Aula 08

Noções de Direito Administrativo p/ INSS - Técnico do Seguro Social - Com videoaulas 2015

Professor: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08

AULA 08: Regimes jurídicos. Deveres. Responsabilidades

SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO À AULA 08

2

2. REGIME DISCIPLINAR

2

2.1 DOS DEVERES
2.2 DAS PROIBIÇÕES
2.2.1 DA ACUMULAÇÃO
2.3 DAS PENALIDADES

7
13
18
27

3. DAS RESPONSABILIDADES

63

3.1 RESPONSABILIDADE CIVIL
3.2 RESPONSABILIDADE PENAL
3.3 RESPONSABILIDADE ADMINISTRATIVA

64
65
66

4. PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR

72

4.1. PROCESSO SUMÁRIO
4.2. REVISÃO

102
106

5. RESUMO DA AULA

113

6. QUESTÕES

126

7. REFERÊNCIAS

160

Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

1 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08

1. Introdução à aula 08
Bem vindos à nossa aula 08 de Direito Administrativo, do curso
preparatório para Técnico do Seguro Social do INSS.
Nesta

aula

08,

abordaremos

a

matéria

“regime

disciplinar;

responsabilidade civil, criminal e administrativa”.
Não se esqueça de que, ao final, você terá um resumo da aula e as
questões tratadas ao longo dela. Use esses pontos da aula na véspera
da prova!
Chega de papo, vamos à luta!

2. Regime Disciplinar
Você já sabe que a Administração goza do poder disciplinar.
O poder disciplinar é um poder-dever que cabe à Administração de
examinar infrações cometidas por servidores públicos e demais
pessoas

com

vínculo

jurídico

específico,

sujeitas

à

disciplina

administrativa. Podendo ainda aplicar penalidades se necessário após
a devida averiguação dos fatos.
Esse

poder

disciplinar

está

intimamente

ligado

ao

poder

hierárquico. No momento em que a administração exerce o controle
interno das pessoas a ela vinculadas, exerce o poder disciplinar em uma
relação decorrente do poder hierárquico.

Se aos agentes superiores competem o comando e o dever de
fiscalizar, é resultado natural a possibilidade de exigir o cumprimento
das ordens e regras legais e, caso não ocorra, aplicar a respectiva
Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

2 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

uma vez que este seria “um vínculo jurídico específico”. Por isso. por exemplo. a possibilidade de aplicação de sanção decorre da existência de hierarquia. Essa afirmação decorre. da margem que o administrador tem ao aplicar a pena de suspensão. para os servidores públicos. Segundo Fernanda Marinela. fique atento: para concurso. por exemplo. as medidas punitivas fundamentam-se no Poder de Polícia do Estado. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Daniel Mesquita Aula08 penalidade.Direito Administrativo Teoria e exercícios. uma vez que eles não estão sujeitos à disciplina interna da Administração e. as bancas vêm adotando cegamente o posicionamento doutrinário de Vicente de Paulo e Marcelo Alexandrino de que as sanções administrativas a que se sujeitam os contratados decorrem do poder disciplinar.666/93 não há hierarquia. Assim. contudo.br 3 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . p/ Técnico -INSS. 10. por exemplo. a Administração e o particular contratado não se situam em uma relação de subordinação. Nos contratos administrativos regidos pela Lei nº 8. se diz que o Poder Disciplinar é discricionário. não se pode afirmar que o Poder Disciplinar é sempre discricionário.com. Esse poder não abrange as sanções impostas aos particulares. nesse caso. 30 ou 90 dias de suspensão ao servidor. fica ao juízo discricionário do administrador escolher se aplica 5. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . Apesar das cláusulas exorbitantes nos contratos administrativos.estrategiaconcursos. Contudo. assim. Normalmente. A liberdade e o juízo de valor do administrador (= a discricionariedade) estão presentes na amplitude da infração funcional (levando em consideração a natureza e a gravidade da infração e os danos para o serviço público – Exemplo Prof. o poder disciplinar fundamenta as sanções aplicadas nos contratos administrativos. A lei define que o prazo de suspensão é de até 90 dias.

de sorte que o controle jurisdicional é amplo.083/DF. dignidade da pessoa humana e culpabilidade. administrativo e Prof. se a lei definir que o servidor que praticar crime contra a Administração sofrerá a pena de demissão. p/ Técnico -INSS. Assim.05. não tendo o agente público liberdade sobre eles. Por força dos princípios da proporcionalidade. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. o poder público está exercendo poder punitivo do Estado e não o poder disciplinar. a decisão do administrador só poderá ser a de demitir o servidor se o processo demonstrar a ocorrência de crime. Contudo. aplicáveis ao regime jurídico disciplinar. Prof. portanto. ao se ver diante de uma situação que possa se configurar infração funcional.Direito Administrativo Teoria e exercícios. diante do fato concreto. não se limitando.06. na definição de seu conteúdo (em razão das expressões imprecisas contidas na lei). Daniel Mesquita Aula08 clássico: qual a sanção de suspensão será aplicada? 5 dias. julgamento: 13. DJe: 04. Napoleão Nunes Maia Filho. a instauração do processo. o administrador tem o dever de determinar a abertura do processo (não há discricionariedade aqui.estrategiaconcursos. devendo respeitar sempre os princípios constitucionais.br 4 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Nesse caso. CUIDADO: Quando o assunto é o julgamento pela aplicação de pena para crimes e contravenções próprias do Código Penal pelo Poder Judiciário. nem sempre o Poder Disciplinar é discricionário. o ato é vinculado). é possível a tipificação de uma mesma conduta como ilícito civil. não há juízo de discricionariedade no ato administrativo que impõe sanção a Servidor Público em razão do cometimento de infração disciplinar. Min. Rel. 10 ou 90?).Maria Erica Castelo Amâncio . sua construção e a aplicação da sanção correspondente estão determinadas na lei. Assim. não há manifestação do poder disciplinar.2009) (grifo nosso). somente aos aspectos formais (MS 13.2009. Noutro giro. objetivando a defesa da ordem pública. Convém destacar que. STJ – Terceira Seção.com.

Importante ressaltar. Somente em face da negativa de autoria ou inexistência do fato. enquanto exclusivamente a sanção criminal funcionais da destina-se à proteção da coletividade. sempre que a conduta do administrador contrariar a regra legal. sendo certo que a eventual extinção da punibilidade na esfera criminal – in casu pela suspensão condicional do processo – não obsta a aplicação da punição na esfera administrativa.)” (RMS 18. permite à Administração impor punição disciplinar ao servidor faltoso à revelia de anterior julgamento no âmbito criminal. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. ainda.) III – A independência entre as instâncias penal. mesmo que a conduta imputada configure crime em tese. Rel.estrategiaconcursos. IV – A sanção administrativa é aplicada para salvaguardar Administração os interesses Pública.05.. admitindo-se a instauração dos três processos com competências diferentes. p/ Técnico -INSS.188/GO.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Gilson Dipp. os quais se submetem à regra da independência das instâncias (possibilidade de decisões diferentes). a aplicação de pena menos severa.com.br 5 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . a senetença criminal produzirá efeitos na seara administrativa. STJ – Quinta Turma... consagrada na doutrina e na jurisprudência. A principal possibilidade de comunicação/vinculação entre os processos decorre da absolvição penal com o reconhecimento de inexistência de fato e negativa de autoria. DJ: 29.2006). em homenagem ao princípio da proporcionalidade. Embora o Judiciário não possa substituir-se à Administração na punição do servidor. julg: 02.05. (. “(.2006. Daniel Mesquita Aula08 penal. Precedentes.. que o Poder Disciplinar também está sujeito ao controle pelo Poder Judiciário. Prof. Prof. salvo casos excepcionais. civil e administrativa. Min.Maria Erica Castelo Amâncio . pode determinar a esta.

Maria Erica Castelo Amâncio . A Lei 8. Min. O regime disciplinar encontra previsão no título IV da Lei 8.Das Responsabilidades.Direito Administrativo Teoria e exercícios.112.901/DF. Os seus capítulos dispõem: Capítulo I. c) abrange discricionariedade para instaurar o procedimento disciplinar e punir o acusado. mas não para definição da pena cabível. IV. Prof. Daniel Mesquita Aula08 compatível com a falta cometida e a previsão legal (RMS 24.112/90 dispõe.Da acumulação. b) abrange discricionariedade onde não houver disposição expressa de lei. DJ: 11. devendo ser aplicado nos estritos termos da lei. prescindindo de previsão legal. que trata do Processo Administrativo Disciplinar. Além disso. considerando o disposto na Lei nº 8. Veremos a seguir cada um desses capítulos. como deve ser exercido esse poder disciplinar com relação ao servidor público.br 6 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 1. p/ Técnico -INSS. V. III.2004). II.112/90. veremos ainda o título V da referida lei.Dos Deveres. Prof. a) é incompatível com a discricionariedade.estrategiaconcursos. instauração o do que concede procedimento disciplinar. tal como considerar a natureza e a gravidade da infração na aplicação da pena.Das Penalidades. que se submete à legalidade estrita.com. em linhas gerais. Maurício Corrêa. Rel.06. d) submete-se ao discricionariedade princípio para da eficiência. (FCC – 2014 – TCE/PI – Assessor Jurídico) O poder disciplinar atribuído à Administração pública. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.Das Proibições.

Daniel Mesquita Aula08 e) constitui-se poder essencialmente vinculado. a lei não deixa qualquer margem de escolha ao administrador. não tendo o agente público liberdade sobre eles. Prof. está INCORRETA. II . p/ Técnico -INSS. 116 da Lei 8.Direito Administrativo Teoria e exercícios. vale a transcrição do art. Letra (A). não tendo o agente público liberdade sobre eles.estrategiaconcursos. Letra (D). considerando o comentário ao item anterior. Já a definição da pena cabível é discricionária. está ERRADA. Está ERRADA. sua construção e a aplicação da sanção correspondente estão determinadas na lei. na definição de seu conteúdo (em razão das expressões imprecisas contidas na lei). Logo. Gabarito: B 2. devendo respeitar sempre os princípios constitucionais. A liberdade e o juízo de valor do Administrador estão presentes na escolha da infração funcional (levando em consideração a natureza e a gravidade da infração e os danos para o serviço público).com. posto que em razão da possibilidade de imposição de punição. Portanto.112/90: Art. São deveres do servidor: I .exercer com zelo e dedicação as atribuições do cargo. A instauração do processo. Prof. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.1 Dos Deveres Com relação aos deveres.ser leal às instituições a que servir. conforme comentário ao item A. Letra (C).br 7 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . está INCORRETA. A instauração do processo. Está CORRETA. É justamente o contrário. 116. Letra (E).Maria Erica Castelo Amâncio . Letra (B). sua construção e a aplicação da sanção correspondente estão determinadas na lei. Logo.

Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.levar ao conhecimento da autoridade superior as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo. Prof.zelar pela economia do material e a conservação do patrimônio público. XI .527. c) às requisições para a defesa da Fazenda Pública. XII . assegurando-se ao representando ampla defesa. V . quando houver suspeita de envolvimento desta. omissão ou abuso de poder.representar contra ilegalidade. EXCETO QUANDO MANIFESTAMENTE ILEGAIS. penal ou administrativamente por dar ciência à autoridade superior ou.observar as normas legais e regulamentares. X .Maria Erica Castelo Amâncio . prestando as informações requeridas. E se o servidor receber uma ordem ilegal o que ele deve fazer? O servidor não deverá cumpri-la e.ser assíduo e pontual ao serviço. de 2011) VII .tratar com urbanidade as pessoas. IV .atender com presteza: a) ao público em geral.br 8 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .guardar sigilo sobre assunto da repartição. p/ Técnico -INSS.manter conduta compatível com a moralidade administrativa. Nenhum servidor poderá ser responsabilizado civil. b) à expedição de certidões requeridas para defesa de direito ou esclarecimento de situações de interesse pessoal.estrategiaconcursos. exceto quando manifestamente ilegais.com. a outra autoridade competente para apuração de informação concernente à prática de Prof. além disso. VIII . IX . Daniel Mesquita Aula08 III . ressalvadas as protegidas por sigilo.Direito Administrativo Teoria e exercícios.cumprir as ordens superiores. neste momento também aparece o dever do servidor de representar contra o superior que lhe deu a ordem. A representação de que trata o inciso XII será encaminhada pela via hierárquica e apreciada pela autoridade superior àquela contra a qual é formulada. PRESTE BEM ATENÇAO PARA O DEVER INSERTO NO INCISO IV: CUMPRIR AS ORDENS SUPERIORES. (Vide Lei nº 12. VI .

ainda que manifestamente ilegais.estrategiaconcursos. III. quando houver suspeita de envolvimento desta.AGU . e) I e III.Direito Administrativo Teoria e exercícios. ainda que em decorrência do exercício de cargo. Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s) a) I. b) II. levar as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo ao conhecimento da autoridade superior ou. ainda que protegidas por sigilo. acrescentado à Lei nº 8. cumprir as ordens superiores.112/90. 2.br 9 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 126A.112/90 pela Lei nº 12. emprego ou função pública (art. c) III. o objetivo desse dispositivo é evitar possível “vingança” da autoridade superior em relação a servidor que a “dedurou”. atender com presteza ao público em geral. Prof. d) I e II. ao conhecimento de outra autoridade competente para apuração. (IDECAN -2014.com. p/ Técnico -INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. são deveres do servidor: I. Para vocês entenderem. II. Cada um dos deveres violados terá uma sanção disciplinar. observada a previsão legal e o devido processo administrativo.527/11). prestando as informações requeridas.Agente Administrativo) Segundo a Lei nº 8. Daniel Mesquita Aula08 crimes ou improbidade de que tenha conhecimento. Prof.

Prof. é dever do servidor o zelo pela economia material e a conservação do patrimônio público. Por isso leia e releia a norma! Como você pode perceber. ressalvadas as protegidas por sigilo.estrategiaconcursos.zelar pela economia do material e a conservação do patrimônio público. as ordens superiores.112/90: Art. de 2011) Gabarito Letra “c”. vale a transcrição do art. (FCC . 116 da Lei 8. Com relação aos deveres.cumprir as ordens superiores. e) representar contra abuso de poder. Para responder uma questão como essa é necessário que você saiba todos os dispositivos da lei. exceto quando manifestamente ilegais.Direito Administrativo Teoria e exercícios. d) zelar pela conservação do patrimônio público e particular.527. vale a transcrição do art. b) cumprir. São deveres do servidor: IV .112/90: Art.TRF . 3.atender com presteza: a) ao público em geral. São deveres do servidor: VII . 116 da Lei 8. o item que não é considerado dever do servidor público é a letra “d”. prestando as informações requeridas. (Vide Lei nº 12. Não há o dever de zelar pelo patrimônio particular. V . Daniel Mesquita Aula08 Com relação aos deveres.Maria Erica Castelo Amâncio . c) representar contra omissão.2ª REGIÃO . VI . Dessa forma. 116. NÃO pode ser considerado dever do servidor público federal: a) atender com presteza à expedição de certidões requeridas para o esclarecimento de situações de interesse pessoal. 116.2012 . de regra.br 10 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .com.Analista Judiciário) Dentre outros. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.levar ao conhecimento da autoridade superior as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo. p/ Técnico -INSS. Prof.

punível.Maria Erica Castelo Amâncio .com. está-se diante de a) obrigação legal implícita. (FCC . e) deveres legalmente expressos.TRT . Prof. a não ser pela análise de desempenho. d) recomendação moral a todos os servidores públicos. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. não havendo possibilidade de punição disciplinar em decorrência do desatendimento. Alternativas “b”. na medida em que são decorrentes da interpretação dos direitos e deveres dos servidores que constam na legislação vigente. Para que o servidor exerça com zelo e dedicação as atribuições de seu cargo e atenda com presteza o público.112/90.estrategiaconcursos.Direito Administrativo Teoria e exercícios.br 11 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . b) deveres morais. p/ Técnico -INSS.2013 . Daniel Mesquita Aula08 4.1ª REGIÃO (RJ) . 116. é um dever expresso previsto na Lei 8. Alternativa “a” errada. Os deveres previstos no art. Gabarito: Letra “e”.Analista Judiciário) Quando se determina ao servidor público que ele exerça com zelo e dedicação as atribuições de seu cargo e atenda com presteza o público. Prof. c) recomendação disciplinar implícita. que somente podem ser utilizados para punição disciplinar na hipótese de haver positivação da regra na unidade de classificação do servidor. com demissão. de modo que o desatendimento possibilita a adoção de providências por parte da Administração pública. na reiteração. devem ser observados e todo tempo e não somente nos momentos de punição e são deveres e não recomendações. “c” e “d” erradas.

Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.2007 . sem prejuízo da ação penal cabível (art. Portanto.com.estrategiaconcursos. b) motivação dos atos administrativos não obriga o agente público a indicar as causas da prática de ato que afete o interesse individual do administrado. Lei nº 9. 50. Letra (B). quando neguem.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Daniel Mesquita Aula08 5. e) prestar contas alcança não só os administradores de entidades e órgãos públicos subvenções estatais como para também os aplicação particulares determinada que ou recebam os entes paraestatais. p/ Técnico -INSS. desde que o exercite em benefício da comunidade. I. Portanto.784/99). §4º. d) agir para o particular é uma faculdade. resta claro que a Constituição Federal exige que a probidade integre a conduta do administrador público.br 12 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . CF). Prof. Os atos de improbidade administrativa importarão a suspensão dos direitos políticos.MPU .Analista) Quanto aos deveres do administrador público.Maria Erica Castelo Amâncio . c) eficiência funcional abrange não só a produtividade do exercente do cargo ou da função como a perfeição do trabalho e sua adequação técnica aos fins visados pela administração. está CORRETA. com indicação dos fatos e dos fundamentos jurídicos. 37. limitem ou afetem direitos ou interesses (art. Letra (A). está INCORRETA. Logo. deve-se sim indicar as causas da prática do ato. a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. Os atos administrativos deverão ser motivados. na forma e gradação previstas em lei. a perda da função pública. Logo. é INCORRETO afirmar que o dever de a) probidade está constitucionalmente integrado na conduta do administrador público como elemento necessário à legitimidade de seus atos. enquanto para o administrador é uma obrigação de atuar. Prof. (FCC .

Prestará contas qualquer pessoa física ou jurídica. Estas são específicas e a lei comina a sanção que deverá ser aplicada caso o agente incorra em cada uma delas.2 Das Proibições Além dos deveres. que utilize. sem prévia anuência da autoridade competente. analisa-se a produtividade e a adequação técnica dos atos praticados pelo administrador público.promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. assuma obrigações de natureza pecuniária (art. Logo. Letra (E). está CORRETA. VI . guarde. III . Prof. a Lei n. fora dos casos previstos em lei. qualquer documento ou objeto da repartição. Vejamos a classificação das proibições com modelo semelhante ao proposto por Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo: 1.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Daniel Mesquita Aula08 Letra (C). está CORRETA. IV .ausentar-se do serviço durante o expediente. sem prévia autorização do chefe imediato.112/90 arrola várias proibições. 70. parágrafo único. Logo. Ou seja. 117. arrecade. gerencie ou administre dinheiros. O administrado tem o direito de agir ou não agir.estrategiaconcursos. CF). p/ Técnico -INSS.cometer a pessoa estranha à repartição. Proibições que acarretam advertência (a numeração foi feita de acordo com a posição dos incisos): Art.com.opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço. ou que. Logo. A eficiência possui 2 vertentes: a qualitativa e a quantitativa. II . Resposta: B 2.retirar. pública ou privada. está CORRETA. Já o administrador público tem o dever de agir em prol do interesse público. V . bens e valores públicos ou pelos quais a União responda. Ao servidor é proibido: I .Maria Erica Castelo Amâncio . 8.recusar fé a documentos públicos. Letra (D). em nome desta. Prof. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.br 13 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Ou seja. o particular pode fazer o que a lei não proíbe e o administrador deve fazer o que a lei determina.

em razão de suas atribuições.coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical. exceto em situações de emergência e transitórias. Muito cuidado para não confundir!!! 3. exceto na qualidade de acionista. companheiro ou parente até o segundo grau civil. a suspensão é de aplicação residual. se não houver previsão de outra penalidade. personificada ou não personificada. em cargo ou função de confiança. e de cônjuge ou companheiro. VIII . Além disso. Prof. XVIII . Ao servidor é proibido: IX .br 14 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .participar de gerência ou administração de sociedade privada. cotista ou comanditário.atuar. XI . ou a partido político. ou seja.manter sob sua chefia imediata. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . Cometer à pessoa estranha à repartição o desempenho de atribuições é caso de advertência enquanto cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo é caso de suspensão. a suspensão deve ser aplicada. 117. 2. em detrimento da dignidade da função pública.receber propina. XII . comissão. Daniel Mesquita Aula08 o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado. Proibições que se infringidas têm por consequência a suspensão: Art.cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa. XIX . p/ Técnico -INSS. X . Poderá ocasionar a demissão Art. cônjuge. presente ou vantagem de qualquer espécie.estrategiaconcursos. exercer o comércio. nos casos de reincidência em que o servidor já foi penalizado com a advertência. Lembre-se que.Direito Administrativo Teoria e exercícios.exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho. a suspenção poderá ser aplicada. VII . Ao servidor é proibido: XVII .valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem. como procurador ou intermediário. salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. junto a repartições públicas. 117.com.recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado.

aceitar comissão. p/ Técnico -INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof.2013 . a um DEVER e a uma PROIBIÇÃO expressamente previstos na Lei no 8. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.com. Perceba que se trata de situações bem mais graves. participação no capital social ou em sociedade cooperativa constituída para prestar serviços a seus membros.estrategiaconcursos. XVI .Direito Administrativo Teoria e exercícios. b) trabalhar em horário estendido quando o interesse público assim o exigir e exercer mandato junto a repartições públicas. direta ou indiretamente. 6.Analista Judiciário .9ª REGIÃO (PR) . XIV . emprego ou pensão de estado estrangeiro.praticar usura sob qualquer de suas formas.112/90: a) representar contra abuso de poder e participar de gerência de sociedade privada comercial. XV .utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particulares.proceder de forma desidiosa.br 15 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . em que se aplica a pena de demissão.Medicina) Representam condutas do servidor que correspondem. Prof. respectivamente. Existem dois casos em que não se aplica a vedação do inciso X: 1) Participação nos conselhos de administração e fiscal de empresas ou entidades em que a União detenha. 2) Gozo de licença para o trato de interesses particulares. Daniel Mesquita Aula08 XIII . extinguindo-se o vínculo entre o servidor e a Administração Pública.TRT . (FCC . observada a legislação sobre conflito de interesses.

cotista ou comanditário. Nos termos da Lei nº 8. Prof. servidor público federal ocupante de cargo efetivo. no caso de participação no conselho de administração de empresa em que a União detenha.Maria Erica Castelo Amâncio . d) atender com presteza e prestar informações ao público em geral e manifestar opinião sobre questão política. São deveres do servidor: XII . sem remuneração. Juliano participou da gerência de sociedade privada. Art. licença para o trato de assuntos particulares pelo prazo de três anos. exercer o comércio.representar contra ilegalidade. No curso da aludida licença.com. No desempenho das atividades de gerência. e) ausentar-se do serviço quando necessário e participar de gerência de sociedade privada comercial quando em licença para tratar de interesses particulares. omissão ou abuso de poder. Vamos conjugar 2 artigos para responder essa pergunta: “Art. p/ Técnico -INSS. a conduta de Juliano é a) admissível. 117. Ao servidor é proibido: X . especificamente durante o período de um ano. Daniel Mesquita Aula08 c) trabalhar em horário estendido quando o interesse público assim o exigir e manter seu cônjuge sob sua chefia imediata.estrategiaconcursos. 116 Lei 8.” Resposta: A 7. direta ou indiretamente.participar de gerência ou administração de sociedade privada. apenas.br 16 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . participação no capital social. personificada ou não personificada. exceto na qualidade de acionista.112/90.112/1990. (FCC – 2014 – TRF 4ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa) O Tribunal Regional Federal da 4ª Região concedeu a Juliano. foi devidamente observada a legislação sobre conflito de interesses. Prof. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.Direito Administrativo Teoria e exercícios.

Direito Administrativo Teoria e exercícios. participação no capital social ou Prof. 117.br 17 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . direta ou indiretamente. Letra (E).gozo de licença para o trato de interesses particulares. sendo possível. pois a gerência em questão deve ser exercida pelo prazo máximo de seis meses. nos termos do art. Para responder esta questão. em qualquer hipótese. Há outra exceção que é no caso de gozo de licença para assuntos particulares. está INCORRETA. Daniel Mesquita Aula08 b) vedada. Existem exceções a essa vedação.112/90. Há outra exceção que é no caso de participação nos conselhos de administração e fiscal de empresas ou entidades em que a União detenha. parágrafo único. da Lei nº 8. c) admissível na situação narrada no enunciado. inciso II. a gerência de sociedade privada por servidor público federal.112/90. da Lei nº 8. Logo. observada a legislação sobre conflito de interesses. está ERRADA. Está CORRETA. e) vedada. exercer o comércio. Letra (B). Portanto. Prof. direta ou indiretamente. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. participação no capital social ou em sociedade cooperativa constituída para prestar serviços a seus membros. personificada ou não personificada. Essa vedação não se aplica nos seguintes casos: I - participação nos conselhos de administração e fiscal de empresas ou entidades em que a União detenha. apenas. pois a lei expressamente proíbe. na hipótese de licença por motivo de doença em pessoa da família. e II . cotista ou comanditário. exceto na qualidade de acionista. atente-se para o que preceitua o art. inciso X e parágrafo único. Letra (C).estrategiaconcursos. Não há essa previsão na lei. 117. p/ Técnico -INSS. Ao servidor é proibido participar de gerência ou administração de sociedade privada. da Lei nº 8. parágrafo único. d) vedada.112/90.com. Letra (D). Portanto está INCORRETA.Maria Erica Castelo Amâncio . 117. Letra (A). previstas no art.

DJe: 06. As exceções somente admitem dois cargos. mesmo assim. julg: 07. Prof. parágrafo úncico. Entendimento mais recente. da Lei nº 8. da Lei nº 8. Rel. está ERRADA. mas do STJ: 2) O art.estrategiaconcursos.2. Logo.1 Da acumulação A regra geral é a vedação à acumulação. 117. Daniel Mesquita Aula08 em sociedade cooperativa constituída para prestar serviços a seus membros (art. empregos ou funções.2008. p/ Técnico -INSS.04. quando houver compatibilidade de horários. Napoleão Nunes Maia Filho.112/90).com. empregos ou funções forem remunerados.br 18 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . §2º. 1) A compatibilidade de horários é requisito indispensável para o reconhecimento da licitude da acumulação de cargos públicos. diária ou semanal (AgRg no AREsp 291.919/RJ.2013. DJ: 13. Assim.ª Min. XVI. STF – Tribunal Pleno.2013). somente condicionam a acumulação lícita de cargos à compatibilidade de horários.2008). STJ – Primeira Turma.Direito Administrativo Teoria e exercícios.06. somente nas hipóteses expressamente previstas no texto constitucional será ela lícita.04. Prof.ª Cármen Lúcia. É ilegal a acumulação dos cargos quando ambos estão submetidos ao regime de 40 horas semanais e um deles exige dedicação exclusiva (MS 26085/DF.05. 37.Maria Erica Castelo Amâncio .112/90. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. a não ser que uma das funções não seja remunerada. Gabarito: C 2. bem como o art. 118. inciso I. inexistindo qualquer hipótese de tríplice acumulação. A vedação só existe quando ambos os cargos. Rel. Min. da CF. julg: 18. não havendo qualquer previsão que limite a carga horária máxima.

11. STF – Primeira Turma. e sociedades controladas.estrategiaconcursos.2008). é possível acumular. Rel. (. STF – Segunda Turma. O acórdão recorrido entendeu que o servidor público que exerce três cargos ou empregos públicos de médico – um no INSS.2008). Para analisar a existência do caráter técnico de um cargo.br 19 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . julg: 02. quando o servidor está em atividade nos dois cargos e recebe remuneração em ambos ou quando o servidor está aposentado nos dois cargos e recebe proventos em ambos: 1. Rel.2008.2008). com habilitação legal específica de grau universitário ou profissionalizante de segundo grau (RMS 23131/BA.2008.09. Min.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Aula08 “I.12. Eros Grau.. incorre em acumulação ilegal de cargos. TÉCNICO OU CIENTÍFICO.2008. exige-se.09. 2. julg: 18..ª Maria Thereza de Assis Moura. sociedades de economia mista. Dois cargos de PROFESSOR. suas subsidiárias.11. A proibição de acumular estende-se a empregos e funções e abrange autarquias. pelo poder público. Prof.com. DJe: 09. fundações.ª Min. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.) (RMS 23917/DF. Ricardo Lewandowski. a observância da lei infraconstitucional pertinente (RE 379060 ED/DF. ainda. Rel. direta ou indiretamente. julg: 04. Min. p/ Técnico -INSS. Quando houver compatibilidade de horários. empresas públicas. Considera-se como cargo técnico ou científico aquele que requer conhecimento técnico específico na área de atuação do profissional. outro na Secretaria Estadual de Saúde e Meio Ambiente e outro junto a hospital controlado pela União. Prof.11. Um cargo de PROFESSOR com outro. DJe: 18.Direito Administrativo Teoria e exercícios. DJe: 27. STJ – Sexta Turma.

Maria Erica Castelo Amâncio . PRIVATIVOS com DE profissões regulamentadas. quando investido em cargo de provimento em comissão. ficará afastado de ambos os cargos efetivos.Direito Administrativo Teoria e exercícios. suas subsidiárias e controladas. XI. 37. de outras hipóteses em que é lícita a acumulação remunerada.com. O servidor não poderá exercer mais de um cargo em comissão. nem ser remunerado pela participação em órgão de deliberação coletiva. Dois cargos PROFISSIONAIS ou empregos DE SAÚDE. no texto constitucional. observado o que. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. 37. a respeito. dispuser legislação específica. desde que haja compatibilidade de horários e condicionada ao limite remuneratório do art. detenha participação no capital social. da CF.br 20 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . direta ou indiretamente. salvo na hipótese em que houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles.estrategiaconcursos. a soma das duas remunerações não pode ultrapassar o teto remuneratório previsto no art. CF. O servidor que acumular licitamente dois cargos efetivos. a saber: 1. Prof. Prof. exceto no caso de exercício interino em outro cargo de confiança. declarada pelas autoridades máximas dos órgãos ou entidades envolvidos. bem como quaisquer empresas ou entidades em que a União. inciso IX. Lembre-se que. Importante notar a existência. nesses casos. Daniel Mesquita Aula08 3. Permissão de acumulação para os VEREADORES. EXCEÇÃO: essa regra não se aplica à remuneração devida pela participação em conselhos de administração e fiscal das empresas públicas e sociedades de economia mista. p/ Técnico -INSS.

3. os cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e exoneração. já no caso de mandato de prefeito.Direito Administrativo Teoria e exercícios. 2. no caso de mandato eletivo federal. §10. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.br 21 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . A proibição de acumular é a mais ampla possível. entende-se que a soma dessas aposentadorias não pode ser superior ao TETO.estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . salvo as exceções constitucionalmente previstas. Permissão para os MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO exercerem o MAGISTÉRIO. Permissão para os JUÍZES exercerem o MAGISTÉRIO. Prof. da Constituição Federal. os cargos eletivos. 40 ou dos arts. 2. abrangendo. embora também não possa acumular. Quanto ao tratamento dado à percepção simultânea de remuneração e de proventos de aposentadoria. pois são cargos acumuláveis na atividade. pode optar pela remuneração que quer receber (OBS: aplica-se a mesma regra do prefeito para quando o mandato for de vereador e inexistir compatibilidade de horários). e 3. um juiz pode ter a aposentadoria de seu cargo de juiz e uma de magistério. emprego ou função pública. Além disso. qualquer agente público remunerado em qualquer poder ou esfera da Federação. Prof. não há acumulação de cargos nem direito de optar pela remuneração. o art. 37.com. 42 e 142 com a remuneração de cargo. os cargos acumuláveis na forma desta Constituição. estadual ou distrital. nas hipótese a seguir será possível a acumulação de aposentadorias): 1. prevê que é vedada a percepção simultânea de proventos de aposentadoria decorrentes do art. Como se vê. RESSALVADOS (ou seja. p/ Técnico -INSS. Daniel Mesquita Aula08 Lembrando que.

