You are on page 1of 68

Revista da Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção

expediente

fale com a abendi

| Sede Abendi
Av. Onze de Junho, 1317 – Vila Clementino
CEP: 04041-054. São Paulo (SP)
Tel. (011) 5586-3199 – Fax (011) 3302-5850
Site: www.abendi.org.br
| Biblioteca
Lançamentos de livros, apostilas, anais e produtos abendimania
biblioteca@abendi.org.br
(11) 5586-3196
ISSN: 1980-1599
Conselho Editorial
Wagner Romano – GE Energy
Renato Nogueira de Paula – Usiminas
Oswaldo Rossi Júnior – Inter-metro
Carlos Madureira – BBL Bureau Brasileiro
José Santaella R. Jr. – Santec Soldas
Raimar Schmidt – RAIMECK
Comitê Científico
Prof. Américo Scotti – UFU
Profa. Raquel Gonçalves – Unicamp
Prof. Matias R. Viotti – UFSC
Prof. Armando Shinohara – UFPE
Prof. Francisco Ilo – UPE
Prof. Roberto Sacramento – UFBA
Equipe
Jornalistas: Alexandra Alves (MTB 26.660)
Edu Oliveira (MTB 47.933)
Comercial: Carlos Eduardo Villar
Web Designers: Henrique Leal e Wellington Rodrigues
Revisor: Paulo Ranieri
Projeto Gráfico | Diagramação: Giovana Garofalo
Capa | foto: Shutterstock | Edição gráfica: Equipe Abendi
Gráfica: Duo Graf
Tiragem
7.700 exemplares
Público leitor:
Profissionais especializados (engenheiros, gerentes, administradores) de empresas de END e Inspeção, usuários dessa tecnologia, técnicos (supervisores, inspetores e operadores) que estão diretamente envolvidos com o tema e Instituições de Ensino.
A Abendi não se responsabiliza por ideias e conceitos emitidos em
artigos ou matérias assinadas, que expressam apenas o pensamento dos autores, não representando necessariamente a opinião da
revista. A publicação reserva-se ao direito de, por motivo de espaço
e clareza, resumir cartas e artigos.

| Certificação
Bureau de Certificação Abendi
(11) 5586-3181
| Eventos
Feiras, eventos, simpósios e encontros do setor
eventos@abendi.org.br
(11) 5586-3197
| Normalização
Área técnica da Abendi
normalizacao@abendi.org.br
(11) 5586-3195
| Sócios
Seja um sócio ou sócio patrocinador da Abendi
socios@abendi.org.br
(11) 5586-3190 ou 3146
| Treinamentos
Treinamentos e Ensino a Distância (EAD)
treinamentos@abendi.org.br
(11) 5586-3141 ou 3175
| Informações gerais
abendi@abendi.org.br
| Para anunciar na revista e nos veículos da Abendi
carlos@abendi.org.br
(11) 5586-3171
| Comunicação:
comunicacao@abendi.org.br
Sócios recebem gratuitamente a revista.
Para assinar a revista, acesse: www.abendi.org.br/revista

. • Código da Asme incorpora partes da ISO 9712.32 capa NOVAS TECNOLOGIAS Maior precisão e confiabilidade nos resultados: esse é o caminho para a evolução dos ENDs 16 06 notícias • Unificação dos exames de Ultrassom. 10 ar tigo especial Você é um profissional que faz a diferença na sua empresa? 14 institucional ENDs nas grades de cursos acadêmicos. 08 concursos culturais Selfies e frases dos seis ganhadores dos dois concursos do Dia do Profissional de END.

Luiz Fernando Corrêa Ferreira Presidente da Abendi Outra notícia importante é que a Petrobras transformou a acreditação do Inmetro em uma exigência contratual para as empresas e para os Organismos de Inspeção de END que prestam serviços de Ultrassom e de Radiografia Industrial.br 16 22 24 mercado de end sócios sócios patrocinadores Petrobras estipula exigência contratual e aumenta a importância da acreditação do Inmetro para empresas de END e Inspeção. A seção de normalização destaca duas importantes reuniões internacionais que ocorrerão neste ano: a ISO TC-135 e o 6º Encontro Mercosul de Normalização. A participação dos brasileiros nesses encontros é fundamental para a atualização das empresas nacionais. Por fim. a Abendi ficou muito satisfeita com a participação e com o envolvimento de profissionais de todo o país nos dois concursos culturais que comemoraram o Dia do Profissional de END (27 de março). 56 60 ar tigo técnico calendário O END de materiais compostos pela técnica Terahertz em comparação com os métodos de END convencionais. • A história da Arctest nos ENDs. veja quem foram os ganhadores. Cursos para os meses de maio e junho de 2014. envie para: comunicacao@abendi. • A praticidade dos treinamentos on-line da Abendi. Essa é a nova categoria de sócios para que jovens de até 22 anos participem das atividades. Revisão recente da iso 9712 promove atualizações na na-001. 31 39 50 normalização caderno especial da copa ar tigo técnico ISO TC-135 e Encontro Mercosul de Normalização. Modelação e aplicação dos ensaios por Ultrassom com acoplamento pelo ar e por Tomografia Computadorizada por Radiação para a detecção de colagem defeituosa em tábuas empilhadas. Vale a pena conferir o que mudou com relação à escolaridade.editorial A grande novidade desta edição é o lançamento do Aspirante On-line. Aspirante On-line: a nova categoria de sócios. Arenas Beira-Rio e Amazônia.org. Recebemos muitas fotos e frases. • Treinamentos reconhecidos pelo RAC. A NA-001 recebeu alguns leves ajustes para se adequar melhor à revisão da ABNT NBR NM ISO 9712:2014. A matéria de capa explora exatamente esse lado evolutivo que existe em novas técnicas e tecnologias. sugestões ou críticas a fazer. duas importantes reuniões internacionais de normalização ocorrerão este ano. Boa leitura! | Se você tiver ideias. desfrutem dos principais benefícios oferecidos pela Abendi e contribuam com a renovação e com a evolução do mercado de Ensaios Não Destrutivos e Inspeções. 26 28 30 eventos treinamentos cer tificação Abendi cria evento para premiar inspetores. à renovação e à recertificação profissional. • Inspetec. • Areva cresce no mercado brasileiro. a nova sócia patrocinadora. .

A unificação aconteceu somente para o exame teórico específico. para mudar de subnível.notícias O s exames teóricos específicos para Ultrassom em Solda N2 foram unificados para todos os subníveis (S1.1. Com a mudança. Lembrando que são cinco em um total de 20 questões da prova. uma vez aprovado e certificado em um subnível de Ultrassom. pois o exame prático continua sendo dividido por subníveis. as questões eram respondidas somente para o subnível em que o candidato estava solicitando a qualificação. S2. Antes da mudança. que é ministrado pelos Organismos de Treinamentos. As demais questões da prova já estavam unificadas para todos os subníveis. S4 e AE1) no último dia 06 de março. o profissional solicitará somente o exame prático. as questões de estudo de caso são sorteadas dentro de qualquer subnível. S3. O conhecimento sobre a interpretação do procedimento para todas as configurações de juntas e geometrias já faz parte do escopo de treinamento do curso de Ultrassom N2. A grande vantagem desta unificação é que. nas quais o candidato deve demonstrar habilidade para interpretar o procedimento em todas as configurações de juntas soldadas. A mudança mais significativa se refere às questões de estudo de caso. S2. Isso agiliza o processo e diminui o custo. a 6 revista abendi no 61 abril de 2014 Marcelo Vigneron © Unificação dos Exames de Ultrassom .

Com a mudança. . ampliando internacionalmente o campo de atuação dos profissionais certificados pela Abendi para todos os países que adotam o referido código. o SNQC (Sistema Nacional de Qualificação e Certificação de Pessoas) passa a atender também às exigências da sessão de número cinco do código da Sociedade Americana de Engenheiros Mecânicos. Além da referência à ISO 9712 na ASME 2013.ASME incorpora a sistemática da iso 9712 A edição 2013 do código do ASME (American Society of Mechanical Enginner) incorporou a sistemática de certificação da ISO 9712. passa a ser necessária também a especificação da prática escrita do empregador para que o procedimento seja adotado na qualificação e certificação dos profissionais.

Trabalhando. 3º colocado: Nilvio Bairros Fernandes. Márcio Torii (2º colocado). criaram suas frases e registraram uma pequena parte do seu trabalho em fotos muito divertidas. inovando e preservando a vida e o meio ambiente para construir uma sociedade mais justa em um futuro melhor”. agendas. livros. A Abendi agradece muito a todos que participaram. a Abendi organizou dois concursos culturais de melhor frase e melhor selfie que inflamaram as páginas das redes sociais da instituição. garrafas de uísque e kits caipirinha. semanalmente. e levaram inscrições em eventos. inovar e evoluir sem precisar destruir”. as frases e fotos dos vencedores. porta-cartões. Renato Bulhões (3º colocado). divulgava os Ensaios Não Destrutivos com analogias a atividades e momentos agradáveis do cotidiano. baleiros. três em cada concurso. O concurso de frases encerrou a campanha “Isso é ser não destrutivo” que. desde janeiro. 2º colocado: Marco Brito. Seis profissionais foram premiados. não só em uma junta ou equipamento. Tiago Oliveira (1º colocado). no seu dia a dia”. Confira os nomes.Conheça quem foram os seis ganhadores dos concursos culturais da Abendi E m março. zelando e preservando o que nos rodeia. CONCURSO DE SELFIES: 1º colocado: Daniel Gonzaga. mochilas. mas sim. 8 revista abendi no 61 abril de 2014 . FRASES CAMPEÃS “Ser não destrutivo é criar. “Ser não destrutivo é utilizar o melhor do conhecimento humano. “Ser não destrutivo é preocupar-se com o bem comum.

.

julga e. não é! Precisamos. da pesquisa e da boa vontade em admitir a própria ignorância”. às melhorias que a organização tem como metas de gestão de pessoas. • Antunes (2001. Este é o principal objetivo da gestão por competências.p. negócios e satisfação de clientes. Essa visão define o capital humano como ativo importante da organização. no qual a avaliação e o desenvolvimento de competências sejam a base para a capacitação. do trabalho em equipe.artigo especial VOCÊ É UM PROFISSIONAL QUE FAZ A DIFERENÇA na sua empresa? Isa Magalhães N o artigo anterior falamos sobre a importância de o profissional ser. depois de examinar uma situação ou um problema por ângulos diferentes. pois bastaria fazer um bom diagnóstico na organização. atitudes e o conhecimento de um profissional no desenvolvimento de seu trabalho. do autodesenvolvimento. p.71): “ A competência é alcançada através do orgulho da mente aberta. parece ser fácil resolver problema de gestão de pessoas. de ter a vontade. por considerar as habilidades. o assunto será os “talentos” profissionais alinhados às estratégias da empresa. cabe perguntar: você sabe o que a organização espera de você? Quais resultados você deve atingir para o negócio e para os clientes? Como a organização gerencia e avalia o seu desempenho. seus resultados. com eficiência e eficácia. Dito assim. Mas. busca da qualidade e satisfação dos clientes internos e externos.14): “Competência é o conjunto dos conhecimentos. Assim. Atualmente. preparar as pessoas e aplicá-lo. pois é com as pessoas que ela executará as ações para alcançar as metas definidas em sua estratégia. suas competências e seus talentos para a organização. • Secretan (1989. além de bem “educado”. a partir dos resultados. encontra a solução ou decide”. É possível perceber a importância dessa forma de gestão como um método estratégico de gerenciamento de pessoas e da organização. a atitude e o comportamento de investir continuadamente na busca por mais informação e atualização de conhecimento. formado e qualificado para fazer a diferença. aprecia. orientação e retenção de seus profissionais. escolher o melhor método. aos índices de produtividade a serem alcançados. p. por exemplo: • American Compensation Association: “Comportamentos individuais observáveis. inovação. . Muitas são as definições de competência para vários contextos. habilidades e experiências que credenciam um profissional a exercer determinadas funções”. conhecimentos e suas atitudes? Ela tem um plano de desenvolvimento para você? É a partir dessas informações que você 10 revista abendi no 61 abril de 2014 pode (e deve) disponibilizar. Neste artigo. antes de mais nada. habilidades. • Brandão e Guimarães (2004. as organizações devem ter uma visão bem apurada dos paradigmas econômicos definidos pela velocidade.17): “Competente é aquele que pondera. Em resumo: O crescimento de um possibilita e estimula o crescimento do outro. mensuráveis e críticos para o sucesso individual ou desempenho da organização”. avalia. definir o que entendemos como “competência” e “avaliação”. Também é possível perceber que ser uma organização competitiva significa aplicar um modelo de gestão de pessoas de forma estratégica.

abendi. e Missão (qual o negócio. A visão de futuro é como os empresários querem ser vistos daqui a algum tempo. o profissional só terá uma competência reconhecida quando for capaz de demonstrá-la.• Rabaglio (2001): “O perfil de competências é o diferencial competitivo de cada pessoa e define competência como um conjunto de conhecimentos. capacidade e técnica. desafios. obtendo resultados positivos. princípios e padrões adotados pela organização. apresentados na figura da árvore. 2009). ela norteia as ações da empresa. diferencial e grupos de interesses). Habilidades: Agir com talento. em qualquer situação”.org. Já  “avaliar por competências”.“O espaço que a organização pretende ocupar em função das demandas de mercado”). o “CHA” – Conhecimento. quem é o cliente. atitudes e comportamentos que permitam ao indivíduo desempenhar com eficácia determinadas tarefas. Conhecimentos: Conjunto de informações que a pessoa. Vou ficar com os dois últimos autores: O texto de Rabaglio define as com- petências individuais. tecnologia preservando a vida www. habilidades. Mas. bem como seu potencial para novas posições. Habilidades e Atitudes. Assim. segmentação. que pode ajudar os responsáveis pelas decisões a encontrar o caminho em meio à confusão e à complexidade”. crenças e princípios formados ao longo da vida. Já Levy inclui o repertório que as organizações dominam melhor que outras em relação a comportamentos e capacitações. Para esse autor “Uma missão coerente é um instrumento poderoso. • Levy –Leboyer: “Repertórios de comportamentos e capacitações que algumas pessoas ou organizações dominam melhor que outras. Já os valores são as normas. sua base. por exemplo: O negócio (Gramigna. Aí entra a avaliação por competências como uma ferramenta de mensuração dos resultados alcançados e dos comportamentos demons trados pelos colaboradores.br 11 . Atitudes: Determinadas pelo conjunto de valores. tornando-as eficazes em determinada situação”. as competências organizacionais são definidas por meio de indicadores. 2009 . prioridade. (Gramigna. (aqui eu somo a natureza do perfil pessoal).

. podemos pensar que quem realiza a gestão de pessoas e as avaliações por competências. São Paulo: Editora PRENTICE HALL (PEARSON). Idalberto. grupos. metodologia e práticas.. A partir dessas definições. • Melhora o relacionamento entre gestores e liderados. • Mantém a motivação e o compromisso. • Extrai o máximo de produtividade de cada colaborador. podemos listar alguns benefícios que a gestão por competências pode alcançar: • Melhora o desempenho dos colaboradores. fornecendo parâmetros de referência e comparação para avaliar o que o funcionário é ou deve vir a ser capaz de fazer. Comportamento Organizacional. S. 2009. essas questões são de difícil manejo e gerenciamento por parte dos profissionais.R. por envolver a individualidade e a maturidade de cada perfil que compõe o capital humano de uma organização. É sócia-diretora da DEVELOP I. é um processo pelo qual se compilam evidências de desempenho e conhecimentos de um indivíduo em relação às competências profissionais requeridas. líderes... • CHIAVENATO. É consultora organizacional especialista em gerar e implementar soluções para o desenvolvimento da maturidade profissional em gestores. 2009. nos lugares certos. Será que eles estão preparados para dar e receber avaliações? Será que dar e receber feedbacks positivos e de melhorias a serem realizadas são atitudes aceitas sem questionamentos? Será que os julgamentos objetivos e factuais não serão “ouvidos” ou percebidos como “ataques pessoais”? Será que as informações. 2004. Finalizando. através de normas e processos. é possível 12 revista abendi no 61 abril de 2014 gerenciá-las com mais eficiência e. • Identifica os talentos e as necessidades de treinamentos. 2006 • FILHO. Quando há essa percepção e consciência das dificuldades.21ª ed.ROBBINS. perfil e maturidade profissional. Os resultados individuais devem ser comparáveis somente com os critérios de desempenho e não com os outros avaliados. Planejamento Estratégico: Conceitos. 2ª Ed. • OLIVEIRA. 11ª ed. ou seja. Idalberto. equipes e pessoas envolvidas na busca contínua de resultados com qualidade e alta performance. Simões – BA 2012 – Case Gestão de Pessoas e Avaliação por Competências. pessoas certas. Mesmo que bem preparados. como resultado. a REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • CHIAVENATO.Modelo de Competências e Gestão de Talentos. • Enriquece o perfil dos colaboradores. São Paulo: Atlas. Recursos Humanos: o capital humano das organizações. psicanalista e pedagoga com 30 anos de experiência profissional clínica. Isa Magalhães é psicóloga.artigo especial segundo Marise Nogueira Ramos. • Analisa o desenvolvimento dos colaboradores. Lembrando que cultivar se refere a todos os cuidados e controles durante todo o processo. M. há as constantes e continuadas melhorias pessoais e profissionais dos times e da organização. Djalma de Pinho Rebouças de.M. potencializando seus resultados.– Crescimento Profissional: www. • GRAMIGNA.br .9ª ed. Gerar resultados de curto. • Alinha os objetivos e as metas da organização e da equipe. Rio de Janeiro: Editora Elsevier. assim como aqueles que recebem as avaliações. médio e longo prazo para os profissionais e para a organização é colheita obrigatória depois de cultivar a boa terra com sementes selecionadas. Marise também afirma que a “avaliação por competências” é orientada por um conjunto de normas definido em diferentes ambientes produtivos. Rio de Janeiro: Editora Elsevier. então. acadêmica e organizacional.P. São Paulo: Editora Pearson.. processos e normas são claros para a própria organização? São compartilhados e assimilados por todos?.com. são os profissionais com suas competências individuais “coloridas” por sua personalidade. quando há consciência sobre a importância da gestão por competências e a seriedade de utilizá-la com responsabilidade e consistência em seu manejo e administração.maturidadeprofissional. 2004. nas organizações que sabem onde e como querem chegar. • Reduz a subjetividade na Seleção e Avaliação de pessoas.5ª ed. Gestão de pessoas: e o novo papel dos recursos humanos nas organizações.

