You are on page 1of 1

A Embrapa no PBsM

A dinmica dos projetos territoriais


A implementao dos 14 projetos da Embrapa de apoio ao Plano Brasil
sem Misria tem demonstrado vigor nos processos de construo de
parceria e de troca de saberes com os agentes de ATER, pesquisadores,
agricultores inseridos no Plano e atores locais.
Os projetos territoriais mobilizaram nos ltimos 12 meses, mais de 3.000
pessoas entre agricultores, agentes de ATER (Assistncia Tcnica e
Extenso Rural), radialistas, atores locais e estudantes, objetivando
conhecer os espaos produtivos, as famlias e os contextos, para construir
conjuntamente saberes e conhecimentos para o fortalecimento das
estratgias das famlias agricultoras inseridas no Plano Brasil sem Misria.
Foram mais de 689 atividades coletivas, entre oficinas de planejamento,
reunies e visitas tcnicas; 120 aes de qualificao que estruturaram e
alimentam as dinmicas criadas em torno das 317 Unidades de
Aprendizagens construdas nos sistemas produtivos, nos espaos de
vivncia das famlias e em espaos de uso coletivo como associaes e
escolas famlia agrcolas. Nesse processo, foi constituda uma rede
sociotcnica, que abrange agricultores, agentes de ATER, pesquisadores e
atores locais.
A diversidade dos ecossistemas, dos lugares e dos grupos familiares fez
com que as estratgias desenhadas fossem diversas. Assim, em cada
territrio, ainda que as limitaes hdricas se assemelhem, as famlias
buscam alternativas para potencializar as riquezas do Semirido e, ao
mesmo tempo, cuidar desse ambiente to valente quanto o povo que o
constitui.
Das 317 UAs implantadas, algumas experimentam tecnologias de mbito
social como os foges ecolgicos e as fossas spticas que se prestam a
criar um ambiente saudvel dentro e fora de casa, cuidando
preventivamente das pessoas e dos lugares.
Outras desenvolvem estratgias de segurana alimentar por meio da
criao de alternativas de alimentao para os animais, como o plantio de
palma forrageira e mandioca (experincia vivenciada pelos agricultores do
Territrio do Vale do Guaribas/PI). H ainda, UAs vivenciando o manejo
agroecolgico com o plantio de milho, feijo e plantio de diversas
forragens (gliricdia, feijo guand) destinadas alimentao animal.