You are on page 1of 18

Universidade Federal do Amazonas – UFAM

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA
Aluno: Rafael Lima Lopes
Módulo: Clínica Médica/Hematologia

Julho/2015

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Conceito:  Caracteriza-se pela anemiação em decorrência de distúrbio na replicação do DNA.  Assincronismo da maturação entre núcleo e citoplasma no processo mitótico  Hemácias macrocíticas e normocrômicas .

.ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Etiopatogenia  A deficiência de cobalamina (B12) e\ou ácido fólico são as mais frequentes causas de anemia megaloblástica.

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Etiopatogenia:  Metabolismo da vitamina B12 .

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Fisiopatologia:  Turnover aumentado da hematopoiese  Interferência na síntese de DNA  Assincronismo da maturação entre núcleo e citoplasma no processo mitótico  Citoplasma – RNA  Megaloblastose  Pancitopenia  Aumento dos precursores eritóides em relação à série leucocitária  Diminuição ou inversão da relação normal 3:1 entre os precursores granulocítico e eritrocitário • HEMÁCIAS • LEUCÓCITOS • PLAQUETAS .

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Fisiopatologia:  Eritropoiese ineficaz  Medula rica e sangue periférico pobre  Ação de macrófagos na medula óssea  Hiperbilirubinemia plasmática indireta  Aumento de DHL  Macrovalocitose  Anisocitose  Poiquilocitose  Corpúsculos de Howell-jolly  Hipersegmentação de Neutófilos • Mais de 5% com 5 lobos • 1 ou mais com 6 lobos • Patognomônico .

Trimetoprim.ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Causas de deficiência de ácido fólico: Crianças Etilistas crônicos ( Má nutrição) Gestantes Hemólise crônica ( Pico de utilização) Anticonvulsivantes: Fenitoína: Dificulta a absorção Inibidores da dihidrofolato redutase ( Metabolismo): Metotrexate. Pirimetamina .

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Causas de deficiência de Vitamina B12: Baixa ingesta de carnes Vegetarianos estritos Gastrectomizados Pancreatite crônica Doênça ileal Tênia do peixe ( eosinofilia) Deficiência de fator intrínseco .

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Quadro Clínico:  Anemia: Manifestação mais característica  Sintomas variam com a intensidade da anemia ( Hb inferior a 6g/dL)  Fraqueza muscular  Dor precordial  Palpitação  Astenia  Palidez cutâneo-mucosa  Dispnéia aos esforços  Dores em membros inferiores  Casos graves: Icterícia .

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Quadro Clínico: Deficiência de B12 e ácido fólico: Glossite + Queilite + Diarréia Deficiência de B12: Síndrome neurológica Doenças autoimunes associadas (anemia perniciosa) .

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Quadro Clínico: Deficiência de B12  Quadro de demência: DD com doença de Alzheimer  Neuropatia periférica  Lesão de medula espinhal  • Dormência • Parestesia • Alteraçao da sensibilidade • Reflexo abolido Cordão posterior da medula Ácido metilmalônico B12 TOXICIDADE NEURONAL!  Alteração de sensibilidade: • Vibratória • Proprioceptiva Succinil CoA .

000-11.000-400/mm3 DHL BL INDIRETA MACROCÍTICA NORMOCRÔMICA AUMENTADO .ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Laboratório:  Hemograma: RBC 4-6 milhões/mm3 Hg 12-17g/dL Ht 36-50% VCM HCM CHCM RDW 80-100fL 28-32pg 32-35g/dL 10-14% Leuc 5.000/mm3 PLT 150.

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA  Diagnóstico: Dosagem de B12. ácido fólico e metabólitos  Levar em consideração os custos relativamente altos e a diferença na sensibilidade.  B12  Ácido fólico  Homocisteína  Ácido metilmalônico ÁCIDO METILMALÔNICO B12 HOMOCISTEÍNA B12 OU FOLATO .

000μg de Vitamina B12  Esquema geral: 01 amp por 5 dias 01 amp semanal por 5 semanas 01 amp a cada 2 meses .ANEMIA MEGALOBLÁSTICA Tratamento:  Ácido fólico: 1-5mg VO/dia • Oral • Parenteral  B12  Parenteral ( IM em região glútea): Déficit por absorção (anemia perniciosa)  01 ampola: 1.

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA Tratamento: Gastrectomizados e anemia perniciosa:  Reposição bimestral de B12 por toda a vida.  Importância do diagnóstico etiológico  Marcador de resposta terapêutica Reticulócitos DOSAGEM DE K+ SÉRICO NA PRIMEIRA SEMANA .  O tto de pacientes com alterações neurológicas requer maior tempo e maior dose de cobalamina.

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA .

.ANEMIA MEGALOBLÁSTICA Prognóstico:  A resposta clínica depende do reconhecimento e do tratamento da causa da anemia megaloblástica. com melhora da anemia em uma semana  Pacientes gastrectomizados e com anemia perniciosa devem realizar EDA de rotina visto que lesões atróficas e metaplásicas secundárias podem levar neoplasias.  Devemos sempre observar que na falta da resposta esperada ao tratamento é necessário considerar a presença de outras deficiências concomitantes e não diagnosticadas. A resposta ao tratamento é rápida.

. 2009 .Tratado de Clínica médica.ed. 2. Roca. Antonio Carlos.BIBLIOGRAFIA  Lopes. São Paulo.