112/90. Ricardo Lewandowski. PRESTE ATENÇÃO! Art. Prof.2008. 118.br 22 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . por intermédio de sua chefia imediata.Maria Erica Castelo Amâncio . p/ Técnico -INSS. na hipótese de omissão. é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos. Min. em seu art. cabendo. tratando-se de servidor público federal. Assim. empregos e funções em autarquias. § 1o A proibição de acumular estende-se a cargos. ainda que lícita. A jurisprudência do STF tem reconhecido a presunção de má-fé do servidor que. DJe: 18.2008). não faz a opção que lhe compete.09. todas as demais representam conduta ilegal e.09. dos Estados. 201 da Constituição. dos Territórios e dos Municípios. Antes de encerrar. fundações públicas. punível com demissão. embora notificado. ressalvadas as exceções analisadas em que a acumulação é possível. 132. adotará procedimento administrativo disciplinar sumário para a sua apuração e regularização imediata. do Distrito Federal. empregos ou funções públicas.com. para apresentar opção no prazo improrrogável de dez dias. vale a pena ler os dispositivos da Lei n. a Lei nº 8. empresas públicas. 8.112/90 relacionados à acumulação. a pena de demissão (RMS 23917/DF. § 2o A acumulação de cargos. Ressalvados os casos previstos na Constituição.estrategiaconcursos. sociedades de economia mista da União. Detectada a qualquer tempo a acumulação ilegal de cargos. regido pela Lei nº 8.Direito Administrativo Teoria e exercícios. julg: 02. Prof. Para os servidores titulares de cargo no âmbito federal. conforme o caso. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. STF – Primeira Turma. que a acumulação ilegal de cargos é infração funcional punível com demissão. Rel. 133. Daniel Mesquita Aula08 ATENÇÃO!!! Não se enquadram na proibição de acumulação de proventos com remuneração os proventos recebidos em decorrência de aposentadoria obtida pelo regime geral de previdência (RGPS). a autoridade competente notificará o servidor. contados da data da ciência e. conforme previsão do art. a conduta representa uma infração funcional grave.112/90 dispõe. fica condicionada à comprovação da compatibilidade de horários. de que trata o art. da mesma lei.

2ª REGIÃO . nem ser remunerado pela participação em órgão de deliberação coletiva. dispuser legislação específica. declarada pelas autoridades máximas dos órgãos ou entidades envolvidos. 119. 120. Prof. dentre outras hipóteses. a de a) dois cargos de profissionais de saúde com empregos privados no setor de saúde. O servidor vinculado ao regime desta Lei. observado o que. Daniel Mesquita Aula08 § 3o Considera-se acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo ou emprego público efetivo com proventos da inatividade. direta ou indiretamente. mas desde que observado o limite remuneratório estabelecido na Constituição Federal.2012 . que acumular licitamente dois cargos efetivos.estrategiaconcursos. b) dois cargos de provimento em comissão. Prof. 8. salvo na hipótese em que houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles. suas subsidiárias e controladas.com. 9o. quando investido em cargo de provimento em comissão. O servidor não poderá exercer mais de um cargo em comissão. (FCC .Analista Judiciário) A acumulação remunerada de cargos públicos é vedada. bem como quaisquer empresas ou entidades em que a União. a respeito.TRF . Art. EXCETO quando se tratar. independentemente da compatibilidade de horários. observado o limite remuneratório estabelecido na Constituição Federal.Direito Administrativo Teoria e exercícios.Maria Erica Castelo Amâncio . p/ Técnico -INSS. Parágrafo único. detenha participação no capital social. O disposto neste artigo não se aplica à remuneração devida pela participação em conselhos de administração e fiscal das empresas públicas e sociedades de economia mista. c) dois cargos de professor e houver compatibilidade de horários. não sendo extensível aos empregos nas empresas públicas e sociedades de economia mista. Art. exceto no caso previsto no parágrafo único do art. salvo quando os cargos de que decorram essas remunerações forem acumuláveis na atividade. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. independente do limite remuneratório e da compatibilidade de horários estabelecidos na Constituição Federal. ficará afastado de ambos os cargos efetivos. d) dois cargos providos em decorrência de reversão.br 23 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

tornando-se inadmissível por ocasião da aposentadoria do servidor.18ª Região (GO) . Quando houver compatibilidade de horários. nunca três ou mais.estrategiaconcursos. tendo em vista que a acumulação de cargos. é possível acumular: 1. (FCC . Daniel Mesquita Aula08 e) cargos de natureza técnica ou científica originários de transformação. 3. somente nas hipóteses expressamente previstas no texto constitucional será ela lícita. 2. exceção essa não aplicável às autarquias e fundações públicas. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Assim. 9. para ser lícita.Analista Judiciário - Área Administrativa) A acumulação da percepção de vencimentos de cargo público efetivo com proventos de inatividade. Lembre-se que a regra geral é a vedação à acumulação.2013 . mesmo assim. Um cargo de PROFESSOR com outro. Dois cargos ou empregos PRIVATIVOS DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE. é a) vedada. pressupõe atividade em ambos os casos. b) permitida somente se o cargo do qual se aposentou o servidor e fundamenta a inatividade não tivesse a mesma natureza do cargo efetivo ainda ocupado pelo servidor. p/ Técnico -INSS. nos termos da Lei no 8. TÉCNICO OU CIENTÍFICO. quando houver compatibilidade de horários e de só dois cargos. Dois cargos de PROFESSOR.com. com profissões regulamentadas. Prof.112/90.Direito Administrativo Teoria e exercícios.TRT .br 24 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof. Dessa forma podemos concluir que o gabarito é a letra “c”.Maria Erica Castelo Amâncio .

Portanto. RESSALVADOS (ou seja. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Área Judiciária) Em matéria de acumulação. da Constituição Federal. 2. e) permitida. A proibição de acumular estende-se a cargos. nas hipótese a seguir será possível a acumulação de aposentadorias): 1. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt autarquias.112/90. desde que se esteja diante de hipótese de remunerações que também fossem cumuláveis durante o período de atividade. Prof. ainda que os cargos não fossem cumuláveis na ativa. 10. considere: I. 25 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . p/ Técnico -INSS.br públicas. emprego ou função pública. os cargos acumuláveis na forma desta Constituição.estrategiaconcursos. Gabarito: Letra “e”.com. tendo em vista que deixa de haver incompatibilidade de horários e das atividades exercidas. d) vedada. situação que perdura na de hipótese de inatividade de um dos cargos.Maria Erica Castelo Amâncio . desde que se esteja diante remunerações que também fossem cumuláveis durante o período de atividade. empregos e funções em Prof. e 3. os cargos eletivos. tendo em vista que só poderiam ser cumuláveis vencimentos de cargos em comissão. empresas www. 40 ou dos arts. Daniel Mesquita Aula08 c) permitida. 37.Direito Administrativo Teoria e exercícios. o art. os cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e exoneração. §10. 42 e 142 com a remuneração de cargo. fundações públicas. prevê que é vedada a percepção simultânea de proventos de aposentadoria decorrentes do art. é permitida. nos termos da Lei no 8. Quanto ao tratamento dado à percepção simultânea de remuneração e de proventos de aposentadoria.

Logo. fica condicionada à comprovação da compatibilidade de horários.br 26 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . empregos e funções em autarquias.112/90. Item II. II e III. A acumulação de cargos. 120. salvo quando os cargos de que decorram essas remunerações forem acumuláveis na atividade. 120 da Lei nº 8. Item I. é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. O servidor vinculado ao regime desta Lei. do Distrito Federal. está CORRETO. II.112/90. Está de acordo com o art. b) I e II. fica condicionada à comprovação da compatibilidade de horários. apenas. 118. apenas.Maria Erica Castelo Amâncio . dos Estados. Logo. ainda que lícita. que acumular Prof. § 3o Considera-se acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo ou emprego público efetivo com proventos da inatividade. § 1o A proibição de acumular estende-se a cargos. Está de acordo com o art. do Distrito Federal. 118. salvo na hipótese em que houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles. Ressalvados os casos previstos na Constituição.estrategiaconcursos. Art.Direito Administrativo Teoria e exercícios. § 2o A acumulação de cargos. dos Estados. Está correto o que se afirma em a) II. que acumular licitamente dois cargos efetivos.112/90. quando investido em cargo de provimento em comissão. Prof. está CORRETO. p/ Técnico -INSS. fundações públicas. 118. da Lei nº 8. d) I e III. está CORRETO. da Lei nº 8. apenas. dos Territórios e dos Municípios. Daniel Mesquita Aula08 sociedades de economia mista da União. e) I.com. declarada pelas autoridades máximas dos órgãos ou entidades envolvidos. apenas. §1º. III. Item III. Art.112/90. Está de acordo com o art. empresas públicas. §2º. O servidor vinculado ao regime da Lei no 8. ficará afastado de ambos os cargos efetivos. sociedades de economia mista da União. ainda que lícita. c) II e III. Logo. dos Territórios e dos Municípios.

salvo na hipótese em que houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles. declarada pelas autoridades máximas dos órgãos ou entidades envolvidos. Prof. Por devido processo legal se entende tanto a necessidade de se observar o procedimento previsto em lei para se aplicar a penalidade (não pode o superior hierárquico criar um procedimento para punir um subordinado. Esses postulados decorrem dos seguintes dispositivos do art. com os meios e recursos a ela inerentes. e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. em processo judicial ou administrativo.ninguém será privado da liberdade ou de seus bens sem o devido processo legal.advertência.estrategiaconcursos. os itens I.3 Das Penalidades O servidor estará sujeito às penalidades sempre que descumprir suas obrigações e faltar com seus deveres.) LIV .aos litigantes. Gabarito: E 2. as infrações previstas na lei de acordo com a conduta praticada pelo servidor (devido processo legal substancial). 8. II e III estão corretos (letra E). 5º (. tão somente. ficará afastado de ambos os cargos efetivos. LV . 5º da Constituição de 1988: Art. Daniel Mesquita Aula08 licitamente dois cargos efetivos.. devendo ser observado o devido processo legal. ele deve seguir o rito que a lei prevê) como a necessidade de aplicar.com. O artigo 127 da Lei n. São penalidades disciplinares: I .Direito Administrativo Teoria e exercícios. quando investido em cargo de provimento em comissão. 127.112/90 prevê as penalidades disciplinares: Art. p/ Técnico -INSS.. Assim. Prof..Maria Erica Castelo Amâncio .br 27 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

Nesse caso. ao aplicar a penalidade.destituição de cargo em comissão. vale destacar que o administrador não poderá inovar nas sanções a serem aplicadas no servidor (não pode criar uma nova sanção). interrompendo seu vínculo com o serviço público. Parágrafo único.destituição de função comissionada. ATENÇÃO: Também se verifica. o tamanho do dano para o serviço público. Prof. Na aplicação das penalidades serão consideradas a natureza e a gravidade da infração cometida.demissão. Veja que a remoção de ofício não é uma sanção disciplinar e não pode ser utilizada para esse fim.Maria Erica Castelo Amâncio . IV . o que faz sentido é destituir a aposentadoria desse servidor. A demissão e a cassação de aposentadoria e da disponibilidade são equivalentes. bem como o princípio da proporcionalidade. O ato de imposição da penalidade mencionará sempre o Prof. 128.com. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. p/ Técnico -INSS. pois ele já não está trabalhando e vai passar a não perceber nenhum valor. Nesse passo. tal dispositivo é numerus clausus.Direito Administrativo Teoria e exercícios. sob pena de se caracterizar num desvio de finalidade. Perceba que o rol traz 6 penas. VI .cassação de aposentadoria ou disponibilidade. da mais branda (advertência) até a mais grave (demissão e cassação de aposentadoria ou disponibilidade). V . as circunstâncias agravantes ou atenuantes e os antecedentes funcionais. os danos que dela provierem para o serviço público. III .estrategiaconcursos.112/90: Art. por isso sempre será analisado a natureza e a gravidade da infração cometida.br 28 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Você deve ter observado que há uma discricionariedade no grau de aplicação da pena. Daniel Mesquita Aula08 II .suspensão. as circunstâncias agravantes ou atenuantes e os antecedentes funcionais. pois não faz sentido aplicar a demissão a um servidor que já se aposentou. Veja o seguinte dispositivo da Lei nº 8.

III . b) SUSPENSÃO: será cabível nos casos de reincidência em que a advertência foi aplicada. não Prof. A advertência será aplicada por escrito. Destacamos ainda que a advertência será por escrito e ficará no banco de dados do servidor até ser cancelada após 3 anos de efetivo exercício. o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado. Ao servidor é proibido: I . 117.Direito Administrativo Teoria e exercícios. e de inobservância de dever funcional previsto em lei.Maria Erica Castelo Amâncio . fora dos casos previstos em lei.promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. nos casos de violação de proibição constante do art.com. desde que não praticada nova infração disciplinar. XIX .retirar. p/ Técnico -INSS. ou a partido político. 129.recusar fé a documentos públicos. qualquer documento ou objeto da repartição. companheiro ou parente até o segundo grau civil. VII . pois o fato praticado não é grave.br 29 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Prof. incisos I a VIII e XIX. sem prévia autorização do chefe imediato. Vamos a cada uma das penalidades? a) ADVERTÊNCIA: será aplicada nos casos que já citamos. II . VI .112/90: Art.manter sob sua chefia imediata.ausentar-se do serviço durante o expediente. sem prévia anuência da autoridade competente.estrategiaconcursos. 117.recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado. V . em cargo ou função de confiança. regulamentação ou norma interna. Daniel Mesquita Aula08 fundamento legal e a causa da sanção disciplinar.opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço. VIII . Lembre-se das hipóteses de proibições que ensejam a advertência: Art. O cancelamento. 129 da Lei 8. não tem efeitos retroativos.cometer a pessoa estranha à repartição. em situações em que a repreensão ao servidor deve ser branda. contudo.coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical. que não justifique imposição de penalidade mais grave. cônjuge. Confira o art. além das situações já tratadas. IV .

Prof. Daniel Mesquita Aula08 puníveis com demissão. isso deve ficar claro: o servidor não receberá remuneração no período da suspensão tampouco o tempo de suspensão será computado como tempo de serviço. Essa hipótese é menos prejudicial ao servidor. A lei nos traz um caso específico de suspensão. 127 da Lei 8. Vamos conferir? Art. recusar-se a ser submetido a inspeção médica determinada pela autoridade competente.estrategiaconcursos. na base de 50% (cinqüenta por cento) por dia de vencimento ou remuneração. Ao servidor é proibido: XVII . p/ Técnico -INSS. ficando o servidor obrigado a permanecer em serviço (art. desde que não praticada nova infração disciplinar. §2º). a penalidade de suspensão poderá ser convertida em multa.br 30 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio . 117. cessando os efeitos da penalidade uma vez cumprida a determinação. contudo. 130. Mais uma vez. Prof. uma vez que no período da suspensão ele fica sem receber os seus vencimentos.exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho.cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa.com. XVIII . CUIDADO! Dentre as penalidades expostas no art. Lembre-se das hipóteses que ensejam a suspensão: Art.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.112/90 não existe a “pena de multa”. injustificadamente. O servidor poderá ser suspenso por no máximo 90 dias. Quando for conveniente ao serviço público. O cancelamento do registro da suspensão só se dará após 5 anos de efetivo exercício. O cancelamento. 130 § 1º Será punido com suspensão de até 15 (quinze) dias o servidor que. não tem efeitos retroativos. exceto em situações de emergência e transitórias. a multa será aplicada somente no caso de conversão da suspensão.

presente ou vantagem de qualquer espécie.112/90. e de cônjuge ou companheiro. XI .transgressão dos incisos IX a XVI do art. vamos relembrar as hipóteses: Art. o servidor perde o seu vinculo com a Administração e deixa de prestar o serviço público. exceto na qualidade de acionista. VIII .lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional. V . XI .aplicação irregular de dinheiros públicos.crime contra a administração pública.receber propina. salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau.proceder de forma desidiosa. XIII . III . XII . exercer o comércio. empregos ou funções públicas. XV . emprego ou pensão de estado estrangeiro. Prof. VII . cotista ou comanditário. em razão de suas atribuições. personificada ou não personificada.atuar.incontinência pública e conduta escandalosa.acumulação ilegal de cargos. que prevê diversas outras situações em que será aplicada a pena de demissão. 117. comissão. Daniel Mesquita Aula08 c) DEMISSÃO: Neste caso não há cancelamento do registro da pena.improbidade administrativa. A demissão será aplicada nos seguintes casos: I .praticar usura sob qualquer de suas formas. Confira: Art. salvo em legítima defesa própria ou de outrem. IX .participar de gerência ou administração de sociedade privada.valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem.br 31 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .estrategiaconcursos.utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particulares. X . se descumpridas.Maria Erica Castelo Amâncio . II . você deve estar atento ao art. XVI .Direito Administrativo Teoria e exercícios. Para que você não esqueça. XII . Prof. como procurador ou intermediário.com. na repartição. Vimos acima proibições que ensejam a demissão. em detrimento da dignidade da função pública. X .inassiduidade habitual.abandono de cargo. p/ Técnico -INSS.aceitar comissão.ofensa física. IV . XIV .revelação de segredo do qual se apropriou em razão do cargo. XIII . 132 da Lei 8.insubordinação grave em serviço. em serviço.corrupção. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. 117. a servidor ou a particular. 132. Contudo. junto a repartições públicas. Ao servidor é proibido: IX . VI .

durante o período de 12 meses (art.estrategiaconcursos. ou seja. sem causa justificada. com a revogação da liminar anteriormente concedida. uma das situações que geram a aplicação de pena de demissão??? A ausência intencional do servidor ao serviço por mais de 30 dias consecutivos (art. O que é considerado abandono de cargo.Direito Administrativo Teoria e exercícios.112/90. por período igual ou superior a 60 dias interpoladamente. Prof. TERCEIRA Prof. improbidade dinheiro público. 139).642/DF. (. SEGURANÇA DENEGADA. bater em um colega de trabalho. corrupção. Rel. Pedido de reconsideração da União prejudicado. a demissão está vinculada a uma das situações específicas. administrativa. INEXISTÊNCIA DE VÍCIOS CAPAZES DE MACULAR A LEGALIDADE DO PROCEDIMENTO. INADEQUAÇÃO DA VIA MANDAMENTAL PARA AFERIR A LEGALIDADE DOS ATOS ATRIBUÍDOS À CONDUTA DO IMPETRANTE. que também gera demissão??? Consiste na falta ao serviço. IX. ocorrida uma das hipóteses descritas no quadro. 117. PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR. 8. e 132. IV e XIII. vale a transcrição do entendimento do Superior Tribunal de Justiça sobre o tema: ADMINISTRATIVO.br 32 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Compreendida a conduta do impetrante nas disposições dos arts. inexiste para o administrador discricionariedade a autorizar a aplicação de pena diversa da demissão. Dessa forma. Isso quer dizer que a pena de demissão é um ato vinculado.). p/ Técnico -INSS.Maria Erica Castelo Amâncio ..) 9. praticar crime incontinência contra a administração. Daniel Mesquita Aula08 Veja que os fatos que ensejam a demissão são fatos graves (aplicar irregularmente pública. E a inassiduidade habitual. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Ministro ROGERIO SCHIETTI CRUZ. (MS 12. o julgador deve aplicar a sanção de demissão – ele não tem escolha! Nesse sentido. Segurança denegada. 138).. da Lei n.com. 10. MANDADO DE SEGURANÇA. revelar segredo do cargo etc.

com. Daniel Mesquita Aula08 SEÇÃO. Prof.  aplicação irregular de dinheiros públicos. será convertida em destituição de cargo em comissão.112/90. nos casos dos incisos IV. 132. falta punível com a demissão. e constatar-se a ocorrência de infração sujeita às penalidades de suspensão ou demissão. na atividade. implica a indisponibilidade dos bens e Prof. com relação às penalidades.estrategiaconcursos. Por fim.Direito Administrativo Teoria e exercícios. 35 da Lei nº 8. você deve atentar-se para o disposto nos arts. na forma do art. que revela hipóteses em que (I) a pena de demissão ensejará a indisponibilidade de bens e o ressarcimento ao erário. (II) o servidor demitido vai estar incompatível para outro cargo público federal por 5 anos e (III) o servidor nunca poderá retornar ao serviço público federal. 135 da Lei 8. DJe 05/03/2015) Cassação de aposentadoria ou indisponibilidade: Será d) aplicada no caso do inativo que houver cometido.112/90). 136 e 137 da Lei nº 8. VIII.112/90.  lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional. Destituição de cargo em comissão: será aplicada ao não e) ocupante de cargo efetivo nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão (Art.br 33 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . A demissão ou a destituição de cargo em comissão. Art. 136.  corrupção. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. julgado em 25/02/2015. (I) a pena de demissão ensejará a indisponibilidade de bens e o ressarcimento ao erário:  improbidade administrativa. X e XI do art.Maria Erica Castelo Amâncio . Se o servidor tiver sido exonerado do cargo em comissão a pedido ou a critério da autoridade competente. p/ Técnico -INSS.

(III) o servidor nunca poderá retornar ao serviço público federal:  crime contra a administração pública.corrupção. junto a repartições públicas. Parágrafo único. e de cônjuge ou companheiro. XI .  lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional.  aplicação irregular de dinheiros públicos.aplicação irregular de dinheiros públicos.lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional.  improbidade administrativa. salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. São as seguintes hipóteses: IX . VIII . Prof. como procurador ou intermediário. 137. 117. em detrimento da dignidade da função pública.atuar.  atuar. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. junto a repartições públicas.improbidade administrativa. Não poderá retornar ao serviço público federal o servidor que for demitido ou destituído do cargo em comissão por Prof.  corrupção. XI . como procurador ou intermediário. A demissão ou a destituição de cargo em comissão. salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. 137. p/ Técnico -INSS. sem prejuízo da ação penal cabível. pelo prazo de 5 (cinco) anos.Maria Erica Castelo Amâncio . Art. incisos IX e XI. em detrimento da dignidade da função pública. São as seguintes hipóteses: IV . Art.com. incompatibiliza o ex-servidor para nova investidura em cargo público federal. e de cônjuge ou companheiro.valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem. (II) o servidor demitido vai estar incompatível para outro cargo público federal por 5 anos:  valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem.Direito Administrativo Teoria e exercícios.estrategiaconcursos. X . por infringência do art. Daniel Mesquita Aula08 o ressarcimento ao erário.br 34 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

crime contra a administração pública. IV.com. São as seguintes hipóteses: I . pelo prazo de até 60 dias (pode ser prorrogado por uma só vez). Esse afastamento é uma medida cautelar adotada pela Administração que afasta o servidor de suas funções.lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional.pelo chefe da repartição e outras autoridades na forma dos respectivos regimentos ou regulamentos. IV . quando se tratar de destituição de cargo em comissão. VIII . 141. XI . para que ele não influa na apuração da irregularidade cometida por ele.pela autoridade que houver feito a nomeação. VIII.Direito Administrativo Teoria e exercícios. III . 141 da Lei nº 8. As penalidades disciplinares serão aplicadas: I . II .corrupção. quando uma infração administrativo-disciplinar prescreve? Até quando os servidores ficarão sujeitos a uma punição se a Administração se mantiver inerte e não instaurar qualquer procedimento? Prof. pelos Presidentes das Casas do Poder Legislativo e dos Tribunais Federais e pelo Procurador-Geral da República. Prof.br 35 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . mas encontra previsão da Lei nº 8. X .112/90: Art. aplicando-se o disposto no art. 132. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.pelo Presidente da República. nos casos de advertência ou de suspensão de até 30 (trinta) dias. ATENÇÃO: Nesse período.estrategiaconcursos. já ía me esquecendo da prescrição. Afinal.improbidade administrativa. órgão.aplicação irregular de dinheiros públicos. o servidor continua recebendo! Outra coisa bastante importante refere-se à competência para aplicação das penalidades.Maria Erica Castelo Amâncio . Ah. ou entidade. IV . quando se tratar de demissão e cassação de aposentadoria ou disponibilidade de servidor vinculado ao respectivo Poder. p/ Técnico -INSS.pelas autoridades administrativas de hierarquia imediatamente inferior àquelas mencionadas no inciso anterior quando se tratar de suspensão superior a 30 (trinta) dias. Não podemos encerrar este tópico sem mencionar que não é uma penalidade. Daniel Mesquita Aula08 infringência do art.112/90 o afastamento preliminar. incisos I. X e XI.

quanto à suspensão. isso só ocorre se já aberto o processo criminal de apuração da conduta do servidor. quanto à advertência. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.com. II . o prazo prescricional será o da lei penal. III . Prof. Outro ponto que você deve saber sobre a prescrição é de que.em 5 (cinco) anos.br 36 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .em 2 (dois) anos.Maria Erica Castelo Amâncio . 2 anos ou 180 dias? O termo inicial é a data em que o fato tornou-se conhecido pela Administração. Daniel Mesquita Aula08 Esses questionamentos são respondidos pelo seguinte dispositivo da Lei nº 8. 142. de forma que. cassação de aposentadoria ou disponibilidade e destituição de cargo em comissão. E qual o termo inicial para a contagem desses prazos. MUITA ATENÇÃO. Como se viu. A ação disciplinar prescreverá: I . a prescrição é de 2 anos. Contudo. cassação de aposentadoria ou disponibilidade e destituição de cargo em comissão.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Assim como há uma autoridade julgadora para cada pena prevista.112/90: Art. há um prazo prescricional para cada sanção. maior é o prazo prescricional. quanto mais grave a penalidade. a Administração deve promover a abertura de processo disciplinar em 5 anos. Prof. Para as infrações sujeitas à suspensão. Para as sujeitas à advertência.em 180 (cento e oitenta) dias. na hipótese em que um ilícito administrativo seja também um crime (ex: corrupção). Para as infrações disciplinares que também são previstas como crime. a prescrição administrativa segue o prazo da prescrição criminal (que costuma ser maior). a Administração deve promover a abertura de processo disciplinar no exíguo prazo de 180 dias. professor? A partir de quando começam a contar os 5. p/ Técnico -INSS.estrategiaconcursos. para a demissão. mas qualquer autoridade administrativa. quanto às infrações puníveis com demissão. Não é da data em que a corregedoria tomou conhecimento.

Min. Ressalva do ponto de vista do relator quanto à essa exigência. Prof. DJU 07. INSTAURAÇÃO DE PAD. julgado em 24/08/2011.112/90). para os efeitos dessa orientação. LAURITA VAZ. não há como subsistir os seus efeitos reflexos. MAS NÃO PELA AUTORIDADE COMPETENTE PARA APURAR A INFRAÇÃO. REINÍCIO APÓS 140 DIAS. TERCEIRA SEÇÃO. o integrante da hierarquia superior da Administração Pública. quando sequer se deflagrou a iniciativa criminal. Ordem concedida. PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA.br 37 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . ARNALDO ESTEVES LIMA. Rel.) 7. Precedentes. em conformidade com o parecer ministerial. sem a devida apuração em Ação Criminal. ORDEM CONCEDIDA.Direito Administrativo Teoria e exercícios. 8. A Terceira Seção desta Corte pacificou o entendimento de que o termo inicial do prazo prescricional da Ação Disciplinar é a data em que o fato se tornou conhecido da Administração. 5. a mera presença de indícios de crime. (MS 14.2007). § 1o. (. Qualquer autoridade administrativa que tiver ciência da ocorrência de infração no Serviço Público tem o dever de proceder à apuração do ilícito ou comunicar imediatamente à autoridade competente para promovê-la. considera-se autoridade.com. na ausência de denúncia em relação ao impetrante. 142 DA LEI 8. DJe 10/02/2012) Prof.159/DF.12. A prescrição tem o condão de eliminar qualquer possibilidade de punição do Servidor pelos fatos apurados.090/DF. já que. 143 da Lei 8. PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR. IMPOSSIBILIDADE DE APLICAÇÃO DO PRAZO PRESCRICIONAL PREVISTO NO CPB..2009).) 3. EM CONSONÂNCIA COM O PARECER MINISTERIAL. o mesmo ocorrendo em caso de o Servidor ser absolvido na eventual Ação Penal (MS 12. somente quem estiver investido de poder decisório na estrutura administrativa. CONHECIMENTO DOS FATOS PELA ADMINISTRAÇÃO.05. extinta a punibilidade. APLICAÇÃO DO PRAZO QUINQUENAL PREVISTO NA LEGISLAÇÃO ADMINISTRATIVA (ART. (. TERMO INICIAL DO PRAZO PRESCRICIONAL. TRANSCURSO DE MAIS DE 5 ANOS. Min. Rel. aplica-se o prazo prescricional previsto na lei para o exercício da competência punitiva administrativa. inclusive as anotações funcionais em seus assentamentos.112/90). afasta a aplicação da norma penal para o cômputo da prescrição (RMS 20.. Ainda que a falta administrativa configure ilícito penal. Ministro NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO.. INTERRUPÇÃO DO PRAZO PRESCRICIONAL. mas não necessariamente por aquela autoridade específica competente para a instauração do Processo Administrativo Disciplinar (art. Daniel Mesquita Aula08 Leia com atenção os seguintes trechos de julgados do Superior Tribunal de Justiça: MANDADO DE SEGURANÇA. ou seja. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Rel. DJU 21. 4.337/PR.112/90).. 142. POR INEXISTÊNCIA DE AÇÃO PENAL E CONDENAÇÃO EM DESFAVOR DO IMPETRANTE.Maria Erica Castelo Amâncio .estrategiaconcursos. da Lei 8. não seria razoável aplicarse à prescrição da punibilidade administrativa o prazo prescricional da sanção penal. sob pena de incidir no delito de condescendência criminosa (art. p/ Técnico -INSS.

o prazo começará a correr a partir do dia em que cessar a interrupção.) 5. o que inviabiliza a apuração da respectiva prescrição. afasta a aplicação da norma penal para o cômputo da prescrição. Art. sem a devida apuração em Ação Criminal. IMPOSSIBILIDADE DE APLICAÇÃO DO PRAZO PRESCRICIONAL PREVISTO NO CPB. bem como a pena que lhe seria imposta. sendo incerto. Daniel Mesquita Aula08 DIREITO ADMINISTRATIVO. Interrompido o curso da prescrição.. OCORRÊNCIA DA PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA.com. do zero.Direito Administrativo Teoria e exercícios. portanto. INQUÉRITO CIVIL INSTAURADO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO PARA INVESTIGAR A PRÁTICA DE ATO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. se sequer se deflagrou a iniciativa criminal. DJe 22/05/2013) A prescrição da ação disciplinar acarreta a extinção da punibilidade. A ação disciplinar prescreverá: (. a eventual presença de indícios de crime. II DA LEI 8. de hierarquia constitucional.. § 4o Interrompido o curso da prescrição. POR INEXISTÊNCIA DE AÇÃO PENAL E CONDENAÇÃO EM DESFAVOR DO IMPETRANTE.429/92. p/ Técnico -INSS.. 142. 23. pela evidente razão de que os administrados não podem ficar indefinidamente sujeitos à instabilidade do Poder Disciplinar do Estado. Rel. (AgRg no REsp 1196629/RJ. restando à Administração Pública apenas o registro do fato nos apontamentos do servidor..estrategiaconcursos. AGRAVO REGIMENTAL EM RECURSO ESPECIAL. 6. AGRAVO REGIMENTAL DO MPF DESPROVIDO. POLICIAL CIVIL DO RIO GRANDE DO SUL. encontrando limite temporal no princípio da segurança jurídica. até a decisão final proferida por autoridade competente. julgado em 14/05/2013. PRIMEIRA TURMA. (. APLICAÇÃO DO PRAZO QUINQUENAL PREVISTO NO ART. Segundo entendimento pacífico desta Corte. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Isso porque não seria razoável aplicar-se à prescrição da punibilidade administrativa o prazo prescricional da sanção penal.br 38 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 1. até a decisão final proferida por autoridade competente. o tipo em que o Servidor seria incurso. Prof. Agravo Regimental do Ministério Público Federal desprovido. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . O poder-dever de a Administração punir falta cometida por seus funcionários não é absoluto. Ministro NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO. Interrompe a prescrição a abertura de sindicância ou a instauração de processo disciplinar.) § 3o A abertura de sindicância ou a instauração de processo disciplinar interrompe a prescrição. o prazo começará a correr a partir do dia em que cessar a interrupção.

apto a culminar na aplicação de uma penalidade ao servidor. a prescrição é matéria de ordem pública. julg: 24. STJ.ª Maria Thereza de Assis Moura. No Direito Administrativo.)” (MS 13. que deverá ter como termo inicial.112/90 Prof.. não podendo ser relevada pela administração. portanto deve ser declarada pela Administração de ofício.) 1. A Terceira Seção desta Corte tem entendimento no sentido de que o anterior processo administrativo disciplinar declarado nulo.ª Min. O momento adequando é o julgamento. DJe: 07. portanto.. A Lei nº 8.03. em face da instauração procedimento sumário de tiver sindicância. 11.2010. caráter somente punitivo e quando não este meramente investigatório ou preparatório de um processo disciplinar. a data que a Administração tomou ciência dos fatos (.Colégio Pedro II-Auxiliar em Administração) A demissão do servidor é um instituto que enseja a extinção de vínculo entre este e a Administração Pública.Maria Erica Castelo Amâncio ..04.estrategiaconcursos. por importar em sua exclusão do mundo jurídico e consequente perda de eficácia de todos os seus atos. independentemente de provocação da parte interessada.. neste caso.com. não tem o condão de interromper o prazo prescricional da pretensão punitiva estatal. (IDECAN. Prof.2010). É cabível a interrupção da prescrição. Daniel Mesquita Aula08 “(. dar-se-á a interrupção somente com a instauração do processo administrativo disciplinar. p/ Técnico -INSS. Rel. pois.2014. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.Direito Administrativo Teoria e exercícios.703/DF.br 39 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 2.

br 40 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 12.112/90.com. Assinale a alternativa que NÃO está prevista em lei. Vamos conferir? Prof. (IDECAN -2014 - Colégio Pedro II- Assistente em Administração) De acordo com a Lei nº 8. c) Crime contra a Administração Pública. p/ Técnico -INSS. A lei nos traz um caso específico de suspensão. recusa do servidor de ser submetido a inspeção médica determinada pela autoridade competente. e) acumulação ilegal de cargos. a) Corrupção. b) Improbidade administrativa.estrategiaconcursos. b) aplicação irregular de dinheiros públicos. d) Revelação de segredo do qual se apropriou em razão do cargo. O único caso que não está previsto em lei é o da alternativa “e”.Maria Erica Castelo Amâncio . o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado. c) incontinência pública e conduta escandalosa na repartição. fora dos casos previstos em lei. pode ser aplicada no caso de a) inassiduidade habitual. e) Cometer a pessoa estranha à repartição. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. empregos ou funções públicas ou coagir ou aliciar subordinado no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical ou a partido político. d) injustificada. a pena de suspensão do servidor público. Prof.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Daniel Mesquita Aula08 prevê situações em que pode ocorrer a referida demissão.