.

os laboratórios e as incubadoras de empresas que surgiram estimuladas por um incentivo fiscal que oferece isenção de impostos para o desenvolvimento da região. Anna Cristina Carvalho. desde o ano passado. Na opinião da diretora Anna Cristina. “Além de formar alunos. para discutir sobre uma parceria que visa aprimorar a formação acadêmica dos alunos por meio de cursos que foquem no que a indústria precisa e espera dos profissionais. “O grande trabalho é para que os moradores não precisem ir para outras áreas em busca de educação. “Precisamos ter uma relação mais próxima com a indústria para colocar alunos bem formados e preparados dentro das principais empresas. região que promete crescer muito nos próximos anos. É essa proximidade que nos ajudará a melhorar a formação acadêmica dos nossos estudantes”. Fatec (Zona Leste) “O Centro Paula de Souza tem um viés muito forte na pesquisa.institucional ENDs nas grades de cursos acadêmicos Parceria da Abendi com a Fatec pretende ampliar as oportunidades profissionais para os alunos A Abendi e o Centro Paula de Souza (Fatec) se reuniram. consequentemente. professor da faculdade. Segundo o professor. afirma. desenvolvendo um profissional que vai ter criatividade para buscar soluções para os principais problemas das empresas com ética e competência. em abril. a Fatec de Itaquera tem uma preocupação muito grande com o desenvolvimento das pesquisas. declara Paulo. será vizinha de uma rodoviária que está sendo construída nas imediações. . informações sobre o mercado de END. declara. trabalho e lazer”. aos jovens estudantes. expõe que o objetivo é difundir os Ensaios Não Destrutivos com maior ênfase nas grades curriculares dos cursos. sobre a existência da Associação”. conclui Anna. em breve. a região anseia por ser autossustentável e autossuficiente. Os professores sempre incentivam a busca dos estudantes por novos conhecimentos. A Instituição sempre incentivou a pesquisa acadêmica nos congressos. foi intensificada a ligação da Abendi com diversas escolas e universidades. Paulo Hélio Kanayama. e Antonio Aulicino 14 revista abendi no 61 abril de 2014 Anna Cristina Barbosa Dias de Carvalho. e. Gonçalo Siqueira a guir”. Irani de Oliveira. que é O Centro Paula de Souza – Fatec diferente das faculdades mais tradipertence ao polo tecnológico de uma cionais”. nós nos preocupamos muito em desenvolver novas pesquisas. Paulo cita também o centro de convenções. ampliando a participação em eventos e palestras. também ressalta a importância desse tipo de parceria. complementa dizendo que a proposta é conciliar a formação prática com a científica. diretora da Fatec Zona Leste. A ideia é que todos saiam com visão e conhecimento para escolher por onde sePaulo Kanayama. A faculdade fica próxima ao estádio do Sport Club Corinthians Paulista e. gerente executiva da Abendi. “Queremos levar. sobre a carreira de inspetor e. Irani de Oliveira.

.

a CGRE (Coordenação de Acreditação do Inmetro) atesta a competência e o Organismo de Avaliação da Conformidade realiza a avaliação da conformidade. existem oito empresas acreditadas e cinco em pro- cesso. O requisito aparecerá nos anexos da Qualidade e destina-se. gestor de Acreditação do Inmetro. segundo a ISO 17000:2005. O movimento pela acreditação de empresas nasceu em meados de 1990. José Luís Vergueiro. da BBL Bureau Brasileiro. A avaliação da conformidade. possi- bilitando uma aceitação mútua das inspeções. Saiba mais sobre a importância da acreditação de Organismos de Inspeção em END. é a “demons- 16 revista abendi no 61 abril de 2014 tração de que os requisitos especificados relativos a um produto. A acreditação tem a norma ISO 17020 como base e representa um grande avanço na qualidade dos serviços prestados na área dos Ensaios Não Destrutivos e Inspeções. de forma a criar uma confiança dos agentes na infraestrutura da qualidade”. Clovis da Silva Leitão. da Brasitest. apenas aos métodos de Ultrassom (US) e Radiografia Industrial (RI). seja no segmento da inspeção. Clovis Leitão. Qualidade e Tecnologia) para Organismos de Inspeção em Ensaios Não Destrutivos nos contratos assinados a partir de janeiro de 2015. um convênio entre a Petrobras e a Abendi passou a verificar sistematicamente o desempenho dos inspetores certificados que atuam nos empreendimentos. Clovis continua: “à medida que a credibilidade dos serviços aumenta. No Brasil. Característica que garante a equivalência técnica entre os acreditados brasileiros com os organismos acreditados em outros países. Até o momento. e apareceram grandes não conformidades que certamente seriam evitadas se houvesse a supervisão de um profissional N3. “A acreditação determina a competência de organismos. da Abendi. pessoa ou organismo são atendidos”. da CGRE/Inmetro. Para comentar o assunto. e Silvio Juer da Petrobras (Sequi). processo.mercado de END A evolução do mercado Cresce a acreditação do Inmetro para empresas e organismos de inspeção em END Edu Oliveira A Petrobras confirmou que vai exigir a Acreditação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia. conversamos com cinco integrantes do Comitê de Assessoramento em END do Inmetro: Carlos Madureira. a princípio. João Rufino. ressalta que o instituto é o organismo de acreditação nacional que possui status de signatário nos acordos internacionais de acreditação da International Laboratory Accreditation Cooperation (ILAC) e da Interamerican Accreditation Cooperation (IAAC). da certificação ou dos laboratórios. sistema. Em 2013. mas a previsão é que o interesse do mercado aumente e outros Organismos de Inspeção entrem com a solicitação até junho para começar 2015 com a certificação. evitamos a duplicidade . O QUE É A ACREDITAÇÃO? A acreditação é uma garantia de escala internacional que atesta a qualidade e a confiabilidade da atuação de empresas e organismos de inspeção. Ela simboliza um reconhecimento formal por um organismo de acreditação e por um OAC (Organismo de Avaliação da Conformidade) de que certa empresa atende a todos os requisitos previamente definidos e demonstra ser competente para realizar suas atividades com confiança. com a implantação dos sistemas de gestão de qualidade (ISO 9000) e alcançou a área dos Ensaios Não Destrutivos pela primeira vez em 2008.

incluindo suas devidas decisões.org. Silvio Juer. ressalta que a ideia não é montar um cadastro de empresas. A CGCRE tem responsabilidade e autoridade sobre todos os aspectos referentes à acreditação. coordenador da Petrobras (Sequi). Ela trabalha para prover maior confiança aos produtos e serviços disponibilizados à sociedade e para contribuir com a competitividade da indústria nacional em consonância com as práticas internacionais.O QUE É A CGCRE? A CGCRE (Coordenação de Acreditação do Inmetro) é a unidade organizacional de acreditação nacional que reconhece os Organismos de Avaliação da Conformidade.abendi. criando incentivos para o investimento em pesquisa e desenvolvimento”. O objetivo final da Petrobras é estabelecer um controle de que os organismos de inspeção apresentem estrutura e organização suficientes para garantir a conformidade da sua prestação de serviço. ensaios e inspeções. de auditorias.br 17 . tecnologia preservando a vida www. A consequência direta disso é que os produtores colhem mais facilmente os benefícios das suas inovações.

“A motivação pela acreditação é sempre do mercado. declara Clovis.mercado de END Benefícios Diretos A acreditação traz diversas vantagens às empresas e aos OIs (Organismos de Inspeção). “Quando se compara uma empresa que possui a certificação do Inmetro com outra que não possui. diretor da BBL Bureau Brasileiro e ex-presidente da Abendi. Segundo João Rufino. Acreditação nos Organismos de Inspeção A sistemática de acreditação de OIs obedece aos requisitos presentes na norma ABNT NBR ISO/IEC 17020:2012. O processo de acreditação colabora também com a diminuição das avaliações e dos ensaios em duplicidade através do reconhecimento formal da competência dos Organismos de Avaliação da Conformidade. relata. consultor de Certificações da Abendi. 18 revista abendi no 61 abril de 2014 . entende que um dos principais retornos que a acreditação confere aos proprietários das empresas é a tranquilidade para trabalhar. “este é o futuro. Em outras áreas. nos critérios de aprovação e no tipo de produto inspecionado. Quanto mais empresas acreditadas. ela é voluntária. José Luís Vergueiro (Brasitest). Para regular internamente. José Luís Pinto Vergueiro. por ser uma questão compulsória. faz parte da evolução natural do mercado”. é evidente qual delas é garantia de bons resultados”. a motivação é legal. Ela diminui o risco de avaliações incorretas e garante a aceitação internacional dos produtos sem a necessidade de repetições das avaliações realizadas. maior é a qualidade e a garantia de confiabilidade nos resultados gerados pelos OIs”. Raphael Semaan (Abendi) e Carlos Madureira (BBL Bureau Brasileiro) participam de uma reunião do Comitê de Assessoramento em END do Inmetro. gerente da Brasitest. os benefícios da acreditação Método de Ultrassom favorecem todas as empresas que utilizam serviços de inspeção. sabendo que seu negócio e seus profissionais estão seguros e protegidos. No caso específico de END. Para Carlos Madureira. um escopo definido com base no tipo de inspeção. Ela é concedida para uma atividade. o Inmetro desenvolveu a NIT-DIOIS-019 que agrega todas as normas específicas à Ana Paula Marcondes Giolo (Abendi).

que era de 10 anos. que atesta a qualidade e a confiabilidade da atuação de empresas e organismos de inspeção. 13 profissionais concluíram os módulos de Ultrassom e Líquido Penetrante. já que é muito caro formar um N3 a partir de uma escola ou de um profissional recém-formado”. • Sistema de gestão focado no controle do processo.org. O tempo. Outro estímulo ocorreu por meio do convênio entre a Abendi e a Abore (Associação Brasileira de Oficiais da Reserva). • Completo atendimento aos requisitos de saúde. a Cgcre acredita organismos que realizam inspeções nas áreas de Segurança Veicular.A acreditação é uma garantia. FORMAÇÃO DE NOVOS N3 Carlos Madureira acredita que uma das grandes dificuldades da acreditação do Inmetro é encontrar profissionais qualificados para o trabalho. realizada por profissionais experientes e por Níveis 3. Pré-Embarque. São Paulo (SP). Várias ações estão sendo tomadas para colocar mais profissionais N3 no mercado e incentivar os que já estão no mercado a realizarem essas auditorias. Rufino acredita que. a Abendi e a Abemi (Associação Brasileira de Engenharia Industrial) firmaram uma parceria para estimular a formação e a certificação de profissionais N3. certificado e experiente. Na última terça-feira de abril.abendi. além da Petrobras. expõe. Diferenciais OIA-END • Independência e autonomia na realização das inspeções. Equipamentos Rodoviários e Veículos Rodoviários para Transporte de Produtos Perigosos. que é o tempo exigido pela ISO 9712 em outros países. Processo de Acreditação Inmetro • Pessoal registrado em regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). outras grandes indutoras e compradoras irão se beneficiar com esse importante passo da indústria nacional. nova revisão da ISO 17020 e estabelece os critérios comuns e os exclusivos que precisam ser atendidos pelos organismos de inspeção interessados. de escala internacional. torna-se mais fácil de assimilar os requisitos da norma 17020 para as empresas de Ensaios Não Destrutivos que já possuem um sistema de qualidade como o ISO 9000 implantado. Segundo Clovis. seu consultor de Certificações. • Equipamentos calibrados em organismos acreditados pela RBC (Rede Brasileira de Calibração). A acreditação para OIs de Ensaios Não Destrutivos (OIA-END) trabalha com a avaliação da homogeneidade e integridade estrutural de materiais e equipamentos por meio de inspeções que não comprometam sua utilização posterior como nos métodos de Ensaios Radiográficos. O programa propõe ministrar cursos de Ultrassom e Radiografia Industrial em cidades como Porto Alegre (RS). “Existem poucos N3 no mercado e eles são muito requisitados. por exemplo. “Fizemos isso porque identificamos que esses profissionais são a base para formar os N3 que precisaremos. Salvador (BA). Recife (PE) e Rio de Janeiro (RJ).br 19 . Silvio Juer destaca a diminuição no tempo de experiência para um N2 entrar com pedido para se tornar um N3. Eficiência Energética de Edifícios. Ultrassom. a CGCRE trabalha com novos processos de avaliação e com a manutenção das acreditações já existentes. tecnologia preservando a vida www. atuam para várias empresas”. Partículas Magnéticas. Instalações Elétricas. • Procedimentos qualificados. Além da área de END. • Pessoal qualificado. declara. Segundo Clovis. Há um ano. • Supervisão técnica. Redes de Distribuição Interna de Gases Combustíveis e Instalação de Aparelhos a Gás para Uso Residencial. entre outros. O projeto trouxe jovens talentosos das Forças Armadas para cursos e treinamentos em áreas estratégicas do mercado. foi ajustado para 18 meses. meio ambiente e segurança. A Abendi faz parte da comissão do Inmetro que discute o assunto através da presença de João Rufino.

implementação de ações corretivas e de decisão. Já a manutenção pode ser de dois tipos: supervisão ou reacreditação e segue as etapas de avaliação. com relação à atividade profissional”. ocorrerá nos dias 12 e 13 de agosto.gov. há cinco solicitações de certificação em análise de documentação legal no Inmetro e oito empresas já acreditadas. Um seminário semelhante foi apresentado na Abimaq. algumas comprovações de continuidade e desempenho satisfatório na área. Se isso acontecesse. Outro evento com a mesma finalidade está marcado para agosto. Silvio prossegue: “Estamos trabalhando também no sentido de tornar o exame mais realístico. “Minha sugestão é que as empresas cedam seus profissionais N3 para realizar as auditorias do Inmetro alguns dias por mês. em São Paulo. A realização de auditorias conta um ponto por dia de trabalho realizado. procedimentos. que pode ser treinamentos ministrados. do Inmetro (abeatriz@inmetro. é necessário enviar. Todavia. organizado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro. do Inmetro. no dia 6 de maio. Nesses 10 anos. Segundo o especialista. conclui. Depois de certificado como N3. Pedrosa. Os processos de avaliação descritos são acompanhados e monitorados em um sistema BPM (Business Process Management) apelidado de “Orquestra” que possibilita um acompanhamento on-line do processo pela CGCRE. avaliação. o profissional tem um período de validade de cinco anos para a primeira manutenção e mais cinco anos para realizar a recertificação. Segundo Juer.br). Clovis prossegue: “Podemos constatar um enorme espaço para a evolução e para a inserção de Organismos de Inspeção Acreditados”. caso não ocorra alguma não conformidade. a acreditação inicial e extensão de escopo passam pelas etapas da solicitação. representantes de todo o mercado em um evento de divulgação dos requisitos de acreditação Inmetro para empresas e organismos de inspeção de END. Clovis considera esse número ainda muito pequeno. Banco de questões A Petrobras e a Abendi começaram a reavaliar também a dificuldade de algumas questões do banco para a certificação N3. Para Clovis. as empresas que entrarem com o processo formal até o dia 30 de junho poderão começar 2015 com a certificação. às ferrovias. participação em eventos. . “Estamos focados em uma parcela menor do segmento de petróleo (exploração) e nada foi considerado até o momento com relação às refinarias. ao setor elétrico e à mecânica pesada”. Até o momento. tico pelas empresas que ficam próximas à bacia de Campos. no norte do Rio de Janeiro. Incentivo à recertificação profissional Um grande incentivo ao Nível 3 é o sistema de pontos do DC-007 que favorece o profissional no momento da recertificação. A pontuação é baseada no que ele apresenta para a instituição. ou seja. “Nossos anexos contratuais cobram que a certificação seja nacional. Madureira acredita na força das empresas para impulsionar a acreditação dos Organismos de Inspeção de END. implementação de ações corretivas e da decisão. ou que pretende utilizar no a futuro”. Guilherme Andrade C. em março. Se o profissional é um auditor especialista do Inmetro. ele pode conseguir até 30 pontos de um total de 70 que são exigidos em cinco anos. atenderiam às necessidades dos interessados e as empresas que disponibilizassem os especialistas contribuiriam para melhorar um serviço que ela própria utiliza. Para mais informações. Partículas Magnéticas (PM) e uma participação crescente no segmento subaquá20 revista abendi no 61 abril de 2014 EVENTOS DE DIVULGAÇÃO A Abemi (Associação Brasileira de Engenharia Industrial) reuniu. etc. com a participação de João Rufino.mercado de END No primeiro caso. as certificações seriam mais rápidas. o processo todo de acreditação não leva mais de seis meses. alguns profissionais brasileiros vão para outros países e enfrentam procedimentos em inglês para solicitar a certificação em institutos que também trabalham baseados na ISO 9712. pela equipe avaliadora e pelo Organismo de Inspeção. as acreditações mais solicitadas são para os métodos mais comuns: Ultrassom (US). entre em contato com a Ana Beatriz. para a Abendi. A relação de escopos na área de END trabalha com quatro famílias. análise da documentação. O 6º Enoac (Encontro Nacional de Organismos de Avaliação da Conformidade). foram quatro acreditações durante todo o ano de 2013 e cinco apenas no primeiro trimestre de 2014. da Abendi. mas a Abendi já está trabalhando com um exame simplificado para reconhecer os N3 certificados no exterior pelo sistema SNQC”. e Silvio Juer e José Carlos Lobato da Cunha da Petrobras.

