You are on page 1of 9

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CIEAT FUZIL 7,62 M 964 FAL

ASSUNTO: Descrição, características e tipos de munição. OBJETIVO: - Descrever o Fz 7,62 M 964 FAL - Citar as características do Fz 7,62 M 964 FAL - Identificar os tipos de munição usados no FAL DESCRIÇÃO O Fz 7,62 M 964 é uma arma que funciona por ação da força expansiva dos gases resultantes da queima da carga de projeção. Para aproveitamento de tal força existe uma tomada de gases em um ponto do terço médio do cano. Possui um regulador de escape de gases que permite assegurar um funcionamento regular e suave. O regulador de escape de gases permite, como o seu nome indica, a saída de uma parte dos gases, julgada em excesso para o funcionamento que se deseja. O ferrolho, no fim de seu avanço, fecha e tranca a arma. O destrancamento e a abertura só se dão após o projétil ter ultrapassado a boca do cano. Como o ferrolho se acha necessariamente em sua posição de trancamento no instante do disparo, a precisão do tiro não é perturbada pelo deslocamento de qualquer massa mais ou menos importante, como sucede em algumas armas automáticas. A colocação do cilindro de gases acima do cano e graças aos estudos feitos a cerca da linha geral da arma, logrou-se colocar o centro de gravidade da arma sobre o eixo longitudinal do cano, evitando-se com isso que a arma se levante, isto é, tenha estabilidade por ocasião do disparo. O atirador (palavra utilizada na acepção exclusiva de pessoa que aponta e dispara esta arma) pode facilmente manter sua pontaria no alvo. Funciona como arma automática ou semiautomática, fazendo o tiro contínuo e tiro intermitente. Um registro de tiro e de segurança, colocado na face exterior esquerda da armação permite obter tais modalidades de tiro. A arma é alimentada por um carregador com capacidade para 20 (vinte) cartuchos, que se encaixa no receptor do carregador na parte inferior da caixa da culatra. Em cada avanço é carregado um cartucho e no recuo, é extraído e ejetado o estojo. As operações de carregamento e de extração reproduzem-se enquanto há cartucho no carregador. Esvaziando o carregador, o ferrolho é mantido à retaguarda pelo retém do ferrolho, indicando ao atirador que se deve alimentar a sua arma. A alça de mira, graduada até 600 metros é fixada na parte superior da armação; e a massa de mira, circular, bem protegida por abas, e fixada na parte dianteira do cilindro de gases.

CIEAT

1

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CIEAT FUZIL 7,62 M 964 FAL
O Fz 7,62 M 964, devido o seu peso reduzido e ao seu comprimento é uma arma de excelente maneabilidade. O seu peso está em harmonia com a potência do cartucho que usa, e que torna o tiro da arma muito confortável. A alça de transporte, colocada junto ao centro de gravidade da arma, facilita sua condução equilibrada nas progressões mais longas em combate. CARACTERÍSTICAS A arma em estudo apresenta as seguintes características e dados numéricos: a) Designação: Nomenclatura: Fuzil 7,62 M 964 Indicativo Militar (simbologia): Fz 7,62 Referência Numérica: MB – 03 – 130 b) Classificação: Natureza: Arma de fogo Tipo: Portátil Funcionamento: Semi-automático Emprego: Individual Destino: Tiro contra pessoal e pode lançar granadas AP ou AC. c) Calibre: 7,62 mm d) Comprimento: 1,10 m e) Peso: Da arma sem carregador: 4,200kg Do carregador vazio: 0,250kg Do carregador cheio: 0,730kg mira. f) Alcance: De utilização: 600 m Útil com luneta: 800 m Máximo: 3.800 m (bala SS 77) g) Velocidade inicial: 840 m/s (bala SS 77) h) Cadência de tiro: Técnica: 670/700 tpm Prática, em tiro contínuo:120 tpm Prática, em tiro intermitente: 60 tpm i) Cano: Comprimento: 0,533m Peso (aprox.): 0,800kg Alma: Raiada Número de raias: 04 Sentido do raiamento: À direita Passo, uma volta: 0,305 m Vida do cano: 16.000 tiros (acima de) j) Espécie de tiro: Contínuo ou intermitente, e para lançamento de granada, tiro de repetição. l) Sistema de alimentação: Por carregador m) Capacidade do carregador: 20 cartuchos n) automático o) princípio de funcionamento: Tomada de gases em um ponto do cano. p) Fechamento e trancamento: por ferrolho basculante. q) Aparelho de pontaria: Alça de mira e massa de Funcionamento: Automático e semi-