TRE-SP . Assim. (FCC . Em razão de sua conduta inadequada foi responsabilizado por lesão aos cofres públicos. Observe o que diz Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo sobre a responsabilidade civil: “A responsabilidade civil dos agentes públicos é do tipo subjetiva. eles só respondem pelos danos que causarem se o Estado provar que houve culpa e dolo Prof. com prejuízo das medidas de natureza cível. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. 13. sem prejuízo da ação penal cabível. cessando os efeitos da penalidade uma vez cumprida a determinação.Analista Judiciário) André é titular de cargo em comissão de natureza gerencial no Tribunal Regional Eleitoral. Gabarito: Letra “d”.2012 .estrategiaconcursos. recusar-se a ser submetido a inspeção médica determinada pela autoridade competente. André foi punido com a destituição do cargo em comissão. Daniel Mesquita Aula08 Art. a penalidade aplicada implica a a) indisponibilidade de bens e o ressarcimento ao erário. Nesse caso.Direito Administrativo Teoria e exercícios. 130 § 1oSerá punido com suspensão de até 15 (quinze) dias o servidor que. por culpa comum. b) indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. c) instauração de ação penal e multa pecuniária. pelo prazo de 5 (cinco) anos. penal e também administrativamente. injustificadamente.com. Prof. pelo prazo de 10 (dez) anos. p/ Técnico -INSS. com prejuízo da ação penal. d) incompatibilização do servidor para nova investidura no cargo público federal.br 41 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio . O servidor público responde pelo exercício irregular de suas atribuições na esfera civil. isto é. e) incompatibilização do servidor para nova investidura em cargo público federal.

a atualizar seus dados cadastrais na forma regularmente solicitada pelo órgão de pessoal. (FCC . 136. c) destituição da função comissionada. no caso de reincidência.1ª REGIÃO (RJ) . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Gabarito: Letra “b”. sem prejuízo da ação penal cabível. X e XI do art. A demissão ou a destituição de cargo em comissão.Direito Administrativo Teoria e exercícios. 132.com. VIII.br 42 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .2013 .Maria Erica Castelo Amâncio .112/90: Art. Daniel Mesquita Aula08 (intenção) do servidor. A responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo. Diante de tal conduta. Vimos que a advertência será aplicada nos seguintes casos: Prof. A ação do Estado contra o agente público é denominada ação regressiva. d) suspensão da função comissionada. p/ Técnico -INSS. aplicada por escrito. doloso ou culposo. demissão.” Agora observe o que diz a Lei nº 8. e) suspensão ou.estrategiaconcursos. b) suspensão. As penalidades aplicadas no caso da questão estão previstas no seguinte dispositivo: Art.TRT . servidora pública ocupante de cargo efetivo e com função comissionada de chefia em órgão da Administração pública federal recusou-se. injustificadamente. pelo prazo máximo de 15 (quinze) dias. que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros. 122. com prazo máximo de 15 (quinze) dias. 14. sujeita-se à penalidade disciplinar de a) advertência.Analista Judiciário) Ana. nos casos dos incisos IV. implica a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. Prof.

Vimos que a advertência será aplicada nos seguintes casos: Art. conversível em multa. 117. c) suspensão. a dar andamento a processo cuja instrução estava completa. 129. A advertência será aplicada por escrito. de até 30 (trinta) dias.Direito Administrativo Teoria e exercícios. nos casos de violação de proibição constante do art. Prof. que não justifique imposição de penalidade mais grave. em caso de reincidência da mesma falta.estrategiaconcursos.recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado. Sendo o inciso XIX . em caso de reincidência da mesma falta.TRT .br 43 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 15.com. Gabarito: Letra “a”. Servidor (FCC .Maria Erica Castelo Amâncio . incisos I a VIII e XIX. Prof. que não pode exceder 60 (sessenta) dias. nos casos de violação de proibição constante do art.112/90. suspensão. salvo se comprovada boa-fé e ausência de prejuízo à Administração. b) suspensão. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. regulamentação ou norma interna. e de inobservância de dever funcional previsto em lei. 117.Juiz do Trabalho) público federal recusou-se. regulamentação ou norma interna. De acordo com as disposições da Lei no 8. injustificadamente. d) suspensão ou.18ª Região (GO) . demissão. incisos I a VIII e XIX. Daniel Mesquita Aula08 Art. não obstante tenha sido instado a tanto. A advertência será aplicada por escrito. e) demissão. e de inobservância de dever funcional previsto em lei. 129.2012 . que não justifique imposição de penalidade mais grave. sujeita-se à pena de a) advertência ou. p/ Técnico -INSS.

Prof. incisos I a VIII e XIX.demissão e inabilitação para investidura em novo cargo público pelo prazo de 5 anos Art.cometer à pessoa que não integra a repartição.Direito Administrativo Teoria e exercícios.com. Sanção aplicável .br 44 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . em função de confiança.estrategiaconcursos.demissão c) Conduta de servidor público .participar de gerência ou administração de sociedade privada.suspensão d) Conduta de servidor público . 117.Juiz do Trabalho) De acordo com as disposições da Lei no 8. 129. A advertência será aplicada por escrito. nos casos de violação de proibição constante do art. regulamentação ou norma interna. a alternativa que apresenta a correlação correta é: a) Conduta de servidor público .opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço.demissão b) Conduta de servidor público .inassiduidade habitual.manter sob sua chefia imediata. cônjuge ou parente até o segundo grau. Sanção aplicável . Gabarito: Letra “a”. Sanção aplicável .demissão e) Conduta de servidor público .TRT . fora dos casos previstos em lei.2012 . Sanção aplicável .Maria Erica Castelo Amâncio . e de inobservância de dever funcional previsto em lei. p/ Técnico -INSS. 16. Daniel Mesquita Aula08 Sendo o Art. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. o desempenho de atribuição de sua responsabilidade.coagir subordinado a filiar-se a sindicato. que não justifique imposição de penalidade mais grave.112/90. Ao servidor é proibido: IV .1ª REGIÃO (RJ) . (FCC . Prof. 117. Sanção aplicável .

p/ Técnico -INSS.2013 .com.. A alternativa “b” fala em demissão. 17. Gabarito: Letra “a”.coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiaremse a associação profissional ou sindical.Art 117.estrategiaconcursos.12ª Região (SC) .TRT . companheiro ou parente até o segundo grau civil.Art. c) a penalidade de suspensão terá seu registro cancelado após o decurso de três anos.Analista Judiciário - Área Administrativa) Nos termos da Lei no 8. ADVERTÊNCIA! Letra “d” errada.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Prof.manter sob sua chefia imediata. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio .117. Art.112/90 Aplicar-se-á ADVERTÊNCIA . em nenhum prazo. Daniel Mesquita Aula08 Conforme a Lei 8. b) o cancelamento da penalidade não surtirá efeitos retroativos. no que concerne ao tema "penalidades" é correto afirmar: a) a penalidade de advertência terá seu registro cancelado após o decurso de dois anos. Letra “c” errada. por isso está errada. em cargo ou função de confiança. ou a partido político. 117 –VI. (FCC . Letra “e” errada. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. cônjuge. fora dos casos previstos em lei.É situação de advertência. Quanto a alternativa “e” trata-se de demissão mas que não enseja a inabilitação para a investidura em cargo público. VIII .VII .br 45 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Cometer a pessoa estranha à repartição. d) para o cancelamento de penalidade não é necessário que o servidor não tenha praticado nova infração disciplinar no período necessário ao cancelamento.112/90. o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado.

pois o cancelamento da penalidade não surtirá efeitos retroativos Gabarito: Letra “b”. Gertrudes. Após regular processo administrativo. respectivamente. Prof. Prof. c) repreensão. nesse período.Maria Erica Castelo Amâncio . após determinado período. 131. da Lei 8.com. opõe resistência injustificada ao andamento de um processo. praticado nova infração disciplinar. 18.Direito Administrativo Teoria e exercícios.12ª Região (SC) . Desta forma.TRT . após o decurso de 3 (três) e 5 (cinco) anos de efetivo exercício. a referida funcionária pratica nova falta funcional e novamente opõe resistência injustificada ao andamento de alguns processos. que não poderá exceder 60 dias. se o servidor não houver.estrategiaconcursos. Parágrafo único. Neste caso. p/ Técnico -INSS. O cancelamento da penalidade não surtirá efeitos retroativos. pela última vez. após regular processo administrativo. d) advertência. Daniel Mesquita Aula08 e) todas as infrações disciplinares comportam cancelamento em seus registros. que não poderá exceder 90 dias. de acordo com a Lei no8. e) demissão.112/90: Art.112/90. no exercício de seu cargo. As penalidades de advertência e de suspensão terão seus registros cancelados. (FCC . verificamos que a alternativa correta é a letra B. Neste ano de 2012. Gertrudes é punida no ano de 2012 com pena de advertência.Técnico Judiciário) Gertrudes é servidora pública do Tribunal Regional do Trabalho da 12a Região e. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.2013 . será apenada com: a) suspensão. inclusive a demissão. De acordo com o art. 131. b) suspensão.br 46 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

” Gabarito: Letra “b”. qualquer documento ou objeto da repartição (art. Fernando A) está sujeito à pena de suspensão e.112/90).112/90. sem prévia anuência da autoridade competente. nos casos de violação de proibição constante do art. Prof. Daniel Mesquita Aula08 O art. se não restituir o processo em 24 horas.Direito Administrativo Teoria e exercícios. determina: “A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e de violação das demais proibições que não tipifiquem infração sujeita a penalidade de demissão. D) não praticou infração administrativa. não podendo exceder de 90 (noventa) dias. se reincidente. aplicada por escrito.Maria Erica Castelo Amâncio . que não poderá superar 30% do valor dos vencimentos mensais. servidor público ocupante de cargo efetivo federal. retirou os autos de um processo. Ao servidor é proibido retirar.112/90.estrategiaconcursos. Letras (A). da Lei nº 8.com. De acordo com as disposições da Lei n° 8. mas apenas conduta imprópria.br 47 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . C) está sujeito à pena de advertência. B) poderá ser demitido a bem do serviço público. 117. sujeitando-se à advertência verbal. inciso II. e de inobservância de dever Prof. à demissão. sem o conhecimento e autorização do chefe da repartição na qual exerce as suas funções. incisos I a VIII e XIX. A advertência será aplicada por escrito. (C) e (D). da Lei 8. 19. (B). (FCC -2014 – TRT 13ª Região (PB) – Técnico Judiciário – Tecnologia da Informação) Fernando. 130. E) estará sujeito à pena de multa. que disciplina o regime dos servidores públicos civis federais. 117. p/ Técnico -INSS. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.

com.112/90. a resposta correta é a letra C. Prof. 129 da mesma Lei).Maria Erica Castelo Amâncio . Gabarito: C 20. que não justifique imposição de penalidade mais grave (art. recusando fé a referido documento público. da Lei nº 8. Ao servidor é proibido recusar fé a documentos públicos (art. Logo. 117. B) suspensão. 117.112/90).br 48 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . A advertência será aplicada por escrito. E) suspensão. cabendo demissão no caso de reincidência. Ana sujeita-se à penalidade de A) advertência. regulamentação ou norma interna. incisos I a VIII e XIX.112/90 não prevê pena autônoma de multa. cabendo suspensão no caso de reincidência. recusou-se a assinar certidão de contagem de tempo de serviço solicitada por servidor público em face de desavenças pessoais com o requerente. De acordo com as disposições da Lei no 8. que estabelece o regime jurídico dos servidores públicos federais. servidora pública federal. C) demissão.estrategiaconcursos. p/ Técnico -INSS. conversível em multa. regulamentação ou norma interna. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. cabendo demissão no caso de reincidência. Daniel Mesquita Aula08 funcional previsto em lei. e de inobservância de dever funcional previsto em lei.Direito Administrativo Teoria e exercícios. D) cassação da função de chefia. nos casos de violação de proibição constante do art. 129 da mesma Lei). inciso III. (FCC – 2014 – TRT 13ª Região (PB) – Analista Judiciário – Contabilidade) Ana. Prof. Letra (E). que não justifique imposição de penalidade mais grave (art. titular de cargo efetivo e investida da função de chefia de determinada repartição pública. Portanto. A Lei nº 8. está INCORRETA.

para ambas. Em ambos os casos. também servidora pública federal. a resposta correta é a letra A.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.112/1990. conforme prevê os arts. b) 5 anos e 2 anos. 142. Já Lara.112/1990. a penalidade aplicada Prof. inciso I. haja vista ter recusado. foi sancionada com a pena de suspensão por noventa dias.br 49 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .com. fé a documentos públicos em duas ocasiões diferentes. 117. Gabarito: A 21. e 132. e) 5 anos. Logo. Nos termos da Lei no 8. incisos XIII e XV. Gabarito: E 22. (FCC – 2014 – TRF 4ª Região – Técnico Judiciário – Tecnologia da Informação) Alice. p/ Técnico -INSS. No caso da demissão. para ambas. da Lei nº 8. todos da Lei nº 8. Prof.estrategiaconcursos.112/90). Daniel Mesquita Aula08 Portanto. inciso XIII. Nos termos da Lei nº 8. respectivamente. a resposta certa é a letra E. d) 180 dias e 5 anos. no exercício de suas funções. aplica-se a penalidade de demissão. servidora pública federal.112/90. respectivamente. c) 2 anos e 5 anos.Maria Erica Castelo Amâncio . aceitou comissão em espécie advinda de representante de estado estrangeiro. no mesmo ano. o prazo prescricional é de 5 anos (art. servidora pública federal. procedeu de forma desidiosa ao exercer sua função pública. (FCC – 2014 – TRT 16ª Região (MA) – Analista Judiciário – Tecnologia da Informação) Vanessa. respectivamente. a ação disciplinar para as condutas praticadas pelas servidoras Alice e Lara prescreve em a) 2 anos.

Daniel Mesquita Aula08 a) terá seu registro cancelado após o decurso de cinco anos de efetivo exercício. Prof. nesse período. a resposta correta é a letra A. João recusou-se a ser submetido a inspeção médica determinada pela autoridade competente. nova infração disciplinar.112/90).Maria Erica Castelo Amâncio . e) não terá seu registro cancelado.br 50 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . d) não terá seu registro cancelado. vez que a sanção de suspensão aplicada à Vanessa foi mais branda do que a prevista em lei para a conduta praticada. (FCC – 2014 – TRT 16ª Região (MA) – Analista Judiciário – Área Judiciária) João.112/90. se Vanessa não houver. nesse período. b) terá seu registro cancelado após o decurso de três anos de efetivo exercício. Francisco aliciou seus subordiProf.com. praticado nova infração disciplinar. A penalidade de suspensão terá seu registro cancelado. haja vista a conduta ter sido reincidente.estrategiaconcursos. da Lei nº 8. c) terá seu registro cancelado após o decurso de dois anos de efetivo exercício. após o decurso de 5 (cinco) anos de efetivo exercício.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Portanto. praticaram condutas sujeitas às respectivas sanções previstas na Lei nº 8. ou seja. a sanção continuará constando em seu prontuário. se o servidor não houver. todos servidores públicos federais. Gabarito: A 23. “caput”. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. 131. praticado nova infração disciplinar (art. nesse período. praticado nova infração disciplinar. Manoela e Francisco. se Vanessa não houver. nesse período. Manoela revelou segredo do qual se apropriou em razão do cargo. p/ Técnico -INSS. sendo irrelevante se Vanessa praticar.

b) João e Francisco. Portanto. da mesma Lei). 130. a resposta correta é a letra E. 129. 142. §1º. praticou falta administrativa e foi penalizado com a sanção de suspensão por noventa dias. d) recusar fé a documentos públicos. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. inciso I.112/90). b) inassiduidade habitual. cuja ação disciplinar prescreve em 2 anos (art. c) Manoela. que acarretou nessa punição. na repartição. Daniel Mesquita Aula08 nados para que se filiassem a um determinado partido político. e art. inciso IX. A ação disciplinar prescreverá em dois anos para a sanção referente à(s) falta(s) praticada(s) por : a) João. d) Manoela e Francisco. Gabarito: E 24. 142.112/1990.112/90).estrategiaconcursos. 132. a falta funcional praticada por Juscelino. Manoela e Francisco. inciso VII. 142. cuja ação disciplinar prescreve em 180 dias (art. Prof. da mesma Lei). Manoela está sujeita à pena de demissão (art. inciso III. 117. da mesma Lei). p/ Técnico -INSS. (FCC – 2014 – TRT 16ª Região (MA) – Técnico de Enfermagem) Juscelino. e) João.com. foi a) revelar segredo do qual se apropriou em razão do cargo. ambos da Lei nº 8. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio .br 51 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . reincidentemente. Francisco está sujeito à pena de advertência (art. cuja ação disciplinar prescreve em 5 anos (art. inciso II. da Lei nº 8.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Nos termos da Lei nº 8. da mesma Lei). servidor público federal. João está sujeito à pena de suspensão (art. c) incontinência pública e conduta escandalosa.

132. 130. Maria a) está sujeita à pena de suspensão. Logo. Nesse caso. inciso XIII. Letra (A). inciso IX. está INCORRETA. da Lei nº 8.112/90). Letra (D). aplica-se a pena de demissão (art. também se aplica a pena de demissão (art. está INCORRETA. e art. da Lei nº 8. sendo mantido intacto seu prontuário.br 52 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .112/90. (FCC – 2014 – TRF 3ª Região – Analista Judiciário – Área Judiciária) Maria. Nesse caso. tendo um histórico impecável na vida pública. Gabarito: D 25.112/90). Nesse caso. 132. 132. Daniel Mesquita Aula08 e) proceder de forma desidiosa. durante o expediente. Logo. da Lei nº 8. inciso III. Vale salientar que Maria jamais sofreu qualquer sanção administrativa. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência (art. “caput”. p/ Técnico -INSS. inciso V. está CERTA. Prof. d) está sujeita à pena de censura. Letra (E). sem prévia autorização de seu chefe imediato. Nos termos da Lei no 8. 117. Prof. Letra (B). servidora pública do Tribunal Regional Federal da 3a Região.112/90). c) está sujeita à pena de advertência. está INCORRETA. Logo.112/90). da Lei nº 8.com. ausentou-se do serviço.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Logo. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. inciso XV. 132.estrategiaconcursos. Nesse caso. b) não está sujeita a qualquer sanção administrativa. Letra (C). Logo. também se aplica a pena de demissão (art.112/90). desesperada para pagar uma conta pessoal já vencida.Maria Erica Castelo Amâncio . também se aplica a pena de demissão (art. da Lei nº 8. está INCORRETA.

cotista ou comanditário. Daniel Mesquita Aula08 e) não está sujeita a qualquer sanção administrativa. da Lei nº 8. Observe que não será caso de suspensão porque a conduta não é reincidente. com a correspondente anotação em seu prontuário e determinação de cessação da atividade privada. Instaurado processo disciplinar para apuração da potencial falta administrativa. o fato será anotado em seu prontuário. poderá sofrer pena de a) advertência. b) suspensão. Pedro Henrique. Portanto. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. regulamentação ou norma interna. p/ Técnico -INSS. 129 da mesma Lei). e de inobservância de dever funcional previsto em lei. c) suspensão. (FCC – 2014 – TRF 3ª Região – Técnico Judiciário – Segurança e Transporte) Pedro Henrique. Prof. concomitantemente ao exercício da função pública. a penalidade aplicável é a advertência. que não pode exceder 60 dias. sem prévia autorização do chefe imediato (art. salvo se atuava na qualidade de acionista. da administração de sociedade privada.112/90. passível de conversão em multa.Maria Erica Castelo Amâncio .com. Ao servidor é proibido ausentar-se do serviço durante o expediente.Direito Administrativo Teoria e exercícios.112/90). inciso I. 117. A advertência será aplicada por escrito. que não justifique imposição de penalidade mais grave (art. 117. d) demissão.estrategiaconcursos. de acordo com as disposições da Lei no 8. nos casos de violação de proibição constante do art. Prof. incisos I a VIII e XIX. no entanto. vedada conversão em multa.br 53 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Gabarito: C 26. participava. que não pode exceder 30 dias. servidor público federal ocupante de cargo efetivo.

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
e) demissão,

que

incompatibiliza

o

ex-servidor

para

nova

investidura em cargo público federal.

Ao servidor é proibido participar de gerência ou administração de
sociedade privada, personificada ou não personificada, exercer o
comércio, exceto na qualidade de acionista, cotista ou comanditário
(art. 117, inciso X, da Lei nº 8.112/90). Nesse caso, aplica-se a
penalidade de demissão (art. 132, inciso XIII, da mesma Lei). Com isso,
já eliminamos os itens A, B e C.
A Letra E está INCORRETA, já que não poderá retornar ao serviço
público federal o servidor que for demitido ou destituído do cargo em
comissão por infringência do art. 132, incisos I, IV, VIII, X e XI, o que
não é o caso da questão.
Assim, a resposta correta é a letra D, com base no art. 117, X, da
Lei nº 8.112/90, transcrito acima.
Gabarito: D

27.

(FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Analista Judiciário –

Área Administrativa) André, servidor público do Tribunal Regional do
Trabalho da 19a Região, acumulou ilegalmente seu cargo com outro no
âmbito do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas. O TRT tomou
conhecimento da infração, no entanto, não tomou providência, já tendo
transcorrido o prazo de dois anos da ciência. Na hipótese narrada e nos
termos da Lei no 8.112/90, a ação disciplinar
a) pende de condição suspensiva, pois é necessário aguardar a
ciência do TJ (Tribunal de Justiça de Alagoas) para adotar
eventual medida administrativa.
b) está prescrita, pois, no caso narrado, o prazo prescricional é de
dois anos.
Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

54 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
c) está prescrita, pois, no caso narrado, o prazo prescricional é de
cento e oitenta dias.
d) não está prescrita.
e) está prescrita, pois, no caso narrado, o prazo prescricional é de
um ano.

De acordo com a Lei nº 8.112/90, no caso de acumulação ilegal de
cargos, empregos ou funções públicas, a pena aplicável é a de demissão
(art. 132, inciso XII). No caso da demissão, a ação disciplinar prescreve
em 5 anos (art. 142, inciso I). Logo, no caso em questão, não estaria
prescrita (letra D).
Além disso, destaca-se o seguinte julgado do STJ: “A acumulação
ilegal de cargos públicos, expressamente vedada pelo art. 37, XVI, da
Constituição Federal, caracteriza uma situação que se protrai no tempo,
motivo pelo qual é passível de ser investigado pela Administração a
qualquer tempo, a teor do que dispõe o art. 133, caput, da Lei
8.112/90” (MS 20148/DF, STJ – Primeira Seção, Rel. Min. Arnaldo
Esteves Lima, julg: 11.09.2013, DJe: 18.09.2013).
Gabarito: D

28.

(FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Técnico Judiciário –

Área Administrativa) Alice, servidora pública do Tribunal Regional do
Trabalho da 19º Região, encontrava-se em seu local de trabalho,
exercendo normalmente suas atribuições, quando foi surpreendida por
um particular que lhe dirigiu graves xingamentos, ofensivos à sua
moral. Alice, abalada emocionalmente, ofendeu fisicamente o particular.
Nos termos da Lei nº 8.112/1990, Alice está sujeita à pena de
repreensão.
a) não sofrerá punição, haja vista ter agido em legítima defesa.
Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

55 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
b) cometeu ato de improbidade e pode sofrer a suspensão dos seus
direitos políticos por 8 (oito) anos.
c) está sujeita à pena de demissão.
d) não sofrerá punição, mas terá o episódio registrado em seu
prontuário, para fins de antecedentes funcionais.

A pena de demissão será aplicada no caso de ofensa física, em
serviço, a servidor ou a particular, salvo em legítima defesa própria ou
de outrem (art. 132, inciso VII, da Lei nº 8.112/90). Nesse caso, não
houve legítima defesa, pois a conduta de Alice foi desproporcional,
ofendendo fisicamente pessoa que lhe dirigiu xingamentos. Assim, a
resposta correta é a letra D.
Gabarito: D

29.

(FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Analista Judiciário – Área

Administrativa) A Lei nº 8.112/90 estabelece uma série de deveres e
proibições aos servidores públicos. Também estabelece o rol de
penalidades aplicáveis, para cuja aplicação.
a) são consideradas a natureza e gravidade da infração, mas
também são sopesados os danos advindos para o serviço
público.
b) são considerados os antecedentes funcionais, como avaliação de
desempenho,

análise

crítica

de

desempenho

e

relatórios

correicionais.
c) são considerados apenas elementos objetivos, não sofrendo
influência de circunstâncias atenuantes ou agravantes.

Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

56 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

p/ Técnico -INSS. está CERTA. Logo. Sofre influência de circunstâncias atenuantes ou agravantes sim (art. Letra (D). tais como avaliação de desempenho. Logo. Logo. Prof.br 57 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Os antecedentes funcionais configuram as penalidades já sofridas pelo servidor. Logo. (FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Técnico Judiciário – Segurança) O Sr. Não há essa previsão no art.com. Gabarito: A 30. está INCORRETA. histórico de apostilamento e avaliação de desempenho. 128. visto acima. pontualidade e assiduidade Para responder à questão. Letra (C). os danos que dela provierem para o serviço público. tais como tempo de serviço. visto acima. e) podem ser considerados outros elementos. está INCORRETA. está INCORRETA. está ERRADA. é preciso ter em mente o que preceitua o art.estrategiaconcursos. Letra (B). Letra (A). 128.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Está de acordo com o dispositivo transcrito acima. atuou como intermediário junto à repartição pública para tratar Prof.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Joaquim. as circunstâncias agravantes ou atenuantes e os antecedentes funcionais”. Portanto. Letra (E). 128).112/90: “Na aplicação das penalidades serão consideradas a natureza e a gravidade da infração cometida. 128 da Lei nº 8. Não há essa previsão no art. Daniel Mesquita Aula08 d) devem ser considerados todos os elementos subjetivos e objetivos. servidor público federal junto ao TRT da 15a Região. além dos critérios de tipificação legais.

Nos termos da Lei nº 8. pois. já tendo ultrapassado o prazo de sete meses da data em que a Administração tomou conhecimento da infração disciplinar praticada por Antônio. b) ainda não prescreveu. Ao servidor é proibido atuar. Gabarito: A 31. mesmo ciente da falta cometida. d) está sujeita à pena de demissão. Prof. (FCC – 2013 – TRE/RO – Analista Judiciário – Área Judiciária) Antônio. nada fez. pois o prazo prescricional sequer começou a correr. Nos termos da Lei.112/1990. servidor público federal. Daniel Mesquita Aula08 de benefício previdenciário de um parente de segundo grau. b) está sujeita à pena de advertência. inciso XI. como procurador ou intermediário. o prazo prescricional é de 2 anos. A Administração pública. p/ Técnico -INSS. Prof.estrategiaconcursos. essa conduta a) não configura infração. c) está sujeita à pena de suspensão. da Lei nº 8.Maria Erica Castelo Amâncio . e de cônjuge ou companheiro (art.Direito Administrativo Teoria e exercícios. a conduta praticada pelo Sr.com. Assim. junto a repartições públicas. na hipótese. e) está sujeita à pena de exoneração. cometeu falta sujeita à penalidade de advertência. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.br 58 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. c) está prescrita.112/90). 117. Joaquim não configura infração (letra A). eventual ação disciplinar a) pode ser promovida.