.

Avaliação de Integridade de Equipamentos Ltda. CS Serviços de Mecânica Met.Inspeção e Ensaios não Destrutivos . e Ind. de END Estado BA COOEND DMCJ Inspeções Ltda Derrick do Brasil Serviços Ltda Detection Technology Inc Deten Química S/A Diagnostic Imagind Automação Ltda Divers University Esporte Aquático Ltda EMC Engenharia Ltda.Centro Controle e Inspeção Ltda CEETEPS . JN Inspeção Ensaio Não Destrutivos em Equip. Indl. Ltda COTEND Controles Técnicos e END e Montagem Ltda Capaz Inspeções Ltda Carestream do Brasil Com.E .Coop. em Metalurgia . Planejamento e Manutenção Ltda Eclipse Scientific South America LTDA. END Araújo Eletrônica Industrial END Oliveira END TreinamenUS END-Check Consult. do Trabalho. Prof. Espec. Met. Ltda Asociación de Inv. Insp. ME Latin Consult Engenharia S/S Ltda Lenco . Ind.Bureau Brasileiro Ltda BC TRADE . Brasil Inspeção de Equipamentos Industriais Ltda . Indl. Inspeção de Soldas Ltda. e Man em Altura Ltda Control Service . AT Solução Inteligente de Inspeção Ltda ATEND . Ltda NDB Vision Ltda NDT do Brasil News Inspeções Ltda Nr Treinamentos Ltda Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A NUCLEP .UNIFORJA Cooperativa dos Insp. Ltda Carlos Alberto Arruda Salles Marques & Cia Ltda Centro de Pesquisa de Energia Elétrica CEPEL Centro de Treinamento de Rio das Ostras e Inspeção Ltda 22 revista abendi no 61 abril de 2014 Centro de Treinamento em END .Assessoria e Serviços Técnicos Ltda Átomo Radiop. C.Prest. Serv.Quali. e Acessórios para END Coldclima Comercio e Instalação de Maquinas e Equip. Ltda CONSINSP . da Conf.de Peças e Equip. e Serv. e Serv. CETI Treinamentos e Serviços Empresariais Ltda ME CIA . Multiflux Máquinas Especiais Ind.Ltda Bureau de Avali.I. Serv. Comercial Cooperativa Central de Prod. Manut. e Pesquisa Aplicada à Indústria Ltda Escola de Engª Eletromecânica da BahiaEEEMBA Estaleiro Brasa Ltda Evidência Qualidade Montagem e Manutenção Industrial S/S Extende Focus Consultoria e Representação Ltda Fugro Brasil Serviços Submarinos e Levantamentos Ltda Furnas Centrais Elétricas S/A Gamatron Radiografia Industrial Ltda German Engenharia e Serviços de Manutenção Ltda Global End .Centro de Controle Tecnológico Ltda Lloyd’s Register do Brasil Ltda Lot Engenharia e Consultoria Limitada M. Ltda IntelligeNDT Systems & Services GmbH Irmãos Passaúra S/A JBS Inspeção e Ensaios Ltda JMF Ferreira Man. e Com. Engª Integridade Equip. Indl.Faculdade de Tecn. Inecon Inspeções Ltda Inoservice Serviços de Inspeção Ltda Inspección y Diagnóstico Técnico ISOTEC Ltda Inspecon . Ltda K2 do Brasil Serviços Ltda Koend Tecnologia em Inspeções Industriais Ltda Kroma Produtos Fotográficos e Representação Ltda Kubika Comercial Ltda LWF Treinamento e Consultoria em Engª Ltda Lambda Inspeções Treinamentos e Serviços Ltda. de Pindamonhangaba CETEMQ Centro Tecn. São Paulo-SABESP Civil Master Projetos e Construções Ltda Cláudia Vital M. Med. Del Noroeste . e Repres.Insp. de Sistem. de Medição Ltda Integra .Comercial Importadora e Exportadora Ltda BRTÜV Avaliações da Qualidade Ltda Belov Engenharia Ltda Bently do Brasil Ltda.EPP Brasitest Ltda Braskem S/A .EIRELI Inspetec Inspeções Técnicas Ltda Me Instrumental Inst. em END Ltda MKS Serviços Especiais de Engenharia Ltda Marcelo de Carvalho Salomão EPP Maxim Comércio e Consultoria Industrial Ltda Megasteam Instrumentação & Mecânica Ltda Metal-Chek do Brasil Indústria e Comércio Ltda Metalquímica Tecnologia e Serviços Ltda EPP Metaltec Não Destrutivos Ltda Moody Internacional Brasil Ltda. e Manut. de Mão de Obra Qualif. Ltda. Industrial Ltda. de Prod. Sacchelli Ltda BBL . e Alp.Inspeções e Consultoria Ltda HCG Equipamentos Ltda Helling GmbH INSPEEND Ltda ME INTER-METRO Serviços Especiais Ltda IRM Services Ltda ISQ Brasil . e Segurança Nuclear S/C Ltda Axess do Brasil Aços F.Instituto de Soldadura e Qualidade Ltda ITW Fluids Brasil Ltda.E Lottici Acesso por Corda Ltda . Autônomos do Estado Bahia Ltda Cooperativa dos Insp.AIMEN Auxilio . Ltda Armenio End. Ltda Compergy Qualidade Ltda Concremat . e Alpinismo Ind. Elfe Óleo e Gás Operação e Manutenção S/A Endtecne Importação e Comércio de END Ltda Engisa Insp.Serviços e Manutenção Ltda EPP Absolute Examinações Não Destrutivas Ltda Advanced OEM Solutions Ahak Brasil Serviços Industriais Ltda Altiseg Equipamentos de Segurança de Trabalho Ltda Arctest Serviços Tec. Classificadora e Certif.Ensaios Não Destrutivos.sócios Empresas sócias da Abendi ACINOR Inspeções e Serviços Técnicos Ltda ASNDT-Tech . de Trab. Inspeção e Soldagem Ltda EPM Engª de Inspeção. Tec.Engenharia e Tecnologia S/A Confab Industrial S/A Connect. Equips.CETREND/ MG Cesar & Fritsch Offshore Serviços de Manutenção Ltda Cia de Saneamento Básico do Est.Vital End Equip. de Anál. Equip.ME Luthom Engenharia Ltda M2M do Brasil Serv.UNIB 1 BA Bruke S/A Bureau Veritas do Brasil Soc.C Certificação em Equipamentos Industriais e Cabos Ltda CBC Indústrias Pesadas S/A CCI . Ltda ENDI . e Manut. Arotec S/A Indústria e Comércio Asema Seg.Centro Nacional de Tecnologia e Com. de Insp.

cursos e eventos. Varco International do Brasil Equipamentos e Serviços Ltda Victória Qualidade Industrial Ltda Villar Manutenção de Máquinas Ltda Villares Metals S/A Voith Hydro Ltda Welding Science-Medar Com. biblioteca técnica e área de download.Serviços Industriais e Controle de Qualidade Ltda SISTAC .Aspirante on-line: a nova categoria de sócios Núcleo Serviços de Inspeção de Equipamentos Ltda Oceânica Engenharia e Consultoria Ltda Ostra Service e Inspeções e Reparo em Equipamentos Ind. Comércio e Assessoria Técnica Ltda Raimeck Comércio Importação e Exportação Ltda Rufino Teles Engenharia SANTEC . sala de atendimento exclusivo nos eventos. Tracerco do Brasil Diagnósticos de Processos Industriais Ltda Tuper Tubos S/A UNIFOR Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S/A USIMINAS Valbrasil Comércio e Indústria Ltda Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil Ltda Vallourec Tubos do Brasil S. convênios. acesso aos simulados e exercícios. Ltda. Insp. SEND Control INnspeções Industriais Ltda SGS do Brasil Ltda SINCQ . O Aspirante On-line tem acesso a uma área restrita do site que mostra consultas técnicas.M. banco de currículos e vagas.00 VALOR DA ANUIDADE: R$ 35. bolsas em treinamentos e eventos da Associação. biblioteca e eventos. Bolsa em Treinamentos Abendi e Eventos. OTRs e Certificação. revista on-line e news.EPP Paneng Engenharia e Consultoria Ltda Petrobras Transportes S/A . Controle de Qualidade e Serviços Ltda Polyteste Inspeções Powertemp Tecnologia Industrial Ltda Proaqt Empreedimentos Tecnológicos Proceq SAO Equipamentos de Medição Ltda Qualitate Inspeções e END Ltda Qualitec Engenharia da Qualidade Ltda Qualitech Inspeção.. Ltda . Sanesi Engenharia e Saneamento Ltda Sansuy S/A Indústria de Plásticos Santos & Fagundes Assessoria em Resgate Ltda Satec Controle de Qual. e Controle da Qualidade Ltda TGM .Turbinas Indústria e Comércio Ltda TQI Treinamento. clube Abendi.TRANSPETRO Petrustest Consultoria em Controle da Qualidade Ltda Petróleo Brasileiro S/A . Serv. Acompanhe abaixo as diferenças entre o sócio Aspirante e o novo sócio Aspirante On-line.R.00 VALOR DA FILIAÇÃO: R$ 35.A. Eventos.00 VALOR DA ANUIDADE: R$ 87.V.PETROBRAS Physical Acoustics South America Ltda PASA Planet Serviços Ltda Polimeter Comércio e Representações Ltda Polotest Consultoria. VALOR DA FILIAÇÃO: R$ 87.Sistemas de Acesso Ltda SKE Inspeção e Consultoria Ltda Sagatech Inspeções de Equipamentos Ltda Saipem do Brasil Serviços de Petróleo.SENAI Serviços Marítimos Continental S/A Siemens Ltda Sociedade de Ensino Iguaçu S/C Ltda Soldas Especiais Armênio Solutec Brasil Serviços Técnicos em Montagem e Manutenção LTDA System Asses. Equipamentos Petroquimicos Ltda Serv-End Indústria e Comércio Ltda Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial .00 .TEQUIMAR Top Team Brasil Ltda Topcheck Controle da Qualidade Ltda Trac Oil And Gas LTDA. Qualificação e Inspeção Industrial Ltda TSA Tubos Soldados Atlântico TSI Tecnologia Serviços e Inspeção Ltda Tec Sub Tecnologia Subaquática Ltda Tech-End Ensaios Não Destrutivos Technical Books Livraria Ltda Technotest Serviços de Inspeções Técnicas Ltda Tecnomedição Sistemas de Medição Ltda Tecnopetro Inpeção e Consultoria Ltda Terminal Químico de Aratu S/A . Bolsa em Treinamentos Abendi.Serviços Marítimos e Terrestres Ltda.EPP Welding Soldagem e Inspeções Ltda A Abendi criou recentemente uma nova categoria de sócios para que jovens estudantes de até 22 anos participem das atividades da Instituição e aproveitem uma série de benefícios oferecidos. Reparo e Manutenção Ltda Qualy End Inspeções Ltda R. Revista Abendi (Impressa) Carteirinha de Sócio Curso Básico de END (on-line) ASPIRANTE ON LINE Acesso restrito à área de sócios Convênios Biblioteca Técnica Clube Abendi Consultas Técnicas Banco de Currículos Banco de Vagas Parcelamento no exame prático Revista Abendi (on-line) News Desconto em cursos. BENEFÍCIOS ASPIRANTE Acesso restrito à área de sócios Convênios Biblioteca Técnica Clube Abendi Consultas Técnicas Banco de Currículos Banco de Vagas Parcelamento no exame prático Revista Abendi (on-line) News Desconto em exames.Tecnologia de Soldagem SENAT Group do Brasil .

24 revista abendi no 61 abril de 2014 No setor de energias renováveis. energia biomassa. bem como para desenvolver soluções customizadas junto aos clientes. buscando minimizar o tempo de inspeção e manter os requisitos de qualidade. desde os transdutores até os sistemas completos. No setor nuclear. A Areva NDE-Solutions é uma organização global apta a efetuar todos os tipos de ensaios e inspeções. construção. Ela é representada pela Arctest em toda a América do Sul para oferecer todo o suporte local necessário. nos próximos 10 anos. o grupo oferece também soluções de energia eólica. fabricação. respeitando as condições mais restritas de segurança e prevenção de riscos. O grupo deseja capitalizar suas experiências e competências para garantir um desenvolvimento de suas atividades. sejam eles automatizados. comissionamento e acompanhamento na elaboração de projetos. Para dispor dos equipamentos de melhor performance.sócios patrocinadores Areva se associa à Abendi para crescer no Brasil com segurança e respeito ao meio ambiente A Areva oferece um portfólio de soluções para responder à necessidade de diversificação energética e aos programas de redução de emissões de gases do efeito estufa. energia solar e células de combustível que compreendem a concepção. Para otimizar suas operações. A Areva intervém hoje em cerca de 350 reatores em funcionamento no mundo todo e. . Por isso se associou à Abendi para compartilhar sua experiência com outras empresas e instituições que adoa tam os mesmos valores. a Areva desenvolveu uma série de soluções de Ensaios Não Destrutivos. operados a distância ou manualmente. Essas soluções se baseiam em produtos de alta tecnologia concebidos para alcançar os requisitos mais altos de confiabilidade e eficiência. a oferta engloba a concepção e a construção de centrais nucleares. mais de 150 terão seus tempos de vida prolongados. a Areva concebe e desenvolve suas próprias ferramentas. observando a segurança das instalações. os serviços associados e todas as etapas do ciclo combustível.

A confiabilidade de seus trabalhos hoje é aplicada em países como Uruguai. A demanda de trabalhos em toda a América Latina vem crescendo cada vez mais. abrir caminhos e perseverar para que os sonhos cada vez mais se concretizem. Sempre com muita paixão. Ensaios Não Destrutivos. ultrassom manual e automatizado. e a meta é desbravar outros continentes nos próximos anos. Bolívia. Trabalhando sempre com qualidade pela qualidade. líquido penetrante. O mérito de todo esse sucesso se deve aos nossos profissionais. Sim.br 25 . tomografia de concreto armado e reflectometria de pulso acústico. Venda e Consultoria. videoendoscopia.abendi. expandir. entre outros ensaios. a Arctest é desenvolvida por pessoas que fazem seu melhor para atender aos clientes com qualidade e segurança. fábricas e outras. Esse foi um dos fatores essen- ciais para que a Arctest se tornasse a maior empresa de ensaios radiográficos industriais da América do Sul. atuando em diversos segmentos com ensaios não destrutivos. Argentina e Chile de forma direta e indireta (através de parcerias). INSPETEC A Inspetec é uma empresa brasileira que investe em tecnologia e segurança para colocar uma equipe de profissionais capacitados a serviço de seus clientes. A mais nova sócia patrocinadora da Abendi foi fundada em 2009 e. partícula magnética. Peru. Além da busca constante por no- vas tecnologias. Locação. termografia. como ensaios radiográficos.org. inovar. a Arctest procura diversificar sua linha de negócios. vem crescendo nas áreas de Inspeção. presente desafiador e futuro glorioso A Arctest é uma empresa prestadora de serviços construída a partir de sonhos. medição de espessura. foi edificado um patrimônio que é indestrutível: o capital humano. a empresa aposta na parceria estabelecida com clientes e fornecedores para se destacar no mercado. com muita vontade de crescer. NR13. que nos acompanham nessa jornada e mantém a nossa máquina girando. treinamento e aperfeiçoamento de seus colaboradores e pela expansão de mercado. desde então. representando empresas de engenharia como construtoras.ARCTEST – Passado utópico. tecnologia preservando a vida www. focando na sua capacidade de penetração e consolidação da América Latina nos mercados em que atuam.

que reuniu as áreas técnicas. completa a gerente. de comunicação. “Ficamos tão animados com a oportunidade desta realização. Não poderíamos perder essa chance de aproveitar a realização do ConaEnd. certamente. As inscrições ficarão abertas até dia 20 de maio e devem ser feitas a pelo site da Abendi. a entrega de equipamentos. Apenas os três melhores colocados serão premiados. Irani ainda declara tratar-se de uma iniciativa ousada para a Instituição. Como toda com- 26 revista abendi no 61 abril de 2014 petição. o ConaEnd& IEV. seis finalistas enfrentarão o circuito composto por três provas práticas. enriquecesse o evento”. capital. além de uma quantia em dinheiro. que acontecerá entre os dias 18 e 21 de agosto em São Paulo. trará uma novidade: a 1ª Olímpiada de Inspeção. a Olimpíada tem o  intuito de promover uma competição prática de conhecimento. isenção de taxas de Certificação e Sócios. “Esta é a 32ª edição do Congresso e estava mais do que na hora de criarmos algo novo. visando destacar o inspetor mais completo. e que. Após uma triagem dos profissionais inscritos. ela prevê três níveis de premiação que envolve. A participação nesta primeira edição é aberta aos profissionais certificados pelo SNQC/END– N2. planejamento e institucional. um evento já tradicional aqui na Abendi. a 1ª Olimpíada Abendi de Inspeção será realizada em agosto e espera reunir cerca de 600 pessoas E ste ano. de eventos. que o grupo organizador não está medindo esforços pra se reunir e buscar ações que movimentem a Olimpíada”. . no Centro de Exposições Frei Caneca. comenta Irani de Oliveira. gerente-executiva da Associação.eventos Abendi cria evento para premiar inspetores Numa iniciativa inédita na Associação. A 1ª Olimpíada Abendi de Inspeção ocupará um espaço dentro da ExpoEnd (Exposição Técnica de Equipamentos. medalhas e tablet. Produtos e Serviços de END e Inspeção). Criada por uma equipe multidisciplinar. no método de ultrassom. para promover uma competição que destacará as melhores performances dos nossos inspetores”.