CIEAT

2

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CIEAT FUZIL 7,62 M 964 FAL
r) Gatilho (força para disparar) 3,5 à 4,5 kg s) Refrigeração: A ar TIPOS DE MUNIÇÃO a) Utiliza os seguintes tipos de cartucho: Car 7,62 M1 – guerra; cor cobre Car 7,62 M1 Tr – traçante; cor vermelha Car 7,62 Pf – nato – perfurante (Belga); cor preta Car 7,62 Pf I – nato – perfurante incendiário (Belga) Car 7,62 M1 Ft – festim; lote antigos de cor vermelha e lotes modernos de cor branca Car 7,62 M1 Lç – lançamento de Gr de bocal Car 7,62 Ma – Manejo b) Utiliza os seguintes tipos de granadas: Antipessoal - (cor havana); CEV (VO) Anticarro – (cor vede oliva) Incendiária – (cor cinza) De exercício – AP (azul) e AC (cinta azul) ASSUNTO Desmontagem, montagem e nomenclatura OBJETIVO - Desmontar e montar o Fz 7,62 FAL - Nomear as principais partes e peças DESMONTAGEM (1º ESCALÃO) A desmontagem do Fz 7,62 M964 deve ser realizada segundo operações limitadas para cada um dos escalões de manutenção e de modo que um deles não execute nenhuma operação privativa dos escalões de número de ordem mais elevado, ou seja, o 1º escalão não deve, nem pode, realizar qualquer operação prevista para o 2º escalão. Este não executará qualquer das previstas para o 1º escalão, e assim por diante. Ao contrário, qualquer escalão de manutenção pode fazer todas as operações dos escalões de número de ordem inferior ao seu. A desmontagem deve ser realizada somente por elemento bem instruído, pois este deve conhecer, inclusive, que não há necessidade de esforço para a retirada (ou colocação) de qualquer peça, bem como chegar a realizar a desmontagem sumária (parcial) na obscuridade. As peças retiradas devem ser colocadas sempre em uma superfície limpa, e na mesma ordem que vão saindo, a fim de facilitar a montagem, a qual se efetuara na ordem inversa. Embora a desmontagem total da arma não apresente dificuldade acentuada, é expressamente proibido ultrapassar o escalão de manutenção em que atua o operador, a fim de que se evite desgastes ou outros danos em certas peças, além de que algumas operações exigem ferramenta especial.

CIEAT

3

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CIEAT FUZIL 7,62 M 964 FAL
NOTA: O uso de martelo, toca-pino, ou qualquer outra ferramenta deve ser feito sem choque, violência ou esforço. O operador da desmontagem (ou montagem), ou quem determinar, é responsável pelo dano que sobrevier da utilização indevida de qualquer ferramenta ou substituto dela. MEDIDAS PRELIMINARES A desmontagem do Fz 7,62 M964 FAL, consiste de 10 operações e deve ser procedida por 04 (quatro) medidas preliminares, estando a arma sem a baioneta. PRIMEIRA MEDIDA PRELIMINAR: - Retirar o carregador a) Identificar o retém do carregador b) Para retirar o carregador , com auxilio do polegar pressione o retém do carregador, ao mesmo tempo que, os demais dedos, obrigue o carregador a girar para frente. c) Caso os golpes de segurança sejam executados com o carregador na arma, o ferrolho ficará preso à retaguarda. SEGUNDA MEDIDA PRELIMINAR: - Execução de dois golpes de segurança. a) Identifique, no lado esquerdo da caixa da culatra, alavanca de manejo. b) Para executar os manejo de segurança, leve a alavanca de manejo completamente à retaguarda e DESMONTAGEM DE 1º ESCALÃO: QUARTA MEDIDA PRELIMINAR: - Retirar a bandoleira Com execução das quatro medidas preliminares a arma estará em segurança e com o mecanismo desembaraçado para a desmontagem. TERCEIRA MEDIDA PRELIMINAR: - Travar a arma a) Identificar o registro de tiro e segurança, ao lado esquerdo da caixa da culatra. b) Identifique as letras “R”, “S” e “A” c) A arma estará em segurança (travada) quando o registro de tiro e segurança estiver na posição “S”. solte. Ela ira à frente por ação das molas recuperadoras. c) com a execução dos manejo de segurança qualquer cartucho que tenha ficado na câmara será ejetado da arma. d) Os manejo de segurança deverão ser executados com a boca da arma voltada para cima, para maior segurança do operador e da turma de instrução. - Com a finalidade de torná-los efetivos, a alavanca de manejo deverá ser liberada à retaguarda, e não conduzida à frente.