112/90.com. da referida Lei). sendo que o prazo prescricional é de 6 meses (art. inciso III. conforme preceitua o art. Portanto. 142. Prof. (art. está INCORRETA. cassação de aposentadoria ou disponibilidade. Considerando que a questão fala estar ciente a Administração pública da falta cometida. já excluímos os itens B. da Lei nº 8. 6 meses). e) ainda não prescreveu. inciso III. pois. Daniel Mesquita Aula08 d) ainda não prescreveu. está CORRETA. Nos termos desse regramento legal.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Gabarito: C 32. A ação disciplinar está prescrita porque já se passaram 7 meses. da referida Lei). Logo. não há motivo para o prazo prescricional não ter começado a correr. na hipótese. o prazo prescricional é de 1 ano.br 59 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Letra (C). Letra (A). §1º. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. (FCC – 2013 – TRT 5ª Região (BA) – Analista Judiciário – Serviço Social) A Lei nº 8. pois. p/ Técnico -INSS. que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União. A ação disciplinar para aplicação da penalidade de advertência prescreve em 180 dias (ou seja. D e E. 142.Maria Erica Castelo Amâncio . Com essa informação. o prazo prescricional é de 5 anos. O prazo de prescrição começa a correr da data em que o fato se tornou conhecido. estabelece que as penalidades disciplinares são: advertência.112/90. destituição de cargo em comissão e destituição de função comissionada.estrategiaconcursos. é regra atinente às penalidades: Prof. das autarquias e das fundações públicas federais. 142. na hipótese. suspensão. demissão.

não podendo exceder de 90 (noventa) dias (art. O cancelamento da penalidade não surtirá efeitos retroativos (art. praticado nova infração disciplinar. p/ Técnico -INSS. inciso V).Maria Erica Castelo Amâncio . Nesse caso. está INCORRETA. 131). Letra (A).com. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.112/90). e) os antecedentes funcionais são considerados na aplicação das penalidades. Logo. Portanto. se o servidor não houver. d) ao caso de conduta escandalosa na repartição é aplicada a suspensão de 30 dias. Portanto. Letra (C). é aplicável a pena de demissão e não de suspensão (art.Direito Administrativo Teoria e exercícios. 132. “caput”. As penalidades de advertência e de suspensão terão seus registros cancelados. Letra (B). Logo. Quando houver conveniência para o serviço. da Lei nº 8. Letra (D). está ERRADA.estrategiaconcursos. está INCORRETA. b) a pena de suspensão não pode ser convertida em multa. após o decurso de 3 (três) e 5 (cinco) anos de efetivo exercício. Prof. respectivamente. na base de 50% (cinqüenta por cento) por dia de vencimento ou remuneração. c) o cancelamento das penalidades de advertência e de suspensão surte efeitos retroativos. Daniel Mesquita Aula08 a) a suspensão será aplicada no caso de violação das proibições que não tipifiquem infração sujeita à penalidade de destituição de cargo em comissão.br 60 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . nesse período. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e de violação das demais proibições que não tipifiquem infração sujeita a penalidade de demissão. §2º). está ERRADA. ficando o servidor obrigado a permanecer em serviço (art. 130. 130. a penalidade de suspensão poderá ser convertida em multa. Prof.

nos casos de violação de proibição constante do art. 117. Prof. 117.estrategiaconcursos. d) suspensão. incisos I a VIII e XIX. as circunstâncias agravantes ou atenuantes e os antecedentes funcionais (art. Ao servidor é proibido retirar. Na aplicação das penalidades serão consideradas a natureza e a gravidade da infração cometida. “caput”). está CERTA. (FCC – 2013 – TRT 6ª Região (PE) – Juiz do Trabalho) Paulo. inciso II. sem prévia anuência da autoridade competente. p/ Técnico -INSS. qualquer documento ou objeto da repartição (art.br 61 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Direito Administrativo Teoria e exercícios. 128. Daniel Mesquita Aula08 Letra (E). e de inobservância de dever funcional previsto em lei. que não justifique imposição de penalidade mais grave (art.112/90). sem autorização da autoridade responsável. Gabarito: C Prof. e) multa. documento interno da repartição em que atua. A advertência será aplicada por escrito. Portanto. da Lei nº 8. servidor público ocupante de cargo efetivo e exercendo função comissionada de Chefia. retirou.112/90. a conduta de Paulo enseja a aplicação de pena de: a) destituição da função comissionada.com. 129 da mesma Lei). De acordo com o regime disciplinar previsto na Lei no 8. Gabarito: E 33. regulamentação ou norma interna. c) advertência. os danos que dela provierem para o serviço público. b) demissão.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.

injustificadamente. observando. nos termos da Lei no 8. seguida de multa na hipótese de manutenção da recusa por prazo superior a 30 dias. NÃO é caso de aplicação de penalidade de demissão Prof. A autoridade competente pode. até o limite de 30 (trinta) dias.Maria Erica Castelo Amâncio . da Lei nº 8. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Taquigrafia) Determinado servidor público recusou submeter-se à inspeção médica regularmente determinada pela autoridade competente.Direito Administrativo Teoria e exercícios.com. Instado a se explicar. Prof. enquanto durar a recusa. §1º. 130. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Contabilidade) Pelo regime da Lei no 8.112/90.br 62 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . garantido o contraditório e ampla defesa. e) demissão. a resposta correta é a Letra C. cessando os efeitos da penalidade uma vez cumprida a determinação. p/ Técnico -INSS. d) advertência verbal. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.112/90). Gabarito: C 35.112/90. contudo. c) suspensão de até 15 dias. recusar-se a ser submetido a inspeção médica determinada pela autoridade competente. Será punido com suspensão de até 15 (quinze) dias o servidor que.estrategiaconcursos. observado regular procedimento administrativo. cessando os efeitos da penalidade uma vez cumprida a determinação (art. Portanto. Daniel Mesquita Aula08 34. não apresentou qualquer justificativa pela recusa. b) remoção ex officio. o local de domicílio do servidor. aplicar ao servidor a seguinte penalidade: a) multa no importe de 50% por dia de vencimento.

Logo.112/90). 132. está INCORRETA. inciso II. empregos ou funções públicas. 132. 130. A suspensão será aplicada em caso de reincidência das faltas punidas com advertência e de violação das demais proibições que não tipifiquem infração sujeita a penalidade de demissão. É hipótese em que se aplica a pena de demissão (art. Letra (B).br 63 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 132. na repartição. PRESTE ATENÇÃO!!! A questão pede o caso em que NÃO se aplica a penalidade de demissão!!! Letra (A). Letra (D). Logo.112/90). É hipótese em que se aplica a pena de demissão (art. É hipótese em que se aplica a pena de demissão (art. está INCORRETA. d) a incontinência pública e conduta escandalosa. da Lei nº 8. inciso XII. está INCORRETA. c) a inassiduidade habitual. Logo.estrategiaconcursos. da Lei nº 8. Das Responsabilidades O servidor público responde pelo exercício irregular de suas atribuições na esfera civil.Direito Administrativo Teoria e exercícios. inciso V. Gabarito: B 3. está CERTA. penal e também administrativamente.Maria Erica Castelo Amâncio . da Lei nº 8. É hipótese em que se aplica a pena de demissão (art. Prof. “caput”. da Lei nº 8. e) a acumulação ilegal de cargos. não podendo exceder de 90 (noventa) dias (art. Logo.112/90). b) a reincidência das faltas punidas com advertência. Logo.112/90). Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Daniel Mesquita Aula08 a) o abandono de cargo.112/90). está INCORRETA. p/ Técnico -INSS. Isso Prof.com. Letra (E). Letra (C). da Lei nº 8. inciso III. 132.

o servidor pode ter que pagar pelo erro em 3 esferas diferentes: (a) pelo Poder Judiciário que o condena a reparar o dano àquele que o servidor prejudicou (responsabilidade civil = $$$). que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros. só vai colocar a mão no bolso e arcar com o prejuízo. (c) pela Justiça que condena o servidor em um processo criminal a uma pena privativa de liberdade ou restritiva de direitos (se o ato praticado estiver previsto como crime no Código Penal ou nas leis penais) – responsabilidade penal. eles só respondem pelos danos que causarem se o Estado provar que houve culpa e dolo (intenção) do servidor.estrategiaconcursos. 3. (b) pela Administração que aplica uma sanção disciplinar ao servidor (responsabilidade administrativa). p/ Técnico -INSS. por culpa comum. § 6º. Prof. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. isto é. Já o agente público só responderá. por isso a responsabilidade do Estado é objetiva. A ação do Estado contra o agente público é denominada ação regressiva.Maria Erica Castelo Amâncio .1 Responsabilidade Civil Observe o que diz Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo sobre a responsabilidade civil: “A responsabilidade civil dos agentes públicos é do tipo subjetiva. 37.br 64 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Aula08 quer dizer que. Prof.com.Direito Administrativo Teoria e exercícios. se comprovado que houve culpa ou dolo dele no ato que causou o dano (responsabilidade subjetiva). por um mesmo fato. 122. da Constituição). do dano e do nexo causal entre o ato do Estado e o dano (art. Vamos detalhar cada uma das espécies de responsabilidade.” Art. só depende do fato. O Estado irá responder pelos danos causados pelos seus agentes independente de dolo ou culpa. doloso ou culposo. A responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo.

p/ Técnico -INSS. 123.Maria Erica Castelo Amâncio . A obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e contra eles será executada. uma decisão pode “acarretar o Prof. civis e administrativas podem ser acumuladas.Direito Administrativo Teoria e exercícios.br 65 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . nessa qualidade Tendo em vista o princípio da independência. até o limite do valor da herança recebida. Prof. o Estado vai ser demandado por aquele que teve prejuízo. A responsabilidade penal abrange os crimes e contravenções imputadas ao servidor. por meio de uma ação regressiva do Estado x Servidor. 3. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. De forma bem simples podemos definir a ação regressiva citada pelos autores da seguinte forma: Quem irá ressarcir o dano causado pelo servidor ao terceiro será o Estado. na forma da lei. as sanções penais. imprudência ou negligência). Este por sua vez será indenizado pelo servidor que causou o dano. Art. Porém a esfera penal tem um “peso” maior sobre as demais. independe de seu consentimento. Daniel Mesquita Aula08 Assim.com.2 Responsabilidade Penal Ao praticar crime ou contravenção o servidor responderá na esfera penal.estrategiaconcursos. vai pagar o prejuízo e pode se voltar contra o servidor que praticou o ato danoso se – e somente se – esse ato do servidor foi praticado com dolo (=vontade de causar o dano) ou culpa (=imperícia. O servidor poderá ainda ter o desconto efetuado diretamente em seu vencimento.

Se o servidor. A responsabilidade civil-administrativa resulta de ato omissivo ou Prof. Se houver decisão judicial nesse sentido.112/90: Art. A responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria.estrategiaconcursos. se ocorrer o contrário.com. Da mesma forma. 124 da Lei nº 8. a possibilidade de julgá-lo culpado nas demais esferas será afastada. 3.3 “O Responsabilidade Administrativa servidor responde administrativamente pelos ilícitos administrativos definidos na legislação estatutária e que apresentam os mesmos elementos básicos do ilícito civil: Ação ou omissão contrária à lei. for absolvido por falta de provas. ou seja. Daniel Mesquita Aula08 reconhecimento automático da responsabilidade do servidor nas demais esferas”. culpa ou dolo e dano”(Di Pietro). em processo judicial. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. 126. essa decisão judicial não vinculará a decisão da esfera administrativa. se a justiça criminal reconhecer a inocência (quanto à falta de autoria e a falta de materialidade).112/90: Art.Maria Erica Castelo Amâncio . conforme ensinam Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo. Veja o que diz o art. 126 da Lei nº 8. Veja o que prescreve o art. Isso ocorre quando a sentença penal reconhece a autoria e a materialidade do fato irregular. p/ Técnico -INSS. Prof.Direito Administrativo Teoria e exercícios. 124. a Administração estará vinculada às conclusões sobre a autoria e a materialidade definidas na Justiça.br 66 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

(VUNESP . Prof. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. p/ Técnico -INSS. por meio de ação de regresso. b) A Administração Pública tem o dever de se voltar contra o servidor culpado. a) A responsabilidade imputável às pessoas jurídicas de direito público será subjetiva quando o dano for causado pelo próprio Estado. vejamos: Prof. Daniel Mesquita Aula08 comissivo praticado no desempenho do cargo ou função.Analista Jurídico – Direito) Assinale a alternativa correta. e) A ação regressiva destinada à reparação patrimonial é intransferível aos herdeiros e sucessores do servidor culpado Pessoal. Com a conclusão dos fatos.br 67 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . na verdade a Constituição Federal garante o direito de ação de regresso.EMPLASA .Maria Erica Castelo Amâncio . A administração que irá apurar as irregularidades cometidas pelo servidor público. para haver dele o despendido em reparação de danos a terceiros c) A culpabilidade do agente público reconhecida pela Justiça Criminal não produz efeito nos processos civil e administrativo d) A comprovação da culpa do agente público só pode ser feita por meio de processo administrativo.estrategiaconcursos. 36. como vimos no artigo 127 da 8.112/90. o servidor responderá disciplinarmente pelas irregularidades.com. A lei prevê a averiguação dos fatos através da sindicância e do processo administrativo disciplinar.Direito Administrativo Teoria e exercícios.2014 .

br 68 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . subsidiariamente.As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes. (VUNESP . e) a responsabilidade civil-administrativa resulta de ato omissivo ou comissivo praticado no exercício do cargo público ou. c) a obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e contra eles será executada. b) tratando-se de dano causado a terceiros.Analista em C&T Júnior – Administração) Considerando as disposições da Lei n. Daniel Mesquita Aula08 Art. d) a responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. Prof. é correto afirmar que: a) a responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo. causarem a terceiros.2013 . em ação regressiva. § 6º . ainda que não resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros.Maria Erica Castelo Amâncio .112/90 sobre as responsabilidades dos servidores públicos civis da União. assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa. das autarquias e das fundações públicas federais.estrategiaconcursos. doloso ou culposo. nessa qualidade.º 8. cuidado ok? Levem essa questão para sua prova. ainda. A questão afirma que a Administração Pública tem o dever de se voltar contra o culpado e a banca considerou esse o gabarito. fora dele se o servidor estiver em férias regulamentares ou afastado por motivos de licença. Gabarito: B 37. e a Fazenda Pública responderá.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Portanto. independentemente do valor da herança recebida. 37.CTA . responderá o servidor diretamente perante o prejudicado. Prof.com. p/ Técnico -INSS. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.

Analista Judiciário) De acordo com a Lei no 8. sendo as sanções independentes entre si.5ª REGIÃO .2012 . O servidor público responde pelo exercício irregular de suas atribuições na esfera civil. p/ Técnico -INSS. o servidor público responde pelo exercício irregular de suas atribuições.br 69 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .com. podendo. que absorve as demais penalidades. Prof.TRF . penal e administrativamente. aplicando-se a responsabilidade civil como decorrência da constatação da falta administrativa. afastando-se a responsabilidade administrativa no caso de absolvição criminal por insuficiência de provas.112/1990. a possibilidade de condenar o servidor nas demais esferas será afastada. afastando-se a responsabilidade administrativa no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria.Direito Administrativo Teoria e exercícios. b) civil. pela prática de um determinado ato. salvo no caso de condenação criminal. penal e administrativamente. ser responsabilizado a) civil.estrategiaconcursos. Gabarito: D 38. c) civil. d) civil e administrativamente. penal e administrativamente. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Daniel Mesquita Aula08 Como acabamos de estudar. (FCC . e) penal e administrativamente. penal e também administrativamente.Maria Erica Castelo Amâncio . não cabendo cumulação das sanções. Prof. se a justiça criminal reconhecer a inocência (quanto à falta de autoria e a falta de materialidade).

está INCORRETA.112/90). Omissiva também. A responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo. penal e criminal pelo exercício irregular de suas atribuições. da Lei nº 8. Culposa também. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Letra (E). c) dolosa ou culposa. doloso ou culposo. Letra (C). mas não omissiva nem culposa. Letra (B). Gabarito: Letra “a”. p/ Técnico -INSS. e) dolosa ou culposa. Nos termos desse ordenamento legal. mas não culposa.br 70 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 39.Maria Erica Castelo Amâncio . está ERRADA. das autarquias e das fundações públicas federais. Está de acordo com o dispositivo transcrito acima. Letra (D).com. “caput”. Logo. está CORRETA. dolosa. mas não omissiva. está INCORRETA. Letra (A). d) comissiva. a possibilidade de julgá-lo culpado nas demais esferas será afastada. Prof.estrategiaconcursos. a responsabilidade civil decorre de ato que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros na forma a) culposa ou dolosa. omissiva. dolosa. está ERRADA. Portanto. Prof. (FCC – 2013 – TRT 5ª Região (BA) – Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador) A Lei nº 8.112/90. Daniel Mesquita Aula08 Se a justiça criminal reconhecer a inocência (quanto à falta de autoria e a falta de materialidade). 122. que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros (art.Direito Administrativo Teoria e exercícios. comissiva. que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União. Portanto. Omissiva e culposa também. Logo. Comissiva também. mas não comissiva. omissiva ou comissiva. b) omissiva ou comissiva. Portanto. estabelece a responsabilidade civil.

112/90. penal e administrativamente pelo exercício irregular de suas atribuições (art.br 71 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . a) incide em ação regressiva. c) afasta a responsabilização na esfera penal. nos termos da Lei no 8. sendo independentes entre si (art. Letra (B). Logo.112/90). “caput”).estrategiaconcursos. 125). que fica absorvida em razão de sua menor gravidade. quando se tratar de danos causados a terceiros e tiver sido demandada a Fazenda Pública. Tratando-se de dano causado a terceiros. b) incide cumulativamente com a responsabilização penal. Logo. em ação regressiva (art. §2º. salvo se tiverem sido praticados atos distintos. Letra (C). está CERTA. p/ Técnico -INSS. 122. As sanções civis. está ERRADA. da Lei nº 8. Prof. que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros (art.Direito Administrativo Teoria e exercícios. responderá o servidor perante a Fazenda Pública. Portanto.Maria Erica Castelo Amâncio . d) incide apenas pela prática de ato comissivo. A responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo. doloso ou culposo. penais e administrativas poderão cumular-se. O servidor responde civil. 122. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Taquigrafia) A responsabilidade civil do servidor público. está INCORRETA. Letra (A). e) afasta a responsabilidade administrativa. Letra (D). afastando a sanção administrativa em razão de sua menor gravidade. doloso ou culposo.com. 121). Portanto. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Daniel Mesquita Aula08 Gabarito: A 40. Prof. está INCORRETA.

sendo independentes entre si (art. p/ Técnico -INSS. Daniel Mesquita Aula08 Letra (E). Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. ou que tenha relação com as atribuições do cargo em que se encontre investido. Aqui o legislador nos trouxe duas preciosas informações: 1º) O processo disciplinar é um instrumento destinado a apurar responsabilidade de servidor por infração praticada no exercício de suas atribuições. Gabarito: A 4. Prof. Prof.com.Maria Erica Castelo Amâncio . 125). apura a existência de infrações de natureza funcional praticadas por seus servidores e. As sanções civis.Direito Administrativo Teoria e exercícios. tendo como suporte o jus puniendi do Estado (via Poder Disciplinar. espécie do gênero Poder Administrativo). caso o apuratório resulte pela autoria da prática infracional. 148. Logo. está INCORRETA. penais e administrativas poderão cumular-se. 2º) O instrumento destinado a apurar responsabilidade de servidor por infração que tenha relação com as atribuições do cargo em que se encontre investido. aplica a sanção adequada e prevista em instrumento legal pertinente.” Veja o diz esse artigo: Art. Administrativo pode ser conceituado com como um instrumento formal em que a Administração Pública. Processo Administrativo Disciplinar Os ilícitos administrativos são apurados pelo processo “o Processo administrativo disciplinar e os meios sumários. O processo disciplinar é o instrumento destinado a apurar responsabilidade de servidor por infração praticada no exercício de suas atribuições. Segundo Ladisael Bernado e Sérgio Viana.estrategiaconcursos.br 72 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

desde que punível disciplinarmente. aplicava a pena pela verdade sabida. Di Pietro define sindicância como: “fase preliminar à instauração do processo administrativo. A lei não estabelece procedimento Prof. A verdade sabida era um procedimento utilizado na Administração Pública brasileira antes da Constituição de 1988. do contraditório e da ampla defesa.com. em razão dos princípios do devido processo legal. e) funcionar como mecanismo que viabiliza o controle da atividade da Administração Pública.estrategiaconcursos.. f) ser utilizado como mecanismo de legitimação e fundamentação da conduta estatal. Ocorria quando a autoridade competente para punir o servidor infrator tomava conhecimento pessoal da infração e. b) promover o deslinde de anormalidade prejudicial ao bom desempenho dos serviços públicos. d) oferecer ao servidor a oportunidade de provar sua inocência. que serve como mecanismo para evitar atitudes arbitrárias. sem procedimento algum.. c) evitar que autoridades. corolário do direito de ampla defesa. com base tão somente no poder discricionário. tal processo administrativo tem como principais objetivos: a) apurar ação ou omissão de servidor público.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Aula08 Segundo Marinela. No âmbito do direito disciplinar do servidor público há o processo administrativo disciplinar e a sindicância. Prof. de imediato.br 73 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Essa possibilidade não é mais aceita pelo ordenamento vigente. consignando no ato punitivo as circunstâncias em que foi cometida e presenciada a falta. p/ Técnico -INSS. condenem seus administrados. afastando-os da fundamental ampla defesa.Direito Administrativo Teoria e exercícios. corresponderia ao inquérito policial que se realiza antes do processo penal. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. após presenciar os fatos.

A autoridade que tiver ciência de irregularidade no serviço público é obrigada a promover a sua apuração imediata. Prof. com a previsão do procedimento de sindicância. Daniel Mesquita Aula08 para a sindicância. o legislador quis conceder ao Administrador um novo instrumento com procedimento célere. a sindicância é arquivada.112/90: Art. Imagina-se que. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Assim. b) aplicação de penalidade de advertência ou suspensão de até 30 (trinta) dias.com. da sindicância poderá resultar: a) arquivamento do processo.112/90. Se verificado que a prática do ato investigado pode se caracterizar como uma infração disciplinar. a sindicância concluirá pela necessidade de sindicância apuratória ou de abertura de um processo administrativo disciplinar. Na segunda natureza da sindicância – a punitiva – esse procedimento verificará. naturezas: (a) preparatória ou a sindicância investigatória e pode (b) ter duas punitiva ou autônoma ou contraditória ou acusatória ou apuratória. de plano. mediante sindicância ou processo administrativo disciplinar. destinado a punir infrações funcionais de menor gravidade. a sindicância apenas apura de modo preliminar a existência de anomalia na conduta do servidor. 143. poderá ser aplicada a advertência ou a suspensão de até 30 dias no próprio procedimento da sindicância. que o fato praticado pelo servidor caracteriza-se como ato infracional sujeito à sanção de advertência ou suspensão de até 30 (trinta) dias.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Se afastada qualquer possibilidade de infração. que pode ser realizada por funcionário ou por comissão de funcionário. p/ Técnico -INSS. Veja o que diz o art.estrategiaconcursos. Na primeira.br 74 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio . 143 da Lei nº 8. assegurada ao acusado ampla Prof. c) instauração de processo disciplinar.” Segundo o art. não será necessária a abertura do processo disciplinar. Nessa hipótese. 145 da Lei nº 8.

. Prof. ainda sem a presença obrigatória de acusados.10. tem natureza de verdadeiro processo disciplinar principal. podendo ser instaurada por qualquer autoridade desde que atenda à regra de competência.estrategiaconcursos.. seja no processo administrativo disciplinar.. sem estar dirigida. Paulo Gallotti.. quando instaurada com caráter punitivo e não meramente investigatório ou preparatório de um processo disciplinar. deve ser assegurado ao acusado a ampla defesa. não há previsão de procedimento na lei. No caso da sindicância. Min.Direito Administrativo Teoria e exercícios. que visa apurar a ocorrência de infrações administrativas. p/ Técnico -INSS. prévio à acusação e anterior ao processo administrativo disciplinar. “(. desde logo. por meio de ato de desnecessária publicidade.)” (MS 10.2006). DJ: 02. do princípio da impessoalidade e da imparcialidade. à aplicação de sanção. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . além disso.) I – A sindicância.br 75 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . mediante a convocação de uma comissão disciplinar composta por três servidores (STJ: REsp 509318).com. a sindicância. STJ – Terceira Seção. e que ela deve ser impulsionada por uma comissão disciplinar composta por três servidores. prescinde da observância dos princípios do contraditório e da ampla defesa. Rel. no qual é indispensável a observância das garantias do contraditório e da ampla defesa e.828/DF. prorrogáveis por igual período. (. por se tratar de procedimento inquisitorial. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. pois esta se dará quando da abertura do processo administrativo disciplinar. Daniel Mesquita Aula08 defesa. Repare: na sindicância investigativa não é necessário observar a ampla defesa. ATENÇÃO: Você não pode ler esse dispositivo sem se atentar para um fato de suma relevância: seja na sindicância PUNITIVA. Outras duas importantes características da sindicância é que ela deve ser concluída em 30 (trinta) dias. Assim.

relatório e decisão. demissão. ou destituição de cargo em comissão.  Lei 8. 41.112/90 Art. são 5 fases! INSTA – INSTRU – DE – RE –DE Prof. assegurada ampla defesa.com. instrução. II . o procedimento que deve ser instaurado é o processo administrativo disciplinar. O PAD segue as seguintes fases: instauração. defesa. Daniel Mesquita Aula08 designando apenas um sindicante ou uma comissão com número de integrantes a critério da autoridade competente. o mais coerente é estender para a sindicância o rito que a própria lei previu para o processo administrativo disciplinar. Vistas as principais características da sindicância. Sempre que o ilícito praticado pelo servidor ensejar a imposição de penalidade de suspensão por mais de 30 (trinta) dias.mediante processo administrativo em que lhe seja assegurada ampla defesa.estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio .Direito Administrativo Teoria e exercícios. III . Veja bem. ou destituição de cargo em comissão. A legislação brasileira retrata o PAD da seguinte forma:  Constituição Federal: Art. Segundo Marinela. na forma de lei complementar. p/ Técnico -INSS. Como se vê.br 76 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho. São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público. § 1º O servidor público estável só perderá o cargo: I . no que for cabível. você pode passar para o estudo do processo administrativo disciplinar. quando o servidor estiver sujeito a penalidade de suspensão por mais de 30 (trinta) dias. Prof.em virtude de sentença judicial transitada em julgado. 146. será obrigatória a instauração de processo disciplinar. cassação de aposentadoria ou disponibilidade. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. de demissão. cassação de aposentadoria ou disponibilidade.

br 77 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . não restando ao Administrador o juízo de valor. a jurisprudência reconhece a possibilidade de se apurar denúncia anônima. Observe decisão do STJ nesse sentido: Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . quando o fato narrado não configurar evidente infração disciplinar ou ilícito penal.Direito Administrativo Teoria e exercícios.com. Para decorar: INSTA – INQUÉ – DE A autoridade que tiver ciência de irregularidade no serviço público é obrigada a promover a sua apuração imediata. Entretanto. por falta de objeto. endereço confirmada do a autenticidade. teremos as três fases: instauração. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. mediante sindicância ou processo administrativo disciplinar.estrategiaconcursos. Atualmente. desde que os fatos seja narrados de forma objetiva e plausível. As denúncias sobre irregularidades serão objeto de apuração. Prof. a denúncia será arquivada. inquérito e decisão. p/ Técnico -INSS. desde que contenham denunciante e sejam a identificação formuladas por e o escrito. Trata-se de uma decisão vinculada. assegurada ao acusado ampla defesa. Daniel Mesquita Aula08 Mas essa sequência de fases pode ser simplificada com a seguinte operação: Instrução Inquérito administrativo Defesa (ou instrução sumária) Relatório Com isso.

em sua redação.no caso de rito sumário) e o nome e matrícula do servidor investigado.) I – A carta anônima é meio hábil para a instauração de processo administrativo disciplinar. (. a Autoridade pública não poderá afirmar a extensão dos fatos e o responsável pela possível irregularidade. STJ – Quinta Turma. tendo Prof. Esse cuidado só é exigido no momento de indiciamento do servidor. Min. deve conter determinados requisitos formais essenciais. Na expedição da Portaria.estrategiaconcursos.04. o procedimento do feito (se sindicância ou PAD . p/ Técnico -INSS. Sua finalidade principal é dar publicidade da constituição da Comissão Processante. com um conjunto probatório robusto e uma convicção mais reforçada para a definição da infração. Confira-se.br 78 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . DJ: 01.07.Maria Erica Castelo Amâncio . cargo e matrícula).05)..2005. devendo estar juntada aos autos.com. sob pena de incorrer-se em arbitrária presunção de responsabilidade. Ela é elemento processual indispensável. com a finalidade de viabilizar a defesa do acusado. que ocorre após a produção das provas. na portaria de instauração do PAD. É importante observar que o Superior Tribunal de Justiça sedimentou o entendimento no sentido de que. Prof. julg: 19. tais como. ainda que apócrifa. cabendo à Administração a apuração dos fatos narrados na denúncia.) (RMS 19. Rel. Felix Fischer. a portaria inaugural do processo disciplinar está livre de descrever detalhes sobre os fatos da causa.. não é necessária a descrição detalhada dos fatos. A instauração é promovida por meio da portaria de instauração. o seguinte trecho de um julgamento do STJ: ..224/MT.. destacando o presidente.Na linha da jurisprudência desta Corte. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. a identificação dos integrantes da comissão processante (nome. Daniel Mesquita Aula08 “(. nesse sentido. A portaria.Direito Administrativo Teoria e exercícios.

a competência para a instauração do PAD depende de previsão legal. Rel. PRIMEIRA SEÇÃO. Prof.112/1990).815/DF. Segundo destaca Marinela. observando sempre a autoridade competente à época do cometimento do fato. até a conclusão do processo e o cumprimento da penalidade. licenças e afastamentos. o que não aconteceu no caso em debate. a autoridade deve ser a mesma da época da infração. (MS 16.) .estrategiaconcursos.. em que a absolvição decorreu da ausência de provas. A portaria deve ser publicada. E quem conduz. Mandado de segurança denegado. a exata tipificação e os seus verdadeiros responsáveis serão revelados. o que representa termo inicial para contagem do prazo para a realização do processo.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Ministro CESAR ASFOR ROCHA. é sanável com a ratificação da autoridade competente e a conseqüente convalidação do ato. Daniel Mesquita Aula08 em vista que somente ao longo das investigações é que os atos ilícitos.com. quem é a “Administração” nas fases do PAD? Prof. 126 da Lei n. DJe 18/04/2012) A portaria deve também incluir a possibilidade de serem apurados os fatos conexos ao principal. ainda.A absolvição na seara criminal interfere no resultado do processo administrativo disciplinar apenas quando for reconhecida a efetiva inexistência do fato ou da autoria (art. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.br 79 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . desde que guardem relação de pertinência de fatos e pontos de convergência com o objeto inicial do processo e não prejudiquem a eficiência processual e o direito de defesa. investidura em outros cargos. etc). Mesmo nos casos de incidentes após a prática da infração (exs: remoção.. Caso ocorra defeito de competência. interrompendo a prescrição até a decisão final.Maria Erica Castelo Amâncio . 8. Gera. p/ Técnico -INSS. podendo ser investigadas outras condutas e outros servidores. julgado em 11/04/2012. a impossibilidade de exoneração a pedido do servidor e a aposentadoria voluntária. (. acaso aplicada. instrui e preside o PAD? Ou melhor.

ingressaram na Administração por meio de concurso. Assim. ATENÇÃO: Recentemente.com. § 2o Não poderá participar de comissão de sindicância ou de inquérito. observado o disposto no § 3o do art.112/90: Art. Como o legislador colocou de forma expressa requisitos legais alternativos. consangüíneo ou afim.br 80 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 143. Isso quer dizer que o servidor da comissão deve ter ingressado no serviço público (não importa se é no cargo atual ou não) há mais de 3 anos. Prof. p/ Técnico -INSS. não cabe ao aplicador da lei criar restrições que a norma Prof. até o terceiro grau. a redação do art. Então. Essa autoridade deverá ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível. A comissão terá como secretário servidor designado pelo seu presidente. 149 da Lei nº 8. Isso quer dizer que eles devem ser ocupantes de cargo efetivos. Daniel Mesquita Aula08 O PAD é conduzido por comissão processante composta de 3 servidores estáveis. o seu presidente.estrategiaconcursos. companheiro ou parente do acusado. Não há hierarquia entre os membros. ou ter nível de escolaridade igual ou superior ao do indiciado. 149. que deverá ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível. ou ter nível de escolaridade igual ou superior ao do indiciado. A ausência de estabilidade do servidor poderá comprometer a validade do processo. o STJ definiu que a estabilidade desse servidor se dá com 3 anos no serviço público e não no cargo. as exigências feitas pela Lei aos três integrantes detentores de cargo efetivo são relacionadas ao nível do cargo efetivo ou de grau de escolaridade do presidente em relação ao acusado. existindo somente para o Presidente a competência para a prática de atos exclusivos. dentre eles. não precisa o servidor da comissão ter 3 anos no mesmo cargo (MS 17583). O processo disciplinar será conduzido por comissão composta de três servidores estáveis designados pela autoridade competente. por oportuno. Confira. que indicará.Maria Erica Castelo Amâncio . podendo a indicação recair em um de seus membros. em linha reta ou colateral. podendo a indicação recair em um de seus membros. ou seja. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. § 1o A Comissão terá como secretário servidor designado pelo seu presidente. Um dos servidores será o presidente da comissão.Direito Administrativo Teoria e exercícios. cônjuge.