.

segurança e saúde ocupacional. a relação dos cursos reconhecidos pelo RAC (Registro de Auditores Certificados) na área da qualidade. entre outros: • Formação Auditor Líder e Interno Gestão da Qualidade NBR ISO: 9001. meio ambiente. Partículas Magnéticas N3. às vezes. mas não dispõe de tempo suficiente para se matricular em um curso presencial. Consulte-nos através do e-mail: a juliana@abendi. • Formação Auditor Líder e Interno em Gerenciamento de Serviços em TI ABNT/NBR ISSO IEC 20000-1. • Formação de Auditor Líder em CONAMA 306.abendi. a única saída para quem quer se qualificar profissionalmente. a Abendi oferece treinamentos on-line para Líquido Penetrante N3. • Formação Auditor Líder e Interno Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional OHSAS 18001.org.br. Ultrassom N3.treinamentos A praticidade dos treinamentos on-line da Abendi O Ensino a Distância (EAD) está crescendo cada vez mais entre habitantes de grandes metrópoles brasileiras.br .br ou acesa se o site www. envie um e-mail para cursos@abendi. segurança da informação.org. A metodologia dos cursos a distância garante flexibilidade total aos alunos que podem escolher também onde e como estudar.org. • Formação Auditor Líder em Gestão de Segurança da Informação ABNT/ NBR ISSO IEC 27001. Treinamentos reconhecidos pelo RAC Entre em contato conosco e saiba como alcançar o reconhecimento dos cursos ministrados pela sua organização. tornando-se responsáveis pelo seu aproveitamento e evoluindo dentro do seu próprio ritmo. Abaixo. Estudar on-line é. • Formação de Auditor Líder e Interno de Sistema de Gestão da Continuidade dos Negócios ISSO 22301. • Formação de Auditor Líder e Inter- 28 revista abendi no 61 abril de 2014 no de Sistema de Gestão de Riscos ABNT NBR ISO 31000. Para mais informações sobre os treinamentos on-line e sobre a metodologia de ensino a distância. ligue para (11) 5586-3141. • Formação Auditor Líder e Interno Gestão da Qualidade Norma ABNT ISO/TS 16949. Atualmente. Ensaio visual N3 e Nivelamento N1 e N2 (iniciantes). • Formação Auditor Líder e Interno Gestão Ambiental NBR ISO: 14001. O sistema é simples: basta fazer a inscrição pelo site que o material didático é enviado para a residência do estudante.

.

Os profissionais que buscarem a certificação através do acesso direto precisarão do tempo de experiência completo. exigida sempre em função do método pretendido.org. . renovação e recertificação profissional. Para ler o arquivo na íntegra. inspirou algumas atualizações importantes na NA-001 em questões como escolaridade. As atualizações referentes ao procedimento ressaltam que agora não é mais necessário apresentar a documentação comprobatória para ser habilitado à realização dos exames de qualificação. Para o acesso direto aos níveis 2 e 3. mas foram incluídas para facilitar a compreensão geral e evitar possíveis dúvidas.br e depois clique em “Certificação” e “Documena tos para download”. Sobre a renovação e a recertificação. e até doze me- ses após expirar o prazo para solicitar a recertificação. As exigências serão solicitadas e apresentadas após os exames.certificação Revisão recente da iso 9712 promove atualizações na na-001 A revisão da ABNT NBR NM ISO 9712:2014. Os profissionais N2 que possuírem a experiência adequada ao nível e forem aprovados em treinamento podem solicitar a certificação de nível 3 sem precisar do diploma de curso superior em Ciências Exatas. acesse www. Com relação à escolaridade. ele precisará ser aprovado novamente no exame completo (N1 e N2) ou no exame de método principal (N3). Além disso. Tanto a renovação como a recertificação são iniciativas do profissional. respectivamente. Ele deve apresentar as evidências nos seis meses anteriores à data de vencimento. Após ser certificado. a certificação Nível 1 exige Ensino Médio completo. o Ensino Técnico de Nível Médio para N2 e o curso de Ensino Superior em Ciências Exatas para N3. o profissional pode pleitear a certificação do próximo nível ao cumprir o tempo de experiência exigido na norma e ao concluir treinamento reconhecido no método pretendido. os candidatos a N2 precisam de quatro a 12 meses como N1 e os candidatos a N3 de 16 a 30 meses como N2. Se o candidato não realizar o pedido de recertificação dentro do prazo máximo.abendi. dependendo da especialidade preten- 30 revista abendi no 61 abril de 2014 dida. no caso da renovação. O aspirante a N1 deve comprovar de um a três meses de experiência. procedimento para apresentação de documentos. publicada em 19 de fevereiro. As abreviações são bem conhecidas no mercado. Outro requisito obrigatório para a certificação pela NA-001 é a experiência profissional. A norma Abendi está disponível para download em PDF no site da Instituição. dois novos parágrafos foram incluídos na norma Abendi para adequar o conteúdo com a prática que já vinha sendo realizada. os aspirantes à certificação precisam comprovar escolaridades exigidas na NA-001. a atualização da NA-001 inclui também uma tabela com os termos abreviados para cada método de END. Os requisitos para alcançar a certificação são.

A participação do país nesses encontros é fundamental. O evento promove a troca de experiência entre os participantes e estimula debates sobre temas relacionados aos métodos de Ultrassom.br 31 . Mercosul Outra boa oportunidade para participar é o 16º Encontro Mercosul de Normalização em END que ocorrerá em São Paulo (SP). e o 6º Encontro Mercosul de Normalização. Os profissionais brasileiros que acompanham os trabalhos do ABNT/ ONS-58 têm muito a somar. nos dias 18 e 19 de agosto.br. pois estabelece uma sintonia entre o que está sendo discutido no mundo e o que ocorre no cenário nacional.normalização REUNIÕES INTERNACIONAIS DE NORMALIZAÇÃO N este ano. Para mais informações sobre os assuntos a serem discutidos.org.abendi. Os eventos ocorreram em 2013. ISO TC-135 (foto da esquerda) e o último Encontro Mercosul de Normalização (foto da direita) ocorrido no Brasil. Eles trocam experiências.org. Os encontros ocorrerão em Praga (República Tcheca). Radiografia e Métodos Superficiais. que ocorrerá em Praga (República Tcheca). definido para São Paulo (SP). em Porto de Galinhas (PE). Conheça mais sobre as duas reuniões e contribua com discussões de interesse nacional: ISO/TC 135 Um número significativo de profissionais brasileiros comparecerá às reuniões plenárias do ISO/TC-135 e de cada um de seus comitês para reforçar as opiniões e os interesses nacionais. entre em contato com o setor de Normalização pelo número (11) 55863145 ou pelo e-mail: a normalizacao@abendi. colhem subsídios essenciais para a atualização das organizações brasileiras e têm a opor- tunidade de garantir a aprovação de Normas ISO com especificações favoráveis a seus interesses econômicos e tecnológicos. duas importantes reuniões internacionais de normalização estão marcadas: a ISO TC-135 (Comitê Técnico 135 da Organização Internacional de Normalização). O Organismo de Normalização Setorial de Ensaios Não Destrutivos (ABNT/ONS-58) é quem representa o Brasil no ISO/TC-135 e no CSM-24 (Comitê Setorial Mercosul). O objetivo é sempre interferir nas votações colocadas em pauta e assim trazer boas contribuições à economia nacional. ambos destinados ao desenvolvimento de normas para Ensaios Não Destrutivos. tecnologia preservando a vida www. entre os dias 5 a 11 de outubro.

Uma tarefa simples. é preciso. “Esse é um grande desafio. e por empresas acreditadas conforme os requisitos da norma 32 revista abendi no 61 abril de 2014 . a fim de evitar impactos negativos como máquinas ou dispositivos que não se enquadram no processo produtivo e. representam desperdício de tempo e dinheiro. José Antônio de Figueiredo. acredita que as ferramentas de inspeção existentes ainda são limitadas para avaliar os novos equipamentos usados. realmente. A parceria entre universidades e entidades tecnológicas é uma forma eficaz de buscar essas respostas’’. também. Segundo o executivo. na exploração do pré-sal. identificar quais são as reais necessidades da empresa em termos de inspeção. “A implementação de controle de qualidade por meio de inspetores certificados por um Sistema Acreditado.capa MAIOR PRECISÃO E CONFIABILIDADE NOS RESULTADOS: esse é o caminho para a evolução dos ENDs Alexandra Alves Q uando o assunto é “Novas Tecnologias de END’’. Basta envolver toda a equipe de profissionais num planejamento estratégico que avalie quais os tipos de máquinas ou técnicas de trabalho vão. Necessitamos de técnicas que proporcionem maior confiabilidade aos resultados. destaca. primeiramente. consequentemente. forma de aprimoramento e deve ser colocada como meta para as empresas desse setor. O diretor de Engenharia da Petrobras. por exemplo. a acreditação de organismos de inspeção é. antes de partir em busca de equipamentos modernos. agregar valor ao processo em geral.

atualmente. averiguando se o profissional certificado está atuando conforme preconizam as regras do SNQC-END. com a criação de sistemas submarinos e volta- tecnologia preservando a vida www. Em seu planejamento tecnológico. Considerado um dos mais importantes complexos de estudos do mundo. tornando mais eficiente a produção do pré e pós-sal. ocupando uma área de 300 mil metros quadrados. conhecido também como Verificação de Desempenho (VD) e de responsabilidade dos Organismos de Certificação de Pessoas.Profissionais capazes de operar ferramentas modernas é uma das necessidades do setor NBR ISO IEC 17020. ressalta. Para a Exploração e Produção de Petróleo e Gás. O gerente executivo do Cenpes. As 49 redes discutem temas estratégicos para a indústria do petróleo. “Entendo que a intensificação do processo é fundamental para verificar a atividade continuada dos profissionais e retroalimentar o sistema SNQC-END. destaca José Antonio. a Petrobras. investe em projetos de alto risco e alta recompensa. afirma que. o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes) centraliza as atividades de P&D da Petrobras. faz-se necessária nesse cenário de grandes investimentos”. o foco é desenvolver ferramentas que explorem novas fronteiras. a estratégia tecnológica da Petrobras atende a todas as áreas de trabalho da estatal. Marcos Isaac Assayag. um procedimento previsto na ISO IEC 17024. Outro ponto importante é a vigilância das atividades dos inspetores certificados.abendi. planejados e dimensionados a partir da visão de futuro da companhia’’. “O modelo pelo qual a Petrobras se relaciona com essas instituições é batizado de redes temáticas. e conta com laboratórios avançados e salas de simulações e imersão em processos da indústria de energia.org. além de contar com carteiras de projetos de Pesquisa & Desenvolvimento voltadas para as metas estabelecidas em seu Plano de Negócios. Ainda segundo Assayag.br 33 . existem 49 projetos em desenvolvimento pela Petrobras com o apoio de universidades e institutos de pesquisas. bem como constatar se o sistema necessita de aperfeiçoamentos’’.

sem a devida demanda. há projetos na área ambiental envolvendo o reuso de água e efluentes. que não são usados no Brasil por falta de empresas que empreguem essas tecnologias. que o Fórum de Novas Tecnologias da Abendi é uma boa oportunidade de debater o assunto. O consultor e engenheiro de equipamentos. ‘’Reconheço que. Qualquer tecnologia que atue nessas dimensões. Já na área de refino. Além disso. capazes de detectar. como novas fórmulas de combustíveis.capa Profissional executando a técnica Acoustic Pulse Reflectometry (APR) dos à compreensão de reservatórios não convencionais. durante toda a semana. Sergio Damasceno Soares. Marcus Vinicius Maciel Martins. Podem ser as tradicionais ou as mais recentes”. pois esse é um trabalho integrado de todas as disciplinas que compõem a área de Integridade Estrutural’’. Já o representante do Setor de Tecnologia de Materiais. A logística das operações também está entre uma das principais linhas de pesquisa do Cenpes. anseia por técnicas de END não intrusivas. e a eficiência energética em todas as operações da empresa. entende como ‘’novas tecnologias de END’’ toda técnica ou metodologia de ensaio para as quais ainda não se tenha conhecimento das suas potencialidades ou limitações. dispositivos e princípios físicos disponíveis no mercado. Ele acrescenta. Phased Array para Ultrassom e Eddy Current. acrescenta. delinear e antever as necessidades de manutenção com mais precisão. afirma que existem técnicas. lubrificantes e petroquímicos. Equipamentos e Corrosão do Centro de Pesquisas da 34 revista abendi no 61 abril de 2014 Petrobras (Cenpes). que trabalha há 27 anos na área de Inspeção e Integridade da Petrobras. aumentando a produtividade e reforçando a segurança operacional. as equipes de pesquisa trabalham em projetos que contribuirão para adaptar as refinarias ao óleo do pré-sal. “Podemos considerar as técnicas de Ultrassom com Ondas Guiadas (Guided Wave). mantendo os requisitos de qualidade. “Uma parcela significativa desses programas é desenvolvida com a participação de instituições acadêmicas’’. Ultrassom EMAT (Eletromagnetic Acoustic Transducer). afirma Sergio. eu consideraria moderna. Outra frente de pesquisa do Cenpes destina-se à criação de biocombustíveis. e monitorar no tempo correto. controle de CO2 . flexibilizando a produção de forma a atender as demandas do mercado. fica muito difícil estabelecer uma base sólida de prestação de serviços. ainda. a Petrobras. “Precisamos de mais profissionais envolvidos nesse evento. Hoje. bioprodutos e demais fontes de energias alternativas. ressalta. acrescenta Martins. e não apenas os do SNQC-END. devemos buscar disponibilidade de equipamentos 24 horas por dia. montar e instalar no menor tempo possível. . Para isso devemos construir. Micro-ondas (Microwave). Na busca pelo aprimoramento de processos nas refinarias espalhadas pelo Brasil.

a propriedade do material’’. a precisão vem aumentando. diretamente. alguns equipamentos podem ser permanentemente fixos. com a união dessas às instituições de fomento ao desenvolvimento tecnológico.br 35 . na Alemanha. Parece que. tendo transmissão remota dos resultados. uma das principais ferramentas para a garantia da integridade estrutural de equipamentos e instalações. mais capacidade de armazenamento. Nesse caso. na necessidade de sua correção. ferramentas e metodologias nessa área. com mais clareza na apresentação dos resultados no momento da medição (exemplo: simultâneas telas scanners – visualização da espessura e da área ao mesmo tempo). sugere Marcus Vinícius. há a necessidade/recomendação de de que o seu uso seja feito por mão de obra especializada. diminuindo a subjetividade na interpretação dos resultados. que existe “uma grande carência no Brasil de empresas e centros de pesquisa que atuem nessa área de modo a promover o desenvolvimento tecnológico dos ENDs.abendi.Tomografia. quisa. Eddy Current Pulsada e Acoustic Pulse Reflectometry (APR) como técnicas ainda não exploradas em suas totalidades. e da capacidade de criação de projetos pelas universidades e instituições de pes- Cresce o número de pesquisas sobre a aplicação de ENDs na Construção Civil. sobretudo para avaliação de estruturas de contecnologia preservando a vida www. ‘’Isso está relacionado à ampliação do campo de aplicação de END na investigação da qualidade de materiais e revestimentos recém-executados e na manutenção da integridade desses em uso’’. salienta Adriana. ela participou do Programa de Desenvolvimento e Capacitação no Exterior (PDCE) do Instituto IPT. a possiblidade de explorar a combinação de várias técnicas de END de modo a potencializar as características e garantir mais sensibilidade e confiabilidade ao processo de inspeção’’. com o objetivo de ampliar seus conhecimentos teóricos e práticos na investigação e no monitoramento da corrosão de estruturas de concreto. ainda. Em relação aos Ensaios Não Destrutivos. Precisamos desenvolver e implantar novas técnicas. do Laboratório de Corrosão e Proteção do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). também. Em 2012. em Berlim. podem ser também denominados sensores de monitoramento. De forma geral. ela acredita que o termo Sistema robotizado de medição de umidade e potencial de corrosão “novas tecnologias” aplica-se aos avanços/aprimoramentos das atuais técnicas já aplicadas para a obtenção de resultados mais confiáveis. também. Ao longo dos anos.org. explica Adriana de Araújo. acrescenta a pesquisadora. com outros ensaios que determinem. ao mesmo tempo em que os equipamentos são mais versáteis e simples de operação. faltando definir suas fronteiras. O consultor e engenheiro acrescenta. a pesquisadora afirma que vem crescendo o número de pesquisas sobre aplicação de ENDs na Construção Civil. seja pela verificação das necessidades do mercado pelos consumidores e prestadores de serviços. ‘’Há. O estágio foi realizado nas divisões ‘’Corrosão na Engenharia Civil’’ e ‘‘Métodos de Medição Não Destrutivos para Avaliação de Danos’’ do BAM (Instituto Federal de Pesquisas em Materiais e Ensaios). Existe. ’’ A arquiteta e pesquisadora Adriana de Araújo. é uma especialista em novas tecnologias da Construção Civil. em algumas situações. Isso pode ser explicado pela nem sempre fácil tarefa de interpretar os resultados qualitativos da aplicação de algumas técnicas e. Atualmente.