CIEAT

4

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CIEAT FUZIL 7,62 M 964 FAL
Seqüência de operações que permite ao usuário da arma executar a manutenção de 1º escalão. PRIMEIRA OPERAÇÃO Abrir a caixa da culatra a) Coloque a arma sobre a bancada, fazendo-a repousar sobre a face direita. b) Identifique a chaveta do trinco da armação imediatamente à direita da Posição “R” do registro de tiro e segurança. c) Para abrir a caixa da culatra, empunhe a arma de modo que a mão esquerda segure o Cano-cilindro de gases logo após a alavanca de manejo, e com a mão direita segure o delgado, com o polegar direito colocado abaixo da chaveta do trinco de armação. Empurre com o polegar a chaveta do trinco da armação para cima. Deslocada a chaveta, abra a arma executando o movimento de “giratório” com as duas mãos. SEGUNDA OPERAÇÃO - Retirar o conjunto do ferrolho impulsor do ferrolho. Retire o conjunto do seu alojamento na caixa da culatra, puxando-o pela haste do impulsor do ferrolho. TERCEIRA OPERAÇÃO - Separar o ferrolho de seu impulsor QUARTA OPERAÇÃO - Retirar o percussor a) Identificar a cauda do percussor, aflorando da parte posterior do ferrolho. b) Identifique o pino do percussor c) Segure o ferrolho com a mão esquerda e comprima a cauda do percussor com o polegar. Com auxilio de um toca-pino ou da ponta de um cartucho retire o pino do percussor de seu alojamento. Isto feito, afrouxe a pressão sobre a cauda do percussor e, desfeita a tensão da mola do percussor, retire-o de seu alojamento. Esta operação pode ser executada segundo dois processos: Primeiro processo: Segure o conjunto com a mão direita, de modo que o impulsor fique entre o polegar e o indicador, e com a haste para baixo. Com a mão esquerda segure o ferrolho, de modo que o polegar comprima a cauda do percussor, e o indicador se coloque sobre a parte anterior do ferrolho. Comprimindo a fundo o percussor, girar para fora o ferrolho separando-o de seu impulsor. Segundo processo: Apóie o impulsor do ferrolho sobre a bancada e segure-o com a mão direita. Apóie a almofada do polegar esquerdo sobre a parte anterior do ferrolho e comprima-a contra a bancada ao mesmo tempo em que executa um movimento para fora. Separar-se-á o ferrolho do seu impulsor.

CIEAT

5

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CIEAT FUZIL 7,62 M 964 FAL
f) Fazendo pressão sobre a parte anterior do QUINTA OPERAÇÃO - Separar o percussor de sua mola SEXTA OPERAÇÃO - Retirar a tampa da caixa da culatra a) Identificar a tampa da caixa da culatra, à retaguarda, na caixa da culatra. b) Para retirar, puxar para a retaguarda. SÉTIMA OPERAÇÃO - Retirar o obturador do cilindro de gases. a) Apoiar a arma no solo pela chapa da soleira, punho para frente. b) O obturador do cilindro de gases situa-se logo à frente da massa de mira, e acima do cano. Na sua parte anterior esta gravada a letra “A” em uma face e as letras “GR” na face oposta. c) Identificar o retém do obturador do cilindro de gases. d) Com o auxílio do toca-pino ou de um cartucho, comprimir o retém do obturador da esquerda para direita. e) Mantendo a compressão sobre o retém, girar o obturador para a esquerda, no sentido anti-horário (um pequeno deslocamento apenas) e retirar o taca-pino ou cartucho. DÉCIMA OPERAÇÃO - Retirar as placas do guarda-mão. a) Desapertar o parafuso existente na parte anterior da placa direita. b) Separar as placas e retirá-las de seus apoios. c) Observar que o parafuso é engastado na placa direita. - Com a retirada das placas do guarda-mão está terminada a desmontagem de 1º escalão. Seguindo a técnica preconizada para a desmontagem, as peças e partes da arma estarão dispostas sobre a bancada na seguinte ordem: 1- Carregador 2- Bandoleira 3- Impulsor do ferrolho 4- Pino do percussor OITAVA OPERAÇÃO - Retirar o êmbolo e mola. Estão alojados no cilindro de gases. NONA OPERAÇÃO - Separar o êmbolo de sua mola. obturador, completar ¼ de volta (a letra “A” fica para a esquerda). g) Afrouxar gradativamente a pressão sobre o obturador, retirando-o de seu alojamento.