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
não previu, tais como requisitos de nível de cargo ou grau de
escolaridade dos vogais em relação ao acusado e de experiência de
qualquer dos integrantes na matéria técnica de que cuida o processo.
Outra coisa que você deve ter em mente é que a autoridade
instauradora pode designar servidor experiente na matéria para
integrar a comissão. Na comissão, pode haver servidores de órgão
distinto do órgão de lotação do acusado, mas nesse caso, convém
prévia solicitação ao titular daquele órgão.

O servidor é obrigado a integrar a comissão
quando for designado para tanto?
Quanto a esse assunto saiba que a convocação, por parte da
autoridade competente, para servidor integrar comissões disciplinares é
encargo obrigatório e irrecusável, não depende nem mesmo de
liberação do superior hierárquico do servidor indicado.
Importante notar, ainda com relação à comissão, é que ela
exercerá suas atividades com independência e imparcialidade,
assegurado o sigilo necessário à elucidação do fato ou exigido pelo
interesse da administração. Por essa razão, as reuniões e as audiências
das comissões terão caráter reservado.
Vistos os requisitos da instauração, ou melhor, da portaria, vamos
à instrução.
Na

instrução,

primeiro

ato

do

inquérito

administrativo,

a

Administração promoverá a tomada de depoimentos, acareações,
investigações e diligências cabíveis, objetivando a coleta de prova,
recorrendo, quando necessário, a técnicos e peritos, de modo a permitir
a completa elucidação dos fatos. Trata-se da etapa de construção do
conjunto probatório.
As testemunhas serão intimadas a depor mediante mandado
expedido pelo presidente da comissão, devendo a segunda via, com o
ciente do interessado, ser anexado aos autos. Se a testemunha for
Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

81 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
servidor

público,

a

expedição

do

mandado

será

imediatamente

comunicada ao chefe da repartição onde serve, com a indicação do dia
e

hora

marcados

para

inquirição.

O

depoimento

será

prestado

oralmente e reduzido a termo, não sendo lícito à testemunha trazêlo por escrito, sendo cada uma inquirida separadamente. Na
hipótese de depoimentos contraditórios ou que se infirmem, procederse-á à acareação entre os depoentes.
É assegurado ao servidor o direito de acompanhar o processo
pessoalmente ou por intermédio de procurador, arrolar e reinquirir
testemunhas, produzir provas e contraprovas e formular quesitos,
quando se tratar de prova pericial. O presidente da comissão poderá
denegar pedidos considerados impertinentes, meramente protelatórios,
ou de nenhum interesse para o esclarecimento dos fatos. Da mesma
forma,

será

indeferido

o

pedido

de

prova

pericial,

quando

a

comprovação do fato independer de conhecimento especial de perito.

Em face da Lei nº 8.112/90, o procedimento do inquérito
administrativo tem disciplina diversa da que tinha na Lei nº 1.711/52,
em que a fase de instrução se processava sem a participação do
indiciado, que apenas era citado para apresentar sua defesa, com vista
do processo, após ultimada a instrução. Já pela Lei atual, o inquérito
administrativo tem de obedecer ao princípio do contraditório também na
fase instrutória. Somente depois de concluída a fase instrutória (na qual
o servidor figura como “acusado”), é que, se for o caso, será tipificada a
infração disciplinar, formulando-se a indiciação do servidor, com a
especificação dos fatos a ele imputados e das respectivas provas,
sendo, então, ele, já na condição de “indiciado”, citado, por mandado
expedido pelo presidente da comissão, para apresentar defesa escrita,
no prazo de 10 dias (que poderá ser prorrogado pelo dobro para
diligências reputadas indispensáveis), assegurando-se-lhe vista do

Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

82 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
processo na repartição (MS 21.721/RJ, STF – Tribunal Pleno, Rel. Min.
Moreira Alves, julg: 13.04.1994, DJ: 10.06.1994).

Como bem lembra Marinela, o direito á produção de
provas representa garantia de contraditório e ampla defesa, portanto,
elemento fundamental para a validade do processo. Entretanto, esse
direito não é absoluto, podendo a Administração indeferir tal pedido,
desde que de forma razoável e devidamente motivada. Para a
realização da defesa técnica, portanto, a presença do advogado é
facultativa, conforme Súmula Vinculante nº 5 (“A falta de defesa técnica
por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a
Constituição”).
Concluída a inquirição das testemunhas, a comissão promoverá o
interrogatório do acusado. No caso de mais de um acusado, cada um
deles será ouvido separadamente, e sempre que divergirem em suas
declarações sobre fatos ou circunstâncias, será promovida a acareação
entre eles.
O procurador do acusado poderá assistir ao interrogatório, bem
como à inquirição das testemunhas, sendo-lhe vedado interferir nas
perguntas e respostas, facultando-se-lhe, porém, reinquiri-las, por
intermédio do presidente da comissão.
Também é parte desse conjunto de provas o processo de
sindicância, que funciona como peça informativa da instrução.
Quando houver dúvida sobre a sanidade mental do acusado, a
comissão proporá à autoridade competente que ele seja submetido a
exame por junta médica oficial, da qual participe pelo menos um
médico psiquiatra. O incidente de sanidade mental será processado em
auto apartado e apenso ao processo principal, após a expedição do
laudo pericial.
Também é possível durante a instrução do processo o afastamento
preventivo como medida cautelar e a fim de que o servidor não venha a
Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

83 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

br 84 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . os fatos devem ser bem especificados. O afastamento poderá ser prorrogado por igual prazo. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. ele não será citado e nem precisará apresentar defesa escrita. Havendo dois ou mais indiciados. assegurando-se-lhe vista do processo na repartição. o instrumento de acusação formal do servidor inicialmente notificado para acompanhar o processo administrativo disciplinar. a indiciação (além da notificação como acusado e da intimação para interrogar) é peça essencial no processo em que se cogita de responsabilização funcional. Aqui é onde ocorre o indiciamento do servidor. Dessa forma. O indiciamento é para o PAD o que a denúncia é para o processo penal. É dentro dos limites do indiciamento que o servidor deverá apresentar sua defesa escrita. a comissão processante informa qual dever foi violado pelo servidor ou qual ato infracional foi praticado. findo o qual cessarão os seus efeitos. refletindo convicção preliminar da comissão de que ele cometeu irregularidade. sem prejuízo da remuneração. no prazo de 10 (dez) dias.Direito Administrativo Teoria e exercícios. em outras palavras.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof. O indiciamento é.com. o prazo será comum e de 20 (vinte) dias. Daniel Mesquita Aula08 influir na apuração da irregularidade. O indiciado será citado por mandado expedido pelo presidente da comissão para apresentar defesa escrita. ou seja.estrategiaconcursos. de modo que o servidor saiba de qual acusação ele deve se defender e a qual pena ele está sujeito. determinado pela autoridade instauradora do PAD. pelo prazo de até 60 (sessenta) dias. p/ Técnico -INSS. Se a Comissão entender por não indiciar o acusado. Prof. A instrução se encerra com a tipificação da infração disciplinar. ainda que não concluído o processo. No indiciamento.

ATENÇÃO!!! Nessa hipótese. que deverá ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível. Como é possível perceber. com a assinatura de (2) duas testemunhas.2008).06. por termo. onde exporá as Prof. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.526/DF. a comissão processante apresentará seu relatório final. Não há ilegalidade na ampliação da acusação a servidor público. a autoridade instauradora do processo designará um servidor como defensor dativo. DJe: 15. para diligências reputadas indispensáveis. minucioso e conclusivo. publicado no Diário Oficial da União e em jornal de grande circulação na localidade do último domicílio conhecido.estrategiaconcursos. a partir da última publicação do edital. se durante o processo administrativo forem apurados fatos novos que constituam infração disciplinar.2008. Prof. desde que rigorosamente observados os princípios do contraditório e da ampla defesa (RMS 24. Para defender o indiciado revel. Considerar-se-á revel o indiciado que. E se o indiciado encontrar-se em lugar incerto e não sabido??? É cabível a citação por edital. No caso de recusa do indiciado em apor o ciente na cópia da citação. nos autos do processo e devolverá o prazo para a defesa. não apresentar defesa no prazo legal. p/ Técnico -INSS. Eros Grau. julg: 03.br 85 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . em termo próprio.06. regularmente citado. pelo membro da comissão que fez a citação. a lei disponibiliza nova chance de defesa para o indiciado. Após a apresentação da defesa. o prazo para defesa será de 15 dias e não 10 dias. A revelia será declarada. o prazo para defesa contar-se-á da data declarada. Daniel Mesquita Aula08 O prazo de defesa poderá ser prorrogado pelo dobro.Maria Erica Castelo Amâncio . ou ter nível de escolaridade igual ou superior ao do indiciado. Rel. Min.Direito Administrativo Teoria e exercícios.com. para apresentar defesa.

Daniel Mesquita Aula08 suas convicções e opinará pela aplicação da penalidade ou não ao servidor. com a publicação do ato que constituir a comissão.instauração. até a entrega do relatório final.Maria Erica Castelo Amâncio . em quanto tempo o PAD deve se encerrar? A Lei nº 8. o dispositivo legal ou regulamentar transgredido. Prof.112/90: Art.com. professor? Não. II . p/ Técnico -INSS. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Veja o disposto no art. O processo disciplinar se desenvolve nas seguintes fases: I . a fim de obedecer esse prazo. bem como as circunstâncias agravantes ou atenuantes. O STJ já sedimentou entendimento no sentido de que o excesso de prazo para a conclusão do processo administrativo disciplinar não Prof. ainda. 151 da Lei nº 8. III . e É bom observar. a comissão dedicará tempo integral aos seus trabalhos.estrategiaconcursos.Direito Administrativo Teoria e exercícios. OBS: sempre que necessário. ficando seus membros dispensados do ponto. que compreende instrução.112/90 informa que o PAD tem o prazo de 60 dias para sua conclusão (art. 151. para não expor o servidor investigado.br 86 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .inquérito administrativo.julgamento. as reuniões e as audiências das comissões terão caráter reservado. Esta última foi a sequência de fases adotada pela lei. Esse prazo pode ser prorrogado. E se a Administração não respeitar esse prazo e solicitar a prorrogação do prazo do PAD por diversas vezes ou se esquecer de pedir a prorrogação. professor. E com relação aos prazos. Além disso. o PAD corre em sigilo na Administração. que. meus caros. 152). o processo será nulo. defesa relatório. resumindo as peças principais dos autos e mencionando as provas em que se baseou para formar a sua convicção.

174).Maria Erica Castelo Amâncio . órgão. da Lei nº 8.pela autoridade que houver feito a nomeação. Além disso. Leia.pelo chefe da repartição e outras autoridades na forma dos respectivos regimentos ou regulamentos. IV .estrategiaconcursos. o art. é a comissão processante quem julga o servidor? Não.br 87 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . desde que não tenha causado qualquer prejuízo ao servidor (MS 12369). ou entidade.pelo Presidente da República. professor. III . prevê que o julgamento fora do prazo não implica em nulidade do processo.pelas autoridades administrativas de hierarquia imediatamente inferior àquelas mencionadas no inciso anterior quando se tratar de suspensão superior a 30 (trinta) dias.112/90. com atenção o seguinte dispositivo: Art. a comissão apenas conduz o PAD e faz o relatório final de caráter opinativo. 169. de acordo com a infração sugerida no relatório final. II . segue o quadro: Autoridade competente Prof. A Lei nº 8. quando houver fatos novos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência do punido ou a inadequação da penalidade aplicada (art. quando se tratar de destituição de cargo em comissão. meu caro aluno. a qualquer tempo. O julgamento é realizado pelas autoridades assim definidas na Lei nº 8. pelos Presidentes das Casas do Poder Legislativo e dos Tribunais Federais e pelo Procurador-Geral da República. Mas. Daniel Mesquita Aula08 conduz à sua nulidade. § 1º.Direito Administrativo Teoria e exercícios. p/ Técnico -INSS.112/90 estabelece que o PAD poderá ser revisto. 141. a pedido ou de ofício.com. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt Sanção www. As penalidades disciplinares serão aplicadas: I . quando se tratar de demissão e cassação de aposentadoria ou disponibilidade de servidor vinculado ao respectivo Poder. Prof. Para que esse importante tema de nosso estudo fique ainda mais claro.112/90. nos casos de advertência ou de suspensão de até 30 (trinta) dias.

a autoridade julgadora terá o prazo de 20 dias para proferir decisão. a autoridade julgadora proferirá a sua decisão. Presidentes de suspensão superior a 30 (trinta) dias autarquias e fundações (autoridades administrativas imediatamente de hierarquia inferior àquelas mencionadas acima) Chefe da repartição Autoridade que nomeação. contados do recebimento do processo. que decidirá em igual prazo. advertência ou suspensão de até 30 (trinta) dias. Entretanto.Direito Administrativo Teoria e exercícios. 84. 167 da Lei nº 8. (MS 7. o julgamento fora do prazo legal não implica nulidade do processo. o julgamento caberá à autoridade competente para a imposição da pena mais grave. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.112/90 acerca do julgamento do PAD: Art. Daniel Mesquita Aula08 Presidente da República.com. Observe o que diz o art.estrategiaconcursos.br 88 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . p/ Técnico -INSS. Presidentes demissão e cassação de das Casas do Poder Legislativo e dos aposentadoria ou disponibilidade Tribunais Federais e pelo ProcuradorGeral da República Ministros de Estado. Veja: “Possibilidade de o Presidente da República delegar aos Ministros de Estado a competência para demitir servidores de seus respectivos quadros – parágrafo único do art. houver feito a quando se tratar de destituição de cargo em comissão. Prof.024/DF) Recebido o processo. CF”. 167.Maria Erica Castelo Amâncio . § 1o Se a penalidade a ser aplicada exceder a alçada da autoridade instauradora do processo. Prof. No prazo de 20 (vinte) dias. § 2o Havendo mais de um indiciado e diversidade de sanções. Esse é o entendimento do Superior Tribunal de Justiça. O Presidente da República pode delegar aos seus Ministros a competência de demitir servidores. este será encaminhado à autoridade competente.

adotar uma capitulação diferente da indicada no relatório. “A declaração de nulidade do processo administrativo implica na desconstituição de todos os seus atos. Verificada a ocorrência de vício insanável. Nesse caso. julg: 24. ainda. até mesmo. a autoridade instauradora do processo determinará o seu arquivamento. STJ – Terceira Seção. em apenas uma hipótese: quando o relatório da comissão contrariar a prova dos autos. e ordenará.08. a autoridade julgadora pode. salvo se flagrantemente contrária à prova dos autos. “(... o julgamento caberá às autoridades de que trata o inciso I do art. § 4o Reconhecida pela comissão a inocência do servidor.06. total ou parcial.estrategiaconcursos. a autoridade que determinou a instauração do processo ou outra de hierarquia superior declarará a sua nulidade. 168). Rel. sem que isso importe indevida reformatio in pejus. OUTRA QUESTÃO IMPORTANTE: Pode a autoridade que vai julgar o PAD contrariar as conclusões da comissão processante e deixar de aplicar a penalidade sugerida ou absolver o servidor quando a comissão opinou pela condenação? Pode sim.. Além disso. Daniel Mesquita Aula08 § 3o Se a penalidade prevista for a demissão ou cassação de aposentadoria ou disponibilidade.. Prof. isentar o servidor de responsabilidade (art.com.039/DF. a autoridade julgadora pode. Félix Fischer. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Min. contudo.Maria Erica Castelo Amâncio . pois o indiciado se defende dos fatos ilícitos que lhe são imputados. p/ Técnico -INSS. desde que o faça de forma fundamentada (.2009. no mesmo ato. a constituição de outra comissão para instauração de novo processo. Prof.) IV – É possível à autoridade julgadora discordar do relatório final elaborado pela Comissão Disciplinar.br 89 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . DJe: 07.2009). agravar ou abrandar a penalidade proposta ou. 141.Direito Administrativo Teoria e exercícios. de forma motivada.)” (MS 14.

Daniel Mesquita Aula08 inclusive o de instauração da Comissão Disciplinar. uma vez que não se afasta a realização do interrogatório ao final. 159 da Lei nº 8. que. 149 a 173 da Lei nº 8.br 90 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . desde o conhecimento do fato lesivo até a instauração do segundo processo disciplinar. Para você se aprofundar ainda mais na matéria.784/1999. DJ: 16. recomendamos a leitura dos arts. será responsabilizada. É devida a observância do prazo de três dias de antecedência da oitiva para a intimação de testemunha (art. tentando-se concluir a busca da convicção. Rel.112/90.558/DF. 9. Com relação ao interrogatório do acusado. ou a culpa concorrente ou exclusiva da vítima. a culpa de terceiro. STJ – Terceira Seção. Extinta a punibilidade pela prescrição. 8. Não podemos encerrar o estudo do processo administrativo disciplinar sem abordarmos os seguintes entendimentos jurisprudenciais. Estes interrogatórios preliminares não carreiam nulidade para o processo.” (MS 8. p/ Técnico -INSS. ou força maior Prof.estrategiaconcursos.2002. que deve ser contada. julg: 27. Prof.112/1990) (STJ-MS 12. pode a comissão interrogar o acusado logo no início da instrução e/ou no curso da instrução. o que resulta na inexistência do ato interruptivo da prescrição. aplicado subsidiariamente a Lei n.2002). Importante lembrar.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. consequentemente.12. se a autoridade julgadora tiver causado a prescrição de infração administrativa que também é capitulada como crime. Cabe à administração comprovar o ônus da prova. a autoridade julgadora determinará o registro do fato nos assentamentos individuais do servidor. ainda.com. conforme determina o art. Vicente Leal. Min.11.895-DF).Maria Erica Castelo Amâncio . 41 da Lei n. e quando se demonstrar conveniente.112/90.

caput. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Daniel Mesquita Aula08 e caso fortuito. caput. consoante pareceres do órgão correspondente. para excluir ou atenuar sua responsabilidade civil de reparar.com.estrategiaconcursos. Para o STJ.112/1990). ainda que a sanção anteriormente aplicada não esteja em conformidade com a lei ou orientação normativa interna. 8. não possuem efeito suspensivo (em regra) e tramitarão por três instâncias administrativas. ensejando aplicação de sanção mais grave ofende o devido processo legal e a proibição da reformatio in pejus. veja o que saiu no informativo do STJ (23/05/2012): O tribunal reconheceu que é impossível o agravamento da penalidade imposta a servidor público após o encerramento do respectivo processo disciplinar. Os recursos são cabíveis independentemente de previsão específica. Prof.Direito Administrativo Teoria e exercícios. insanável revisto quando 169. salvo previsão legal em sentido contrário.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof.341-DF). É inadmissível segunda punição de servidor público baseada no mesmo processo em que se fundou a primeira (Súmula nº 19 do STF). Por fim. as regras para sua interposição não estão expressas na Lei nº 8.112/90. a anulação parcial do processo administrativo disciplinar para adequar a penalidade aplicada ao servidor. da Lei n.(MS 13. 174. p/ Técnico -INSS. independem de caução.br 91 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .112/1990). apresentados da fatos Lei n. O PAD somente pode ser anulado quando constatada a ocorrência de 8. observando-se as regras estipuladas na geral de processo administrativo (Lei nº 9.784/99). vício ou (art. novos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência do servidor punido ou a inadequação da penalidade aplicada (art. Quanto ao direito de recurso. A competência para julgá-los dependerá de previsão legal.

da qual participe.Direito Administrativo Teoria e exercícios.com.estrategiaconcursos. (FCC . 160. a comissão proporá à autoridade competente que ele seja submetido a exame a) por junta formada por um médico indicado por parte do servidor e outro de livre escolha da administração. b) psicotécnico e avaliado obrigatoriamente por um médico neurologista. Gabarito: Letra “e”. é INCORRETO afirmar que Prof.2ª REGIÃO .2012 . Daniel Mesquita Aula08 41. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. a comissão proporá à autoridade competente que ele seja submetido a exame por junta médica oficial. 42. integrada por dois psicólogos. oficial ou não.Maria Erica Castelo Amâncio . e) por junta médica oficial. c) por junta médica particular ou oficial.TRF .Analista Judiciário) No inquérito administrativo disciplinar. Não temos como fugir da literalidade da lei: Art. (FCC . pelo menos.2012 . p/ Técnico -INSS. e avaliado obrigatoriamente por dois médicos da medicina do trabalho.br 92 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .MPE-PE . Quando houver dúvida sobre a sanidade mental do acusado. um psiquiatra. da qual participe pelo menos um médico psiquiatra. Prof.Analista Ministerial) No que concerne ao processo administrativo disciplinar. d) psicotécnico. quando houver dúvida sobre a sanidade mental do acusado.

Veja o que diz o artigo 29 Lei 9. age ex officio. c) a fase de instrução rege-se pelo princípio do contraditório. que o instaura. Nos termos da Lei no 8. isto é. 29. não é possível à comissão processante tomar a iniciativa de levantar provas. As atividades de instrução destinadas a averiguar e comprovar os dados necessários à tomada de decisão realizam-se de ofício ou mediante impulsão do órgão responsável pelo processo. Prof. e) determinada a instauração e já autuado o processo. d) não havendo elementos suficientes para instaurar o processo. instrução.br 93 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . a respectiva penalidade disciplinar ao servidor.estrategiaconcursos. A oficialidade está presente em todo o PAD. Daniel Mesquita Aula08 a) tem início com despacho de autoridade competente. Prof. b) se desenvolve nas seguintes fases: instauração. Não tem o que se discutir. constatou-se a veracidade dos fatos.com. 43.112/1990.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Alternativa “c” errada.784/99: Art. p/ Técnico -INSS. defesa. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. é este encaminhado à comissão processante. ou seja. sendo aplicada. Tecnologia (FCC – 2014 – TRF 4ª Região – Técnico Judiciário – da Informação) A Administração pública instaurou sindicância para apurar suposta irregularidade praticada pelo servidor público federal Henrique no exercício de suas funções. não vigorando a oficialidade nesse momento. relatório e decisão. Ao final da sindicância. assim que tiver ciência de alguma irregularidade. por meio de portaria.Maria Erica Castelo Amâncio . a penalidade aplicada foi de a) advertência. determinando a instauração. sem prejuízo do direito dos interessados de propor atuações probatórias. a autoridade competente determinará previamente a realização de sindicância. de imediato.

d) demissão. servidor público federal. pois a própria Comissão é a competente para o julgamento.Direito Administrativo Teoria e exercícios. ao final. em que foram ouvidas diversas testemunhas.br administrativa. e. Prof. antes da oitiva do servidor. Em seguida. a única penalidade que poderia ser aplicada a Henrique por meio de sindicância é a de advertência. c) a fase de defesa deve ocorrer após a fase instrutória.112/90). p/ Técnico -INSS. está correta a letra A. sendo uma fase externa do processo. 94 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . abrindo-se. inciso II. Letra (A). O relatório é o último ato da fase do processo administrativo Prof. c) suspensão por noventa dias. a) o relatório da Comissão deve ser elaborado no início do procedimento. Oficial de Justiça Avaliador) Após a instauração de processo administrativo disciplinar contra Benício.112/90.com. iniciou-se a fase instrutória. oportunidade de defesa escrita. sendo primeiramente ouvido Benício (interrogatório do acusado). Na questão. Gabarito: A (FCC – 2014 – TRT 16ª Região (MA) – Analista Judiciário – 44. Da sindicância poderá resultar aplicação de penalidade de advertência ou suspensão de até 30 (trinta) dias (art.estrategiaconcursos. iniciou-se a fase do inquérito administrativo. 145. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt disciplinar chamada de inquérito www. b) está correto o procedimento adotado. e) o relatório não é encaminhado à nenhuma autoridade julgadora. Logo. Nos termos da Lei nº 8. da Lei nº 8. na sequência. e) destituição de cargo em comissão. proferido relatório pela Comissão e encaminhado à autoridade julgadora para decisão.Maria Erica Castelo Amâncio . d) inexiste inquérito administrativo dentro do processo disciplinar. Daniel Mesquita Aula08 b) suspensão por sessenta dias.

inciso II. d) I. Gabarito: C 45. Primeiro. está ERRADA. III e IV. o relatório da Comissão. será formulada a indiciação do servidor. da Lei nº 8. Inquirição de testemunhas. III e I. Letra (E). o indiciado será citado para se defender. I. Após a instrução. O processo disciplinar. para julgamento (art. Daniel Mesquita Aula08 realizado após a instrução. realiza-se o interrogatório do acusado. Prof. III. já que a ordem dos atos está trocada. Logo. Letra (B). III e IV.112/90. Letra (C). com base no art. seguido de sua defesa.estrategiaconcursos. está CERTA. Prof.Direito Administrativo Teoria e exercícios. b) I. II. está INCORRETA. IV e III. as testemunhas são ouvidas. Logo. (FCC – 2014 – TRF 3ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa) Considere os seguintes atos: I. II. Letra (D). c) II. O procedimento adotado não está correto. 166 da Lei nº 8. p/ Técnico -INSS. Está INCORRETA. Interrogatório do servidor acusado.br 95 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . II.112/1990. com o relatório da comissão. o interrogatório do acusado e sua defesa. com a especificação dos fatos a ele imputados e das respectivas provas. Logo. I. Nos termos da Lei nº 8.112/90). está ERRADA. e) IV. por último. Nesse momento. II.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. IV e III. depois. será remetido à autoridade que determinou a sua instauração. Indiciação do servidor. Portanto.com. Apresentação de defesa escrita. 151. as fases do processo administrativo disciplinar ocorrem na ordem descrita em: a) II. IV.

razão pela qual sua citação dar-se-á por edital.com. “caput”. d) 25 dias. contados a partir da última publicação do edital. 161. indiciação do servidor (IV) e apresentação de defesa escrita (III). da mesma Lei). servidor público federal. da Lei nº 8. p/ Técnico -INSS. responde a processo disciplinar em razão de grave conduta cometida. interrogatório do servidor acusado (II). a comissão promoverá o interrogatório do acusado (art. Daniel Mesquita Aula08 Concluída a inquirição das testemunhas. 159. (FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Analista Judiciário – Área Administrativa) Cristiano. Prof.Direito Administrativo Teoria e exercícios. foi formulada a indiciação de Cristiano. Ocorre que Cristiano encontra-se em lugar incerto e não sabido.112/90). a ordem das fases do processo administrativo disciplinar é: inquirição de testemunhas (I). assegurando-se-lhe vista do processo na repartição (art. Por fim. com a especificação dos fatos a ele imputados e das respectivas provas.estrategiaconcursos.br 96 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio . §1º. Tipificada a infração disciplinar. o prazo para defesa na hipótese narrada será de a) 10 dias. o prazo para defesa será de 15 (quinze) dias a partir da Prof. Nos termos da Lei no 8. será formulada a indiciação do servidor. Gabarito: B 46. contados a partir da primeira publicação do edital. contados a partir da última publicação do edital. da mesma Lei). e) 20 dias. o indiciado será citado por mandado expedido pelo presidente da comissão para apresentar defesa escrita. O próximo passo será sua citação para apresentar defesa escrita. contados a partir da primeira publicação do edital. Na hipótese de citação por edital no processo administrativo disciplinar. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. 161.112/90. contados a partir da última publicação do edital. no prazo de 10 (dez) dias. c) 30 dias. Após a tipificação da infração disciplinar. “caput”. com a especificação dos fatos a ele imputados e das respectivas provas (art. b) 15 dias. Portanto.