detalha. necessário calibrar previamente o equipamento – procedimento fundamental para medições em trecho de concreto (íntegro). com uso de sistemas desenvolvidos pelos seus pesquisadores. a espessura da camada de concreto. depois. a reflexão das ondas permite a determinação da espessura de uma ou mais camadas de concreto e a localização de elementos embutidos. Isso é feito pelo instituto BAM. 36 revista abendi no 61 abril de 2014 . Adriana afirma que o radar é o exemplo que mais ilustra o uso de END em estruturas de concreto. No entanto. por sua vez. O radar ainda vem sendo empregado na determinação da espessura do concreto de pavimentos. inclusive. pesquisas apontam que o radar também pode ser usado para detectar a corrosão da armadura. ’’Quando o radar é deslocado pela superfície do elemento em concreto armado em análise. pelo equipamento. pois as fraturas internas. as linhas verticais. que caracterizam a delaminação. formando grades com idêntica dimensão) que estabelece a área do pavimento a ser analisada. “São crescentes os estudos para avaliar a corrosão da armadura com o uso do equipamento impact-echo e radar. como a armadura e os dutos de protensão. ’Parece que tanto a determinação da velocidade de propagação como a calibração do radar não são uma tarefa fácil. Além disso. aumentam a condutividade elétrica do concreto que. Tais ensaios podem ser associados ao Ensaio Não Destrutivo de medição da umidade (superficial e de profundidade) e de potencial de corrosão. Isso é possível. apontando a velocidade de propagação da onda no concreto em estudo. Esses dois últimos podem ser. é preciso fazer um furo no pavimento para medir. o que traria muitos benefícios para a manutenção da integridade das estruturas. pela localização de regiões de concreto delaminado e fissurado devido à tensão resultante do acúmulo de produtos de corrosão. estudiosos acreditam que o ideal seria a detecção. manualmente. do estágio inicial da corrosão da armadura.capa creto. sendo que esse equipamento é deslocado sobre as linhas horizontais e. afeta diretamente a amplitude das ondas eletromagnéticas. nesse caso. assim como a caracterização do concreto com aplicação da técnica de Ultrassom. realizados em sistema de medição robotizada. uma vez que ambos os processos têm A pesquisadora Adriana de Araújo afirma que o radar é o exemplo que mais ilustra o uso de END em estruturas de concreto. Uma imagem do arranjo da armadura é gerada com a identificação precisa da profundidade de diferentes camadas de seu embutimento e uma vista da área é analisada’’. O radar é deslocado sobre uma folha guia padronizada (com linhas horizontais e verticais. Atualmente.’’ Entretanto. sendo.

o uso da imagem nem sempre é necessário. No setor específico de madeira e árvores. preferindo importar o que já há de pronto em outras partes do mundo. entretanto. Ela também acrescenta que há dificuldade na compra dessas ferramentas. dependendo do objetivo. classifica a ferramenta de simulação computacional como a mais moderna do segmento. as técnicas de propagação de ondas (Ultrassom.abendi. avalia. no conhecimento das propriedades do que se está adquirindo e utilizando em uma obra e na inspeção de estruturas. fazendo com que o resultado não seja bom. uma das maiores necessidades é abrir o mercado para os ENDs. ela já vem sendo implementada com certa timidez. Se o mercado não enxerga a necessidade. ela é rotineira e imprescindível. no Pará. João Marcos Alcoforado Rebello. Acho que nesse setor (construção civil) as pessoas pensam que basta comprar um equipamento e sair medindo.org. a pesquisadora afirma que o setor da Construção Civil. não sabem a teoria que suporta a técnica e não há conhecimento para a interpretação dos resultados.br 37 . Mas nesta área o desenvolvimento é fundamental. porque Ultrassom em árvores da Floresta Amazônica. afirma que. acrescenta Raquel. segundo ela. realizando acompanhamentos que possibilitem ações de manutenção. Raquel Feagri. Então.sido muito discutidos na literatura’’. finaliza. é a falta de visão desse mercado quanto às suas necessidades. o que é consequência da restrição de pesquisas nacionais’’. e já aplicada há anos. o principal desafio está na classificação de materiais. ‘’Além disto. nos países desenvolvidos. ainda demanda pessoal qualificado no uso dos atuais equipamentos de END.’’ Segundo ele. Isso pode fazer com que o pouco que há de aplicação da técnica no setor fique desacreditado. “O tecnologia preservando a vida www. A professora titular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). a pesquisadora destaca que o mercado está carente de pessoal capacitado para interpretar resultados. Já as técnicas que associam imagem à propagação de ondas. mas não consigo visualizar qual seria o caminho’’. ou até mesmo suprimindo a etapa. o desenvolvimento de novas tecnologias envolve estudos coordenados por pessoal de alta qualificação disponível nas Universidades e em Centros de Pesquisas. reduzindo o tempo gasto na etapa de experimentação que precede o desenvolvimento de novos procedimentos de inspeção. salienta a professora. caso os resultados não sejam adequados’’. O professor titular do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). ‘’Ainda investimos pouco em desenvolvimento. ‘’Mas creio que o problema no Brasil é mais fundo do que a falta de técnicas. complementa Adriana. ou seja. ondas de tensão e vibração) ainda são as mais simples e de custo/benefício mais adequados. Outro problema grave é treinamento. ‘’É urgente qualificar trabalhadores. coordenadora do Laboratório de Ensaios Não Destrutivos (LabEND) e do Grupo de Pesquisa em Ensaios Não Destrutivos da universidade. na Construção Civil. o assunto é muito pouco discutido na literatura. para mim. mas as medições são feitas de forma errada. que a maioria dos ENDs seja replicada. são as mais “modernas”. A simulação computacional permite. devido ao alto custo. É preciso achar um caminho para que os nichos de qualificação das universidades encontrem eco na qualificação profissional exigida pelo mercado e pelas empresas. simplesmente porque não há mercado para elas. Ao finalizar.’’ Quanto à qualificação profissional. como Tomografia Ultrassônica. Entretanto. já que equipamentos calibrados para as espécies florestais de um local podem não se adequar a outro. as técnicas não avançam. eu diria. através de softwares. ‘’No Brasil. Há lugar para todos os tipos de técnicas – das mais sofisticadas às mais simples – mas parece-me que cada empresa fica querendo vender a sua como a solução de todos os problemas e o uso mais generalizado não avança.

oferecem melhor análise dos equipamentos. pois assistimos ao lançamento de ferramentas modernas com surpreendente frequência. são cada vez mais necessárias ferramentas capazes de aumentar a vida útil dos equipamentos e a segurança e confiabilidade das instalações industriais. é a participação em workshops e reuniões técnicas entre profissionais de ambas as partes. As parcerias. em que há o apoio de técnicos do Cenpes para o desenvolvimento de novas tecnologias.5mm. ao máximo. ’’A visão de futuro está intimamente relacionada à obtenção de resultados em 3D. ‘Estamos desenvolvendo equipamentos robôs. em geral. ‘’O conhecimento necessário à operação. como memorandos de entendimento ou acordos de sigilo.’’ Atualmente. afirma que as ferramentas mais modernas de END são as que utilizam. serão um desafio e uma mudança do perfil dos profissionais a de END’’. o Cand está à frente de projetos nos segmentos de inspeção remota e termografia ativa. para a consolidação de um grande projeto nacional para desenvolver a indústria de produtos e bens na área de ENDs. acrescenta ele. as empresas em geral e instituições acadêmicas. João Gabriel Hargreaves. temos o Inova Petro. alerta Hargreaves. O grande desafio do centro foi desenvolver junto ao Instituto Fraunhofer. Finep e BNDES. que é um desdobramento de sua Estratégia Corporativa. segundo ele. Outro. na Alemanha. Além de transmitir imagens de alta resolução. sob pena de ficar na esteira de outros países e assistirmos à perda de competitividade de nossas empresas’’.capa desenvolvimento inicial é alto. seja com instituições acadêmicas ou com fornecedores de tecnologia. Vários desses projetos podem ser feitos em parceria. Como ser uma empresa parceira do Cenpes A identificação de objetivos comuns é o primeiro passo para a formação de uma parceria entre a Petrobras. bem como na formação de pessoal. Um dos caminhos. Já a termografia ativa foi elaborada pelo Cand para inspecionar chapas de 2. o que é imprescindível ao desenvolvimento tecnológico de qualquer país. O Brasil não pode ficar sem o desenvolvimento dessas tecnologias de END. os recursos da informática. parceiro internacional. ‘’Acreditamos que a Abendi é um polo agregador da indústria na área de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção. Uma instituição como a Abendi pode contribuir. Isso é a história que nos ensina. tanto para os profissionais quanto para as empresas. diz o gerente executivo do Cenpes. detalha Assayag. a colaboração pode se refletir na criação de modernas técnicas de inspeção não destrutivas. ‘’A Petrobras conta com uma Estratégia Tecnológica. gás e energia. ’’ 38 revista abendi no 61 abril de 2014 . falta mão de obra capaz de operar esses equipamentos. No caso da Abendi. que são utilizadas na confecção de tambores de rejeitos para as unidades de Angra. com foco em Conteúdo Local. é ficar atento aos editais de fomento à inovação. são protegidas por instrumentos contratuais. por encomenda da Eletronuclear. portanto. explica João Gabriel. por exemplo. Segundo ele. O objetivo principal é disponibilizar tecnologias dentro dos prazos requeridos pela área de negócios para uso efetivo nas atividades da companhia’’. tais equipamen- tos devem ser resistentes à radiação. cooperação técnica ou para teste e avaliação’’. bem como a interpretação dos resultados. mas os ganhos futuros são compensadores. várias ferramentas modernas de inspeção utilizadas na Petrobras são desenvolvidas em parceria com empresas de novas tecnologias. acrescenta. envolvendo os setores de petróleo. Marcos Isaac Assayag. O diretor executivo do Centro da Avaliações Não Destrutivas (Cand) e gerente da área de inspeções da Eletronuclear. alerta. que é uma parceria entre Petrobras. um programa para estudos dos dados coletados por uma  câmera termográfica’’. criação de empresas ou fóruns de aplicação. Na área nuclear. por exemplo. que facilitam o dimensionamento preciso das indicações e. Embora as novas tecnologias já façam parte do setor de engenharia das empresas. e direciona as carteiras de P&D de forma que seus projetos contribuam para o cumprimento das metas do Plano de Negócios e Gestão da empresa. ’Hoje. para inspecionar visualmente áreas insalubres. nesse sentido. processando uma grande quan- tidade de dados. com divulgação.

Foto: Divulgação Inter Arena Beira-Rio Caderno Especial Ensaios Não Destrutivos na Copa do Mundo 2014 ^ Arena da Amazonia tecnologia preservando a vida www.abendi.org.br 39 .

É uma torcida acostumada a lotar as arquibancadas para assistir a grandes partidas. num amistoso contra o clube português Benfica. trata-se de um palco sagrado. chegou a levar tijolos para as obras. em Porto Alegre. e tamanha paixão da torcida contribuiu 40 revista abendi no 61 abril de 2014 para erguer o estádio. como são chamados os torcedores do Inter. de Lisboa. é motivo de muitas histórias para contar.O novo Beira-Rio: um gigante que encanta P alco de grandes disputas do futebol brasileiro. o Estádio Beira-Rio. principalmente contra o seu maior rival. e muitos torcedores traziam material de construção para ajudar o clube. Dizem até que o ex-jogador Falcão. que trouxe um dos maiores ídolos do futebol mundial na época. Mas o Beira-Rio também já recebeu todos os principais times do país e sediou vários jogos da seleção brasileira e . E quando ficou pronto. Para os colorados. o Grêmio. que mais tarde se tornaria ídolo do time. Na época foram feitas campanhas de incentivo. a inauguração foi em grande estilo. o jogador Eusébio. inaugurado em 1969 para ser a casa do Sport Club Internacional.

O complexo já era uma arena multiuso.abendi. em caso extremo de vento. Uma das principais mudanças foi nas arquibancadas. mas.Arena Beira-Rio e receber alguns jogos da Copa do Mundo Fifa 2014. desenvolvido pela Vibtech Industrial Ltda. além de mais perto do gramado. Todos os assentos são cobertos por uma estrutura metálica que sustenta uma membrana translúcida. por exemplo. que durou cerca de dois anos para ser concluído. O engenheiro Bernard Baudouin. permitindo uma boa iluminação natural no estádio. diretor técnico da empresa. os cantores Roberto Carlos.br 41 . o Beira-Rio precisou passar por reformas em suas estruturas para atender às exigências internacionais tecnologia preservando a vida www. oficialmente. Foram instalados módulos metálicos conectados à estrutura civil através de um elemento de ligação elástico. A segurança e o conforto para o público estão garantidos e as torcidas podem vibrar à vontade. O projeto inicial das ligações previa instalar dispositivos a base de molas de aço e amorteci- João Linck equipes da América do Sul. que. é rio. O projeto “Gigante para Sempre”. para alguns. um símbolo da bela capital do Rio Grande do Sul. Roger Waters e Justin Bieber. há muito tempo. ficou a cargo do escritório Hype Studio Arquitetura. explica o trabalho: “O projeto de instalação da cobertura previa uma ligação elástica entre a nova cobertura e a estrutura de concreto inicial. Ao todo foram colocados 130 amortecedores nas arquibancadas do Beira-Rio. Já se apresentaram lá. é palco de grandes turnês musicais. com o ginásio Gigantinho e um parque às margens do Guaíba. nacionais e internacionais. poderia não suportar esses esforços. é lago. Luciano Pavarotti. um manancial que. mesmo com a sua beleza e segurança. Além disso. a fim de limitar a transmissão dos esforços gerados pelo vento à estrutura antiga. Paul McCartney.org. que ganharam um anel de circulação e ficaram mais espaçosas. Contudo. o estádio. E assim foi feito.

125 camarotes. Gana e Estados Unidos. entre eles a Usina do Gasômetro. mas também para realizar todo tipo 42 revista abendi no 61 abril de 2014 de evento. a expectativa é de um bom confronto no dia 30. e oferece um turismo muito especial a poucos minutos do centro urbano. Segundo o engenheiro. Quem for a Porto Alegre assistir ao mundial conhecerá uma cidade moderna. além disso. quando jogam o primeiro colocado do grupo G. jogam no Beira-Rio França x Honduras. Também são imperdíveis o Parque da Redenção e a Praça da Matriz. área vip. mesmo dispondo dessa tecnologia. essa tecnologia também foi submetida a ensaios não destrutivos para garantir a qualidade e segurança do projeto. A Vibtech. 81 banheiros. Isso se faz através do controle da deformação do aparelho com parafusos de regulagem``. Argélia. permitindo. no dia 15 de junho. com uma vida noturna intensa e boas opções de bares e eventos. após instalação de toda a cobertura. Ele acrescenta ainda que mais ensaios foram feitos depois da estrutura pronta: “cada elemento elástico é regulado na obra. composto pelas seleções da Alemanha. o público conta com mais facilidades e serviços em todos os setores. Foi realizado um teste de carga do conjunto completo para homologar a solução. e um dos melhores pontos para assistir ao pôr-do-sol às margens do Guaíba. Portugal. 44 lojas e 5000 vagas de estacionamento. de maneira a equalizar as cargas. Rússia e Coreia do Sul. São os chamados Caminhos Rurais . alemães. Coreia do Sul x Argélia se enfrentam no dia 22 de junho e a vizinha Argentina fecha a primeira fase contra a Nigéria. fato que torna o BeiraRio um espaço completo não só para a Copa do Mundo Fifa 2014 e outros campeonatos de futebol. os gaúchos prometem uma recepção em grande estilo aos turistas que chegarão à cidade para o mundial. e durante a produção foram ensaiados os elementos elásticos. no dia 25. conforme um plano estatístico acordado com o cliente. assim. Porto Alegre possui uma grande área rural. Austrália x Holanda. Fundada por casais açorianos. Essa mistura fez da capital uma cidade cosmopolita e multicultural. Na primeira fase. no dia 18. Agora. Mas. sugeriu utilizar elementos de elastômero. “O elemento elástico de cada ligação é composto de oito molas de borracha que trabalham em cisalhamento. foram realizados os de curvas reométricas dos compostos antes da vulcanização. Com um estádio desse porte e as belezas do Rio Grande Sul. reduzir em mais de 60% o peso próprio desses dispositivos. mas que guarda muito de sua história e cultura. africanos. 19 elevadores. cinema. espanhois. poloneses. São 130 catracas.Alexandre Lops mento viscoso. onde hoje funcionam galerias de arte. E as emoções não param por aí. Porto Alegre receberá cinco partidas da Copa do Mundo. Já pelas oitavas-de-final. e o segundo colocado do grupo H. mais tarde recebeu imigrantes italianos. libaneses e judeus. 22 bares e lanchonetes. a capacidade do Gigante passou para 50 mil pessoas. conclui. explica. além de projetos de teatro e dança. que conta com Bélgica. Depois da reforma. garantindo o mesmo desempenho´´. São muitos os pontos turísticos. Além desses ensaios de carga.

o turismo gastronômico. como o carreteiro. claro. em uma região com trilhas. que além das belezas naturais. A região de clima frio. uma região com estâncias do século XIX. Bento Gonçalves e Farroupilha. até o turismo religioso. Essa será uma oportunidade para o visitante. com fortíssima influência da imigração alemã e italiana. e é um dos maiores polos turísticos do país. que preservam a cultura rural gaúcha e estão abertas para receber turistas. hoje ocupadas por pequenas propriedades de agricultura familiar.Divulgação Inter de Porto Alegre. atividades de aventura e observação de fauna e flora. e.abendi. que fica a pouco mais de cem quilômetros da capital. que podem aproveitar desde o ecoturismo. de estudos. conhecer um Brasil diferente! a tecnologia preservando a vida www.org. oferecem cultura e gastronomia capazes de nos fazer pensar que estamos num pedacinho da Europa.br 43 . principalmente estrangeiro. com restaurantes que servem iguarias da culinária gaúcha. abriga várias cidades como Gramado. a galinhada e o churrasco. atraindo milhares de pessoas todos os anos. Quem tiver um pouco mais de tempo deve aproveitar e conhecer a famosa região da Serra Gaúcha. passando pelo enoturismo em propriedades de produção de vinhos.