CIEAT

6

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CIEAT FUZIL 7,62 M 964 FAL
5- Mola do percussor 6- Percussor 7- Ferrolho 8- Tampa da caixa da culatra 9- Obturador do cilindro de gases 10- Mola do êmbolo 11- Êmbolo 12- Placas do guarda-mão MONTAGEM DE 1º ESCALÃO Montagem de 1º escalão - A montagem do Fz 7,62 M964 seguirá a ordem inversa da seqüência de desmontagem de 1º escalão. - A correta disposição das peças desmontadas da esquerda para direita, em muito facilitará a montagem. - Não force a colocação das peças. - Não faça experiências. Em caso de dúvida, pergunte ao instrutor. - A montagem do Fz 7,62 M964 consiste de 10 operações e 5 medidas complementares. PRIMEIRA OPERAÇÃO - Montar o guarda-mão a) Preparar o suporte para receber as placas do Guarda-mão. b) Encaixar as placas e aparafusá-las. SEGUNDA OPERAÇÃO - Colocar a mola no êmbolo SÉTIMA OPERAÇÃO SEXTA OPERAÇÃO - Colocar a mola do percussor. QUINTA OPERAÇÃO -Montar a tampa da caixa da culatra. A montagem deve ser feita de modo que haja um perfeito encaixe da tampa da caixa da culatra, principalmente na parte correspondente à janela de ejeção cujo recorte dificulta a operação. QUARTA OPERAÇÃO - Montar o obturador do cilindro de gases. a) Apoiar a arma no solo pela chapa de soleira, punho voltado para frente. b) Introduzir parcialmente o obturador do cilindro de gases em seu alojamento (“A” para a esquerda, “GR” para direita). c) Girar o obturador do cilindro de gases para a direita (sentido horário). d) Comprimir o retém do obturador e prosseguir com o giro para a direita até completar-se o encaixe, de modo que a letra “A” fique para cima. TERCEIRA OPERAÇÃO - Colocar o êmbolo e mola do cilindro.

CIEAT

7

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CIEAT FUZIL 7,62 M 964 FAL
- Montar o percussor no ferrolho. a) Colocar o percussor e mola no alojamento existente à retaguarda do ferrolho. b) Com o polegar, empurre a cauda do percussor para o interior do alojamento e colocar o pino. OITAVA OPERAÇÃO - Montar o ferrolho no impulsor do ferrolho. a) Segurar o impulsor do ferrolho com a mão esquerda de modo que sua cauda fique para a frente e a montagem do ferrolho para cima. c) firmar o impulsor do ferrolho na mão esquerda e, com a mão direita bater na parte anterior ferrolho, na mesma ferrolho. NONA OPERAÇÃO - Colocar na arma o conjunto ferrolho impulsor do cano. a) Colocar a arma na vertical, apoiada pela boca do cano. b) Segurar o conjunto ferrolho-impulsor pela haste do impulsor, de modo que o ferrolho fique em sua posição avançada. c) Introduzir a aparte anterior do conjunto na caixa da culatra. d) Largar o conjunto de modo que o encaixe seja feito pala ação da gravidade. QUINTA MEDIDA - Colocar o carregador QUARTA MEDIDA - Colocar a bandoleira Prender a bandoleira nos seus respectivos zarelhos. TERCEIRA MEDIDA - Desengatilhar a arma e travar. Pressionar a tecla do gatilho. direção de inclinação do SEGUNDA MEDIDA - Destravar a arma. Colocar o registro de tiro e segurança na posição “R”. DÉCIMA OPERAÇÃO - Fechar a caixa da culatra. Com a mão esquerda segure o guarda-mão logo após a Alavanca de Manejo e com a direta o delgado, para cima, até haver o encaixe das duas partes. MEDIDAS COMPLEMENTARES PRIMEIRA MEDIDA - Engatilhar a arma Trazer a alavanca de manejo a retaguarda e soltá-la.

CIEAT

8

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CIEAT FUZIL 7,62 M 964 FAL
Encaixar o carregador no seu receptor, colocando a parte anterior e forçando para a retaguarda e para a retaguarda e para cima até ouvir o estalido do retém do carregador.

CIEAT

9