Neste caso. De acordo com o art. Prof. Prof. uma das fases do processo propósito do disciplinar denomina-se tema. mediante sua atuação discricionária.com. com a utilização dos meios e recursos admitidos em direito. d) não agiu corretamente. pois embora a regra seja a inexistência de tais garantias no inquérito.Maria Erica Castelo Amâncio . 153 da Lei nº 8. pois tais garantias não se aplicam na fase do inquérito. assegurada ao acusado ampla defesa. considere inquérito a seguinte administrativo. pois tais garantias. negar tais garantias em qualquer fase do processo disciplinar. Gabarito: B 47. c) agiu corretamente. durante o inquérito administrativo. parágrafo único. embora existam no inquérito. podem ser negadas em prol do interesse público. Daniel Mesquita Aula08 última publicação do edital (art. 163. elas não podem ser obstaculizadas sob a justificativa do interesse público envolvido. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.Direito Administrativo Teoria e exercícios. p/ Técnico -INSS. pois na fase do inquérito tais garantias existem e devem ser respeitadas. o inquérito administrativo obedecerá ao princípio do contraditório. a Administração pública a) não agiu corretamente. (FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Analista Judiciário – Área Judiciária) Segundo a disciplina da Lei no 8. pois pode.112/90. situação A hipotética: a Administração pública. justificando que durante tal fase tais garantias encontramse mitigadas em prol do interesse público. b) agiu corretamente.br 97 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .estrategiaconcursos. da Lei nº 8.112/90.112/90). e) agiu corretamente. não concedeu oportunidade de contraditório e ampla defesa ao servidor público interessado.

b) dispensa-se o processo administrativo disciplinar para apuração de infração sujeita à pena de demissão. Gabarito: A 48. Daniel Mesquita Aula08 Letra (A). sendo admitida. (FCC – 2013 – SEFAZ/SP – Agente Fiscal de Rendas – Gestão Tributária – Prova 2) No que concerne aos meios de apuração de infrações administrativas. Letra (C).Direito Administrativo Teoria e exercícios. Logo. podendo ser instaurada sindicância a critério da autoridade competente.112/90 de que essas garantias possam ser negadas em prol do interesse público. Prof. 153). está INCORRETA. como meio sumário para apuração de faltas puníveis com penalidades outras que não a demissão. Logo. d) o processo administrativo disciplinar somente é obrigatório quando da sindicância não resultar a apuração de elementos Prof. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.estrategiaconcursos. Não há previsão na Lei nº 8. está ERRADA. A regra é a existência de tais garantias no inquérito (art. Letra (B).Maria Erica Castelo Amâncio . nos moldes do dispositivo transcrito acima. Está CORRETA. está INCORRETA. Essas garantias não podem ser negadas em nenhuma fase do processo administrativo disciplinar. salvo se esta acolher pedido de reconsideração do servidor. Portanto. está ERRADA. Letra (E).112/90). quando se tratar de verdade sabida. Letra (D).com. Portanto. não estando no âmbito da atuação discricionária.br 98 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . c) a sindicância destina-se à apuração de elementos para identificar a existência da infração administrativa ou sua autoria. Essas garantias aplicam-se sim à fese do inquérito (art. 153 da Lei nº 8. é correto afirmar que a) o relatório da comissão disciplinar encarregada da apuração da infração administrativa vincula a decisão da autoridade competente para aplicação da pena. também. p/ Técnico -INSS.

que o fato praticado pelo servidor Prof. Letra (A). da Lei nº 8. está ERRADA. 146 da Lei nº 8. Portanto. “caput” e parágrafo único. motivadamente.Maria Erica Castelo Amâncio . A sindicância pode ter duas naturezas: (a) preparatória ou investigatória e (b) punitiva ou autônoma ou contraditória ou acusatória ou apuratória. Letra (B). e) com base no princípio da oficialidade. A verdade sabida era um procedimento utilizado na Administração Pública brasileira antes da Constituição de 1988. ou destituição de cargo em comissão. a sindicância concluirá pela necessidade de sindicância apuratória ou de abertura de um processo administrativo disciplinar.Direito Administrativo Teoria e exercícios. cassação de aposentadoria ou disponibilidade. a autoridade julgadora poderá.112/90). a sindicância é arquivada. agravar a penalidade proposta.estrategiaconcursos. Logo. Se afastada qualquer possibilidade de infração. de demissão. de plano. Se verificado que a prática do ato investigado pode se caracterizar como uma infração disciplinar. 168. será obrigatória a instauração de processo disciplinar (art. Letra (C). p/ Técnico -INSS. Na primeira. Sempre que o ilícito praticado pelo servidor ensejar a imposição de penalidade de suspensão por mais de 30 (trinta) dias. não sendo mais aceita no ordenamento jurídico vigente. a sindicância apenas apura de modo preliminar a existência de anomalia na conduta do servidor. abrandá-la ou isentar o servidor de responsabilidade (art. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.112/90). Daniel Mesquita Aula08 suficientes para concluir pela existência da falta punível com demissão ou a sua autoria. Quando o relatório da comissão contrariar as provas dos autos. Prof.com. O julgamento acatará o relatório da comissão. Na segunda natureza da sindicância – a punitiva – esse procedimento verificará. salvo quando contrário às provas dos autos.br 99 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . está INCORRETA. a autoridade julgadora é impedida de determinar o saneamento do processo administrativo disciplinar ou a realização de novas diligências para a formação probatória.

112/90). ou destituição de cargo em comissão. pelo prazo máximo de 30 (trinta) dias. está INCORRETA. Gabarito: C 49. O prazo para julgamento será de 20 (vinte) dias. contados do recebimento do processo. d) poderá ser afastado de seu cargo. Letra (D). Nessa hipótese. Letra (E). Sempre que o ilícito praticado pelo servidor ensejar a imposição de penalidade de suspensão por mais de 30 (trinta) dias.estrategiaconcursos. referido servidor a) não poderá ser afastado de seu cargo até o final da apuração. no curso do qual a autoridade julgadora poderá determinar diligências (art.com.Maria Erica Castelo Amâncio . de demissão. será obrigatória a instauração de processo disciplinar (art. p/ Técnico -INSS.br 100 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . (FCC – 2012 – TRF 4ª Região – Analista Judiciário – Engenharia Elétrica) Instaurado processo administrativo disciplinar para apuração de responsabilidade de servidor público por infração praticada no exercício de suas atribuições.112/90). Portanto. 181. parágrafo único. em caráter cautelar. com prejuízo da remuneração. sem prejuízo da remuneração. Daniel Mesquita Aula08 caracteriza-se como ato infracional sujeito à sanção de advertência ou suspensão de até 30 (trinta) dias. Prof. da Lei nº 8. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Prof. c) poderá ser afastado de seu cargo. pelo prazo máximo de 60 (sessenta) dias. sem prejuízo de sua remuneração.Direito Administrativo Teoria e exercícios. 146 da Lei nº 8. não será necessária a abertura do processo disciplinar. salvo se o objeto da apuração puder constituir falta punível com demissão. poderá ser aplicada a advertência ou a suspensão de até 30 dias no próprio procedimento da sindicância. Portanto. Logo. b) deverá ser afastado de seu cargo até o final da apuração. prorrogável por igual período. cassação de aposentadoria ou disponibilidade. está CORRETA. está ERRADA.

Além disso. a autoridade instauradora do processo disciplinar poderá determinar o seu afastamento do exercício do cargo. Existe possibilidade sim de ser afastado. p/ Técnico -INSS.112/90. está CERTA.com.”. está INCORRETA. “caput” e parágrafo único.112/90. com prejuízo da remuneração. não há prejuízo da remuneração. Logo. O afastamento pode se dar pelo prazo máximo de 60 dias e não 90 dias. Letra (C). findo o qual cessarão os seus efeitos.112: “Como medida cautelar e a fim de que o servidor não venha a influir na apuração da irregularidade. Além disso. Letra (B). já que não há na lei tal restrição. pelo prazo de até 60 (sessenta) dias. sem prejuízo da remuneração. está INCORRETA. Daniel Mesquita Aula08 e) poderá ser afastado se seu cargo.Maria Erica Castelo Amâncio . Está de acordo com o supracitado art. O afastamento pode se dar pelo prazo máximo de 60 dias e não 30 dias.br 101 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Para responder a questão. Letra (D). Portanto. Trata-se de uma faculdade da autoridade instauradora do processo disciplinar e não de uma obrigação. 147 da Lei nº 8.estrategiaconcursos. Letra (A). não há prejuízo da remuneração. Portanto. Logo. Letra (E). O afastamento poderá ser prorrogado por igual prazo. da Lei nº 8.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Prof. Parágrafo único. mesmo que seja falta punível com demissão. quando houver indícios de que prejudicará a apuração. está INCORRETA. devemos ter em mente o disposto no art. Portanto. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. 147. está ERRADA. Gabarito: D 50. acordo (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Taquigrafia) De com a Lei no 8. ainda que não concluído o processo. é obrigatória a instauração de procedimento disciplinar quando o ilícito praticado pelo servidor for apenado com Prof. pelo prazo máximo de 90 (noventa) dias.

será obrigatória a instauração de processo disciplinar (art. Logo. está ERRADA. Prof. com prazos e etapas mais breves. Não se trata de penalidade disciplinar prevista na Lei nº 8. Processo sumário O processo sumário possui uma celeridade em seu trâmite que não está presente no procedimento administrativo propriamente dito.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Aula08 a) suspensão por mais de 15 dias. Esse rito não existia no texto original da Lei nº 8. c) cassação de aposentadoria. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. está ERRADA. e é aplicável para os casos de acumulação ilegal de cargos.112/90. Prof. Gabarito: C 4. Logo. Letra (A). Letra (D). Não se trata de penalidade disciplinar prevista na Lei nº 8. b) disponibilidade compulsória. Sempre que o ilícito praticado pelo servidor ensejar a imposição de penalidade de suspensão por mais de 30 (trinta) dias.1. e) exoneração.estrategiaconcursos. 146 da Lei nº 8. Letra (E).com. com base no dispositivo transcrito acima.112/90. Não se trata de penalidade disciplinar prevista na Lei nº 8. Logo. Está CORRETA. cassação de aposentadoria ou disponibilidade. a instauração de PAD é obrigatória quando a suspensão supera 30 dias e não 15 dias. de demissão.112/90).112/90. Logo. sendo introduzido pela Lei nº 9. Letra (C). está ERRADA. d) afastamento.Direito Administrativo Teoria e exercícios.br 102 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . abandono de cargo e inassiduidade habitual.112/90. Como visto.527/97. p/ Técnico -INSS. Letra (B). ou destituição de cargo em comissão. está INCORRETA.

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
Segundo Marinela, a característica marcante do processo sumário
é a existência de materialidade pré-constituída, ou seja, a comprovação
quanto ao fato de a prática da infração já estar pronta, ser documental
e já existir.
Acumulação ilegal
A acumulação de cargos e empregos públicos fora das hipóteses
autorizadas pela Constituição Federal é dita ilegal e caracteriza infração
funcional grave punível com demissão.
Detectada a qualquer tempo a acumulação ilegal de cargos,
empregos ou funções públicas, a autoridade competente notificará o
servidor, por intermédio de sua chefia imediata, para apresentar opção
no prazo improrrogável de dez dias, contados da data da ciência. Nesse
momento, o servidor tem a chance de escolher em qual cargo ele
deseja continuar, sendo exonerado do cargo que não desejar mais,
caracterizando sua boa-fé.
Mantendo-se o servidor omisso, a autoridade deve instaurar
procedimento sumário para apuração e regularização imediata, com as
seguintes fases:
I – instauração;
II – instrução sumária (indiciação, defesa e relatório);
III – julgamento.
A instauração do processo é feita com a publicação do ato que
constituir a comissão, a ser composta por dois servidores estáveis, e
simultaneamente indicar a autoria e a materialidade da transgressão
objeto da apuração.
A indicação da autoria dar-se-á pelo nome e matrícula do
servidor, e a materialidade pela descrição dos cargos, empregos ou
funções públicas em situação de acumulação ilegal, dos órgãos ou
entidades de vinculação, das datas de ingresso, do horário de trabalho
e do correspondente regime jurídico.
Em seguida, o processo segue para a instrução sumária.
Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

103 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
A comissão deve lavrar, em até 3 dias após a publicação do ato
que a constituiu, termo de indiciação em que serão transcritas as
informações de autoria e materialidade, bem como promover a citação
pessoal do servidor indiciado, ou por intermédio de sua chefia imediata,
para, no prazo de cinco dias, apresentar defesa escrita, assegurandose-lhe vista do processo na repartição.
Nesse momento, o servidor possui nova chance de escolha do
cargo, até o último dia de prazo para a defesa. Se fizer a opção,
configurará

sua

boa-fé,

hipótese

em

que

se

converterá

automaticamente em pedido de exoneração do outro cargo (o que não
quiser mais).
Apresentada a defesa, a comissão elaborará relatório conclusivo
quanto à inocência ou à responsabilidade do servidor, em que resumirá
as peças principais dos autos, opinará sobre a licitude da acumulação
em exame, indicará o respectivo dispositivo legal e remeterá o processo
à autoridade instauradora, para julgamento, o que deve ocorrer no
prazo de 5 dias.

A aplicação do rito sumário para a apuração
de acumulação de cargos não justifica a negativa de produção de prova
testemunhal, se esta for necessária à defesa; consoante previsão do
inciso II do art. 133 da Lei nº 8.112/90, a fase de instrução engloba a
defesa do acusado, que, à toda evidência, tem que ser concreta e
efetiva (MS 13.083/DF, STJ – Terceira Seção, Rel. Min. Napoleão Nunes
Maia Filho, julg: 13.05.2009, DJe: 04.06.2009).

Abandono de cargo e inassiduidade habitual
Segue basicamente o mesmo rito previsto para acumulação ilegal,
analisado acima.
O processo inicia-se com a instauração, realizando a publicação
do ato que constituir a comissão, a ser composta por dois servidores
Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

104 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
estáveis, e simultaneamente indicar a autoria e a materialidade da
transgressão, objeto da apuração.
Após,

passa-se

à

instrução

sumária

(indiciação,

defesa

e

relatório).
Na indiciação, há a indicação da materialidade, que se constitui
pela indicação precisa do período de ausência intencional do servidor ao
serviço superior a 30 dias, no caso de abandono de cargo, e pela
indicação dos dias de falta ao serviço sem causa justificada, por período
igual ou superior a 60 dias interpoladamente, durante o período de 12
meses, na hipótese de inassiduidade habitual.
Dessa forma, é possível concluir que a caracterização dessas
infrações depende da soma de dois elementos: o elemento objetivo,
descrito no dispositivo legal, e o elemento subjetivo, que consiste na
ausência intencional.
Note que, para abandono do cargo, o período
deve ser superior a 30 dias. Já na inassiduidade habitual, o período
deve ser igual ou superior a 60 dias.
A comissão lavrará, até 3 dias após a publicação do ato que a
constituiu, termo de indiciação, bem como promoverá a citação pessoal
do servidor indiciado, ou por intermédio de sua chefia imediata, para,
no prazo de 5 dias, apresentar defesa escrita, assegurando-se vista do
processo na repartição.
Recebida a defesa, a comissão elaborará relatório conclusivo
quanto à inocência ou à responsabilidade do servidor, em que resumirá
as peças principais dos autos, indicará o respectivo dispositivo legal,
opinará, na hipótese de abandono de cargo, sobre a intencionalidade da
ausência ao serviço superior a 30 dias e remeterá o processo à
autoridade instauradora para julgamento, o que deve ocorrer no prazo
de 5 dias.
O prazo para a conclusão do processo sumário não excederá 30
dias, contados da data de publicação do ato que constituir a comissão,
Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

105 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

conforme dispõe o art. prorrogáveis por mais 15 dias 60 dias. Na petição inicial. Prof.112/90. Daniel Mesquita Aula08 admitida sua prorrogação por até 15 dias.estrategiaconcursos. Assim. p/ Técnico -INSS. prorrogáveis por mais 60 PAD dias 4. desde que haja fato novo ou circunstâncias que justifiquem o abrandamento da decisão original (redução da penalidade ou absolvição do acusado). 178 Lei 8. a revisão acontece quando o PAD ou a sindicância já foram encerrados. O fato novo é aquele que se tinha conhecimento quando do processo originário. O novo processo correrá em apenso ao processo original. tem que ser novo como instrumento de prova no processo administrativo disciplinar.2. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. quando as circunstâncias o exigirem.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Prof.br 106 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .com. a pedido ou de ofício. Não confunda os prazos para conclusão de cada procedimento disciplinar!!! SINDICÂNCIA 30 dias. Revisão O processo pode ser revisado a qualquer tempo.Maria Erica Castelo Amâncio . prorrogáveis por mais 30 dias PROCESSO SUMÁRIO 30 dias.

com. ainda não apreciados no processo originário. Para que chegue à revisão requer o esgotamento de todas as eventuais ferramentas recursais no processo originário. Prof.Direito Administrativo Teoria e exercícios.br 107 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. como a demissão? Não meu caro! A revisão poderá ocorrer independente do grau de responsabilização imposto ao servidor na sindicância ou PAD originário. o processo todo ocorre em uma única instância. Dessa forma.estrategiaconcursos. Somente após decididos todos os pedidos no PAD é que se pode ingressar com o pedido de revisão. p/ Técnico -INSS. que requer elementos novos. a revisão NÃO é uma segunda instância do processo Administrativo. a administração irá intimá-lo para que o servidor desista do procedimento recursal para que a revisão seja de imediato apreciado ou que ele opte pelo esgotamento das análises de natureza recursal no processo originário antes de ter apreciado seu pedido de instauraração de processo revisor. Professor. um pedido de reconsideração da decisão do PAD. para que ocorra a revisão. No caso de incapacidade mental do servidor. de modo que não é aceito apresentar pedido de revisão e. Prof. Mas caso o servidor utilize desses artifícios simultaneamente. ao mesmo tempo. Daniel Mesquita Aula08 Lembre-se que no PAD não há segunda instância. lembrando que a simples alegação de injustiça da penalidade não constitui fundamento suficiente para a revisão.Maria Erica Castelo Amâncio . a revisão será requerida pelo respectivo curador. Na revisão. A revisão poderá ocorrer de ofício (a própria administração promove a abertura quando constata um fato ou circunstância nova) ou a pedido da parte interessada. Em caso de falecimento. o ônus da prova do fato novo é do requerente. ausência ou desaparecimento do servidor. qualquer pessoa da família poderá requerer a revisão do processo. o PAD deve ter sido concluído com a aplicação de uma pena grave.

O requerimento de revisão do processo será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. no curso do qual a autoridade julgadora poderá determinar diligências. na forma do art. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. 149.Maria Erica Castelo Amâncio . Parágrafo único. O julgamento caberá à autoridade que aplicou a penalidade.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Art. as normas e procedimentos próprios da comissão do processo disciplinar. para a formação da comissão revisora. nos termos do art. 181.estrategiaconcursos. restabelecendo-se todos os direitos do servidor. contados do recebimento do processo. Assim. prevalecem os mesmos requisitos para os integrantes da comissão já descritos para o rito ordinário. O curioso é que essa comissão poderá ser integrada por membros da comissão originária! Aplicam-se aos trabalhos da comissão revisora. 177. exceto em relação à destituição do cargo em comissão. Prof. 179. p/ Técnico -INSS. O prazo para julgamento será de 20 (vinte) dias. Prof. Daniel Mesquita Aula08 Quem tem competência para autorizar a instauração do processo de revisão? Art. 141. será declarada sem efeito a penalidade aplicada. A comissão revisora terá 60 (sessenta) dias para a conclusão dos trabalhos. Julgada procedente a revisão.br 108 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . será remetido para a respectiva autoridade instauradora. Art. a autoridade competente providenciará a constituição de comissão. Quanto ao prazo: .com. Deferida a petição. Se o processamento for deferido. se autorizar a revisão. Parágrafo único. no que couber. que. encaminhará o pedido ao dirigente do órgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar. que será convertida em exoneração.

e) 180 (cento e oitenta) dias. (FCC . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. II. II . ocorre a qualquer tempo.em 2 (dois) anos. é correto: a) 5 (cinco) anos. a revisão do processo disciplinar. 51. d) 1 (um) ano. Vamos conferir? Art. quanto à suspensão.2ª REGIÃO .br 109 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . cassação de aposentadoria ou disponibilidade e destituição de cargo em comissão. e 2 (dois) anos. respectivamente para I e II. Daniel Mesquita Aula08 Para concluir. e não há prazo.2012 . 142. e 5 (cinco) anos.TRF . a prescrição quanto às infrações punidas com destituição de cargo em comissão.com. ou seja a pena não pode ser mais grave do que a aplicada anteriormente no PAD. Nesses casos. Não há dúvidas: a banca quer saber se você conhece ou não a lei. III . quanto á advertência. p/ Técnico -INSS.Direito Administrativo Teoria e exercícios.em 180 (cento e oitenta) dias. quanto às infrações puníveis com demissão. § 1o O prazo de prescrição começa a correr da data em que o fato se tornou conhecido.Analista Judiciário) Analise os prazos para: I.estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . A ação disciplinar prescreverá: I . e não há prazo. b) 5 (cinco) anos. c) 2 (dois) anos. Prof.em 5 (cinco) anos. Prof. saiba que na revisão não pode ocorrer a reformatio in pejus. e 2 (dois) anos. podendo ocorrer a qualquer tempo.

encaminhará o pedido ao dirigente do órgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. ausência ou desaparecimento do servidor.br 110 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio . IV. até a decisão final proferida por autoridade competente. ausência ou desaparecimento do servidor. a revisão será requerida pelo respectivo curador. A revisão correrá em apenso ao processo originário. III. Em caso de falecimento. se autorizar a revisão.estrategiaconcursos. § 1o Em caso de falecimento. p/ Técnico -INSS. Prof. a qualquer tempo. que. Art. será declarada sem efeito a penalidade aplicada. § 4o Interrompido o curso da prescrição.com. § 3o A abertura de sindicância ou a instauração de processo disciplinar interrompe a prescrição. qualquer pessoa da família poderá requerer a revisão do processo.2012 . Gabarito: Letra “b”.TRE-CE . Prof. a pedido ou de ofício. (FCC . § 2o No caso de incapacidade mental do servidor. O requerimento de revisão do processo será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. qualquer pessoa da família poderá requerer a revisão do processo. 174. II. restabelecendo-se todos os direitos do servidor. sendo que na petição inicial. O processo disciplinar poderá ser revisto.Analista Judiciário) Com relação a Revisão do Processo Administrativo Disciplinar considere: I. 52. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar. Daniel Mesquita Aula08 § 2o Os prazos de prescrição previstos na lei penal aplicam-se às infrações disciplinares capituladas também como crime. inclusive em relação à destituição do cargo em comissão. quando se aduzirem fatos novos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência do punido ou a inadequação da penalidade aplicada. Julgada procedente a revisão. o prazo começará a correr a partir do dia em que cessar a interrupção.Direito Administrativo Teoria e exercícios.

(FCC . § 1o Em caso de falecimento. 53. Art.Maria Erica Castelo Amâncio . A revisão correrá em apenso ao processo originário.br 111 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Gabarito: Letra “e”.Assessor Técnico Legislativo) No que concerne à revisão do processo disciplinar. p/ Técnico -INSS. que. Vamos aos dispositivos? Art. Parágrafo único.Errado Art. se autorizar a revisão. que será convertida em exoneração. prevista na Lei no 8.Correto. Item “I”.112/90.Correto. Prof.Correto. 182.Direito Administrativo Teoria e exercícios. está correto o que se afirma APENAS em: a) III e IV. d) I e IV.com. Julgada procedente a revisão. exceto em relação à destituição do cargo em comissão. e) I. está INCORRETO o que consta em: a) Será julgada pela autoridade que aplicou a penalidade. c) II. restabelecendo-se todos os direitos do servidor. Item “II”. ausência ou desaparecimento do servidor.AL-PB .2013 .112/90. O requerimento de revisão do processo será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. Na petição inicial. b) I. Art. II e III. Item “III”. III e IV. 178. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Item “IV”. será declarada sem efeito a penalidade aplicada. III e IV. encaminhará o pedido ao dirigente do órgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar. qualquer pessoa da família poderá requerer a revisão do processo. 177. Daniel Mesquita Aula08 Segundo a Lei no 8. Prof. 174.estrategiaconcursos. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar.

Daniel Mesquita Aula08 b) Será dirigida a Ministro de Estado ou autoridade equivalente. embora tenha descrito a conduta de forma clara e suficiente.2012 . d) a aplicação de sanção referente a tipo infracional não mencionado na portaria de instauração do processo que. quando verificada a existência de vício formal na fase de sindicância.MPE-AP . 141”. deve ser objeto de invalidação a) o ato de revisão do processo que motivadamente agravar a penalidade do servidor. ausência ou desaparecimento do servidor. que precedeu ao processo administrativo disciplinar. Além do mais.Promotor de Justiça) No tocante ao processo administrativo disciplinar. da revisão do processo não poderá resultar agravamento de penalidade.Maria Erica Castelo Amâncio . Portanto. c) a aplicação de sanção ao servidor indiciado. O requerimento de revisão do processo será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. 174. c) Correrá em apenso ao processo originário. Prof. Já o art. b) a aplicação de sanção ao servidor indiciado.com. p/ Técnico -INSS. 178 que “a revisão correrá em apenso ao processo originário”. d) Não será cabível na hipótese de desaparecimento do servidor. e) Não poderá resultar agravamento de penalidade.br 112 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . prevê que “em caso de falecimento. De acordo com o art. 181 diz que “o julgamento caberá à autoridade que aplicou a penalidade.Direito Administrativo Teoria e exercícios. quando ultrapassado o prazo legal para a conclusão do processo administrativo disciplinar. a alternativa incorreta é a letra “d”. Prof. capitulou-a em tipo diverso do estatuto funcional. 54. qualquer pessoa da família poderá requerer a revisão do processo”. §1º.estrategiaconcursos. (FCC . nos termos do art. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Determina o art.

Daniel Mesquita Aula08 e) a aplicação de sanção por meio de ato decisório sem motivação específica.br 113 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . o poder disciplinar fundamenta as sanções aplicadas nos contratos administrativos.Direito Administrativo Teoria e exercícios. p/ Técnico -INSS. sujeitas à disciplina administrativa.Maria Erica Castelo Amâncio . fique atento: para concurso. Prof. Como vimos. Nesse caso. 116 da Lei 8. cuja proposta de punição foi acatada. Por isso. Gabarito: Letra “a”. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. vale a transcrição do art. No momento em que à administração exerce o controle interno das pessoas a ela vinculadas.com. ou seja a pena não pode ser mais grave do que a aplicada anteriormente no PAD.estrategiaconcursos. exerce o poder disciplinar em uma relação decorrente do poder hierárquico. Esse poder disciplinar está intimamente ligado ao poder hierárquico. a revisão não pode ocorrer a reformatio in pejus. limitando-se a adotar a fundamentação contida no relatório da Comissão que conduziu o processo disciplinar.112/90: Prof. 5. Podendo ainda aplicar penalidades se necessário após a devida averiguação dos fatos. não há manifestação do poder disciplinar. Com relação aos deveres. o poder público está exercendo poder punitivo do Estado e não o poder disciplinar. Resumo da aula O poder disciplinar é um poder-dever que cabe à Administração de examinar infrações cometidas por servidores públicos e demais pessoas com vínculo jurídico específico. CUIDADO: Quando o assunto é a aplicação de pena para crimes e contravenções próprias do Código Penal pelo Poder Judiciário.

de 2011) VII . EXCETO QUANDO MANIFESTAMENTE ILEGAIS. qualquer documento ou objeto da repartição.manter conduta compatível com a moralidade administrativa. ressalvadas as protegidas por sigilo.com.tratar com urbanidade as pessoas.recusar fé a documentos públicos. VI .ausentar-se do serviço durante o expediente.retirar. V . em cargo ou função de confiança. c) às requisições para a defesa da Fazenda Pública.Direito Administrativo Teoria e exercícios.coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical. companheiro ou parente até o segundo grau civil.br 114 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . exceto quando manifestamente ilegais.atender com presteza: a) ao público em geral. São deveres do servidor: I . IX .zelar pela economia do material e a conservação do patrimônio público. II . IV . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.estrategiaconcursos. ou a partido político. PRESTE BEM ATENÇAO PARA O DEVER INSERTO NO INCISO IV: CUMPRIR AS ORDENS SUPERIORES. VIII . (Vide Lei nº 12. Vejamos a classificação das proibições com modelo semelhante ao proposto por Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo: 1. p/ Técnico -INSS. 117.manter sob sua chefia imediata. XI .cumprir as ordens superiores. fora dos casos previstos em lei. o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado.cometer a pessoa estranha à repartição. Proibições que acarretam advertência (a numeração foi feita de acordo com a posição dos incisos): Art. prestando as informações requeridas.ser leal às instituições a que servir. Daniel Mesquita Aula08 Art. X .guardar sigilo sobre assunto da repartição. sem prévia autorização do chefe imediato. b) à expedição de certidões requeridas para defesa de direito ou esclarecimento de situações de interesse pessoal.promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. omissão ou abuso de poder.opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço. II . III . V .observar as normas legais e regulamentares. cônjuge. Prof. VII .levar ao conhecimento da autoridade superior as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo.ser assíduo e pontual ao serviço. III .Maria Erica Castelo Amâncio . sem prévia anuência da autoridade competente. Ao servidor é proibido: I .exercer com zelo e dedicação as atribuições do cargo. VI . IV . 116. VIII .527.representar contra ilegalidade. Prof. XII .

personificada ou não personificada.praticar usura sob qualquer de suas formas. 2. comissão.Direito Administrativo Teoria e exercícios. XVIII . exceto na qualidade de acionista. ou seja. XIII . XIV . nos casos de reincidência em que o servidor já foi penalizado com a advertência. X .utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particulares.estrategiaconcursos.recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado. p/ Técnico -INSS. XVI . XII .XI . Ao servidor é proibido: IX . cotista ou comanditário. Poderá ocasionar a demissão Art. em detrimento da dignidade da função pública. exceto em situações de emergência e transitórias. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem. exercer o comércio.com.Maria Erica Castelo Amâncio . a suspensão deve ser aplicada. e de cônjuge ou companheiro. presente ou vantagem de qualquer espécie.receber propina. Proibições que se infringidas têm por consequência a suspensão: Art. Além disso. salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. XV .atuar. Prof. Daniel Mesquita Aula08 XIX . se não houver previsão de outra penalidade. Muito cuidado para não confundir!!! 3.br 115 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Cometer à pessoa estranha à repartição o desempenho de atribuições é caso de advertência enquanto cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo é caso de suspensão. Existem dois casos em que não se aplica a vedação do inciso X: Prof.exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho. em razão de suas atribuições. Ao servidor é proibido: XVII .cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa. 117. Lembre-se que.aceitar comissão. como procurador ou intermediário.participar de gerência ou administração de sociedade privada. a suspensão é de aplicação residual.proceder de forma desidiosa. a suspenção poderá ser aplicada. junto a repartições públicas. emprego ou pensão de estado estrangeiro. 117.

Daniel Mesquita Aula08 1) Participação nos conselhos de administração e fiscal de empresas ou entidades em que a União detenha.com. Dois cargos de PROFESSOR. e sociedades controladas.estrategiaconcursos. mesmo assim. A proibição de acumular estende-se a empregos e funções e abrange autarquias. direta ou indiretamente. quando o servidor está em atividade nos dois cargos e recebe remuneração em ambos ou quando o servidor está aposentado nos dois cargos e recebe proventos em ambos: 1. empregos ou funções. Prof. suas subsidiárias. 2.Direito Administrativo Teoria e exercícios. p/ Técnico -INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . A regra geral é a vedação à acumulação. TÉCNICO OU CIENTÍFICO. sociedades de economia mista. somente nas hipóteses expressamente previstas no texto constitucional será ela lícita. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Assim. Prof. participação no capital social ou em sociedade cooperativa constituída para prestar serviços a seus membros. Um cargo de PROFESSOR com outro. quando houver compatibilidade de horários. Quando houver compatibilidade de horários. Dois cargos PROFISSIONAIS ou empregos DE SAÚDE. empresas públicas. 3. a não ser que uma das funções não seja remunerada. observada a legislação sobre conflito de interesses. PRIVATIVOS com DE profissões regulamentadas. é possível acumular. A vedação só existe quando ambos os cargos. empregos ou funções forem remunerados. fundações. 2) Gozo de licença para o trato de interesses particulares. As exceções somente admitem dois cargos. pelo poder público.br 116 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . inexistindo qualquer hipótese de tríplice acumulação. direta ou indiretamente.