44 revista abendi no 61 abril de 2014 .

São Raimundo. Mas o fato é que a nova arena apenas substituiu o antigo estádio Vivaldo Lima. chegou a disputar uma partida contra o Equador pelas eliminatórias para a Copa do Mundo. elevadores.org. Nacional. em 2003. que garante boa redução de temperatura interna. que conta também com uma moderna Vila Olímpica. ecologicamente sustentável. O projeto de autoria do escritório alemão GMP. tudo isso próximo a shoppings centers. hoteis. Ali também jogaram as mais importantes equipes do futebol do país e.950 pessoas compareceram para assistir a um amistoso internacional entre a equipe local do Fast e o Cosmos. compostas por uma única estrutura metálica revestida por membrana translúcida. de padrão internacional. o velho estádio precisou ser demolido para.br 45 . por várias vezes. tecnologia preservando a vida www. Fast Clube e Sul América. A localização é privilegiada no setor esportivo da capital amazonense. a própria seleção brasileira que. Formando um desenho que remete a um cesto de palha. que terão à disposição camarotes. em plena Amazônia. quando 56. conhecido artesanato indígena local. gerou muita polêmica. supermercados. surgir uma arena mais moderna. é inspirado na rica cultura local e na floresta amazônica que cerca a cidade de Manaus.^ Arena da Amazonia o futebol no coração de Manaus C onstruir um estádio no norte do país. o Vivaldão. estacionamento subterrâneo e restaurantes. Mas quando a cidade foi escolhida para sediar jogos da Copa do Mundo Fifa 2014. com sistema de aproveitamento de água de chuva.5 mil torcedores. fachada e cobertura são o ponto alto do projeto. Arena Poliesportiva e o Sambódromo. dos Estados Unidos. da disputa dos campeonatos regionais de times como Rio Negro. restaurantes e hospitais. construído na década de 60 e palco. A Arena da Amazônia é uma construção verde. O novo estádio tem capacidade para receber 44. até 2010. bancos. no mesmo lugar.abendi. O maior público registrado no antigo estádio foi em 1980. estação de tratamento de esgoto e ventilação natural para redução do consumo de energia.

como explica o departamento técnico da empresa portuguesa Martifer Construções. toda a fachada e cobertura são estruturas metálicas. Ainda segundo a empresa. ou seja. um importante polo econômico do país. Os técnicos da Martifer explicam que os ensaios foram feitos de acordo com as especificações desta obra: “A arena da Amazônia já se encontra recepcionada. ao contrário da arena de Salvador. que provavelmente trará muitos eventos à rica cidade de Manaus. sendo diretamente influenciada pela arquitetura de cada uma. por exemplo. capaz de operar com quatro navios simultaneamente. É claro que. além da beleza e do conforto. a Fonte Nova. para atender . Ela é mais pesada pela própria característica do projeto. Ele possui cais fixos e flutuantes que acompanham a enchente e a vazante do rio. é o porto. o que atraiu para a região muitas indústrias nacionais e estrangeiras. e que completa a sua capacidade tecnológica. cercado de muito verde. Manaus 46 revista abendi no 61 abril de 2014 detém o 6º maior PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro. na época da cheia do Rio Negro. Situada às margens do Rio Negro. Outro ponto forte da região. Nokia. O movimento industrial passa pela conhecida Zona Franca de Manaus. responsável pela fabricação e instalação desse tipo de material estrutural nas arenas de Manaus. concluída tanto em termos de execução quanto documental. Na pintura foram realizados testes de arrancamento e espessura das diversas camadas de tinta. que se beneficiam das condições especiais e até mesmo isenções tarifárias para importação de componentes. O esforço valeu a pena. Foram realizados testes não destrutivos nas soldas. em Salvador. Petrobras. Yamaha. e três. como é o caso do Sambódromo e do Centro de Convenções. Em Manaus foram fabricadas apenas pequenas peças de apoio. O novo estádio é um espaço seguro. Honda e Pioneer são algumas das empresas instaladas hoje no Distrito Industrial de Manaus. a segurança do projeto também foi pensada e vários ensaios foram realizados para conferir qualidade à obra. em especial as de equipamentos eletrônicos. Fortaleza e Salvador.Essa estrutura metálica difere-se da de outras arenas. onde apenas a cobertura é estrutura metálica e apoiada diretamente sobre a arquibancada”. ligado a uma praça elevada com acessos às demais áreas do entorno. Uma arena multiuso. o maior fluvial flutuante do mundo. O Porto de Manaus foi construído no início do século XX por uma empresa inglesa. criada em 1967 pelo governo federal para estimular a industrialização. ou seja. porque a solução estrutural é diferente. Na geométrica foram efetuadas várias verificações topográficas durante a montagem e na fase final. Nas juntas aparafusadas foram realizados testes de verificação da boa aplicação do torque nas ligações”. Siemens. Samsumg. como ultrassons e líquidos penetrantes. Electrolux. Na Arena da Amazônia a estrutura metálica é independente das arquibancadas. bem no coração da Floresta Amazônica. toda a estrutura veio de Portugal. “A Arena da Amazônia é mais pesada que a Arena Fonte Nova.

e. a maior parte deles com europeus. que teve início no final do século XIX. com festas e Djs renomados e até mesmo os cruzeiros corporativos. No projeto do porto. tem águas pretas. fato que influenciou as construções e cultura locais. nos Estados Unidos. que hoje é um dos principais pontos turísticos da cidade. restou um rico patrimônio arquitetônico. a Alfândega e o Mercado Municipal.org.abendi. trouxe muita riqueza para a sociedade amazonense. o ciclo da borracha. As opções vão desde cruzeiros gastronômicos. percorrem quilômetros. Parintins e Manaus. só para solteiros. marrom. como o Teatro Amazonas. e no Brasil passa por Santarém. que vai de outubro a abril. como um dos mais lindos fenômenos da natureza que encanta os turistas: O encontro das águas do rios Negro. que tem água barrenta. Há ainda o Parque Nacional de de Anavilhanas. Flórida. E por falar em turismo. os ingleses deixaram na arquitetura a sua marca. mas não se misturam até formarem o Rio Amazonas. Quem visitar a cidade para os jogos da Copa do Mundo conhecerá muitos atrativos naturais. Desse período. e Solimões. O roteiro internacional sai de Fort Lauderdale. que como o próprio nome diz. temáticos. Nessa época.br 47 . o estado do Amazonas atrai turistas de toda parte do mundo e recebe 23 navios por temporada. com artistas famosos. extraída das seringueiras da região. juntos. o Palácio da Justiça. tecnologia preservando a vida www.à alta demanda de exportação da borracha.

além de uma gastronomia típica. no município de Iranduba. paisagens únicas e sabor muito especial. todas as partidas são imperdíveis! . por último. assim. repleta de belezas naturais. E já começa forte: Inglaterra x Itália no dia 14 de junho. no dia 25.o artesanato e as famosas vitórias-régias da comunidade Janauari. Com certeza. Jogam na Arena Amazônia algumas das principais seleções do mundo. Arroz de Pirarucu e o Pato ao Tucupi. Honduras x Suécia. no dia 18 jogam duas das seleções do grupo do Brasil: Camarões x Croácia. com grande variedade de pratos como o Tambaqui na Brasa. e. Estados Unidos x Portugal se enfrentam no dia 22 de junho. Manaus é. Para o Mundial a expectativa é gran- 48 revista abendi no 61 abril de 2014 de.

.

respect. No sentido das fibras foi comprovada uma resolução de local de 25. O sistema ACU com transdutores de 120 kHz possibilita a geração de imagens ultrassônicas por meio de emissores e receptores fixos ou independentes. A resolução da posição é de 5 mm em laminados com 100 mm de largura. Foi ainda desenvolvido um modelo Finite-Difference-Time-Domain (modelo FDTD) para ondas completas. Inicialmente foi efetuada uma análise experimental da qualidade dos vãos * ETH – Escola de Engenharia . 55 e 110 mm. 160 e 240 mm. que resultou em um melhor entendimento a respeito da propagação de ondas ultrassônicas em madeira coladas. Devido aos sinais muito sensíveis a inspeção por esta técnica se restringia a placas de madeira aglomerada. Por este motivo o ultrassom acoplado através do ar é adequado para detectar delaminações no sentido das fibras. J. Foi ainda montado um modelo experimental ACU-NT para a caracterização de propriedades de placas de madeira aglomerada Este projeto foi laureado com o Prêmio Novos Talentos no Congresso Anual de 2013 da DGZfP. Para tanto. De acordo com este objetivo foi desenvolvido o protótipo de um sistema ACU com o qual espessuras de até 500 mm podem ser atravessadas pelo ultrassom. assim como interferências de ondas em regiões coladas delaminadas foram modeladas e validadas por meio de deduções e de experimentos práticos. O grande desafio para o ensaio por ultrassom é diferenciar sinais de ultrassom oriundos de uma colagem defeituosa daqueles provenientes das heterogeneidades naturais da madeira. com valores de 9.6 até 1. Um segundo método patenteado (SLT Setup) possibilita reconhecer defeitos em vigas formadas por tábuas coladas de qualquer espessura e comprimento. de maneira que fendas de ar com menos de 150 µm podem ser detectados por um sistema Microfoco de Laboratório. o que proporcionou uma avaliação da qualidade em geral de todas as camadas coladas. e isto para cada camada colada. deslocamentos de frentes de ondas e de fluxo de energia das ondas ultrassônicas no interior de lâminas de madeira anisotrópicas.artigo técnico S. 16 e 24 mm. Sanabria* Modelação e aplicação dos ensaios por Ultrassom com acoplamento pelo ar e por Tomografia Computadorizada por Radiação para a detecção de colagem defeituosa em tábuas empilhadas RESUMO O desenvolvimento de métodos de END para a detecção de colagens defeituosas é de grande importância para a Garantia da Qualidade e para a supervisão na área de construções em madeira. Foi aplicada uma reconstrução que requer radiografias em um ângulo limitado (0.ch) colados executando uma incidência normal às zonas coladas (NT Setup). empilhadas. Os resultados obtidos remetem à realização da tomografia ultrassônica com acoplamento pelo ar em trabalhos do dia-a-dia. Com base em uma convergência de ondas pode-se elaborar um mapa de colagens defeituosas com excelente resolução de posicionamento. a dimensão da amostra de madeira é limitada em apenas um sentido e o tempo de medição é drasticamente reduzido quando comparado com a tomografia sob ângulo total (de 120 min para 40 s). Como uma complementação investigou-se a aplicação da tomografia computadorizada por raios-X na detecção e na representação de colagens defeituosas nos mesmos tipos de vigas. O ensaio por meio de ultrassom acoplado pelo ar (ACU) aumenta significativamente a reprodutibilidade e a resolução Scan em comparação com o método de ultrassom tradicional. delaminações que se caracterizam por diminutas fendas de ar (um amortecimento de 20 dB para uma fenda de ar de 10 µm). A avaliação dos dados coletados se apóia principalmente na análise do amortecimento do feixe ultrassônico.8°) paralelamente á superfície colada. Para tanto. que são aquelas mais comuns em construções de madeira. para uma espessura de tábua de 80. foram invertidos campos sônicos de amostras utilizando o modelo de propagação de ondas FDTD. Com este método pode-se filtrar a heterogeneidade natural da estrutura da madeira. No sentido transversal às fibras a resolução melhorou. Além disto. Zurique (ssanabria@ethz. que é significativamente mais enfraquecido (até 50 dB) em uma região com delaminações em comparação com uma região com colagem intacta. 50 revista abendi no 61 abril de 2014 . Características acústicas (velocidade e amortecimento do som). com certeza. Defeitos de colagem ocupando a metade da largura da tábua foram detectados com certeza. foram inspecionadas em sentido oblíquo fendas coladas individuais. A meta do presente trabalho de tese foi o desenvolvimento de um método de ensaio para representar tanto a posição como a geometria de delaminações em vigas formadas por tábuas coladas. Este método reconhece.

CONCEITO DO PROTÓTIPO ACU No âmbito do presente trabalho foi desenvolvido um protótipo para a medição por meio de ultrassom acoplado pelo ar à madeira. A avaliação dos resultados das medições quanto à existência de colagens com defeito se baseia. De acordo com os padrões atuais. A inspeção por raios-X apresenta uma baixa sensibilidade quanto à detecção de delaminações. A desvantagem destes métodos é a redução do nível de pressão sônica em 50 dB. O Controle de Qualidade industrial em geral se baseia em ensaios destrutivos de amostras para controle [4]. Tornam-se necessários END para determinar delaminações existentes no núcleo da viga. Os complexos mecanismos das delaminações em madeiras já foram discutidos na literatura especializada nos últimos anos mas. • O desenvolvimento e a validação de modelos teóricos para a descrição quantitativa da propagação de ondas ultrassônicas em vigas de tábuas coladas.2]. mesmo assim. A técnica do ultrassom acoplado pelo ar (ACU = air coupled ultrasound) contorna esta limitação. No local da obra a inspeção visual é a mais comum. OBJETIVO O objetivo desta dissertação foi o desenvolvimento de novos métodos de END que permitissem determinar a posição e a geometria de delaminações no interior de vigas Figura 1: Objetivos do trabalho de doutoramento.ex. na atenuação do feixe sônico. em várias camadas e com as fibras em paralelo. graças tanto ao progresso tecnológico como à diminuição da oferta de madeiras de grande porte. Podem surgir delaminações nestas peças devidas a defeitos na fabricação. Além disto. laminados de madeira [7]. Por isso. O sistema compreende transdutores ACU usuais. O aumento na utilização deste tipo de viga nas construções levou a um maior interesse pela detecção precoce de riscos para a segurança. Um sistema de varredura comandado por computador. • A inspeção teórica e experimental de peças configuradas específicas quanto à sua adequação à detecção e à reprodução de colagens defeituosas em laminados de madeira (Figura 1). A utilização da Termografia limita-se a espessuras pequenas. a Tomografia de Raios-X é demorada e. adição de pedrisco em telhados planos).abendi.doi. o equipamento completo pode ser transportado até o local da obra.org. que será bastante mais enfratecnologia preservando a vida www. Foi dada ênfase aos seguintes aspectos: • O desenvolvimento de um protótipo e a implementação de um sistema ACU capaz de examinar vigas de tábuas coladas nas dimensões usuais e em configurações flexíveis.br 51 . que devem ser evitados a todo custo [1.org/10.6]. por produtos de madeira de alta tecnologia. os locais acessíveis são examinados com um calibre de lâminas de folga quanto à existência de trincas [5. não é necessário um ajuste muito acurado da fenda de ar entre os transdutores e a superfície da madeira.PREFÁCIO A madeira maciça como material de construção tradicional foi sendo deslocada no último século. o som refratado nas arestas da peça (Figura 5). A inspeção no local da obra é dificultada pelas grandes dimensões das peças e pelo acesso limitado a algumas superfícies das mesmas [8-10]. Vigas de madeira formadas por tábuas coladas e chavetadas no sentido das fibras.ex. Obtém-se assim uma maior capacidade de carga e comprimentos variáveis. que levem em conta a mecânica específica das madeiras. este não pode ser levado ao local da obra. a variações climáticas no local e à influência simultânea de cargas mecânicas externas (neve. madeira compensada e placas de madeira em camadas LVL (Laminated Veneer Lumber) [13]. No passado aconteceram diversos casos drásticos de colapso. Além disto. a formação e a distribuição de trincas em estruturas reais são de difícil previsão [3]. devido às dimensões do equipamento. uma potente excitação pulsante e uma sequência de amplificadores com baixo nível de ruído. são filtrados e eliminados na janela de tempo correspondente os sinais parasitas. Desta maneira o sistema é capaz de reproduzir um campo dinâmico extremo de 126 dB. que permite a inspeção de vigas de madeira colada até 500 mm de espessura (Figura 2). em princípio. O manuscrito poderá ser encontrado online em htpp://dx. motivo pelo qual até o momento somente espessuras de material até 50 mm puderam ser inspecionadas sem ressonância. com cinco eixos. como p. esta técnica limitava-se à inspeção de madeira aglomerada. como p. Graças ao funcionamento pulsante. de 120 kHz. e um array linear de microsensores eletromecânicos (MEMS) permite a obtenção de uma imagem ultrassônica com emissores e receptores fixos ou independentes entre si. O ensaio tradicional por ultrassom apresenta uma boa detectabilidade de colagens defeituosas mas as atuais técnicas para diagnóstico exigem que os transdutores sejam comprimidos diretamente sobre a superfície da peça com pressão constante [10-12]. possibilitando uma elevada reprodutibilidade nas medições (erro de amplitude < 1%) assim como um posicionamento automático dos transdutores e a varredura da superfície na forma de uma grade.3929/ethz-a-7335172 formadas por tábuas coladas. vento.

Devido às características anisotrópicas da madeira ocorrem deslocamentos do fluxo de energia no caso da incidência normal.artigo técnico Figura 2:Esquema em bloco do sistema ACU para incidência normal à superfície (NT) quecido em uma região com delaminações do que naquelas regiões sem defeitos. dependentes de cada local. Este modelo possibilita uma definição local das propriedades viscoelásticas. para uma simulação são fatores importantes a densidade. por sua vez dependentes de cada local (Figura 3). colada. As . a posição dos anéis da idade RT e o ângulo entre as fibras e a carga aplicada [14. anisotrópicos.15]. Sua estrutura tem uma grande importância na propagação das ondas ultrassônicas. modelos de materiais para os ângulos fibra-carga em galhos e distribuições da densidade obtidas pela tomografia computadorizada por raios-X. os percursos sônicos dependem de cada local sônico. Em madeira empilhada. Em consequência. com diferentes espessuras de fenda. foi modelada com 2 dB de precisão.1 dB). foram simulados com precisão de 2 mm. teor de umidade) sobre as ondas sônicas com a ajuda de transdutores ultrassônicos acoplados pelo ar. passagem de madeira nova para madeira antiga. mesmo para pequenos sinais de onda fora dos eixos (pressão sônica reduzida em 40 %). Para tanto foram utilizados. O modelo foi validado com a apropriação analítica das seguintes grandezas: a) Velocidade e amortecimento de ondas de ondas planas em materiais homogêneos. Os campos sônicos gerados pelos transdutores ACU foram simulados com amplitudes <8 %. anisotrópico. Por isso. sólido). c) deslocamentos do fluxo energia no interior de lamelas anisotrópicas de madeira. do material para cada ponto no mesmo (na forma de gás. b) frentes de ondas de fontes pontuais em madeira sem limites. Aquelas se basearam em propriedades do material esperadas ou realizadas de maneira experimental e na distribuição do material. p. as lamelas individuais acham-se alinhadas em paralelo de acordo com o eixo do material no sentido das fibras L (Figura 3). foi desenvolvido um modelo para ondas completas Finite-Difference-Time-Domain (FDTD). CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO DO MODELO Para simular a propagação de ondas ultrassônicas acopladas de modo pulsante através do ar. é reduzida para 20 dB no caso de fendas de ar pequenas com 10 µm. RESULTADOS DAS SIMULAÇÕES A atenuação do feixe sônico em regiões delaminadas pode chegar até 50 dB. MODELAÇÃO DA PROPAGAÇÃO DE ONDAS SÔNICAS ACU EM LAMINADOS DE MADEIRA COLADOS EMBASAMENTO TEÓRICO Madeira é um material arrumado hierarquicamente. A atenuação do feixe ultrassônico em regiões bem coladas e delaminadas. Devido a uma interferência de ondas construtiva a atenuação. líquido. O ângulo de deslocamento χ depende da posição dos anéis de idade e do ângulo fibra-carga. ex. Os percursos sônicos em tábuas com 65 mm de espessura. heterogêneo e poroso. sendo que o feixe sônico se desvia bastante do seu sentido inicial. 52 revista abendi no 61 abril de 2014 Os itens c) até e) foram ainda validados com dados experimentais (Figura 3). e também o contraste na carta de defeitos. e) campos sônicos no ar. d) interferências de ondas em fendas de ar entre lamelas (delaminações). anisotrópicas. Regiões com boa colagem apresentam uma atenuação sônica desprezível (< 0. Foram realizadas investigações adicionais para determinar os efeitos da heterogeneidade natural da madeira (galhos.. com anéis de idade retos e curvos.

Para a estimativa da qualidade da junção em geral os transdutores de ultrassom formam uma unidade que inspeciona o objeto de madeira em pontos aleatórios. O laminado resultante. R. a relação sinal-ruído e o contraste no mapa de defeitos. Visando eliminar interpretações errôneas. Devido a isto aumenta a complexidade das formas das ondas ultrassônicas com o aumento do percurso de propagação na madeira.br 53 . a resolução local também é anisotrópica e é mínima no sentido paralelo às fibras. no laminado inicial de duas camadas. O eixo principal da elipse corresponde ao eixo das fibras.5x a velocidade no sentido transversal às fibras. de maneira analógica para tábuas coladas empilhadas em várias camadas [16. Deslocamentos mais significativos do feixe ultrassônico do eixo do receptor R podem reduzir o nível do sinal recebido. T) dependem de cada local devido aos anéis de idade recurvados. em cada ponto resultou uma avaliação da qualidade geral da colagem em todas as camadas (com defeito/isento de defeitos). cálculos de médias superpostas. apresentou defeitos na colagem apenas na camada central. O amortecimento devido a um galho equivale ao de um furo com o dobro do diâmetro. Desta maneira.org. de quatro camadas. Galhos na madeira dão origem a uma atenuação maior devido ao desvio das fibras decorrente. um feixe sônico que é cilíndrico no ar. A velocidade do som no sentido das fibras corresponde a 4. para laminados com menor e com maior espessura. com 40 mm de espessura. especialmente quando o campo sônico se propaga paralelamente ao plano dos anéis de idade. Devido a isto. Neste caso ocorrem no receptor sônico interferências complexas de diversos percursos sônicos chegando quase que simultaneamente. Os deslocamentos do fluxo de energia localizados são claramente visualizados ondas longitudinais acopladas através do ar apresentam um desvio de até 30° em madeira de abeto. As colagens defeituosas foram novamente representadas por tecnologia preservando a vida www. Em seguida. Os eixos do material (L.abendi.Figura 3: Modelação para a propagação de ondas sônicas ACU em laminados de madeira colados. 17]. a posição e o eixo do receptor R são determinados pelo eixo e pela posição do transmissor T. ou mesmo eliminá-lo totalmente. foram aplicadas determinadas zonas sem colagem. Portanto. em separado. As maiores variações entre as propriedades mecânicas de madeira nova e madeira antiga dão origem a uma maior dispersão das ondas sônicas. Neste caso o transmissor T e o receptor R formaram uma unidade e varriam o objeto em sua largura e em seu comprimento (Figura 1).Os percursos de ondas calculados por derivações analíticas e pelo modelo FDTD coincidem. foram coladas duas lamelas adicionais. representação diferencial) se aproveitaram das vantagens do método ACU para incrementar a resolução local. se propaga na madeira de forma elíptica. DETECÇÃO ACU E REPRODUÇÃO DE COLAGENS DEFEITUOSAS EM LAMINADOS DE MADEIRA INCIDÊNCIA NORMAL DO ULTRASSOM (NT) Uma avaliação experimental da qualidade da colagem foi inicialmente efetuada com incidência normal do feixe nas superfícies de separação (Setup NT). Em seguida. Os resultados foram apresentados. Assim sendo. Após esta primeira medição. as colagens falhas foram reproduzidas por ACU NT. Processamentos dedicados dos sinais (reprodução em deconvulação. Duas lamelas com 40 mm de espessura foram coladas entre si e. rastreamento da amplitude. examinou-se a resolução local para vigas com várias camadas em relação à espessura do laminado (Figura 4). as mutações dos sinais devidas a deslocamentos do fluxo de energia deverão ser separadas do amortecimento elevado em regiões delaminadas. potencializam-se as conseqüências da dispersão das ondas e das transformações de modo em todas as camadas coladas e nas arestas. Além disto. com 160 mm de espessura. Colagens com áreas pequenas (gotas de adesivo) foram reproduzidas com sucesso em laminados com 10 mm de espessura.

artigo

técnico

meio de ACU NT. E, por fim, foram acrescentadas mais duas
camadas e o laminado resultante, com 240 mm, também foi
inspecionado por ACU NT.
Na transição de uma região colada para uma região não
colada a atenuação sônica aumenta gradativamente. A resolução local é definida como o menor tamanho de defeito
mensurável. Este é assumido como a menor distância de
passagem, o que tem como conseqüência um acréscimo
de 10 dB na atenuação sônica. A resolução local total piora
com o aumento do número de camadas coladas. No sentido
das fibras (L, Figura 4) foi comprovada uma resolução local
de 25, 55 e 110 mm em laminados com duas, quatro e seis
camadas. Como era de se esperar, a resolução local melhora
no sentido transversal às fibras (RT, Figura 4), com valores
de 9, 16 e 24 mm em laminados com duas, quatro e seis camadas, respectivamente. Assim, o ultrassom acoplado pelo

Figura 4: Resolução local da reprodução ACU com incidência normal (NT) para madeira em camadas múltiplas
em relação à espessura dos laminados

54

revista abendi no 61
abril de 2014

ar adéqua-se à detecção de delaminações no sentido das
fibras, que são aqueles defeitos mais freqüentes [2].
Regiões não coladas, cortes de serra, rachaduras, regiões coladas mas não aderentes, delaminações, geradas por
condições climáticas alternadas, e zonas falhas geradas por
solda vibratória de camadas de madeira foram corretamente
detectadas pela técnica ACU. A maior parte dos ensaios foi
realizada em vigas compostas por tábuas de coníferas, condicionadas em clima normal (20°C / umidade relativa 65 %).
Ensaios adicionais foram realizados em laminados de madeira caducifólia (faias). Estes mostram uma variabilidade mais
profunda para as amplitudes dos sinais do que os laminados
de madeira de coníferas. Os motivos possíveis para tal são a
menor anisotropia e menores variações entre as propriedades mecânicas de madeira nova e de madeira antiga.
REPRESENTAÇÃO EM POSIÇÃO OBLÍQUA (SLT)
Um segundo método de ensaio experimental (Setup SLT)
permite detectar defeitos em vigas de madeira empilhada
de qualquer altura e comprimento, de maneira individual
para cada camada colada. Para tanto, o transmissor e o receptor formavam uma unidade e varriam o objeto ao longo
do seu comprimento e da altura, de modo que os espaços
colados individuais eram atravessados obliquamente pelo
feixe ultrassônico (Figura 5). Foi solicitada uma patente para
este segundo método [18].
Defeitos com dimensão de até 50 % da largura da viga
foram detectados com sucesso em vigas compostas por
tábuas comuns [19, 20]. Foi ainda inspecionada uma viga
de valor histórico, proveniente do teto plano de um hangar aeroviário em Lucerna, construído em 1922 [21]. A viga
apresentava delaminações significativas, decorrentes das
variações climáticas por longo tempo. Os mapas de defeitos gerados por ACU SLT foram validados pelos resultados
da inspeção visual (com calibres de folga) e da tomografia
computadorizada por raios-X (apresentação tridimensional
de alguns trechos da viga).
DETALHAMENTO: TOMOGRAFIA ACU
A realização da Tomografia Ultrassônica com acoplamento pelo ar com o emprego de ensaios numéricos e de
experimentos em amostras utilizando um modelo de propagação de ondas FDTD inverso já foi abordada. Para tanto
foram inseridos no modelo FDTD o desvio de campos sônicos invertidos nas amostras em comparação com amostras de referência de madeiras empilhadas, sem defeitos.
Os campos sônicos foram captados por cada receptor para
cada uma das diversas posições assumida pelo transmissor.
Para tanto, o transmissor e o receptor foram deslocados separadamente sobre a amostra (Figura 1). Ambos os dados
foram obtidos pela mesma configuração SLT. Convergências de ondas fornecem um mapa de colagens defeituosas
ao longo da altura e da largura das seções escolhidas. Uma
colagem defeituosa na borda com 40 mm largura foi detectada em uma viga composta com 170 mm de largura;
outras pesquisas nesta direção estão previstas.
A introdução de modelos de simulação para a descrição
quantitativa da propagação das ondas ultrassônicas em

madeiras, como uma parte da interpretação experimental
de dados, possibilita uma detecção de defeitos inédita e
uma excelente resolução de local, tornando-se um tema de
grande peso atual [11, 22].
TRABALHOS COMPLEMENTARES
A DETECÇÃO DE COLAGENS DEFEITUOSAS EM PEÇAS DE
MADEIRA POR MEIO DA TOMOGRAFIA DE RAIOS-X COM
FAIXA ANGULAR DE RECEPÇÃO LIMITADA
Como um complemento foi pesquizada a adequação da
Tomografia Computadorizada por Raios-X com faixa angular de recepção limitada para a determinação de colagens
com defeito em vigas de madeira empilhada [23]. Nas radiografias trabalha-se com a atenuação da radiação como
função da densidade e da espessura da amostra de madeira. A Tomografia Computadorizada combina as radiografias
tomadas de diversas posições possíveis entre a amostra e
o detector e reconstrói a informação tridimensional a respeito da constituição interna da amostra. Foi aplicada uma
reconstrução que exige apenas radiografias sob um ângulo
limitado em paralelo à superfície colada (Figura 1). Com a
ajuda deste método foi possível, inicialmente, filtrar a não
homogeneidade, indesejada, da estrutura da madeira. Em
segundo lugar o método é limitado, teoricamente, em uma
dimensão da amostra e, em terceiro lugar, possibilita uma
redução no tempo de medição por cada interpretação.
A viabilidade deste método de ensaio foi comprovada
por meio de um sistema de raios-X microfoco, de laboratório. São suficientes entre sete e dezesseis radiografias com
um ângulo limitado entre 0,6 e 1,8° para reconhecer regiões
coladas e não coladas na amostra. A reprodução das regiões
com defeitos acontece com uma resolução local de 5 mm
em laminados com uma largura de 100 mm. Por meio deste sistema microfoco foram detectadas fendas de ar entre
lamelas com menos de 150 µm. O método da informação-redução possibilita a avaliação de superfícies coladas com
100 x 100 mm com um tempo de medição de 40 s. Em comparação, tomografias com ângulo pleno exigem um tempo
de medição de 120 min.
COMBINAÇÃO ACU/RAIOS-X PARA A CARACTERIZAÇÃO,
SEM CONTATO, DE PLACAS DE MADEIRA AGLOMERADA
O esquema montado para a inspeção ACU NT foi também utilizado para a caracterização das propriedades do
material de placas de madeira aglomerada [24]. Os ajustes
dos parâmetros acústicos (velocidade do som e a transmissão da amplitude em função da frequência) foram
confrontados com radiografias, possibilitando a previsão
da distribuição horizontal da densidade (HDD – Horizontal
Density Distribution) e uma classificação de acordo com a
geometria das partículas. A precisão da avaliação da densidade é de aprox. 3 %, o que atende à norma EN312.
As conseqüências da distribuição dos grãos e da porosidade multiescalar foram simuladas com a ajuda do método FTDT. A passagem entre um campo sônico coerente e
um campo sônico difuso foi comprovada quando o comprimento de onda se aproxima do tamanho das partículas
de madeira.

Figura 5: Imagem ACU obtida por incidência oblíqua (SLT). O
mapa de defeitos no centro da imagem permite reconhecer
nitidamente a colagem defeituosa D na camada colada B2. As
formas de ondas em regiões bem coladas (GP) e em regiões
delaminadas (DP) podem ser vistas na figura inferior

AGRADECIMENTOS
Desejo agradecer à DGZfP de modo especial pela concessão do Prêmio Novos Talentos. Dirijo um agradecimento especial aos parceiros
deste projeto, que possibilitaram a realização do presente trabalho e
a minha defesa de tese. Existe ainda uma longa lista de pessoas que
me apoiaram pessoalmente e profissionalmente nestes quatro anos.
Estas pessoas acham-se relacionadas na dissertação de agradecimento e desejo aqui repetir o meu profundo respeito. Desejo agradecer à
Vivian Merk pela correção de eventuais erros de idioma. Este trabalho
de pesquisa foi financiado pelo Fundo Nacional Suíço para a Promoção da Pesquisa Científica (Processo nº 200021-115920).
PARCEIROS NO PROJETO
Instituto Suíço de Ensaios e Pesquisas (EMPA), Departamento de
Eletrônica/Técnica de Medição/Confiabilidade, Überlandstrasse 129,
CH-8600 Dübendorf.
(Roman Furrer, Dr. JürgNeuenschwander, Dr. Urs Sennhauser)
Universidade Técnica Suíça (ETH), Instituto para Materiais de Construção, Física da Madeira, Schafmattstrasse 6, CH-8093 Zurique.
(Prof. Dr. Peter Niemz)
tecnologia preservando a vida
www.abendi.org.br

55

artigo

técnico

O END de materiais compostos pela técnica Terahertz
em comparação com os métodos de END convencionais
Materiais sintéticos reforçados com fibras de vidro e materiais compostos são transparentes em relação às ondas Terahertz
e por isso esta técnica se adéqua muito bem para a sua inspeção por via não destrutiva e sem contato. No âmbito do projeto
da UE DOTNAC foram produzidos corpos de prova com diversos tipos de defeitos relevantes e depois inspecionados por meio
de um sistema de Radar Terahertz com onda contínua de frequência modulada. Os mesmos corpos de prova também foram
inspecionados por meio de END convencionais, como Raios-X, Ultrassom e Termografia. Os resultados destes ensaios foram
confrontados e analisados os prós e contras.

Introdução
Materiais modernos empregados nas indústrias aeroespacial, automotiva ou em geradores de energia eólica requerem métodos de medição adaptados, ou mesmo novos, para inspeção por END¹,²,³. Para a inspeção dos corpos
de prova dispõe-se, com a técnica do sistema de Radar
Terahertz (THz), de um método de inspeção aprovado em
paralelo com os métodos tradicionais. Esta técnica (THz)
permite inspecionar materiais sintéticos com reforço de
fibras de vidro (GFK) e materiais compostos com várias camadas, com GFK e com estrutura em colmeia ou espuma,
tanto por transmissão como por reflexão. Descontinuidades internas, delaminações ou inclusões aquosas podem
ser detectadas desta maneira. Metais e materiais condutores de eletricidade (como materiais reforçados com fibras de Carbono - CFK) refletem as ondas Terahertz, de
modo que apenas a inspeção por reflexão da superfície,
respect. das camadas aplicadas, é possível; a inspeção do
interior da peça é impossível.
Imagem 3D por meio de ondas Terahertz
O sistema de radar com onda contínua de frequência
modulada (em inglês: frequency-modulated continuous
wave, FMCW) agrupa diversas frequências de serviço entre 100 GHz e 1 THz com um sofisticado processamento
de dados para a interpretação dos resultados da inspeção
compilados (4). Por meio da modulação da frequência o
Sistema de Radar Terahertz a distância é claramente identificada através do tempo de percurso. As propriedades
do material do corpo de prova determinam a frequência
de serviço. O sistema se destaca pela elevada velocidade
de medição de até 4.000 pontos de imagem por segundo
e presta-se então para ensaios gráficos tridimensionais. A
construção modular dos cabeçotes de inspeção possibilita medições por transmissão e por reflexão. Para tanto
os módulos são deslocados nos sentidos X e Y varrendo
o objeto ponto a ponto. Através da medição do tempo
56

revista abendi no 61
abril de 2014

Figura 1: Sistema de Radar com onda contínua de
frequência modulada

de percurso determina-se a posição no sentido Z. Desta
maneira obtém-se uma informação tridimensional a respeito do corpo de prova.
Comparação com os métodos tradicionais
de END
O trabalho abrangeu um total aprox. de 60 corpos de
prova, que foram inspecionados tanto pela técnica THz
como pelos métodos clássicos (5), que incluiu raios-X, ultrassom e termografia infravermelha.
Radiografia
Por meio de radiação penetrante foram obtidas imagens em 2D por transmissão (modelo DXR500L da GE).
Durante a radiografia de materiais descontínuos, respect. com diferentes espessuras, respect. na ocorrência
de defeitos como trincas, inclusões de escória e porosidades, são geradas distribuições não homogêneas de
intensidade nos filmes radiográficos dos locais correpondentes devido à absorção ou à dispersão.
Ultrassom
Dos métodos usuais de inspeção por ultrassom foram
utilizados o processo impulso-eco, 2D Inverse Wave Field
Extrapolation e medições por transmissão.
No primeiro processo foi utilizado um aparelho OMNISCAN MX2 em combinação com o módulo sensor

de uma determinada superfície ou de qualquer ponto no espaço. marcados em vermelho Figura 3: Foto de uma amostra “sanduíche” com 340 x 200 mm com núcleo em colméia. Um outro processo da técnica impulso-eco é o sistema baseado na imersão DS200 da SCANMASTER. em que o sensor de medição funciona como fonte e como detector. como p. Devido à construção diversificada das amostras forma efetuadas inspeções por reflexão a partir da face anterior (A) e da face traseira (B). as espessuras individuais de cada camada eram 1 / 5 / 0. em diferentes profundidades após inspeções preliminares. Faziam parte amostras com estrutura “sanduíche” de materiais compostos com várias camadas. No método da transmissão (Through Transmission Testing) o fator crítico é um bom acoplamento. dimensões e posições definidas. respect. a parede oposta. A figura 3 mostra a seção de uma amostra tipo “sanduíche” com defeitos definidos em posições variadas. As maiores vantagens deste método são a inspeção sem contato. Com base na integral Rayleigh II para a retrotransmissão. A disposição dos 45 defeitos pode ser vista na figura 4. Na inspeção deste objeto foi utilizada a câmera SC5500 da empresa FLIR. denominado a seguir US Puls Echo II. Como defeitos foram introduzidos diversos materiais. EP ou água. e a distância decorre do instante da chegada deste sinal. O grau de amortecimento do sinal após a passagem pelo material fornece informações a respeito da estrutura interna do objeto inspecionado. Figura 2: Vista lateral da representação esquemática de um “sanduíche” onde se vê defeitos em diferentes níveis de profundidade.br 57 . um campo de ondas. a apresentação dos resultados na forma de uma figura/quadro.abendi. para cada valor conhecido. Em um monitor a intensidade medida do sinal refletido é representada na forma da amplitude. Neste caso o potente transmissor de ultrassom e o receptor estão separados por uma distância fixa. sempre que possível pelas faces anterior (A) e posterior (B).25 mm. o que significa que aquele deverá ser cuidadosamente aquecido.org. A inspeção do objeto decorre de um processo ativo. as dimensões da amostra eram 340 x 200 mm. os tempos de inspeção curtos. tecnologia preservando a vida www. que oferece a possibilidade de extrapolar. acima do núcleo.5L64-NW da firma Olympus. denominados a seguir US Puls Echo I. de plástico reforçado com fibras de vidro (GFK) com um núcleo tipo colméia ou de espuma. A cunha com degraus vista na margem esquerda possui degraus de 1. 2D Inverse Wave Field Extrapolation (IWEX)é um método proveniente da sísmica aplicada. por Transmissão e/ou Reflexão. como ar. de acordo com o método. os diversos defeitos acham-se representados por quadrados/retângulos coloridos. Termografia Infravermelha Na inspeção de uma estrutura ou de um material pela Termografia Infravermelha a análise ocorre através da medição e da interpretação do campo de temperaturas sobre o objeto inspecionado (6). desde 6 x 6 até 25 x 25 mm. O sinal de ultrassom refletido é proveniente de uma superfície limite. Teflon. patenteado pela empresa Applus RTD. No sistema Immersion Scanning (Varredura em imersão) desenvolvido pela Israel Aerospace Industries com base no FOCUS-LT da Olympus.75 mm e os diferentes defeitos tinham um tamanho entre 6 x 6 e 25 x 25 mm. obtém-se uma representação 3D do objeto inspecionado por meio da medição das ondas propagadas após a reconstrução dos dados da medição pelo IWEX. corpos de prova contendo defeitos de tipos. ou então de descontinuidades no interior do objeto. Resultados As amostras fabricadas foram inspecionadas por outros métodos. Corpos de prova para calibragem e testes No âmbito do projeto DOTNAC da EU foram fabricados. Neste caso. assim como a inspeção tanto de zonas pequenas como grandes. ex. Desvios na transmissão do som influenciam a intensidade medida. Com a ajuda do sistema 3D IWEX. a inspeção é realizada por transmissão.

obtida pelo IWEX. assim como defeitos estruturais. A taxa de detecção dos 45 defeitos artificiais a partir da face anterior A (em vermelho) assim como da face posterior B (em verde) acha-se representada na figura 5. respect.75 / 5 / 1. já que este obteve uma baixa taxa de detecção. a inspeção sem contato e a ausência de medidas de proteção contra radiações são fatores em favor da técnica Terahertz. A grande vantagem da técnica THz em comparação com os métodos tradicionais como Ultrassom e Termografia é que podem ser detectados tanto defeitos próxi58 revista abendi no 61 abril de 2014 Figura 4: “Sanduíche A” com núcleo tipo colméia e com os defeitos artificiais gerados em diferentes profundidades. Resumo A técnica Terahertz é indicada para a inspeção por END de plásticos reforçados com fibra de vidro (GFK) assim como de materiais compostos com GFK e núcleos tipo colméia e de espuma. em estruturas compostas e em estruturas ocas ( núcleo tipo colméia ou de espuma). Quanto a “sanduíches C” com dois núcleos em colméia. de 14 mm (espessuras das camadas de materiais: 0.artigo técnico As representações dos diversos métodos empregados para a face anterior do “sanduíche” citado acham-se comparadas na figura 4. para as duas faces. às camadas aplicadas. Neste caso o sistema FMCW-THz é definitivamente uma boa alternativa para o método radiográfico. Corpos estranhos.75 mm). para ambas as faces. ou em espuma. No caso de plásticos com reforço de fibras de Carbono (CFK) a inspeção por meio do sistema de radar FMCW-Terahertz a inspeção fica limitada à superfície. . Além disto. vazios. A figura 7 mostra a taxa de detecção para amostras de “sanduíches C” com dois núcleos de espuma. Em amostras “sanduíche A/C” com estrutura em colméia e com inclusões de água. com o método FMCW-THz foram obtidos resultados comparáveis àqueles obtidos com a Termografia Infravermelha e com a Radiografia. c) trecho de imagem com um único defeito. b) imagem obtida por radiografia. d) imagem obtida por ultrassom em transmissão e e) imagem obtida por Termografia Infravermelha mos à superfície como internos e na face oposta. No caso de amostras “sanduíche” com núcleo(s) de espuma a densidade do material desta impediu uma clara separação entre as inclusões de água e a espuma. A inspeção de acordo com a técnica FMCW-THz mostra muito bons resultados em comparação com aqueles obtidos pelas outras técnicas. acham-se representadas na figura 6. As barras em cor cinza mostram que não foram efetuadas medições nestes casos já que as chances de se obter sucesso eram mínimas. Para todas as amostras “sanduíche” os resultados obtidos por radiografia foram superados. Devido à espessura da amostra. são bem detectados. os problemas que surgiram na inspeção por ultrassom puderam ser superados pelo sistema FMCW-THz. os métodos tradicionais não produziram resultados aceitáveis. a) Imagem obtida por FMCW (150 GHz). Outra amostra era uma peça laminada com os mesmos tipos de defeitos e as taxas de detecção. apenas com a incidência por uma face.5 / 5 / 0.

eu/ .Figura 5: Taxa de detecção dos diferentes métodos de ensaio para o “sanduíche A” com núcleo colméia e com 45 defeitos artificiais Figura 6: Taxa de detecção dos diversos métodos de ensaio para a amostra laminada com 42 defeitos artificiais Figura 7: Taxa de detecção dos diversos métodos de ensaio para o “sanduíche C” com dois núcleos de espuma e com 42 defeitos artificiais Agradecimentos A pesquisa que resultou no presente trabalho foi apoiada pelo 7º Programa da Comissão Européia (FP7/2007-2013) sob o número de fomento 266320.dotnac-project. www.

Saúde e Meio Ambiente 26 a 30 de maio Abendi (SP) Junho Data Local Ultrassom aplicado a Solda por Resistência a Ponto (Automobilistico) (Turma 1) 2a6 Abendi (SP) Detecção de Vazamentos – Nível 3 2a6 Abendi (SP) Ensaio Radiográfico Nível 3 – ABEMI/ABENDI 2 a 10 Porto Alegre (RS) Metrologia e Calibração para empresas de END (Turma 2) 9.Bahia Maio Data Líquido Penetrante N1 Noturno 19 a 28 Líquido Penetrante N2 Noturno 19/05 a 03/06 Ensaio Visual N2 Noturno 19/05 a 07/06 IE LT Noturno 26/05 a 04/06 Ultrassom por Medição de Espessura Noturno 26/05 a 04/06 Ultrassom N1 L Noturno 26/05 a 10/06 Ultrassom N2 Noturno 26/05 a 26/06 Controle Dimensional CL Noturno 26/05 a 07/07 Junho Data Partículas Magnéticas N1 Noturno 02 a 11 Líquido Penetrante N1 Noturno 02 a 11 Líquido Penetrante N2 Noturno 02 a 17 Partículas Magnéticas N2 Noturno 02 a 21 Partículas Magnéticas N1 Diurno 07 a 12 Controle Dimensional TO Noturno 16/06 a 23/07 Ultrassom por Medição de Espessura Noturno 23/06 a 04/07 Ultrassom N1 L Noturno 23/06 a 10/07 Ultrassom N2 Noturno 23/06 a 24/07 60 revista abendi no 61 abril de 2014 .calendário Abendi Maio Data Local Ultrassom – Nível 3 19 a 31 Abendi (SP) Ultrassom Nível 3 – ABEMI/ Abendi 19 a 31 de maio São Paulo (SP) Segurança. 10 e 11 Abendi (SP) Minicurso Leak Testing (Estanqueidade) 9 Abendi (SP) Minicurso de Phased Array (Turma 1) 10 e 11 Abendi (SP) Cetre .

Santos Maio Data Líquido Penetrante N1 Noturno 19 a 28 IE LT Noturno 19 a 28 Ultrassom N1 L Noturno 19/05 a 03/06 Líquido Penetrante N2 Noturno 19/05 a 03 /06 Ultrassom N2 Noturno 19/05 a 17/06 Partículas Magnéticas N2 Noturno 26/05 a 14/06 Controle Dimensional TO Noturno 26/05 a 30/06 Junho Data Partículas Magnéticas N1 Noturno 02 a 11 Partículas Magnéticas N2 Noturno 02 a 21 Ultrassom por Medição de Espessura Noturno 23/06 a 02/07 Ultrassom N1 L Noturno 23/06 a 08/07 Controle Dimensional CL Noturno 23/06 a 02/08 Cetre .org.São Paulo Maio Data Líquido Penetrante N1 Diurno 19 a 23 Líquido Penetrante N1 Noturno 19 a 28 Líquido Penetrante N2 Diurno 19 a 28 Líquido Penetrante N2 Noturno 19/05 a 03/06 Controle Dimensional MQ Noturno 19/05 a 05/07 Partículas Magnéticas N1 Diurno 26 a 30 Partículas Magnéticas N1 Noturno 26/05 a 04/06 Partículas Magnéticas N2 Diurno 26/05 a 06/06 TPP N2 Noturno 26/05 a 10/06 Ultrassom N1 L Noturno 26/05 a 10/06 Ultrassom N2 Diurno 26/05 a 13/06 Partículas Magnéticas N2 Noturno 26/05 a 14/06 Ultrassom N2 Noturno 26/05 a 25/06 DV N2 Diurno 27 a 30 DV N1 Diurno 28 a 30 tecnologia preservando a vida www.abendi.br 61 .Pernambuco Maio Data Controle Dimensional CL Noturno 26/05 a 07/07 Controle Dimensional MQ Noturno 26/05 a 15/07 Junho Data Partículas Magnéticas N1 Noturno 02 a 11 Partículas Magnéticas N2 Noturno 02 a 23 Controle Dimensional CL Noturno 09/06 a 22/07 TPP N2 Noturno 16/06 a 03/07 IE LT Noturno 23/06 a 03/07 Ultrassom N1 L Noturno 23/06 a 10/07 Ultrassom por Medição de Espessura Noturno 26/06 a 05/07 Ultrassom N2 Noturno 26/06 a 26/07 Cetre .Cetre .

Taubaté Maio Data Partículas Magnéticas N2 Noturno 12 a 31 Líquido Penetrante N1 Noturno 19 a 28 Líquido Penetrante N2 Noturno 19/05 a 03/06 IE LT Noturno 26/05 a 04/06 Ultrassom por Medição de Espessura Noturno 26/05 a 04/06 Ultrassom N1 Noturno 26/05 a 10/06 Ultrassom N2 Noturno 26/05 a 25/06 Junho Data Partículas Magnéticas N2 Noturno 02 a 21 Líquido Penetrante N1 Noturno 09 a 18 Líquido Penetrante N2 Noturno 09 a 25 Ultrassom por Medição de Espessura Noturno 23/06 a 02/07 Ultrassom N1 L Noturno 23/06 a 08/07 Ultrassom N2 Noturno 23/06 a 23/07 Controle Dimensional MQ Noturno 30/06 a 16/08 62 revista abendi no 61 abril de 2014 .calendário Cetre .São Paulo Junho Data Líquido Penetrante N1 Diurno 09 a 13 Partículas Magnéticas N1 Diurno 09 a 13 Ultrassom por Medição de Espessura Diurno 09 a 13 Ultrassom N1 L Diurno 09 a 18 IE LT Noturno 09 a 18 Partículas Magnéticas N2 Diurno 09 a 23 Ultrassom N2 Diurno 09 a 30 Ultrassom por Medição de Espessura Noturno 16 a 26 Ultrassom N1 L Noturno 16/06 a 02/07 Ultrassom N2 Noturno 16/06 a 17/07 Ultrassom por Medição de Espessura Diurno 23 a 27 Ultrassom por Medição de Espessura Noturno 23/06 a 02/07 Ultrassom N1 L Diurno 23/06 a 02/07 Líquido Penetrante N2 Diurno 23/06 a 02/07 Líquido Penetrante N1 Noturno 23/06 a 02/07 Partículas Magnéticas N1 Noturno 23/06 a 02/07 Líquido Penetrante N2 Noturno 23/06 a 08/07 Partículas Magnéticas N2 Noturno 23/06 a 12/07 DV N2 Diurno 24 a 27 DV N1 Diurno 25 a 27 Cetre .

Petrus .Rio de Janeiro Junho Data Cursos de Inspeção Partículas Magnéticas 05/05 a 28/06 Líquido Penetrante N2 09 Ultrassom N2 07 e 09 Dimensional de Calderaria 02 .

produtos e serviços 64 revista abendi no 61 abril de 2014 .

com. Treinamento Prático Subnível S4. Treinamento Prático Chapas Laminadas. Treinamento Prático Subnível S2. recomendações técnicas de inspeção.contato@btservice.com.classificados BT Service Rua Voluntários da Pátria 190 sl. aceitação em fábrica e desempenho. 123 – Pindamonhangaba – SP CEP 12425-130 Tel. Treinamento Prático Subnível AE1. Treinamento Prático Subnível AE2 . Treinamento Prático Subnível S1. estudos técnicos e supervisões para manutenções. Treinamento Prático Subnível S3.Rio de Janeiro / RJ Telefones: (21) 99927-3236 / 2537-0394 / 55*113*39722 .: (012) 3522-4078 . testes de carga. 719. além das inspeções de END convencionais. O cliente recebe no final do serviço: relatório técnico de inspeção.br Treinamentos (Ultrassom).com.E-mail contato@endtreinamentus. Treinamento Específico para todos os subníveis.1. A empresa possui toda mão de obra especializada para inspeções de END e acessos por corda e seus devidos equipamentos.CEP: 22270-902 . Empresa certificada pela DNV-GL Rua Francisco Joaquim de Oliveira Filho.btservice. Treinamento Prático Medição de Espessura. incluindo overhauling. Treinamento com Elaboração de Instruções Técnicas. Treinamento Prático Subnível S2.br / www. certificado de inspeção e lista de registro. Botafogo .br Agora. manutenções preventivas e corretivas.Treinamento geral. A BT Service desenvolve planejamentos para e executa: inspeções periódicas e eventuais. a BT Service também realiza serviços em guindastes offshore e linfting gear (loose & appliance) com emissão de relatórios diários. instalação e comissionamento.