações e estrutura. ou expansionista. quando visa à manutenção ou à aceleração de crescimento econômico. . receitas dos governos federal. Política fiscal: Conjunto de decisões e ações relacionadas com as despesas. uma região ou um conjunto de países. o FMI e o Banco Mundial . Estas ações são executadas pelos agentes de política econômica. a saber: nacionalmente. Política monetária : Conjunto de medidas objetivando controlar o volume de liquidez (quantidade de dinheiro circulante) à disposição dos agentes econômicos. estadual e municipal. o Governo. quando visa a modificar a estrutura macroeconômica. o Banco Central e o Parlamento e internacionalmente por órgãos como. A política econômica consiste no conjunto de ações governamentais que são planejadas para atingir determinadas finalidades relacionadas com a situação econômica de um país. Atualmente entende-se por modelo  econômico toda a representação simbólica. quando visa a administrar uma situação como depressão. um sistema econômico tem necessidade de ser representado por um modelo econômico que realce os principais elementos. Pode ser de natureza estrutural. Cada vez mais há uma interação com entidades multinacionais. quantificada ou puramente conceptual. conjuntural. das relações entre duas ou mais variáveis características de um dado conjunto.

não apenas a pobreza mas também a distribuição tornam-se menos desiguais. não obtiveram um impacto significativo no Índice de Gini e.DESIGUALDADE DE RENDA E RIQUEZA Analisando a história dos países latino-americanos percebemos que. A extensão da aposentadoria para os trabalhadores rurais. na desconcentração de renda. entretanto. . quando um período de grande crescimento econômico é atingido. portanto. a elevação do poder de compra do salário mínimo real e o programa Bolsa Família contribuíram para diminuir a pobreza.

em maior proporção.EMPREGO E DESEMPREGO: MEDIÇÕES E TIPOS Emprego é a função e a condição das pessoas que trabalham. motivado pelo caráter sazonal do trabalho em certos setores agrícolas. remunerada ou não. em caráter temporário ou permanente. 7 . Desemprego friccional: motivado pela mudança de emprego ou atividade dos indivíduos. em qualquer tipo de atividade econômica. quando os bancos retraem os créditos. Explica-se pelo excesso de mão-de-obra empregada na agricultura e atividades correlatas e pela insuficiência dos equipamentos de base que levariam à criação cumulativa de emprego. e o poder de compra dos assalariados cai em conseqüência da elevação de preços. É o tipo de desemprego de menor significação econômica. que estejam. Tipos de desemprego: Desemprego estrutural:  característico dos países subdesenvolvidos. desestimulando os investimentos. Por desemprego se entende a condição ou situação das pessoas incluídas na faixa das "idades ativas" (em geral entre 14 e 65 anos). Desemprego conjuntural: também chamado desemprego cíclico. por determinado prazo. Desemprego temporário: forma de subemprego comum nas regiões agrícolas. Desemprego tecnológico: atinge sobretudo os países mais adiantados. da procura dos trabalhos tidos como braçais. característico da depressão. Resulta da substituição do homem pela máquina e é representado pela maior procura de técnicos e especialistas e pela queda. sem realizar trabalho em qualquer tipo de atividade econômica. remunerada ou não. ligado às particularidades intrínsecas de sua economia.

a Fundação Seade e o Dieese chegam a uma taxa de desemprego total de 17. No Brasil. Porto Alegre.Taxa de desemprego:  A taxa de desemprego é uma porcentagem da População Economicamente Ativa que pode ser calculada com base em diferentes metodologias. além do IBGE. Esses cálculos levam a resultados muito diferentes. que engloba também o desemprego oculto. Na região metropolitana de São Paulo. por exemplo. Nessa categoria estão aqueles que não procuraram emprego por desalento ou porque estavam exercendo um trabalho precário. no qual somente as pessoas que no período de referência estavam disponíveis para trabalhar e realmente procuraram trabalho são consideradas desempregadas. a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudo Sócio-Econômicos (Dieese) medem a taxa de desemprego. Rio de Janeiro.7%. O Seade e o Dieese – que realizam a pesquisa no Distrito Federal e nas regiões metropolitanas – adotam o critério de desemprego total.55%. Belo Horizonte. O cálculo é feito com base em dados de seis regiões metropolitanas: São Paulo. enquanto o IBGE aponta em agosto de 2000 uma taxa de desemprego aberto de 7. Salvador e Recife. 8 . O IBGE utiliza o critério de desemprego aberto.

Ela é composta de espécies metálicas e notas. como a zona euro. •Um sistema de moeda de pagamento Por exemplo. a moeda fiduciária da zona euro é um dos elemento da moeda de pagamento ou de transação.SISTEMA MONETÁRIO: Um sistema  monetário é um conjunto de regras e instituições cujo objetivo é organizar a moeda em um determinado espaço monetário. A escrituração contábil em euro é obrigatório na zona euro para os indivíduos e as empresas desde 2002 e para os mercados financeiros desde 1999. 9 . Um sistema monetário é organizado em torno de dois componentes essenciais: •Um sistema de moeda de conta Por exemplo. os sistemas monetários são a responsabilidade dos Estados. Existem também sistemas transnacionais. Tradicionalmente. a zona euro tem como moeda da conta o euro e os centavos de euro. e são administrados como parte da política econômica nacional.