Prof. §2º). 127.Maria Erica Castelo Amâncio . não tem efeitos retroativos. em situações que são incabíveis penalidades mais graves. além das situações já tratadas. ficando o servidor obrigado a permanecer em serviço (art. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.br 117 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . recusar-se a ser submetido a inspeção médica determinada pela autoridade competente. Quando for conveniente ao serviço público. VI . desde que não praticada nova infração disciplinar. III . Vamos conferir? Art. São penalidades disciplinares: I . p/ Técnico -INSS. Daniel Mesquita Aula08 Lembre-se que. não puníveis com demissão.destituição de função comissionada.advertência. 130. 130 § 1º Será punido com suspensão de até 15 (quinze) dias o servidor que. na base de 50% (cinqüenta por cento) por dia de vencimento ou remuneração.suspensão. SUSPENSÃO: será cabível nos casos de reincidência em que a advertência foi aplicada.estrategiaconcursos. em regra.destituição de cargo em comissão. A lei nos traz um caso específico de suspensão. O artigo 127 prevê as penalidades disciplinares: Art. da CF. Prof. contudo.Direito Administrativo Teoria e exercícios. injustificadamente. O cancelamento. V . a soma das duas remunerações não pode ultrapassar o teto remuneratório previsto no art.com. cessando os efeitos da penalidade uma vez cumprida a determinação.cassação de aposentadoria ou disponibilidade. e ficará no banco de dados do servidor até ser cancelada após 3 anos de efetivo exercício. O servidor poderá ser suspenso por no máximo 90 dias.demissão. IV . a penalidade de suspensão poderá ser convertida em multa. nesses casos. ADVERTÊNCIA: será aplicada nos casos que já citamos. inciso IX. 37. II . Destacamos ainda que a advertência será por escrito.

na atividade. XII . na repartição.Direito Administrativo Teoria e exercícios. A demissão será aplicada nos seguintes casos: I . 132.transgressão dos incisos IX a XVI do art.improbidade administrativa. 117. VIII . (II) o servidor demitido vai estar incompatível para outro cargo público federal por 5 anos e (III) o servidor nunca poderá retornar ao serviço público federal. IV . Vimos acima proibições que ensejam a demissão. você deve atentar-se para o disposto nos arts.inassiduidade habitual. a servidor ou a particular. X . 135 da Lei 8. XIII . empregos ou funções públicas. salvo em legítima defesa própria ou de outrem.estrategiaconcursos.112/90.br 118 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .crime contra a administração pública. o servidor perde o seu vinculo com a Administração e deixa de prestar o serviço público. Prof. você deve estar atento ao art. II .insubordinação grave em serviço. XI . Prof. VII .ofensa física. que prevê diversas outras situações em que será aplicada a pena de demissão.lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional. 132 da Lei 8.aplicação irregular de dinheiros públicos. p/ Técnico -INSS. Confira: Art.112/90). III .revelação de segredo do qual se apropriou em razão do cargo.acumulação ilegal de cargos. VI . Cassação de aposentadoria ou indisponibilidade: Será aplicada no caso do inativo que houver cometido. falta punível com a demissão. Ainda com relação às penalidades. IX .com. se descumpridas.Maria Erica Castelo Amâncio .incontinência pública e conduta escandalosa.abandono de cargo. V .corrupção. Destituição de cargo em comissão: será aplicada ao não ocupante de cargo efetivo nos casos de infração sujeita às penalidades de suspensão e de demissão (Art.112/90. em serviço. Daniel Mesquita Aula08 DEMISSÃO: Neste caso não há cancelamento do registro da pena. Contudo. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. que revela hipóteses em que (I) a pena de demissão ensejará a indisponibilidade de bens e o ressarcimento ao erário. 136 e 137 da Lei nº 8.

incisos IX e XI. junto a repartições públicas.estrategiaconcursos.valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem. (III) o servidor nunca poderá retornar ao serviço público federal: Prof.Maria Erica Castelo Amâncio .corrupção.  aplicação irregular de dinheiros públicos. XI . p/ Técnico -INSS.  atuar. nos casos dos incisos IV. implica a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. VIII .improbidade administrativa. VIII. XI . salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. 117. em detrimento da dignidade da função pública. como procurador ou intermediário. salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau. e de cônjuge ou companheiro.  lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional. e de cônjuge ou companheiro. São as seguintes hipóteses: IX . 136. São as seguintes hipóteses: IV . Art.  corrupção. Prof. sem prejuízo da ação penal cabível.br 119 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 137. pelo prazo de 5 (cinco) anos. A demissão ou a destituição de cargo em comissão.lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional. X e XI do art. junto a repartições públicas. (II) o servidor demitido vai estar incompatível para outro cargo público federal por 5 anos:  valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem. como procurador ou intermediário. por infringência do art. A demissão ou a destituição de cargo em comissão. Daniel Mesquita Aula08 (I) a pena de demissão ensejará a indisponibilidade de bens e o ressarcimento ao erário:  improbidade administrativa.atuar.aplicação irregular de dinheiros públicos.Direito Administrativo Teoria e exercícios. em detrimento da dignidade da função pública. X . Art. incompatibiliza o ex-servidor para nova investidura em cargo público federal. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.com. 132.

Parágrafo único. IV . a Administração deve promover a abertura de processo disciplinar em 5 anos. VIII . por culpa comum. Prof. Daniel Mesquita Aula08  crime contra a administração pública. Não poderá retornar ao serviço público federal o servidor que for demitido ou destituído do cargo em comissão por infringência do art. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. penal e também administrativamente.  lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional.br 120 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . o prazo prescricional será o da lei penal.aplicação irregular de dinheiros públicos. a Administração deve promover a abertura de processo disciplinar no exíguo prazo de 180 dias. a prescrição é de 2 anos.  improbidade administrativa.estrategiaconcursos. p/ Técnico -INSS. incisos I. Para as infrações sujeitas à suspensão.corrupção. Observe o que diz Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo sobre a responsabilidade civil: “A responsabilidade civil dos agentes públicos é do tipo subjetiva. VIII.com. O servidor público responde pelo exercício irregular de suas atribuições na esfera civil. 137.  corrupção. IV. quanto mais grave a penalidade. maior é o prazo prescricional. XI . São as seguintes hipóteses: I .Maria Erica Castelo Amâncio . cassação de aposentadoria ou disponibilidade e destituição de cargo em comissão.crime contra a administração pública. de forma que. Para as infrações disciplinares que também são previstas como crime.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Para as sujeitas à advertência. X e XI. 132. Art. Há um prazo prescricional para cada sanção.improbidade administrativa. Para a demissão.lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional. X . isto é.  aplicação irregular de dinheiros públicos. eles só respondem pelos danos que causarem se o Estado provar que houve culpa e dolo Prof.

a possibilidade de julgá-lo culpado nas demais esferas será afastada. nessa qualidade Tendo em vista o princípio da independência as sanções penais. conforme ensinam Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo. 126. A ação do Estado contra o agente público é denominada ação regressiva. ou seja. Da mesma forma. Veja o que diz o art. podem ser acumuladas.112/90: Art. A responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria. que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros. Daniel Mesquita Aula08 (intenção) do servidor. doloso ou culposo. A responsabilidade penal abrange os crimes e contravenções imputadas ao servidor. Art. A responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo. 126 da Lei nº 8. civis e administrativas. for absolvido por falta de provas. Prof. em processo judicial. Porém a esfera penal tem um “peso” maior sobre as demais. se ocorrer o contrário.” Art. Ao praticar crime ou contravenção o servidor responderá na esfera penal. a Administração estará vinculada às conclusões sobre a autoria e a materialidade definidas na Justiça.Direito Administrativo Teoria e exercícios. essa decisão judicial não vinculará a decisão da esfera administrativa.Maria Erica Castelo Amâncio .br 121 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. p/ Técnico -INSS. Isso ocorre quando a sentença penal reconhece a autoria e a materialidade do fato irregular. Responsabilidade Administrativa“O servidor responde administrativamente pelos ilícitos administrativos definidos na legislação Prof. se a justiça criminal reconhecer a inocência (quanto à falta de autoria e a falta de materialidade). MUITA ATENÇÃO! Se o servidor. uma decisão pode “acarretar o reconhecimento automático da responsabilidade do servidor nas demais esferas”. 123. Se houver decisão judicial nesse sentido. 122.estrategiaconcursos.com.

Direito Administrativo Teoria e exercícios. a sindicância apenas apura de modo preliminar a existência de anomalia na conduta do servidor.com. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. a sindicância concluirá pela necessidade de sindicância apuratória ou de abertura de um processo administrativo disciplinar. Daniel Mesquita Aula08 estatutária e que apresentam os mesmos elementos básicos do ilícito civil: Ação ou omissão contrária à lei. Se afastada qualquer possibilidade de infração. Nessa hipótese. Os ilícitos administrativos são apurados pelo processo “o Processo administrativo disciplinar e os meios sumários. não será necessária a abertura do processo disciplinar. Administrativo pode ser conceituado com como um instrumento formal em que a Administração Pública. que o fato praticado pelo servidor caracteriza-se como ato infracional sujeito à sanção de advertência ou suspensão de até 30 (trinta) dias. apura a existência de infrações de natureza funcional praticadas por seus servidores e. Se verificado que a prática do ato investigado pode se caracterizar como uma infração disciplinar. caso o apuratório resulte pela autoria da prática infracional.estrategiaconcursos. A sindicância pode ter duas naturezas: (a) preparatória ou investigatória e (b) punitiva ou autônoma ou contraditória ou acusatória ou apuratória. poderá ser aplicada a advertência ou a suspensão de até 30 dias no próprio procedimento da sindicância. Na segunda natureza da sindicância – a punitiva – esse procedimento verificará. de plano.Maria Erica Castelo Amâncio . a sindicância é arquivada.” No âmbito do direito disciplinar do servidor público há o processo administrativo disciplinar e a sindicância. Prof. culpa ou dolo e dano”(Di Pietro). espécie do gênero Poder Administrativo). Segundo Ladisael Bernado e Sérgio Viana. aplica a sanção adequada e prevista em instrumento legal pertinente.br 122 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . p/ Técnico -INSS. tendo como suporte o jus puniendi do Estado (via Poder Disciplinar. Prof. Na primeira.

deve conter determinados requisitos formais essenciais. a Administração promoverá a tomada de depoimentos. prorrogáveis por igual período. a identificação dos integrantes da comissão processante (nome. inquérito administrativo (instrução. de modo a permitir a completa elucidação dos fatos. acareações.com. defesa e relatório) e julgamento. Trata-se da etapa de construção do conjunto probatório. O PAD é conduzido por comissão processante composta de 3 servidores estáveis. Daniel Mesquita Aula08 Outras duas importantes características da sindicância é que ela deve ser concluída em 30 (trinta) dias. A instauração é promovida por meio da portaria de instauração. A portaria. quando necessário. devendo estar juntada aos autos. p/ Técnico -INSS. A ausência de estabilidade do servidor poderá comprometer a validade do processo. a técnicos e peritos. o procedimento do feito (se sindicância ou PAD . destacando o presidente. Quando o servidor estiver sujeito a penalidade de suspensão por mais de 30 (trinta) dias. tais como. recorrendo.estrategiaconcursos. ou destituição de cargo em comissão.br 123 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . o procedimento que deve ser instaurado é o processo administrativo disciplinar. Sua finalidade principal é dar publicidade da constituição da Comissão Processante. Isso quer dizer que eles devem ser ocupantes de cargo efetivos. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. objetivando a coleta de prova. e que ela deve ser impulsionada por uma comissão disciplinar composta por três servidores. O PAD segue as seguintes fases: instauração.no caso de rito sumário) e o nome e matrícula do servidor investigado. ingressaram na Administração por meio de concurso.Maria Erica Castelo Amâncio .Direito Administrativo Teoria e exercícios. em sua redação. primeiro ato do inquérito administrativo. Prof. Ela é elemento processual indispensável. Na instrução. cargo e matrícula). demissão. cassação de aposentadoria ou disponibilidade. Prof. investigações e diligências cabíveis. ou seja.

resumindo as peças principais dos autos e mencionando as provas em que se baseou para formar a sua convicção. É a comissão processante quem julga o servidor? Não.Direito Administrativo Teoria e exercícios. meu caro aluno. A instrução se encerra com a tipificação da infração disciplinar. A Lei nº 8.112/90 informa que o PAD tem o prazo de 60 dias para sua conclusão (art. bem como as circunstâncias agravantes ou atenuantes. Esse prazo pode ser prorrogado. a comissão apenas conduz o PAD e faz o relatório final de caráter opinativo. a comissão processante apresentará seu relatório final. Após a apresentação da defesa. Autoridade competente Presidente da República. onde exporá as suas convicções e opinará pela aplicação da penalidade ou não ao servidor.estrategiaconcursos. os fatos devem ser bem especificados. Em regra. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. assegurando-se-lhe vista do processo na repartição. o acusado é interrogado. minucioso e conclusivo.112/90. a comissão processante informa qual dever foi violado pelo servidor ou qual ato infracional foi praticado.Maria Erica Castelo Amâncio . o dispositivo legal ou regulamentar transgredido. de modo que o servidor saiba de qual acusação ele deve se defender e a qual pena ele está sujeito. Presidentes de suspensão superior a 30 (trinta) dias Prof. No indiciamento. Daniel Mesquita Aula08 As testemunhas são inquiridas e. no prazo de 10 (dez) dias. o indiciado será citado por mandado expedido pelo presidente da comissão para apresentar defesa escrita. O julgamento é realizado pelas autoridades assim definidas na Lei nº 8.com. ou seja. Presidentes demissão Sanção e cassação de das Casas do Poder Legislativo e dos aposentadoria ou disponibilidade Tribunais Federais e pelo ProcuradorGeral da República Ministros de Estado. p/ Técnico -INSS. Aqui é onde ocorre o indiciamento do servidor. posteriormente.br 124 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof. de acordo com a infração sugerida no relatório final. 152).

Recebido o processo. a comprovação quanto ao fato de a prática da infração já estar pronta. prorrogáveis por mais 30 dias PROCESSO SUMÁRIO 30 dias. Prof. admitida sua prorrogação por até 15 dias. 133 e 140 da Lei nº 8. Não confunda os prazos para conclusão de cada procedimento disciplinar!!! SINDICÂNCIA 30 dias. O processo sumário possui uma celeridade em seu trâmite que não está presente no procedimento administrativo propriamente dito. prorrogáveis por mais 60 www. sendo sua característica marcante a existência de materialidade pré-constituída. houver feito a quando se tratar de destituição de nomeação. contados da data de publicação do ato que constituir a comissão. o julgamento fora do prazo legal não implica nulidade do processo. O prazo para a conclusão do processo sumário não excederá 30 dias.com. com prazos e etapas mais breves. ser documental e já existir. segue-se o procedimento previsto nos arts. Entretanto. Daniel Mesquita Aula08 autarquias e fundações (autoridades administrativas de imediatamente hierarquia inferior àquelas mencionadas acima) Chefe da repartição Autoridade que advertência ou suspensão de até 30 (trinta) dias.Maria Erica Castelo Amâncio .112/90. quando as circunstâncias o exigirem. prorrogáveis por mais 15 dias PAD Prof.br 125 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . cargo em comissão.Direito Administrativo Teoria e exercícios.estrategiaconcursos. ou seja. a autoridade julgadora terá o prazo de 20 dias para proferir decisão. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt 60 dias. p/ Técnico -INSS. Nesse caso.

(FCC – 2014 – TCE/PI – Assessor Jurídico) O poder disciplinar atribuído à Administração pública. Daniel Mesquita Aula08 dias O processo pode ser revisado a qualquer tempo. O fato novo é aquele que se tinha conhecimento quando do processo originário.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Prof. a pedido ou de ofício. considerando o disposto na Lei nº 8. que será convertida em exoneração.112/90. A comissão revisora terá 60 (sessenta) dias para a conclusão dos trabalhos. será declarada sem efeito a penalidade aplicada. desde que haja fato novo ou circunstâncias que justifiquem o abrandamento da decisão original (redução da penalidade ou absolvição do acusado).estrategiaconcursos. devendo ser aplicado nos estritos termos da lei. Questões 1. exceto em relação à destituição do cargo em comissão. restabelecendo-se todos os direitos do servidor.com. Julgada procedente a revisão. 6.Direito Administrativo Teoria e exercícios. p/ Técnico -INSS. Para concluir. A revisão poderá ocorrer de ofício (a própria administração promove a abertura quando constata um fato ou circunstância nova) ou a pedido da parte interessada.br 126 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . saiba que na revisão não pode ocorrer a reformatio in pejus. tem que ser novo como instrumento de prova no processo administrativo disciplinar. ou seja a pena não pode ser mais grave do que a aplicada anteriormente no PAD. Prof. a) é incompatível com a discricionariedade.

d) submete-se ao princípio da eficiência. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. tal como considerar a natureza e a gravidade da infração na aplicação da pena. Prof.AGU . II. III. ainda que protegidas por sigilo. Daniel Mesquita Aula08 b) abrange discricionariedade onde não houver disposição expressa de lei. o que concede discricionariedade para instauração do procedimento disciplinar. ao conhecimento de outra autoridade competente para apuração.Direito Administrativo Teoria e exercícios. e) constitui-se poder essencialmente vinculado. c) III.Agente Administrativo) Segundo a Lei nº 8. c) abrange discricionariedade para instaurar o procedimento disciplinar e punir o acusado. 2. Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s) a) I. p/ Técnico -INSS. Prof. d) I e II.Maria Erica Castelo Amâncio . mas não para definição da pena cabível. a lei não deixa qualquer margem de escolha ao administrador.com. atender com presteza ao público em geral. posto que em razão da possibilidade de imposição de punição. são deveres do servidor: I. quando houver suspeita de envolvimento desta.112/90.br 127 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .estrategiaconcursos. que se submete à legalidade estrita. levar as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo ao conhecimento da autoridade superior ou. prestando as informações requeridas. prescindindo de previsão legal. b) II. (IDECAN -2014. cumprir as ordens superiores. ainda que manifestamente ilegais.

4. d) zelar pela conservação do patrimônio público e particular.TRF . Daniel Mesquita Aula08 e) I e III. Prof. e) deveres legalmente expressos.Direito Administrativo Teoria e exercícios. c) recomendação disciplinar implícita. 3.2ª REGIÃO . b) cumprir. as ordens superiores. na reiteração.Analista Judiciário) Quando se determina ao servidor público que ele exerça com zelo e dedicação as atribuições de seu cargo e atenda com presteza o público.2013 . (FCC . punível. e) representar contra abuso de poder. p/ Técnico -INSS. c) representar contra omissão. está-se diante de a) obrigação legal implícita.br 128 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . na medida em que são decorrentes da interpretação dos direitos e deveres dos servidores que constam na legislação vigente. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. a não ser pela análise de desempenho. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio .TRT . que somente podem ser utilizados para punição disciplinar na hipótese de haver positivação da regra na unidade de classificação do servidor. não havendo possibilidade de punição disciplinar em decorrência do desatendimento.com. NÃO pode ser considerado dever do servidor público federal: a) atender com presteza à expedição de certidões requeridas para o esclarecimento de situações de interesse pessoal. b) deveres morais. (FCC .2012 . de modo que o desatendimento possibilita a adoção de providências por parte da Administração pública.estrategiaconcursos.1ª REGIÃO (RJ) .Analista Judiciário) Dentre outros. d) recomendação moral a todos os servidores públicos. de regra. com demissão.

2007 . b) motivação dos atos administrativos não obriga o agente público a indicar as causas da prática de ato que afete o interesse individual do administrado. Prof. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.Maria Erica Castelo Amâncio . desde que o exercite em benefício da comunidade. Daniel Mesquita Aula08 5.MPU .Direito Administrativo Teoria e exercícios.Analista) Quanto aos deveres do administrador público. c) eficiência funcional abrange não só a produtividade do exercente do cargo ou da função como a perfeição do trabalho e sua adequação técnica aos fins visados pela administração. enquanto para o administrador é uma obrigação de atuar. respectivamente.TRT . e) prestar contas alcança não só os administradores de entidades e órgãos públicos subvenções estatais como para também os aplicação particulares determinada que ou recebam os entes paraestatais.br 129 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . d) agir para o particular é uma faculdade.Analista Judiciário - Medicina) Representam condutas do servidor que correspondem. 6. p/ Técnico -INSS.estrategiaconcursos. é INCORRETO afirmar que o dever de a) probidade está constitucionalmente integrado na conduta do administrador público como elemento necessário à legitimidade de seus atos.112/90: a) representar contra abuso de poder e participar de gerência de sociedade privada comercial. c) trabalhar em horário estendido quando o interesse público assim o exigir e manter seu cônjuge sob sua chefia imediata. b) trabalhar em horário estendido quando o interesse público assim o exigir e exercer mandato junto a repartições públicas.com.2013 . a um DEVER e a uma PROIBIÇÃO expressamente previstos na Lei no 8. (FCC . Prof.9ª REGIÃO (PR) . (FCC .

com. especificamente durante o período de um ano. No curso da aludida licença. apenas.estrategiaconcursos. na hipótese de licença por motivo de doença em pessoa da família. Prof. (FCC – 2014 – TRF 4ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa) O Tribunal Regional Federal da 4ª Região concedeu a Juliano. sendo possível.112/1990. licença para o trato de assuntos particulares pelo prazo de três anos. p/ Técnico -INSS. foi devidamente observada a legislação sobre conflito de interesses. Nos termos da Lei nº 8. c) admissível na situação narrada no enunciado. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. pois a gerência em questão deve ser exercida pelo prazo máximo de seis meses. em qualquer hipótese. servidor público federal ocupante de cargo efetivo. e) vedada.Direito Administrativo Teoria e exercícios.Maria Erica Castelo Amâncio . sem remuneração. apenas.br 130 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . a gerência de sociedade privada por servidor público federal. d) vedada. participação no capital social. e) ausentar-se do serviço quando necessário e participar de gerência de sociedade privada comercial quando em licença para tratar de interesses particulares. Juliano participou da gerência de sociedade privada. b) vedada. a conduta de Juliano é a) admissível. No desempenho das atividades de gerência. 7. Prof. no caso de participação no conselho de administração de empresa em que a União detenha. direta ou indiretamente. pois a lei expressamente proíbe. Daniel Mesquita Aula08 d) atender com presteza e prestar informações ao público em geral e manifestar opinião sobre questão política.

d) dois cargos providos em decorrência de reversão. c) permitida.Analista Judiciário) A acumulação remunerada de cargos públicos é vedada. mas desde que observado o limite remuneratório estabelecido na Constituição Federal. tendo em vista que deixa de haver incompatibilidade de horários e das atividades exercidas. independentemente da compatibilidade de horários. ainda que os cargos não fossem cumuláveis na ativa. para ser lícita.com. p/ Técnico -INSS.2ª REGIÃO . (FCC .2013 . e) cargos de natureza técnica ou científica originários de transformação. pressupõe atividade em ambos os casos.estrategiaconcursos.TRT . tornando-se inadmissível por ocasião da aposentadoria do servidor. (FCC . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.112/90.TRF . c) dois cargos de professor e houver compatibilidade de horários. 9. b) permitida somente se o cargo do qual se aposentou o servidor e fundamenta a inatividade não tivesse a mesma natureza do cargo efetivo ainda ocupado pelo servidor. a de a) dois cargos de profissionais de saúde com empregos privados no setor de saúde. observado o limite remuneratório estabelecido na Constituição Federal. independente do limite remuneratório e da compatibilidade de horários estabelecidos na Constituição Federal. não sendo extensível aos empregos nas empresas públicas e sociedades de economia mista. dentre outras hipóteses. Prof. Prof. tendo em vista que a acumulação de cargos.Maria Erica Castelo Amâncio .2012 . EXCETO quando se tratar.18ª Região (GO) . exceção essa não aplicável às autarquias e fundações públicas. Daniel Mesquita Aula08 8.Analista Judiciário - Área Administrativa) A acumulação da percepção de vencimentos de cargo público efetivo com proventos de inatividade.Direito Administrativo Teoria e exercícios. nos termos da Lei no 8. b) dois cargos de provimento em comissão. é a) vedada.br 131 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

II e III. p/ Técnico -INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . Está correto o que se afirma em a) II. Prof. Prof. apenas. c) II e III. apenas.com. considere: I. d) I e III.112/90. e) I. apenas. ainda que lícita. empresas públicas. Daniel Mesquita Aula08 d) vedada.br 132 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . fundações públicas. sociedades de economia mista da União. quando investido em cargo de provimento em comissão. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. dos Estados. fica condicionada à comprovação da compatibilidade de horários. que acumular licitamente dois cargos efetivos. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Área Judiciária) Em matéria de acumulação. situação que perdura na de hipótese de inatividade de um dos cargos. dos Territórios e dos Municípios. A acumulação de cargos. apenas. e) permitida. nos termos da Lei no 8. salvo na hipótese em que houver compatibilidade de horário e local com o exercício de um deles. b) I e II. ficará afastado de ambos os cargos efetivos. A proibição de acumular estende-se a cargos. O servidor vinculado ao regime da Lei no 8. do Distrito Federal.Direito Administrativo Teoria e exercícios. tendo em vista que só poderiam ser cumuláveis vencimentos de cargos em comissão. declarada pelas autoridades máximas dos órgãos ou entidades envolvidos.112/90. II. empregos e funções em autarquias. III. desde que se esteja diante remunerações que também fossem cumuláveis durante o período de atividade. 10.estrategiaconcursos.

a pena de suspensão do servidor público. d) injustificada. o desempenho de atribuição que seja de sua responsabilidade ou de seu subordinado. pode ser aplicada no caso de a) inassiduidade habitual. (IDECAN -2014 - Colégio Pedro II- Assistente em Administração) De acordo com a Lei nº 8. (IDECAN.Direito Administrativo Teoria e exercícios. b) Improbidade administrativa. e) Cometer a pessoa estranha à repartição. d) Revelação de segredo do qual se apropriou em razão do cargo. A Lei nº 8.112/90 prevê situações em que pode ocorrer a referida demissão. Daniel Mesquita Aula08 11. empregos ou funções públicas ou coagir ou aliciar subordinado no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical ou a partido político. 12. e) acumulação ilegal de cargos. Prof.112/90.Maria Erica Castelo Amâncio .com.Colégio Pedro II-Auxiliar em Administração) A demissão do servidor é um instituto que enseja a extinção de vínculo entre este e a Administração Pública. recusa do servidor de ser submetido a inspeção médica determinada pela autoridade competente. Prof. fora dos casos previstos em lei. p/ Técnico -INSS. b) aplicação irregular de dinheiros públicos. a) Corrupção. c) Crime contra a Administração Pública.2014.br 133 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . c) incontinência pública e conduta escandalosa na repartição. Assinale a alternativa que NÃO está prevista em lei. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.estrategiaconcursos.

TRE-SP .estrategiaconcursos. c) destituição da função comissionada. aplicada por escrito. c) instauração de ação penal e multa pecuniária. Assim. pelo prazo de 5 (cinco) anos. Daniel Mesquita Aula08 13. a atualizar seus dados cadastrais na forma regularmente solicitada pelo órgão de pessoal. André foi punido com a destituição do cargo em comissão. p/ Técnico -INSS.com. b) suspensão. b) indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. Diante de tal conduta. com prejuízo da ação penal. com prejuízo das medidas de natureza cível. Em razão de sua conduta inadequada foi responsabilizado por lesão aos cofres públicos. servidora pública ocupante de cargo efetivo e com função comissionada de chefia em órgão da Administração pública federal recusou-se. e) incompatibilização do servidor para nova investidura em cargo público federal. Nesse caso.1ª REGIÃO (RJ) . no caso de reincidência. (FCC . pelo prazo de 10 (dez) anos.Direito Administrativo Teoria e exercícios. sujeita-se à penalidade disciplinar de a) advertência.TRT .Maria Erica Castelo Amâncio . sem prejuízo da ação penal cabível.2013 . d) suspensão da função comissionada. e) suspensão ou. (FCC . Prof. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. pelo prazo máximo de 15 (quinze) dias.Analista Judiciário) Ana.Analista Judiciário) André é titular de cargo em comissão de natureza gerencial no Tribunal Regional Eleitoral.2012 . demissão. d) incompatibilização do servidor para nova investidura no cargo público federal. a penalidade aplicada implica a a) indisponibilidade de bens e o ressarcimento ao erário. com prazo máximo de 15 (quinze) dias.br 134 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 14. injustificadamente. Prof.

demissão c) Conduta de servidor público . Sanção aplicável .inassiduidade habitual. suspensão.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Servidor (FCC . em caso de reincidência da mesma falta.2012 . a dar andamento a processo cuja instrução estava completa. Daniel Mesquita Aula08 15.Juiz do Trabalho) público federal recusou-se. a alternativa que apresenta a correlação correta é: a) Conduta de servidor público . em caso de reincidência da mesma falta. p/ Técnico -INSS. Prof. b) suspensão.TRT . o desempenho de atribuição de sua responsabilidade. não obstante tenha sido instado a tanto.br 135 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .cometer à pessoa que não integra a repartição. 16.Juiz do Trabalho) De acordo com as disposições da Lei no 8.demissão Prof. e) demissão. d) suspensão ou.112/90. conversível em multa.demissão b) Conduta de servidor público . c) suspensão. Sanção aplicável . injustificadamente. salvo se comprovada boa-fé e ausência de prejuízo à Administração. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. em função de confiança.suspensão d) Conduta de servidor público .coagir subordinado a filiar-se a sindicato. cônjuge ou parente até o segundo grau. demissão. fora dos casos previstos em lei. Sanção aplicável . que não pode exceder 60 (sessenta) dias.112/90. (FCC .com.2012 .18ª Região (GO) .estrategiaconcursos.1ª REGIÃO (RJ) .manter sob sua chefia imediata.Maria Erica Castelo Amâncio . de até 30 (trinta) dias.TRT . sujeita-se à pena de a) advertência ou. De acordo com as disposições da Lei no 8. Sanção aplicável .

Direito Administrativo Teoria e exercícios.Analista Judiciário - Área Administrativa) Nos termos da Lei no 8.com. Sanção aplicável . Gertrudes. (FCC . p/ Técnico -INSS.estrategiaconcursos. b) o cancelamento da penalidade não surtirá efeitos retroativos.Técnico Judiciário) Gertrudes é servidora pública do Tribunal Regional do Trabalho da 12a Região e.br 136 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Após regular processo administrativo. c) a penalidade de suspensão terá seu registro cancelado após o decurso de três anos.112/90. Gertrudes é punida no ano de 2012 com pena de advertência. (FCC . de acordo com a Lei no8.participar de gerência ou administração de sociedade privada.Maria Erica Castelo Amâncio . Neste ano de 2012. será apenada com: a) suspensão.12ª Região (SC) . Daniel Mesquita Aula08 e) Conduta de servidor público . d) para o cancelamento de penalidade não é necessário que o servidor não tenha praticado nova infração disciplinar no período necessário ao cancelamento. a referida funcionária pratica nova falta funcional e novamente opõe resistência injustificada ao andamento de alguns processos. que não poderá exceder 60 dias. opõe resistência injustificada ao andamento de um processo.2013 . Prof.TRT . e) todas as infrações disciplinares comportam cancelamento em seus registros.2013 . Neste caso. 18.demissão e inabilitação para investidura em novo cargo público pelo prazo de 5 anos 17. inclusive a demissão.112/90.12ª Região (SC) . após determinado período.TRT . após regular processo administrativo. no exercício de seu cargo. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. no que concerne ao tema "penalidades" é correto afirmar: a) a penalidade de advertência terá seu registro cancelado após o decurso de dois anos. Prof.

br 137 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . p/ Técnico -INSS. e) estará sujeito à pena de multa. c) repreensão.Maria Erica Castelo Amâncio . servidora pública federal. recusou-se a assinar certidão de contagem de tempo de serviço solicitada por servidor público em face de desavenças pessoais com o requerente. c) está sujeito à pena de advertência. Fernando a) está sujeito à pena de suspensão e.estrategiaconcursos. à demissão. (FCC – 2014 – TRT 13ª Região (PB) – Analista Judiciário – Contabilidade) Ana. servidor público ocupante de cargo efetivo federal. se não restituir o processo em 24 horas. mas apenas conduta imprópria. retirou os autos de um processo. b) poderá ser demitido a bem do serviço público. sujeitando-se à advertência verbal. (FCC -2014 – TRT 13ª Região (PB) – Técnico Judiciário – Tecnologia da Informação) Fernando.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Daniel Mesquita Aula08 b) suspensão. que disciplina o regime dos servidores públicos civis federais. sem o conhecimento e autorização do chefe da repartição na qual exerce as suas funções. 20. d) não praticou infração administrativa. aplicada por escrito. se reincidente. Prof.com. De acordo com Prof. De acordo com as disposições da Lei n° 8. pela última vez. d) advertência. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. que não poderá superar 30% do valor dos vencimentos mensais. recusando fé a referido documento público. 19. titular de cargo efetivo e investida da função de chefia de determinada repartição pública. que não poderá exceder 90 dias.112/90. e) demissão.

cabendo demissão no caso de reincidência. c) 2 anos e 5 anos. d) cassação da função de chefia. a ação disciplinar para as condutas praticadas pelas servidoras Alice e Lara prescreve em a) 2 anos. b) suspensão. aceitou comissão em espécie advinda de representante de estado estrangeiro. respectivamente. Nos termos da Lei no 8.112/1990. cabendo suspensão no caso de reincidência. procedeu de forma desidiosa ao exercer sua função pública. Já Lara. respectivamente. conversível em multa. p/ Técnico -INSS. respectivamente. d) 180 dias e 5 anos. e) suspensão. para ambas.112/90. no exercício de suas funções. (FCC – 2014 – TRF 4ª Região – Técnico Judiciário – Tecnologia da Informação) Alice. Ana sujeita-se à penalidade de a) advertência. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. haja vista ter recusado. que estabelece o regime jurídico dos servidores públicos federais. fé a documentos públicos em duas ocasiões diferentes. Nos termos da Lei nº 8. Prof. servidora pública federal. servidora pública federal.br 138 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . foi sancionada com a pena de suspensão por noventa dias.com.112/1990. também servidora pública federal. para ambas. no mesmo ano. 22. b) 5 anos e 2 anos.Direito Administrativo Teoria e exercícios. a penalidade aplicada Prof. cabendo demissão no caso de reincidência. c) demissão.estrategiaconcursos. (FCC – 2014 – TRT 16ª Região (MA) – Analista Judiciário – Tecnologia da Informação) Vanessa. e) 5 anos. Daniel Mesquita Aula08 as disposições da Lei no 8. 21.Maria Erica Castelo Amâncio .

ou seja. p/ Técnico -INSS. Manoela e Francisco. praticado nova infração disciplinar. sendo irrelevante se Vanessa praticar. Prof. praticaram condutas sujeitas às respectivas sanções previstas na Lei nº 8. 23. (FCC – 2014 – TRT 16ª Região (MA) – Analista Judiciário – Área Judiciária) João. d) Manoela e Francisco. João recusou-se a ser submetido a inspeção médica determinada pela autoridade competente.br 139 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . c) terá seu registro cancelado após o decurso de dois anos de efetivo exercício. Daniel Mesquita Aula08 a) terá seu registro cancelado após o decurso de cinco anos de efetivo exercício. nesse período. Francisco aliciou seus subordinados para que se filiassem a um determinado partido político. nesse período. se Vanessa não houver. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. b) João e Francisco. Manoela revelou segredo do qual se apropriou em razão do cargo. nova infração disciplinar. Prof.estrategiaconcursos. praticado nova infração disciplinar. nesse período. a sanção continuará constando em seu prontuário.com. e) não terá seu registro cancelado. d) não terá seu registro cancelado. b) terá seu registro cancelado após o decurso de três anos de efetivo exercício. Manoela e Francisco. vez que a sanção de suspensão aplicada à Vanessa foi mais branda do que a prevista em lei para a conduta praticada.Maria Erica Castelo Amâncio .Direito Administrativo Teoria e exercícios. todos servidores públicos federais.112/90. se Vanessa não houver. A ação disciplinar prescreverá em dois anos para a sanção referente à(s) falta(s) praticada(s) por : a) João. haja vista a conduta ter sido reincidente. c) Manoela.

