25-04-2010

Ácidos

• • • • • •

São solúveis em água São electrólitos São corrosivos Têm gosto azedo Avermelham a tintura azul de tornesol Reagem com metais como o zinco, libertando hidrogénio • Reagem com o carbonato de cálcio libertando dióxido de carbono • • • • • São solúveis em água São electrólitos São corrosivos Têm gosto amargo Tornam carmim a solução alcoólica de fenolftaleína • São escorregadias ao tacto

Bases

1

25-04-2010

Existem ainda substâncias, como o açúcar e o cloreto de sódio que não pertencem a nenhuma destas categorias, sendo as respectivas soluções aquosas neutras

H+

Ácido: é toda a substância que em solução aquosa produz iões H+ Exemplo: HCl (aq) H+ (aq) + Cl- (aq)

Base: é toda a substância que contendo grupos OH, em solução aquosa liberta iões OHExemplo: NaOH (aq) Na+ (aq) + OH- (aq)

2

25-04-2010

Segundo Arrhenius a reacção de neutralização entre um ácido e uma base implica a “reunião” de H+ com OH- para formar uma molécula de água Exemplo: Reacção entre o ácido clorídrico e hidróxido de sódio • Equação molecular: HCl (aq) + NaOH (aq) NaCl (aq) + H2O (g)

• Equação iónica: H+ (aq) + Cl- (aq) + Na+ (aq) + OH- (aq) (aq) + Cl- (aq) + H2O (l) Eliminando os iões espectadores, tem-se: H+ + OH- H2O

Na+

Segundo Arrhenius, numa solução aquosa: Se [H+] = [OH-], a solução é neutra Se [H+] > [OH-], a solução é ácida Se [H+] < [OH-], a solução é básica ou alcalina

3

25-04-2010

Segundo a teoria de Bronsted-Lowry, ácido é uma espécie que cede protões (H+) a uma base Exemplo: HCl (aq) + H2O (l)

Cl- (aq) + H3O+ (aq)

HCl cede um protão: comporta-se como ácido H2O aceita um protão: comporta-se como base

Segundo a mesma teoria, base é uma espécie que aceita protões de um ácido Exemplo: NH3 (aq) + H2O (l)

NH4+ (aq) + OH- (aq)

NH3 aceita um protão: comporta-se como base H2O cede um protão: comporta-se como ácido

4

25-04-2010

• • •

Quando um ácido cede um protão transforma-se numa base, chamada base conjugada desse ácido Quando uma base aceita um protão transforma-se num ácido, chamado ácido conjugado Um par ácido-base conjugado é constituído por 2 espécies químicas que diferem num protão

Exemplo: H2O
Ácido

OH-

H2O
Base

H3O+
Ácido Conjugado

Base Conjugada

Espécies que em certas situações se comportam como ácidos e noutras como bases. O comportamento de uma espécie anfotérica, como ácido ou como base, está directamente relacionado com as características da outra espécie com quem vai reagir. Se esta tem mais capacidade de ceder protões do que a espécie anfotérica, a espécie anfotérica funciona como base. Se tem mais tendência do que a espécie anfotérica para aceitar protões, a espécie anfotérica funciona como ácido.

5

25-04-2010

• • •

Um ácido é tanto mais forte quanto maior a sua capacidade de ceder protões; Uma base é tanto mais forte quanto maior é a sua facilidade em aceitar protões; A força de um ácido ou de uma base pode medir-se pela extensão da respectiva reacção com a água.

• A um ácido forte corresponde uma base conjugada muito fraca;

•A uma base forte corresponde um ácido conjugado muito fraco; •A um ácido fraco corresponde uma base conjugada fraca; •A uma base fraca corresponde um ácido conjugado fraco.

6

25-04-2010

Ácidos monopróticos: contêm apenas um átomo de hidrogénio, por molécula, em condições de ser cedido a uma base, como por exemplo: HCl Ácidos polipróticos: há mais do que um átomo de hidrogénio por molécula, que pode ser cedido em sucessivas ionizações escalonadas Exemplo: Para o ácido fosfórico (H3PO4) temos as etapas seguintes: 1ª H3PO4 + H2O H2PO4- + H3O+ - +H O 2ª H2PO4 HPO42- + H3O+ 2 2- + H O 3ª HPO4 HPO43- + H3O+ 2

7

25-04-2010

Base monoprótica: cada molécula só pode aceitar um protão Base Poliprótica: podem aceitar mais do que um protão por molécula Exemplo: PO43- + H2O HPO42- + H2O H2PO4- + H2O HPO42- + OHH2PO4- + OHH3PO4 + OH-

8