fortemente os custos associados às transações internacionais. que não mantém relações comerciais e financeiras com outros países. Paralelamente. Em contrapartida. com base em fatores como a diminuição das tarifas e barreiras alfandegárias dos países (designadamente no âmbito de formas de integração econômica internacional e mundial) e a evolução nos sistemas e tecnologias de comunicação e transporte. no tecido produtivo. A maior ou menor abertura e dependência de uma economia face ao exterior aparece traduzida na sua balança de pagamentos internacionais. Neste contexto pode dizer se que tem havido uma tendência clara no sentido da abertura da maioria das economias do mundo. pode dizeres e que a sua principal vantagem potencial é o fato de propiciar uma alocação mais eficiente do capital a nível mundial. designadamente os que estão associados à variabilidade das taxas de câmbio (embora estes riscos possam ser minimizados). o comércio internacional é benéfico (em termos de crescimento. seja no sentido da venda de bens ou saída de capital.de salários e rendimentos) para os países que nele se envolvam através da especialização na atividade na qual disponham de vantagens comparativas. ao contrário de uma economia fechada. No que respeita ao investimento direto internacional. fato pouco provável. A este fator ainda se pode acrescentar a eventual incoerência em economias de escala internacionais como conseqüência do alargamento dos mercados associado ao comércio internacional. que representa uma medida global dos fluxos de bens. áreas nas quais são mais eficientes. serviços e capital entre um país e os restantes para um período de tempo. em última instância. só seria possível a manutenção de uma economia totalmente fechada se um determinado país fosse auto suficiente. ou seja. O comércio internacional de bens tem vindo a ganhar importância ao longo da História. etc. seja no sentido da aquisição de bens ou entrada de capital. Segundo a teoria das vantagens comparativas de David Ricardo. Assim. associados designadamente às taxas de câmbio e às características dos países alvos desse investimento. o investimento internacional pode encerrar alguns riscos. sendo que. A principal vantagem atribuída à abertura das economias ao comércio internacional é a possibilidade de estas aproveitarem de forma eficiente as suas vantagens comparativas. em obrigações. O investimento internacional pode assumir várias formas: investimento em ações. uma economia aberta realiza operações de comércio e investimento internacional.ECONOMIA ABERTA Entende se genericamente como uma economia aberta aquela que mantém contatos de caráter comercial e financeiro com o seu exterior. . que diminuem. há riscos associados ao comércio internacional que é necessário ponderar. em imóveis.

CRESCIMENTO ECONOMICO A forma mais clássica e tradicional de se medir o crescimento  econômico de um país é medir o crescimento de seu Produto Interno Bruto .). Outros métodos que utilizam a taxa de câmbio geralmente sofrem envies amentos devido à especulação do mercado cambial ou políticas cambiais. Além disso. etc. 10 .PIB. como os serviços (barbeiro. saúde. entre outros indicadores de bem-estar. a taxa de câmbio não têm em conta os produtos não transacionáveis internacionalmente. Saúde. hotéis. Quando se pretende fazer comparações internacionais o método mais eficaz é o método da Paridade do poder de compra. o desenvolvimento econômico é um conceito que envolve outros aspectos relacionados com o bem-estar duma nação. alimentação. como os níveis de Educação. Convém distinguir crescimento  econômico de desenvolvimento  econômico: enquanto o primeiro se refere ao PIB.

ou pode-se definir inflação pelo aumento de preços. A palavra inflação é utilizada para significar um aumento no suprimento de dinheiro e a expansão monetária. Índices de preços dentro de uma faixa entre 2 a 4.CRESCIMENTO DA OFERTA DE MOEDA E A INFLAÇÃO Em economia.5% ao ano é uma situação chamada de estabilidade de preços. Outra distinção também se faz quando analisam-se os efeitos internos e externos da inflação: externamente. o que é a causa do aumento de preços. Na maioria das renomeações monetárias. por exemplo. e internamente ela se exprime mais no aumento do volume de dinheiro e aumento dos preços. foram cortados três dígitos de zero. Porém. A moeda nacional do Brasil mudou de nome várias vezes. inflação é a queda do valor de mercado ou poder de compra do dinheiro . Inflação é o oposto de deflação. é popularmente usada para se referir ao aumento geral dos preços. •Até 1942: Real (Réis) •De 1942 a 1967: cruzeiro •De 1967 a 1970: cruzeiro novo •De 1970 a 1986: cruzeiro •De 1986 a 1989: cruzado •De 1989 a 1990: cruzado novo •De 1990 a 1993: cruzeiro •De 1993 a 1994: cruzeiro real e Unidade Real de Valor (URV) •De 1994 até hoje: Real 10 . a inflação se traduz mais por uma desvalorização da moeda local frente a outras. estratégia esta que impediu que um quilo de carne custasse cerca de quatro milhões de unidades da moeda vigente. principalmente nos períodos de altos índices de inflação.

Conclusão .

21/1186/1/MacroIntroCap.com/Mercado/Aprendizado/entendendo-omercado/economia/macroeconomia www.carlosescossia.com/economia/macroeconomia.bastter.mackenzie.http://pt.com/2009/12/o-que-e-macroeconomia.org/wiki/Macroeconomia http://pt.ipl.pdf 10 .pdf http://meusite.br/vladimir/macro/apostila_macro.brasilescola.scribd.wikipedia.wordpress.cnf.com/2010/08/01/conceitos-de-macroeconomia/ www.com.htm http://rampazzod.org.html http://www.br/documents/19/fd534a67-8d62-4f38-b412c52308259740 http://repositorio.com/doc/35226615/1/Conceitos-basicos-da-Macroeconomia http://www.pt/bitstream/10400.