Nos termos da Lei nº 8. no entanto. 25. (d) está sujeita à pena de censura. (FCC – 2014 – TRF 3ª Região – Analista Judiciário – Área Judiciária) Maria. 24. o fato será anotado em seu prontuário. servidora pública do Tribunal Regional Federal da 3a Região. Maria (a) está sujeita à pena de suspensão. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. ausentou-se do serviço. na repartição. (b) não está sujeita a qualquer sanção administrativa.Maria Erica Castelo Amâncio . durante o expediente. praticou falta administrativa e foi penalizado com a sanção de suspensão por noventa dias. Prof. servidor público federal. Daniel Mesquita Aula08 e) João. (c) está sujeita à pena de advertência. a falta funcional praticada por Juscelino. (FCC – 2014 – TRT 16ª Região (MA) – Técnico de Enfermagem) Juscelino. p/ Técnico -INSS. Nos termos da Lei no 8. D) recusar fé a documentos públicos.Direito Administrativo Teoria e exercícios. desesperada para pagar uma conta pessoal já vencida. tendo um histórico impecável na vida pública.112/90. Prof. foi A) revelar segredo do qual se apropriou em razão do cargo. reincidentemente. C) incontinência pública e conduta escandalosa. Vale salientar que Maria jamais sofreu qualquer sanção administrativa. E) proceder de forma desidiosa.com.br 140 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . sem prévia autorização de seu chefe imediato. (e) não está sujeita a qualquer sanção administrativa. B) inassiduidade habitual.112/1990. que acarretou nessa punição. sendo mantido intacto seu prontuário.estrategiaconcursos.

Prof. vedada conversão em multa. a ação disciplinar (a) pende de condição suspensiva. com a correspondente anotação em seu prontuário e determinação de cessação da atividade privada. concomitantemente ao exercício da função pública. da administração de sociedade privada. no entanto. acumulou ilegalmente seu cargo com outro no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas. participava. (FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Analista Judiciário – Área Administrativa) André. Na hipótese narrada e nos termos da Lei no 8.com. poderá sofrer pena de (a) advertência.Maria Erica Castelo Amâncio . já tendo transcorrido o prazo de dois anos da ciência. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. (FCC – 2014 – TRF 3ª Região – Técnico Judiciário – Segurança e Transporte) Pedro Henrique. (b) suspensão. que não pode exceder 60 dias. Instaurado processo disciplinar para apuração da potencial falta administrativa. não tomou providência. Daniel Mesquita Aula08 26. pois é necessário aguardar a ciência do TJ (Tribunal de Justiça de Alagoas) para adotar eventual medida administrativa. servidor público do Tribunal Regional do Trabalho da 19a Região. Prof.estrategiaconcursos.br 141 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . (d) demissão. servidor público federal ocupante de cargo efetivo. de acordo com as disposições da Lei no 8. 27. O TRT tomou conhecimento da infração. que incompatibiliza o ex-servidor para nova investidura em cargo público federal. (a) suspensão. (c) demissão. passível de conversão em multa. Pedro Henrique.112/90. que não pode exceder 30 dias. p/ Técnico -INSS.Direito Administrativo Teoria e exercícios. salvo se atuava na qualidade de acionista. cotista ou comanditário.112/90.

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
está prescrita, pois, no caso narrado, o prazo prescricional é

(a)

de dois anos.
está prescrita, pois, no caso narrado, o prazo prescricional é

(b)

de cento e oitenta dias.
(c)

não está prescrita.

(d)

está prescrita, pois, no caso narrado, o prazo prescricional é

de um ano.

28.

(FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Técnico Judiciário –

Área Administrativa) Alice, servidora pública do Tribunal Regional do
Trabalho da 19º Região, encontrava-se em seu local de trabalho,
exercendo normalmente suas atribuições, quando foi surpreendida por
um particular que lhe dirigiu graves xingamentos, ofensivos à sua
moral. Alice, abalada emocionalmente, ofendeu fisicamente o particular.
Nos termos da Lei nº 8.112/1990, Alice
(a) está sujeita à pena de repreensão.
(b)

não sofrerá punição, haja vista ter agido em legítima

defesa.
(c)

cometeu ato de improbidade e pode sofrer a suspensão dos

seus direitos políticos por 8 (oito) anos.
(d)

está sujeita à pena de demissão.

(e)

não sofrerá punição, mas terá o episódio registrado em seu

prontuário, para fins de antecedentes funcionais.

29.

(FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Analista Judiciário – Área

Administrativa) A Lei nº 8.112/90 estabelece uma série de deveres e
proibições aos servidores públicos. Também estabelece o rol de
penalidades aplicáveis, para cuja aplicação.

Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

142 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08
(a)

são consideradas a natureza e gravidade da infração, mas
também são sopesados os danos advindos para o serviço
público.
são

(b)

considerados

os

antecedentes

funcionais,

como

avaliação de desempenho, análise crítica de desempenho e
relatórios correicionais.
(c)

são considerados apenas elementos objetivos, não sofrendo

influência de circunstâncias atenuantes ou agravantes.
devem ser considerados todos os elementos subjetivos e

(d)

objetivos,

tais

como

tempo

de

serviço,

histórico

de

apostilamento e avaliação de desempenho.
(e)

podem

critérios

ser

de

considerados

tipificação

outros

legais,

tais

elementos,
como

além

dos

avaliação

de

desempenho, pontualidade e assiduidade

30.

(FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Técnico Judiciário –

Segurança) O Sr. Joaquim, servidor público federal junto ao TRT da 15a
Região, atuou como intermediário junto à repartição pública para tratar
de benefício previdenciário de um parente de segundo grau. Nos termos
da Lei, essa conduta
(a) não configura infração.
(b)

está sujeita à pena de advertência.

(c)

está sujeita à pena de suspensão.

(d)

está sujeita à pena de demissão.

(e)

está sujeita à pena de exoneração.

Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

143 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo
Teoria e exercícios.

p/ Técnico

-INSS.

Prof. Daniel Mesquita Aula08

31.

(FCC – 2013 – TRE/RO – Analista Judiciário – Área

Judiciária) Antônio, servidor público federal, cometeu falta sujeita à
penalidade de advertência. A Administração pública, mesmo ciente da
falta cometida, nada fez, já tendo ultrapassado o prazo de sete meses
da data em que a Administração tomou conhecimento da infração
disciplinar praticada por Antônio. Nos termos da Lei nº 8.112/1990,
eventual ação disciplinar
(a) pode ser promovida, pois o prazo prescricional sequer
começou a correr.
(b)

ainda

não

prescreveu,

pois,

na

hipótese,

o

prazo

pois,

na

hipótese,

o

prazo

pois,

na

hipótese,

o

prazo

prescricional é de 2 anos.
(c)

está prescrita.

(d)

ainda

não

prescreveu,

prescricional é de 1 ano.
(e)

ainda

não

prescreveu,

prescricional é de 5 anos.

32.

(FCC – 2013 – TRT 5ª Região (BA) – Analista Judiciário –

Serviço Social) A Lei nº 8.112/90, que dispõe sobre o regime jurídico
dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações
públicas federais, estabelece que as penalidades disciplinares são:
advertência, suspensão, demissão, cassação de aposentadoria ou
disponibilidade, destituição de cargo em comissão e destituição de
função comissionada. Nos termos desse regramento legal, é regra
atinente às penalidades:

Prof. Daniel Mesquita
Twitter: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

144 de 160
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

br 145 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . (e) multa. De acordo com o regime disciplinar previsto na Lei no 8. Instado a se explicar. (d) ao caso de conduta escandalosa na repartição é aplicada a suspensão de 30 dias. sem autorização da autoridade responsável.Maria Erica Castelo Amâncio .com. (b) demissão. (e) os antecedentes funcionais são considerados na aplicação das penalidades. (b) a pena de suspensão não pode ser convertida em multa.112/90. (FCC – 2013 – TRT 6ª Região (PE) – Juiz do Trabalho) Paulo.Direito Administrativo Teoria e exercícios. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Taquigrafia) Determinado servidor público recusou submeter-se à inspeção médica regularmente determinada pela autoridade competente. a conduta de Paulo enseja a aplicação de pena de: (a) destituição da função comissionada. servidor público ocupante de cargo efetivo e exercendo função comissionada de Chefia.estrategiaconcursos. (c) advertência. retirou. A autoridade Prof. (c) o cancelamento das penalidades de advertência e de suspensão surte efeitos retroativos. não apresentou qualquer justificativa pela recusa. p/ Técnico -INSS. Prof. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. 34. documento interno da repartição em que atua. Daniel Mesquita Aula08 (a) a suspensão será aplicada no caso de violação das proibições que não tipifiquem infração sujeita à penalidade de destituição de cargo em comissão. 33. (d) suspensão.

p/ Técnico -INSS. contudo.estrategiaconcursos.br 146 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 35.112/90. enquanto durar a recusa. (c) a inassiduidade habitual. NÃO é caso de aplicação de penalidade de demissão (a) o abandono de cargo. (b) a reincidência das faltas punidas com advertência.Maria Erica Castelo Amâncio . aplicar ao servidor a seguinte penalidade: (a) multa no importe de 50% por dia de vencimento.com.EMPLASA . (d) a incontinência pública e conduta escandalosa. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Contabilidade) Pelo regime da Lei no 8.2014 . cessando os efeitos da penalidade uma vez cumprida a determinação. empregos ou funções públicas. (d) advertência verbal. Prof. 36.Analista Jurídico – Direito) Assinale a alternativa correta.Direito Administrativo Teoria e exercícios. (e) demissão. Daniel Mesquita Aula08 competente pode. (c) suspensão de até 15 dias. observado regular procedimento administrativo. até o limite de 30 (trinta) dias.112/90. (VUNESP . Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Prof. observando. garantido o contraditório e ampla defesa. o local de domicílio do servidor. seguida de multa na hipótese de manutenção da recusa por prazo superior a 30 dias. nos termos da Lei no 8. (b) remoção ex officio. (e) a acumulação ilegal de cargos. na repartição.

c) a obrigação de reparar o dano estende-se aos sucessores e contra eles será executada. em ação regressiva.com. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www.br 147 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . doloso ou culposo.Maria Erica Castelo Amâncio . para haver dele o despendido em reparação de danos a terceiros c) A culpabilidade do agente público reconhecida pela Justiça Criminal não produz efeito nos processos civil e administrativo d) A comprovação da culpa do agente público só pode ser feita por meio de processo administrativo. é correto afirmar que: a) a responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo. Prof. (VUNESP . das autarquias e das fundações públicas federais. e a Fazenda Pública responderá. b) tratando-se de dano causado a terceiros. p/ Técnico -INSS. por meio de ação de regresso.º 8. Daniel Mesquita Aula08 a) A responsabilidade imputável às pessoas jurídicas de direito público será subjetiva quando o dano for causado pelo próprio Estado. Prof. e) A ação regressiva destinada à reparação patrimonial é intransferível aos herdeiros e sucessores do servidor culpado 37.CTA . ainda que não resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros.Direito Administrativo Teoria e exercícios.112/90 sobre as responsabilidades dos servidores públicos civis da União.Analista em C&T Júnior – Administração) Considerando as disposições da Lei n. subsidiariamente.2013 .estrategiaconcursos. independentemente do valor da herança recebida. b) A Administração Pública tem o dever de se voltar contra o servidor culpado. responderá o servidor diretamente perante o prejudicado.

fora dele se o servidor estiver em férias regulamentares ou afastado por motivos de licença. o servidor público responde pelo exercício irregular de suas atribuições. sendo as sanções independentes entre si. 38. penal e administrativamente. salvo no caso de condenação criminal.112/1990. Daniel Mesquita Aula08 d) a responsabilidade administrativa do servidor será afastada no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria.TRF . Prof. penal e administrativamente. (FCC . que absorve as demais penalidades.estrategiaconcursos. b) civil.com.Direito Administrativo Teoria e exercícios.Analista Judiciário) De acordo com a Lei no 8. Prof. afastando-se a responsabilidade administrativa no caso de absolvição criminal por insuficiência de provas. e) penal e administrativamente.Maria Erica Castelo Amâncio . não cabendo cumulação das sanções. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. e) a responsabilidade civil-administrativa resulta de ato omissivo ou comissivo praticado no exercício do cargo público ou. aplicando-se a responsabilidade civil como decorrência da constatação da falta administrativa. (FCC – 2013 – TRT 5ª Região (BA) – Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador) A Lei nº 8. ser responsabilizado a) civil.br 148 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .2012 . 39. c) civil. ainda. p/ Técnico -INSS. pela prática de um determinado ato. penal e administrativamente. podendo.5ª REGIÃO . afastando-se a responsabilidade administrativa no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato ou sua autoria.112/90. d) civil e administrativamente. que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União.

mas não culposa.com. quando se tratar de danos causados a terceiros e tiver sido demandada a Fazenda Pública. d) incide apenas pela prática de ato comissivo.Maria Erica Castelo Amâncio . (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Taquigrafia) A responsabilidade civil do servidor público. e) afasta a responsabilidade administrativa. mas não comissiva. dolosa. a responsabilidade civil decorre de ato que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros na forma a) culposa ou dolosa. afastando a sanção administrativa em razão de sua menor gravidade. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. comissiva. b) omissiva ou comissiva. c) afasta a responsabilização na esfera penal.estrategiaconcursos. dolosa. p/ Técnico -INSS. Prof. salvo se tiverem sido praticados atos distintos. omissiva ou comissiva. doloso ou culposo.112/90. e) dolosa ou culposa. omissiva. mas não omissiva nem culposa.br 149 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof. Nos termos desse ordenamento legal. c) dolosa ou culposa. penal e criminal pelo exercício irregular de suas atribuições.Direito Administrativo Teoria e exercícios. 40. que fica absorvida em razão de sua menor gravidade. Daniel Mesquita Aula08 das autarquias e das fundações públicas federais. a) incide em ação regressiva. nos termos da Lei no 8. mas não omissiva. estabelece a responsabilidade civil. d) comissiva. b) incide cumulativamente com a responsabilização penal.

TRF . d) psicotécnico. integrada por dois psicólogos.estrategiaconcursos. c) a fase de instrução rege-se pelo princípio do contraditório. a comissão proporá à autoridade competente que ele seja submetido a exame a) por junta formada por um médico indicado por parte do servidor e outro de livre escolha da administração.com. instrução. isto é. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. defesa.2012 . d) não havendo elementos suficientes para instaurar o processo. não vigorando a oficialidade nesse momento. determinando a instauração. Daniel Mesquita Aula08 41.2ª REGIÃO . (FCC . a autoridade competente determinará previamente a realização de sindicância.Maria Erica Castelo Amâncio . c) por junta médica particular ou oficial. Prof. um psiquiatra. ou seja. oficial ou não. (FCC .MPE-PE . quando houver dúvida sobre a sanidade mental do acusado. b) se desenvolve nas seguintes fases: instauração. é INCORRETO afirmar que a) tem início com despacho de autoridade competente.Analista Ministerial) No que concerne ao processo administrativo disciplinar. assim que tiver ciência de alguma irregularidade. não é possível à comissão processante tomar a iniciativa de levantar provas.2012 . da qual participe. Prof. b) psicotécnico e avaliado obrigatoriamente por um médico neurologista. p/ Técnico -INSS.Direito Administrativo Teoria e exercícios. relatório e decisão. pelo menos. 42. age ex officio. e avaliado obrigatoriamente por dois médicos da medicina do trabalho.br 150 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . e) por junta médica oficial.Analista Judiciário) No inquérito administrativo disciplinar.

Maria Erica Castelo Amâncio . ao final. 44. por meio de portaria. e) destituição de cargo em comissão. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. antes da oitiva do servidor. proferido relatório pela Comissão e encaminhado à autoridade julgadora para decisão. sendo aplicada. Prof. iniciou-se a fase instrutória. e. Em seguida. b) suspensão por sessenta dias. d) demissão. sendo primeiramente ouvido Benício (interrogatório do acusado). c) a fase de defesa deve ocorrer após a fase instrutória. que o instaura. a penalidade aplicada foi de a) advertência. oportunidade de defesa escrita. Nos termos da Lei nº 8.Direito Administrativo Teoria e exercícios.112/90. (FCC – 2014 – TRT 16ª Região (MA) – Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador) Após a instauração de processo administrativo disciplinar contra Benício.estrategiaconcursos. (FCC – 2014 – TRF 4ª Região – Técnico Judiciário – 43. c) suspensão por noventa dias. Daniel Mesquita Aula08 e) determinada a instauração e já autuado o processo. é este encaminhado à comissão processante. Prof. na sequência. de imediato.com. servidor público federal. iniciou-se a fase do inquérito administrativo. a) o relatório da Comissão deve ser elaborado no início do procedimento. constatou-se a veracidade dos fatos. p/ Técnico -INSS.112/1990. Ao final da sindicância. em que foram ouvidas diversas testemunhas. Tecnologia da Informação) A Administração pública instaurou sindicância para apurar suposta irregularidade praticada pelo servidor público federal Henrique no exercício de suas funções. Nos termos da Lei no 8. a respectiva penalidade disciplinar ao servidor.br 151 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . b) está correto o procedimento adotado. abrindo-se.

servidor público federal. Após a tipificação da infração disciplinar. pois a própria Comissão é a competente para o julgamento. II. O próximo passo será sua citação para apresentar defesa escrita. III e IV. foi formulada a indiciação de Cristiano. d) I.Maria Erica Castelo Amâncio . e) IV. b) I. Ocorre que Cristiano encontra-se em lugar incerto e não sabido. responde a processo disciplinar em razão de grave conduta cometida. Indiciação do servidor. 46. 45. Apresentação de defesa escrita. VIII.br 152 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . III e I. II. III e IV. I. p/ Técnico -INSS. o prazo para defesa na hipótese narrada será de Prof. Prof. com a especificação dos fatos a ele imputados e das respectivas provas.com. I.112/1990.112/90. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. IV e III. Nos termos da Lei no 8. sendo uma fase externa do processo. IV e III. c) II. II. razão pela qual sua citação dar-se-á por edital.estrategiaconcursos. e) o relatório não é encaminhado à nenhuma autoridade julgadora. VII. as fases do processo administrativo disciplinar ocorrem na ordem descrita em: a) II. Nos termos da Lei nº 8. (FCC – 2014 – TRF 3ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa) Considere os seguintes atos: V. Interrogatório do servidor acusado. Inquirição de testemunhas.Direito Administrativo Teoria e exercícios. VI. Daniel Mesquita Aula08 d) inexiste inquérito administrativo dentro do processo disciplinar. (FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Analista Judiciário – Área Administrativa) Cristiano.

Maria Erica Castelo Amâncio . considere a seguinte situação inquérito hipotética: a Administração administrativo. contados a partir da primeira publicação do edital. e) 20 dias. Prof. c) agiu corretamente. contados a partir da última publicação do edital. A propósito do tema.br 153 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Neste caso. d) 25 dias.com. Prof. mediante sua atuação discricionária. p/ Técnico -INSS. elas não podem ser obstaculizadas sob a justificativa do interesse público envolvido. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. pois tais garantias não se aplicam na fase do inquérito. concedeu durante oportunidade o de contraditório e ampla defesa ao servidor público interessado. não pública. pois tais garantias. a Administração pública a) não agiu corretamente. justificando que durante tal fase tais garantias encontram-se mitigadas em prol do interesse público. Área Judiciária) Segundo a disciplina da Lei no 8.112/90. contados a partir da primeira publicação do edital. negar tais garantias em qualquer fase do processo disciplinar.Direito Administrativo Teoria e exercícios. uma das fases do processo disciplinar denomina-se inquérito administrativo. pois pode. pois embora a regra seja a inexistência de tais garantias no inquérito.estrategiaconcursos. (FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Analista Judiciário – 47. embora existam no inquérito. c) 30 dias. podem ser negadas em prol do interesse público. b) 15 dias. contados a partir da última publicação do edital. d) não agiu corretamente. pois na fase do inquérito tais garantias existem e devem ser respeitadas. contados a partir da última publicação do edital. b) agiu corretamente. Daniel Mesquita Aula08 a) 10 dias. e) agiu corretamente.

sendo admitida.br 154 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . referido servidor Prof. Prof.estrategiaconcursos. b) dispensa-se o processo administrativo disciplinar para apuração de infração sujeita à pena de demissão. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. (FCC – 2012 – TRF 4ª Região – Analista Judiciário – Engenharia Elétrica) Instaurado processo administrativo disciplinar para apuração de responsabilidade de servidor público por infração praticada no exercício de suas atribuições. e) com base no princípio da oficialidade. a autoridade julgadora é impedida de determinar o saneamento do processo administrativo disciplinar ou a realização de novas diligências para a formação probatória. é correto afirmar que a) o relatório da comissão disciplinar encarregada da apuração da infração administrativa vincula a decisão da autoridade competente para aplicação da pena. podendo ser instaurada sindicância a critério da autoridade competente.com. d) o processo administrativo disciplinar somente é obrigatório quando da sindicância não resultar a apuração de elementos suficientes para concluir pela existência da falta punível com demissão ou a sua autoria. Daniel Mesquita Aula08 48. salvo se esta acolher pedido de reconsideração do servidor.Direito Administrativo Teoria e exercícios. p/ Técnico -INSS. como meio sumário para apuração de faltas puníveis com penalidades outras que não a demissão.Maria Erica Castelo Amâncio . (FCC – 2013 – SEFAZ/SP – Agente Fiscal de Rendas – Gestão Tributária – Prova 2) No que concerne aos meios de apuração de infrações administrativas. c) a sindicância destina-se à apuração de elementos para identificar a existência da infração administrativa ou sua autoria. quando se tratar de verdade sabida. 49. também.

c) poderá ser afastado de seu cargo. 51. pelo prazo máximo de 60 (sessenta) dias.estrategiaconcursos. pelo prazo máximo de 90 (noventa) dias. d) poderá ser afastado de seu cargo.Direito Administrativo Teoria e exercícios. Nesses casos.Analista Judiciário) Analise os prazos para: I.2012 . é obrigatória a instauração de procedimento disciplinar quando o ilícito praticado pelo servidor for apenado com a) suspensão por mais de 15 dias.2ª REGIÃO .Maria Erica Castelo Amâncio . pelo prazo máximo de 30 (trinta) dias. II. quando houver indícios de que prejudicará a apuração. Prof. a prescrição quanto às infrações punidas com destituição de cargo em comissão. com prejuízo da remuneração. 50.com. p/ Técnico -INSS. d) afastamento. b) disponibilidade compulsória. e) poderá ser afastado se seu cargo. b) deverá ser afastado de seu cargo até o final da apuração. com prejuízo da remuneração. salvo se o objeto da apuração puder constituir falta punível com demissão.TRF . prorrogável por igual período.112/90. e) exoneração. c) cassação de aposentadoria. em caráter cautelar. sem prejuízo de sua remuneração. é correto: Prof. a revisão do processo disciplinar. sem prejuízo da remuneração. respectivamente para I e II. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Taquigrafia) De acordo com a Lei no 8. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. (FCC .br 155 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Aula08 a) não poderá ser afastado de seu cargo até o final da apuração.

112/90.Direito Administrativo Teoria e exercícios. e não há prazo. II e III.estrategiaconcursos. b) 5 (cinco) anos. podendo ocorrer a qualquer tempo. Daniel Mesquita Aula08 a) 5 (cinco) anos. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. A revisão correrá em apenso ao processo originário. c) 2 (dois) anos. sendo que na petição inicial.TRE-CE . restabelecendo-se todos os direitos do servidor. e 2 (dois) anos. b) I. ocorre a qualquer tempo.br 156 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Analista Judiciário) Com relação a Revisão do Processo Administrativo Disciplinar considere: I.2012 . IV. III. d) I e IV. qualquer pessoa da família poderá requerer a revisão do processo. c) II. Em caso de falecimento. II. d) 1 (um) ano. encaminhará o pedido ao dirigente do órgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar. e 5 (cinco) anos. Prof. inclusive em relação à destituição do cargo em comissão. p/ Técnico -INSS. está correto o que se afirma APENAS em: a) III e IV. e) I. e não há prazo.Maria Erica Castelo Amâncio . III e IV. (FCC . e 2 (dois) anos. III e IV. Prof. O requerimento de revisão do processo será dirigido ao Ministro de Estado ou autoridade equivalente. se autorizar a revisão. 52. ausência ou desaparecimento do servidor. e) 180 (cento e oitenta) dias. que.com. Segundo a Lei no 8. Julgada procedente a revisão. o requerente pedirá dia e hora para a produção de provas e inquirição das testemunhas que arrolar. será declarada sem efeito a penalidade aplicada.

Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Prof. quando verificada a existência de vício formal na fase de sindicância. 54. c) Correrá em apenso ao processo originário. b) a aplicação de sanção ao servidor indiciado.Promotor de Justiça) No tocante ao processo administrativo disciplinar.Maria Erica Castelo Amâncio . c) a aplicação de sanção ao servidor indiciado.Assessor Técnico Legislativo) No que concerne à revisão do processo disciplinar. e) Não poderá resultar agravamento de penalidade.2012 .estrategiaconcursos.Direito Administrativo Teoria e exercícios.br 157 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . que precedeu ao processo administrativo disciplinar.2013 . quando ultrapassado o prazo legal para a conclusão do processo administrativo disciplinar. (FCC . limitando-se a adotar a fundamentação contida no relatório da Comissão que conduziu o processo disciplinar. deve ser objeto de invalidação a) o ato de revisão do processo que motivadamente agravar a penalidade do servidor. (FCC . cuja proposta de punição foi acatada. está INCORRETO o que consta em: a) Será julgada pela autoridade que aplicou a penalidade. d) Não será cabível na hipótese de desaparecimento do servidor.112/90. e) a aplicação de sanção por meio de ato decisório sem motivação específica.com. Prof. prevista na Lei no 8. Daniel Mesquita Aula08 53.AL-PB . embora tenha descrito a conduta de forma clara e suficiente. capitulou-a em tipo diverso do estatuto funcional.MPE-AP . p/ Técnico -INSS. d) a aplicação de sanção referente a tipo infracional não mencionado na portaria de instauração do processo que. b) Será dirigida a Ministro de Estado ou autoridade equivalente.

com. p/ Técnico -INSS. E 11. E 24.br 158 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . C 8. B 14.Maria Erica Castelo Amâncio . E 22. A 7. Prof. E 5. Daniel Mesquita Aula08 Gabarito: 1. E 12. C 20.Direito Administrativo Teoria e exercícios. C 3. B 2. B 19. A 17. A 23. D 4. C 9.estrategiaconcursos. D 13. A 16. A 21. B 18. B 6. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. D Prof. A 15. E 10.

C 32. B 36. Prof. E 33. A 30. A 48. D 29. Daniel Mesquita Aula08 25. D 28. C 49. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. A 31.estrategiaconcursos.br 159 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . D Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . A 39. E 42. B 37. B 46. D 27. A 44.com. C 35. A 41. C 34. p/ Técnico -INSS. C 45.Direito Administrativo Teoria e exercícios. B 47. C 43. C 26. D 38. A 40.

Daniel Mesquita Aula08 50. Rio de Janeiro. D 54. Rio de Janeiro: Lumen Juris..stj. São Paulo: Malheiros. Rui. 2005. Direito Administrativo descomplicado. Direito Administrativo.estrategiaconcursos. 8ª Ed. Método. MESQUITA. DI PIETRO. Ed.com.Maria Erica Castelo Amâncio . MEIRELLES. 2010. STOCO. 2008. Vol. E 53. A 7. Ed.br. BANDEIRA DE MELLO. Vicente. Direito Administrativo – Série Advocacia Pública. Daniel. 4ª ed. Direito Administrativo.jus. 27ª ed. em www.stf. 2009.br. Referências ALEXANDRINO. 22ª ed. 1999. São Paulo: Método. Hely Lopes. Maria Sylvia Zanella. CARVALHO FILHO. São Paulo: Malheiros. Niterói: Impetrus. Forense. e do Superior Tribunal de Justiça. 2010. Diogenes. 2011. Direito Administrativo. São Paulo: Revista dos Tribunais. 2014. Prof. 13ª ed. B 52. São Paulo: Editora Atlas. Curso de Direito Administrativo. 18ª ed. Prof. 13ª ed. São Paulo. São Paulo: Saraiva. GASPARINI. p/ Técnico -INSS. Responsabilidade civil e sua interpretação jurisprudencial: doutrina e jurisprudência. em www. 3. Daniel Mesquita Twitter: @danielmqt www. Direito Administrativo brasileiro. Celso Antônio. 2003. José dos Santos. Informativos de jurisprudência do Supremo Tribunal Federal. Fernanda. MARINELA. C 51.Direito Administrativo Teoria e exercícios.jus. Manual de Direito Administrativo. Marcelo e PAULO.br 160 de 160 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .